Resumo A Era Da Guerra Total Hobsbawm artigos e trabalhos de pesquisa

  • Resenha hobsbawm fim do liberalismo

    Texto: HOBSBAWM, Eric. Era dos Extremos. O Breve Século XX: 1914-1991. São Paulo: Cia das Letras, 1995. Cap. 4. Disciplina: Relações Econômicas Internacionais I Professora: Lara Martim Rodrigues Selis Aluno: Arthur Canival Grande Matrícula: 11111RIT002 Resumo Crítico Eric John Ernest Hobsbawm (Alexandria, então Sultanato do Egito, 9 de junho de 1917 – Londres, 1 de outubro de 2012) foi um historiador marxista de nacionalidade britânica, reconhecido internacionalmente. Ao longo da sua vida...

    1297  Palavras | 6  Páginas

  • Guerra do Paraguai

    O IMPERIALISMO INGLÊS NA GUERRA CONTRA O PARAGUAI Valeska Bassi de Souza1 valeska.bassi@hotmail.com RESUMO: Neste trabalho apresentamos a relação da Inglaterra com a Tríplice Aliança na guerra contra o Paraguai. Baseada na comparação de perspectivas defendidas por autores a respeito da participação Inglesa no conflito analisamos esta problemática. Analisamos como a Inglaterra se constituiu como uma potência mundial e como ela exercia o controle econômico sobre a América do Sul. Discutimos o papel...

    2263  Palavras | 10  Páginas

  • o tempo presente hobsbawm

    HISTÓRIA O TEMPO PRESENTE NA OBRA DE ERIC HOBSBAWM ISAMARC GONÇALVES LÔBO Recife 2003 UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO CURSO DE MESTRADO EM HISTÓRIA O TEMPO PRESENTE NA OBRA DE ERIC HOBSBAWM Dissertação apresentada ao Curso de Mestrado em História da Universidade Federal de Pernambuco por Isamarc Gonçalves Lobo, tendo como Orientadora a Profª. Drª. Ariane Norma de Menezes Sá. Recife 2003 O TEMPO PRESENTE NA OBRA DE ERIC HOBSBAWM ISAMARC GONÇALVES LOBO Aprovada em...

    58340  Palavras | 234  Páginas

  • Revolução Industrial Inglesa - análise de Eric Hobsbawm

    “Projeção Histórica da Revolução Industrial na obra de Eric J. Hobsbawm” MVR * Aluna do segundo termo do curso de curso de Relações Internacionais da Universidade Federal de São Paulo. Resumo Este trabalho tem como objetivo realizar uma análise histórica sobre a Revolução Industrial Inglesa, que teve como marco inicial o período de 1780, na visão do autor Eric J. Hobsbawm. Tendo como foco a importância da transição para produção através de máquinas e a mudança repentina de modo de vida...

    3864  Palavras | 16  Páginas

  • Ficha Resumo Hobsbawm 1

    HISTÓRIA CONTEMPORÂNEA I - Eurelino Coelho FICHA-RESUMO de HOBSBAWM, Eric J. A Revolução Industrial. In: HOBSBAWM, E. A Era das Revoluções. 8ªed., Rio de Janeiro, Paz e Terra, 1991. Tradução de Maria Tereza Lopes Teixeira e Marcos Penchel. A. Elementos centrais/eixo do texto: tema, problematização, teses principais. O texto figura como capítulo 2 no primeiro volume da trilogia “As eras” sobre o século XIX. No entanto, como é característico do autor em todos os capítulos da trilogia, este texto...

    1692  Palavras | 7  Páginas

  • I guerra mundial e revolução russa

    Anarquismo: pode ser definido como uma doutrina (conjunto de princípios políticos, sociais e culturais) que defende o fim de qualquer forma de autoridade e dominação (política, econômica, social e religiosa). Em resumo, os anarquistas defendem uma sociedade baseada na liberdade total, porém responsável. Liberalismo: pode ser definido como um conjunto de princípios e teorias políticas, que apresenta como ponto principal a defesa da liberdade política e econômica. Neste sentido, os liberais são...

    1609  Palavras | 7  Páginas

  • Fichamento - HOBSBAWM, Eric. A Era dos Extremos: o breve século XX. São Paulo, Companhia das Letras, 1995. cap. Guerra Fria.

    FICHAMENTO - - Referência bibliográfica: HOBSBAWM, Eric. A Era dos Extremos: o breve século XX. São Paulo, Companhia das Letras, 1995. cap. Guerra Fria. - Introdução: Este fichamento tem como objeto de estudo o texto "Guerra Fria", da obra "Era dos Extremos: o breve século XX: 1914-1991", de Eric Hobsbawm. Com o fichamento, torna-se mais fácil e compreensível o conteúdo estudado, permitindo que se desenvolva uma melhor capacidade de leitura, bem como uma melhor apreensão das idéias trabalhadas...

    1407  Palavras | 6  Páginas

  • Resumo Critico - A era dos extremos, Eric Hobsbaw

    Resumo Critico: autor David Dantas de Barros A ERA DOS EXTREMOS. O breve século XX HOBSBAWM Eric J. A Era dos Extremos : o breve século XX: 1914-1991 – São Paulo : Companhia de Letras, 1995. EDITORA SCHWARCZ LTDA. http://g1.globo.com/mundo/noticia/2012/10/morre-aos-95-anos-o-historiador-eric hobsbawm.html Eric Hobsbawm foi um dos principais intérpretes da era moderna e o marxismo. Falecido em Londres no ano de 2012, ele deixou uma obra vasta capaz de dar sentido a um conjunto importante...

    608  Palavras | 3  Páginas

  • Hobsbawm

    Introdução Eric Hobsbawm nasceu no Egito em 1917, período no qual o país estava sob domínio inglês, por essa razão Hobsbawm possui nacionalidade britânica. Durante sua vida Hobsbawm viveu em diversos países, tais como Alemanha e Inglaterra. A saída de Eric da Alemanha se dá logo após a morte de seus pais e foi motivada pela perseguição aos judeus. Anos depois, já na Inglaterra, Hobsbawm cursou historia na Universidade de Cambridge. A política foi algo marcante na vida de Hobsbawm, logo após se formar...

    1157  Palavras | 5  Páginas

  • Fichamento De HOBSBAWM

    Fichamento de HOBSBAWM, Eric. A Era dos Extremos. São Paulo, Companhia das Letras, 1995. pp.29 a 60. Eric J. Hobsbawm propõe em seu texto, A Era da Guerra Total presente na referida obra, uma análise do que representou a ocorrência de duas guerras mundiais, suas dinâmicas próprias e seus efeitos mais diretos. Vislumbrar o que propriamente ocasionou os conflitos e quais mudanças estes conferiram ao conceito de guerra igualmente fazem parte de seu intuito. Primeiramente se registra no texto o entendimento...

    846  Palavras | 4  Páginas

  • Resumo Era Dos Extremos

    Resumo Era dos Extremos Talvez o maior mérito do livro A era dos extremos de Hobsbawm seja transmitir uma forte impressão do tamanho da catástrofe humana que foi o século XX. Catástrofe em relação às mortandades gigantescas, sem comparação possível com qualquer período histórico anterior. Catástrofe em relação à desvalorização do indivíduo, ao qual, durante longos momentos do século, foram negados todos os direitos humanos e civis, que haviam sido arduamente conquistados durante o ‘longo século’...

    3994  Palavras | 16  Páginas

  • SEGUNDA GUERRA MUNDIAL: A GUERRA QUE MUDOU O MUNDO

    INTRODUÇÃO Que a Segunda Guerra representou um evento determinante na história mundial é inquestionável. Esse conflito, que foi o que mais mobilizou países de diferentes continentes e teve um número astronômico de mortes, pode ser entendido como um divisor de águas na história humana e de suas realizações. No texto a seguir, buscamos narrar os eventos ocorridos nesse conflito, visando compreender as motivações de cada nação para ingressar na guerra e o desenrolar dos acontecimentos desde...

    1412  Palavras | 6  Páginas

  • Resenha de "Era da Guerra Total", capítulo do livro "Era dos Extremos"

    Resenha de "Era da Guerra Total", capítulo do livro "Era dos Extremos" O capítulo "Era da Guerra Total" do livro de Eric Hobsbawm, busca fazer um relato do período das duas grandes guerras mundiais, retratando os danos físicos e psicológicos impostos à sociedade na época. O texto alerta sobre o estado de alerta da humanidade durante o período das guerras, que temiam pelo fim de sua existência vide os danos e horrores dos confrontos. De acordo com o autor, a existência de conflitos de pequeno...

    812  Palavras | 4  Páginas

  • Resenha Hobsbawm cap. 3

    Luiz Henrique FERNANDES, Mariana GODOI, Izabella MARTINS, Kennedy RHAYO, Victor TORRES, Barbara VIEIRA, Ivan HOBSBAWM, Eric. Rumo ao abismo econômico. In: HOBSBAWM, Eric. A era dos extremos – O breve século XX (1914-1991). São Paulo: Companhia das Letras, 1995. Resumo: O texto apresenta o tema do colapso econômico presente no mundo após a Primeira Guerra Mundial, e, diferentemente da guerra, a Grande Depressão atingiu todos os países do globo, principalmente os Estados Unidos, que dessa vez não tiveram...

    2409  Palavras | 10  Páginas

  • 1875 – 1914: As transformações políticas e econômicas na Europa no livro “A Era dos Impérios” de Eric Hobsbawm.

    na Europa no livro “A Era dos Impérios” de Eric Hobsbawm.1 Bruno Mendes de Jesus2 Elizi Nete Rodrigues dos Santos3 Oneide Belém Ribeiro4 Ao analisar o livro a “Era dos Impérios” de Eric Hobsbawm, percebemos que ele é marcado pela predominância de grandes potências imperais ou colonialistas. Hobsbawm analisa os anos que formaram o século XX, quando um longo período de paz, expansão capitalista e domínio europeu mergulhou em crises e guerras. O capitulo denominado “Uma economia mudando de...

    3739  Palavras | 15  Páginas

  • Globalizacao guerra paz eric hobdkmk

    Rebeca Pastorelli Carvalho Globalização e terceira revolução industrial HOBSBAWM, Eric Globalização, democracia e terrorismo, São Paulo: Companhia das letras, 2007 Eric Hobsbawm nasceu em 1917, no Egito, quando este ainda era de domínio britânico. Viveu em Viena e Berlim nos seus primeiros anos de vida, época em que a Áustria e a Alemanha, devido à Primeira Guerra Mundial, presenciavam alarmante crise econômica e a conseqüente agitação social que esta provocou. Em 1931, em Berlim, após a morte...

    1126  Palavras | 5  Páginas

  • Resumo era dos extremos

    RESUMO DO LIVRO “A Era dos Extremos”, capítulos 5, 6 e 7. CAPITULO 5 " A era dos extremos" - Capítulo 5 - Contra o inimigo comum - Eric Hobsbawn - Fichamento 4 Eric Hobsbawn no texto “Contra o inimigo comum” aborda basicamente o nacional-socialismo. Eric Hobsbawm fala sobre a aliança firmada por países liberais e comunistas para derrotar a Alemanha de Hitler na 2ª Guerra Mundial. Tal aliança seria contraditória por se tratar de “grupos” opostos, mas em dado momento se tornou fundamental...

    6167  Palavras | 25  Páginas

  • Primeira Guerra Mundial

    UNIVERSIDADE FEDERAL DA INTEGRAÇÃO LATINO-AMERICANA – UNILA Área Temática: História das Relações Internacionais AS VÉSPERAS DA PRIMEIRA GRANDE GUERRA E SUAS CONTRADIÇÕES: SUPREMACIA E DECADÊNCIA Thiago de Queiroz Brás1 1 Acadêmico do Curso de Relações Internacionais e Integração da Universidade Federal da Integração Latino-Americana. Correio eletrônico: thiago.bras@unila.edu.br. Telefone: (45) 9988-3546. Há um mês, a Europa era uma comunidade pacífica de nações; se um inglês...

    1889  Palavras | 8  Páginas

  • Resumo historia

    comumente chamado de “A Guerra dos Trinta Anos” do Século XX. A participante central desse embate foi o Estado alemão – militarmente poderoso e economicamente avançado. As duas guerras mundiais foram em grande escala o resultado de sua aspiração para alcançar a dominação da região geográfica onde estava localizado e a determinação de outras potências em coalizão a fim de impedir o sucesso alemão através de pressão diplomática em tempos de paz e força militar em tempos de guerra. Os estudos de Fritz...

    28741  Palavras | 115  Páginas

  • A guerra fria sob o olhar da revista o cruzeiro

    A GUERRA FRIA SOB O OLHAR DA REVISTA O CRUZEIRO. Mauricius Maia Astor Antonio Diehl RESUMO: O Presente artigo pretende abordar como se deu a interpretação do tema Guerra Fria na revista O Cruzeiro, como se sabe a revista foi de grande repercussão nacional, e latina, e pode se disser moldou o padrão da sociedade brasileira através de suas imagens e seu estilo editorial. Pretendeu se com a pesquisa interpretar os artigos e reportagens contidos na revista O Cruzeiro que falassem...

    3643  Palavras | 15  Páginas

  • guerra fria

    minha orientadora, Professora Helenice, por toda a ajuda e atenção prestada durante todas as etapas deste trabalho. A minha família, meus pais Dirceu e Léia, e aos meus irmãos, Felipe e Bruna, pelo apoio e carinho durante todos os momentos. RESUMO A Operação Condor consistiu na união entre as ditaduras militares da Argentina, Brasil, Chile, Uruguai, Paraguai e Bolívia. Criada em 1975, essa organização transnacional visava estreitar o intercâmbio de informações sobre a “subversão” e a execução...

    24509  Palavras | 99  Páginas

  • Revolução Francesa - Hobsbawm

     HOBSBAWM, Eric J. A revolução Francesa. In.: A Era das Revoluções: 1789-1848. São Paulo: Paz e Terra, 2008. O período estudado por Hobsbawm, em que o autor o definiu como a Era das Revoluções, constituiu a maior transformação da história humana. A grande revolução de 1789-1848 foi o triunfo não da “indústria” como tal, mas da indústria capitalista. Liberdade da “classe média”. Ascensão da sociedade “burguesa liberal”. Consolidação do Estado Moderno Europeu. As forças econômicas e sociais...

    890  Palavras | 4  Páginas

  • Guerra fria

    Guerra Fria conceitos e problemas Por L. Lothar C. Hein A história das relações internacionais dos últimos quarenta anos, desde o fim da Segunda Guerra Mundial, foi ditada no contexto do “confronto nunca direto de dois grandes blocos políticos e econômicos”. Confronto este considerado por Hobsbawm como a terceira grande guerra mundial do século XX. Enquanto os conflitos internacionais anteriores relacionavam-se a um centro europeu e podiam ainda guardar relação e continuidade com o século XIX (aqueles...

    10028  Palavras | 41  Páginas

  • Trabalho Primeira Guerra

    A primeira Guerra Mundial: Antecedentes da Primeira Guerra Mundial: A Primeira Guerra Mundial põe fim ao que se convencionou chamar de Belle Epoque – 1871-1914: ciclo em que as grandes potências européias não entraram em guerra entre si e a burguesia viveu sua época de auge, graças à ampliação do capitalismo imperialista. De tal modo, até 1914 a Europa exercia uma hegemonia mundial, supremacia econômica e política sobre o resto do mundo. Isso porque depois de 1880 até o começo do século...

    1466  Palavras | 6  Páginas

  • Resenha a era da guerra total

    Hobsbawm, Eric. A Era da Guerra Total in 1917-Era dos Extremos: O breve século xx:1914-1991. Editora Companhia das Letras, São Paulo, 1995. O historiador inglês, Eric. J. Hobsbawn procura compreender a história a partir do século xx, numa analise das guerras do período, no qual o mesmo apelida “Breve Século xx”, pela perspectiva da população afetada pela guerra, sejam soldados, mulheres destes e demais indivíduos. Explica de maneira um pouco confusa, em minha opinião, a Primeira e Segunda Guerra...

    597  Palavras | 3  Páginas

  • A Sociedade Espanhola de Classes na Guerra Civil

    A SOCIEDADE ESPANHOLA DE CLASSES NA GUERRA CIVIL Kelson Antônio Maximiano – kelmaximiano@hotmail.com RESUMO Este artigo tem como objetivo a análise da sociedade espanhola e as revoltas que a levou a guerra civil. Será necessária uma análise dos principais setores que contribuíram tanto para o golpe, quanto para a defesa da República espanhola, especulando que, as causa materiais serão ou não as causadoras deste conflito de imensas proporções. Para análise, contaremos com uma bibliografia...

    2821  Palavras | 12  Páginas

  • A era da guerra total

    A ERA DA GUERRA TOTAL O autor propõe, nesse primeiro capítulo, analisar os motivos que deram origem às duas grandes guerras mundiais, bem como a maneira como tais conflitos alteraram a realidade mundial (suas consequências). Podemos perceber, ao longo do texto, o que foi tido pelo autor como uma completa desvalorização do ser humano, haja vista que os anos anteriores aos conflitos foram marcados por ideais de progresso e avanço. O que começou como uma luta europeia sobre o equilíbrio de poder...

    842  Palavras | 4  Páginas

  • unicamp Guerra Fria

    UNICAMP – GUERRA FRIA – HISTÓRIA GERAL Prof. Rodolfo Neves 1. (Unicamp 2006) Todos os legisladores do século XVIII concordavam que o Estado britânico existia para preservar a propriedade e, incidentalmente, as vidas e liberdades dos proprietários. (Adaptado de E.P. Thompson, "Senhores e Caçadores: a origem da lei negra". Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1987, p. 21.) a) A partir da afirmação de E. P. Thompson, caracterize o pensamento político presente no Estado britânico do século XVIII. b)...

    1083  Palavras | 5  Páginas

  • Marxismo Entre Trincheiras As Diferen As Pol Tico Estrat Gicas Entre A Socialdemocracia Alem E Os Bolcheviques Perante A Primeira Guerra Mundial 1

    Marxismo entre trincheiras: as diferenças político-estratégicas entre a socialdemocracia alemã e os bolcheviques perante a Primeira Guerra Mundial Denis Matoszko Fortes1 Rene Cezarino Neto2 Resumo A Primeira Guerra Mundial (1914-1918) foi um evento cujos extraordinários impactos políticos e sociais também reverberaram fortemente no movimento socialista internacional. Não obstante o basilar princípio marxista do internacionalismo operário, muitos partidos que reivindicavam o legado socialista...

    8097  Palavras | 33  Páginas

  • guerra fria

    Causas Após Segunda Guerra Mundial em 1945 se deu o inicio da Guerra Fria, que foi uma disputa ideológica entre os Estados Unidos e União Soviética pela hegemonia politica, econômica e militar no mundo. De um lado o socialismo liderado pela União Soviética que tinha como visão um mundo igualitário, com economia planificada e sem democracia. E do outro lado o capitalismo, liderado pelos Estados Unidos, com uma visão baseada na economia de mercado, sistema democrático e propriedade privada. Sendo...

    1924  Palavras | 8  Páginas

  • Guerra Fria

    A propaganda ideológica na guerra fria 9º ano A propaganda ideológica na guerra fria Jonas Sene de Vasconcelos Neto 01 02 SUMÁRIO A Guerra Fria Guerra fria: origens do conflito......................................... 3 O mundo dividido.............................................................. 5 O uso da mídia O conflito ideológico......................................................... 7 “Caça as bruxas” em Hollywood....................................... 9 ATIVIDADES.........

    1884  Palavras | 8  Páginas

  • 1º guerra mundial

    Exercício 1) Observe a gravura: (Gravura representando o assassinato do arquiduque Francisco Ferdinando, 1914) A partir dessa imagem, estabeleça a relação presente entre o assassinato de Francisco Ferdinando e o começo da Primeira Guerra Mundial. _____________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________...

    1947  Palavras | 8  Páginas

  • Primeira guerra mundial na revista "a guerra"

    Revista “A Guerra”: Relato das notícias sobre a Primeira Guerra Mundial Rosangela Cristina Ribeiro Ramos[1] rosangela.ramos@acad.pucrs.br ______________________________________________________________________ Resumo: Relato de noticias apresentadas no periódico A Guerra, distribuído gratuitamente pela Liga das Sociedades Germânicas de Porto Alegre (Verband Deutscher Vereine). Tal jornal almejava trazer “outra” versão para às informações veiculadas na...

    2082  Palavras | 9  Páginas

  • GUERRA FRIA

    Juiz de Fora Colégio de Aplicação João XXIII Professor Bruno TRABALHO DE GEOGRAFIA Grupo: Bruna Santiago Isabela Bogado Milena Mourão 3º ano B GUERRA FRIA A Guerra Fria foi uma disputa entre Estados Unidos (lado capitalista) e União Soviética (lado socialista) após a Segunda Guerra Mundial (1939-1945). Tem esse nome por ser uma guerra sem armamento, somente com disputas econômicas, diplomáticas e ideológicas travadas pela conquista de zonas de influência.  Devida essa divisão, foram criadas...

    1140  Palavras | 5  Páginas

  • IMAGENS E CONFLITOS DURANTE A GUERRA FRIA E A DITADURA MILITAR NO BRASIL

    MAYA RAFAEL ARALDI VAZ RELATÓRIO DE ESTÁGIO IMAGENS E CONFLITOS DURANTE A GUERRA FRIA E A DITADURA MILITAR NO BRASIL Trabalho apresentado à disciplina de Metodologia e Prática de Ensino de História III(estágio) como requisito parcial para obtenção de aprovação. Coordenadoria Geral de Estágio Dra. Nadir Esperança Azibeiro Professor Orientador Edgar Garcia Jr. FLORIANÓPOLIS-SC 2006 3 RESUMO Este relatório de estágio contempla todo o processo que envolve a prática pedagógica...

    21019  Palavras | 85  Páginas

  • guerra fria

    01-(TERESA D’ÁVILA) A “Guerra Fria” foi a expressão utilizada para caracterizar um tipo de política externa decorrente da: a) Polarização do mundo em dois blocos político-militares, entre as duas guerras mundiais. b) Polarização do mundo em blocos interessados na exploração e posse da Sibéria. c) Polarização do mundo em dois blocos político-militares, após a Segunda Guerra Mundial. d) Polarização do mundo em dois blocos liderados pela Alemanha, Itália e Japão. De um lado a Inglaterra, Rússia...

    1319  Palavras | 6  Páginas

  • Revolução russa resumo histórico

    A REVOLUÇÃO RUSSA – UM RESUMO HISTÓRICO Durante séculos a Rússia permaneceu isolada das grandes transformações sociais, econômicas e culturais por que passava a Europa Ocidental. A Reforma ou o Renascimento pouco efeito tiveram em sua paisagem política e cultural. O mesmo acontecendo com o Iluminismo e as Revoluções burguesas. Segundo Kireievski "o alargamento material do império absorveu durante séculos toda a energia do povo russo: o crescimento material tornou impossível o crescimento espiritual...

    3736  Palavras | 15  Páginas

  • Multipolarização

    A República Jacobina Radicalismo e terror: características da República Jacobina Maria de Lurdes Mattos Dantas Barbosa* Resumo: Foram inúmeros, os fatos e acontecimentos que nortearam o contexto histórico da Revolução Francesa e conseqüentemente, o marcante movimento revolucionário dos jacobinos. Este trabalho procura discutir a crise econômica nos últimos anos de 1780 que gerou dificuldades para a economia francesa, atingindo todos os setores, principalmente os pobres da cidade e...

    1003  Palavras | 5  Páginas

  • Resumo do Capítulo II da obra Causas da Revolução Inglesa, 1529-1642 de Lawrence Stone

    Universidade do Estado do Rio de Janeiro IFCH – Departamento de História Disciplina: Moderna II Moisés Silveira Ibiapina Resumo do Capítulo II da obra Causas da Revolução Inglesa, 1529-1642 de Lawrence Stone O britânico Lawrence Stone nos apresenta no referido capítulo de sua obra uma reflexão, ou melhor, um grande debate entre os historiadores de seu período baseado em diferentes correntes e ideias historiográficas. Este confronto também embarca na questão dos métodos...

    1210  Palavras | 5  Páginas

  • A era-dos-extremos - Hobsbawm

    ERIC HOBSBAWM ERA DOS EXTREMOS O breve século XX 1914-1991 Tradução: MARCOS SANTARRITA Revisão técnica: MARIA CÉLIA PAOLI 2° edição 9a reimpressão COMPANHIA DAS LETRAS Copyright © 1994 by Eric Hobsbawm Esta tradução é publicada por acordo com Pantheon Books, uma divisão da Random House, Inc. Título original: Age o f extremes The short twentieth century: 1914-1991 Capa: Hélio de Almeida Preparação: Stella Weiss, Maria Loura Santos Bacellar, Marcos Luiz Fernandes, Sylvia...

    64254  Palavras | 258  Páginas

  • A Era da Guerra Total

    RESUMO A ERA DA GUERRA TOTAL Filas de rostos pálidos murmurando, máscaras de medo, Eles deixam as trincheiras, subindo pela borda, Enquanto o tempo bate vazio e apressado nos pulsos, E a esperança, de olhos furtivos e punhos cerrados, Naufraga na lama. Ó Jesus, fazei com que isso acabe! Siegfried Sassoon (1947, p. 71) Talvez se ache melhor, em vista das alegações de "barbaridade " dos ataques aéreos, manter as aparências com a formulação de regras mais brandas e também limitando-se...

    27839  Palavras | 112  Páginas

  • História das relações internacionais

    power, legitimacy and compensation. -Para os conservadores, só quem tinha o sangue era legitimo, então Napoleão não era. -Em 1853, o Império Russo queria passagem do mar negro para o mar mediterrâneo e tomam ações sem consultar o congresso, Guerra da Crimeia, isso se torna um golpe e fere o congresso. -Nesse período a França fica em observação, e em 1852 com Napoleão terceiro. E a França se sentia isolada. - A prática diplomática recebe mais importância. - Os ingleses não querem o...

    2094  Palavras | 9  Páginas

  • Fichamento: o metodismo e a ameaça de revolução na inglaterra - hobsbawm

    Fichamento: O metodismo e a ameaça de revolução na Inglaterra - Hobsbawm O período de 1789-1848 é cheio de revoluções em todas as partes da Europa Ocidental, mas não na Inglaterra, e ele parece ser também o período em que o Metodismo cresceu mais rapidamente neste país. John Wesley e os primeiros líderes de sua seita religiosa, bem como o dos metodistas calvinistas de Whitefield, eram conservadores e desaprovavam violentamente a revolução social e a reforma liberal e racional...

    2305  Palavras | 10  Páginas

  • Texto Congresso PIBIC

    preço do livro e a fonte de consulta 3. A descrição física: tamanho do livro, tipo de encadernação e qualidade. 4. Categoria da obra: livro de ficção, não ficção ou referência 5. Público alvo: leitor iniciante, leitor médio ou leitor avançado. 6. Resumo: uma sinopse do livro 7. Frase de narrador 8. Texto narrativo 9. A bibliografia utilizada pelo autor 10. Dados do avaliador. Nas últimas reuniões decidimos incluir na ficha técnica os dados do autor(trata-se de uma pequena biografia sobre o autor...

    1775  Palavras | 8  Páginas

  • Guerra do Contestado para além do Messianismo

    A Guerra do Contestado: para além do Messianismo Luzia Sonia Cezini1 RESUMO Este artigo se propõe a uma reavaliação da visão comumente aceita sobre a Guerra do Contestado e, consequentemente, sua abordagem em sala de aula na Educação Básica. Através de uma análise de cerne fundamentalmente materialista histórico, procurar-se-á demonstrar a Guerra do Contestado como originada a partir da luta de classes. Não se procurará negar as influências religiosas no conflito, e sim aceitar tais influências...

    7902  Palavras | 32  Páginas

  • resumo sobre revolucaoes e guerras mundiai

    A Evolução Imperialista ou Capitalista……………………………………………………11 4.1. Causas da Evolução Imperialista ………………………………………………………..11 5. A Primeira Guerra Mundial (1914-1918)………………………………………………….13 5.1. Causas da Primeira Guerra Mundial…………………………………………………….14 5.2. As Fases da Primeira Guerra Mundial……………...…………………………………...16 5.3. As Consequências da Primeira Guerra Mundial ………………………………………..16 6. A Revolução Russa………………………………………………………………………..17 6.1. Antecedentes da Revolução ……………………………………………………………..17 ...

    7462  Palavras | 30  Páginas

  • As tropas negras na guerra civil americana (1861-1865)

    UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ LARA TALINE DOS SANTOS MEN OF COLOR, TO ARMS!: AS TROPAS NEGRAS NA GUERRA CIVIL AMERICANA (1861-1865) CURITIBA 2010 UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ LARA TALINE DOS SANTOS MEN OF COLOR, TO ARMS!: AS TROPAS NEGRAS NA GUERRA CIVIL AMERICANA (1861-1865) Monografia apresentada como requisito parcial para conclusão do Curso de História – Licenciatura e Bacharelado, do Setor de Ciências Humanas, Letras e Artes da Universidade Federal do Paraná. Orientadora:...

    19722  Palavras | 79  Páginas

  • As tropas negras na guerra civil

    UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ ELIAS SOUZA ALBUQUERQUE MEN OF COLOR, TO ARMS!: AS TROPAS NEGRAS NA GUERRA CIVIL AMERICANA (1861-1865) CURITIBA 2010 UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ ELIAS SOUZA ALBUQUERQUE MEN OF COLOR, TO ARMS!: AS TROPAS NEGRAS NA GUERRA CIVIL AMERICANA (1861-1865) Monografia apresentada como requisito parcial para conclusão do Curso de História – Licenciatura e Bacharelado, do Setor de Ciências Humanas, Letras e Artes da Universidade Federal do Paraná. Orientadora:...

    19677  Palavras | 79  Páginas

  • Resumo negro no rio

    economia, constituindo-se no principal elo do País com o mercado mundial. Havia outras atividades de monta ligadas à exportação, como a borracha e a cana. Mas, a essa altura, a supremacia do café era incontestável. A partir de 1870, com o fim da Guerra do Paraguai (1864-1870), a agricultura de exportação vive uma prosperidade acentuada. Um expressivo fluxo de capitais, notadamente inglês, foi atraído para as áreas de infraestrutura de transportes – ferrovias, companhias de bonde e construção de...

    4022  Palavras | 17  Páginas

  • MEN OF COLOR, TO ARMS!: AS TROPAS NEGRAS NA GUERRA CIVIL AMERICANA (1861-1865) por LARA TALINE DOS SANTOS

    UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ LARA TALINE DOS SANTOS MEN OF COLOR, TO ARMS!: AS TROPAS NEGRAS NA GUERRA CIVIL AMERICANA (1861-1865) CURITIBA 2010 UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ LARA TALINE DOS SANTOS MEN OF COLOR, TO ARMS!: AS TROPAS NEGRAS NA GUERRA CIVIL AMERICANA (1861-1865) Monografia apresentada como requisito parcial para conclusão do Curso de História – Licenciatura e Bacharelado, do Setor de Ciências Humanas, Letras e Artes da Universidade Federal do Paraná. ...

    20741  Palavras | 83  Páginas

  • Artigo Revolução Francesa e Maria Antonieta

    A RECENTE INTERPRETAÇÃO FILMOGRÁFICA DA VIDA LUXUOSA DA CORTE DE VERSALHES E DE SUA INFLUÊNCIA NA ECLOSÃO DA REVOLUÇÃO FRANCESA* Thaina Lépore do Nascimento** Resumo Este artigo baseia-se nas análises das filmografias biográficas de Marie Antoinette – La Véritable Histoire, escrito por Jean-Claude Carrière e dirigido por Francis Leclerc e Yves Simoneau e de Marie Antoinette, escrito e dirigido por Sofia Copolla, ambos datando suas estreias no ano de 2006. Marie Antoinette, ou Maria Antonieta...

    6594  Palavras | 27  Páginas

  • Nações e nacionalismo

    Lorena 2011 O nascimento do ideal nacional: Reflexão da Obra Nações e Nacionalismo de Eric J. Hobsbawn The birth of the national ideal: Reflection of the Work of Nations and Nationalism Eric J. Hobsbawm Resumo: Reflexão da obra Nações e Nacionalismo de Eric J. Hobsbawn, enfatizando o nascimento do ideal nacional na civilização ocidental a partir do século XVIII, as transformações do nacionalismo verificadas no século XIX, sua apropriação pelo...

    5889  Palavras | 24  Páginas

  • Hobsbawm

    Eric John Ernest Hobsbawm (Alexandria, 9 de junho de 1917 - Londres, 1 de outubro de 20121 ) foi um historiador marxista britânico reconhecido como um importante nome da intelectualidade do século XX. Ao longo de toda a sua vida, Hobsbawm foi membro do Partido Comunista Britânico. Um de seus interesses foi o desenvolvimento das tradições. Seu trabalho é um estudo da construção dessas tradições no contexto do Estado-nação. Argumentou que muitas vezes as tradições são inventadas por elites nacionais...

    2056  Palavras | 9  Páginas

  • Economia em Mudança - Da Grande Depressão à Grande Guerra 1870-1914

    lado, com a electricidade e com o petróleo, estava em gestação uma nova revolução industrial, e surgiam novos sectores de vanguarda, como o aço, a construção eléctrica e o automóvel.             Daí que alguns historiadores e economistas, como Eric Hobsbawm refere, no livro A Era do Capital, pensem que este período não deve ser chamado de "Grande Depressão" afirmando que não se pode comparar com a Grande Depressão de 1929. Como o título do nosso trabalho sugere poderíamos denominar o período critico...

    11617  Palavras | 47  Páginas

  • Estado Nações e Nacionalismos

    Trabalho realizado por: Jussara Augusta Correia nº 39107 Índice Resumo………………………………………………………………………………..3 Introdução……………………………………………………………………………..4 Educação Nacional………………………………………………………………….…5 O Nacionalismo Linguístico de Fichte…………………………………………………8 Protonacionalismo……………………………………………………………………..10 Conclusão……………………………………………………………………………...13 Bibliografia…………………………………………………………………………….14 Resumo Este trabalho tem como objetivo enunciar alguns resultados obtidos...

    3172  Palavras | 13  Páginas

  • Eric hobsbawm

    Eric John Ernest Hobsbawm (Alexandria, então Sultanato do Egito, 9 de junho de 1917 - Londres, 1 de outubro de 2012[1]) foi um historiador marxista de nacionalidade britânica, reconhecido internacionalmente. Ao longo da sua vida foi sempre membro do partido comunista britânico. Um de seus interesses foi o desenvolvimento das tradições. Seu trabalho é um estudo da construção destas no contexto do Estado-nação. Argumentou que muitas vezes as tradições são inventadas por elites nacionais para justificar...

    3895  Palavras | 16  Páginas

  • A participaçao do brasil na Segunda Guerra Mundial

    foi a Segunda Guerra mundial que foi a maior de todas as guerras da historia da humanidade. Ela foi completamente diferente das anteriores e essas diferenças dizem respeito às consequência, as motivações, as tecnologias utilizadas, e principalmente pelo numero excessivo de países envolvidos permitindo assim ser afirmada por muitos historiadores que foi uma guerra total. Neste trabalho dentro da linha de pesquisa historia e política irei abordar a participação do Brasil na Segunda Guerra Mundial (1942-1945)...

    3161  Palavras | 13  Páginas

  • O fim da guerra fria e sua influência nas mudanças políticas ocorridas em angola no período de 1989-1992

    UNIVERSIDADE DE BELAS FACULDADE DE CIENCIAS SOCIAIS, ECONÓMICAS E HUMANAS LICENCIATURA EM RELAÇÕES INTERNACIONAIS O Fim da Guerra Fria e sua Influência nas Mudanças Políticas Ocorridas em Angola no Período de 1989-1992 Elaborado por: Francisco Ndawanapo T. Himuhanga Orozina Maristela Teixeira ...

    22292  Palavras | 90  Páginas

  • Eric Hobsbawm Nasceu No Dia 09 De Junho De 1917

    Eric Hobsbawm nasceu no dia 09 de junho de 1917, na cidade de Alexandria, no Egito, quando este ainda era de domínio britânico. Ele era filho do comerciante e boxeador amador Leopold Percy Hobsbaum, de origem inglesa, e de Nelly Grün, austríaca, ambos de origem judaica. Compartilhava da companhia de sua única irmã, Nancy. Um erro ortográfico na hora em que foi registrado fez com que Eric tivesse seu sobrenome alterado. Viena e Berlim são os cenários de seus primeiros anos de vida, época em que a...

    763  Palavras | 4  Páginas

  • Resenha hobsbawm

     Eric Hobsbawm nasceu em 1917 no Egito e desenvolveu seus estudos em Viena, Londres e Cambridge. Foi professor em diversas universidades da Europa e da América, lecionou até aposentar-se no Birkbeck College, da Universidade de Londres. Desde então ensina na New School for Social Research, em Nova York. Escreveu, entre outros, A Era do Capital, A Era dos Extremos, A Era das Revoluções, A Era dos Impérios, Os Bandidos, Da Revolução Industrial Inglesa ao Imperialismo, Rebeldes Primitivos, O Breve...

    2142  Palavras | 9  Páginas

tracking img