Resumo O Direito Medieval artigos e trabalhos de pesquisa

  • Cruzadas Hist Ria Cruzadas Medievais Resumo

    11/03/2015 Cruzadas ­ História, Cruzadas Medievaisresumo Sua Pesquisa ­ Portal de Pesquisas Temáticas Artes e Literatura Ecologia e Saúde História do Brasil História Geral Geografia Geral Geografia do Brasil Economia Biografias e Obras Energia As Cruzadas História das Cruzadas Medievais, Guerra na Idade Média, conflitos medievais, renascimento comercial, rotas de comércio, economia medieval, história da economia europeia, resumo     Introdução    As cruzadas foram tropas ocidentais...

    747  Palavras | 3  Páginas

  • Filosofia Medieval

    UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MINAS GERAIS FACULDADE DE DIREITO Filosofia Geral UEMG – Universidade do Estado de Minas Gerais – Campus Frutal Disciplina: Filosofia Geral Tema: Resumo da página 90 até a página 117 do Capítulo 6 Filosofia Geral Trabalho, apresentado no curso de Bacharelado em Direito, Respectivamente presente na instituição: UEMG – Universidade do Estado de...

    2725  Palavras | 11  Páginas

  • O pensamento político da igreja no período medieval e atual

    O PENSAMENTO POLÍTICO DA IGREJA NAÉPOCA MEDIEVAL E ATUAL Jaqueline Silva do Carmo Prof. João da Silva Lopes Centro Universitário Leonardo da Vinci - UNIASSELVI Licenciatura em História (HID 0036) – Prática do Módulo 03 01/11/2011 RESUMO O principal objetivo desde o início da Igreja era levar os ensinamentos de seu fundador, Jesus Cristo a todos os povos, mas através dos tempos esse objetivo foi posto em segundo plano levando a Igreja a corromper-se visando o crescimento material...

    2899  Palavras | 12  Páginas

  • FILOSOFIA MEDIEVAL

    características da filosofia medieval Introdução Podemos chamar de Filosofia Medieval a filosofia que se desenvolveu na Europa durante a Idade Média (entre os séculos V e XV). Como este período foi marcado por grande influência da Igreja Católica nas diversas áreas do conhecimento, os temas religiosos predominaram no campo filosófico. Características da Filosofia Medieval Assim como a filosofia antiga, a filosofia medieval possuía suas características próprias...

    543  Palavras | 3  Páginas

  • resumo capítulo 7 história do direito

     Resumo do Capítulo 7: A Decadência Romana e a Alta Idade Média A Idade Média divide-se em duas etapas distintas: a Alta idade Média, que vai do século V até a consolidação do feudalismo, entre os séculos IX e XII; e a Baixa Idade Média, que vai deste período até o século XV. 7.1 O fim do Império Romano do Ocidente: a ascensão dos povos bárbaros A partir do século V desenrolam-se as primeiras invasões bárbaras, mudando o cenário geopolítico europeu, interferindo nas praticas econômicas...

    1082  Palavras | 5  Páginas

  • Sociedades medievais

    ERAM E COMO VIVIAM A SOCIEDADES MEDIEVAIS Resumo Este trabalho apresenta com bases nos filmes e textos expostos, uma explicação sobre como eram as sociedades na época medieval, como viviam as pessoas daquela época, na visão de autores de hoje em dia, destacando em primeiro lugar os textos expostos em sala de aula e os filmes passados. Mostrar a visão de cada autor sobre as sociedades medievais e as semelhanças de suas obras. Porem entender essas sociedades medievais é uma maneira de aflorar nossos...

    972  Palavras | 4  Páginas

  • Direito Medieval

    História do Direito Medieval Nome do aluno1 Resumo Este artigo pretende apresentar as principais fases da história do direito medieval, com o intuito de mostrar as heranças jurídicas e políticas que esse modelo de direito nos deixou. Percorrendo assim, as diversas organizações jurídicas da época, como o direito canônico, direito feudal, assim como direito romano. Palavras–chave: história do direito medieval, direito canônico, direito feudal, herança jurídica e direito romano. ...

    2238  Palavras | 9  Páginas

  • historia da filosofia medieval

    História da filosofia Medieval – Escolas e filósofos Filosofia Medieval é a forma como denominamos a filosofia que aconteceu na Europa, entre os séculos V e XV, no que historicamente é conhecido como a idade média, por isso de chamar de medieval, para fazer alusão a época em que ela aconteceu. Uma grande característica deste período é a interferência da Igreja Católica em todas as áreas do conhecimento, e por esse motivo tornou-se comum encontrarmos tanto temas religiosos como os próprios membros...

    690  Palavras | 3  Páginas

  • FILOSOFIA MEDIEVAL E SEUS PENSADORES

    N°10 Série: 1° ano Turma: 03 FILOSOFIA MEDIEVAL E SEUS PENSADORES MANAUS/AM 07/05/2015 Filosofia Medieval  é a forma como denominamos a filosofia que aconteceu na Europa, entre os séculos V e XV, no que historicamente é conhecido como a idade média, por isso de chamar de medieval, para fazer alusão a época em que ela aconteceu. Uma grande característica deste...

    979  Palavras | 4  Páginas

  • Filosofia Medieval

    Centro Universitário UNA. Trabalho de Filosofia do Direito. Belo Horizonte 2014 Questões: A) Qual é a principal característica da Filosofia Medieval? Filosofia Medieval é a forma como denominamos a filosofia que aconteceu na Europa, entre os séculos V e XV. Uma grande característica deste período é a interferência da Igreja Católica Romana em todas as áreas do conhecimento, e por esse motivo tornou-se comum encontrarmos tanto temas religiosos como os próprios...

    1044  Palavras | 5  Páginas

  • Trabalho - Resumo Max Weber e Michel Lallement

    RESUMO 1 – WEBER, Max. Sociologia da Dominação. Seção 8. § 1 O nascimento do Estado racional. In: ______. Economia e Sociedade Fundamentos da Sociologia Compreensiva Volume 2. Brasília DF: Editora Universidade de Brasília, 1999. Cap. 9, p. 517-525. A concretização do capitalismo ocidental se estabeleceu junto aos conflitos entre os Estado nacionais. Cada país, para atrair o capital à sua economia, tinha que concorrer pelo mesmo, uma vez que esse fator era preponderante para indicar quantidade...

    1807  Palavras | 8  Páginas

  • direito

    CURSO DE DIREITO SUELEN GILLES FAE THAIS DE MELLO ZURLO O NOME DA ROSA CARIACICA-ES 2014 SUELEN GILLES FAE THAIS DE MELLO ZURLO O NOME DA ROSA Trabalho apresentado Faculdade Esprito Santence de Cincias Jurdicas, na disciplina Historia do Direito como requisito obrigatrio para aprovao. Orientador Prof. Msc. Bruno Ribeiro Machado. EXAMINADOR ______________________________________________________ Prof. Msc. Bruno Ribeiro Machado Faculdade de Estudos Sociais do Esprito Santo PIO XII Orientador ...

    1560  Palavras | 7  Páginas

  • Medieval

    O DIREITO TARDO MEDIEVAL: ENTRE O IUS COMMUNE E O IUS PROPRIUM Karine SALGADO* RESUMO A Idade Média é conhecida por ser um período muito rico no qual uma pluralidade de estruturas coexiste. Isto teve um importante efeito na construção do direito medieval. As relações de poder são muito peculiares e dão origem a uma série de sistemas jurídicos distintos. Todavia, eles estão conectados, o que explica a influência à qual se submetem e os conflitos nos quais se envolvem. Neste contexto, um direito comum...

    6867  Palavras | 28  Páginas

  • Filosofia Medieval

    Filosofia medieval Introdução Podemos chamar de Filosofia Medieval a filosofia que se desenvolveu na Europa durante a Idade Média (entre os séculos V e XV). Como este período foi marcado por grande influência da Igreja Católica nas diversas áreas do conhecimento, os temas religiosos predominaram no campo filosófico. Na Idade Média, ocorreu um intenso sincretismo entre o conhecimento clássico e as crenças religiosas. De fato, uma das principais preocupações dos filósofos medievais foi a de fornecer...

    1616  Palavras | 7  Páginas

  • Filosofia medieval - resumo

    Resumo Filosofia Medieval A filosofia da Idade Média (mais ou menos 10 séculos) foi marcada por grandes figuras filosóficas que, em sua maioria, tinham, suas fontes no pensamento grego. Foi um período voltado ao passado, na direção dos grandes nomes da filosofia grega. Por esse motivo, não se pode dizer que a Filosofia Medieval tenha sido um período criativo, sob o ponto de vista filosófico. Importante mencionar também que nesse período a filosofia tornou-se subordinada ao cristianismo, deixando...

    1055  Palavras | 5  Páginas

  • RESUMO DE SOCIOLOGIA BASEADO NO LIVRO DE SOCIOLOGIA DO DIREITO. AUTOR: HENRY LÉVY BRUBHL.

     RESUMO DE SOCIOLOGIA BASEADO NO LIVRO DE SOCIOLOGIA DO DIREITO. AUTOR: HENRY LÉVY BRUBHL. O direito segundo a teoria da doutrina Espiritualista é uma inspiração natural brotada no coração do homem e que lhe traça o caminho a seguir. Concepções da antiguidade: Teve início entre os gregos Platão, Aristóteles, estóicos e Cícero. Os jurisconsultos romanos elaboram a base conceitual do direito dentro dos princípios da moralidade. Celso (séc. II d.c) – o direito...

    1098  Palavras | 5  Páginas

  • Direito

    O ESTADO MODERNO DIANTE DE SUA CONSTRUÇÃO HISTÓRICA, DOS ANTIGOS ESTADOS ATÉ O ESTADO DA IDADE MÉDIA RESUMO Neste trabalho, como parte da disciplina de História Moderna I, ministrada pelo Professor Vlademir José Luft iremos apresentar uma análise do Estado Moderno, diante de sua construção histórica, desde os Antigos Estados Orientais até o Estado da Idade Média, para isso, iremos trabalhar o texto de Cesar Luiz Pasold, "Concepção para o Estado Contemporâneo: síntese de uma proposta"...

    1286  Palavras | 6  Páginas

  • O CITADINO NA CONSTRUÇÃO DA CIVILIDADE NO OCIDENTE MEDIEVAL

    O CITADINO NA CONSTRUÇÃO DA CIVILIDADE NO OCIDENTE MEDIEVAL RESUMO: O presente trabalho busca investigar o processo de civilização criado pelo citadino medieval no interior da cidade amuralhada entre os séculos XII e XV. O objeto é o citadino medieval enquanto sujeito histórico, forjando uma organização social própria no espaço urbano, organizando e regulando as atividades do trabalho, regendo suas vidas com liberdade, desenvolvendo um processo de educação para atender as demandas da...

    6746  Palavras | 27  Páginas

  • Resumo filosofia moderna

    RESUMO FILOSOFIA MODERNA No período do Renascimento (séculos 15 e 16), o mundo assistiu a profundas transformações no campo da política, da economia, das artes e das ciências. O Renascimento retomou valores da cultura clássica (representada pelos autores gregos e latinos), como a autonomia de pensamento e o uso individual da razão, em oposição aos valores medievais, como o domínio da fé e a autoridade da Igreja. No campo político, o principal autor do Renascimento foi Maquiavel, autor de "O Príncipe"...

    627  Palavras | 3  Páginas

  • AS INFLUÊNCIAS DO GÓTICO MEDIEVAL NO GÓTICO ATUAL

     AS INFLUÊNCIAS DO GÓTICO MEDIEVAL NO GÓTICO ATUAL Renata de Araujo Vidal* RESUMO: Quando se pensa na palavra gótico, a primeira coisa que passa pela cabeça da maioria das pessoas é a imagem de algo sombrio e até mesmo dramático. Mas quando se estuda sobre o gótico medieval, o que vemos é algo completamente diferente, um período de mudança no qual houve a contraposição ao monopólio da igreja católica. Mas afinal, há algo em comum entre essas duas coisas que possuem o mesmo nome, mas ao...

    2072  Palavras | 9  Páginas

  • A linguagem satírica como instrumento de discriminação: agressões e ofensas verbais de gênero nas cantigas medievais de escárnio e maldizer e em canções contemporâneas

    Texto I A linguagem satírica como instrumento de discriminação: agressões e ofensas verbais de gênero nas cantigas medievais de escárnio e maldizer e em canções contemporâneas Resumo Os movimentos em prol da igualdade e plenitude dos direitos humanos precisam habilitar-se para lidar com um imaginário de zombaria, agressão e violência, que desqualificam e humilham os diferentes. Na cultura escolar, o ensino fundamental convive com o clímax do gênero discursivo do escárnio. O objetivo deste estudo...

    1584  Palavras | 7  Páginas

  • resumo

    Resumo : Graciano e o processo medieval I - Introdução Com a derrubada do Império Romano do Ocidente, iniciando a Idade Média e a invação de Constantinopla, a Unidade Política e Jurídica, que caracterizou o Império Romano, foram trocadas no Ocidente da Europa, na Idade Média, pela Fragmentação Política, e pelo Plurarismo Jurídico. Com a queda do Império Romano do Ocidente , a Igreja Católica sobrevive, já ocorrida o edito de Milão que propagou a religião católica, o Latim se tornou a língua...

    1375  Palavras | 6  Páginas

  • Filosofia do direito e antropologia

    Filosofia do Direito e Antropologia Professor Carlinhos 2012 André 2º Período Filosofia do Direito Aristóteles filosofo 470 A.C, -399 A.C “ a virtude requer que a verdade seja honrada por nós até cima de nossos amigos”. (Aristóteles). (caráter, Bom senso...) Pergunta vc está pronto para manter o caráter ???? Theodor Adorno (1903-1969) filosofa e musicólogo alemão. “ aquele que pensa, opões resistência; é mais cômodo seguir a correnteza, ainda que declarando estar contra a...

    4377  Palavras | 18  Páginas

  • Resumo HPPJ

    Resumo de História do Pensamento Político e Jurídico *Observação: Eu também fiz outro resumo de História do Pensamento Político e Jurídico há algum tempo, quem quiser fazer o download, é só acessar a aba “Arquivos” do grupo do Facebook. Direito Germânico Importante característica do direito germânico era a chamada personalidade das leis - cada qual leva consigo, para onde quer que vá ou qualquer que seja o soberano, o estatuto jurídico de sua tribo de origem. O direito dos povos germânicos...

    1334  Palavras | 6  Páginas

  • Paper sobre igreja medieval

    RESUMO Durante o período conhecido como Idade Média, enquanto o Império Romano do Ocidente, se desmantelava devido as migrações e invasões bárbaras, grande força se erguia, o Papado. A Igreja era a única instituição que se subsistia organizada exercendo importante papel em diversos setores da vida medieval. Contudo, além do poder espiritual a Igreja, representada pelo Papa acumulou poder temporal o que levou-a envolver-se em diversos conflitos internos e com as monarquias medievais. ...

    1402  Palavras | 6  Páginas

  • Filosofia Medieval

    Filosofia Medieval é a forma como denominamos a filosofia que aconteceu na Europa, entre os séculos V e XV, no que historicamente é conhecido como a idade média, por isso de chamar de medieval, para fazer alusão a época em que ela aconteceu. Uma grande característica deste período é a interferência da Igreja Católica em todas as áreas do conhecimento, e por esse motivo tornou-se comum encontrarmos tanto temas religiosos como os próprios membros da igreja fazendo parte dos filósofos que vieram a dar...

    1163  Palavras | 5  Páginas

  • Resumo Do Livro Cap 8

    RESUMO DO LIVRO: O DIREITO NA HISTÓRIA CAPÍTULO 8: METODOLOGIA DE ENSINO DO DIREITO – A MODERNIDADE 1. O declínio das universidades O capitulo se inicia apresentando brevemente questões históricas, no sentido de enfatizar o século XVI e seus marcos históricos europeus, que firmaram o comerciam marítimo internacional, alargando questões politicas, que resultara em uma influencia ao desenvolvimento jurídico da época. Apresenta ainda o Direito Romano comum aos estados Europeus, que serviram de berço...

    2704  Palavras | 11  Páginas

  • Resumo constitucional dallari 1º capítulo

    temporal e cultural que inferirão em como a mesma será constituída. Existem diversos modos de constituição, sendo que as mesmas em alguns pontos são totalmente divergentes, enquanto que em outro foco, são convergentes. Constitucionalismo é a ideia de direitos políticos sociais de uma comunidade, é na verdade, uma teoria normativa. O constitucionalismo moderno vem justamente para tentar solver os problemas do antigo, e sugere uma nova estruturação do poder político. De forma que gerou as bases para guiar...

    1611  Palavras | 7  Páginas

  • Filosofia do Direito

    Resumo: A Filosofia do Direito é obrigatória na formação do estudante de Direito, mas não é raro ver acadêmicos e juristas questionando sobre a razão de ser dessa disciplina, assim como não é raro constatar uma grande resistência ao estudo e ao aprofundamento nessa área. A Filosofia visa contribuir com a formação holística do jurista; busca oferecer um instrumental capaz de viabilizar uma melhor compreensão do universo jurídico e objetiva, enfim, instigar o jurista a pensar o Direito para além dos...

    6038  Palavras | 25  Páginas

  • Educação medieval

    EDUCAÇÃO MEDIEVAL Adriana Santa Rosa Barcelos Prof. Orientador: Fernando Roberto Barbosa Júnior Centro Universitário Leonardo da Vinci - UNIASSELVI Licenciatura em Letras (LED 0102) - História da Educação. 08/07/11 RESUMO Na Idade Média, o que aprenderia e onde estudaria dependeria do tipo de sua família. As pessoas medievais acreditavam que a educação devia treiná-lo para ser bem sucedido na vida adulta, não era algo para ser desfrutado em si. Portanto, o filho de um nobre precisaria aprender...

    1182  Palavras | 5  Páginas

  • resumo direito penal

    Ingredientes HISTÓRIA DO DIREITO PENAL BRASILEIRO: RESUMO Antes do descobrimento do Brasil, no período pré-colonial, os habitantes não possuíam nenhum conhecimento jurídico de direito. Já após o ano de 1500, no período colonial, com a influência dos colonizadores portugueses foram trazidos preceitos da legislação do direito existente na Europa. Ainda neste período o Brasil passa por algumas ordenações, como a Ordenação Portuguesa que se baseia no Direito Romano e Canônico que era caracterizado...

    620  Palavras | 3  Páginas

  • Doença e pecado: lepra no imaginário cristão do ocidente medieval

    (Graduanda PIVIC UFES) RESUMO No presente artigo, propomo-nos a discutir a relação entre a Igreja e a lepra na Idade Média, de forma a tentar compreender o referencial religioso que ligava essa enfermidade ao pecado, e os motivos pelos quais o pecador era relacionado especialmente à luxúria. O grande medo provocado por essa doença não dizia somente respeito ao temor pelo contágio, mas estava diretamente ligado à moralidade enraizada no pensamento do homem medieval. Esse medo provocou uma reação...

    2005  Palavras | 9  Páginas

  • Cidade medieval e renascentistas

    AS CIDADES MEDIEVAIS Introdução O mundo medieval enfrentou o desafio de fundir a cultura dos invasores bárbaros com a herança clássica dos romanos e com os ensinamentos da religião cristã. As cidades medievais tinham origem variada e caracteristicamente consistiam de um amontoado de edifícios num labirinto de ruas estreitas, construídos aleatoriamente, sem planejamento deliberado. Umas se desenvolveram de antigas colônias romanas, outras se ergueram nos vaus de rios ou em importantes rotas comerciais...

    3368  Palavras | 14  Páginas

  • resumo direito civil

    RESUMO DE DIREITO CIVIL. A)CONCEITO E IMPORTÂNCIA. A.1) CONCEITO: É O CONJUNTO DE PRINCÍPIOS E NORMAS QUE DISCIPLINAM AS RELAÇÕES JURÍDICAS COMUNS DE NATUREZA PRIVADA. ÉO DIREITO PRIVADO COMUM, GERAL OU ORDINÁRIO. É PRIVADO PORQUE SE BASEIA NA IGUALDADE JURÍDICA E NO PODER DE AUTODETERMINAÇÃO DAS PESSOAS QUE INTERVÊM NAS RELAÇÕES JURÍDICAS, OBJETO DE SUA DISCIPLINA, E É COMUM OU GERAL, PORQUE SUAS NORMAS APLICAM-SE DE MODO UNIFORME A TODAS ESSAS RELAÇÕES, DISCIPLINANDO A REALIDADE SOCIAL...

    1346  Palavras | 6  Páginas

  • Direito

    1. Identificação da Obra e do Autor: 2. Resumo: No capitulo 2 da obra “Jurisdição e Processo” ( Editora Forense, 2003 ), o autor Nicola Picardi aborda conteúdos de extrema importancia para a compreensão do processo civil moderno . A partir do século XIX, a história do processo por uma larguíssima parte se resume como aquela das relações entre o romanismo e o germanismo no campo do processo civil. De um lado, existiram buscas de parte do modelo processual anglo-americano; de outro, algumas...

    871  Palavras | 4  Páginas

  • RESUMO (A ALTA IDADE MEDIA E A EDUCAÇÃO FEUDAL)

    UNIVERSIDADE FEDERAL DO PIAUI CAMPUS SENADOR HELVÍDIO NUNES DE BARROS CURSO: LICENCIATURA PLENA EM MATEMÁTICA DISCIPLINA: HISTORIA DA EDUCAÇÃO PROFESSORA: RESUMO (A ALTA IDADE MEDIA E A EDUCAÇÃO FEUDAL) ALUNA: ...

    1611  Palavras | 7  Páginas

  • Resumo sobre trovadorismo

    RESUMO SOBRE TROVADORISMO Uma nova organização social A morte do imperador Carlos Magno, em 814, desencadeou o enfraquecimento do poder central e obrigou a sociedade medieval a se reorganizar em torno dos grandes proprietários de terra, os senhores feudais. Vassalagem: dependência pessoal entre uma pequena corte que se reunia em torno do senhor feudal. Dela faziam parte membros empobrecidos da nobreza, cavaleiros, camponeses livres e servos. O servilismo dos vassalos e ao seu suserano e dos fieis...

    990  Palavras | 4  Páginas

  • Resumo do livro ética e educação

    dúvidas surgem deste exemplo. Mas o importante é esta consciente que problemas como este tem origem na incapacidade de algumas pessoas de colocar em seu interior sentimentos que regem a moral. O livro também discute a moral cristã desde os tempos medievais, passando pelo conceito tecnicista até aos dias atuais. Mostra as lutas de alguns movimentos como hippies e a própria resistência de setores tradicionais. Nos permite repensar o papel da ética em cada contexto histórico e social deste processo de...

    767  Palavras | 4  Páginas

  • Resumo dos capítulos i e ii: leo huberman – “história da riqueza do homem”

    Gilson Nisiyama de Moraes Leo Huberman – “História da Riqueza do Homem” Resumo do Capítulo I O autor começa desmentindo as imagens da sociedade medieval, e conseqüentemente do modo organizacional da época que era o feudalismo, convencionadas pelos livros ambientados na época. Fica esclarecido que a Idade Média é marcada pela servidão, pobreza e escassez de recursos para a massa trabalhadora, onde o camponês além de trabalhar para o seu sustento era obrigado a servir o senhor feudal, a igreja...

    844  Palavras | 4  Páginas

  • Alfredo Storck Filosofia Medieval

    Celso Castro FILOSOFIA PASSO-A-PASSO Direção: Denis L. Rosenfield PSICANÁLISE PASSO-A-PASSO Direção: Marco Antonio Coutinho Jorge Ver lista de títulos no final do volume Alfredo Storck Filosofia medieval Sumário Introdução Da Roma Antiga ao mundo medieval A via do islã A escolástica latina medieval A filosofia do século XIII Seleção de textos Referências e fontes Leituras recomendadas Sobre o autor Lecturis salutem (Palavras usualmente empregadas por copistas no início de seu trabalho) Introdução...

    13927  Palavras | 56  Páginas

  • Filosofia Medieval e Moderna

     Filosofia Medieval Filosofia Moderna CEDUP Hermann Hering Débora Barbosa de Oliveira Trabalho apresentado à disciplina de Filosofia ao professor Luís Fernando Koga. Blumenau, 27 de agosto de 2015. Introdução – Filosofia Medieval Podemos chamar de Filosofia Medieval a filosofia que se desenvolveu na Europa durante a Idade Média (entre os séculos V e XV)...

    7917  Palavras | 32  Páginas

  • História do direito

    1 – Considerações iniciais A Idade Média é um período riquíssimo da história, e nela ocorreram importantes transformações na sociedade, nas instituições, no modo de o homem olhar para si e para o mundo e, consequentemente, o direito perpassou todos esses momentos, absorvendo as mudanças e criando a forma de regulação social. Apenas para citar os eventos mais recordados, é nela que ocorreram as invasões bárbaras, a formação do Império de Carlos Magno, a formação de uma Igreja Católica organizada...

    3016  Palavras | 13  Páginas

  • Resumo-síntese do livro de banniard, michel. a alta idade média ocidental. lisboa: europa-américa. 1985.

    Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho" (UNESP)  Câmpus de Assis História Medieval I Professor: Ruy de Oliveira Andrade Filho. RESUMO-SÍNTESE do livro de BANNIARD, Michel. A Alta Idade Média Ocidental. Lisboa: Europa-América. 1985. Diego Alves Moraes Os Bárbaros violaram as fronteiras do Ocidente em suas invasões no século V. Se estabeleceram em qualquer lugar onde o poder civil e militar do Império não foi capaz de expulsá-los. Estima se que não ultrapassavam 16 % da população...

    1945  Palavras | 8  Páginas

  • O direito como tradição inventada e a heteronomia

    O direito como tradição inventada e a heteronomia: a recepção do Direito Romano na Idade Média Gisele Mascarelli Salgado              Resumo: Este artigo tem como objetivo destacar o caso da recepção do Direito romano na Idade Média no contexto europeu, como um direito heterônomo e produto de uma “tradição inventada”. A atuação política na esfera do direito é ressaltada, bem como o papel de ocultamento dessas invenções. Ressalta-se ainda a posição de Weber ao analisar a recepção do direito...

    14763  Palavras | 60  Páginas

  • Resumo e síntese o nome da rosa

    pela Itália e Europa, entre os séculos XV e XVI. O renascimento, enquanto movimento cultural resgatou da antiguidade greco-romana os valores antropocêntricos e racionais, que adaptados ao período, entraram em choque com o teocentrismo e dogmatismo medievais sustentados pela Igreja. No filme, o monge franciscano representa o intelectual renascentista, que com uma postura humanista e racional, consegue desvendar a verdade por trás dos crimes cometidos no mosteiro.  1. Contextualização * O Filme ...

    1506  Palavras | 7  Páginas

  • Evolução histórica do direito português até o período das ordenações afonsinas

    Evolução histórica do Direito português até o período das Ordenações Afonsinas Vários povos primitivos habitavam na Península Ibérica (atual Andorra , Portugal e Espanha) antes da dominação romana. Os principais eram : os Iberos , Celtas e Celtiberos , onde estavam incluídos os Lusitanos. Na época eram existentes vários ordenamentos jurídicos tendo como fonte predominante o costume.Quando os romanos invadiram a Península , iniciou-se...

    1990  Palavras | 8  Páginas

  • RESUMO - PERÍODOS DA HISTÓRIA DA FILOSOFIA DO DIREITO

    RESUMO – CAP-PRIMEIRO PERÍODOS DA HISTÓRIA DA FILOSOFIA DO DIREITO O objeto da história é o estudo das transformações que os seres e instituições experimentam no decurso dos tempos, bem como as sias causas e consequências, uma vez que tudo se desenvolve no tempo. Já o estudo de qualquer disciplina, quanto ao seu aspecto histórico é de maior importância para entendimento dos fatos. O direito como um fenômeno histórico-cultural, não é invenção da fantasia humana, mas a uma necessidade natural e...

    611  Palavras | 3  Páginas

  • A mentalidade do homem medieval

    A MENTALIDADE DO HOMEM MEDIEVAL E DO HOMEM ATUAL [pic][pic] Thiago Barcellos Bastos Prof. Orientador: João da Silva Lopes Centro Universitário Leonardo da Vinci – UNIASSELVI Curso de Licenciatura em História (HID 0036) – História Medieval 06/12/11 Resumo AO LONGO DA APRESENTAÇÃO SERÃO ABORDADOS DIVERSOS TEMAS QUE PODERÃO ESCLARECER E CONTEXTUALIZAR A MENTALIDADE, A SENSIBILIDADE E A ATITUDE DOS HOMENS MEDIEVAIS EM RELAÇÃO AOS HOMENS DA ATUALIDADE. ASPECTOS DA VIDA COTIDIANA COM TRAÇOS...

    4797  Palavras | 20  Páginas

  • Direito Constitucional I

    deborapeter1@hotmail.com Direito. 3ª série. Direito Constitucional I Profa. Ma. Débora Alessandra Peter ( x ) Manhã ( ) Noite IDENTIFICAÇÃO DOS INTEGRANTES DO GRUPO (de 5 a 8 integrantes) NOME COMPLETO RA 1 Aline Garcia 8068834006 2 Stefany Antonovick 8088883984 3 Gabriel 4 Lucas 8409161111 5 Jorge 6 Maiara 8409955029 7 8 INSTRUÇÕES: 1- Leiam o seguinte Livro , integralmente: DIMOULIS, Dimitri. O caso dos denunciantes invejosos: introdução prática às relações entre direito, moral e...

    2761  Palavras | 12  Páginas

  • Direito Romano

    Resumo sobre a “Política, Filosofia e Direito Romano” Política romana: público e privado Os romanos deixaram um legado jurídico-político para o mundo, que corresponde às ideias, práticas, fontes, formas de manifestação, decisões e costume e principalmente as doutrinas e lei. Ao longo de toda a sua história, Roma manteve as características básicas de cidade-Estado, e nas diversas etapas da história, da política e da constituição dos romanos há uma revelação de diversidade de princípios e de interesses...

    607  Palavras | 3  Páginas

  • Resumo

     Licenciatura em Física MAURÍCIO BACHAREL GÓIS RESUMO ELEMENTOS RELIGIOSOS NA FORMAÇÃO DA PEDAGOGIA MODERNA Congonhas 2014 Maurício Bacharel Góis RESUMO Elementos Religiosos na Formação da Pedagogia Moderna Resumo acadêmico apresentado à disciplina Português do 1º período do curso de licenciatura em Física no Instituto Federal de Minas Gerais campus Congonhas, visando a iniciação em textos acadêmicos. Orientador: Rafael Batista Andrade ...

    646  Palavras | 3  Páginas

  • Resumo Do Trabalho De Politicas Setoriais I

     Resumo do trabalho de politicas setoriais I A infância e adolescência ao logo do tempo passaram por varias mudanças no que se refere à aquisição de direitos e deveres. No período medieval as crianças passavam de crianças a jovens em muito pouco tempo aos olhos dos pais da referida época e tinham seus afazeres definidos a passagem da criança e do adolescente pela família era rápida e sem focos afetivos para os mesmos a criança era um adulto em menor estatura. Já no Brasil Colônia a mão de obra...

    549  Palavras | 3  Páginas

  • Evolução historica do direito das obrigações

    Brumadinho Direito TRABALHO DE DIREITO CIVIL: Evolução Histórica do Direito das Obrigações. BRUMADINHO 2010 Flaviana Celeste dos Santos TRABALHO DE DIREITO CIVIL: Evolução Histórica do Direito das Obrigações. Trabalho apresentado como requisito parcial para obtenção de pontos na disciplina Direito das Obrigações do 3º período do Curso de Direito da Faculdade...

    4121  Palavras | 17  Páginas

  • Auto da Compadecida - Resumo

    nacional. Os espectadores e os leitores logo se identificaram com a obra devido ao seu caráter popular e moderno que tinha como ferramenta a coloquialidade e o regionalismo nordestino. A peça mistura a literatura popular nordestina com os autos medievais resultando em um texto marcado por humor e caráter moral. É perceptível que O Auto da Compadecida recebeu grande influência dos autos de Gil Vicente. Porém, a peça de Suassuna também se aproxima do pitoresco ao ter a presença de um anti-herói...

    560  Palavras | 3  Páginas

  • Resumo concepções sobre a Saúde e a Doença

    UNIVERSIDADE ESTADUAL DE MARINGÁ- FARMÁCIA Resumo sobre Concepções sobre Saúde e a Doença Disciplina: Saúde Publica Técnico de Ensino: Prof. Dr. Paula Nishiyama Aluna: Amanda Carolina dos Santos Ra: 90462 Data da Entrega: 11/08/2014 Turma: 02 Maringá- Pr 2014 Resumo sobre Concepções sobre a Saúde e a Doença Desde os primórdios da humanidade a saúde vem sendo debatida, onde o ser humano busca a cura de doenças ou sintomas quando...

    617  Palavras | 3  Páginas

  • Resumo A Grande Ilusão

    Costa RESUMO Thomas Hobbes (1588-1679), filósofo inglês, desenvolveu um pensamento político que foi de grande contribuição para o direito e a política internacional. Hobbes colocou-se em posição de destaque perante diversos acadêmicos que questionavam-no sobre seus pontos de vista em relação aos estudos internacionais e entre esses estudos destacava-se o da política e do direito internacional. São pertinentes aos argumentos da filosofia civil de Hobbes os princípios dos direitos, do estado...

    1825  Palavras | 8  Páginas

  • DIREITO MEDIEVAL

    Grande - FCG DIREITO MEDIEVAL ANDERSON CESAR APOLINARIO SOLANGE BARROS VIEIRA TATIANA RIBEIRO FACHINELI Campo Grande – MS 01 de Novembro de 2012 Faculdade Campo Grande - FCG ANDERSON CESAR APOLINARIO SOLANGE BARROS VIEIRA TATIANA RIBEIRO FACHINELI DIREITO MEDIEVAL Pesquisa orientada pelo professor Lindomar, da disciplina Historia do Direito, para o 2° semestre do curso de Direito. Servirá como meio de avaliação...

    8537  Palavras | 35  Páginas

  • A COLIS O ENTRE DIREITOS FUNDAMENTAIS

    A COLISÃO ENTRE DIREITOS FUNDAMENTAIS Arthur Martins Ramos Rodrigues Resumo A eficácia de um direito fundamental não é plena. Ela pode ser restringida diante de um facto concreto, quando o exercício de um direito fundamental por seu titular impede ou dificulta que o titular de um outro direito também fundamental o exerça eficazmente. Trata-se de uma autêntica colisão entre direitos fundamentais que deve ser solucionada levando-se em consideração a premissa...

    739  Palavras | 3  Páginas

  • Resumo sobre a história da filosofia

    Resumo sobre a História da FilosofiaO SURGIMENTO DA FILOSOFIA NA GRÉCIA ANTIGA       Passagem do pensamento mítico-religioso ao pensamento filosófico científico, representando o surgimento da filosofia na Grécia antiga (séc. VI a.C.).       Ruptura entre essas duas formas de pensamento como resultante de transformações na sociedade grega da época, que se seculariza, tornando-se importante a atividade comercial.       O surgimento do pensamento filosófico-científico nas colônias gregas da Jônia é...

    1570  Palavras | 7  Páginas

  • Resumo sobre serviço social: a ilusão de servir.

    CURSO SERVIÇO SOCIAL DISCIPLINA SERVIÇO SOCIAL Resumo sobre Serviço Social: A ilusão de servir. Resumo sobre Serviço Social: A ilusão de servir – Capítulo I Todas as palavras são portadoras de idéias, são plenas de significados, essa frase resume bem o desenvolvimento do capitalismo. O capitalismo é possuidor de três partes significativas na história sócio-econômica, quando compreendido historicamente. A primeira vertente, o economista alemão Werner Sombart, considera que o capitalismo...

    730  Palavras | 3  Páginas

tracking img