Resumo Do Livro Justiça De Michael Sandel artigos e trabalhos de pesquisa

  • Resumo crítico do livro a justiça: o que é fazer a coisa certa de michael sandel

    RESUMO CRÍTICO Bibliografia SANDEL, Michael J. Justiça – O que é fazer a coisa certa 6ª edição, Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2012. Biografia do autor Michael J. Sandel é professor da Universidade de Harvard, onde leciona filosofia política desde 1980. O seu desempenho em " Justiça", o curso mais popular de Sandel em Harvard, frequentado anualmente por milhares de levou o jornalWashington Post a nomear Michael Sandel como “provavelmente o mais proeminente professor universitário...

    2216  Palavras | 9  Páginas

  • resenha Justiça o que é fazer a coisa certa

    DADOS SOBRE A OBRA E O AUTOR SANDEL, Michael J. Justiça O que é fazer a coisa certa. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2011. Michael J. Sandel nasceu em Minneapolis em 1953, e é um dos mais importantes filósofos de sua geração. É professor da Harvard, onde leciona filosofia política desde 1980. Leciona também o curso “Justiça”, e é deste curso que deriva várias obras do autor. O curso é um dos mais procurados e influentes da Universidade, e fez de Sandel famoso em várias partes do mundo...

    2423  Palavras | 10  Páginas

  • Justiça? O que é fazer a coisa certa - Dilema social das cotas sociais e o caso Abramovic

    ARTIGO Márcia Cesar JUSTIÇA – O QUE É FAZER A COISA CERTA ( O dilema moral das cotas raciais e o caso Abramovic) RESUMO: Os conceitos sócio, políticos, econômicos e históricos, no contexto das ideias de filósofos como Aristóteles , Jeremy Benthan, Immanuel Kant, John Stuart Mill, Robert Nozick e John Rawls são a base da obra do autor Michael J. Sandel para formular questões a respeito do que significa fazer a coisa certa para se obter justiça. O objetivo deste artigo é apresentar algumas...

    4296  Palavras | 18  Páginas

  • Resenha sobre o livro justiça

    ALBUQUERQUE DA SILVA JUSTIÇA “O QUE É A COISA CERTA A FAZER “ RESENHA Rio Branco 2014 FELIPE ALBUQUERQUE DA SILVA JUSTIÇA “O QUE É A COISA CERTA A FAZER “ RESENHA Trabalho apresentado para fins de avaliação parcial - B2, na disciplina Ética, Política e Sociedade, no 2º período do curso de Graduação em Direito da FAB, ministrado pela professora Thaisa Lumie. Rio Branco 2014 Resenha do Livro: Justiça “O que é fazer a coisa certa” de Michael J. Sandel Felipe Albuquerque ...

    3343  Palavras | 14  Páginas

  • Resenha do livro justiça o que é fazer a coisa certa

    JUSTIÇA - O QUE É FAZER A COISA CERTA IDENTIFICAÇÃO DA OBRA E AUTOR: SANDEL, Michael J. Justiça: O que é fazer a coisa certa. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2011. Michael J. Sandel nasceu em Minneapolis em 1953 e é um dos mais importantes filósofos de sua geração. É professor de Harvard e leciona o curso “Justice” e é desse curso que deriva várias obras do autor. Além disso, o “Justice” é um dos cursos mais procurados e influentes da Universidade e fez de Sandel famoso em várias partes...

    3407  Palavras | 14  Páginas

  • Resenha do Livro Justiça

    Resenha do Livro: Justiça “O que é fazer a coisa certa” de Michael J. Sandel à luz da ideologia comunitarista1 André Maluf2 Sumário: 1. Introdução; 2. Comunitarismo e liberalismo; 3. A visão comunitarista de Sandel sobre as três concepções de justiça; 4. Objeções à equidade de Rawls à luz da ideologia comunitarista; 5. Algumas propostas comunitaristas de Sandel; 6. Impressões acerca do pensamento de Sandel em relação à equidade rawlsiana; 7. Reflexões sobre as propostas ...

    5271  Palavras | 22  Páginas

  • Justiça

    Resenha do Livro: Justiça “O que é fazer a coisa certa” de Michael J. Sandel à luz da ideologia comunitarista1 André Maluf2 Sumário: 1. Introdução; 2. Comunitarismo e liberalismo; 3. A visão comunitarista de Sandel sobre as três concepções de justiça; 4. Objeções à equidade de Rawls à luz da ideologia comunitarista; 5. Algumas propostas comunitaristas de Sandel; 6. Impressões acerca do pensamento de Sandel em relação à equidade rawlsiana; 7. Reflexões sobre as propostas ...

    4868  Palavras | 20  Páginas

  • resenha critica do livro justiça oque é fazer a coisa ceta

    MIRANDA ANIELLE GOBIRA [u1] Comentário: Muito bom trabalho! Valor 10 Nota obtida 8.75 KENIA GONÇALVES LEANDRO MAGNO PRISCILA KELLY THAIS OLIVEIRA RESENHA CRÍTICA SANDEL, Michael J.. Justiça: o que é fazer a coisa certa. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2011. IDENTIFICAÇÃO DA OBRA E DO AUTOR: Michael J. Sandel nasceu em 05 de março de 1953 na cidade de Minneapolis, em Minnesota/USA, de família judia, aos 13 anos mudou-se com sua família para Los Angeles e tornou-se presidente...

    5399  Palavras | 22  Páginas

  • Resenha sandel, michael j.

    AUTOR SANDEL, Michael J. Justiça: o que é fazer a coisa certa. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2012. O autor é um renomado professor da Universidade Harvard onde ele ensina Filosofia Política desde 1980. Seus cursos incluem “Ethics, Biotecnology, and the Future of Human Nature”, “Ethics, Economics, and Law”, “Globalization and its Critics” e o curso “Justice”, no qual a obra em resenha é baseado. Este é o primeiro curso da universidade disponibilizado gratuitamente na internet. Sandel foi...

    1678  Palavras | 7  Páginas

  • Michael sandel

    CARUARU 1º Período – Diurno CURSO DE BACHARELADO EM DIREITO Ciência Política e Teoria Geral do Estado – Prof. Edmilson Maciel Jr. VLADÊNIA LETIERI GONÇALVES RESUMO DOS CAPÍTULOS 2 E 10 DO LIVROJUSTIÇA’ DE MICHAEL SANDEL Caruaru, 2013 Capítulo 2 O autor introduz sua abordagem, no capítulo, apresentando um caso de quatro sobreviventes de um naufrágio, onde em um pequeno barco à deriva passaram a ser em um...

    684  Palavras | 3  Páginas

  • Justiça, o que é fazer a coisa certa

    O presente trabalho tem o fito de perscrutar o livro Justiça “O que é fazer a coisa certa” de Michael J. Sandel expondo as influências que levaram o autor a redigir a obra, bem como tecer um breve resumo desta. Ademais, busca-se ponderar sobre a fundamentação da teoria política de Sandel, sob a égide de sua influência comunitarista, com o escopo de avaliar criticamente a sua viabilidade. Justiça é um conceito abstrato que se refere a um estado ideal de interação social em que há um equilíbrio...

    606  Palavras | 3  Páginas

  • resenha justiça michael sandel

    RESENHA CRÍTICA SOBRE O LIVROJUSTIÇA – O QUE É FAZER A COISA CERTA” DE MICHAEL J. SANDEL Biografia do autor Michael J. Sandel formou-se em filosofia na Brandeis University em 1975, concluiu seu doutorado na Balliol College em Oxford e hoje é professor de filosofia política na Universidade de Harvard. Ele é o autor de uma grande obra acadêmica que já foi traduzida para dezenas de idiomas em vários países e leciona um dos cursos mais populares de Harvard, o “Justice”. Entre...

    3892  Palavras | 16  Páginas

  • Quem merece o quê/Aristóteles - Resenha do capítulo 8 do Livro Justiça: O que é fazer a coisa certa

    Capítulo 8 – Resumo: Quem merece o quê? Ronaldo Matheus Philipsen O oitavo capítulo do livro Justiça – o que é fazer a coisa certa, escrito pelo professor e filósofo Michael Sandel, trata de como a justiça é analisada conforme com a distribuição das coisas e direitos, ou seja, de um ponto de vista material. Essa problemática, mesmo estando intrinsecamente ligada com o sentimento geral de Justiça no senso comum, somente é pensada por Aristóteles, que em seu tempo se dedicou a explicá-la, tendo...

    636  Palavras | 3  Páginas

  • Resenha Crítica: Justiça, o que é fazer a coisa certa.

    CIÊNCIAS JURÍDICAS E SOCIAIS APLICADAS CURSO DE DIREITO RESENHA CRÍTICA SOBRE O LIVRO JUSTIÇA – O QUE É FAZER A COISA CERTA DE MICHAEL J. SANDEL RIO BRANCO – ACRE OUTUBRO/2013 MARIA ELISÂNGELA DOS SANTOS ANDRADE RESENHA CRÍTICA SOBRE O LIVRO JUSTIÇA – O QUE É FAZER A COISA CERTA DE MICHAEL J. SANDEL Trabalho realizado para fins de consecução de nota parcial (N2) referente à matéria...

    1893  Palavras | 8  Páginas

  • Justiça

    Filósofo Michael Sandel discute limites morais do mercado financeiro Morto há pouco mais de uma década, o americano John Rawls, autor de “Uma teoria da justiça” (1971), continua a ser uma força influente na filosofia moral contemporânea. Em livros que chegam agora ao Brasil, dois de seus ex-colegas na Universidade de Harvard, o filósofo americano Michael Sandel e o economista indiano Amartya Sen, lidam de formas distintas com o legado de Rawls, como sua abordagem do problema da justiça distributiva...

    1737  Palavras | 7  Páginas

  • Teoria da justiça

    TEORIA DA JUSTIÇA PROF. GUILHERME FIGUEIREDO LEITE GONÇALVES 2ª EDIÇÃO GRADUAÇÃO 2011.1 Sumário Teoria da Justiça I. InTRODUçãO ..............................................................................................................................................................................7 1.1. Visão Geral ............................................................................................................................ 7 1.2. Objetivos Gerais .............

    32233  Palavras | 129  Páginas

  • Resenha Capítulos Justiça Michael Sandel

    RESENHA: SANDEL, Michael J. 2014. Justiça: O que é fazer a coisa certa?. 15ª Ed. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira. O presente livro é o que norteia o curso Justice, da Universidade de Harvard, o qual é ministrado por Michael Sandel, autor do mesmo. Com o intuito de nos fazer pensar de modo diferente do normal, o filósofo-autor nos traz situações do nosso dia-a-dia expondo várias maneiras de se posicionar em relação a elas, visando expandir nossos conhecimentos e modo de pensar sobre assuntos...

    514  Palavras | 3  Páginas

  • resenha do livro Justiça para todos

    Resenha do livro Justiça, de Michael Sandel J.C. A humanidade, em toda a sua história, sempre se viu amparada por parâmetros de justiça, os mais diversos possíveis. Parametros estes, embasados nas mais variadas fontes de conhecimentos que já existiram em sua história e fontes dos mais diversos pensadores em suas épocas. O livro Justiça, o que é fazer a coisa certa, de Michael Sandel, trás já de início uma frase, o título, que ao tempo em que mostra o assunto a ser abordado, também nos remete...

    529  Palavras | 3  Páginas

  • justiça

    R E S E N H A JUSTIÇA. O QUE É FAZER A COISA CERTA De: Michael J. Sandel Justiça. O que é fazer a coisa certa Rio de Janeiro: Civilização Brasileira. 4ª edição. 2011. Por: André Haguette Ph.D. Professor Titular em sociologia do Departamento de Ciências Sociais da Universidade Federal do Ceará. Este livro é uma versão resumida da gravação de um dos cursos que Michael J. Sandel leciona para quase mil alunos aglomerados no anfiteatro do campus da universidade de Harvard...

    1713  Palavras | 7  Páginas

  • Resenha capítulos 8, 9 e 10 do livro Justiça - o que é fazer a coisa certa. Michael Sandel

    No livro Justiça - O que é fazer a coisa certa, Michael Sandel, valendo-se das teorias filosóficas de pensadores antigos e modernos, como Aristóteles, Jeremy Bentham, Stuart Mill, Immanuel Kant e John Rawls, procura possíveis soluções para situações-problema que geram conflitos morais na atualidade, analisando três concepções de justiça: a utilitarista, a concepção liberal na visão libertária e na visão igualitária liberal e a concepção de justiça associada à virtude. Após discorrer sobre...

    2905  Palavras | 12  Páginas

  • justiça

    sobre questões éticas, se pergunta sobre o que é certo ou errado, se preocupa em estabelecer critérios antes de tomar decisões, esse livro é para você! Michael J. Sandel é o mais novo sucesso da Universidade de Harvard, suas aulas são concorridas e provocativas, além disso, faz sucesso na internet, onde vídeos de suas aulas são acessados por milhares de pessoas. No livro ele relaciona assuntos do dia-a-dia com grandes problemas da filosofia. O autor tem o dom de transformar as ideias de Aristóteles...

    520  Palavras | 3  Páginas

  • Justiça: o que é fazer a coisa certa

    JUSTIÇA - O QUE É FAZER A COISA CERTA J. SANDEL, Michael. Justiça - o que é fazer a coisa certa. Tradução de Heloísa Matias e Maria Alice Máximo. 4ª ed. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2011. Considerado um dos mais importantes filósofos desta geração, Michael J. Sandel  é judeu nascido na cidade de Minneopolis, porém aos treze anos de idade mudou-se para Los Angeles. Formou-se em filosofia na Brandeis University em 1975, e concluiu seu doutorado em Balliol College, Oxford, onde estudou...

    2231  Palavras | 9  Páginas

  • A JUSTIÇA DISTRIBUTIVA DE ARISTÓTELES: PRÁTICA, CARÁTER E O MÉRITO

    A JUSTIÇA DISTRIBUTIVA DE ARISTÓTELES: PRÁTICA, CARÁTER E O MÉRITO Leonardo Cosme Formaio, Universidade Estadual de Londrina formaio@gregorioeformaio.adv.br RESUMO A análise dos conceitos de justiças ou do que é justo, tratados desde o período clássico da filosofia, quase nunca gozou de um consenso unânime dentre os pensadores éticos. Deste modo, o presente trabalho irá tratar do conceito de justiça ou do que é justo, preconizado pelo pensador clássico do século IV a.C, Aristóteles, em sua...

    3563  Palavras | 15  Páginas

  • Resenha sobre o capítulo “Incentivos” do livro O que o dinheiro não compra: os limites morais do mercado, de Michael J. Sandel

    sobre o capítulo “Incentivos” do livro O que o dinheiro não compra: os limites morais do mercado, de Michael J. Sandel Michael J. Sandel é professor na Universidade de Harvard. Influente filósofo americano conhecido pelo seu famoso curso Justice na mesma Universidade em que leciona, e autor de obras como “Justiça: o que é fazer a coisa certa” e “O que o dinheiro não compra: os limites morais do mercado”. Neste presente capítulo, “Incentivos”, Michael Sandel discute sobre como os incentivos...

    644  Palavras | 3  Páginas

  • Ética: Alain de Botton e Michael Sandel

    “Alain de Botton, no texto abaixo, afirma que o egoísmo pode dar origem a um ato moral. Explique o argumento do autor e diga como Michael Sandel responderia a isso?” Alain de Botton começa o seu primeiro artigo expondo alguns contextos que poderiam resultar em respostas ambíguas no que se diz sobre o que é certo ou errado. Com isso introduz a questão de que a justiça e moral eram e de muitas formas ainda são decretadas pela religião. Mas dado que nem a religião pode ser considerada como a máxima...

    1096  Palavras | 5  Páginas

  • Justiça o que é fazer a coisa certa

    O livroJustiça, o que é fazer a coisa certa”, de Michael Sandel, explora grandes questões da filosofia política e propõe uma ampla reflexão moral que invade o campo da Política, fazendo-nos raciocinar de modo crítico sobre importantes assuntos da vida coletiva. Trata-se de uma análise filosófica sobre as idéias centrais que movem a vida cívica: justiça e direitos, honra e virtude, moral e lei, na qual Sandel propõe um exercício ao senso crítico do leitor com instigações pungentes capazes de nos...

    1830  Palavras | 8  Páginas

  • Resenha - Justiça Sendel

    á tive oportunidade de comentar e elogiar o curso de Michael Sandel, da Universidade de Harvard, aqui no blog, no post: “uma aula espetacular: como transformar filosofia do direito em algo empolgante”. Recentemente, a editora Civilização Brasileira publicou, em português, o livro-base do referido curso, sob o título “Justiça: o que é fazer a coisa certa”. O livro é igualmente espetacular. A capacidade de Sandel de discutir teorias de justiça com base em exemplos do cotidiano impressiona. A leitura...

    611  Palavras | 3  Páginas

  • Justiça o que é fazer a coisa certa

    tem a função precípua de relacionar grandes teorias filosóficas às questões jurídicas, políticas, morais e sociais hodiernas. Seu berço se encontra no curso “JUSTICE”3 ministrado por Michael J. Sandel na Universidade de Harvard nos Estados Unidos, sendo um dos mais conceituados da instituição. Ao longo do livro o autor demonstra seu pluralismo ideológico e sua concepção comunitarista, no sentido de ser adepto a uma cultura multilateral que aceite pontos de vista discordantes com o escopo da...

    783  Palavras | 4  Páginas

  • RESENHA DO LIVRO CONTRA A PERFEI O

    RESENHA DO LIVRO CONTRA A PERFEIÇÃO- MICHAEL SANDEL, por HELENA BALBINO Michael Sandel é um dos principais filósofos da atualidade, professor responsável pelo curso de Justiça, desde 1980, professor de filosofia politica na Universidade de Harvard, fazendo palestras e aulas em todo o mundo, ficou conhecido principalmente por seus estudos voltados à ética e a justiça, sempre questionando os princípios contemporâneos de justiça com e frases e aforismo instigantes e reflexivos. Autor de várias obras...

    1619  Palavras | 7  Páginas

  • Teorias do livro Justiça: O que é fazer a coisa certa

    Teorias do Livro Justiça: O que é fazer a coisa certa. Michael J. Sandel Em suas afirmações e pensamentos o autor busca descobrir qual seria a forma ideal de se fazer justiça diante de situações do cotidiano, aplicando-as na vida cívica. Ele apresenta três teorias que autores conhecidos desenvolveram, e faz críticas às suas visões, demonstrando com exemplos seus benefícios e contras, tudo em busca de uma solução propícia para o conceito de Justiça em nossa sociedade. Aqui serão expostas três...

    566  Palavras | 3  Páginas

  • justiça

    Passei esse fim de semana na “companhia” de Michael J. Sandel, popular professor de filosofia em Harvard. Já havia lido seu instigante livro Justiça, que resenhei para o Ordem Livre. Dessa vez, mergulhei em O que o dinheiro não compra, espécie de continuação do livro anterior, e tão instigante quanto. As provocações feitas pelo autor são muito boas, especialmente para um economista liberal como eu. Economistas costumam pensar em termos de incentivos e utilidade, e os liberais valorizam as escolhas...

    1253  Palavras | 6  Páginas

  • justiça

    máxima felicidade / O utilitarismo. Neste capítulo o Autor Michael Sandel discute e nos leva a refletir sobre atitudes e conseqüências. O utilitarismo é uma doutrina ética que afirma que as ações são boas quando tendem a promover a felicidade e más quando tendem a promover o oposto da felicidade. O Autor expõe diversas situações e exemplos que nos levam a repensar nossas atitudes e suas possíveis conseqüências. Em todos os momentos Michael Sandel questiona se uma conseqüência positiva, que geraria benefícios...

    838  Palavras | 4  Páginas

  • Utilitarismo segundo Michael Sandel e Jeremy Bentham

    Michael J. Sandel é um americano filósofo político e professor da Universidade de Harvard bastante conhecido pelo seu curso de Justiça, em Harvard. A visão de Sandel é que nós somos, por natureza, sobrecarregados de uma forma como numa hipótese de ter como um véu. Alguns exemplos de tais laços são aqueles com as nossas famílias, o que não fazemos por escolha consciente, mas nascemos, já anexado. Muitos dos seus argumentos são encontrados em um de seus livrosJustiça, o que é fazer a coisa certa”...

    814  Palavras | 4  Páginas

  • justiça

    Justiça é um conceito abstrato que se refere a um estado ideal de interação social em que há um equilíbrio razoável e imparcial entre os interesses, riquezas e oportunidades entre as pessoas envolvidas em determinado grupo social1 . Trata-se de um conceito presente no estudo do Direito, Filosofia, Ética, Moral e Religião. Suas concepções e aplicações práticas variam de acordo com o contexto social e sua perspectiva interpretativa, sendo comumente alvo de controvérsias entre pensadores e estudiosos...

    2268  Palavras | 10  Páginas

  • RESENHA DO LIVRO “CONTRA A PERFEIÇÃO – ÉTICA NA ERA DA ENGENHARIA GENÉTICA”

    PESQUISA RESENHA DO LIVRO “CONTRA A PERFEIÇÃO – ÉTICA NA ERA DA ENGENHARIA GENÉTICA” Rio de Janeiro 2014 METODOLOGIA DA PESQUISA RESENHA DO LIVRO “CONTRA A PERFEIÇÃO – ÉTICA NA ERA DA ENGENHARIA GENÉTICA” Resenha apresentada em cumprimento à disciplina de Metodologia da Pesquisa do curso de Administração Rio de Janeiro 2014 2 REFERÊNCIA BIBLIOGRÁFICA: Sandel, Michael J. Contra a Perfeição. 1. Ed. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2013. RESUMO: Esta resenha apresenta...

    1779  Palavras | 8  Páginas

  • Direito Internacional - Justiça

    Trabalho de Direito Internacional Tema do Trabalho: LivroJustiça: O que é fazer a coisa certa”. Vamos iniciar o trabalho com uma breve introdução sobre o livro Justiça: O que é fazer a coisa certa, de Michael J. Sandel, ele que é um dos mais influentes e populares de universidade de Harvard. O livro começa com uma reflexão, quais as nossas obrigações uns com outros em uma sociedade democrática? O governo deveria taxar os ricos para ajudar os pobres? O mercado livre é justo...

    3490  Palavras | 14  Páginas

  • resumo do capitulo 2-5 e 9 justiça o que é fazer a coisa certa

     Acadêmica: Amanda Alves Thozeski Disciplina: Filosofia Curso: Administração Pública Professor: Daniel Cidade Autor do livro: Michael Sandel Justiça, O que é fazer a coisa certa Balneario Camboriu, 21 de novembro de 2014. Capítulo II Michel Sandel fala neste capítulo sobre o caso de três sobreviventes de um naufrágio que sobreviveram dias no mar em um bote, ao comer um outro sobrevivente adoecido. Neste capítulo são apresentados dois conceitos...

    1712  Palavras | 7  Páginas

  • Sandel,MILL, Bentham

    Direito Idara Nogueira Correa Guimarães Barbosa Sandel, Mill e Bentham Campo Grande- MS 2013 Idara Nogueira Correa Guimarães Barbosa Sandel, Mill e Bentham Trabalho apresentado à professora Ana Paula Martins, da disciplina Filosofia, da turma 1º semestre, turno noturno do curso de Direito. UFMS Campo Grande 11/2013 O livroJustiça” de Michael Sandel tem por intuito provocar reflexões sobre o que é fazer a...

    1336  Palavras | 6  Páginas

  • Justiça o que é fazer a coisa certa

    JUSTIÇA – O QUE É FAZER A COISA CERTA (Michael J. Sandel) / 9º Edição Capítulo 1 – Fazendo a coisa certa: As discussões sobre leis, “justiça”, geralmente giram em torno de três questões: 1. Bem-estar; 2. Liberdade e; 3. Virtude; * Ultraje é o tipo específico de RAIVA que você sente quando acredita que as pessoas estão conseguindo algo que não merecem. Esse tipo de ultraje é a RAIVA causada pela INJUSTIÇA. * A ganância é um defeito moral, um modo mau de ser, especialmente quando torna as...

    1748  Palavras | 7  Páginas

  • Resenha - Justiça o que é fazer a coisa certa

    Escrito por Michael J. Sandel o livroJustiça, o que é fazer a coisa certa”, é para refletir sobre questões éticas, se pergunta sobre o que é certo ou errado, se preocupa em estabelecer critérios antes de tomar decisões. No livro ele relaciona assuntos do dia-a-dia com grandes problemas da filosofia. O autor tem o dom de transformar as ideias de Aristóteles, Immanuel Kant, John Stuart Mill, entre outros filósofos, numa linguagem acessível em termos que todos podemos entender. O livro nos leva...

    703  Palavras | 3  Páginas

  • Fichamento Justiça: O que é Fazer a Coisa Certa

    FAGUNDES Turma: Noite FICHAMENTO I Justiça: o que é fazer a coisa certa. Rio de Janeiro 2013 Título da obra: Justiça – o que é fazer a coisa certa Autor: Michael J. Sandel Referência: SANDEL, Michael J. Justiça: o que é fazer a coisa certa. 10ª edição. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2013. Capítulo I. Fazendo a coisa certa. (Págs. 9 – 42) Em seu capítulo inicial o autor aborda a justiça vista e discutida a partir de três diferentes nuances...

    2309  Palavras | 10  Páginas

  • justiça

    Conceito de Justiça na História[editar | editar código-fonte] Grécia Antiga[editar | editar código-fonte] As primeiras concepções a respeito da justiça surgiram na Grécia Antiga, onde se utilizava a expressão Dikaiosyne ( Δικαιοσύνη ) para representar a personificação de uma integridade moral relacionada ao Estado e aos governos. Aristóteles definia justiça como sendo uma igualdade proporcional: tratamento igual entre os iguais, e desigual entre os desiguais, na proporção de sua desigualdade...

    2881  Palavras | 12  Páginas

  • A CRÍTICA DE MACINTYRE À TEORIA DA JUSTIÇA DE JOHN RAWLS

    A CRÍTICA DE MACINTYRE À TEORIA DA JUSTIÇA DE JOHN RAWLS Robson S. Jorge Resumo  No presente artigo analisa-se a teoria da justiça de John Rawls e a respectiva crítica de tal teoria levada a efeito por Alasdair Macintyre. Parte-se da concepção de justiça como equidade de John Rawls, segundo a qual é possível a existência de uma sociedade justa fundamentada na existência de direitos fundamentais conhecidos e respeitados por todas as pessoas, sem levar em consideração a concepção de “bem”...

    4363  Palavras | 18  Páginas

  • Resumo - ensaio sobre a cegueira

    Direito – 2º período C Filosofia II Professor (a): Rosana Figueiredo Aluno: Allan Francisco Santana Sete Lagoas 2012 RESUMO Filme ENSAIO SOBRE A CEGUEIRA, produzido por Fernando Meirelles, baseado na obra Blindness de José Saramago. O filme Ensaio Sobre a Cegueira apresenta uma epidemia de cegueira, inexplicável, onde, ao contrário da cegueira já conhecida pela medicina, o afetado não percebe a ausência de luz “escuridão” e sim a soma das cores. A epidemia inicia-se com um homem...

    1131  Palavras | 5  Páginas

  • Resenha dos capítulos: 1, 2 e 3 do livro: Justiça – o Que É Fazer a Coisa Certa

     O livro primeiramente trás ocorrências em que o dilema ético nos leva a perguntarmos-nos “o qual é o correto a ser feito naquela situação?” como a primeira situação na qual Sandel fala sobre o momento após a destruição da Flórida pelo furacão Charley que a varreu no verão de 2004, com a destruição das casas, sem água potável e no calor altíssimo do verão no hemisfério norte, os moradores da região estavam a necessitar de abrigo, água potável e de maneiras pra amenizarem o calor. Com a alta procura...

    2365  Palavras | 10  Páginas

  • A JUSTIÇA EM IMMANUEL KANT

     A JUSTIÇA EM IMMANUEL KANT Mariana E. A. Pinheiro Graduando em Direito UEDI, 2º período F RESUMO: O objetivo deste artigo é apresentar a teoria de justiça segundo a concepção de Immanuel Kant, assim como sua adequação ao significado de liberdade na tradição de liberdade do liberalismo. PALAVRAS CHAVE: justiça, Immanuel Kant, liberdade, liberalismo. 1- INTRODUÇÃO No percurso...

    2735  Palavras | 11  Páginas

  • -----

    Resumo crítico do livro a justiça: o que é fazer a coisa certa de michael sandel RESUMO CRÍTICO Bibliografia SANDEL, Michael J. Justiça – O que é fazer a coisa certa 6ª edição, Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2012. Biografia do autor Michael J. Sandel é professor da Universidade de Harvard, onde leciona filosofia política desde 1980. O seu desempenho em " Justiça"... 2216 Palavras9 Páginas resenha critica do livro justiça oque é fazer a coisa ceta CONSTITUIÇÃO I PROFESSOR: TÚLIO PICININI...

    1110  Palavras | 5  Páginas

  • JUSTIÇA COMO EQUIDADE - JOHN RAWLS

    1 John Rawls – justiça como equidade John Rawls (Baltimore, 21 de Fevereiro de 1921 — Lexington, 24 de Novembro de 2002) foi um professor de Filosofia Política na Universidade de Harvard, autor de Uma Teoria da Justiça (A Theory of Justice, 1971), Liberalismo Político (Political Liberalism 1993), e O Direito dos Povos (The Law of Peoples 1999). Retomando a teoria do contrato social, Rawls propõe-se a responder de que modo podemos avaliar as instituições sociais: a virtude das instituições sociais...

    1342  Palavras | 6  Páginas

  • John rawls “uma teoria de justiça”

    JOHN RAWLS “UMA TEORIA DE JUSTIÇA” John Rawls (Baltimore, 21 de Fevereiro de 1921 — Lexington, 24 de Novembro de 2002) foi um professor de Filosofia Política na Universidade de Harvard, autor de Uma Teoria da Justiça (A Theory of Justice, 1971), Liberalismo Político (Political Liberalism 1993), e O Direito dos Povos (The Law of Peoples 1999). John Rawls | Nascimento | 21 de Fevereiro de 1921 Baltimore, Maryland | Morte | 24 de novembro de2002 (81 anos) | Influências | Influências[Expandir]...

    1285  Palavras | 6  Páginas

  • Conceito de Justiça de John Rawls

    O conceito de justiça de John Rawls retoma a discussão de contrato social. Enquanto para Immanuel Kant este era baseado em um consentimento hipotético e para John Locke em um consentimento tático, Rawls centraliza sua tese no principio de equidade. O autor propõe que os indivíduos adentrem em um estado natural no qual não saberiam quais eram suas reais condições - se nasceriam pobres ou ricos, negros ou brancos, inteligentes ou burros, e através desse método iriam escolher princípios justos para...

    1026  Palavras | 5  Páginas

  • Resumo Crítico Justiça

    RESENHA: SANDEL, Michael J. Justiça: o que é fazer a coisa certa? – Justice: What´s the right thing to do. 10° edição – Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2013. Michael J. Sandel, nascido em Minneapolis, nos Estados Unidos em 1953, é um dos mais influentes filósofos contemporâneos. Professor em Harvard leciona o curso Justice, onde aborda difíceis questões a respeito da filosofia política, moral, e o conceito de justiça, fenômeno que atrai milhares de alunos as sua palestras...

    3270  Palavras | 14  Páginas

  • Justo e Injusto - Conceito de Justiça em Aristóteles e Hans Kelsen

    obra de Aristóteles se perdeu e o que restou foi reorganizado (e talvez deturpado) por pensadores de outras épocas. A obra aristotélica só voltou a circular na Europa na Idade Média, por intermédio dos invasores árabes, que haviam preservado seus livros. Para pensar Aristóteles acreditava que educar para a virtude era também um modo de educar para viver bem - e isso queria dizer, entre outras coisas, viver uma vida prazerosa. No mundo atual, nem sempre se vê compatibilidade entre a virtude e o prazer...

    4525  Palavras | 19  Páginas

  • Justiça – o que é fazer a coisa certa o utilitarismo

    FABIO JOSÉ DE SOUZA JUSTIÇA – O QUE É FAZER A COISA CERTA O UTILITARISMO ROTA 2 CURITIBA 2012 FABIO JOSÉ DE SOUZA JUSTIÇA – O QUE É FAZER A COISA CERTA O UTILITARISMO ROTA 2 Trabalho Interdisciplinar (Rota 2) do Curso de Direito, 5o. Período, da Faculdade Internacional de Curitiba – FACINTER. ...

    1833  Palavras | 8  Páginas

  • Teorias da justiça - debate entre liberais e comunitaristas

    Teorias da Justiça Professor Doutor Luis Alberto Peluso Dyego de Freitas Sappio Introdução: A filosofia liberal teve seu desenvolvimento no inicio do século XX. O liberalismo tem como objetivo colocar a liberdade individual como o objetivo central da filosofia e da idéia de justiça, centrando seus interesses no individuo. Muitos autores adotaram...

    4317  Palavras | 18  Páginas

  • Questionário de Justiça

    DEBATE JUSTIÇAMICHAEL SANDEL 1 – Na visão do autor, qual é o conceito de Justiça? 2 – Discussão: “Decidir sobre importantes questões públicas fingindo uma neutralidade que não pode ser alcançada é uma receita para o retrocesso e o ressentimento”. 3 – O que é uma Constituição justa? 4 – “É errado que vendedores de mercadorias e serviços se aproveitem de um desastre natural, cobrando tanto quanto o mercado suportar? Em caso positivo, o que, se é que existe algo, a lei deve fazer a...

    776  Palavras | 4  Páginas

  • JUSTIÇA – O QUE É FAZER A COISA CERTA

    JUSTIÇA – O QUE É FAZER A COISA CERTA Capítulo 10 – A justiça e o bem comum O capítulo 10 se introduz com a análise do papel da religião na política. Para tanto, o autor busca enfatizar o discurso de um protagonista da história da política americana, John Kennedy, candidato democrata à presidência dos E.U.A. em medos de 12 de setembro de 1960, em Houston, no Texas. Kennedy era católico, e um católico nunca havia sido presidente do país. Durante sua campanha, a opinião dos eleitores se dividiam...

    3193  Palavras | 13  Páginas

  • Resumo do livro justiça: o que é fazer a coisa certa. michael sandel

    ciência que poderia reformar a politica. Arrebanhando mendigos: Bentham também desenvolveu a ideia de diminuir a quantidade de mendigos nas ruas baseado no utilitarismo colocando-os em “um reformatório autofinanciável” segundo o autor do livro Sandel, Michael J. Pois os mendigos causando uma tristeza por conta de uma miséria. E Bentham diz que existem mendigos e são mais felizes andando sem rumo do que outro que trabalhe. E se alguém cidadão encontrasse um poderia leva-lo para o reformatório. Objeção...

    861  Palavras | 4  Páginas

  • Filmes e livros bons para estudante de direito

    Camus O Advogado" (The Street Lawyer) John Grishan Agatha Christie Oratória para Advogados e Estudantes de Direito - Conforme a Nova Ortografia Madame Borary – Gustave Flaubert Oliver Twist - Charles Dickens ・Justiça, Luiz Eduardo Soares ・Justiça - O que é fazer a coisa certa, Michael Sandel ・DesCasos, Alexandra Szafir ・A paixão no banco dos réus, Luiza Nagib Eluf ・Júri - Do Inquérito ao Plenário, Edilson Mougenot Bonfim ・O Panóptico, Jeremy Bentham ・Vigiar e Punir, Michel Foucault ・Dos delitos e...

    2848  Palavras | 12  Páginas

  • A RELAÇÃO ENTRE DIREITO E RELIGIÃO NO MUNDO MODERNO

    Resumo: O presente artigo pretende apresentar uma reconstrução história da relação entre direito e religião. Direito e religião se relacionam, apresentando pontos de semelhança e pontos de distinção, a remodelação do Estado laico e a proposta de emenda constitucional a PEC 99/2011, que tem como meta principal ampliar a capacidade postulatória das Associações Religiosas para propor ação de inconstitucionalidade, perante a Constituição Federal. Sendo assim vamos discorrer sobre como tal emenda pode...

    2892  Palavras | 12  Páginas

  • Fichamento do Livro Justiça - Michael Sandel

    Capítulo I - Fazendo a coisa certa. (Págs. 9 – 42) Ao iniciar sua obra, o autor Michael Sandel, diz através de um exemplo de catástrofe natural ocorrida em 2004 nos EUA, que era errado que as pessoas tentassem capitalizar à custa das dificuldades e da miséria dos outros, havendo uma discussão inicial entre economistas e vítimas, acerca do que é o certo à fazer em uma situação de caos socioeconômico. A Lei do abuso de preços, é citada como aquela que pune esse comportamento, e mantém a virtude...

    1804  Palavras | 8  Páginas

tracking img