Teoria Da Concorrência Entre Partidos De Schumpeter artigos e trabalhos de pesquisa

  • Democracia: a concepção de schumpeter

    127 DEMOCRACIA: A CONCEPÇÃO DE SCHUMPETER Antônio Kurtz Amantino1 SINOPSE Ao criticar a teoria clássica da democracia, Joseph Schumpeter (1883-1950) acabou desenvolvendo uma concepção considerada mais realista da democracia, concepção que daria origem à chamada teoria econômica da democracia. O presente estudo procura sintetizar os argumentos dessa crítica, ao mesmo tempo em que analisa a concepção de democracia desenvolvida pelo economista austríaco na obra Capitalismo, socialismo e democracia...

    5603  Palavras | 23  Páginas

  • Schumpeter - questões

    (Joseph A. Schumpeter) PARTE IV – Socialismo e Democracia Cap. 22: Mais uma teoria de democracia 1. Qual a hipótese do autor? “Uma das hipóteses que sustenta a democracia é a de que todo cidadão pode decidir a respeito de tudo. Ocorre, entretanto, que, além das objeções feitas por Schumpeter, os problemas políticos de uma economia que não é mais familiar nem apenas de mercado, mas uma economia cada vez mais complexa, regulada e planificada, tornam-se cada vez mais complicados.” Schumpeter afirma...

    974  Palavras | 4  Páginas

  • Biografia de j. schumpeter

    1-Biografia de J.A.Schumpeter(1883-1950)  Joseph Alois Schumpeter nasceu no dia 8 de fevereiro de 1883 em Triesch, na Morávia, província austríaca hoje pertencente à Republica Tcheca. Schumpeter foi o único filho do fabricante de tecidos Alois Schumpeter. Pouca coisa se sabe a respeito de seus pais, exceto que a mãe, Johanna, era filha do médico Julius Grüner. Schumpeter ficou órfão de pai com apenas quatro anos de idade e sua mãe casou-se novamente em 1893 com o tenente-coronel do Exército Austro-Húngaro...

    11446  Palavras | 46  Páginas

  • teoria das elites

    Sociedade” de Joseph Schumpeter com o intuito de analisar a importância destes dois autores na crítica que estabeleceram à chamada Teoria Elitista. Para tanto, será apresentado previamente uma síntese destas obras, com o objetivo de fomentar a discussão e análise. Dentre os principais pressupostos da Teoria das Elites, podemos destacar a distinção feita por esta entre uma minoria que detêm o poder e uma maioria que é dirigida. A teoria das elites surge como uma alternativa à Teoria de Classes, desenvolvida...

    8898  Palavras | 36  Páginas

  • Teoria das finanças públicas

    02 laudas. Teorias do funcionamento do estado Hegemonia de Gramsci Monopólio do uso da força Um grupo usa elementos da sociedade civil para manter sua dominância no poder Ideologia Convencem as pessoas a aceitarem a moral, os costumes e as regras sociais por consenso Intelectual orgânico* Crise hegemônica Competição ideológica Revolução passiva Guerra do movimento Concorrência Politica de Schumpeter...

    946  Palavras | 4  Páginas

  • Estudo comparativo das concepções de democracia de schumpeter, dahl e bobbio.

    democracia é que seus seguidores não reconhecem um líder político, pois acreditam que uma vontade política não pode ser representada. Para este tipo de democracia, o povo não é capaz de governar, pois não está apto para tanto. Sendo assim, só entram na concorrência os líderes. Na doutrina clássica da democracia o povo, que é irracional, não pode ter liberdade, é incapaz de tal ato. Essa doutrina da democracia era centrada no indivíduo, quando a vontade geral era muito maior do que a soma das vontades individuais...

    2385  Palavras | 10  Páginas

  • A DEMOCRACIA NA VISÃO DE JOSEPH ALOIS SCHUMPETER

    condições para que os cidadãos formulem seus pleitos” RESUMO: SCHUMPTER, Joseph A. Capitalismo, socialismo e democracia. Trad. Sérgio Góes de Paula. Rio de Janeiro: Zahar, 1983, p. 313 – 353. (38p) A DEMOCRACIA NA VISÃO DE JOSEPH ALOIS SCHUMPETER A ideia de democracia remonta a Antiguidade, tendo sido expressada por meio do pensamento político grego, que a concebia como uma forma de governo possível1. Assim, a doutrina clássica da democracia se configura como um ideal a ser alcançado...

    2333  Palavras | 10  Páginas

  • Conceitos e teorias

    FACULDADE UNINOVE ADRIANA SIROTENCO PRINCIPAIS CONCEITOS E TEORIAS DE KARL MARX, JOHN MAYNARD KEYNES E JOSEPH SCHUMPETER SÃO PAULO 2013 FACULDADE UNINOVE ADRIANA SIROTENCO PRINCIPAIS CONCEITOS E TEORIAS DE KARL MARX, JOHN MAYNARD KEYNES E JOSEPH SCHUMPETER Trabalho apresentado à Faculdade Uninove, curso de Administração...

    3933  Palavras | 16  Páginas

  • imperialismo de schumpeter e marxistas

    comparative encyclopedia Vol. 5 Herder & Herder, 1973 p. 436. (4) Cf. Wolfgang J. MOMMSEN Theories of Imperialism Nova York: Random House, 1980 p. 3-4 (5) cf. Bernard SEMMEL Imperialism and Social Reform Londres: Allen & Unwin, 1960 p. 283 e ss.; J.A. SCHUMPETER Imperialismo e Classes Sociais trad. Rio de Janeiro: Zahar, 1961 p. 27-35. Texto para Discussão. IE/UNICAMP, Campinas, n. 216, fev. 2013. 3 Eduardo Barros Mariutti contrapartida, alguns políticos, escritores e ideólogos britânicos se...

    24252  Palavras | 98  Páginas

  • Teoria do desenvolvimento economico

    OS ECONOMISTAS JOSEPH ALOIS SCHUMPETER TEORIA DO DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO UMA INVESTIGAÇÃO SOBRE LUCROS, CAPITAL, CRÉDITO, JURO E O CICLO ECONÔMICO Tradução de Maria Sílvia Possas Fundador VICTOR CIVITA (1907 - 1990) Editora Nova Cultural Ltda. Copyright © desta edição 1997, Círculo do Livro Ltda. Rua Paes Leme - 10º andar CEP 05424-010 - São Paulo - SP. Título original: Theorie der Wirtschaftlichen Entwicklung Dunker & Humblot, Berlim, Alemanha, 1964. Publicado sob licença...

    116858  Palavras | 468  Páginas

  • OS DOIS M TODOS DA TEORIA ECON MICA

    OS DOIS MÉTODOS DA TEORIA ECONÔMICA Luiz Carlos Bresser-Pereira Paper apresentado ao Encontro Nacional de Economia Política, Florianópolis, 19-20 de junho de 2003. Abstract. Economic theory deals with a complex reality, which may be seen through various perspectives, using different methods. Economics’ three major branches – development economics, macroeconomics, and microeconomics – cannot be unified because the former two use preferentially a historical-deductive, while the later, an essentially...

    10152  Palavras | 41  Páginas

  • schumpeter capitalismo socialismo e democracia

    Capitalismo, Socialismo e Democracia Joseph. A. Schumpeter Democracia: arranjo institucional para se chegar a decisões políticas que realiza o bem comum fazendo o próprio povo decidir as questões através da eleição de indivíduos que devem unir-se para realizar a vontade desse povo. Premissas: Existe um bem comum, que é sempre simples de definir e qualquer um pode ver através da argumentação racional. Existe um Bem Comum do povo (= vontade de todos os indivíduos razoáveis). Coincidente com o...

    1799  Palavras | 8  Páginas

  • Resenha: capitalismo, socialismo e democracia - schumpeter

    Capitalismo, Socialismo e Democracia Joseph. A. Schumpeter Democracia: arranjo institucional para se chegar a decisões políticas que realiza o bem comum fazendo o próprio povo decidir as questões através da eleição de indivíduos que devem unir-se para realizar a vontade desse povo. Premissas: Existe um bem comum, que é sempre simples de definir e qualquer um pode ver através da argumentação racional. Existe um Bem Comum do povo (= vontade de todos os indivíduos razoáveis). Coincidente com o...

    1615  Palavras | 7  Páginas

  • Schumpeter

    discussão a respeito do pensamento de Schumpeter e de seus principais aprofundamentos, as ideias Schumpeterianas e neo-Schumpeterianas. Uma vez que estas se mostraram adequadas para avançar, teoricamente, na discussão sobre os determinantes do processo dinâmico de desenvolvimento, da mudança tecnológica e da inovação. Além da Introdução, este trabalho apresenta três seções, a primeira seção traça uma breve discussão a respeito do pensamento de Schumpeter sobre teoria do desenvolvimento econômico. A segunda...

    2411  Palavras | 10  Páginas

  • Análise da obra teoria do desenvolvimento economico de schumpeter

    Joseph Alois Schumpeter foi um pensador econômico nascido em 1883 na Áustria. Formou-se em direito na Universidade de Viena, e durante sua formação dedicou-se ao aprendizado das ciências econômicas. Depois de formado, viajou para a Inglaterra, onde permaneceu nas Universidades de Oxford e Cambridge, e ainda chegou a praticar a advocacia no Egito. Terminou sua carreira nos Estados Unidos, lecionando na Universidade de Harvard. Em 1908, quando tinha 25 anos, no auge de sua capacidade...

    1277  Palavras | 6  Páginas

  • INFERÊNCIAS SOBRE A DEMOCRACIA EM WEBER E SCHUMPETER

    INFERÊNCIAS SOBRE A DEMOCRACIA EM WEBER E SCHUMPETER Weber enxerga a democracia como uma participação popular para a escolha de seus líderes. Só se tem democracia quando a escolha do governante é legitimada, e este governante não precisa agir em função a vontade da massa, pois segundo Weber ela é emocional e irracional. A política não se define pelos seus fins, mas sim pelos seus meios. Schumpeter segue a linha de Weber ao afirmar que não existe governo pelo povo, e sim um governo para o povo...

    2609  Palavras | 11  Páginas

  • JOSEPH SCHUMPETER

    1 TRAJETÓRIA DE VIDA Joseph Alois Schumpeter nasceu em 08 de fevereiro de 1883 em Triesch – Monavia, atual Tchecoslovaquia. Joszi como era conhecido na infância, era filho de Alois Scumpeter e Johanna, onde seu pai era dono da fabrica de tecidos, que veio a falecer quando Joseph tinha apenas quatro anos de idade e sua mãe casou-se com um tenente do exército, onde a família passou a morar em Viena. Foi na cidade de Viena que Joseph começou a vida acadêmica, ingressando no curso de direito, e assim...

    2344  Palavras | 10  Páginas

  • Joseph Schumpeter - Obras

    Nationaloekonomie), de 1908; Teoria do desenvolvimento econômico (Die Theorie der Wirschaftlichen Entwicklung), de 1911; “O desenvolvimento econômico até agora é simplesmente o objeto da história econômica, que por sua vez é meramente uma parte da história universal” (Schumpeter, Teoria do Desenvolvimento Econômico, p. 45). Ciclos econômicos (Business cycles), de 1939; “(...) o novo não nasce do velho, mas aparece ao lado deste e o elimina na concorrência” (Schumpeter, op. cit., p. 143). Capitalismo...

    973  Palavras | 4  Páginas

  • Importância da competição política para a democracia em dahl e schumpeter.

    Exercício 5: Discuta a importância da competição política para a democracia em Dahl e Schumpeter. Para medir os graus de democratização dos governos, Robert Dahl cria uma tipologia, chamada por ele de poliarquia. Para se chegar a um maior grau de democratização tem-se a necessidade da garantia da contestação pública e do direito de participar em eleições e cargos públicos. Estes meios são fundamentais para o processo de democratização, mas as características da contestação pública e da participação...

    1259  Palavras | 6  Páginas

  • A ABORDAGEM SCHUMPETERIANA DA “TEORIA DO DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO

    UNIVERSIDADE ESTADUAL DO SUDOESTE DA BAHIA DEPARTAMENTO DE CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS – DCSA DISCIPLINA: MACRODINÂMICA DOCENTE: VINICIUS CORREIA A ABORDAGEM SCHUMPETERIANA DA “TEORIA DO DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO” DESDOBRAMENTOS E COMPARAÇÕES Kamile Ferreira Araújo Vitória da Conquista, Bahia Setembro/2012 UNIVERSIDADE ESTADUAL DO SUDOESTE DA BAHIA DEPARTAMENTO DE CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS – DCSA DISCIPLINA: MACRODINÂMICA DOCENTE: VINICIUS CORREIA Trabalho apresentado ao...

    2596  Palavras | 11  Páginas

  • Resenha Schumpeter

    Disponível em: <http://link.springer.com/article/10.1007/s11024-012-9212-8?no-access=true>. Acesso em: 30 mar. 2015. SCHUMPETER, Joseph A. Capítulo 7: O processo da destruição criadora. In.: ______. Capitalismo, socialismo e democracia. Rio de Janeiro: Fundo de Cultura, 1961. Resumo: A presente resenha trabalha os textos O processo da destruição criadora, do economista Joseph A. Schumpeter, e a resenha do livro The Economics of Innovation Industrial (1974), de Christopher Freeman, escrita por Benoît...

    1101  Palavras | 5  Páginas

  • Concorrencia schumpeteriana

    Segundo Schumpeter, a economia evolui graças a um processo ininterrupto de introdução e difusão de inovações. Assim, a concorrência é a interação entre firmas visando o lucro. Nesse processo, é enfatizada a diversidade estratégica e tecnológica como importantes para a análise deste tipo de concorrência. Diferentemente da teoria clássica, a busca por lucros não leva ao equilíbrio entre as taxas de retorno; e a concorrência se aproxima da geração de monopólios. O diferencial da teoria schumpeteriana...

    547  Palavras | 3  Páginas

  • -Democracia Clássica segundo Schumpeter

     -Democracia Clássica segundo Schumpeter- Daniele Tamara da Silva Rosa A democracia clássica, de acordo como foi descrita por Schumpeter, pressupõe a existência de um bem ou interesse comum que não necessita de explicações, o qual é executado pelos políticos. Se aceito esse ponto de vista, qualquer decisão poderia, de forma equivocada, ser aceita para resolver os problemas de uma sociedade. Segundo a democracia clássica, o povo tem uma vontade comum que seria os desejos, necessidades e...

    649  Palavras | 3  Páginas

  • RESUMO E COMPREENSÃO DA TEORIA DE JOSEPH SCHUMPETER INOVAÇÃO E TECNOLOGIA

    RESUMO E COMPREENSÃO DA TEORIA DE JOSEPH SCHUMPETER INOVAÇÃO E TECNOLOGIA LIMEIRA/SP 2014 RESUMO E COMPREENSÃO DA TEORIA DE JOSEPH SCHUMPETER INOVAÇÃO E TECNOLOGIA Orientador: Prof. Wagner Fróes. LIMEIRA/SP 2014 RESUMO E COMPREENSÃO DA TEORIA DE JOSEPH SCHUMPETER INOVAÇÃO E TECNOLOGIA Logo após minha pesquisa sobre Joseph Schumpeter, entendi que ele era fascinado pela implicação, da teoria econômica, justamente quando...

    745  Palavras | 3  Páginas

  • Schumpeter

    RESENHA SCHUMPETER 2013 Resenha dos textos A Teoria do Desenvolvimento Econômico – Capítulos I, II, III e VI; A Instabilidade do Capitalismo e A Herança Schumpeteriana A Teoria do Desenvolvimento Econômico (1911) foi a segunda grande obra de Joseph A. Schumpeter, porém, o próprio autor reconhece depois que os métodos e objetivos de sua obra eram fracos teoricamente, pois neste momento ainda pensava de forma diferente a respeito das relações entre pesquisa prática e teórica. Com o...

    4478  Palavras | 18  Páginas

  • Teoria De McClelland

    Teoria de McClelland Baseada em três necessidades específicas dos empreendedores Necessidade de realização necessidade de sucesso, avaliação segundo algum padrão internalizado de excelência; metas desafiadoras... Necessidade de filiação necessidade de relacionamento e amizade, influenciada pelo ambiente e pelas habilidades pessoais Necessidade de poder necessidade de controlar ou influenciar direta ou indiretamente outras pessoas; controlar recursos, informação Motivação nas Organizações 1 - Eqüidade...

    964  Palavras | 4  Páginas

  • Teoria do Desenvolvimento Econômico

     JOSEPH ALOIS SCHUMPETER- TEORIA DO DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO Trabalho apresentado ao curso de Administração da Faculdade de Pinhais- FAPI, como requisito para obtenção de nota parcial da disciplina de Planejamento Estratégico. Prof. Joel F. Reis PINHAIS ...

    1592  Palavras | 7  Páginas

  • Schumpeter

    sistema econômico não anda sempre para frente De modo continuo e sem tropeços. Ocorrem movimentos contrários, contratempos, Incidentes dos mais variados, Que obstruem o caminho do desenvolvimento.” (Josep A. Schumpter) “Existiram muitos Schumpeters: o brilhante enfant terrible da Escola Austríaca que, antes de completar trinta anos havia escrito dois livros extraordinários; o jovem causídico que chegou a advogar no Cairo; o criador de cavalos; o Ministro da Fazenda na Áustria; o filósofo...

    1640  Palavras | 7  Páginas

  • A democracia na ótica de joseph schumpeter

    UNIVERSIDADE DO EXTREMO SUL CATARINENSE – UNESC CURSO DE DIREITO A DEMOCRACIA NA OTICA DE JOSEPH SCHUMPETER CRICIÚMA, DEZEMBRO DE 2012 A DEMOCRACIA NA ÓTICA DE JOSEPH SCHUMPETER Trabalho apresentado na disciplina Metodologia Científica e da Pesquisa, na Universidade do Extremo Sul Catarinense, como avaliação final da disciplina. Professor: Luis Afonso dos Santos CRICIÚMA, DEZEMBRO DE 2012 SUMÁRIO 1 INTRODUÇÃO......................................................................

    892  Palavras | 4  Páginas

  • O ciclo econômico na ótica de Schumpeter

    O ciclo econômico na ótica de Schumpeter Introdução Chegaram ao conhecimento de Schumpeter duas objeções acerca de sua teoria sobre os ciclos econômicos. Embora tais críticas serviram apenas para ratificar a sua convicção, tendo em vista que Schumpeter considera o seu trabalho correto até o presente momento, o autor resolveu comenta-las com o intuito de esclarecer as demais dúvidas. A primeira crítica observada foi aquela na qual a sua teoria foi considerada como uma “psicologia das crises”...

    1138  Palavras | 5  Páginas

  • Joseph Schumpeter

     Joseph Alois Schumpeter nasceu 8 de fevereiro de 1983 em Triesch, na Morávia, província austríaca hoje pertencente à Tchecoslováquia, iniciou a lecionar antropologia em 1909 na universidade de Cernoviz, na Ucrania e depois na Graz. Em março de 1919 foi Ministro público das fiananças na República Austríaca. Depois foi presidente de um banco privado de Viena que faliu em 1924. A experiência custou toda sua fortuna pessoal deixando endividado por algum tempo. Depois dessa passagem desastrosa...

    1009  Palavras | 5  Páginas

  • A TEORIA DO DESEVOLVIMENTO ECONÔMICO JOSEPH SCHUMPETER

    A TEORIA DO DESEVOLVIMENTO ECONÔMICO JOSEPH SCHUMPETER Introdução à tradução ao português “Existiram muitos Schumpeters” o brilhante enfant terrible da Escola Austríaca que, antes de completar trinta anos, havia escrito dois livros extraordinários; o jovem causídico que chegou a advogar no Cairo; o criador de cavalos; o Ministro da Fazenda na Áustria; o filósofo social e profeta do desenvolvimento capitalista; o historiador das doutrinas econômicas; o teórico de Economia que preconizava...

    3430  Palavras | 14  Páginas

  • A teoria neoclássica

    A TEORIA NEOCLÁSSICA 1º Uma abordagem geral Inicia-se em 1870, com as obras de William Stanley, Carl Menger e León Walras; Sendo que deram continuidade e desenvolvimento neoclássico: Eugen Bawerk, Joseph Schumpeter, Vilfredo Pareto, Arthur Pigou e Francis Edgeworth; O período neoclássico foi marcado pelos aspectos microeconômicos, deixando de lado a preocupação com a política e o planejamento macroeconômico; 2º Principais acontecimentos do período A evolução em grande escala...

    1353  Palavras | 6  Páginas

  • Resenha joseph schumpeter - capitalismo, socialismo e democracia

    SCHUMPETER, Joseph A. Capitalismo, Socialismo e Democracia. Fichamento realizado por Stefany Kirsten, graduanda em Ciências Sociais no período noturno. Joseph Schumpeter foi um grande economista da primeira metade do século XX. Nascido em 1883, o autor rompe com a teoria clássica da democracia quando escreve, em 1942, a obra “Capitalismo, Socialismo e Democracia”. Schumpeter, ao longo dos dois capítulos, vai desmitificando alguns conceitos, apontando suas falhas lógicas e racionais. Por exemplo...

    1446  Palavras | 6  Páginas

  • fichamento schumpeter

    Fichamento Schumpeter -Primeira parte: introdução Sobre Schumpeter: Austríaco, estudou nas universidades de Czemovitz e Graz Malsucedido nos negócios Professor em várias universidades Se muda para os EUA Escreveu sobre vários temas, como: metodologia, ciclos econômicos, historia do pensamento econômico, moeda e crédito, sociologia etc. -Visão original da dinâmica econômica capitalista, na qual a ruptura de rotinas estabelecidas e transformações estruturais ganham destaque ...

    880  Palavras | 4  Páginas

  • Schumpeter

    da literatura Schumpeteriana e Neoschumpeteriana. Monografia submetida ao Departamento de Ciências Econômicas para obtenção de carga horária na disciplina CNM 5420 - Monografia. Por: Diego Wagner Orientador: Prof. Lauro Mattei Área de pesquisa: Teoria Econômica Palavras-chaves: 1 — Desenvolvimento Econômico 2— Inovação 3 — Sistemas Inovativos Florianópolis, junho de 2004. 111 UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CURSO DE GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS ECONÔMICAS ao aluno Diego Wagner na disciplina...

    16292  Palavras | 66  Páginas

  • Os dilemas da teoria política contemporânea no conflito entre burocracia e democracial

    Revista de Ciências Humanas, Florianópolis, Edição Especial Temática. p.61-82, 1999 Os dilemas da teoria política contemporânea no conflito entre burocracia e democracial Julian Borba Universidade do Vale do Itajai (UNIVALI) Resumo O artigo aborda um tema clássico da teoria política e administrativa contemporânea, que é o da contradição entre democracia e burocracia. Para tratar desta questão, o trabalho foi organizado em três partes: uma primeira que aborda, em termos conceituais o ...

    7640  Palavras | 31  Páginas

  • Resumo sobre a teoria do desenvolvimento economico

    Desenvolvimento Econômico Social Curso: Ciências Econômicas Professor: Luiz A. Favero A Teoria do Desenvolvimento Econômico. Recife, 14/06/2010 UFRPE – Universidade Federal Rural de Pernambuco DLCH – Departamento de Letras e Ciências Humanas Disciplina: Desenvolvimento Econômico Social Curso: Ciências Econômicas Professor: Luiz A. Favero A Teoria do Desenvolvimento Econômico. Disciplina: Desenvolvimento Econômico Social Professor:...

    9685  Palavras | 39  Páginas

  • TRABALHO SOBRE O CONCEITO DO ESTADO SOB A ÓTICA DE DIVERSOS PENSADORES - ADAM SMITH, KEYNES, GRAMSCI E SCHUMPETER

    SMITH, KEYNES, GRAMSCI E SCHUMPETER. Maria de Fátima Teixeira Oliveira O Estado e seu papel frente às necessidades da sociedade é tema estudado há vários séculos. Nota-se que não há ainda muito consenso quanto ao tamanho que ele deve representar no contexto geral em termos econômicos. Faz-se necessário para a compreensão do assunto, o estudo de diferentes visões de importantes estudiosos da área como: Adam Smith e a Teoria Clássica, John Maynard Keynes e a Teoria Keynesiana, Antony Gramsci ...

    1298  Palavras | 6  Páginas

  • Reenha de PARADIGMAS TECNOLÓGICOS E TEORIAS ECONÔMICAS DA FIRMA

    1 RESUMO DO ARTIGO “PARADIGMAS TECNOLÓGICOS E TEORIAS ECONÔMICAS DA FIRMA” O artigo “Paradigmas tecnológicos e Teorias econômicas da Firma”, publicado pela Revista Brasileira de inovação e escrito por Paulo Bastos Tigre, “se propõe” a explicitar como a teoria econômica se transforma em função da inovação tecnológica e organizacional na firma, sendo este estudo focado em três contextos históricos definidos, que são a Revolução Industrial Britânica, o período de difusão do Fordismo e o período...

    3785  Palavras | 16  Páginas

  • paradigmas e teorias da firma

    Paradigmas Tecnológicos e Teorias Econômicas da Firma Paulo Bastos Tigre Professor do Instituto de Economia da UFRJ Recebido: fevereiro/2005 Aprovado: abril/2005 RESUMO Este artigo analisa a evolução das teorias da firma à luz das mudanças tecnológicas ocorridas em três paradigmas: (i) a Revolução Industrial britânica, que dominou a economia mundial durante todo o século XIX e foi a base de observação para a elaboração da teoria neoclássica; (ii) o paradigma Fordista, que efetivamente...

    14381  Palavras | 58  Páginas

  • Teoria das elites ou elitismo

    TEORIA DAS ELITES OU ELITISMO RESUMO: O artigo trata da exposição da chamada teoria das elites, a partir das visões de seus precursores, os italianos Pareto e Mosca e o alemão Michels, que como teoria científica política surgiu com forte carga polêmica antidemocrática e anti-socialista, que refletia o grande temor das classes dirigentes dos países onde conflitos sociais eram ou estavam para se tornar mais intensos. PALAVRAS- CHAVES: democracia; teoria das elites; desigualdade política. ...

    3581  Palavras | 15  Páginas

  • 150115 Teoria do Desenvolvimento e Planejamento Urbano

    UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO FACULDADE DE ARQUITETURA E URBANISMO Monografia Teoria do Desenvolvimento e do Planejamento AUP 5702 – Teoria do Desenvolvimento e do Planejamento Prof. Dr. Candido Malta Campos Filho e Profª Drª. Marly Namur ALUNA: Miriam de Oliveira Gonçalves Esta monografia baseia-se no conteúdo da disciplina Teoria do Desenvolvimento e do Planejamento e está apresentada em quatro capítulos, cuja organização consiste em iniciar com uma visão abrangente até os estudos de casos específicos...

    31701  Palavras | 127  Páginas

  • Teoria econõmica da corrupção: Uma abordagem Rent Seeking.

    UNIVERSIDADE PAULISTA INSTITUTO DE CIÊNCIAS SOCIAIS E COMUNICAÇÃO CIÊNCIAS ECONÔMICAS CAMPUS PAULISTA EDCARLOS DA SILVA Teoria econõmica da corrupção: Uma abordagem Rent Seeking. São Paulo 2012 EDCARLOS DA SILVA Teoria econõmica da corrupção: Uma abordagem Rent Seeking. Trabalho de conclusão de curso de graduação apresentado ao Instituto de Ciências Sociais e Comunicação da Universidade Paulista, como requisito parcial para...

    15206  Palavras | 61  Páginas

  • Teoria e Políticas Antitruste no Brasil: Uma análise das atividades antitruste no Brasil de 2010 a 2014

     UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA Teoria e Políticas Antitruste. ANÁLISE DAS ATIVIDADES ANTITRUSTE NO BRASIL DESDE 2010. DISCIPLINA: Microeconomia PROFESSOR: Juliene Barbosa Ferreira Ituiutaba 2013. UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA Teoria e Políticas Antitruste. Análise das atividades antitruste no Brasil desde 2010. Trabalho proposto como Atividade Complementar de Carga Horária na disciplina de Microeconomia. Prof.ª.Juliene Barbosa...

    7416  Palavras | 30  Páginas

  • Inovaçao na gestão publica no brasil

    Tem-se discutido muito experiências de inovação na gestão sub-nacional, principalmente municipal, mas não tem ocorrido avanços no sentido teórico de compreensão da inovação. Este artigo caminha nesta direção, tendo como referencial o trabalho de Schumpeter que desenvolveu a inovação no contexto do sistema econômico. Faz-se um paralelo da inovação no sistema econômico com a inovação na gestão pública, guardadas as especificidades desta. Adicionalmente, através da análise de um material empírico, cem...

    7776  Palavras | 32  Páginas

  • Teoria do crescimento endógeno

    Universidade Federal de São Carlos Graduação em Ciências Econômicas Aplicações do Crescimento Endógeno e Aprofundamento da Teoria Discentes: Jonathan Soares Guimarães RA: 380903 Jhean Steffan Martines de Camargo RA: 318191 Docente: Profª Drª Maria Aparecida Silva Oliveira Sorocaba/2011 SUMÁRIO 1. Introdução | 3 | 2. O Modelo Neoclássico de Solow | 3 | 3. O Modelo de Romer | 5 | 3.1. Economia das ideias | 6 | 3.2. Pressupostos Básicos | 6 | ...

    2834  Palavras | 12  Páginas

  • Teoria neoclássica e a revolução industrial britânica

    Teoria neoclássica e a Revolução Industrial Britânica Segundo artigo publicado na “Revista Brasileira de Inovação” volume 4, número 1, Janeiro | Junho 2005, pelo Professor do Instituto de Economia da UFRJ, Paulo Bastos Tigre, a teoria neoclássica tradicional tem como molde o equilíbrio geral e parcial de mercado. Sua lógica nunca chegou a ser abandonada no ensino da microeconomia, mas sua aplicação prática nunca logrou muito êxito, tendo em vista que o foco de interesse permanece vinculado à teoria...

    3558  Palavras | 15  Páginas

  • Teoria econômica da democracia

    & ECONOMICS: UMA INTRODUÇAO 02/07/2010 Teoria Econômica da Democracia (A (Antony Downs - 1958) 1958) Curso de Especialização em Direito e Economia Prof. Giácomo Balbinotto Neto PPGE/UFRGS Teoria Econômica da Democracia Downs (1958) traçou uma analogia entre a competição política e a competição entre firmas pelos consumidores no sistema de mercado e competição entre os políticos pelos eleitores no campo político. 2 Teoria Econômica da Democracia Downs (1958) assume...

    2079  Palavras | 9  Páginas

  • Teoria e Politica do Desenvolvimento Economico" Celso Furtado

    Teo五a c Pollica do Desenvol、 ガmento Economlco ︲ ﹁一, ■■¨       ︱︱ , 一 ハ Lucla Piaυ c Pic en lα Patria,casuaF o clegida,cOraz6n,cabeza, cn c′ αire dcl mundO. 」UAN RAMON JIMENEZ nにぁcio a Ettgaο Francesa A teOria do desenvOlvirnento一 tentativa de explicaφ o das transform∝ oes dos conjuntos econOrnicos cOmplexos一 ainda se encontra ern seus es6gios fOrmativos Tudo leva a crer,cntretanto,quc os progressos nesse campo da teorizacao venharn a ser rapidos,nOs...

    20676  Palavras | 83  Páginas

  • Teoria evolucionista

    elevados de produtividade Numa teoria evolucionária a natureza do “problema econômico” é fundamentalmente diferente da descrita pela teoria ortodoxa. Teoria ortodoxa: Considera que o conjunto de escolhas são conhecidos e dados, seu problema econômico é selecionar as melhores produção e distribuição possíveis, dentro desse conjunto de alternativas. A função da concorrência é entender corretamente- ou ajudar a entender- os sinais e os incentivos. Teoria evolucionária: Os conjuntos de escolhas...

    1866  Palavras | 8  Páginas

  • TEORIA KEYNESIANA

    Obj100 UNIVERSIDADE PAULISTA INSTITUTO DE CIÊNCIAS SOCIAIS E COMUNICAÇÕES - ICSC CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS TRABALHO DE CURSO TEORIA KEYNESIANA John Maynard Keynes “O Gênio de um artista rebelde” Grupo Fernanda Silvia de Oliveira RA – A98695-2 Felipe Thiago Moreno RA – A4822G-9 Mariane Bruzon Debertis RA – A78637-6 André Luiz Nalin RA – A776GH-3 Marcio Ferreira Florencio RA – B079DC-1 Sumário • Biografia de John Maynard Keynes......................................................

    7707  Palavras | 31  Páginas

  • Karl Marx e Max Weber: uma abordagem contemporânea

    Marx ainda são usadas para explicar as mazelas e patologias sociais contemporâneas. Com o objetivo aumentar a diversidade dos pontos de vistas acerca do capitalismo aqui presentes, também será usada a noção dos Ciclos e tendência defendidos por Schumpeter. Marx encontrou uma relação entre compra e venda da força de trabalho entre trabalhadores e capitalistas, de tal modo que aqueles que produzem podem apenas negociar sua força de trabalho com os que detêm o monopólio dos...

    4518  Palavras | 19  Páginas

  • NEOCLÁSSICA TRADICIONAL DA CONCORRÊNCIA: A PREFERÊNCIA POR MERCADOS ATOMÍSTICOS E HOMOGÊNEOS (OU A ABORDAGEM NEOCLÁSSICA TRADICIONAL DA CONCORRÊNCIA:

    RESUMO SOBRE A ABORDAGEM NEOCLÁSSICA TRADICIONAL DA CONCORRÊNCIA: A PREFERÊNCIA POR MERCADOS ATOMÍSTICOS E HOMOGÊNEOS (OU HOMOGENEAMENTE DIFERENCIADOS) SÃO LUIS/MA 2015 A autora Ana Lucia Gonçalves da Silva, começa o capitulo com uma breve síntese sobre a herança que Alfred Marshall (1842-1924), deixou para a economia neoclássica no que se refere ao estudo das condições de equilíbrio parcial dos mercados dentro da concorrência. Considerado como uma figura da velha ortodoxia da chamada...

    1416  Palavras | 6  Páginas

  • Resumo do texto defesa da concorrência: políticas e perspectivas

    tendência de concentração (intensificação de fusões, compras e incorporações), que tem causado efeitos sobre a estrutura industrial e os padrões de concorrência. É então ressaltada a importância de se criar um ambiente competitivo interno para o aumento da concorrência local. Entrando em questão o debate sobre o papel da defesa, ou não, da concorrência para garantir a competitividade das empresas. Alguns autores defendem a necessidade do sistema de defesa para garantir um ambiente competitivo que...

    1998  Palavras | 8  Páginas

  • Administração pública

    exposto na obra, que se teria por completo lendo suas obras. No entanto, ofereço um simples esboço das idéias sobre democracia em Joseph Schumpeter Schumpeter e a critica a teoria classica da democracia A teoria clássica da democracia é muito criticada por Schumpeter, através dela são lançando contrapontos e o desenrolar de uma nova teoria de democracia. Teoria clássica da democracia – "o método democrático é o arranjo institucional para se chegar a certas decisões políticas que realizam o bem...

    2034  Palavras | 9  Páginas

  • Dissertação sobre o Estado

     Trabalho de dissertação sobre o Estado Existem várias teorias políticas e estudos a cerca do surgimento e da função do Estado, causando discussões. Portanto, para melhor entender, definirei de acordo com Nilson Nunes da Silva Junior o Estado. O Estado é uma sociedade política que para o seu reconhecimento e identificação há necessidade de verificação de alguns elementos. Um dos elementos formadores do Estado é o povo, já que o poder emanasempre do povo. E esse, em última análise, que confere...

    632  Palavras | 3  Páginas

  • TEORIA DA DEMOCRACIA MOD A 2015 FASE II

    ESTUDO DIRIGIDO DA DISCIPLINA TEORIA DA DEMOCRACIA CURSOS: Bacharelado em Ciências Políticas Bacharelado em Relações Internacionais REFERÊNCIA: SILVA NETO, Wilson Levy Braga da. Teoria Democrática e Reconhecimento. Curitiba, Juruá, 2012. Roteiro de Estudos (aulas 1 a 6) - Professor Regente: Pedro de Medeiros Nesta Rota de Aprendizagem destacamos a importância para seus estudos de alguns temas diretamente relacionados ao contexto estudado nesta disciplina. Os temas sugeridos abrangem o conteúdo...

    9957  Palavras | 40  Páginas

  • Teorias das Finanças Públicas - teoria Gramsciana e da teoria da Concorrência entre Partidos

     Polo de Apoio Presencial UAB de: Porto Murtinho/MS Disciplina: Teorias das Finanças Públicas Unidade 1: Estado e Economia Professor Formador: Eduardo Luis Casarotto Tutor (a) a Distância: Gessé Ferreira Dias Acadêmico: Gilcinei Souza dos Santos  Breve análise da “teoria Gramsciana e da teoria da Concorrência entre Partidos”. A teoria gramsciana ressalta a supremacia de algumas classes sociais, mantida por uma ideologia, que por sua vez, é propagada por seus intelectuais orgânicos...

    533  Palavras | 3  Páginas

  • Contabilidade Social

    até aos nossos dias. Resumo dos Conteúdos A ciência económica antes de Adam Smith; O nascimento da Escola Clássica, com a Riqueza das Nações; A economia política e a Revolução industrial. A revolução marginalista; As teorias do imperialismo; O pensamento económico desde a Teoria Geral de Keynes até aos nossos dias. Enquadramento nas Licenciaturas É uma disciplina da licenciatura, aconselhando-se os discentes a se matricularem também na disciplina de Responsabilidade Social e Empresarial, pois...

    1576  Palavras | 7  Páginas

tracking img