Resumo Livro Locke Segundo Tratado Sobre O Governo Civil E Outros Escritos artigos e trabalhos de pesquisa

  • Segundo tratado sobre o governo civil

    Fichamento de Livro Segundo Tratado sobre o Governo Civil e outros escritos Aluna: Vanessa Schwirkowsky Professor: Cristiano Ricardo Wulff Ciência Política e Teoria Geral do Estado |Fichamento do Livro: Segundo tratado sobre o governo civil e outros escritos | |Aluna: Vanessa Schwirkowsky ...

    5620  Palavras | 23  Páginas

  • Locke

    RESUMO John Locke, nasceu em 29 de Agosto de 1632 em Wrington, Somerset, Inglaterra, foi para a escola de Westminster e, em seguida, para a Universidade de Oxford. Em Oxford ele estudou medicina, que iria desempenhar um papel central na sua vida. Ele tornou-se um filósofo muito influente, escrevendo sobre temas como filosofia política, epistemologia e educação. Os escritos de Locke ajudaram a fundar a filosofia ocidental moderna. Palavras chave: Locke; filosofia; política. ABSTRACT John...

    1057  Palavras | 5  Páginas

  • A teoria política de John Locke

    A teoria política de John Locke Anthony Kenny Universidade de Oxford Locke nasceu em 1632. Depois de se ter formado na Westminster School, fez o mestrado no Christ Church, Oxford, em 1658. Formou-se em medicina, tendo-se tornado o médico de Lord Shaftesbury, membro do círculo íntimo do rei Carlos II. Carlos regressara do exílio em 1660, numa onda de reação popular contra a tirania e a austeridade do regime cromwelliano. No entanto, à medida que o seu reinado progredia, a realeza tornava-se cada...

    4451  Palavras | 18  Páginas

  • Trabalho de ciência politica. resumo do livro os classicos da politica

    Trabalho de Ciência Política Salvador 2012 Departamento de Direito RESUMO DO LIVRO: OS Clássicos da política Trabalho individual apresentado à disciplina Ciência política e teoria geral do Estado, Ministrada pelo docente: Miguel Moacir Salvador 2012 Thomas Hobbes: O medo e a esperança Thomas Hobbes define o estado como um mal necessário, e este mal tem a função de organizar o caos através do “homem artificial”.Abrimos mão então de nossa liberdade natural,em nome de um contrato...

    4306  Palavras | 18  Páginas

  • Liberdade e direito de propriedade segundo locke

    DIREITO CURSO DE DIREITO LIBERDADE E DIREITO DE PROPRIEDADE SEGUNDO LOCKE SÃO PAULO 2011 LIBERDADE E DIREITO DE PROPRIEDADE SEGUNDO LOCKE Trabalho equivalente a primeira Avaliação – AV1, da disciplina de FILOSOFIA JURÍDICA do Curso de Direito. Professor Eudes Vitor Bezerra São Paulo 2011 RESUMO John Locke está entre os filósofos empiristas, assim chamados devido a abrirem espaço...

    6444  Palavras | 26  Páginas

  • Segue do tratado do governo civil, john locke

    ......................07 4. Das Sociedades e Comunidades.................................................................................................08 4.1 Da Sociedade Política ou Civil, Suas Origens e Fins...............................................................08 4.1.1 Sociedade Política ou Civil....................................................................................................08 4.1.2 Suas Origens....................................................................

    4259  Palavras | 18  Páginas

  • Resenha Critica Sobre A Obra De Jean Jacques Rousseau

    Resenha critica sobre a obra de Jean Jacques Rousseau intitulada “o contrato social” obra essa que causou grande furor desde sua publicação, em 1762 e eternizou-se como um dos principais textos fundamentadores do estado moderno. Apresentada na disciplina de historia do direito do curso de direito na pontifícia universidade católica de Goiás Professor: Welton Ferreira Goiânia/Goiás 17 de Abril de 2012  Introdução  O contrato social  O Contrato social é visto como a obra prima de seu autor Jean Jacques...

    5741  Palavras | 23  Páginas

  • POLÍTICA, PODER E ESTADO: As Teorias de Hobbes, Locke e Maquiavel

    REFERÊNCIA EM ENSINO MÉDIO SIZENANDO SILVEIRA YASMIN ENES POLÍTICA, PODER E ESTADO: As Teorias de Hobbes, Locke e Maquiavel RECIFE AGOSTO/2013 ESCOLA DE REFERÊNCIA EM ENSINO MÉDIO SIZENANDO SILVEIRA YASMIN ENES POLÍTICA, ESTADO E PODER: As Teorias de Hobbes, Locke e Maquiavel Trabalho solicitado como exigência parcial para aprovação na III etapa da disciplina de Sociologia do 2º ano do Ensino...

    3894  Palavras | 16  Páginas

  • Livro de locke, segundo tratado sobre o governo civil

    SEGUNDO TRATADO SOBRE O GOVERNO CIVIL E OUTROS ESCRITOS EDITORA VOZES Coleção CLÁSSICOS DO PENSAMENTO POLÍTICO – Tratado sobre a clemência (Sêneca) – A conjuração de Catilina/A guerra de Jugurta (Salústio) – Escritos políticos de Santo Tomás de Aquino (São Tomás de Aquino) – Sobre o poder eclesiástico (Egídio Romano) – Sobre o poder régio e papal (João Quidort) – Brevilóquio sobre o principado tirânico (Guilherme de Ockham) – Defensor menor (Marsílio de Pádua) – Tratado sobre o regime...

    107879  Palavras | 432  Páginas

  • LOCKE Segundo Tratado do Governo Civil

    JOHN LOCKE SEGUNDO TRATADO SOBRE O GOVERNO CIVIL CLUBE DO LIVRO LIBERAL | CLUBE DO LIVRO LIBERAL SEGUNDO TRATADO DO GOVERNO CIVIL John Locke Tradução: Magda Lopes e Marisa Lobo da Costa Publicação: Editora Vozes Organização: Igor César F. A. Gomes Distribuição: Clube do Livro Liberal Segundo Tratado Sobre o Governo Civil 3 ÍNDICE Introdução ...............................................................................................................................

    84463  Palavras | 338  Páginas

  • John Locke - Segundo Tratado Sobre o Governo

    JOHN LOCKE SEGUNDO TRATADO SOBRE O GOVERNO CIVIL CLUBE DO LIVRO LIBERAL | CLUBE DO LIVRO LIBERAL SEGUNDO TRATADO DO GOVERNO CIVIL John Locke Tradução: Magda Lopes e Marisa Lobo da Costa Publicação: Editora Vozes Organização: Igor César F. A. Gomes Distribuição: Clube do Livro Liberal Segundo Tratado Sobre o Governo Civil 3 ÍNDICE Introdução ...............................................................................................................................

    84463  Palavras | 338  Páginas

  • segundo tratado sobre o governo

    JOHN LOCKE SEGUNDO TRATADO SOBRE O GOVERNO CIVIL CLUBE DO LIVRO LIBERAL | CLUBE DO LIVRO LIBERAL SEGUNDO TRATADO DO GOVERNO CIVIL John Locke Tradução: Magda Lopes e Marisa Lobo da Costa Publicação: Editora Vozes Organização: Igor César F. A. Gomes Distribuição: Clube do Livro Liberal Segundo Tratado Sobre o Governo Civil 3 ÍNDICE Introdução ...............................................................................................................................

    84463  Palavras | 338  Páginas

  • Resenha: Segundo tratado sobre o governo civil

    RESENHA: SEGUNDO TRATADO SOBRE O GOVERNO CILVIL NATAL/RN 2013.2 STEPHANIE DANTAS SOUTO RESENHA: SEGUNDO TRATADO SOBRE O GOVERNO CIVIL Trabalho apresentado à disciplina Ciências Políticas, ministrada pelo professor Douglas Araujo do Departamento de Direito da Universidade Federal do Rio Grande do Norte, para fins avaliativos da unidade. NATAL/RN 2013.2 RESENHA CRÍTICA LOCKE, John. Dois tratados sobre o Governo. 2ª Ed. Totalmente...

    1129  Palavras | 5  Páginas

  • John locke

    CONTEÚDO DO SEGUNDO TRATADO SOBRE O GOVERNO CIVIL POR JOHN LOCKE ASKERY ALEXANDRE CANABARRO BARBOSA DA SILVA Fichamento feito para a disciplina de Filosofia do Direito Maceió 2012 Assunto: Segundo tratado sobre o Governo Civil (pp. 35 -103) Autor (breve biografia): John Locke foi um filósofo inglês e ideológico do liberalismo, sendo considerado o principal representante do empirismo britânico e um dos principais teóricos do contrato social. Nascido em 1632, Locke era filho de...

    1416  Palavras | 6  Páginas

  • Locke e o individualismo liberal

    4 John Locke e o individualismo liberal Leonel Itaussu Almeida Mello As revoluções inglesas "Em defesa da Liberdade, do Parlamento e da Religião Protestante", com este lema gravado em seu estandarte Guilherme de Orange desembarcou em solo britânico para depor o rei Jaime II e encerrar em 1688 um longo e tumultuado período da história inglesa. O século XVII foi marcado pelo antagonismo entre...

    2806  Palavras | 12  Páginas

  • john locke

    JOHN LOCKE SEGUNDO TRATADO SOBRE O GOVERNO CIVIL CLUBE DO LIVRO LIBERAL | CLUBE DO LIVRO LIBERAL SEGUNDO TRATADO DO GOVERNO CIVIL John Locke Tradução: Magda Lopes e Marisa Lobo da Costa Publicação: Editora Vozes Organização: Igor César F. A. Gomes Distribuição: Clube do Livro Liberal Segundo Tratado Sobre o Governo Civil 3 ÍNDICE Introdução ...............................................................................................................................

    84463  Palavras | 338  Páginas

  • BREVES REFLEXÕES SOBRE “O SEGUNDO TRATADO SOBRE O GOVERNO CIVIL” DIANTE DOS SISTEMAS DE SEPARAÇÃO DE PODERES CONTEMPORÂNEOS

    REFLEXÕES SOBRE “O SEGUNDO TRATADO SOBRE O GOVERNO CIVIL” DIANTE DOS SISTEMAS DE SEPARAÇÃO DE PODERES CONTEMPORÂNEOS MARCIO CALDAS DE OLIVEIRA Mestre em Direito LLM em Direito Corporativo Especialista em Direito Público PROLEGÔMENOS O Segundo Tratado sobre o Governo Civil apresenta fonte primária da concepção de separação de poderes, onde uma atualização dessas concepções nos dias atuais torna obrigatório a compreensão e o aprofundamento das bases teóricas lançadas por John Locke. A contemporaneidade...

    1964  Palavras | 8  Páginas

  • Biografia de Hobbes e Locke

    Absolutismo (século XVII). Em seu livro Leviatã,escrito durante a Guerra Civil Inglesa, Hobbes esclarece que a Guerra só poderia ser evitada na existência de um Governo forte e centralizado. E ainda, expõe, que apenas com a concentração de autoridade, a unidade e a paz social podem ser mantida. Segundo ele, o Homem precisa se impor perante os demais. O livro é considerado um dos exemplos mais antigos e mais influentes da Teoria do Contrato Social. Segundo João Paulo Morais e Maria Beatriz...

    2251  Palavras | 10  Páginas

  • Locke

    Visão política de Locke Locke criticou a teoria do direito divino dos reis, formulada pelo filósofo Thomas Hobbes. Para Locke, a soberania não reside no Estado, mas sim na população. Embora admitisse a supremacia do Estado, Locke dizia que este deve respeitar as leis natural e civil. Locke também defendeu a separação da Igreja do Estado e a liberdade religiosa, recebendo por estas idéias forte oposição da Igreja Católica. Para Locke, o poder deveria ser dividido em três:...

    2876  Palavras | 12  Páginas

  • Trabalho sobre Jhon Lock

    John Locke John Locke (Wrington, 29 de agosto de 1632 — Harlow, 28 de outubro de 1704) foi um filósofo inglês e ideólogo do liberalismo, sendo considerado o principal representante do empirismo britânico e um dos principais teóricos do contrato social . Locke rejeitava a doutrina das ideias inatas e afirmava que todas as nossas ideias tinham origem no que era percebido pelos sentidos. A filosofia da mente de Locke é frequentemente citada como a origem das concepções modernas de identidade e...

    2372  Palavras | 10  Páginas

  • Comparativo entre hobbes, rousseau, e locke

    Soberania, lei, vontade geral e autoridade legítima segundo Do contrato social de Jean-Jacques Rousseau Raquel Kritsch* Resumo: O objetivo deste artigo é introduzir o leitor no pensamento político de Jean-Jacques Rousseau, com base nas reflexões do autor em Do contrato social. Partindo-se da distinção entre poder e autoridade, procura-se mostrar o fundamento da legitimidade e a construção do contrato social ideal. Para o filósofo genebrino, a soberania, entendida como a vontade geral em ação...

    6048  Palavras | 25  Páginas

  • Liberdade Política em John Locke: algumas considerações.

    ótica da teoria política de John Locke (1632-1704), filósofo moderno que defende a teoria do pacto ou contrato social1 e o jusnaturalismo2, assim como Thomas Hobbes (1588-1651) e Jean J. Rousseau (1712-1778), outros dois filósofos da Idade Moderna com os quais dialogaremos, de forma sucinta o conceito de liberdade. Em seu “Segundo Tratado sobre o Governo Civil”, considerado por Norberto Bobbio como o primeiro e mais importante e completo esboço do Estado Liberal, Locke nos revela seu ideal de Estado...

    4559  Palavras | 19  Páginas

  • O segundo tratado sobre o governo (Jonh Locke)

    Segundo tratado sobre o governo (Jonh Locke) A presente obra visa defender a idéia de como fundar um governo civil que defenda os principais direitos de seus cidadãos que é a liberdade, a propriedade e a igualdade. O escrito se desenvolve em 19 capítulos. O primeiro capitulo, Segundo Tratado do Governo, vai explicar como surgiu à política de criar leis. Diz que existem dois tipos de leis uma que é Natural e a outra que é lei positiva de Deus e encerra o capitulo dizendo que o poder político é...

    1410  Palavras | 6  Páginas

  • Análise dos capítulos: Dos princípios da obrigação ás nossas capacidades de conhecer e política e destino do homem, do livro Locke de Yves Michaud

    PRINCIPIOS DA OBRIGAÇÃO ÀS NOSSAS CAPACIDADES DE CONHECER Através das mais recentes publicações de Locke, observa-se que ele iniciou por problemas políticos, atribuindo desde o começo uma posição central à idéia de lei natural e que suas conjunção de suas interrogações sobre a lei natura e de suas atividades cientificas no ambiente de Sydenham e de Boyle o levou a formular o programa do Ensaio Filosófico sobre o entendimentos humano nos diferentes Drafts que ele fez. Seus primeiros textos revelam que...

    8272  Palavras | 34  Páginas

  • RESUMO JOHN LOCKE – CAPÍTULOS III E IV (Segundo tratado do governo civil)

     RESUMO JOHN LOCKE – CAPÍTULOS III E IV Contextualização Nascido em 1632, filho de um advogado inglês, John Locke recebeu uma boa educação graças a ricos protetores. Estudou primeiro na Westminster School, em Londres, depois em Oxford. Ficou impressionado com a abordagem empírica da ciência, adotada pelo químico pioneiro Robert Boyle, de quem se tornou ajudante no trabalho experimental. Embora as ideias inatas empíricas de Locke sejam importantes, foram seus textos políticos que o tornaram...

    935  Palavras | 4  Páginas

  • Trabalho Filosofos John Locke

    John Locke Belo Horizonte 2015 Introdução  John Locke foi um importante filósofo inglês. É considerado um dos líderes da doutrina filosófica conhecida como empirismo e um dos ideólogos do iluminismo. Biografia Nasceu em 29 de agosto de 1632 em Wrington, uma vila da Inglaterra. Filho de Agnes Keene 10 anos mais velha que o marido e considerada uma mulher muito bonita e John, advogado e proprietário de terras.Trabalhava como procurador e como funcionário do juizado de paz John Locke era o...

    1444  Palavras | 6  Páginas

  • RESUMO hobbes, maquiavel, locke e rosseau

    RESUMO Na obra O Príncipe, Maquiavel tende a revelar o interior do homem quando o mesmo precisa adquirir e (ou) conservar um estado, que no livro é chamado de principados, onde o governante é um príncipe. Em seu principal foco, consta que para ter sucesso devem-se escolher trilhos já percorridos por grandes homens e imitá-los, onde que para governar é necessário ter um bom exercito e astúcia. Ensina que alcançar seus objetivos está acima de tudo, mas se puderem alcançar por meios honestos, tal...

    4525  Palavras | 19  Páginas

  • John Locke

    Filósofo Moderno: John Locke Cascavel Junho, 2013 Bruna Frizon Grobs Filósofo Moderno: John Locke Professor: Fábio Brugnerotto Cascavel Junho, 2013 Sumário 1 Introdução 04 2 Filosofia de Locke 05 3 A defesa da escravidão 06 4 Sobre a imaterialidade da alma 07 5 Identidade pessoal 08 6 Considerações finais 10 7 Bibliografia 11 Introdução John Locke nascido em Wrington no...

    2129  Palavras | 9  Páginas

  • OS SEIS LIVROS DA REPÚBLICA (Jean Bodim)

    Neves, do primeiro ano, do curso de Direito. Dourados 2013 OS SEIS LIVROS DA REPÚBLICA - Jeam Bondin Quando publicou os Seis livros da República, em 1576, aos 46 anos de idade, Bodin já gozava da reputação de grande erudito na Corte Francesa e nos meios intelectuais de outros países europeus. Havia publicado, em 1566, Método para facilitar o conhecimento da história, em latim, e logo a seguir um texto sobre economia, tendo ambos encontrado acolhida favorável entre os estudiosos. ...

    2795  Palavras | 12  Páginas

  • John Locke

    Introdução John Locke foi um importante filósofo inglês. É considerado um dos líderes da doutrina filosófica conhecida como empirismo e um dos ideólogos do liberalismo e do iluminismo. Nasceu em 29 de agosto de 1632 na cidade inglesa de Wrington em Somerset, na região sudoeste da Inglaterra. Foi criado em Pensford, nas proximidades de Bristol. Sua família era da linha puritana da religião anglicana. Seus pais, de origem modesta, foram John Locke, um pequeno proprietário e advogado que trabalhava...

    6491  Palavras | 26  Páginas

  • resumo da filosofia de maquiavel

    vida privada compôs suas principais obras, entre as quais se destacam O Príncipe (Il Principe, de 1513) e os Discursos sobre a Primeira Década de Tito Lívio (Discorsi sopra ia prima Deca de Tito Livio). Maquiavel indaga-se quais as causas que asseguram a estabilidade de um governo, e como tirar proveito a esse respeito da história antiga, analisando os critérios de governo dos Romanos, extraídos da narrativa de Tito Lívio. Maquiavel examina os homens como são, com suas paixões, com seus vícios...

    23305  Palavras | 94  Páginas

  • Fichamento da obra "segundo tratado sobre o governo civil)

    FICHAMENTO DA OBRA “SEGUNDO TRATADO SOBRE O GOVERNO CIVIL” (CAPÍTULOS 1 AO 4) Trabalho apresentado à disciplina de Ciência Política I, ministrada pelo professor Lincoln Moraes de Souza, do Departamento de Ciências Sociais, da Universidade Federal do Rio Grande do Norte, para fins avaliativos. NATAL/ RN 2012 CONSIDERAÇÕES INICIAISLOCKE, John. Segundo tratado sobre o governo civil e outros escritos: ensaio sobre a origem, os limites e os fins verdadeiros do governo civil. Bragança Paulista:...

    1878  Palavras | 8  Páginas

  • filosofo john locke

    John Locke Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre. Ir para: navegação, pesquisa NoFonti.svg Este artigo ou secção cita fontes fiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde novembro de 2011). Por favor, adicione mais referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Material sem fontes poderá ser removido. —Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico) Disambig grey.svg Nota: Este artigo é sobre o filósofo inglês. Para outros significados...

    4798  Palavras | 20  Páginas

  • Resumo de "John Locke, theorist of empire?", de David Armitage

    Fichamento “John Locke: Theorist of Empire?”, David Armitage - Durante muito tempo, Liberalismo foi assumido com incompatível com impérios e os links entre empirismo e imperialismo foram geralmente encontrados no trabalho de Francis Bacon. - Acadêmicos recentes, porém, tem encontrado uma particular relação entre liberalismo e império, a partir da relação entre Locke e o colonialismo na América do Norte. Mas será mesmo que Locke merece esse título de teórico dos impérios. - Período em que foi...

    1918  Palavras | 8  Páginas

  • Trabalho de Direito e Filosofia - John Locke

    SUPERIOR PRESIDENTE TANCREDO DE ALMEIDA NEVES IPTAN CURSO DE DIREITO Vida e Obras de John Locke AMANDA KICKE BASAIA Matrícula nº: 08100239 ORIENTADOR: Prof. Dr. Sílvio Firmo do Nascimento SÃO JOÃO DEL REI, MG – 25 DE MARÇO DE 2008. Vida e Obras de John Locke Trabalho com o título Vida e Obras de John Locke, apresentado ao Instituto de Ensino Superior Tancredo de Almeida Neves – IPTAN – Curso de Direito, sob a orientação do...

    11606  Palavras | 47  Páginas

  • Locke

    CRÍTICA DO “SEGUNDO TRATADO SOBRE O GOVERNO CIVIL” CAPÍTULO I Locke volta a refutar no primeiro capítulo de seu tratado, as teses do filosofo Sir Robert Filmer (1588 – 1653), defensor assíduo do Absolutismo, alicerçado em bases divinas. Como havia exposto no primeiro tratado, Adão não tinha em qualquer hipótese ou por direito, ou por doação divina, a autoridade sobre seus filhos e sobre o mundo, e se o teve, isso é impossível de se estender e determinar até a atualidade, o que leva Locke à busca...

    6212  Palavras | 25  Páginas

  • Artigo sobre filosofia politica

    política na modernidade Palloma Maria Ramos Xavier1 Resumo: o presente trabalho foi elaborado a partir de uma revisão literária. Tem como objetivo central apresentar um panorama desde a idade antiga, onde eram tecidos debates sobre o que seria ou não justo e se o homem teria a atividade política como característica inata, até a moderna, onde expõe o pensamento de Nicolau Maquiavel e os teóricos contratualistas Thomas Hobbes, John Locke e Jean-Jacques Rousseau. Teóricos esses que apresentam...

    4744  Palavras | 19  Páginas

  • Conceitos preliminares sobre liberdade religiosa na obra Carta acerca da tolerância de Locke

    CONCEITOS PRELIMINARES SOBRE TOLERÂNCIA RELIGIOSA NA OBRA CARTA ACERCA DA TOLERÂNCIA DE LOCKE Fabrício Fernandes de Carvalho* RESUMO O trabalho a seguir trata-se de alguns dos conceitos de Locke sobre a tolerância religiosa, além de uma noção sobre a vida, obra e contexto histórico-filosófico do pensador. Tendo como referência a Carta acerca da tolerância para a exposição dos conteúdos pretendidos, consta-se a presença de idéias em favor da tolerância e respeito pelos diversos cultos e doutrinas...

    3630  Palavras | 15  Páginas

  • Análise dos Elementos fundamentais nos estudos da sociedade Civil e dos Estados baseados nos principais contratualistas de Seculo XVII e XVIII

    SOCIEDADE CIVIL E DOS ESTADOS BASEADOS NOS PRINCIPAIS CONTRATUALISTAS DO SÉCULO XVII E XVIII OLIVEIRA, Erbernia Lourenço - 11216965 Graduanda em Relações Internacionais - UFPB DANTAS, Nivea Helena - 11213140 Graduanda em Relações Internacionais - UFPB Resumo A teoria política moderna foi marcada por vários escritores renomados que deixaram um legado fundamental para a continuidade do pensamento político da atualidade. Dentre eles, estão os contratualistas Hobbes, Espinoza, Locke e Rousseau...

    6905  Palavras | 28  Páginas

  • JOHN LOCKE VIDA E OBRA

    DE SOUSA GONÇALVES LORENA CARMONA DA ROCHA ROSIANE VIANA DE FREITAS JOHN LOCKE Belém - Pará 2015 ABEL CARDOSO MASCARENHAS ALAN LUIS SANTA ROSA ANDRESSA CUNHA FREITAS ANGÉLICA DAS GRAÇAS SARAIVA DA SILVEIRA DE MELO ANNA CAROLINE QUADROS PRINTES BARBARA LANE TEIXEIRA CARMONA BRUNO LOPES BRAGA KARINE DE SOUSA GONÇALVES LORENA CARMONA DA ROCHA ROSIANE VIANA DE FREITAS JOHN LOCKE Trabalho acadêmico apresentado ao curso de Direito, turma 1NNA,...

    4778  Palavras | 20  Páginas

  • COMENTÁRIOS SOBRE O TEXTO “SEGUNDO TRATADO SOBRE O GOVERNO CIVIL”, DE JOHN LOCKE

    COMENTÁRIOS SOBRE O TEXTO “SEGUNDO TRATADO SOBRE O GOVERNO CIVIL”, DE JOHN LOCKE Nome: Jeferson Prado Uma leitura atenta da obra de Locke nos revela que o autor estava, em boa parte do tempo, com os escritos de Hobbes, de quem em muito discordava de suas concepções políticas, em mente. De fato, Locke parece escrever indiretas à Hobbes o tempo todo, embora não cite seu nome em nenhuma parte do texto, como segue em alguns trechos: Isto revela de maneira evidente que a monarquia absoluta...

    719  Palavras | 3  Páginas

  • O pensamento político de John Locke e o surgimento do liberalismo.

    Várnagy, Tomás. O pensamento político de John Locke e o surgimento do liberalismo. En publicacion: Filosofia política moderna. De Hobbes a Marx Boron, Atilio A. CLACSO, Consejo Latinoamericano de Ciencias Sociales; DCP-FFLCH, Departamento de Ciencias Politicas, Faculdade de Filosofia Letras e Ciencias Humanas, USP, Universidade de Sao Paulo. 2006. ISBN: 978-987-1183-47-0 Disponible en la World Wide Web: http://bibliotecavirtual.clacso.org.ar/ar/libros/secret/filopolmpt/04_varnagy.pdf www...

    16330  Palavras | 66  Páginas

  • : Segundo tratado sobre o governo civil, john locke

    Obra: Segundo Tratado Sobre o Governo Civil Autor: John Locke Editora: Vozes Fichamento das páginas 147 a 176 (O Jusnaturalismo do Tratado, e a Noção de Estado da Natureza).  O Jusnaturalismo do Tratado É uma obra feita pelos dois tratados sobre o governo, é uma obra que tem característica jusnaturalista, que se inspira na lei natural. O filósofo político, tem como um dos objetivos, ‘’desmascarar’’ algumas práticas. “A principal função do...

    962  Palavras | 4  Páginas

  • Fichamento locke e montesquieu

    Breve diferenciação entre Locke e Montesquieu Apesar de Locke ter tratado sobre a distribuição dos poderes, foi somente com Montesquieu que essa questão obteve um tratamento mais detalhado e específico, e, então, tornou a base para a política moderna conhecida no mundo atual. Locke e Montesquieu apresentam a divisão de poderes, a princípio, de modo semelhante. Sendo assim, há o poder legislativo, o poder executivo (dependente de agentes) e o poder executivo que depende diretamente do direito...

    4159  Palavras | 17  Páginas

  • Pensamentos políticos de maquiavel, hobbes e locke

    absolutos (daí essa forma de governo ficar conhecida como absolutismo). A necessidade do surgimento dessa figura de governante com muitos poderes veio em virtude de uma série de revoltas camponesas que ocorriam na época. Mas, apesar de seu poder ser absoluto, o rei não podia ferir os interesses da nobreza feudal e devia também buscar satisfazer uma burguesia nascente, que era pagadora de impostos. Assim, o rei precisava negociar a sua autoridade e observar os governos da época dentro de uma visão...

    4195  Palavras | 17  Páginas

  • RESUMO DE INTRODU O S CIENCIAS SOCIAIS MARQUE A ATERNATIVA CORRETA 1

     RESUMO DE INTRODUÇÃO ÀS CIENCIAS SOCIAIS MARQUE A ATERNATIVA CORRETA 1. Dos diferentes tipos de conhecimento o .................................. e o conhecimento ..............................................., respectivamente exigem uma reflexão racional, um método e uma comprovação universal. a) empírico e científico b) filosófico e mitológico c) mitológico e científico d) filosófico e científico e) religioso e mitológico 2. A ideologia para Marx significa: a) falsa consciência, ilusão, mascaramento/camuflagem...

    4255  Palavras | 18  Páginas

  • SEGUNDO TRATADO DO GOVERNO CIVIL

    NºUSP:6774377 São Paulo, 2013 1. Resumo Este presente trabalho embarca sobre o Segundo Tratado do Governo Civil de John Locke analisando através da sua Concepção moderna de Poder Político, para foi realizado um breve resumo com as principais ideias de Locke. A posterior avalia a sua relevância na contemporaneidade através assuntos e comportamentos atuais nacionais que se encaixam com a tese de Locke, e por fim contrapomos o pensamento de Locke considerado o fundador do Liberalismo com...

    2137  Palavras | 9  Páginas

  • A CONSTRUÇÃO DA SOBERANIA EM HOBBES, LOCKE E ROUSSEAU: UM ENSAIO JUSNATURALISTA

    Social (USP). Doutorado em Sociologia (UFRJ). Mestrado em Ciência Política (UNICAMP). Autor do livro Liberalismo e positivismo: conflito de paradigmas na correção/proteção de menores na virada do século XIX para o XX (Editora UFRJ, no prelo). Áreas de interesse: Filosofia Política e Filosofia do Direito aplicadas a questões sociais. Resumo: Entendemos que a construção da soberania em Hobbes, Locke e Rousseau é uma decorrência de suas respectivas ideologias. São, portanto, cada uma à sua maneira...

    5279  Palavras | 22  Páginas

  • John Locke – Thomas Hobbes – Nicolau Maquiavel – Jean-Jacques Rousseau – Karl Marx – Hannah Arendt – Frantz Fanon

    INTRODUÇÃO John Locke (1632-1704) é considerado um dos líderes da doutrina filosófica conhecida como empirismo e um dos ideólogos do liberalismo e do iluminismo. Para ele, a busca do conhecimento deveria ocorrer através de experiências e não por deduções ou especulações. Locke criticou a teoria do direito divino dos reis, formulada pelo filósofo Thomas Hobbes, que viveu entre 1588 e 1679. Para Hobbes, o Estado deveria ser a instituição fundamental para regular as relações humanas, dado...

    2525  Palavras | 11  Páginas

  • Hobbes e locke

    Tema: Teoria das Formas de Governo - Hobbes e Locke Apesar de Hobbes e Locke adotarem a mesma estrutura filosófica, vale ressaltar que ambos viveram momentos históricos diferentes, o que contribuiu para que cada um pensasse de forma diferente os mesmos passos. 1. Quais foram os principais aspectos históricos que influenciaram respectivamente Hobbes e Locke? - Reformas; Hobbes: Disputas religiosas e entre o Parlamento e o Rei; - Locke: Revolução Gloriosa INGLATERRA - REFORMA RELIGIOSA...

    3673  Palavras | 15  Páginas

  • John Locke

    FACULDADE DE CIENCIAS JURIDICAS PROFESSOR ALBERTO DEODATO TRABALHO DE FILOSOFIA DO DIREITO JOHN LOCKE Nomes: Gleidson Paixão da Silva Hanna Louisi Lema de Almeida Igor Henrique Cardoso William Hermsdolff Turma: B 2 período manhã Filosofo pesquisado Jonh Locke: Biografia: Locke teve uma vida voltada para o pensamento político e desenvolvimento intelectual. Estudou Filosofia, Medicina e Ciências Naturais na Universidade de Oxford, uma das mais conceituadas...

    3104  Palavras | 13  Páginas

  • Hobbes e Locke

    PENSAMENTO DE LOCKE E ROUSSEAU  Por Ana Luiza Bravo e Paiva 1 O tema do contrato social é um tema bastante caro à teoria política. No entanto, existe uma diversidade de pensamento sobre aquilo que de fato pode ser considerado o contrato social, suas origens e objetivos. Pretendemos analisar de que forma o modelo de contrato social foi forjado nas obras de dois teóricos políticos modernos. Em um primeiro momento, analisar-se-á a construção do pensamento contratualista de John Locke. No segundo momento...

    2874  Palavras | 12  Páginas

  • Resumos Dos Contratualistas

    intelectual de Vortù. SADEK, Maria Tereza. (pp. 11-24) segundo capitulo. WEFFORT, Francisco C. Os Clássicos da Política Vol. 1. Ática, 2006 Os termos “maquiavelismo” e “maquiavélico” fazem parte tanto do discurso erudito quanto da fala do dia-a-dia. Eles se metamorfoseiam de acordo com os acontecimentos, já que podem ser apropriados por todos. Personificando o jogo sujo e sem escrúpulos, tornaram-se mais fortes do que Maquiavel.   Por outro lado, há a interpretação de Maquiavel como defensor da liberdade...

    5371  Palavras | 22  Páginas

  • John locke

    JOHN LOCKE Vida, época, filosofia e obras de John Locke John Locke está entre os filósofos empiristas, assim chamados devido a abrirem espaço para a ciência junto à filosofia, valorizando a experiência como fonte de conhecimento. John Locke destaca-se pela sua teoria das idéias e pelo seu postulado da legitimidade da propriedade inserido na sua teoria social e política. Para ele, o direito de propriedade é a base da liberdade humana "porque todo homem tem uma propriedade que é sua própria pessoa"...

    5357  Palavras | 22  Páginas

  • SEGUNDO TRATADO SOBRE O GOVERNO CIVIL: CERNE DO LIBERALISMO DE LOCKE

    SEGUNDO TRATADO SOBRE O GOVERNO CIVIL: CERNE DO LIBERALISMO DE LOCKE LOCKE, John. Segundo tratado sobre o governo civil. Tradução de Anoar Aiex e E. Jacy Monteiro. 3º edição. São Paulo: Abril Cultural, 1983. 1 RESUMO DA OBRA O autor, John Locke (1632-1704), foi um grande filósofo inglês e propulsor do liberalismo. Locke se insere de modo mais claro e audaz na história exatamente em um dos períodos mais conturbados da política inglesa, durante a chamada Revolução Gloriosa, na qual o Rei Jaime...

    1649  Palavras | 7  Páginas

  • Analise Locke e Roussau

    de Locke e Rousseau Por Ana Luiza Bravo e Paiva 1 O tema do contrato social é um tema bastante caro à teoria política. No entanto, existe uma diversidade de pensamento sobre aquilo que de fato pode ser considerado o contrato social, suas origens e objetivos. Pretendemos analisar de que forma o modelo de contrato social foi forjado nas obras de dois teóricos políticos modernos. Em um primeiro momento, analisar-se-á a construção do pensamento contratualista de John Locke. No segundo momento...

    2873  Palavras | 12  Páginas

  • Resumo Rene Descartes.

    procedimentos metódicos e que podem ser alcançados por qualquer homem, somente assim se pode alcançar o verdadeiro saber. Esta forma de alcançar o saber é uma: "filosofia de obras" e não uma "filosofia de palavras" tal qual a dos antigos filósofos, que segundo Bacon: agiam errados ao buscar a causa de princípios postos e não os princípios. Para Bacon o homem pode perceber a ordem da natureza com a observação e o uso da mente, sendo que o poder e a ciência do homem se coincidem, já que só tendo conhecimento...

    7890  Palavras | 32  Páginas

  • O pensamento politico de Jhon Locke

    pensamento político de John Locke: 3.1.Contexto histórico: Conforme já foi abordado, o século XVII na Inglaterra foi marcado por um confronto entre os defensores do absolutismo monárquico, encastelados na Coroa Britânica, e a burguesia, representada por seus parlamentares na Câmara dos Comuns. Segundo Magalhães (2.001:58) " no século XVIII, a burguesia ascendente já estava suficientemente fortalecida e poderia prescindir de governos fortes para solidificar seu domínio sobre a nação. Os monarcas ingleses...

    4048  Palavras | 17  Páginas

  • Fichamento john locke

    Fichamento John Locke As Revoluções Inglesas (Contexto Histórico) * Em 1688 Guilherme de Orange depôs o rei Jaime II * Conflitos entre a Coroa e o Parlamento (controlados pela dinastia Stuart), e conflitos religiosos (entre católicos, anglicanos, puritanos e presbiterianos) marcaram o século XVII * Entre 1640 e 1649 houve a Revolução Puritana, em que o Parlamento derrotou Carlos I, e foi instituída a república na Inglaterra * Em 1651 Thomas Hobbes publica o Leviatã, na qual o governador...

    966  Palavras | 4  Páginas

  • Hobbes e Locke: duas propostas políticas para a guerra civil inglesa (sec. XVII)

    Hobbes e Locke: duas propostas políticas para a guerra civil inglesa (sec. XVII) Resumo: O artigo em tela aborda as guerras civis ocorridas na Inglaterra durante o século XVII a partir da ótica de dois pensadores, a saber, Thomas Hobbes e John Locke. Buscou-se expor como a trajetória de cada um dos autores influenciou de forma diferente sua forma de pensar o Estado. Apesar de ambos viverem o mesmo período histórico, em função de estarem em posições diferentes nas revoluções ocorridas da Inglaterra...

    9279  Palavras | 38  Páginas

tracking img