Resumo Da Escola De Frankfurt artigos e trabalhos de pesquisa

  • Escola de Frankfurt

    Dayane Almeida G. de Menezes Escola Frankfurt Cultura Popular e de massa Agregados sociais Colégio Nossa Senhora Auxiliadora Campo Grande – MS Maio Dayane Almeida G. de Menezes Escola Frankfurt Cultura Popular e de massa Agregados sociais Trabalho dirigido pela professora Maria Regina, de Sociologia, apresentado pela aluna do 2º ano B, Ensino Médio. Campo Grande – MS 04 de maio de 2012 SUMÁRIO Introdução..............

    1706  Palavras | 7  Páginas

  • Escola de Frankfurt

     Escola de Frankfurt Escola de Frankfurt é o nome dado ao grupo de pensadores alemães do Instituto de Pesquisas Sociais de Frankfurt, fundado na década de 1920. Sua produção ficou conhecida como teoria crítica. Entre eles destacaram-se Theodor Adorno, Max Horkheimer, Walter Benjamin, Herbert Marcuse, Erich From e Jurgen Habermas. Apesar de haver grandes diferenças de pensamento entre esses autores, identificamos neles a preocupação comum de estudar variados aspectos...

    1221  Palavras | 5  Páginas

  • Teorias da comunicação escola de frankfurt

    TEORIAS DA COMUNICAÇÃO ESCOLA DE FRANKFURT I São Paulo 2012 Evelyn Correia Fabio Nalon Cortez Felipe Silva Flávio Araújo Milena Ribeiro Paulo César de Oliveira Radyjia Oliveira Tatiana Gomes TEORIAS DA COMUNICAÇÃO ESCOLA DE FRANKFURT I Professor Rogério Pelizzari São Paulo 2012 SUMÁRIO INTRODUÇÃO 4 1. HISTÓRICO DA ESCOLA DE FRANKFURT 5 2. MAX HORKHEIMER (1985-1973) 6 3. THEODOR...

    3179  Palavras | 13  Páginas

  • Escola da Frankfurt

    ESCOLA DE FRANKFURT Escola de Frankfurt é o nome dado ao grupo de pensadores alemães do Instituto de Pesquisas Sociais de Frankfurt, fundado na década de 1920. Sua produção ficou conhecida como teoria crítica. Entre eles destacaram-se Theodor Adorno, Max Horkheimer, Walter Benjamin, Herbert Marcuse, Erich Fromm e Jurgen Habermas. Apesar de haver grandes diferenças de pensamento entre esses autores, identificamos neles a preocupação comum de estudar variados aspectos da vida social, de modo...

    2229  Palavras | 9  Páginas

  • Escola de frankfurt

    ESCOLA DE FRANKFURT INTRODUÇÃO O presente trabalho tem como objetivo realizar uma pesquisa sobre a Escola de Frankfurt. Como será feito um trabalho mais adiante sobre alguns dos integrantes desta escola, esta pesquisa tem como objetivo esclarecer e contar-nos um pouco sobre sua história. Para realizar este trabalho, o grupo fez pesquisas individuais, cada um fez sua anotação particular e por fim, após debater sobre o assunto, fundimos as informações e resultados em um só. Procuramos nos...

    2457  Palavras | 10  Páginas

  • escola de frankfurt

    (coisificavam) pessoas, anulando-lhes a capacidade de “ser no mundo”, de ser pensante e com consciência de classe. O Ocidente estava errado e necessitava de tratamento psicológico (daí a psicanálise).Escola de Frankfurt é o nome dado ao grupo de pensadores alemães do Instituto de Pesquisas Sociais de Frankfurt, fundado na década de 1920. Sua produção ficou conhecida como teoria crítica. Entre eles destacaram-se Theodor Adorno, Max Horkheimer, Walter Benjamin, Herbert Marcuse, Erich Fromm e Jurgen Habermas...

    624  Palavras | 3  Páginas

  • Escola de Frankfurt

    A escola de Frankfurt é o nome dado aos pensadores cientistas sociais alemães formado, sobretudo, por Theodor Adorno, Max Horkheimer, Erich Fromm e Herbert Marcuse, que eram de diferentes campos do saber, cujo interesse mútuo, era o projeto filosófico e político de elaborar a teoria crítica da sociedade. A principal tarefa a que se dedicaram os frankfurtianos consistiu, essencialmente, em recriar suas idéias de um modo que fosse capaz de esclarecer as novas realidades surgidas com o desenvolvimento...

    583  Palavras | 3  Páginas

  • Texto a escola de frankfurt

    Resumo Texto: A Escola de Frankfurt Para entendermos o que o texto vai nos apresentar, é necessário saber o que se entende por Escola de Frankfurt. A escola de Frankfurt era um grupo de pensadores, cientistas sociais. São eles, Theodor Adorno, Max Horkheimer, Erich Fromm e Herbert Marcuse. Todos eles são pensadores independentes e não pertenceram a área de comunicação efetivamente, apenas tinham o projeto de elaborar uma crítica à sociedade. Horkheimer e Adorno criaram o conceito de indústria...

    544  Palavras | 3  Páginas

  • Escola Crítica do Direito

    INTRODUÇÃO Nosso trabalho trata sobre o tema Escola Critica do Direito com base nos livros, Introdução ao Pensamento Jurídico Crítico de Antônio Carlos Wolkmer, Teoria Crítica e Resistência em Educação de Herny Giroux, Teoria crítica do direito de Luiz Fernando Coelho e por fim Breves considerações sobre a teoria crítica do Direito de Volpe Filho e Scaim. Neste tem como objetivo explicar o que seria a escolha de Frankfurt e seus pensadores, as expressões da teoria jurídica crítica e crítica...

    2646  Palavras | 11  Páginas

  • Escola de Frankfurt e Estudos Culturais Britanicos

    A importância dos conceitos e percepções de cultura estudados na Escola de Frankfurt e nos Estudos Culturais Britânicos Ana Letícia VALIATTI; Fabielle LARA Universidade Federal do Pampa RESUMO A teoria crítica da escola de Frankfurt que teve início nas primeiras décadas do século XX, assim como os Estudos Culturais Britânicos que surgiram no final dos anos 50, tiveram algo em comum, seus principais pensadores desenvolveram modelos teóricos do relacionamento entre a economia, sociologia...

    1670  Palavras | 7  Páginas

  • Escola de frankfurt-karl marx

    A Escola de Frankfurt consistia em um grupo de intelectuais que na primeira metade do século passado produzia um pensamento conhecido como Teoria Crítica. Dentre eles temos Theodor Adorno, Max Horkheimer, Herbert Marcuse e Walter Benjamim. Com a II Guerra Mundial, eles saíram de Frankfurt, na Alemanha, para se refugiar nos Estados Unidos, voltando apenas na década de 50. Na Europa do início do século XX, os rumos e os resultados a que se chegaram com os feitos políticos em nome do proletariado...

    1456  Palavras | 6  Páginas

  • escola de frankfurdi

     A escola de Frankfurt Escola de Frankfurt é o nome dado ao grupo de pensadores alemães do Instituto de Pesquisas Sociais de Frankfurt, fundado na década de 1920. Sua produção ficou conhecida como teoria crítica. A Escola de Frankfurt concentrou seu interesse na análise da sociedade de massa, termo que busca caracterizar a sociedade atual, na qual o avanço tecnológico é colocado a serviço da reprodução da lógica capitalista, enfatizando o consumo e a diversão como formas de garantir o apaziguamento...

    1287  Palavras | 6  Páginas

  • Escola de Frankfurt

    ARTIGOS Escola de Frankfurt: “o elogio da sombra” The Frankfurt School: “the praise of shade” Jorge Coelho Soares* Universidade do Estado do Rio de Janeiro – UERJ, Rio de Janeiro, RJ, Brasil Ariane P. Ewald** Universidade do Estado do Rio de Janeiro – UERJ, Rio de Janeiro, RJ, Brasil RESUMO A proposta desta reflexão é essencialmente, mas não exclusivamente, epistemológica. Partindo da pergunta “o que caracteriza e termina por construir o objeto de pesquisa das Ciências Humanas e...

    6301  Palavras | 26  Páginas

  • A Escola de Frankfurt

    Livro: A Escola de Frankfurt – Cap. 5 – Teoria Crítica Hoje, p.49-61 – Olgária Mattos, 2006. Introdução(resumo) Os pontos de partida fundamentais de suas reflexões foram a teoria marxista (na verdade, uma leitura bastante original desta teoria) e a teoria freudiana, que trouxe à tona elementos novos sobre o psiquismo das pessoas. Mas há também outras influências, como as de Hegel, Kant ou do sociólogo Max Weber. A Escola de Frankfurt concentrou seu interesse na análise da sociedade de massa...

    1115  Palavras | 5  Páginas

  • Escola de Frankfurt vs fim do mundo

    2012 – A mídia e o místico sobre o fim do mundo Introdução Escola de Frankfurt é o nome dado ao grupo de pensadores alemães do Instituto de Pesquisas Sociais de Frankfurt, fundado na década de 1920. Sua produção ficou conhecida como teoria crítica. Entre eles destacaram-se Theodor Adorno, Max Horkheimer, Walter Benjamin, Herbert Marcuse, Erich Fromm e Jurgen Habermas. Apesar de haver grandes diferenças de pensamento entre esses autores, identificamos neles a preocupação comum de estudar variados...

    2999  Palavras | 12  Páginas

  • Resumo a cultura da mídia - kellner

        Resumo introdução e capítulo 1: A Cultura da Mídia – Douglas Kellner    As  imagens,  sons,  opiniões  provenientes  da  mídia  impactam  na  vida  cotidiana  do  ser  humano,  dominando  seu  tempo  de  lazer,  modelando  opiniões  políticas  e  comportamentos  sociais,  fornecendo  o  material  para  que  as  pessoas  forjem  sua  identidade.  A  mídia  fornece  os  modelos  de  família,  homem,  mulher  que devem ser seguidos. A cultura da mídia também fornece o material com que  muitas  pessoas ...

    3492  Palavras | 14  Páginas

  • resumo de alguns capitulos de como compreender a ciência

    ambiente Prof.º Antônio Sergio Filocreão Aluno: Wellyngton Cleiton da Silva Bezerra Resumo: capítulo sétimo; O racionalismo crítico de Karl R. Popper. Karl Raimund Popper nasceu em Viena 1902. Em 1937 emigra para Nova Zelândia, onde permanece até 1946, quando é chamado para ensinar na London School of Economics. Morreu 17 de setembro 1994. Crítico em relação ao neopositivismo, à Escola de Frankfurt e a filosofia analítica, defensor de uma sociedade aberta, ou seja, de um estado democrático...

    896  Palavras | 4  Páginas

  • monografia escola de frankfurt

    com que percamos a autonomia nas ações. Esse trabalho permite que possamos entender, analisar e buscar o funcionamento do sistema capitalista e, dessa forma, encontrar uma saída para a independência nos nossos pensamentos e atitudes. Em 1923, em Frankfurt na Alemanha, um grupo de intelectuais reuniram-se com o objetivo de apontar de que forma esse processo acontecia e acontece até nos dias atuais e como é a tal “cegueira” do homem contemporâneo comandada pelo sistema capitalista e pela mídia, explicando-a...

    6986  Palavras | 28  Páginas

  • escola de franckfurt

    1 A VALORIZAÇÃO DA REFLEXÃO – O MELHOR ANTÍDOTO CONTRA O DOGMATISMO Roberto Heloani – UNICAMP/FGV-SP/UNIMARCO Resumo Este trabalho tem por objetivo a discussão da importância cada vez mais presente da Teoria Crítica com sua atitude de séria reflexão no debate teórico contemporâneo.Quando nos referimos ao termo Escola de Frankfurt, temos em mente autores de diferentes influências teóricas e origens intelectuais, que, a partir de 1923,se reuniram nessa cidade alemã com o intuito de realizarem...

    5616  Palavras | 23  Páginas

  • AÇÃO COMUNICATIVA NA ESCOLA

    AÇÃO COMUNICATIVA NA ESCOLA: USOS E POSSIBILIDADES DA TEORIA DA AÇÃO COMUNICATIVA DE JÜRGEN HABERMAS RESUMO O presente trabalho propõe reflexões sobre a comunicação entre professor e aluno a partir da Teoria da Ação Comunicativa e de que forma a idéias de Jürgen Habermas podem servir de fundamentação para a transformação das práticas comunicativas, tomando como ponto de partida a postura autoritária, individualista do professor para uma postura interativa, isto é numa comunicação em que atores...

    4914  Palavras | 20  Páginas

  • resumo sobre metodos de pesquisa

    RESUMO CAPÍTULO II DO LIVRO PESQUISA EM COMUNICAÇÃO Novembro/2014 Curitiba,PR CAPÍTULO II PARADIGMAS TÉORICO-METODOLÓGICOS E PESQUISA EM COMUNICAÇÃO No caso do estudo dos fenômenos em Comunicação Social, a afirmação de Goldmann remete a considerações sobre o desenvolvimento interno das correntes teóricas nas Ciências Sociais e que hoje estão presentes nas abordagens sobre fenômenos de massa. Remete, ainda, aos modos pelos quais as diversas...

    1281  Palavras | 6  Páginas

  • filosofia resumo do livro introdução a filosofia

    RESUMO FICHAMENTO Bangu_Rio de Janeiro Setembro_2015 1 SUMÁRIO Capítulo 1 – A crise da razão 2 1. Antecedentes da crise 2 2. Os precursores 2 3. Contexto histórico do século XX 3 4. A fenologia de Husserl 3 5. A escola de Frankfurt teoria crítica...

    1452  Palavras | 6  Páginas

  • Resumo: Paradigmas da Comunicação: conhecer o quê?

    Resumo: Paradigmas da Comunicação: conhecer o quê? Neste texto a Drª Vera Regina desenvolve uma reflexão a respeito do objeto que define a teroria da comunicação. Qual seus paradigmas e quais os aspectos que a definem? Temos um consenso no que se refere às bases estruturadoras do objeto em estudo? A despeito de ser uma disciplina obrigatória em todos os cursos de comunicação, a Teoria da Comunicação não tem um contúdo claramente definido e nem uma referência bibliográfica firme. Portanto...

    765  Palavras | 4  Páginas

  • Resumo do Filme Lutero

    Filosofia na Universidade de Erfurt concluindo seu mestrado em 1505. A pedido da mãe ele se inscreveu na escola de Direito da mesma Universidade, mas não chegou a estudar. Isso porque durante uma forte tempestade o jovem quase foi atingido e aterrorizado gritou: “Ajuda-me, Sant’Ana! Eu me tornarei um monge!” Como sobreviveu ele abandonou a faculdade e entrou para a ordem dos Agostinianos, de Frankfurt, a 17 de julho de 1505. Começava sua vida religiosa! .Apesar de se revelar um religiosos dedicado...

    609  Palavras | 3  Páginas

  • escola da modernidade e a modernidade da escola

    escola da modernidade e a modernidade da escola A educação escolar parece encontrar-se nos países ocidentais num ponto crucial do seu próprio desenvolvimento.  Ao mesmo tempo que se universaliza e expande (fala-se agora, em Portugal, de uma escolaridade obrigatória de 12 anos), fragiliza-se na sua legitimidade e na sua hegemonia enquanto instância de formação.  Os estados-nação organizaram os sistemas educativos legitimados pelo modelo sociocultural da modernidade que apontava a escola como dispositivo...

    4761  Palavras | 20  Páginas

  • Escola Histórica Alemã

    A “ESCOLA HISTÓRICA ALEMÔ NO PENSAMENTO ECONÔMICO: UMA ANÁLISE A PARTIR DA “ALEMANHA” NO SÉCULO XIX Clarice Menezes Vieira1; Mário Motta de Almeida Maximo2 RESUMO Tornou-se elemento quase indispensável às narrativas tradicionais da História do Pensamento Econômico dedicadas à “Escola Histórica Alemã” associar diretamente o contexto político e econômico da “Alemanha” em meados do século XIX ao surgimento da “Escola”. O “atraso” econômico e político daquele “país”, relativamente aos padrões...

    11936  Palavras | 48  Páginas

  • Fichamento resumo: representação, evento e estrutura.

    ------------------------------------------------- Fichamento Resumo: representação, evento e estrutura. In KOSELLECK, Reinhart. Futuro Passado: contribuição à semântica dos tempos históricos. Frankfurt am Main, Suhrkamp Verlag, 1979. A história nasce de uma conversa entre o historiador e os agentes históricos. Um bom historiador seria aquele que possui uma vocação para ouvir os sujeitos responsáveis por vivenciar a história. A história só pode ser concebida como resultado de sujeitos históricos...

    577  Palavras | 3  Páginas

  • Indústria cultural e massificação pela escola de frankfurt

    Cultura e Massificação pela Escola de Frankfurt Resumo: Este trabalho visa elucidar, numa primeira etapa, o pensamento da Escola de Frankfurt sobre a Indústria Cultural e como ela contribui para massificação cultural. Pretende-se também analisar possíveis contestações por Walter Benjamin ao pensamento de Theodor W. Adorno e Max Horkheimer. Palavras – chave: Indústria Cultural, Massificação e Escola de Frankfurt De acordo com a Escola de Frankfurt, a Indústria Cultural reflete...

    6627  Palavras | 27  Páginas

  • 671152 453118 Quest Es Cap 1 A 5 RESUMO SGA CHAU

    Questões Cap 1 a 5 RESUMO SGA CHAUÍ, Convite à φ 1. -Enumere os principais traços da filosofia nascente. 2. Que significa afirmar que a razão e o pensamento ope­ram obedecendo a leis, princípios e regras universais? 3. Qual é a diferença entre o acaso na natureza e o pos­sível nas ações humanas? 4. Para a ação humana, qual é a diferença entre necessi­dade, contingência e possível? 5. Resuma os principais legados da filosofia grega para o pensamento ocidental. 6. O que é o mito? Por que merecia...

    597  Palavras | 3  Páginas

  • Resumo de filosofia

    RESUMO DA HISTÓRIA DA FILOSOFIA - TEXTOS PERÍODOS DA FILOSOFIA IDADE ANTIGA PERÍODO DA FILOSOFIA - 1º PRÉ-SOCRÁTICO ( SÉCULO VIII a.C. - V a.C.) CONTEXTO HISTÓRICO Os gregos fundam colônias espalhadas pelo Mediterrâneo (séc. VIII a.C.): Surgimento de um comércio ativo e de uma indústria próspera. A camada social envolvida nas atividades comerciais e industriais é responsável pela substituição da aristocracia pela democracia (séc. VI a.C.). Primeiros legisladores gregos: Dracon, Sólon...

    2311  Palavras | 10  Páginas

  • resumo dos principais filosofos da pedagogia

    Universidade do estado do Rio Grande do Norte NAESA- II Período de Pedagogia Disciplina: Sociologia da Educação. Titulo do texto: Sociologia Figuracional de Norbert Elias Nome do autor do texto: Carlos da Fonseca Brandão Fonte: Mensagem principal: RESUMO: O conceito de figuração e interdependência: Entendemos que, de inicio, faz-se necessário abordar, de maneira sintética, os conceitos de figuração (ou configuração) e o de interdependência, Elias utiliza o termo “configuração” para os contextos biológicos...

    2415  Palavras | 10  Páginas

  • resumo dos principais filosofos da pedagogia

    Universidade do estado do Rio Grande do Norte NAESA- II Período de Pedagogia Disciplina: Sociologia da Educação. Titulo do texto: Sociologia Figuracional de Norbert Elias Nome do autor do texto: Carlos da Fonseca Brandão Fonte: Mensagem principal: RESUMO: O conceito de figuração e interdependência: Entendemos que, de inicio, faz-se necessário abordar, de maneira sintética, os conceitos de figuração (ou configuração) e o de interdependência, Elias utiliza o termo “configuração” para os contextos biológicos...

    2415  Palavras | 10  Páginas

  • Resumos

    diz o professor entrevistado. Portanto, é difícil concluir qual rumo será tomado a partir de agora, mas pode-se notar que os jovens brasileiros não estão mais dispostos a ficarem quietos diante daquilo que consideram errado no seu país. A Escola de Frankfurt nasceu no ano de 1924, em uma quinta etapa atravessada pela filosofia alemã, depois do domínio de Kant e Hegel em um primeiro momento; de Karl Marx e Friedrich Engels em seguida; posteriormente de Nietzsche; e finalmente, já no século XX, após...

    967  Palavras | 4  Páginas

  • Resumo Anthony Giddens Cap 17 Midia

     Universidade Federal Rural De Pernambuco - UFRPE Bacharelado em Administração Resumo – Anthony Giddens Cap. 17: Mídia Humberto Batista Xavier 1º Período - Noite Recife Dezembro/2014 Giddens, A. Mídia. In: Sociologia, 6ª Edição, 2012, São Paulo. Resumo p. 515-551. A Mídia Em Uma Era Global Ao longo do tempo a mídia atravessou diversos estágios de desenvolvimento. Tal evolução sempre esteve diretamente relacionada com o desenvolvimento das economias e sociedades à sua...

    5336  Palavras | 22  Páginas

  • Resumo Hist. da Arte

    Resumo – Livro “História das Teorias da Comunicação” de Armand e Michéle Marttelart Capítulo 01 O Séc XIX, foi um período de grandes adventos no ramo dos meios de comunicação, e foi também quando surgiu a ideia de “livre comércio”, que contribuiu para maior união e interligação dos povos . Nesse meio nasceu a visão da comunicação como fator de integração da sociedade, criando o conceito de organicidade social., inspirando as primeiras concepções de uma ciência da comunicação. ...

    1584  Palavras | 7  Páginas

  • RESUMO: PSICOPATOLOGIA E FENOMENOLOGIA

    UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ CENTRO DE HUMANIDADES DEPARTAMENTO DE PSICOLOGIA CAROLINA fRANCISCO DE ASSIS FILHO ícaro MACHADO JESSICA MARIA PESSOA GOMES LÍVIA FERNANDES AMARANTE RENATA EUDÓCIA MELO BARRETO tELMA parente Resumo: psicopatologia e fenomenologia FORTALEZA - CE 2013 Psiquiatras como E. Minkowski, H. Kunz, O. Schwartz, E. Strauss ou Von Gebsattel não se ateram muito à especificidade de análises e referências filosóficas. Para eles, aplicar com...

    1318  Palavras | 6  Páginas

  • resumo da tese do doutorado do professor José Aloísio Nunes de Lima

    INTRODUÇÃO Este trabalho apresenta um resumo da tese do doutorado do professor José Aloísio Nunes de Lima, que mostra um panorama das tendências e correntes das teorias da comunicação. O trabalho está dividido em dez capítulos, um a mais que na tese. Nos oito primeiros capítulos, Aloísio estabelece o estado da arte, trabalhando a teoria da comunicação conceitual e abstrata, humana, social, de massa, teoria da comunicação enquanto teoria das mídias, da indústria cultural. Vai da crítica á comunicação...

    5815  Palavras | 24  Páginas

  • Resumo dos capítulos 11 e 12 do livro tempos modernos tempos de sociologia

    RESUMO DE SOCIOLOGIA CÁP11: CAMINHOS ABERTOS PELA SOCIOLOGIA · Benjamin teve sua trajetória intelectual ligada à chamada Escola de Frankfurt, que reunia pensadores voltados para o desenvolvimento de uma teoria crítica social que ultrapassasse algumas das premissas de Marx e focasse as dimensões culturais de modo capitalista de produção. · Mudanças na economia,trabalho,tecnologia,política foram objetos de estudos sobre a sociedade a partir do século XIX. · Benjamin com o tempo ampliou o...

    1739  Palavras | 7  Páginas

  • Resumo Erikson

     Resumo – Erik Erikson Grupo: Luiza Helena Acácio Lucas Briand Mailton Oliveira Marcela Aguiar Mateus Lavor Mateus Pinheiro Matheus Rocha Erik Erikson nasceu em Frankfurt, Alemanha, no dia 15 de junho de 1902. Viveu até seus 91 anos, falecendo a 12 de maio de 1994. Ele foi responsável por um grande influência na psicanálise e na cultura em geral. Erikson foi treinado na tradição psicanalitica de Freud pela filha dele, Anna. A partir dessa formação freudiana...

    1256  Palavras | 6  Páginas

  • Escola de Frankfurt

    O que é a Escola de Frankfurt? Escola de Frankfurt (em alemão: Frankfurter Schule) refere-se a uma escola de teoria social interdisciplinar neomarxista e associada com o Instituto para Pesquisa Social da Universidade de Frankfurt. O Instituto de Pesquisa Social foi fundado em 1923 por Caro Grünberg e tinha como objetivo fazer um levantamento histórico das lutas do movimento operário alemão. Em 1929 a direção da escola foi assumida por um jovem filósofo, Max Horkheimer que alterou a linha de pesquisa...

    1675  Palavras | 7  Páginas

  • A escola de frankfurt

    Escola de Frankfurt A Escola de Frankfurt foi o nome que foi dado a uma corrente de pensadores, com tendências marxista, de origem germânica, que nasceu em Frankfurt, e foi fundada por iniciativa de Félix Weil, que era filho de um negociante de grãos de trigo na Argentina. E a Escola desenvolveu-se junto ao Instituto de Sociologia da Universidade de Frankfurt, por volta de década de 20. A Escola de Frankfurt teve participação de Max Horkheinmer, nascido em Stuttgard, era judeu, como todos os...

    745  Palavras | 3  Páginas

  • Resumo - Walter Benjamin

    resumo – Walter benjamin Walter Benjamin dedicou-se a uma gama variada de estudos, tanto no campo da história, da sociologia e filosofia, portanto foge a um enquadramento teórico rígido. Benjamin, intelectual alemão faz parte da Escola de Frankfurt formada em 1923. Dentre os intelectuais mais destacados encontramos a presença de Theodor Adorno e Max Horkheimer que abriram um novo horizonte para a Sociologia alemã. Elaboraram reflexões sobre a sociedade em que viviam, sofrendo influência de pensadores...

    1235  Palavras | 5  Páginas

  • Escola de frankfurt

    Escola de Frankfurt Escola de Frankfurt (em alemão: Frankfurter Schule) refere-se a uma escola de teoria social interdisciplinar neo-marxista,[1] particularmente associada com o Instituto para Pesquisa Social da Universidade de Frankfurt. A escola inicialmente consistia de cientistas sociais marxistas dissidentes que acreditavam que alguns dos seguidores de Karl Marx tinham se tornado "papagaios" de uma limitada seleção de ideias de Marx, usualmente em defesa dos ortodoxos partidos comunistas. Entretanto...

    4055  Palavras | 17  Páginas

  • DA BAUHAUS AO NOSSO CAUS RESUMO

    Universidade Federal de Juiz de Fora Faculdade de Engenharia Departamento de Arquitetura e Urbanismo RESUMO DO LIVRO “ DA BAUHAUS AO NOSSO CAOS ” "Não permitiremos alterações, encomendas especiais, ou imposições de clientes. Sabemos o que é melhor. Somos os donos exclusivos da verdadeira visão do futuro da arquitetura." Trabalho direcionado ao curso de Arquitetura e Urbanismo, da Faculdade de Engenharia, da Universidade Federal de Juiz de Fora, como requisito parcial para conclusão da...

    1712  Palavras | 7  Páginas

  • Resumo Comunicação: idéias, conceitos e métodos

    RESUMO MARTINO, Luis Mauro Sá. Teoria da Comunicação: idéias, conceitos e métodos. Petrópolis: Vozes, 2009. Introdução O que são Teoria da Comunicação? - fronteiras indefinidas - dialoga com várias áreas - communio = tornar comum - aspecto comunicativo de qualquer relação social - estudar elemento comunicativo destacado = teoria da comunicação - articulação das relações comunicação – relações sociais REALIDADE SOCIAL (fato) ___________TEORIA_____________EXPLICAÇÃO SEÇÃO A) A produção...

    2214  Palavras | 9  Páginas

  • A ESCOLA DE FRANKFURT

    A ESCOLA DE FRANKFURT FREITAG, Bárbara. A Teoria Critica: ontem e hoje. 3. ed. – São Paulo: Brasiliense, 1990. Seu discurso permeia alguns tópicos centrais da teoria critica de Horkheimer, Adorno, Marcuse, Benjamin, Habermas. Estando divididas em três partes principais, a primeira é “descritiva histórica” e outras duas mais teóricas voltadas para os conteúdos. A segunda preocupa-se com os conteúdos daí esta centrada nessas temáticas. A dialética da razão iluminista e a critica da ciência; A dupla...

    2263  Palavras | 10  Páginas

  • RESUMO : ESTUDOS CULTURAIS EM COMUNICAÇÃO DA TRADIÇÃO BRITÂNICA À CONTRIBUIÇÃO LATINO-AMERICANA

    RESUMO : ESTUDOS CULTURAIS EM COMUNICAÇÃO DA TRADIÇÃO BRITÂNICA À CONTRIBUIÇÃO LATINO-AMERICANA Os estudos culturais tem uma visão em relação aos meios de comunicação de massa e seu público. Essa tradição consiste em olhar sobre as diversas culturas que são compostas na sociedade. Essa essência irá fazer com que o indivíduo tenha contato com a mídia, fazendo com que ele pensar no passado, nos momentos fundamentais. É nesse passado cultural, que irá servir de referência para toda essa leitura...

    1975  Palavras | 8  Páginas

  • Escola De Frankfurt

    Escola de Frankfurt Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre. Parte da série sobre o Marxismo Trabalhos[Expandir] Sociologia[Expandir] Economia[Expandir] História[Expandir] Filosofia[Expandir] Representantes[Expandir] Crítica[Expandir]  Portal do comunismo  v • e Escola de Frankfurt (em alemão: Frankfurter Schule) refere-se a uma escola de teoria social interdisciplinar neomarxista,1particularmente associada com o Instituto para Pesquisa Social da Universidade de Frankfurt. A escola inicialmente...

    1986  Palavras | 8  Páginas

  • Resumo estudos da semiótica

    RESUMO Estudos da Semiótica Enunciado ≠ Enunciação Enunciado: Conteúdo da comunicação Enunciação: Interação entre emissor + receptor + contexto • Mídia Indicial: A comunicação oral é indicial, pois o emissor transmite muitos índices da sua subjetividade (gestos, carisma, simpatia/antipatia, emoção, entre outros). • Mídia Icônica: Estão presentes nas artes plásticas (desenho, pintura, arquitetura, escultura, papel, tela, etc). Resolve-se o problema de memória, pois...

    1105  Palavras | 5  Páginas

  • Escola de frankfurt

     1. INTRODUÇÃO Escola de frankfurt é o nome dado ao grupo de pensadores alemães do instituto de pesquisas sociais de frankfurt, fundado na década de 1920. Sua produção ficou conhecida como teoria crítica. Entre eles destacaram-se Theodor Adorno, Max Horkheimer, Erich Fromm, Walter Benjamin, Herbert Marcuse e Jurgen Habermas. Dos quais, neste trabalho, iremos analizar os pensamentos dos últimos três. Apesar de haver grandes diferenças de pensamento entre esses autores...

    3142  Palavras | 13  Páginas

  • Escola de frankfurt

    pensamentos. Este é o enfoque da Escola de Frankfurt, pensar, criticamente, a influência dos meios modernos de comunicação no processo de massificação política e econômica que até hoje vem movido nossa sociedade. Adorno, Horkheimer e Macuse, os principais representantes da Escola falavam da transformação da cultura em mercadoria, a subordinação da consciência à racionalidade capitalista, onde os valores que antes eram passados através da família, da escola e da religião agora são passados...

    2168  Palavras | 9  Páginas

  • Filosofia A Escola De Frankfurt

    A Escola De Frankfurt Giovanna Rodrigues n°07 2°C Milena Venâncio Thayna Oliveira n°19 Filosofia/Alex Santo André 2015 Índice Introdução Desenvolvimento Ilustração Conclusão Bibliografia Introdução A Escola de Frankfurt é nome dado a um grupo de filósofos e cientistas sociais de tendências marxistas que se encontram no final dos anos 20. A Escola de Frankfurt se associa diretamente à chamada teoria crítica da Sociedade. Deve-se à Escola de Frankfurt a criação...

    1526  Palavras | 7  Páginas

  • Escola de Frankfurt

    A ESCOLA Por volta de 1922, Felix J. Weil criou a Primeira Semana do Trabalho Marxista, para tornar o marxismo (conjunto de ideias filosofias, econômicas e sociais e politicas, criadas primeiramente pro Karl Marx) mais sólido e puro, assim criando o Neomarxismo (campo multidisciplinar no qual é estudada a relação critica entre cultura conhecimento e poder). Despois disso veio à vontade de se estudar mais profundamente os assuntos, nasce então o Instituto para Pesquisas sociais, em 1923, na Alemanha...

    1230  Palavras | 5  Páginas

  • Escola de Frankfurt

    UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA CURSO DE SERVIÇO SOCIAL ANASTÁCIA CÉSAR CARDOSO, BEATRIZ CHAVES, BEATRIZ CYRNE, ISA MAIA, RAPHAEL BAZARELLO, PAMELA SOARES A ESCOLA DE FRANKFUT Paul Laurent Assoun JUIZ DE FORA 2013 SUMÁRIO 1- Introdução - O que é a Escola de Frankfurt?...................................... 3 2- Crítica do paralogismo da Identidade................................................. 8 2.1- A Teoria Crítica: sujeito da crise da Identidade...

    7558  Palavras | 31  Páginas

  • Escola de frankfurt

    Trabalho de Filosofia ESCOLA DE FRANKFURT - THEODOR ADORNO - HERBERT MARCUSE - TEORIA CRÍTICA - INDÚSTRIA CULTURAL Curitiba Novembro/2009 ESCOLA DE FRANKFURT VISÃO GERAL Escola de Frankfurt foi uma entidade acadêmica alemã, formada por filósofos, influenciada pelo marxismo, fundada em 1924 na Alemanha. A verdadeira denominação dessa entidade, conhecida como ‘Escola de Frankfurt’, foi ‘Instituto para a Pesquisa Social’. Anexo à Universidade de Frankfurt-am-Main, o Instituto para...

    1820  Palavras | 8  Páginas

  • Escola de Frankfurt

    1 Introdução A Escola de Frankfurt nasceu no ano de 1924, em uma quinta etapa atravessada pela filosofia alemã, depois do domínio de Kant e Hegel em um primeiro momento; de Karl Marx e Friedrich Engels em seguida; posteriormente de Nietzsche; e finalmente, já no século XX, após a eclosão dos pensamentos entrelaçados do existencialismo de Heidegger, da fenomenologia de Husserl e da ontologia de Hartmann. A produção filosófica germânica permaneceu viva no Ocidente, com todo vigor, de 1850 a 1950...

    1679  Palavras | 7  Páginas

  • Escola Frankfurt

    A ESCOLA DE FRANKFURT (Professor José Antônio Brazão.) Na primeira metade do século XX, um grupo de intelectuais (filósofos e pensadores de outras áreas) alemães resolveram formar um grupo de estudos e discussão de temas e ideias diversos. Era formado, em boa parte, por intelectuais de origem judaica. Dentre eles, destacaram-se Theodor Adorno (1903 – 1969), Max Horkheimer (1895 – 1973), Walter Benjamin (1892 – 1940), Herbert Marcuse (1898 – 1979), Jürgen Habermas (1929...) dentre outros. Estavam...

    1070  Palavras | 5  Páginas

  • Escola de frankfurt

    A Escola de Frankfurt Escrito por Editoria MSM | 27 Maio 2007 em http://www.midiasemmascara.org/arquivos/6083-a-escola-de-frankfurt.html Por Ipojuca Pontes. Cineasta, jornalista, e autor de livros como A Era Lula, Cultura e Desenvolvimento e Politicamente Corretíssimos. Também é conferencista e foi Secretário Nacional da Cultura. O pensamento da Escola de Frankfurt perpetua, no plano cultural, a gororoba revolucionária de Marx, sob a capa do aprofundamento de uma nova visão crítica. Quando o...

    966  Palavras | 4  Páginas

  • Dimensão Histórica da Escola de Frankfurt

    1. A ESCOLA DE FRANKFURT E O MARXISMO Os autores ao tratarem de problemas de história, política ou sociologia, o fazem discorrendo sobre Platão, Hegel, Kant, Marx, Schopenhauer, Bergson, Heidegger e outros pensadores. A Teoria Critica, em posição a todo pensamento da identidade, da não contradição, típico da filosofia desde Descartes, denominada de Teoria Tradicional. A Teoria Critica realiza uma incorporação do pensamento de filósofos ‘tradicionais’, colocando-os em tensão com o mundo presente...

    2690  Palavras | 11  Páginas

  • Traçando um resumo histórico para contextualizar o período que se segue, a primeira guerra mundial e a revolução russa

    Traçando um resumo histórico para contextualizar o período que se segue, a primeira Guerra Mundial e a Revolução Russa se tornam o centro das revoluções e conflitos no começo do século XX e os EUA começam a crescer em influencia econômica. Surge o capitalismo de organização em substituição ao capitalismo liberal, quando começa a crescer a participação do Estado sobre a economia, produção e serviços sociais. Crescem em influencia sociologias de extrema direita; fascismo, ditaduras, com o totalitarismo...

    2526  Palavras | 11  Páginas

tracking img