• Historia
    /secao/artigos/cotas-pros-e-contras 12. RIBEIRO, Renato Janine. A Sociedade contra o social ou a sociedade privatizada. In: ____. A sociedade contra o social. SP: Cia das Letras, 2000, p. 19-25; (RESENHA) 13.REIS, Fábio Wanderley. Identidade política, desigualdade e partidos brasileiros. Novos estud...
    312 Palavras 2 Páginas
  • Índice da revista brasileira de história
    Mundial Rememoração / Comemoração: as utilizações sociais da memória A Inconfidência Mineira e Tiradentes vistos pela imprensa: a vitalização dos mitos p.195-225 p.229-234 p.235-240 p.241-244 p.245-250 22 43 2002 Resenha - p.251-254 22 22 22 22 22 22 22 22 44 44 44 44...
    19571 Palavras 79 Páginas
  • Diversos
    social nos dias de hoje. A obra traça uma distinção entre uma modernidade sólida e uma modernidade líquida. Para o autor, a modernidade sólida é representada pela certeza, pela organização taylorista fabril, por empregos duradouros, por uma concepção territorial de espaço, economia, identidade e...
    9616 Palavras 39 Páginas
  • Resenha
    Aluna: Patrícia dos Santos de Lima Matrícula: 2011735319 Turismo e Patrimônio; II Período Resenha do texto: Estado, cultura popular e identidade nacional Renato Ortiz começa o texto citando a identidade brasileira em confronto com a cultura brasileira, que geralmente é um problema para o...
    560 Palavras 3 Páginas
  • fenomenos da linguagem
    , Pelotas, v.11, n.1, p.237-261, jan./jun. 2008 251 Resenhas investigações, seja o estudante neófito que pretenda colocar-se em contato inicial com os conceitos defendidos pelo autor. CORACINI, Maria José. A celebração do outro: arquivo, memória e identidade: línguas (materna e...
    10998 Palavras 44 Páginas
  • por que estudar historia
    intitula-se “O sentido da História”; o segundo, “A História e sua construção”; o terceiro, “O tempo histórico”; o quarto, “Combates pela História”, e o último, “Memória e identidade”. No primeiro capítulo, o autor esclarece o significado do termo historicidade e seu sentido na compreensão da...
    1463 Palavras 6 Páginas
  • A memória partilhada
    RESENHA A MEMÓRIA PARTILHADA Resenha de: Bosi, Ecléa. (2003). O Tempo Vivo da Memória: Ensaios de Psicologia Social. São Paulo: Ateliê Editorial. N este livro de admirável sensibilidade humana, Ecléa Bosi explora o campo de experiência pessoal com os eventos do dia-a-dia, registrados na...
    4030 Palavras 17 Páginas
  • plano de ensino sociologia
    extraclasse: leitura e resenha de texto: LEFEBVRE, H. “Estrutura Social: a reprodução das relações sociais”. In: FORACCHI, M. A. e MATINS, J. S. Sociologia e Sociedade. Rio de Janeiro: LTC, 1977, (186-214) – atividade discente efetiva. 23 Walter Benjamin: História e Memória - Atividade...
    1140 Palavras 5 Páginas
  • O peregrino e o convertido
    ”, “rupturas de memória” e “reorganização de valores”, a identidade passa a ser vista nas dinâmicas que levam ao processo de sua constituição. Como nos diz HervieuLéger, o indivíduo hoje experimenta o percurso de uma livre escolha no campo religioso, sem ter, por seu lado, uma necessidade de conformar...
    1938 Palavras 8 Páginas
  • TURISMO CULTURAL E PATRIMÔNIO: A MEMÓRIA PANTANEIRA DO CURSO DO RIO PARAGUAI.
    autor complementa ainda, relatando sobre o turismo usado na região; a história e o patrimônio; o incremento da identidade local pela atividade turística; e o investimento futuro em novas modalidades de turismo. Resenha: A pedido da WWF, seis pesquisadores seguiram viagem pelo rio Paraguai, com o...
    1590 Palavras 7 Páginas
  • graduando
    Resenha do capítulo Estado, cultura popular e identidade nacional do livro ‘ Cultura Brasileira e Identidade Nacional, Renato Ortiz. Neste capítulo o autor aponta sobre a grande discussão sobre a relação do popular da identidade nacional, por muitas vezes serem considerado algo parecido. O...
    855 Palavras 4 Páginas
  • As memórias pantaneiras do Rio Paraguai
    Curso Superior deTecnologia em Gestão de Turismo Disciplina: Cultura Brasileira Tutor(a): Elisa Gomes Estudante: Ellen Eunice Barreto de Oliveira. Matrícula: 13217130065 Resenha do Texto: As memórias Pantaneiras do Rio Paraguai Com base nos estudos de Álvaro Banducci Jr, o artigo trata...
    1836 Palavras 8 Páginas
  • Resenha: patrimônio cultural: consciência e preservação
    identidade do estudante através da valorização das manifestações culturais que fazem parte de sua formação social. É possível notar nesta obra uma preocupação muito saliente da autora no que tange as dificuldades da docência ao tratar da educação patrimonial, que apesar de importante, ainda sofre certa...
    1178 Palavras 5 Páginas
  • Pós Graduado
    , coordenadora do Centro de Memória do Esporte e pesquisadora produtividade em pesquisa do CNPq. 1 Recorde: Revista de História do Esporte volume 3, número 2, dezembro de 2010 Resenha Mühlen, Macedo, Carvalho, Goellner O seu povo precisava de um líder. Ele lhes deu um campeão.5 Assim...
    2455 Palavras 10 Páginas
  • História Antiga - Norberto Guarinello
    História Antiga” e “A História Antiga contemporânea”. A base da exposição reside na apresentação da História como uma forma de memória social, fundamental para a criação de uma identidade coletiva. Para o autor, a história dita científica coloca-se como uma fonte peculiar e importante na produção...
    2336 Palavras 10 Páginas
  • Trajetória dos estudos de velhices no brasil
    uma cultura (ethos). Dos aspectos tratados nesse artigo, Barros levanta estudos sobre a construção da memória das relações sociais, bem como a memória do trabalho e projeto de vida; outra questão levantada no presente trabalho diz respeito à trajetória de vida e suas experiências, sobre as...
    1931 Palavras 8 Páginas
  • Resenha turismo cultural e patrimônio: a memória pantaneira no curso do rio paraguai
    TURISMO CULTURAL E PATRIMÔNIO: A MEMÓRIA PANTANEIRA NO CURSO DO RIO PARAGUAI Álvaro Banducci Jr. Universidade Federal de Mato Grosso do Sul – Brasil RESENHA Por: REGINA CELI LOPES LOURENÇO Aluna: CEDERJ Curso: TECNÓLOGO DE GESTÃO EM TURISMO (2° PERÍODO...
    1112 Palavras 5 Páginas
  • Função do ensino da história e filosofia da educação
    | | | |Estudo das produções literárias e culturais brasileiras do período colonial até o final do Séc. XIX. Discutir a trajetória da identidade brasileira | |pela literatura. Choques culturais e conflitos de identidades. Discussão dos conceitos de “nação”, “cultura” e “identidade...
    1201 Palavras 5 Páginas
  • Resenha
    ” deveriam com isso ter uma memória familiar da escravidão. Porém, a maioria daquelas não possuíam essa tal memoria, algumas ate mesmo a negavam o que evidenciava que há conflitos no Brasil de pertencimento étnico e de identidade social. Hebe Mattos justifica esses conflitos pelo fato que essas...
    880 Palavras 4 Páginas
  • Pedagogia da sexualidade
    experimentam, mais cedo, a maternidade e a paternidade. As identidades de gêneros e sexuais são, portanto, compostas e definidas por relações sociais, elas são moldadas pelas redes de poder de uma sociedade. É então, no âmbito da cultura e da história que se definem as identidades sociais (todas elas...
    1356 Palavras 6 Páginas