Resenha Do Mundo Da Escrita Mary Kato artigos e trabalhos de pesquisa

  • DESCOBRINDO A LÍNGUA ESCRITA ANTES DE APRENDER A LER: Algumas Implicações Pedagógicas – Resenha

    ESCOLA DE FILOSOFIA, LETRAS E CIÊNCIAS HUMANAS CAMPUS GUARULHOS DESCOBRINDO A LÍNGUA ESCRITA ANTES DE APRENDER A LER: Algumas Implicações Pedagógicas – Resenha GUARULHOS 2014 DESCOBRINDO A LÍNGUA ESCRITA ANTES DE APRENDER A LER: Algumas Implicações Pedagógicas - Resenha A exposição a seguir trata-se de resenha descritiva do capítulo DESCOBRINDO A LÍNGUA ESCRITA ANTES DE APRENDER A LER: Algumas Implicações Pedagógicas, da autora Lúcia Browne Rego, cuja publicação...

    1559  Palavras | 7  Páginas

  • Descobrindo a língua escrita antes de aprender a ler

    A resenha descritiva foi realizada baseada no capítulo “Descobrindo a língua escrita antes de aprender a ler: algumas implicações pedagógicas” de Lucia Browne Rego, publicado na Revista Brasileira de Estudos Pedagógicos 156, Vol.66, jan./abri., INEP, 1985, e compõe um dos capítulos do livro “A concepção da escrita pela criança.” Organizado por Mary Aizawa Kato (Campinas: Pontes, 2002, p.105-134.) O capítulo está subdivido em introdução, desenvolvimento separado em quatro subtítulos: “A descoberta...

    638  Palavras | 3  Páginas

  • Resenha alfabetização eletramento

    RESENHA ALFABETIZAÇÃO E LETRAMENTOMAGDA SOARESDisciplina : Didática para a Docência de Educação Infantil para a Docência de Séries Iniciais A alfabetização e o letramento são processos que caminham juntos. Visto que a sociedade hoje é uma sociedade grafocêntrica, ou seja, centrada na escrita, não basta ao indivíduo ser simplesmente alfabetizado, ou ele precisa aprender meramente a decodificar.Faz-se necessário que o indivíduo seja também letrado para que possa exercer as práticas sociais de leitura...

    1994  Palavras | 8  Páginas

  • O papel social da litura e da escrita

    O PAPEL SOCIAL DA LEITURA E DA ESCRITA: SER ALFABETIZADO É SER LETRADO? Ilana da Silva Rebello Viegas (UFF) RESUMO Nos dias de hoje, ser alfabetizado, isto é, saber ler e escrever, tem se revelado condição insuficiente para responder adequadamente às demandas contemporâneas. Há alguns anos, não muito distantes, bastava que a pessoa soubesse assinar o nome, porque dela, só interessava o voto. Hoje, saber ler e escrever de forma mecânica não garante a uma pessoa interação plena com os diferentes...

    3262  Palavras | 14  Páginas

  • resenha

    RESENHA BRITO, Luiz P.L.Escola, ensino de língua, letramento e conhecimento. Calidoscópio, São Paulo, Vol.5,n.1, p.24-30,jan/abr2007. Universidade de Sorocaba. Autores da Resenha: Ana Paula 1 Josenara 2 O Ensino e Aprendizagem no Contexto escolar Resumo: A língua é uma totalidade que constitui os...

    1328  Palavras | 6  Páginas

  • Fichamento Texto o mundo de Ulisses

    Semestre CH TOTAL PRÁTICA: 60 OBRIGATÓRIA: ( X ) OPTATIVA: ( ) CH TOTAL: 60 OBS: PRÉ-REQUISITOS: CÓ-REQUISITOS: OBJETIVOS Objetivo geral: - Levar o aluno a refletir sobre o ato de ler numa relação crítica entre o sujeito e o mundo, como suporte para a produção de textos orais e escritos especialmente os gêneros jornalísticos acadêmicos e outros), construídos a partir de estratégias textuais adequadas a cada situação. EMENTA - Leitura e Produção: caracterização, relação...

    591  Palavras | 3  Páginas

  • resumo letramento leitura e escrita

    Letramento, Leitura e Escrita Introdução Saber ler e escrever, ser alfabetizado hoje; tem sido insuficiente para as demandas da sociedade. Há alguns anos assinar o nome era suficiente, pois o interesse era o voto. Hoje é preciso entender os significados das palavras em diferentes contextos. Porque muitos terminam a educação básica sem saber escrever uma carta? O que é necessário para quem sabe ler e escrever? Para Moacir Gadotti Aud Vargas (2000: 14) ler e escrever é insuficiente; pois se deve...

    582  Palavras | 3  Páginas

  • ALFABETIZAÇÃO E LETRAMENTO UNIDADES LINGUÍSTICAS INDISSOCIÁVEIS PARA A EFICÁCIA NO PROCESSO DE CONSTRUÇÃO DA LEITURA E ESCRITA

    ALFABETIZAÇÃO E LETRAMENTO UNIDADES LINGUÍSTICAS INDISSOCIÁVEIS PARA A EFICÁCIA NO PROCESSO DE CONSTRUÇÃO DA LEITURA E ESCRITA Ruth Bezerra dos Santos1 Orientadora Thelma Panerai Alves2 RESUMO Este artigo abordará o fenômeno da alfabetização em paralelo ao do letramento como unidades linguísticas indissociáveis para a eficácia no processo de construção da leitura e escrita. Atualmente no cenário educacional o processo de alfabetização vem sendo discutido por vários pesquisadores....

    2655  Palavras | 11  Páginas

  • AQUISIÇÃO DA LINGUAGEM ESCRITA PELAS CRIANÇAS

    UNIVERSIDADE ESTADUAL VALE DO ACARAÚ - UVA DISCIPLINA: AQUISIÇÃO DA LINGUAGEM AQUISIÇÃO DA LINGUAGEM ESCRITA PELAS CRIANÇAS IRIS DA COSTA AGUIAR1 RESUMO: O presente artigo tem como função enfatizar o desenvolvimento do processo de aquisição da linguagem escrita das crianças, sendo assim damos inicio falando um pouco sobre o processo de aquisição da linguagem levando em consideração as primeiras formas de comunicação da criança, como se adquire o conhecimento das primeiras palavras, todo...

    5046  Palavras | 21  Páginas

  • Letramento, leitura e escrita

    LETRAMENTO, LEITURA E ESCRITA | | | INTRODUÇÃO Nos dias de hoje, ser alfabetizado, isto é, saber ler e escrever, tem se revelado condição insuficiente para responder adequadamente às demandas da sociedade. Há alguns anos, não muito distantes, bastava que a pessoa soubesse assinar o nome, porque dela, só interessava o voto. Hoje, saber ler e escrever de forma mecânica não garante a uma pessoa interação plena com os diferentes tipos de textos que circulam na sociedade. É preciso ser capaz...

    1421  Palavras | 6  Páginas

  • Resenha do livro letramento em tres generos

    leitura e de escrita. Na língua inglesa, ocorreu o mesmo fenômeno, pois illiteracy foi usado e difundido muito tempo antes que literacy brotasse. Outro ponto importante, é que um sujeito pode não saber ler e escrever, ou seja, ser analfabeto, no entanto, pode ser, letrado. Uma vez utilizando a leitura e a escritura no seu dia a dia, como por exemplo: quando pede pra alguém ler o jornal pra ele, dite uma carta pra que uma pessoa que saiba escrever redija. Ou seja, faça uso da escrita e da leitura...

    1324  Palavras | 6  Páginas

  • um mundo sem linguagem escrita

    UM MUNDO SEM ESCRITA Você já imaginou um mundo onde não existisse a escrita? Como você iria escrever um bilhete, uma carta, uma redação, uma dissertação ou uma tese? Não existiriam listas telefônicas, nem livros, nem revistas e muito menos jornais, ou, se existissem, seriam só com figuras, você já imaginou? Provavelmente não existiriam livrarias e bancas de revistas. Se existissem professores, as aulas seriam, normalmente, expositivas, e não se ouviriam as famosas frases: "Leiam tais textos para...

    1722  Palavras | 7  Páginas

  • Fichamento sobre a obra no mundo da escrita

    UNIVERSIDADE ESTADUAL VALE DO ACARAÚ-UVA Centro de Filosofia, Letras e Educação. Curso: Letras habilitação em língua portuguesa Disciplina: Leitura e escrita Professor: Domenico Acadêmico: Iranildo da Silva Teixeira FICHAMENTO KATO, Mary. No mundo da escrita. São Paulo: editora ática, 2003. “Por que muito tempo acreditou-se entre nós que, se uma pessoa sabe fazer algo, ela se qualifica para ensinar esse algo. Assim, se o engenheiro sabe calcular, Le pode ser professor de matemática;...

    1158  Palavras | 5  Páginas

  • Alfabetização e Letramento e a função social na escrita e leitura

    FACULDADE INTERNACIONAL DE CURITIBA SOLANGE APARECIDA DA SILVA ALFABETIZAÇÃO E LETRAMENTO E A FUNÇÃO SOCIAL NA LEITURA E ESCRITA APUCARANA 2010 FACULDADE INTERNACIONAL DE CURITIBA SOLANGE APARECIDA DA SILVA ALFABETIZAÇÃO E LETRAMENTO E A FUNÇÃO SOCIAL NA LEITURA E ESCRITA Trabalho de Conclusão de Curso Apresentado à Faculdade ...

    6065  Palavras | 25  Páginas

  • Resenha do texto breve reflexão histórica do ensino de língua portuguesa no brasil de autoria de mary luce silva e do texto o ensino da leitura e da escrita numa perspectiva transdisciplinar

    Falando em línguas[1] Damiana Camila Vilalva [2] Essa resenha refere-se aos textos intitulados de Breve reflexão Histórica do ensino de Língua Portuguesa no Brasil (texto 1), de autoria de Mary Luce Silva e O ensino da leitura e da escrita numa perspectiva transdisciplinar (texto 2), de autoria de Luiz Percival Leme Britto. O texto 1 tem como objetivo central apresentar e analisar uma breve trajetória do ensino da língua portuguesa no país, bem como refletir acerca das...

    1267  Palavras | 6  Páginas

  • RESUMO - Mary Kato

    Português No texto “A gramática nuclear e a língua-I do brasileiro” Mary Kato fala sobre o problema principal que ela enxerga na aprendizagem na área da língua materna, segundo ela é a distância entre a língua falada, vernacular, pré-letramento e a língua escrita institucionalizada. Outro problema é a falta de contato das crianças, nas classes mais baixas, com a escrita de livros de histórias, o que faz com que as características da gramática não sejam absorvidas inconscientemente por elas...

    744  Palavras | 3  Páginas

  • A construção da escrita e da oralidade na etapa alfabetizadora

    teórico-metodológicas sobre alfabetização. No congresso, na imprensa, nas unidades e nos encontros de professores e pesquisadores, discute-se por que as crianças brasileiras lêem e escrevem mal, ocupando os últimos lugares em avaliações internacionais de leitura e escrita. Como tudo está em discussão, uma velha polêmica que opunha defensores de métodos globais aos partidários de métodos sintéticos ameaça ressurgir. Há quem se manifeste contra o construtivismo (que, como se sabe, é uma teoria e não um método de alfabetização)...

    6162  Palavras | 25  Páginas

  • Letramento e tecnologia: Novas práticas de leitura e escrita.

    tecnologia: Novas práticas de leitura e escrita. Belo Horizonte – MG 2012 1. Introdução Este trabalho tem por objetivo demonstrar a importância das práticas de leitura e escrita, especialmente no contexto digital e de diferenciar os conceitos de alfabetização, letramento tradicional e letramento digital para que se haja uma compreensão geral desses conceitos. Antes de debatermos o que seria as novas práticas de leitura e escrita dentro do letramento e a tecnologia,...

    5883  Palavras | 24  Páginas

  • Resenha sobre Artigo Acadêmico

    Título da Resenha ARTIGO ACADÊMICO – DA TEORIA À PRÁTICA Referências (bibliográficas) BALTAR, Marcos Antonio Rocha, Leitura e produção textual acadêmica In: CERUTTI-RIZZATTI ,Mary Elizabeth; ZANDOMENEGO Diva (Orgs.). —Florianópolis : LLV/CCE/UFSC, 2011. p.64-69.BALTAR, Marcos; CERRUTTI-RIZZATTI, Mary Elizabeth; ZANDOMENEGO, Diva. Leitura e produção textual acadêmica. Florianópolis: Universidade Federal de Santa Catarina, 2011. 147 p. 64-69. Apostila elaborada para a disciplina Leitura...

    1186  Palavras | 5  Páginas

  • As dificuldades na aquisicao da escrita no processo de alfabetizacao de jovens e adultos

    JOÃO AFONSO DIAS RGM 148774 AS DIFICULDADES NA AQUISIÇÃO DA ESCRITA NO PROCESSO DE ALFABETIZAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS UNIVERSIDADE BRAZ CUBAS MOGI DAS CRUZES 2006 ADULTOS Trabalho de Conclusão de Curso ...

    4944  Palavras | 20  Páginas

  • INTERVENÇÃO PEDAGÓGICA NA LEITURA E ESCRITA E ACOMPANHAMENTO PEDAGÓGICO: “INTERAGINDO AS DISCIPLINAS DE FORMA LÚDICA: BRINCANDO TAMBÉM SE APRENDE”

    ESCOLA MUNICIPAL CIDADE SATÉLITE SÃO LUIZ PROFESSORA ESP. LILIA GOMES DE OLIVEIRA SANTOS INTERVENÇÃO PEDAGÓGICA NA LEITURA E ESCRITA E ACOMPANHAMENTO PEDAGÓGICO Aparecida de Goiânia 2015 LILIA GOMES DE OLIVEIRA SANTOS INTERVENÇÃO PEDAGÓGICA NA LEITURA E ESCRITA E ACOMPANHAMENTO PEDAGOGICO O projeto “Interagindo as Disciplinas de Forma Lúdica: Brincando também se Aprende” foi idealizado pela coordenadora do Programa Mais Educação...

    2846  Palavras | 12  Páginas

  • Leitura escrita

    SANTOS ANDRADE LINGUAGEM ESCRITA: CONQUISTA DE TODOS OU DE ALGUNS? Aracaju, 24 de Setembro de 2011 MARTA MARIA SANTOS ANDRADE LINGUAGEM ESCRITA: CONQUISTA DE TODOS OU DE ALGUNS? Trabalho apresentado ao Núcleo de Pós Graduação Latu Sensu da Faculdade Pio Décimo, como requisito para obtenção do título de especialista em libras com educação inclusiva. Orientadora: Professora Drª. Ana Maria Lourenço de Azevedo. Aracaju, 24 de Setembro de 2011 LINGUAGEM ESCRITA: Conquista de todos ou de...

    5734  Palavras | 23  Páginas

  • a função da escrita

    A Função Social da Escrita RESUMO Este trabalho fundamenta-se a partir de uma revisão de literatura, seguida de pesquisas diversificadas, visando uma compreensão da escrita, seu saber e, principalmente, sua função social. Partindo da História da escrita ,seguimos com indagações sobre o problema do analfabetismo em nosso país e sua complexidade diante uma vida social da atualidade. Exploramos o termo letramento, seu significado e importância à prática de leitura e escrita, propondo, assim,...

    4482  Palavras | 18  Páginas

  • O PROCESSO DE AQUISIÇÃO DA ESCRITA NO INÍCIO DA ALFABETIZAÇÃO

    VIVIANE NARCIZO PEREIRA O PROCESSO DE AQUISIÇÃO DA ESCRITA NO INÍCIO DA ALFABETIZAÇÃO SOBRADINHO-DF 2013 VIVIANE NARCIZO PEREIRA O PROCESSO DE AQUISIÇÃO DA ESCRITA NO INÍCIO DA ALFABETIZAÇÃO Monografia apresentada como requisito para conclusão do curso de Licenciatura emPedagogia da Educação da Faculdade ESPAM-PROJEÇÃO. Orientador: Prof. Msc.:Antônio Cezar. N de Brito SOBRADINHO-DF 2013 DEDICATÓRIA Dedico este trabalho a minha querida mãe Maria, que partiu ao encontro...

    9061  Palavras | 37  Páginas

  • Resenha sobre o livro Português são dois

    RESENHA CRÍTICA DO LIVRO O PORTUGUÊS SÃO DOIS... NOVAS FRONTEIRAS, VELHOS PROBLEMAS SOBRE O CAPÍTULO VARIAÇÃO, MUDANÇA, NORMA E A QUESTÃO DO ENSINO DO PORTUGUÊS NO BRASIL, DE ROSA VIRGÍNIA MATTOS E SILVA Instituto Multidisciplinar – UFRRJ 1º Semestre de 2013 SILVA, Rosa Virgínia Mattos e. O português são dois: Novas fronteiras, velhos problemas. São Paulo: Parábola, 2004 O livro O Português são dois... Novas fronteiras, velhos problemas...

    679  Palavras | 3  Páginas

  • TRABALHO LEITURA E ESCRITA

    Douglas Maceno de Oliveira Cogitare - Eventos Discursivos Trabalho de aula da disciplina Leitura e Escrita na Formação Universitária Professor: Meris Antonio Mascarell Caxias do Sul ...

    6262  Palavras | 26  Páginas

  • HISTORIA DA ESCRITA E SUAS IMPLICAÇÕES NOS DIAS ATUAIS

     HISTORIA DA ESCRITA E SUAS IMPLICAÇÕES NOS DIAS ATUAIS . HISTORIA DA ESCRITA E SUAS IMPLICAÇÕES NOS DIAS ATUAIS . HISTORIA DA ESCRITA E SUAS IMPLICAÇÕES NOS DIAS ATUAIS . Projeto apresentado retrospectiva da escrita mostrando sua evolução deste o surgimento ate os tempos atuais alem disso o projeto mostra as influências nos dias atuais– SUMÁRIO 1. TEMA 05 ...

    4171  Palavras | 17  Páginas

  • M 5 PRODU O DE TEXTOS E APROPRIA O DA ESCRITA

    282 DO DIA 26/10/2010 MATERIAL DIDÁTICO PRODUÇÃO DE TEXTOS - APROPRIAÇÃO DA ESCRITA Impressão e Editoração 0800 283 8380 www.ucamprominas.com.br 2 APRESENTAÇÃO Professor, bem-vindo à Disciplina Produção de Texto: Apropriação da Escrita. Você tem em suas mãos uma fonte de pesquisa que traz possibilidades de um estudo sistematizado, com reflexões sobre as multiplicidades que engendram a questão da produção e escrita de textos, levando em consideração o contexto escolar aliado às práticas sociais...

    17925  Palavras | 72  Páginas

  • Processo de aquisição e evolução da escrita infantil

    Processo de Aquisição e Evolução da Escrita infantil Sabemos que a criança quando nasce, passa a pertencer a um grupo social que já fala uma língua. Com o convívio e a interação nesse grupo, ouvindo e posteriormente começando a produzir suas primeiras expressões sonoras - inicialmente sem significados e depois se transformando lentamente em palavras da nossa língua- a criança inicia seu aprendizado que conduzirá para o resto de sua vida. Quando chega à escola, a criança tem muitos conhecimentos...

    3259  Palavras | 14  Páginas

  • Dificuldades de aprendizagem: leitura e escrita

    DIFICULDADES DE APRENDIZAGEM: LEITURA E ESCRITA DEDICATÓRIA Dedicamos a todos os nossos familiares pelo apoio recebido durante toda a nossa jornada e para chegar ao término de mais uma etapa para a profissionalização do que escolhemos, para que a educação tenha cada vez mais o propósito de crescimento para todos os brasileiros. ...

    11246  Palavras | 45  Páginas

  • Dificuldades na aquisição e domínio da leitura e escrita

    E ATUÇÕES TERAPEUTICAS 3. CONSIDERAÇÕES FINAIS 4. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS 1. INTRODUÇÃO TEMA: Dificuldades na aquisição e domínio da leitura e escrita JUSTIFICATIVA: O processo de integração da criança se realiza efetivamente através da aquisição da leitura e escrita, visto que o uso da linguagem oferece a ela condições de expressar e internalizar ações e informações, favoráveis ao desenvolvimento humano numa perspectiva harmoniosa. Assim a alfabetização...

    3518  Palavras | 15  Páginas

  • Leitura e produção de texto

    ...............11 INTRODUO Nem todas as sociedades do mundo fazem uso de um sistema de escrita, mas todas as sociedades humanas fazem uso da linguagem oral. importante observar, que nas sociedades complexas ditas letradas, apenas os membros de determinados grupos sociais engajam-se ativamente em atividades de leitura e de escrita no dia a dia. Vale apena lembrar, ainda que mesmo os chamados analfabetos lidam de alguma forma com a escrita dos muros, dos outdoors, dos rtulos de produtos, das folhas...

    2887  Palavras | 12  Páginas

  • Alfabetizar letrando: um repensar da aquisicão da língua escrita

    E LETRAMENTO GRACE KELLY MARQUES SOUZA SANTOS ALFABETIZAR LETRANDO: UM REPENSAR DA AQUISICÃO DA LÍNGUA ESCRITA CACHOEIRO DE ITAPEMIRIM - ES 2011 GRACE KELLY MARQUES SOUZA SANTOS ALFABETIZAR LETRANDO: UM REPENSAR DA AQUISICÃO DA LÍNGUA ESCRITA Monografia apresentada à META - Centro de Desenvolvimento Profissional, em convênio...

    10810  Palavras | 44  Páginas

  • Mary and Max

    LITERARTES, n.2, 2013 – resenha – Thais Fonseca de Andrade O mundo de Mary & Max Thais Fonseca de Andrade1 “A vida de todos é como uma longa calçada. Algumas são bem pavimentadas, outras como a minha tem rachaduras, cascas de banana e guimbas de cigarro. A sua é como a minha, mas provavelmente com menos rachaduras. Espero que um dia nossas calçadas se encontrem”. (Trecho de uma carta de Max à Mary). Quando assisti “Mary & Max, uma amizade diferente”, de Adam Elliot, achei que seria...

    1912  Palavras | 8  Páginas

  • Leitura e escrita enquanto práticas discursivas

    Leitura e escrita enquanto práticas discursivas: construindo filiações. Material resenhado pela aluna Priscila Castro de Jesus Brandão, graduanda em Letras na Universidade Federal de Goiás – Regional Catalão. Artigo de Ana Silvia Couto de Abreu, docente no Curso de Licenciatura em Letras na Universidade Federal de São Carlos (UFSCar). Ana Sílvia Couto de Abreu ressalta em seu artigo a dificuldade de encontrar propostas de aprendizado configuradas em um padrão diferente da tradicional grade curricular...

    1988  Palavras | 8  Páginas

  • REGO-L. L. B-Descobrindo a língua escrita antes de aprender a ler Algumas implicações Pedagógicas. In; Kato, M.(org.) A concepção de escrita pela criança. Campinas Pontes, 1988. 105-135.

    FILOSOFIA LETRAS E CIÊNCIAS HUMANAS. ELISANGELA C. O. SANTOS RESENHA: Descobrindo a língua escrita antes de aprender a ler: Algumas Implicações Pedagógicas GUARULHOS 2014 RESENHA: Descobrindo a língua escrita antes de aprender a ler: Algumas Implicações Pedagógicas APRESENTAÇÂO Rego (1988) tem como intenção, descrever uma pesquisa, onde relata o acompanhamento do aprendizado da leitura e da escrita de uma criança denominada Fabiana, desde os dois anos de idade, influenciada...

    1183  Palavras | 5  Páginas

  • Níveis da Evolução escrita

    social e cultural. Assim como o processo de aquisição e desenvolvimento da linguagem escrita e as práticas pedagógicas. O livro está dividido em dez capítulos. Iniciaremos fazendo uma reflexão inicial sobre a alfabetização: analisando o mapa do analfabetismo no Brasil e os indicadores do alfabetismo funcional. A seguir iniciaremos uma viagem pela história da alfabetização. Estudaremos a história da escrita, a história dos livros e da leitura convidando o leitor a refazer a sua história em relação...

    45625  Palavras | 183  Páginas

  • A LEITURA E A ESCRITA EM LÍNGUA ESPANHOLA NA ESCOLA MUNICIPAL MACHADO DE ASSIS EM IMPERATRIZ

    PROFEBPAR CURSO DE SEGUNDA LICENCIATURA EM LETRAS/ESPANHOL FRANCIRENE CRUZ DE OLIVEIRA A LEITURA E A ESCRITA EM LÍNGUA ESPANHOLA NA ESCOLA MUNICIPAL MACHADO DE ASSIS EM IMPERATRIZ Imperatriz 2014 FRANCIRENE CRUZ DE OLIVEIRA A LEITURA E A ESCRITA EM LÍNGUA ESPANHOLA NA ESCOLA MUNICIPAL MACHADO DE ASSIS EM IMPERATRIZ Monografia apresentada ao Curso de Segunda Licenciatura em Letras/Espanhol...

    6943  Palavras | 28  Páginas

  • Projeto de estágio leitura e escrita

    UPE- UNIVERSIDADE DE PERNAMBUCO CURSO DE PEDAGOGIA PROJETO DE ESTÁGIO CURRICULAR DESENVOLVENDO A LEITURA E A ESCRITA PATRÍCIA GOUVEIA BATISTA Santa Terezinha 2012 SUMÁRIO 1. JUSTIFICATIVA_______________________________________________3 2. OBJETIVOS__________________________________________________4 3. METODOLOGIA_______________________________________________5 4. RECURSOS__________________________________________________6 ...

    1214  Palavras | 5  Páginas

  • A LEITURA E A ESCRITA EM LÍNGUA ESPANHOLA NA ESCOLA MUNICIPAL MACHADO DE ASSIS EM IMPERATRIZ

    PROFEBPAR CURSO DE SEGUNDA LICENCIATURA EM LETRAS/ESPANHOL FRANCIRENE CRUZ DE OLIVEIRA A LEITURA E A ESCRITA EM LÍNGUA ESPANHOLA NA ESCOLA MUNICIPAL MACHADO DE ASSIS EM IMPERATRIZ Imperatriz 2014 FRANCIRENE CRUZ DE OLIVEIRA A LEITURA E A ESCRITA EM LÍNGUA ESPANHOLA NA ESCOLA MUNICIPAL MACHADO DE ASSIS EM IMPERATRIZ Monografia apresentada ao Curso de Segunda Licenciatura em Letras/Espanhol...

    6943  Palavras | 28  Páginas

  • Leitura e escrita nas escolas

    1 LEITURA E ESCRITA A FORMAÇÃO NAS ESCOLAS Observando a escola e sua forma de ensino, a leitura e a escrita são consideradas aspectos básicos para o começo do desenvolvimento do aluno e esse aprendizado é necessário e bastante útil para todo o relacionamento com o mundo. Assim traçamos como objetivo esclarecer e ajudar os princípios adotados que deveriam ser alterados para melhorar o ensino do professor e o entendimento do aluno. Dessa forma, mostrar que o ensino pode proporcionar ao educando...

    7549  Palavras | 31  Páginas

  • Produção de textos

    mensagem do texto. • Foco na estrutura: identificar a superstrutura esquemática do texto. • Foco no discurso: refletir, discutir, analisar e sintetizar.  Linguagem verbal e linguagem não verbal: • Verbal: utiliza a língua portuguesa (oral ou escrita) • Não-verbal: utiliza qualquer código que não seja a palavra (pintura, mímica, dança, música etc.).  Tipos de textos: • Práticos: bilhete, cheque, outdor, anúncio, convite, listagem, calendário, receita, relato, carta, itinerário, cartaz comercial...

    1848  Palavras | 8  Páginas

  • Letramento

    Soares, Magda (2003) Letramento: um tema em três gêneros. Belo Horizonte: Autêntica. 128 p. ISBN 85-86583-16-2 Resenha elaborada por Michelle Brugnera Cruz 3 de Setembro, 2007 Letramento em verbete: o que é letramento? Letramento é uma palavra recém chegada ao vocabulário da Educação e das Ciências Lingüísticas. É uma nova perspectiva sobre a prática social da escrita. Novas palavras são criadas (ou a velhas palavras dá-se um novo sentido) quando emergem novos fatos, novas idéias, novas...

    4450  Palavras | 18  Páginas

  • A formação dos sujeitos sociais: a lecto-escrita e o letramento

    UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA - UFU CURSO DE PEDAGOGIA A FORMAÇÃO DOS SUJEITOS SOCIAIS: A LECTO-ESCRITA E O LETRAMENTO UBERLÂNDIA SETEMBRO/2012 UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA - UFU CURSO DE PEDAGOGIA A FORMAÇÃO DOS SUJEITOS SOCIAIS: A LECTO-ESCRITA E O LETRAMENTO Trabalho de Conclusão de Curso apresentado, como critério de avaliação para conclusão do curso de graduação em Pedagogia da Universidade Federal de Uberlândia - UFU Orientadores: UBERLÂNDIA SETEMBRO/2012 ...

    5981  Palavras | 24  Páginas

  • Linguagem & Ensino - Diversas Resenhas

    Resenhas PERINI, Mário A. Princípios de lingüística descritiva: introdução ao pensamento gramatical. São Paulo: Parábola, 2006. 201p. Resenhado por Ana Cláudia Pereira de ALMEIDA A democratização do Ensino Superior1 possibilita que pessoas oriundas de backgrounds econômicos e sociais diversos cheguem às Universidades. Essa constatação mostra o tanto de evolução que a educação brasileira obteve, uma vez que simboliza mobilidade social e indiscutível possibilidade de ascensão dos historicamente...

    13976  Palavras | 56  Páginas

  • A formação do leitor e do escritor: concepções teóricas e práticas

    A FORMAÇÃO DO LEITOR E DO ESCRITOR: CONCEPÇÕES TEÓRICAS E PRÁTICAS Ane Rose Albuquerque Maia¹ RESUMO Este artigo compreende um estudo introdutório das concepções de leitura e escrita, refletidas pela relação da teoria e da prática. Destaca o trabalho coma leitura e produção de textos – orais e escritos – bem diversos, dos quais precisa-se na vida pessoal e escolar, além da vida em sociedade, o ponto de partida para a produção deste trabalho está direcionado nas informações pedagógicas de...

    5176  Palavras | 21  Páginas

  • letramento

    sobre a responsabilidade do Professor Arnaldo. OSASCO 2014 Sumário 1.Introduçã.........................................................................................................................................3 2. Resenhas 4 2.1 O letramento a partir de uma perspectiva teórica: origem do termo, conceituação e relações com a escolarização 4. 2.2. trabalho de alfabetização e letramento dos professores de educação infantil 4 3. Metodologia 8 4. Análise do Estudo...

    3261  Palavras | 14  Páginas

  • Alfabetização x Letramento

    muito discutido nos dias atuais, há várias discussões acerca da eficácia práticas de alfabetização levando os profissionais de educação e repensar sobre o que é alfabetizar. Em tempos de vasta diversidade tecnológica, as habilidades de leitura e escritas são exigidas no cotidiano a todo o momento. No entanto, o que entendemos como alfabetização não abrange todas essas necessidades exigidas atualmente. Em conformidade com Leda Verdiani Tfouni que postula sobre as causas que levaram ao surgimento...

    1636  Palavras | 7  Páginas

  • Letramento

    que é “Literate”, ou seja, que utiliza competentemente e com frequência a leitura e a escrita. Afirma Soares que a palavra letramento apareceu pela primeira vez no livro “No mundo da escrita, uma perspectiva psicolinguística”, de 1986, de autoria de Mary Kato. Porém, Soares opina que o livro ”Adultos não alfabetizados: o avesso do avesso” de Leda Verdiani Tfouni, de 1988, inseriu a palavra letramento no mundo da educação, buscando também distinguir letramento de alfabetização. De acordo com...

    602  Palavras | 3  Páginas

  • Falar ou Escrever? É [diferenti] na hora de ensinar?

    do Centro Universitário Feevale RESUMO Fala e escrita são duas modalidades de uma língua. Estas modalidades normalmente são vistas, dentro de sala de aula, como se fossem iguais e, conseqüentemente, não há diferenciação entre o ensino de uma e de outra. Através de análise feita à luz de FREIRE, KATO, KOCH, BECHARA E DURIGAN, observamos a necessidade de revisar estes conceitos e verificar as reais diferenças e semelhanças entre fala e escrita e, principalmente, analisar o papel do professor...

    3400  Palavras | 14  Páginas

  • As dificuldades de leitura e escrita nas series iniciais ( tcc pedagogia)

    ESCOLA ESTADUAL PROFESSOR GUEDES DE MIRANDA CURSO NORMAL MÉDIO As Dificuldades de Leitura e Escrita nas Séries Iniciais Porto Calvo - AL 2011 Eliene Silva dos Santos As Dificuldades de Leitura e Escrita nas Séries Iniciais Trabalho de conclusão do curso normal Médio apresentado ao 4º “B” da Escola Estadual Professor Guedes de Miranda como requisito para a obtenção de professor da educação infantil dos anos iniciais do ensino fundamental sob a orientação do professor Severino Ramos...

    8083  Palavras | 33  Páginas

  • Resenha do filme Robson Crusoé

    Araujo Resenha: O filme Robson Crusoé Robson e Patrick duelam pelo o amor de Mary, no meio da luta Robson diz para o oponente que eles são amigos e que ele e Mary se amam desde a infância. Patrick diz que não irá desistir e já tem compromisso firmado com a jovem. Nessa passagem , nota-se que os indivíduos transparecem obrigações , ritos ; relações estabelecidas pelos os costumes. Isso se evidência, quando Robson tira a vida de Patrick e vai ao encontro de Mary; conta o ocorrido. Ela...

    1189  Palavras | 5  Páginas

  • Trabalho Resenha De Mary E Max Copia

    FACULDADES MARTHA FALCÃO - DVB CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO NEUROPSICOPEDAGOGIA E NOVAS APRENDIZAGENS EDUCAÇÃO ESPECIAL INCLUSIVA E PSICOPATOLOGIAS Resenha do Filme Mary e Max Regiane Costa dos Reis1 Tatiane da Silva Jesus2 I Referência MARY e Max. Direção: Elliot, Adam. Produções: Melanie Coombs. Interpretes: Daisy Dinkle, Philip Seymour Hoffman, Toni Collette, Eric Bana, Bethany Whitmore, Renée Geyer, Michael Ienna, Narração: Barry Humphries, Austrália, 2009. 129 min. Melodrama Pictures. II...

    1312  Palavras | 6  Páginas

  • orienteção de resenha

     A Composição do gênero “Resenha Critica” compreendem os seguintes elementos: O título A referência bibliográfica da obra Alguns dados bibliográficos do autor da obra resenhada O resumo, ou síntese do conteúdo (apresentação de como o autor analisa assunto abordado) A avaliação crítica Identificação do autor e objeto resenhado Ribeiro, Antônio Carlos da Silva1. “Ensino da Contabilidade: Alguns Aspectos Sugestivos e Críticos da Graduação Após Resultado...

    1129  Palavras | 5  Páginas

  • POR UMA PRÁTICA DA ORALIDADE NAS AULAS DE LÍNGUA MATERNA: ESCRITA, LETRAMENTO E GÊNERO TEXTUAL

    POR UMA PRÁTICA DA ORALIDADE NAS AULAS DE LÍNGUA MATERNA: ESCRITA, LETRAMENTO E GÊNERO TEXTUAL    Por José Marcos de França [1]   Considerações Iniciais   O presente trabalho procura mostrar que a falta de atividades nas aulas de língua materna com a modalidade oral em contraponto com a modalidade escrita por meio de gêneros discursivos adequados, que a falta de uma maior dedicação à leitura e à escrita e de uma proposta de ensino que respeite as variedades da língua são fatores que contribuem...

    6965  Palavras | 28  Páginas

  • Letramento e alfabetização na educação infantil

    de leitura e escrita, mas também de fala e escuta compreensiva em situações públicas (a própria aula é uma situação de uso público da língua). Com o surgimento dos termos alfabetização e letramento, muitos estudiosos passaram a utilizar o termo alfabetização no seu sentido mais restrito, para designar o aprendizado inicial da leitura e da escrita, da natureza e do funcionamento do sistema de escrita. Passaram então a reservar os termos letramento para designar o uso da língua escrita. É na segunda...

    2253  Palavras | 10  Páginas

  • Oralidade E Escrita

    ORALIDADE E A ESCRITA, E O LETRAMENTO EM SOCIEDADES DE ORALIDADE SECUNDÁRIA José Mario Botelho (FFP-UERJ e ABRAFIL) botelho_mario@hotmail.com 1. Introdução Muitas são as pesquisas que se fizeram em torno da comparação entre a linguagem falada e a linguagem escrita, com o objetivo de estabelecer as características que as distinguem e as que as aproximam. Entretanto, alguns pesquisadores se preocuparam com outros aspectos desses dois fenômenos, que vinham sendo vistos por muitos como meras modalidades...

    5107  Palavras | 21  Páginas

  • a importancia da linguagem oral e escrita na educação infantil

    CAMPANHA NACIONAL DE ESCOLAS DA COMUNIDADE FACULDADE CENECISTA DE CAPIVARI PEDAGOGIA O DESENVOLVIMENTO DA LINGUAGEM ORAL E ESCRITA NO PROCESSO DE ALFABETIZAÇÃO ÉDINA DA SILVA ANDRADE Capivari, SP 2012 PROCESSO DE ALFABETIZAÇÃO Trabalho de Conclusão de Curso apresentado ao Curso de Pedagogia da FACECAP/CNEC Capivari para obtenção do título...

    8810  Palavras | 36  Páginas

  • Letramento

    do assunto, vários autores. Estudiosos afirmam que são muitos fatores que interferem na aprendizagem da língua escrita, porém estudos recentes incluem estes fatores o nível de letramento. Sabe-se que crianças que estão inseridas em ambientes ricos em experiências de leitura e escrita, não só se motivam para ler e escrever, mas, começam, desde cedo, a refletir sobre os materiais de escrita que circulam socialmente. Em contrapartida, aquelas que têm poucas oportunidades de acesso a estes materiais,...

    1557  Palavras | 7  Páginas

  • alfabetização e letramento 1°ano

    que contempla o contexto social e as relações de poder decorrentes da apropriação ou não das habilidades de leitura e escrita de leitura e escrita seria a alternativa do autor para lidar com a diversidade de possibilidades na cultura ocidental letrada, onde não mais lidamos com população onde predominam a oralidade. Como em estudos etnográficos anteriores onde a oralidade e a escrita eram vistas de forma dicotômica. Agora estas práticas coexistem em eventos e práticas, e contribuem para inclusão num...

    1765  Palavras | 8  Páginas

tracking img