Resumo Medo E Ousadia Cotidiano Do Professor Paulo Freire artigos e trabalhos de pesquisa

  • medo e ousadia

    apresentado como requisito parcial para a obtenção do Grau de Especialização em Docência do Ensino Superior. RIO DE JANEIRO A BRIL / 2002 Dedico este trabalho de pesquisa a todos os educadores do Brasil e especialmente ao grande Mestre Paulo Freire que com sua sensibilidade e sabedoria plantou suas sementes em cada educador consciente e, ainda, de onde quer que esteja, verá os frutos crescerem. AGRADECIMENTOS Agradeço a DEUS, aos meus pais Anna Maria e Fernando e...

    3965  Palavras | 16  Páginas

  • LIVRO RESUMO PROF SIM TIA NAO

    Resumo  Professora sim, tia não - (Cartas a quem ousa ensinar) Introdução  Segundo Paulo Freire professora e tia são dois papéis distintos, pois para  ser professora é necessária uma formação acadêmica, uma profissão  com direitos, enquanto ser tia trata-se apenas de um relacionamento de  parentesco com a criança sendo outros tipos de comportamentos,habilidades e  responsabilidades.Igualar tia á professora é reduzir sua profissão de ensinar,de  ter direitos e serem livres para brigarem se preciso for pelos mesmos...

    1124  Palavras | 5  Páginas

  • paulo freire

    A ESCOLA NA VISÃO DE PAULO FREIRE Daiane Torezani Lombardi Prof. KélviaBonattiKienen Centro Universitário Leonardo da Vinci – UNIASSELVI Licenciatura em Pedagogia (PED 0286) – Prática Educativa Módulo IV 03/10/2012 RESUMO Este trabalho aborda a contribuição do Pedagogo Paulo Freire quanto à visão que ele tinha da escola, do aluno, da sociedade e do professor, nos seus mais variados aspectos. Paulo Freire ficou conhecido mundialmente com seu trabalho de alfabetização de jovens...

    3669  Palavras | 15  Páginas

  • Resenha do Livro Medo e Ousadia

    Jairo Schultz Silveira1 RESENHA DO LIVRO ‘MEDO E OUSADIA – O COTIDIANO DO PROFESSOR’2 LIVRO-DIÁLOGADO DE PAULO FREIRE E IRA SHOR É impossível ensinar sem ousar. (Paulo Freire) O livro “Medo e Ousadia – O cotidiano do professor (Freire & Shor, 1987), é um livro dialogado que fora proposto por Ira Shor a Paulo Freire. Ira Shor expõe uma série de perguntas que foram feitas de fato aos dois autores sobre a educação libertadora, e que, ao longo do livro serão debatidas. O livro foi dividido...

    2436  Palavras | 10  Páginas

  • Paulo freire

    VISÃO DE PAULO FREIRE Danieli Lutes Pereira Kautzmann Prof. Kélvia Bonatti Kienen Centro Universitário Leonardo da Vinci – UNIASSELVI Licenciatura em Pedagogia (PED 0286) – Prática Educativa Módulo IV 03/10/2012 RESUMO Este trabalho tem por objetivo identificar na bibliografia do Pedagogo Paulo Freire a visão que ele tinha da escola nos seus mais variados aspectos. Para o desenvolvimento do trabalho foram realizadas pesquisas bibliográficas. Percebeu-se que Paulo Freire não foi só...

    1861  Palavras | 8  Páginas

  • Paulo freire e o modelo de alfabetização crítica emancipadora emerso dos círculos de cultura: da leitura do mundo à leitura da palavra

    Paulo Freire e o modelo de alfabetização crítica emancipadora emerso dos Círculos de Cultura: da leitura do mundo à leitura da palavra Priscila Monteiro Chaves* Resumo: Partindo da máxima freiriana de que a alfabetização, bem como a educação em sua totalidade, é por sua vez um ato político, o presente artigo busca dissertar acerca das práticas que constituíam os Círculos de Cultura a fim de compreender os fatores críticos e emancipadores da alfabetização, segundo Paulo Freire. Concluindo sua...

    2538  Palavras | 11  Páginas

  • ARTIGO A Metodologia Dial Gica Na Pedagogia Libertadora De Paulo Freire

    LICENCIATURA PLENA EM PEDAGOGIA (AMPARADA PELA RESOLUÇÃO CNE 02/1997/MEC) A METODOLOGIA DIALÓGICA DA PEDAGOGIA LIBERTADORA DE PAULO FREIRE Artigo apresentado à Graduação do curso de Pedagogia da Faculdade FACEL como pré-requisito para obtenção do título de Licenciatura Plena em Pedagogia, amparado pela resolução CNE 02/97 MEC, orientada pelo professor, Edivaldo Claudino da Silva. Brasília- DF 2011 FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO, CIÊNCIAS, EDUCAÇÃO E LETRAS – FACEL INSTITUTO EDUCACIONAL...

    2098  Palavras | 9  Páginas

  • Resenha da obra medo e ousadia

    RESENHA DA OBRA MEDO E OUSADIA O cotidiano do Professor Autores Paulo Freire e Ira Shor Editora Paz e Terra 1987 “Não basta saber ler que Eva viu a uva. É preciso compreender qual a posição que Eva ocupa no seu contexto social, quem trabalha para produzir a uva e quem lucra com esse trabalho.” (Paulo Freire). Paulo Freire nasceu em 19/09/1921 em Recife. Viveu um período de pobreza e fome na Crise de 29 o que o ajudou a se preucupar ainda mais com a educação e a foi fonte de inspiração de muitos...

    1241  Palavras | 5  Páginas

  • medo e ousadia

    Medo e Ousadia: o cotidiano do professor1 Cibele Machado Maier2 Zuleika L. S. Costa3 Freire e Shor através de um diálogo debatem sobre como é o cotidiano do professor, entre outros assuntos relacionados à educação. Eles acreditam que a escola não motiva seus alunos, pois a maioria dos professores não permite que os discentes busquem o conhecimento, com base no que eles têm interesse em aprender, querem apenas que os mesmos memorizem o que lhes são ensinados. Desta forma...

    1311  Palavras | 6  Páginas

  • Conversando Sobre Ética - Resumo

    ÉTICA E CIDADANIA RELATO DE EXPERIÊNCIAS COMPARTILHADAS Célia Lais Tahan Bittencourt* Resumo: o texto aborda a trajetória das disciplinas Ética, Cidadania e Realidade Brasileira I e II no UniCEUB. Destaca os principais questionamentos da equipe de professores em momentos pedagógicos diferentes e o investimento de todos em atividades que favoreçam o diálogo e as ações compartilhadas. Palavras-chaves: ética, cidadania, metodologias alternativas, projeto pedagógico, consciência ética. O...

    2796  Palavras | 12  Páginas

  • como pode o professor transformar num educador libertador

    Medo e Ousadia: o cotidiano do professor1 Cibele Machado Maier2 Zuleika L. S. Costa3 Freire e Shor através de um diálogo debatem sobre como é o cotidiano do professor, entre outros assuntos relacionados à educação. Eles acreditam que a escola não motiva seus alunos, pois a maioria dos professores não permite que os discentes busquem o conhecimento, com base no que eles têm interesse em aprender, querem apenas que os mesmos memorizem o que lhes são ensinados. Desta forma, os alunos não se...

    1311  Palavras | 6  Páginas

  • REsenha Paulo Freire

    RESENHA Magali de Menezes Custódio1 Referência do livro FREIRE, Paulo. Pedagogia da Esperança: um reencontro com a pedagogia do oprimido. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1992. Credenciais do autor Paulo Freire nasceu em 19 de setembro de 1921 em Recife. Sua família fazia parte da classe média, mas Freire vivenciou a pobreza e a fome na infância durante a depressão de 1929, uma experiência que o levaria a se preocupar com os mais pobres e o ajudaria a construir seu revolucionário método de alfabetização...

    4787  Palavras | 20  Páginas

  • medo e ousadia

    apresenta os questionamentos da educação libertadora tanto falada no livro “Medo e Ousadia – O Cotidiano do Professor” de Paulo Freire e Ira Shor, poderá ela, será ajudar os alunos terem um ensino melhor, mesmo com todas as coisas acontecendo no Brasil, será possível? E como o ensino de história deve contribuir para esse feito? E o professor deve perder seu medo perante a essa educação? PROFESSORES OUSADOS, QUE NÃO TEM MEDO DE TENTAR O NOVO (Quino, 2004, p.124) Mafalda (2004) do argentino Quino, é...

    1919  Palavras | 8  Páginas

  • o professor de quimica e as aulas praticas

    O PROFESSOR DE QUÍMICA E AS AULAS PRÁTICAS TREVISAN, Tatiana Santini - Facinter tstrevisan@facinter.br MARTINS, Pura Lucia Oliver – PUCPR pura.oliver@pucpr.br Área Temática: Educação: Teorias, Metodologias e Práticas Agência Financiadora: Não contou com financiamento Resumo Este artigo, sobre o Ensino de Química, objetiva esclarecer qual a relação entre o discurso do professor e o que ele faz na prática pedagógica nas aulas de laboratório. A pesquisa de campo teve como norte os seguintes...

    4910  Palavras | 20  Páginas

  • Medo e ousadia

    ..............................................................................7 Introdução O presente trabalho tem por objetivo destacar os principais pontos positivos e negativos, visto por educadores na leitura do livro de autoria de Paulo Freire e Ira Shor. O livro em forma de diálogo, discute questões cotidianas pertinentes ao processo de ensino e aprendizagem existentes em nosso atual contexto histórico. Foi publicado em 1986. Analisa elementos que se constituem em desafios reais e...

    616  Palavras | 3  Páginas

  • Resumo do livro: professora sim, tia não.

    QUEM OUSA ENSINAR - PAULO FREIRE Paulo freire defende a leitura deste livro, mesmo para aqueles que não concordam com o que ele diz. Ele reconhece não ter “a verdade”, mas “verdades” que gostaria que fossem úteis à formação e prática docente. Primeiras palavras Professora – tia: a armadilha Por que “cartas a quem ousa ensinar”? Porque para ensinar, é necessário ter ousadia, visto que os educadores são desvalorizados, mal pagos e desrespeitados. É preciso ter ousadia para falar de amor...

    1056  Palavras | 5  Páginas

  • Paulo freire

    A contribuição de Paulo Freire à prática e educação crítica em enfermagem   Freire's contribution to the practice and critical education in nursing   La contribución de Paulo Freire en a práctica y la educación crítica en enfermería     Karla Corrêa Lima MirandaI; Maria Grasiela Teixeira BarrosoII IProfessor Assistente da Universidade Estadual do Ceará, Doutoranda do Programa de Pós-Graduação em Enfermagem da Universidade Federal do Ceará, e-mail: karlamiranda@terra.com.br IIProfessor...

    2958  Palavras | 12  Páginas

  • paulo freire

    Paulo Freire nasceu em 19 de setembro de 1921 em Recife. Filho de Joaquim Temístocles Freire, capitão da Polícia Militar de Pernambuco e de Edeltrudes Neves Freire, Dona Tudinha, Paulo teve uma irmã, Stela, e dois irmãos, Armando e Temístocles. A irmã Stela foi professora primária do Estado. Armando, funcionário da Prefeitura da Cidade do Recife, abandonou os estudos aos 18 anos, não chegou a concluir o curso ginasial. Temístocles entrou para o Exército. Aos dois, Paulo agradece emocionado, em...

    801  Palavras | 4  Páginas

  • Paulo Freire

    Paulo Freire: O maior educador do Século XX Introdução Paulo Freire (1921-1997) foi o mais célebre educador brasileiro, com atuação e reconhecimento internacionais. Conhecido principalmente pelo método de alfabetização de adultos que leva seu nome, ele desenvolveu um pensamento pedagógico assumidamente político. Para Freire, o objetivo maior da educação é conscientizar o aluno. Isso significa, em relação às parcelas desfavorecidas da sociedade, levá-las a entender sua situação de oprimidas e agir...

    1523  Palavras | 7  Páginas

  • Ética e estética no cotidiano

    ÉTICA E ESTÉTICA NO COTIDIANO Maria Emilia Sardelich[1] Vamos iniciar a nossa reflexão sobre a Ética e a Estética na Organização buscando o significado desses termos. O que é ética? O que é estética? Como se constrói a norma ética? Que modelos podemos seguir? O modelo oferecido pelos políticos corruptos? O modelo dos profissionais comprometidos com a construção de uma sociedade menos injusta? É possível construir um estilo de vida a partir desses modelos? Quem legitima as normas éticas...

    1532  Palavras | 7  Páginas

  • Paulo Freire: sua vida e sua obra

    PAULO FREIRE: SUA VIDA E SUA OBRA BRASÍLIA/DF 2014 Paulo Régis Neves Freire nasceu em 19 de setembro de 1921, em Recife (Pernambuco), estudou na Universidade Federal de Pernambuco, foi educador, filósofo e pedagogista (profissional versado em pedagogia da educação) e é considerado o patrono da educação brasileira. Paulo Freire influenciou a pedagogia crítica e foi um dos pensadores mais insignes na área da pedagogia em todo o mundo. Freire nasceu em uma...

    1394  Palavras | 6  Páginas

  • Paulo Freire

    As relações entre o pensamento de Paulo Freire e a Educação Popular A chamada Educação Libertadora é o núcleo do raciocínio pedagógico de Paulo Freire. Sua finalidade é a conscientização. Freire foi intelectual da Esquerda Cristã, e vinculou a educação à luta e organização de classe do oprimido (GADOTTI: 1989 p.72).  Paulo Freire, Educador oriundo do Nordeste do Brasil e um Grande Educador do Brasil e do século XX, produziu doutrina pedagógica capaz de ultrapassar o ambiente dos...

    1581  Palavras | 7  Páginas

  • Paulo freire

    Enfermagem Paulo Freire Educação em Saúde Manaus 2013 Vanessa Esteves Sousa Educação em Saúde Paulo Freire Manaus 2013 SUMÁRIO Introdução...................................................................................................................03 1-Vida de Paulo Freire................................................................................................04 2- Obras de Paulo Freire............

    1854  Palavras | 8  Páginas

  • Resumo ' Professora sim, tia não'

    Alvorada Organização do Trabalho Pedagógico Professora: Luciana Caprice Aluna: Karla Luciana Resumo- Professora Sim “tia não” (Paulo Freire) O livro professora sim, tia não de Paulo Freire propicia o despertar do leitor para o pensamento atualizador e questionador quanto ao papel fundamental do professor (a) para a educação brasileira, propondo a reflexão e ousadia no ato de ensinar através do corpo, dos sentimentos, das emoções e da crítica, pois profissão de ensinar envolve...

    679  Palavras | 3  Páginas

  • A importância de Paulo Freire para a Educação

    FERNANDA XIMENES BORRALHO A CONTRIBUIÇÃO DE PAULO FREIRE PARA A EDUCAÇÃO BRASILEIRA FACULDADE DE PONTA PORÃ – FAP PONTA PORÃ – MS 2011 FERNANDA XIMENES BORRALHO . A CONTRIBUIÇÃO DE PAULO FREIRE PARA A EDUCAÇÃO BRASILEIRA FACULDADE DE PONTA PORÃ – FAP PONTA PORÃ – MS 2011 FICHA CATALOGRÁFICA ...

    11459  Palavras | 46  Páginas

  • paulo freire pedagogia

    2 RESENHA: PEDAGOGIA DA ESPERANÇA VIDA, SONHO E OBRA SE JUNTAM 1 Marta Virgínea machado Klein Pedagogia da Esperança, 245 páginas, de Freire, Paulo Reglis Neve, São Paulo: Paz e Terra, 2000. Paulo Freire (1921-1997) representa um dos maiores e mais significantes educadores do século XX. Sua pedagogia mostra um novo caminho para a relação entre educadores e educandos. Caminho este que consolida uma propostas políticopedagógica elegendo educador e educando como sujeitos do processo de ...

    3073  Palavras | 13  Páginas

  • Paulo freire

    V Colóquio Internacional Paulo Freire – Recife, 19 a 22-setembro 2005 REFLEXÃO EM PAULO FREIRE:UMA CONTRIBUIÇÃO PARA A FORMAÇÃO CONTINUADA DE PROFESSORES Everson Melquiades Araújo Silva1 Clarissa Martins de Araújo2 RESUMO O objetivo desse estudo é recuperar nas obras de Paulo Freire o conceito de reflexão e compreender qual a contribuição desse conceito para a formação continuada de professores, visando a partir então, resgatar o aporte fundamental que o mesmo trouxe para a constituição desse...

    3056  Palavras | 13  Páginas

  • Paper paulo freire

    A ESCOLA NA VISÃO DE PAULO FREIRE RESUMO Este trabalho tem por objetivo identificar na bibliografia do pedagogo Paulo Freire a visão dele com relação à escola nos seus mais variados aspectos. Para o desenvolvimento do trabalho foram realizadas pesquisas bibliográficas. Percebeu-se que Paulo Freire não inventou um método. Educação é muito mais que isto, ele inventou um conjunto de técnicas, uma ferramenta para responder as questões do tipo: ensina-me a fazer, por onde posso começar, onde...

    1854  Palavras | 8  Páginas

  • Paulo Freire

    BIOGRAFIA Paulo Freire nasceu em 19 de setembro de 1921 em Recife. Filho de Joaquim Temístocles Freire, capitão da Polícia Militar de Pernambuco, e de Edeltrudes Neves Freire, Dona Tudinha. Paulo teve uma irmã, Stela, e dois irmãos, Armando e Temístocles. A irmã Stela foi professora primária do Estado. Armando, funcionário da Prefeitura da Cidade do Recife e Temístocles entrou para o Exército. Graças ao trabalho destes que Paulo pode continuar estudando. Sua família fazia parte da classe média...

    2135  Palavras | 9  Páginas

  • A CURIOSIDADE EPISTEMOLÓGICA NA FORMAÇÃO INICIAL DO PROFESSOR E PESQUISADOR EM ENSINO DE FÍSICA: POSSIBILIDADES E LIMITES

    A CURIOSIDADE EPISTEMOLÓGICA NA FORMAÇÃO INICIAL DO PROFESSOR E PESQUISADOR EM ENSINO DE FÍSICA: POSSIBILIDADES E LIMITES * THE CURIOSITY EPISTEMOLOGICAL IN THE INITIAL FORMATION OF PROFESSOR AND RESEARCHER IN PHYSICS EDUCATION: POSSIBILITIES AND LIMITS Dayane Rejane Andrade Maia1 Rejane Aurora Mion2 1 PPGE/UEPG - PR - day.maia@hotmail.com 2 PPGE e DEMET/UEPG - PR – ramion@uepg.br Resumo Este trabalho tem origem em uma pesquisa mais ampla que objetiva analisar as possibilidades e limites...

    7403  Palavras | 30  Páginas

  • Relação professor aluno

    1 A RELAÇÃO PROFESSOR ALUNO E O PROCESSO ENSINO APRENDIZAGEM Rita de Cássia Soares Lopes 1 RESUMO: O objetivo deste trabalho foi descrever a proposta de implementação pedagógica, fruto do Programa de Desenvolvimento Educacional criado e proposto pelo governo do Estado do Paraná, realizado no ano de 2009. A presente pesquisa aconteceu numa escola da rede pública estadual no município de Ponta Grossa. Para a realização do estudo, participaram 58 alunos na faixa etária entre onze e dezesseis...

    8966  Palavras | 36  Páginas

  • paulo freire

    Pedagogias de Paulo Freire José Eustáquio Romão [1] RESUMO Este texto foi apresentado pela primeira vez sob a forma de conferência, em Lisboa, no curso de Mestrado em Educação, na Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias e na Livraria Ler Devagar, em fevereiro de 2005. Agora, na comemoração dos quarenta anos da elaboração da Pedagogia do Oprimido, justifica-se publicá-lo, mesmo sem alterações, para se compreender por que essa verdadeira obra-prima da educação mundial não tratou apenas...

    5409  Palavras | 22  Páginas

  • Relação x Professor e Aluno

    FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE DO TOCANTINS-UNITINS PROGRAMA UNIVERSIDADE ABERTA DO BRASIL POLO. PEDAGOGIA Poder e dominação: A relação entre o professor x aluno 2014 FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE DO TOCANTINS-UNITINS PROGRAMA UNIVERSIDADE ABERTA DO BRASIL POLO. PEDAGOGIA. Poder e dominação: A relação entre o professor x aluno Trabalho apresentado como requisito das disciplinas de Psicologia do Desenvolvimento, Pesquisa na pratica pedagógica II, Sociologia da educação do curso de Graduação...

    2035  Palavras | 9  Páginas

  • Colóqui de paulo freire

    Colóquio Internacional Paulo Freire – Recife, 19 a 22 - setembro 2005. A FORMAÇÃO DE PROFESSORES PARA A DIVERSIDADE NA PERSPECTIVA DE PAULO FREIRE Abigail Guedes Magalhães1 Anderson dos Santos Romualdo2 Maria Cristina Garcia Lima3 Regina Coeli Barbosa Pereira4 Sâmya Petrina Pessoa de Oliveira5 RESUMO A discussão sobre a formação de professores nos leva a refletir uma educação acessível a todos e que respeite as peculiaridades humanas, o que nos remete ao pensamento de Paulo Freire. Torna-se necessária...

    98949  Palavras | 396  Páginas

  • Professor libertador x professor

    Raphael Valentim Guarnier Professor libertador X professor conservador Escrever sobre este tema é muito instigante, principalmente quando se tem uma origem extremamente conservadora, uma criação e um histórico escolar totalmente tradicional. Quais seriam a visão e a expectativa de um professor libertador com a formação tradicionalíssima? Em que se basear? Quais seriam os referenciais e o que esperar de seus alunos? Para um dos maiores se não o maior pensador educacional brasileiro, mudar é...

    1260  Palavras | 6  Páginas

  • Estudo sobre os reflexos do pensamento pedagogico de paulo freire no ensino fundamental i

    PEDAGOGIA HABILITAÇÃO ESCOLA/EMPRESA CLEOPATRA BARBOSA DE JESUS ESTUDO SOBRE OS REFLEXOS DO PENSAMENTO PEDAGOGICO DE PAULO FREIRE NO ENSINO FUNDAMENTAL I CAMAÇARI, BA 2009 CLEOPATRA BARBOSA DE JESUS ESTUDO SOBRE OS REFLEXOS DO PENSAMENTO PEDAGOGICO DE PAULO FREIRE NO ENSINO FUNDAMENTAL I Esta monografia atende as exigências da Faculdade Metropolitana de Camaçari – FAMEC, como requisito final para obtenção...

    17843  Palavras | 72  Páginas

  • Paulo freire : vida e obra

    UNIVERSIDADE IGUAÇU FACULDADE DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE CURSO EDUCAÇÃO FÍSICA PAULO FREIRE: VIDA E OBRA CAROLINE TRAVASSOS DE CARVALHO NOVA IGUAÇU JUNHO, 2012 UNIVERSIDADE IGUAÇU FACULDADE DE CIÊNCIAS BIOLÔGICAS E DA SAÚDE CURSO EDUCAÇÃO FÍSICA PAULO FREIRA: VIDA E OBRA Trabalho apresentado ao professor Valdir K. Oliveira na disciplina filosófica, Como avaliação parcial da P2. NOVA IGUAÇU JUNHO, 2012 Sumário Introdução_______________________________________________4 ...

    2590  Palavras | 11  Páginas

  • Freire, paulo. pedagogia do oprimido. rio de janeiro: paz e terra, 46 ed., 2005, (213p.).

    Paulo Freire nasceu em Recife, Pernambuco, em 19 de setembro de 1921, numa família de classe média. Depois da morte de seu pai a sua família iniciou a ter problemas financeiros e a passar necessidades. Formou-se em Direito, porém não viu vocação para a área, então decidiu exercer a profissão docente. Em 1963, em Angicos, no Rio Grande do Norte, Paulo organizou um programa de alfabetização para adulto, em que em um mês alfabetizou 300 pessoas. Seus métodos estavam sendo bastante eficientes, mas quando...

    2509  Palavras | 11  Páginas

  • interações entre professor e aluno

    partilha generosa de conhecimentos, e pacincia dispensada. A todos os nossos professores e funcionrios das Faculdades Integradas de Jahu - JAHU/SP, pela competncia profissional , bom atendimento desde a portaria e disponibilidade de horrios. No pagarei homem algum com o mal persegui-lo-ei com a Bondade, pois que o julgamento de todos os vivos cabe a Deus, e Ele quem ir entregar ao Homem seu prmio. Manuscritos do mar morto RESUMO O ser humano quem modifica o ambiente em que vive. No adianta buscarmos...

    11491  Palavras | 46  Páginas

  • Resumo crítico do texto “Entre a Bola e o MP3- Novas tecnologias e Diálogo Intercultural no cotidiano escolar adolescente”

    Resumo crítico do texto “Entre a Bola e o MP3- Novas tecnologias e Diálogo Intercultural no cotidiano escolar adolescente” Em seu estudo, Miriam Soares Leite, apresenta uma reflexão de forma muito lúcida sobre a inserção das novas tecnologias nas escolas. Todo seu texto é pautado na Escola dos Murais, esta que foi objeto de seu estudo, entretanto, pode abranger para qualquer escola, já que o impacto das novas tecnologias de comunicação e informação é uma realidade comum a todas no cotidiano escolar...

    984  Palavras | 4  Páginas

  • paulo freire

     Paulo Freire: o professor dos professores No Dia do Professor, o Sistema de Bibliotecas Vera Cruz presta uma homenagem a Paulo Freire, que dedicou toda sua vida à transformação da educação no Brasil e no mundo. Ainda considerada atual e revolucionária, sua obra é alvo de estudos e de projetos do MEC, que produziu um documentário sobre Paulo Freire que revela aos brasileiros a contemporaneidade de suas ideias. Embora tivesse se formado...

    2778  Palavras | 12  Páginas

  • Paulo Freire

    O papel do professor: repensando a prática pedagógica rumo a educação de qualidade Por: Maria Angélica Ferreira Fonseca Resumo Palavras chave: Introdução Não é intenção atribuir ao professor a culpa pelo fracasso escolar, mas sim, avaliar dentro do contexto de sala da aula quais são os problemas enfrentados pelo professor e, conseqüentemente, o erros mais comumente cometidos por estes profissionais que tem comprometido de maneira alarmante o processo ensino-aprendizagem de milhares de crianças...

    2433  Palavras | 10  Páginas

  • PAULO FREIRE

    Paulo Reglus Neves Freire (Recife, 19 de setembro de 1921 — São Paulo,2 de maio de 1997) foi um educador, pedagogista e filósofo brasileiro. É Patrono da Educação Brasileira. Paulo Freire é considerado um dos pensadores mais notáveis na história daPedagogia mundial,1 tendo influenciado o movimento chamado pedagogia crítica. A sua prática didática fundamentava-se na crença de que o educando assimilaria o objeto de estudo fazendo uso de uma prática dialética com a realidade, em contraposição à por...

    3325  Palavras | 14  Páginas

  • RESENHA PAULO FREIRE Professora Sim Tia Nao

    Educacional Brasileiro Professora Jane Aluna:Mariana Rodrigues Pinto Pedagogia/Vespertino Resenha do Livro Professora sim, Tia não;Cartas a quem ousa ensinar Paulo Freire é um célebre educar brasileiro que é reconhecido em paramêtros mundiais. Freire, defende a teoria que o aprendizado deve ser produzido e construído em conjunto, o professor deve apresentar os meios e instigar a curiosidade dos alunos e então deixá-los trabalhar na construção do conhecimento.Ressalta a importância da valorização...

    2763  Palavras | 12  Páginas

  • Paulo Freire e a Paix o de Ensinar

    acervo do Centro de Referência Paulo Freire acervo.paulofreire.org Moacir Gadotti A Escola e o Professor Paulo Freire e a paixão de ensinar Copyright © 2007 Publisher Brasil Editor Renato Rovai Coordenação editorial e revisão Maurício Ayer Capa Carmem Machado Projeto gráfico e diagramação Amanda Fazano Dados Internacionais de Catalogação na Publicação (CIP) (Câmara Brasileira do Livro, SP, Brasil) Gadotti, Moacir A escola e o professor : Paulo Freire e a paixão de ensinar / Moacir...

    29535  Palavras | 119  Páginas

  • Pesquisa sobre Paulo Freire

    Paulo Freire Paulo Reglus Neves Freire (Recife, 19 de setembro de 1921 — São Paulo, 2 de maio de 1997) foi um educador, pedagogista e filósofo brasileiro. É Patrono da Educação Brasileira. Paulo Freire é considerado um dos pensadores mais notáveis na história da Pedagogia mundial,1 tendo influenciado o movimento chamadopedagogia crítica. A sua prática didática fundamentava-se na crença de que o educando assimilaria o objeto de estudo fazendo uso de uma prática dialética com a realidade, em...

    3061  Palavras | 13  Páginas

  • Como formar um professor

    Jacqueline Cucco Xarão 52 AGRADECIMENTOS ...aos meus pais e amigos. 52 DEDICATÓRIA ...dedico aos futuros mestres da educação e a todos os estudantes. 52 RESUMO Com o intuito em demonstrar as diversas vertentes do ensino superior, dentro de uma abordagem explicitamente voltada ao aluno e ao professor, e, a sua adequação ao mercado –ditador de regras de aceitação-, constituindo assim uma formação de novos conteúdos e conceitos dentro das instituições de ensino, viemos buscar...

    12555  Palavras | 51  Páginas

  • A Vida Cotidiana Dos Professores Apontada Por Uma Demasiada Carga De Trabalho

     Resumo do Artigo: O ambiente que adoece: condições ambientais de trabalho do professor do ensino fundamental A vida cotidiana dos professores é apontada por uma demasiada carga excessiva de trabalho, que necessita sobre esforço, agilidade na realização das funções e grande pressão externa e interna, por parte de diretores, alunos, pais etc. Em decorrência de tudo isso se reflete de modo prejudicial na saúde física e mental dos professores, transformando o trabalho, que deveria gerar prazer, em...

    2897  Palavras | 12  Páginas

  • Infância: A relação professor/aluno no cotidiano das aulas de Educação Física

    Infância: A relação professor/aluno no cotidiano das aulas de Educação Física Cristiane Ferri V. de Souza Professora orientadora da disciplina Sujeitos e Espaços da Atuação Docente e Discente Trabalho solicitado pelas disciplinas de Leitura e Produção de Textos: abordagem linguística, Metodologia do Trabalho Científico, Sujeitos e Espaços da Atuação Docente e Discente do Curso de Graduação (Educação Física - licenciatura), Centro Universitário São Camilo - Cachoeiro de Itapemirim – ES...

    4014  Palavras | 17  Páginas

  • papel do professor: repensando a prática pedagógica rumo a educação de qualidade

    Ohttp://meuartigo.brasilescola.com/educacao/papel-professor-repensando-pratica-pedagogica-rumo-educacao-qualidade.htm papel do professor: repensando a prática pedagógica rumo a educação de qualidade Por: Maria Angélica Ferreira Fonseca Resumo Palavras chave: Introdução Não é intenção atribuir ao professor a culpa pelo fracasso escolar, mas sim, avaliar dentro do contexto de sala da aula quais são os problemas enfrentados pelo professor e, conseqüentemente, o erros mais comumente cometidos...

    1950  Palavras | 8  Páginas

  • A prática pedagógica e a relação professor/aluno

    o ambiente favorável às relações entre professor e aluno. Contudo, encontram-se ainda, professores que questionam o não reconhecimento de seu trabalho, mas esquecem de questionar porque seus alunos não correspondem ao que é oferecido em sala de aula e como estão se relacionando com seus discentes. Segundo Almeida (2008), muitas das dificuldades dos alunos são identificadas por meio de sua insegurança e de suas angústias, muitas vezes, em relação ao professor, outras a conteúdos trabalhados em sala...

    7678  Palavras | 31  Páginas

  • A relação professor-aluno na educação infantil

    MARIA CÂNDIDA GOMES DE OLIVEIRA A RELAÇÃO PROFESSOR-ALUNO NA EDUCAÇÃO INFANTIL FACULDADE DE EDUCAÇÃO SÃO LUÍS NÚCLEO DE APOIO DE SANTO ANDRÉ JABOTICABAL – SP 2012 MARIA CÂNDIDA GOMES DE OLIVEIRA A RELAÇÃO PROFESSOR-ALUNO NA EDUCAÇÃO INFANTIL Trabalho de Conclusão de Curso apresentado à Faculdade de Educação São Luís, como exigência parcial para a conclusão do curso de Pós-Graduação Latu Sensu em Educação Infantil: desafios e perspectivas. Orientadora: Profa. Dra. Maria Betanea...

    6524  Palavras | 27  Páginas

  • Paulo Freire - Um Pouco de sua Historia

    Sumário 1. RESUMO 3 2. METODOLOGIA 3 3. BIOGRAFIA 3 3.1 Infância e Adolescência 3 3.2 Iniciação Profissional 4 3.3 Nos tempos do Exílio 5 3.4 De volta ao Brasil 5 4. PRINCIPAIS OBRAS 6 4.1 Pedagogia do Oprimido 6 4.2 Pedagogia da Esperança 7 4.3 Pedagogia da Autonomia 8 4.4 À Sombra desta Mangueira 9 5. COSIDERAÇÕES FINAIS 10 6. REFERÊNCIA BIBLIOGRÁFICA 11 1. RESUMO Baseado em uma palestra ministrada por José Eustáquio Romão - professor renomado de...

    2715  Palavras | 11  Páginas

  • Gramsci e paulo freire

    2007 DA LIBERTAÇÃO À HEGEMONIA: FREIRE E GRAMSCI NO PROCESSO DE DEMOCRATIZAÇÃO DO BRASIL Giovanni Semeraro RESUMO As lutas populares que se desencadearam no Brasil desde os anos 1960 até hoje podem ser caracterizadas por dois grandes paradigmas: “libertação” e “hegemonia”. A “libertação” foi a tônica predominante nos anos 1960 e 1970. A “hegemonia” tem sido a palavra de ordem ao longo dos anos 1980 e 1990. A primeira, representada particularmente por Paulo Freire, e a segunda, tendo em Antonio...

    6648  Palavras | 27  Páginas

  • Resenha FREIRE, Paulo. Pedagogia da esperança: um reencontro com a pedagogia do oprimido. São Paulo: Paz e Terra, 2011.

    Resenha FREIRE, Paulo. Pedagogia da esperança: um reencontro com a pedagogia do oprimido. São Paulo: Paz e Terra, 2011. “Não sou esperançoso por pura teimosia, mas por imperativo existencial e histórico” (FREIRE, 2011, p.14). Paulo Freire (1921-1997) representa um dos maiores e mais significantes educadores do século XX. Sua pedagogia mostra um novo caminho para a relação entre educadores e educandos. Caminho este que consolida uma proposta político-pedagógica elegendo educador e educando como...

    4177  Palavras | 17  Páginas

  • Paulo freire

    Nacional de Didática e Prática de Ensino, realizado na PUCRS em 2008. 1 Revista Brasileira de Pesquisa em Educação em Ciências ISSN 1234-5678 Resignificação curricular: contribuições da investigação temática e da análise textual discursiva Resumo O trabalho busca refletir criticamente o processo de obtenção de temas estruturadores de currículos críticos, por meio da utilização da Investigação Temática articulada à Análise Textual Discursiva. Os procedimentos da Análise Textual Discursiva...

    6021  Palavras | 25  Páginas

  • O papel do supervisor escolar frente à relação professor-aluno

    O PAPEL DO SUPERVISOR ESCOLAR FRENTE À RELAÇÃO PROFESSOR-ALUNO XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX[1] RESUMO A preocupação básica deste estudo é refletir sobre o papel do supervisor escolar diante da relação professor/aluno, relação esta que se faz imprescindível para que o processo educativo aconteça. Este artigo tem como objetivo analisar a importância de um bom relacionamento entre professores e alunos no processo de construção do conhecimento. Realizou-se uma pesquisa bibliográfica considerando...

    2619  Palavras | 11  Páginas

  • O PENSAR EDUCAÇÃO EM PAULO FREIRE

    O PENSAR EDUCAÇÃO EM PAULO FREIRE Para uma Pedagogia de mudanças Sandra Cristina Schram∗ Marco Antonio Batista Carvalho∗ O propósito deste estudo é refletir sobre a escola, a educação através da ação docente no processo de ensino e de aprendizagem, oferecendo espaço para uma releitura sobre o papel social da escola, o currículo, a formação docente, a proposta pedagógica, aspectos da avaliação, tendo como referencial os pressupostos teóricos do educador Paulo Freire. Uma reflexão necessária...

    9642  Palavras | 39  Páginas

  • Resenha professor sim, tia não

    INTRODUÇÃO Neste livro, Paulo Freire mostra um de seus melhores momentos de produção, discutindo com clareza política, radicalidade e bom gosto a concretude do "ser professor". Questões relevantes do cotidiano do professor(a): disciplina, relação teoria e prática, uma nova compreensão do que é ensinar e aprender, a armadilha ideológica da denominação tia-professora, são discutidas com a moldura do gosto por uma escola democrática e do compromisso com a transformação social. Educadores e pesquisadores...

    2209  Palavras | 9  Páginas

  • paulo freire

    contribuições de Paulo Freire para a educação infantil Os planos teóricos de Paulo Freire baseado à brincadeira, assumida como eixo orientador da escola de educação infantil pode auxiliar na criação/recriação de teorias e práticas que permitem o desenvolvimento de uma proposta de educação de crianças pequenas, entendidas como sujeitos de conhecimento. Sujeitos que têm o direito de dizer a sua palavra e que trazem consigo saberes, desejos e experiências desde a mais tenra idade. Paulo Freire nos ajuda...

    834  Palavras | 4  Páginas

tracking img