Resumo Introdução Ao Direito Paulo Nader artigos e trabalhos de pesquisa

  • Direito natural e direito positivo

    RESUMO  O objetivo deste trabalho é ...,   Palavras-chave: Artigo Científico. Organização. Normas. Técnica.   INTRODUÇÃO  Introduzimos este pequeno texto científico ratificando a posição de Nader (2011, p. 31) de que compreender os conceitos de Direito e Moral e suas relações, pressupõe uma noção básica do que trata os Instrumentos de Controle Social. Contudo, nossa compreensão é de que o Direito não é o único instrumento de controle social, ou responsável pela harmonia da vida social. Entendemos...

    5443  Palavras | 22  Páginas

  • Direito, ordem e fontes nomartivas

    DIREITO E CONTROLE SOCIAL RESUMO O presente relatório se propõe a fazer uma breve analise dos instrumentos de controle social, o que são, e por quem é criada, a importância deles para que se garanta a ordem, além de mostrar quais são, falar dos objetivos de cada um e demostra o poder que cada um exerce sobre os homens. PALAVRAS-CHAVE: Direito, Controle Social e Sociedade. INTRODUÇÃO O presente trabalho busca fazer uma abordagem sobre a ligação do Direito e os instrumentos de controle...

    1041  Palavras | 5  Páginas

  • Resumo Do Cap Tulo 25 Paulo Nader

    FACULDADE DO SUL DA BAHIA – FASB CURSO DE DIREITO ERIC XAVIER COLOMBEKI RESUMO DO LIVRO “INTRODUÇÃO AO ESTUDO DE DIREITO” – PAULO NADER – CAPÍTULO 25 HERMENÊUTICA E INTERPRETAÇÃO DO DIREITO 144. CONCEITO E IMPORTÂNCIA DA HERMENÊUTICA JURÍDICA Hermenêutica - grego hermeneúein, interpretar, e deriva de Hermes, deus da mitologia grega, filho de Zeus e de Maia, considerado o intérprete da vontade divina. Habitava a Terra e era o deus mais próximo da Humanidade, o melhor amigo dos homens. Segundo...

    1762  Palavras | 8  Páginas

  • Direito

    SERGIPE DIREITO INTRODUÇÃO AO ESTUDO DO DIREITO GENERALIDADES ROMANOS: para muitos autores eles distinguiam o Direito Objetivo do Direito Subjetivo MICHEL VILLEY(1914-1988): não havia direito subjetivo no direito romano, o conceito de IUS, em Roma, referia-se mais à coisa do que a um direito sobre a coisa. IUS é o resultado da partilha, o quinhão, não era, o direito dos cidadãos. Algo que cabe a alguém ou aquilo que é devido a sua pessoa. O poder sobre algo. Para Villey, o direito subjetivo...

    829  Palavras | 4  Páginas

  • Jurisprudencia como fonte do direito

     A JURISPRUDÊNCIA COMO FONTE DO DIREITO RESUMO Neste trabalho abordaremos o instituto Jurisprudência dentro do conceito da norma decisões apresentando os tipos de proposta e colocando jurisprudência como resultado de interpretação. PALAVRA CHAVE: Jurisprudência, liberdade dos juízes, resultado de interpretação. INTRODUÇÃO A jurisprudência sendo resultado de um conjunto de decisões uniformes dos juízes, possuindo o sentido amplo que são decisões convergentes e no sentido estrito...

    1191  Palavras | 5  Páginas

  • Introdução ao estudo do direito

    INTRODUÇÃO AO ESTUDO DO DIREITO Xanxerê 2014 BÁRBARA KLEEMANN DUARTE INTRODUÇÃO AO ESTUDO DO DIREITO Trabalho da disciplina de Metodologia Científica, Curso de Direito, Área das Ciências Sociais e Aplicadas, Universidade do Oeste de Santa Catarina, Campus de Xanxerê. Professora: Cristiane Sbruzzi Berté Xanxerê 2014 RESUMO A partir de um grupo de...

    2464  Palavras | 10  Páginas

  • Filosofia do direito

    FILOSOFIA DO DIREITO TRABALHO DE COMPLEMENTAÇÃO Djonata da Silva RESUMO: A Filosofia do Direito tem por finalidade questionar os temas que são abordados como já resolvidos. Considera-se a Filosofia do Direito uma pesquisa conceitual do mesmo. Pode-se abordar basicamente a filosofia do Direito no Direito Natural, na Teoria Tridimensional do Direito, no Direito Positivo e no Direito Alternativo, ambos suscetíveis a interrogação e ao filosofar sobre estes. Conclui-se que a filosofia...

    2835  Palavras | 12  Páginas

  • Introdução ao Estudo do Direito

    ICJ CURSO DE DIREITO JOANA REIS INTRODUÇÃO AO ESTUDO DO DIREITO Resumo do capitulo Direito e moral de Paulo Nader Belém – Pará Março/2012 UNIVERSIDADE DA AMAZÔNIA – UNAMA INSTITUTO DE CIÊNCIAS JURÍDICAS - ICJ CURSO DE DIREITO JOANA REIS INTRODUÇÃO AO ESTUDO DO DIREITO Resumo do capitulo Direito e moral de Paulo Nader Trabalho apresentado na disciplina Introdução ao estudo do Direito I, do curso de Direito da Universidade...

    1230  Palavras | 5  Páginas

  • A importância do pensar no direito

    A IMPORTÂNCIA DO PENSAR NO DIREITO Autor: Ac. Fhilipe Pereira de Paula Orientador: Msc. Fábio Abreu dos Passos RESUMO: Este Artigo trata-se de Direito, Filosofia, Justiça, Moral e Ética que são palavras que devem caminhar juntas no ordenamento juridico brasileiro, para evitar as omissões existentes em algumas leis, ou leis que são ambíguas, entre outros problemas que atrapalham nosso ordenamento jurídico, é necessário que os operadores do direito tenham um pensamento mais abrangente...

    1009  Palavras | 5  Páginas

  • Sociedade Direito E Controle Social

    Sociedade, Direito e controle social http://jus.com.br/revista/texto/20736 Publicado em 12/2011 Wanessa Mota Freitas Fortes O direito não tem existência por si só. Ele existe no meio social e em função da sociedade, não sendo seu único instrumento de organização e harmonia, mas, merece lugar de destaque, pois é o que possui maior pretensão de efetividade, manifestando-se como um corolário inafastável. Resumo O homem é um ser social e político, vivendo em grupos, em sociedades. É natural que no seio...

    2727  Palavras | 11  Páginas

  • Fontes do direito

    CÁSSIA BERNARDI CATARINA KIRCHNER JAQUELINE APOLINÁRIO PRISCILA FRANÇA FONTES DO DIREITO Balneário Camboriú. 2010 1- O que se entende por fontes do Direito? “Empregamos o termo fonte do direito para indicar apenas os processos de produção de normas jurídicas. (página 130) [...] Por “fonte do direito” designamos os processos ou meios em virtude dos quais as regras jurídicas se positivam com legitima forca obrigatória, isto...

    6496  Palavras | 26  Páginas

  • Direito Natural e Direito Positivo

    DIREITO NATURAL E DIREITO POSITIVO RESUMO Sabe-se que a palavra direito possui várias acepções, e por este motivo se faz necessário a sua divisão em dicotomias para uma maior compreensão de seus diversos significados. Uma das dicotomias mais estudadas por parte daqueles que operam o direito é sobre o Direito Natural e o Direito Positivo. O primeiro referente a idéia de justiça, tendo como principal corrente doutrinária o Jusnaturalismo. O Direito Positivo é o direito posto pelo poder do Estado...

    1582  Palavras | 7  Páginas

  • Dos contratos no direito civil brasileiro - aspectos gerais.

    RESUMO O presente artigo irá abordar a questão do contrato, demonstrando para tanto a importância de se observar as regras contidas no texto de lei no momento da celebração, bem como, em todas as fases contratuais, buscando sempre a segurança no momento de realizar tal ato, apresentando outras peculiaridades, como cláusulas especiais, seus requisitos, bem como hipóteses de reclamações ao não cumprimento de alguma norma estipulada entre as partes. Palavras chave: Celebração...

    4193  Palavras | 17  Páginas

  • Pontifícia universidade católica de minas gerais introdução ao estudo do direito i bibliografia básica da disciplina

    PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE MINAS GERAIS INTRODUÇÃO AO ESTUDO DO DIREITO I BIBLIOGRAFIA BÁSICA DA DISCIPLINA I- Informações gerais. Para os alunos da disciplina de Introdução ao Estudo do Direito é agora apresentada a bibliografia básica da disciplina. As obras se encontram abaixo indicadas por meio da referência ao nome da obra o autor da mesma e a editora responsável pela publicação. Importante destacar que todas as obras se encontram disponíveis para consulta na biblioteca da...

    523  Palavras | 3  Páginas

  • Disciplina introdução ao estudo do direito i

    Ciências Jurídicas DISCIPLINA INTRODUÇÃO AO ESTUDO DO DIREITO I 1. APRESENTAÇÃO DA DISCIPLINA A Introdução ao Estudo do Direito é matéria de iniciação, que abre para os alunos as portas do Curso de Direito. Seu objetivo principal é despertar nos principiantes o gosto e o entusiasmo pelo Direito. (HERKENHOFF, 2000, p. 9). Trata-se de uma disciplina essencialmente preparatória, que fornece aos estudantes conceitos gerais e básicos do direito e suas principais categorias epistemológicas...

    3433  Palavras | 14  Páginas

  • Fontes Do Direito

          FONTES FORMAIS DO DIREITO NO ORDENAMENTO  JURÍDICO BRASILEIRO      Jonnh Junio Carneiro Borges    João José dos Reis Júnior    George Guilherme Nepomuceno Passos  Gleyson Conceição Marques Charles  Miranda Santos      Orientador​ : Esp. Aristeu Ferreira Guimarães      Direito – UFMA      Resumo:  ​ Este  texto  é  uma  síntese  do  estudo  efetuado  a  respeito  das  fontes  de  cognição  às  quais  o  ordenamento   jurídico  brasileiro  atribui  o  status  de  fontes  primárias ...

    3983  Palavras | 16  Páginas

  • Fontes de direito

    Trabalho de Teoria Geral do Direito Fontes do Direito: Fonte é aquilo que origina algo, logo as fontes do direito nada mais são do que o início dos meios pelos quais se formam as normas jurídicas. Neste trabalho abordaremos as seguintes fontes do direito: 1) Leis; 2) Costumes; 3) Jurisprudência; 4) Doutrina; 5) Analogia; 6) Princípios gerais do direito; 7) Equidade. 1-Lei: É conjunto de normas...

    1273  Palavras | 6  Páginas

  • A conceituação do direito em sua abordagem ontológica, deontológica e lógica: metalinguagem com autores nacionais

    conceituação do direito em sua abordagem ontológica, deontológica e lógica: metalinguagem com autores nacionais Althair Ferreira dos Santos Jr. 1 Camila Concilio Candossim 2 Emilim Shimamura 3 Taís Lavezo Ferreira 4 Resumo O presente trabalho tem por finalidade discutir o conceito de direito considerando seus aspectos ontológico, lógico e deontológico. Aborda, especificamente, as diferentes concepções de autores brasileiros como Miguel Reale, Paulo Nader, Tércio Sampaio Ferraz Jr, Paulo Dourado de...

    5832  Palavras | 24  Páginas

  • direito

    O QUE É Direito RESUMO O presente trabalho tem por finalidade discutir o conceito de direito considerando seus aspectos ontológico, lógico ontológico. Aborda, especificamente, as diferentes concepções de autores brasileiros como Miguel Reale, Paulo Nader, Tércio Sampaio Ferraz Jr, Paulo Dourado de Gusmão e Lourival Vilanova, na tentativa de reconhecer qual a perspectiva adotada por cada um destes autores na sua conceituação de direito. Palavras Chave: Conceito de Direito; Ontologia, Lógica;...

    5628  Palavras | 23  Páginas

  • FUNDAMENTOS DO DIREITO

     FUNDAMENTOS DO DIREITO EUNÁPOLIS – BA 2012 RESUMO O direito natural tem é uma corrente muito importante na história da humanidade e na concepção atual do Direito em todo mundo. Vários forem os defensores dessa linha de pensamento ao longo do tempo, por ser muito amplo, dando margem para varias vertentes de raciocínio, mesmo comungando de um só ideal, esses pensadores do jusnaturalismo seguiram por caminhos diferentes e formularam...

    5578  Palavras | 23  Páginas

  • Aspectos introdutórios do direito

    ASPECTOS INTRODUTÓRIOS DO DIREITO Vanessa Tolotti[1] Resumo Direito é um fenômeno de origem natural que está diretamente associado o relacionamento de seres vivos com interesses conflitantes. Não se trata de um fenômeno restrito à espécie humana, mas que abrange os seres vivos em geral; sendo conseqüência das relações entre interesses antagônicos desde o surgimento da vida até os tempos de hoje. É o resultado da combinação de determinados elementos. Não se chega a essa constatação buscando-se...

    1524  Palavras | 7  Páginas

  • Introdução ao Estudo do Direito

    1 introdução Este trabalho procura apresentar uma breve síntese sobre a divisão do direito positivo em direito público, privado e misto, apresentando seus respectivos conceitos e fundamentações teóricas dessa distinção, e, também, conceituar algumas das disciplinas jurídicas e não-jurídicas, que estão presentes na maioria dos cursos de direito atualmente, ou que possuem vínculo com o Direito. O método utilizado foi basicamente a pesquisa bibliográfica, foram consultados dois livros: Introdução ao...

    2437  Palavras | 10  Páginas

  • Introdução ao direito

    Resumo introdução aos estudos de direito. Av2 Direito, moral e ética: Direito: Fenômeno social, instrumento de controle social pois exerce coerção sobre os indivíduos. Controle do arbítrio do soberano. Leis e normas que buscam a coexistência pacifica. Moral: Normalmente de cunho religioso cultiva a noção do bem. A moral não pode exercer uma coerção formal e obrigatória como o direito, mais pode exercer sim uma coerção informal, como por exemplo os membros de determinada religião podem ignorar...

    714  Palavras | 3  Páginas

  • Resumo justiça e equidade

    RESUMO: JUSTIÇA E EQUIDADE Bibliografia: NADER, Paulo. Introdução ao Estudo do Direito. Rio de Janeiro. Forense. 2000 Cap XI Justiça e Equidade págs 105 a 117 Justiça e Equidade O tema justiça é o grande assunto do Direito. Para os filósofos assunto já é visto como um desafio como explicar o verdadeiro sentido desta palavra. Baseada nas idéias concebidas por Aristóteles e Platão foi conceituado justiça como a “constante” e firme vontade de dar a cada um o que é “seu”.Nos direciona então...

    1544  Palavras | 7  Páginas

  • Resumo Capitulo 7 IED - Paulo Nader

    Direito,1º Período,sala:225/manhã Integrantes do grupo:André Luiz, Andrew Philippe, Bárbara Ângelo, Caique Laurêncio, Carlos Eduardo, Denisson Silva, Denyse Poema, Márcia Pereira, Maria Luanda, Móises Silva, Raísa Oliveira, Rosângela Pires. RESUMO INTRODUÇÃO AO ESTUDO DO DIREITO- PAULO NADER CAPÍTULO VII O DIREITO NO QUADRO DO UNIVERSO O Direito é algo criado pelo homem, que visa mudanças de valores ao longo do tempo buscando melhorias e desenvolvimento...

    708  Palavras | 3  Páginas

  • Direito Positivo e Natturaal

    MENEZES TRABALHO DE INTRODUÇÃO AO ESTUDO DO DIREITO RESUMO Aracaju 2013 RAFAEL CERQUEIRA MENEZES RESUMO SOBRE DIREITO POSITIVO E DIREITO NATURAL ARACAJU 2013 Direito Positivo Compreende-se por direito positivo o conjunto das normas jurídicas escritas e não escritas (o costume jurídico), vigentes em determinado território e, também, na órbita internacional na relação entre os Estados, sendo o direito positivo aí aquele estabelecido...

    1048  Palavras | 5  Páginas

  • RESUMO exploradores de caverna

    SUMÁRIO I. RESUMO DO LIVRO – O CASO DOS EXPLORADORES DE CAVERNAS O Caso dos Exploradores de Cavernas, livro de Lon Luvois Fuller, apresenta uma abordagem de ficção sobre um julgamento recursal de quatro membros da Sociedade Espeleológica, acusados do homicídio de Roger Whetmore. Na obra, são analisados os votos dos juízes incumbidos de rever a sentença dada em primeira instância. Voto do juiz Truepenny O juiz Trupenny é o presidente do Tribunal e relator do caso...

    4104  Palavras | 17  Páginas

  • introdução

    Resumo introdução aos estudos de direito. Av2 Direito, moral e ética: Direito: Fenômeno social, instrumento de controle social pois exerce coerção sobre os indivíduos. Controle do arbítrio do soberano. Leis e normas que buscam a coexistência pacifica. Moral: Normalmente de cunho religioso cultiva a noção do bem. A moral não pode exercer uma coerção formal e obrigatória como o direito, mais pode exercer sim uma coerção informal, como por exemplo os membros de determinada religião podem ignorar...

    714  Palavras | 3  Páginas

  • O Direito e sua natureza Interdisciplinar II

    PROPEDÊUTICAS NO ENSINO DO DIREITO E A INTERDISCIPLINARIEDADE RESUMO O presente artigo versa sobre o ser humano como social, político e, portanto, jurídico, na importância e complexidade que passa a ter o mundo jurídico na leitura e regulamentação da sociedade e a interdisciplinariedade como elemento essencial desse conhecimento, a demandar pluralidade científica na fase propedêutica do estudo do Direito para correta formação do conhecimento e posterior aplicação. INTRODUÇÃO O presente trabalho tem...

    2469  Palavras | 10  Páginas

  • Resumo de ied - roteiros 1 a 6

    RESUMO DOS ROTEIROS DE AULAS DE INTRODUÇÃO AO ESTUDO DO DIREITO Direito – O vocábulo surgiu na Idade Média, séc. IV deriva do latim Directum = o que não tem curvatura, que está em linha retal, pode ser usado como qualidade daquilo que é correto, justo. Conjunto de regras de organização e conduta consagradas pelo Estado se impõe visando disciplinar a convivência. Juízo de Realidade/Fato – processo contestável, fala objetiva, acontecimentos reais e constatados, ciência. Juízo de Valor – visão...

    1411  Palavras | 6  Páginas

  • Porque para vivermos num estado de direito o poder tem que ser dividido

    Porque para vivermos num Estado de Direito o poder tem que ser dividido Resumo Este artigo visa apresentar conceitos relacionados ao homem como ser social, elementos de controle do convívio social e formas de se efetivar esse controle objetivando o bem-estar de todos. Palavras Chave Homem, Estado, Estado de Direito, lei, sociedade. Abstract This article seeks to present concepts related to the man how to be social, elements of control of the social conviviality and forms of executing...

    2104  Palavras | 9  Páginas

  • Direito

    Instituição Chaddad de Ensino S/C Ltda. DIREITO JOSÉ EDUARDO SANTOS ARAÚJO CAMARGO BÍBLIA SAGRADA E CIÊNCIA DO DIREITO: IMPORTÂNCIA JUDAICO-CRISTÃ NA FORMAÇÃO DA MORAL E DO DIREITO POSITIVO CONTEMPORÂNEO AVARÉ-SP 2009 JOSÉ EDUARDO SANTOS ARAÚJO CAMARGO BÍBLIA SAGRADA E CIÊNCIA DO DIREITO: IMPORTÂNCIA JUDAICO-CRISTÃ NA FORMAÇÃO DA MORAL E DO DIREITO POSITIVO CONTEMPORÂNEO Monografia apresentada ao curso de Direito da Faculdade Sudoeste Paulista como...

    8325  Palavras | 34  Páginas

  • Introdução ao Estudo do Direito

    Resumo Av1 - Introdução ao Estudo do Direito ubi societas, ibi jus: Onde (está) a sociedade aí (está) o direito 1. ACEPÇÕES E DEFINIÇÕES DA PALAVRA DIREITO. 1.1 – Direito: Norma/Regra. Denominações: Direito Objetivo/Norma Agendi. Definição: O direito objetivo é a NORMA e/ou REGRA que disciplina e organiza a vida em sociedade, graças a atribuição de limites a ação de cada um dos seus membros. Ex.: As Leis, as Jurisprudências, Atos Negociais (contratos) e os Costumes. 1.2 - Direito: Poder/ Pretensão/...

    1465  Palavras | 6  Páginas

  • NO ES DE DIREITO

    “ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA E DIREITO ADMINISTRATIVO” -Professora Giovanna Bonfante - (O material enviado serve apenas como roteiro, não substituindo o conteúdo discutido e dado em sala de aula, nem aquele obtido por meio de pesquisas em livros e outros.) NOÇÕES DE DIREITO Índice: 1- DIREITOINTRODUÇÃO – TEXTO: “O HOMEM E A SOCIEDADE” 2 2- ALGUMAS CONSEQUÊNCIAS DO FATO DO HOMEM SER UM “ANIMAL SOCIAL”: 4 3- MAS O QUE É DIREITO? 5 4- VIVEMOS SEM O DIREITO? ELE É FORMADO PELO O QUE? O DIREITO EVOLUI NA MESMA...

    5184  Palavras | 21  Páginas

  • A divisão do Direito

    RESUMO O objetivo deste trabalho consiste na apresentação de forma resumida a razão da divisão do direito em público e privado e também suas principais subdivisões. Através da leitura de livros de introdução ao direito este trabalho pode ser estruturado por meio de definições dos tipos de direito e suas subdivisões. Devido à quantidade de páginas dedicadas à este trabalho percebe-se um conteúdo enxuto, focado nas definições. Porém, estudando o tema nota-se que existe um conteúdo com bastante...

    2157  Palavras | 9  Páginas

  • Fontes do direito

    Fontes do direito O termo fontes do direito permite a enunciação de definições distintas. A própria palavra fonte remete-nos imediatamente à imagem de aguá jorrando da terra, conforme provém do significado do vocábulo fons em latim, apontando para a origem de algo, sendo o ponto de partida no caso do direito. No entanto, serve como resposta a indagações básicas, quais sejam: De onde surge o direito? Onde podemos encontrá-lo? Qual a materialização de seus enunciados? Dentre outras. A metáfora...

    3350  Palavras | 14  Páginas

  • Direito público e direito privado

    A SUPERAÇÃO OU DICOTOMIA: DIREITO PÚBLICO E DIREITO PRIVADO    Adriano Ricardo Malta Mendes Everton Luis Delgado Ferreira  Josiane Graciele Marques  Magno Fernando Barcelos  Pâmela Oliveira de Freitas     Resumo: No presente trabalho, será apresentada...

    3059  Palavras | 13  Páginas

  • Direito e Justiça

    DIREITO E JUSTIÇA O homem, desdém o seu nascimento até a sua morte, livremente o seu arbítrio, e os grupos sociais, independentemente de sua soberania, são controlados por normas sociais. Duas indenes as espécies de normas que doutrinar a ordem social: as sancionadas ou agradadas e garantidas pelo poder público e as que dele independem. O começo são as do direito (normas jurídicas), ao passo que as segundas, as estabelecidas pelo costume. As primeiras têm órgãos ou polícia,...

    1183  Palavras | 5  Páginas

  • Introducao ao estudo do direito

    DISCIPLINA INTRODUÇÃO AO ESTUDO DO DIREITO - disciplina autônoma das demais, por desempenhar função exclusiva. - caráter: disciplina propedêutica, de base, introdutória do estudante no curso de Direito. - função/objetivo principal: definir o objeto de estudo; apresentar as noções e princípios jurídicos fundamentais da ciência, bem como as noções sociológicas, históricas, filosóficas necessárias à compreensão do Direito (Ciência do Direito sentido amplo) em todos os seus aspectos. - Para Nader, são...

    14623  Palavras | 59  Páginas

  • Afinal de contas para que serve a Filosofia do Direito?

    AFINAL DE CONTAS PARA QUE SERVE A FILOSOFIA DO DIREITO? João Batista do Rêgo Júnior1 Orientador: Paulo Jorge de Oliveira Carvalho2 RESUMO Em meio ao alarde causado por mais um resultado pífio obtido pelos bacharéis no exame de ordem, foram ventiladas, entre outras providências, a proposta de que o referido exame passe a contemplar também questões atinentes a disciplina filosofia do direito. Justificou-se tal intenção em vista da necessidade do examinando também demonstrar conhecimento...

    5453  Palavras | 22  Páginas

  • CARACTERIZAÇÃO E DISTINÇÃO ENTRE SOCIOLOGIA E DIREITO

    ENTRE SOCIOLOGIA E DIREITO TERESINA 2014 FERNANDO ÍTALO SÁ VARANDA SOCIOLOGIA GERAL E JURÍDICA Trabalho de Graduação Interdisciplinar apresentado à Disciplina Sociologia – 1ª Série, como requisito parcial para aprovação. ORIENTADOR: Prof. Jose Antônio Lira Bezerra TERESINA 2014 CARACTERIZAÇÃO E DISTINÇÃO ENTRE SOCIOLOGIA E DIREITO Fernando Ítalo Sá Varanda A Sociologia busca conciliar o Direito com os fenômenos...

    1182  Palavras | 5  Páginas

  • Direito natural e Direito positivo integracao

    A INTEGRAÇÃO DO DIREITO NATURAL PELO DIREITO POSITIVO Douglas Yoshio HIRAI(*) Sérgio Tibiriçá AMARAL RESUMO: O direito positivo deve ser integrado pelo direito natural para que possa ter uma validade no meio social, pois sem ele, não possui aqueles princípios e valores universais que fundamenta a sociedade. Os direitos naturais servem como base das democracias. Palavras-chave: Direito positivo. Direito Natural. Integração. Eficácia. Decadência. Direitos Fundamentais INTRODUÇÃO No mundo jurídico brasileiro...

    2039  Palavras | 9  Páginas

  • Resumo de Miguel Reale

    CURSO :DIREITO BACHARELADO TURNO: NOTURNO DISCIPLINA: DIREITO CIVIL I PROFESSOR: NELSON RÊGO ACADÊMICO: FLAVIO VIEIRA DA SILVA RESUMO DO TEXTO: O TRIDIMENSIONALISMO ESPECÍFICO E A UNIDADE DA EXPERIÊNCIA JURÍDICA DO LIVRO “FILOSOFIA DO DIREITO”, MIGUEL REALE. SÃO LUIS – MA 2013 FLAVIO VIEIRA DA SILVA RESUMO DO TEXTO: O TRIDIMENSIONALISMO ESPECÍFICO E A UNIDADE DA EXPERIÊNCIA JURÍDICA DO LIVRO “FILOSOFIA DO DIREITO”, MIGUEL...

    1604  Palavras | 7  Páginas

  • Fontes do direito

    FONTES DO DIREITO – A LEI E OS COSTUMES E SUAS DISTINÇÕES BÁSICAS. MARCOS VINICIUS PASSOS (1); MIGUEL ARCANJO (2); MARIA CLARA (3); MAYARA KELLY (4); JULIANA CRISTINA (5); LUCIMAR (6); NELMA (1) FACULDADE DE EDUCAÇÃO SANTA TEREZINHA (2) CURSO: DIREITO EMAIL: VINICIUS_MILE@HOTMAI.COM RESUMO Fontes do direito são meios pelos quais se estabelecem as normas jurídicas. Várias são as classificações dessas fontes. A mais importante divide-se em fontes diretas ou imediatas, (que são lei e o costume)...

    2096  Palavras | 9  Páginas

  • Fontes do direito

    FONTES DO DIREITO Carlos Orlando Fonseca de Souza I. DEFINIÇÕES. De acordo com o ponto de vista de cada doutrina, a definição de fontes do direito varia de uma para outra. CLAUDE DU PASQUIER - Reportou-se ao tema através de uma metáfora, ao dizer que, buscar a fonte do direito é como se alguém procurasse a nascente de um rio, a delimitar o exato ponto em que as águas surgem das profundezas da terra dando origem a um curso d’água natural, como seja o ponto de emergência, o lugar onde ele passa...

    7173  Palavras | 29  Páginas

  • Introdução de Estudo ao Direito

    CURSO: DIREITO DISCIPLINA: INTRODUÇÃO AO ESTUDO DO DIREITO CRÉDITOS: 04 CARGA HORÁRIA: 80 HORAS/AULA PRÉ-REQUISITO: NÃO TEM PLANO DE ENSINO EMENTA As noções de Direito. O Direito como Ciência. Fontes do Direito. Teoria da Norma Jurídica: O Direito como Norma de Conduta. Dogmática e técnica. Zetética e crítica. Justiça, Validade e Eficácia. As Proposições Prescritivas. Sistema e Ordenamento Jurídico. Teoria do Ordenamento Jurídico. As Relações entre os Ordenamentos Jurídicos. Clássicos...

    1348  Palavras | 6  Páginas

  • Fonte de direito

    e o poder negocial. Del Vecchio - Dentro do positivismo jurídico, diz que a única fonte do direito é o próprio Estado, do qual as ordens são emanadas. FONTES DO DIREITO Prof. Carlos Orlando Fonseca de Souza APRESENTAÇÃO A iniciação científica do aluno dentro da área do conhecimento jurídico se dá a partir do domínio de informações basilares, que são próprias a quem adentra aos temas do direito. A este primeiro momento do estudo, o modelo de ensino jurídico no Brasil chama de propedêutica ...

    7989  Palavras | 32  Páginas

  • dogmática da norma jurídica e a relação com o direito de posse.

    sobre a estrutura dogmática positiva das normas jurídicas e sua influência nos direitos possessórios João Telmo de Oliveira Filho 1 Gerson Corrêa Júnior 2 Resumo: Este artigo apresenta algumas das definições referentes à teoria da norma jurídica, com ênfase nos seus aspectos teóricos dogmáticos, em que a doutrina do “positivismo jurídico”, especialmente na aplicação de casos concretos como na efetividade de direitos possessórios e na discussão acerca da função social da propriedade. Na primeira...

    3127  Palavras | 13  Páginas

  • Aula 1 Direito Coisas

    EDUARDO SERGIO NADER GOMES esng11111@gmail.com Apresentação do Professor Nome: » Eduardo Sergio Nader Gomes » esng11111@gmail.com Formação Acadêmica: (UFSC): » Direito; » Especialização em Mediação e Arbitragem pela Univille; » Escola da Magistratura de Santa Catarina Ocupação: » Advogado militante; » Membro da CAMAF; » Diretor de Comunicação da FECEMA; » Membro da Comissão de Mediação e Arbitragem da OABSC » Instrutor de Cursos Particulares de Mediação e Arbitragem. » Professor da Faculdade Anhanguera...

    3521  Palavras | 15  Páginas

  • direito

    atenção em função do desastre ocorrido, foram então indiciados pelo assassinato de Roger Whetmore. Esta historia fictícia se passa no condado de  Stowfield em 4300 e serve como pano de fundo para debater dois pontos fundamentais do Direito, o Direito Natural e o Direito Positivo. Apesar de terem sido condenados à forca em primeira instância, os quatro acusados recorrem dessa decisão à Suprema Corte de Newgarth, e, dentro desse contexto surgem todas as dúvidas e conflitos hermenêuticos para interpretar...

    8176  Palavras | 33  Páginas

  • direito

      * Obs.: Ciência do Direito (num sentido amplo): é um setor do conhecimento humano que investiga e sistematiza os conhecimentos jurídicos. Noutras palavras, é a ciência voltada aos estudos jurídicos. 2. ETIMOLOGIA DA PALAVRA DIREITO - Etimologia significa o estudo da origem de uma palavra, a sua genealogia. - Etimologia da palavra Direito: Direito é oriunda do adjetivo latino directus (qualidade do que está conforme a reta, o que não se desvia), que provém do particípio passado do verbo dirigo...

    14443  Palavras | 58  Páginas

  • União estável e o direito sucessório dos companheiros

    FACULDADE INTEGRAL DIFERENCIAL CURSO DE DIREITO WAGNER NOBRE DE CASTRO NETO UNIÃO ESTÁVEL E O DIREITO SUCESSÓRIO DO COMPANHEIRO: INCONSTITUCIONALIDADE OU OPÇÃO LEGISLATIVA? TERESINA 2012 WAGNER NOBRE DE CASTRO NETO UNIÃO ESTÁVEL E O DIREITO SUCESSÓRIO DO COMPANHEIRO: INCONSTITUCIONALIDADE OU OPÇÃO LEGISLATIVA? Projeto de Pesquisa apresentado a Faculdade Integral Diferencial como requisito para elaboração do Trabalho de Conclusão de Curso ...

    3237  Palavras | 13  Páginas

  • Direito E Religião

    DIREITO E RELIGIÃO ANÁLISE DOS FERIADOS RELIGIOSOS À LUZ DO PRINCÍPIO DO ESTADO LAICO NO BRASIL ANALYSIS OF BRAZILIAN RELIGIOUS HOLIDAYS UNDER THE SECULAR STATE PRINCIPLE SILVA, Ana Maria¹ SILVA, Macilene Moreira¹ ROSSI, Marizete P. da Cruz Rodrigues¹ PEREIRA, Nilvane Ricardo¹ PEREIRA, Welbert Henriques¹ BORGES, Clarissa Tatiana de Assunção² RESUMO: O presente trabalho objetiva analisar as relações dos feriados religiosos à luz do princípio do Estado laico no Brasil, bem como a definição...

    5196  Palavras | 21  Páginas

  • Resumo de filsofofia

    filosofia? 2. O que é o direito? 3. O que é a filosofia jurídica? 4. Metas e tarefas da filosofia jurídica 5. Objetivo da filosofia do direito Bibliografia: 1. BOY, Melissa Waleria. O PAPEL DA FILOSOFIA DO DIREITO. Acessado através do site: http://www.jurisway.org.br/v2/dhall.asp?id_dh=6302 2. REALE, Miguel. FILOSOFIA DO DIREITO – Editora Saraiva, 20° Edição, 2002 3. BITTAR, Eduardo e ASSIS, Guilherme. CURSO DE FILOSOFIA DO DIREITO – Editora Atlas 2002 4. GABRIEL...

    8602  Palavras | 35  Páginas

  • Direito e Estado

    Graziele Galdino dos Santos. Sala: N4 Noturno. Direito e Estado Segundo a Concepção de Hans Kelsen. *Resumo: O conhecimento sobre Direito e Estado, leva a entender os problemas da sociedade contemporânea. Segundo Hans Kelsen, ao acreditar que os Estados são atos articulados por indivíduos e atribuídos ao Estado que se subordina ao Direito por ele criado, mas sim os indivíduos cuja conduta é determinada pelo direito. Hans Kelsen concebe o direito e o Estado como uma ordem coercitiva da conduta...

    1042  Palavras | 5  Páginas

  • Resumo IED Paulo Nader

    Introdução ao Estudo do Direito I - Resumos dos capítulos 37; 38; 39; 40; da ‘’Nona Parte’’ do livro Introdução ao Estudo do DireitoPaulo Nader A IDEIA DO DIREITO NATURAL Os motivos fundamentais do pensamento ao Direito Natural (Jusnaturalismo) são as aspirações de justiças que acompanha o indivíduo. O Direito positivo, é aceito como forma de expressão da vontade do Estado, que podem servir como instrumento para servir o homem como pode consagrar valores negativos que impedem o desenvolvimento...

    1373  Palavras | 6  Páginas

  • Principio do direito

    Introdução Com o intuito de analisar as principais mudanças estabelecidas pela aprovação do projeto de lei que dispõe sobre a vida pregressa dos candidatos aos cargos eleitorais (popularmente conhecida como Projeto Ficha Limpa, oficialmente intitulada Lei Complementar 135//2010), este artigo classifica tal fato como um avanço do sistema eleitoral e da legislação vigente no Brasil. Com princípios fortemente moralizantes, este projeto que surgiu por iniciativa popular, reflete bem a vontade da sociedade...

    1213  Palavras | 5  Páginas

  • Globalização - os direitos trabalhistas da mulher brasileira no século xx

    GLOBALIZAÇÃO Os direitos trabalhistas da mulher brasileira no século XX Agenor de Carvalho Raiol Neto Alexandrina Alberto do Espírito Santo Artur Henrique de Souza Filho Felipe Eduardo Cruz Rocha Mariana Rodrigues Cattanio Rafael Sousa do Espírito Santo UNAMA Curso de Graduação em Direito 09/05/11 RESUMO Este paper tem como intuito explanar os principais direitos trabalhistas das mulheres brasileiras durante o século XX por meio de uma análise cronológica dos conjuntos normativos...

    1569  Palavras | 7  Páginas

  • Pesquisa sobre tridimensionalidade do direito

    Teoria Tridimensional do Direito especialmente na chamada fórmula Reale1. Ainda, segundo Nader (2008, p.393): O autor da Teoria Tridimensional definiu o Direito como "realidade histórico-culural tridimensional, ordenada de forma bilateral atributiva, segundo valores de convivência"2. Comungando do mesmo ponto de vista, Maria Helena Diniz (2006, p.141) chama atenção, nos esclarecendo que: Miguel Reale demonstra-nos, situando o direito na região ôntonica dos objetos culturais, que, pela análise...

    1376  Palavras | 6  Páginas

  • Direito e moral

    Breve histórico Houve na Grécia Antiga observações de diferentes ângulos das relações envolvendo a Moral e o Direito, afinal a Filosofia do Direito surgiu nesse período. Entretanto, não é possível afirmar que os gregos tiveram o intuito de apresentarem notas distintivas entre o mundo moral e o jurídico. ¹ Em Roma, por meio do Corpus Juris Civilis (ano 533 d.C), a Ciência do Direito, então inaugurada, distanciou o fenômeno jurídico da esfera da Moral. ² Os juristas romanos, afirmaram que “ ninguém...

    2725  Palavras | 11  Páginas

tracking img