Resenha Do Livro Professora Sim Tia Não Paulo Freire artigos e trabalhos de pesquisa

  • Resenha de Geografia

    Professora Sim, Tia Não – Cartas a quem ousa ensinar”. Paulo Freire Resenha Autor: Paulo Reglus Neves Freire nasceu em Recife no dia 19 de setembro de 1921 e faleceu em São Paulo no dia 2 de maio de 1997, foi um educador e filósofo brasileiro. É Patrono da Educação Brasileira. Paulo Freire é considerado um dos pensadores mais notáveis na história da Pedagogia mundial, tendo influenciado o movimento chamado pedagogia crítica. A sua prática didática fundamentava-se na crença de que o educando...

    117137  Palavras | 469  Páginas

  • Resenha professora sim tia não, cartas a quem ousa ensinar

    RESENHA PROFESSORA SIM, TIA NÃO CARTAS A QUEM OUSA ENSINAR Resenha apresentada ao Prof. Diego Flores, para compor a nota da disciplina de PPI (Projeto Profissional Interdisciplinar, do curso de Licenciatura em Geografia, 1semestre. SÃO PAULO 2013 Resenha Paulo Reglus Neves Freire nasceu em 19 de setembro de 1921 em Recife, PE. Apesar de pertencer a uma família de classe média, Freire vivenciou a pobreza...

    1387  Palavras | 6  Páginas

  • Resenha livro professora sim tia não

    RESENHA DO LIVRO PROFESSORA SIM TIA NÃO / CARTAS Á QUEM OUSA ENSINAR. FREIRE, Paulo. Professora sim tia não: Cartas á quem ousa ensinar. São Paulo: Olho dágua, 1997. Paulo Freire é considerado um dos pensadores mais notáveis na história da Pedagogia Mundial, tendo influenciado o movimento chamado Pedagogia Crítica. Uma das experiências significativas de Paulo Freire foi ter trabalhado como Secretário da Educação da Prefeitura de São Paulo entre 1989 e 1991. De acordo com Freire ensinar é profissão...

    657  Palavras | 3  Páginas

  • Professora sim, tia não

    RESENHA DO LIVRO PROFESSORA SIM TIA NÃO: CARTAS Á QUEM OUSA ENSINAR. FREIRE, Paulo. Professora sim tia não: Cartas á quem ousa ensinar. São Paulo: Olho d´água, 1997. Um notável pensador da história da pedagogia mundial, é assim que podemos nos referir quando pensamos em Paulo Freire. Foi ele quem influenciou o movimento de pedagogia crítica e é um filosofo referência para as práticas educacionais do país. Seus talentos como escritor e pensador, o fizeram alcançar grande número de admiradores...

    699  Palavras | 3  Páginas

  • RESENHA Professora Sim Tia N O

    RESENHA O autor Paulo Freire, divide o seu livroProfessora sim, tia não - cartas a quem ousa ensinar.” (São Paulo, Editora olho D´água, 1997.), em doze capítulos, sendo eles, primeiras palavras, primeira carta, segunda carta, terceira carta, quarta carta, quinta carta, sexta carta, sétima carta, oitava carta, nona carta, décima carta e últimas palavras os quais expõe a importância do professor na sua função de profissional, que envolve muitos estudos, conhecimentos e um compromisso...

    1102  Palavras | 5  Páginas

  • Resenha livro professora sim, tia não

    AUTOR PAULO FREIRE LIVRO PROFESSORA SIM, TIA NÃO SÃO PAULO 2012 RESENHA DO LIVRO : PROFESSORA SIM, TIA NÃO Trabalho acadêmico apresentado Professora sim, tia não Cartas a quem ousa ensinar introdução O livro de Paulo Freire, mostra profunda preocupação com a compreensão do leitor, compromisso ético-político, e com as práticas pedagógicas, defende uma escola democrática para um espaço de construção do conhecimento. Primeiras...

    1576  Palavras | 7  Páginas

  • Professora sim, tia não

    escolar Titulo: Professora sim, tia não Nome da Disciplina: PPI Nome do professor : Professor Vitor Mizuki Nome do estudante : Andréia Ferreira Costa da Silva RA: 1316670 1. Identificação da obra FREIRE, Paulo. Professora sim , tia não: Cartas a quem ousa ensinar. São Paulo: olho d’agua 1997 2. Apresentação da obra O autor defende a ideia que é necessário a paixão, o amor pelo que se faz, ir em busca do conhecer que não é fácil, mas o professor o faz. As pessoas se tornam tia por parentesco...

    798  Palavras | 4  Páginas

  • Professora Sim Tia Não - Resenha

    Paulo Freire nasceu em 19 de setembro de 1921 em Recife. Foi alfabetizado pela mãe, que o ensinou a escrever com pequenos galhos de árvore no quintal da casa da família.  Por seu empenho em ensinar os mais pobres, Paulo Freire tornou-se uma inspiração para gerações de professores. A partir de suas primeiras experiências no Rio Grande do Norte, em 1963, quando ensinou 300 adultos a ler e a escrever em 45 dias, Paulo Freire desenvolveu um método inovador de alfabetização, adotado primeiramente...

    1588  Palavras | 7  Páginas

  • Resenha professora sim, tia não

    Resenha Crítica: Professora sim, tia não Cartas a quem ousa ensinar Ivone de Alencar – RA 1318384 São Paulo / 2013 Professora sim, tia não: Cartas a quem ousa ensinar. FREIRE, Paulo. Professora sim, Tia não – cartas a quem ousa ensinar. São Paulo, Editora Olho d´Água. 1997. Como já é conhecido pelos educadores brasileiros os pensamentos e ideias de Paulo Freire; Neste livro “Professora...

    3913  Palavras | 16  Páginas

  • RESENHA PAULO FREIRE Professora Sim Tia Nao

    Federal do Estado do Rio de Janeiro Centro de Ciências Humanas e Sociais Escola de Educação Disciplina: Pensamento Educacional Brasileiro Professora Jane Aluna:Mariana Rodrigues Pinto Pedagogia/Vespertino Resenha do Livro Professora sim, Tia não;Cartas a quem ousa ensinar Paulo Freire é um célebre educar brasileiro que é reconhecido em paramêtros mundiais. Freire, defende a teoria que o aprendizado deve ser produzido e construído em conjunto, o professor deve apresentar os meios e instigar a curiosidade...

    2763  Palavras | 12  Páginas

  • Professora sim tia não

    RESENHA: Professora sim, tia não: cartas a quem ousa ensinar O autor Paulo Freire, no livroProfessora sim, tia não: cartas a quem ousa ensinar”, direcionam ao assunto que diz respeito das classes elitistas e dominantes na área da Educação, um tanto paternalistas e que nos envolve desde o início de nossa história brasileira, com o preconceito e que ainda alcançam a modernidade. O título da obra direciona ao fato de que os profissionais da Educação devem ter a ética e a moral como norte...

    1636  Palavras | 7  Páginas

  • Resenha

    1. Identificação da obra FREIRE, Paulo. Professora sim, tia não cartas a quem ousa ensinar. São Paulo, Editora olha D’água. 1997. 2. Apresentação da obra Na obra ‘’Professora sim, tia não – cartas a quem ousa ensinar’’ publicado no ano de 1997 pela editora olha D’água de autoria de Paulo Freire, expõe dez cartas com o empenho de ajudar professoras no seu início de carreira. Cartas estas muito bem elaboradas e estruturadas com boas dicas de princípios para alcançar a excelência profissional...

    1178  Palavras | 5  Páginas

  • Resenha professora

    NASCIMENTO RESENHA: Professora sim, tia não INTRODUÇÃO Paulo Freire, neste livro, relata questões relevantes do cotidiano do professor: sua disciplina, relação entre teoria e prática, uma nova concepção do que é ensinar e aprender, promovendo um senso comum, social, mas também na produção da linguagem e do conhecimento. Coloca com clareza a armadilha ideológica da denominação tia-professora, onde são discurtidas com...

    2243  Palavras | 9  Páginas

  • Resenha

    FACULDADE SUMARÉ CURSO DE LICENCIATURA EM GEOGRAFIA Professora Sim, Tia Não – Cartas a quem ousa ensinar Educação Construtivista Projeto Profissional Interdisciplinar I Docente: Diego Flores Discente: Rosana Salles Quiquinato RA 1312139 Turma N1A São Paulo 2013 quem ousa ensinar Trabalho de Leitura Bimestral para a Disciplina de PPI do curso de Geografia na Faculdade...

    1699  Palavras | 7  Páginas

  • Professora sim , tia não.....

     RESENHA CRITICA DO LIVROPROFESSORA SIM, TIA NÃO ‘’ DO PROFESSOR E EDUCADOR PAULO FREIRE Sumário Introdução.....................................................................................01 Primeira e segunda carta..............................................................02 Terceira e quarta carta..................................................................03 Quinta carta...................................................

    1991  Palavras | 8  Páginas

  • Resenha critica professora sim, tia não

    Disciplina: Didática Grupo: Marcos Tadeu, José Francisco,Pedro Mello. Resenha crítica do livro: FREIRE, Paulo. Professora sim, tia não - cartas a quem ousa ensinar. 1ª. Edição. São Paulo: editora Olho D’agua.1993 O Livro de Paulo Freire, “Professora sim, tia não”, nos leva a analisar o papel do professor dentro da escola. No decorrer do livro nos deparamos com cartas que o autor nos coloca sobre a relação professor...

    4336  Palavras | 18  Páginas

  • Resenha Crítica : Livro Professora sim Tia não : cartas a quem ousa ensinar . Paulo Freire .

    DÉBORAH DA SILVA SOARES RESENHA CRÍTICA O livroprofessora sim, tia não”, de Paulo Freire ensina ao leitor e principalmente aos pedagogos, futuros educadores a importância da profissão e o quanto é fundamental o uso do termo professor e professora. A partir do momento que essa condição de professor e professora é aceita, junto com a responsabilidade que esse termo trás é que se poderá lutar...

    1920  Palavras | 8  Páginas

  • RESENHA: LIVRO "PROFESSORA SIM, TIA NÃO"

    Resenha : PROFESSORA SIM, TIA NAO Autor: Paulo Freire Paulo Freire possui uma característica de fazer com que o leitor reflita sobre o que esta lendo e traga as suas ações. Neste texto ele mostra: ● A Valorização PROFESSORA NO PROFISSIONAL; ● Papel da PROFESSORA e sua importância na sociedade; * PROFESSORA E TIA SAO DOIS PAPEIS DISTINTOS: PROFESSORA e um ser profissional de responsabilidade, com formação acadêmica, e deve estar preparada para ensinar...

    673  Palavras | 3  Páginas

  • Resenha professora sim tia não

    Professora Sim, Tia Não – Cartas a quem ousa ensinar”. Paulo Freire Neste livro Paulo Freire afirma que “você tem todo o direito de querer ser chamado de tia, mas não pode desconhecer as implicações escondidas nas manhas ideológicas que envolvem a redução da condição de professora à tia”. Diz também que “É impossível ensinar sem essa coragem de querer bem, sem a valentia dos que insistem mil vezes antes de uma desistência”. “É impossível ensinar sem...

    893  Palavras | 4  Páginas

  • Resenha professor sim, tia não

    INTRODUÇÃO Neste livro, Paulo Freire mostra um de seus melhores momentos de produção, discutindo com clareza política, radicalidade e bom gosto a concretude do "ser professor". Questões relevantes do cotidiano do professor(a): disciplina, relação teoria e prática, uma nova compreensão do que é ensinar e aprender, a armadilha ideológica da denominação tia-professora, são discutidas com a moldura do gosto por uma escola democrática e do compromisso com a transformação social. Educadores e pesquisadores...

    2209  Palavras | 9  Páginas

  • resenha: Professora sim, tia não- Paulo Freire

    Segundo Paulo Freire, professora é uma profissão por isso ele discorda do fato dessa profissional ser confundida ou tratada como parente, no caso, como tia. Na sua visão, quando a professora permite que isso aconteça, o faz de forma a tirar de si a responsabilidade no ato de alfabetizar. Pois enquanto a tia, tem, a “doce missão” de dar carinho e atenção, e acaso ocorra erros no papel da profissional ela poderá usar tais características parentais para amenizar as causas e consequências causadas...

    646  Palavras | 3  Páginas

  • Resenha critica

    RESENHA PROFESSORA, SIM; TIA, NÃO: CARTAS A QUEM OUSA ENSINAR Paulo Freire (1. ed.: maio 1993). 16. ed. São Paulo: Olho d’Água, fev. 2006. 127 p. ISBN 85-85428-07-04. Paulo Freire, desde o início de sua vida como educador, optou claramente por estar do lado dos oprimidos, pois conhecia de perto as injustiças sociais que se abatiam sobre a classe mais pobre. Foi pioneiro no Brasil, a partir de meados dos anos 60, na utilização de métodos revolucionários voltados para a alfabetização de adultos...

    1287  Palavras | 6  Páginas

  • Professora sim, Tia não - Cartas a quem ousa ensinar (Resenha)

    FREIRE, Paulo. Professora sim, tia não - Cartas a quem ousa ensinar. São Paulo: Olho D’água, 1993. Edimar Filho de Sousa Nunes José Edilson Bezerra Soares1 Paulo Freire é, sem dúvidas, um dos maiores nomes da pedagogia atual. Em sua obra “Professora sim, tia não – Cartas a quem ousa ensinar” ele procura, através do enunciado, exigir um primeiro empenho à compreensão e entendimento não apenas do significado de cada uma das palavras que compõem o próprio enunciado, mas também sobre "o que elas...

    1203  Palavras | 5  Páginas

  • Resenha

    | RESENHA PROFESSORA, SIM; TIA, NÃO: CARTAS A QUEM OUSA ENSINAR Paulo Freire (1.ed.: maio 1993). 16.ed. São Paulo: Olho d'Água, fev. 2006. 127p. Paulo Freire, conhecendo de perto as injustiças que se abatiam sobre as classes mais pobres, optou por estar ao lado dos oprimidos, e criou métodos revolucionários para alfabetizá-los. Retomando suas obras anteriores inicia sua reflexão contando-nos sobre a dialética do pensar, nos diz que os atos de escrever e pensar não podem...

    870  Palavras | 4  Páginas

  • Professora sim tia não

    | | Professora Sim, Tia Não: Cartas a quem ousa ensinar. Freire, Paulo Professora sim, Tia não – Cartas à quem ousa ensinar São Paulo. Editora Olho d´Água, 1997. O autor Paulo Freire, fala sobre a importância de diferenciar a professora de uma tia, a professora, tem um papel de passar aprendizagem e conhecimento que, às vezes, gera uma postura mais firme e centrada, já uma tia tem uma postura totalmente diferente aonde gera um afeto e carinho um lado mais intima, pois o prenome tia já diz...

    509  Palavras | 3  Páginas

  • Paulo Freire

    Resenha Crítica por: Mifra Angélica FREIRE, Paulo. Educação como prática da liberdade. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 31 ed., 2008, (150 p.). Paulo Freire nasceu em Recife, Pernambuco, em 19 de setembro de 1921, numa família de classe média. Depois da morte de seu pai a sua família iniciou a ter problemas financeiros e a passar necessidades. Formou-se em Direito, porém não viu vocação para a área, então decidiu exercer a profissão docente. Em 1963, em Angicos, no Rio Grande do Norte, Paulo...

    4093  Palavras | 17  Páginas

  • Professora sim, tia não

    trabalhar desde a pré-escola e não interrompermos este processo. Medo é dificuldade ante a algo que imaginamos desconhecido; sendo assim, temos que observar: se a capacidade de resposta está altura do desafio ou se está além. A aprendizagem passa pela leitura com fixação e atenção para tirar o medo, pois é preciso experimentar-se cada vez mais criticamente na tarefa de ler e de escrever para produzir conhecimento. O curso de magistério deve formar educadores, e não ser cursado por um passatempo...

    1210  Palavras | 5  Páginas

  • Resumo do livro: professora sim, tia não.

    PROFESSORA SIM, TIA NÃO – CARTAS A QUEM OUSA ENSINAR - PAULO FREIRE Paulo freire defende a leitura deste livro, mesmo para aqueles que não concordam com o que ele diz. Ele reconhece não ter “a verdade”, mas “verdades” que gostaria que fossem úteis à formação e prática docente. Primeiras palavras Professoratia: a armadilha Por que “cartas a quem ousa ensinar”? Porque para ensinar, é necessário ter ousadia, visto que os educadores são desvalorizados, mal pagos e desrespeitados. É preciso...

    1056  Palavras | 5  Páginas

  • Professora sim Tia não

    Professora, sim; Tia, não: cartas a quem ousa ensinar Paulo Freire acreditava que a educação libertava o homem. Com suas ideias libertarias acabou exilado no Chile. Em toda sua trajetória na área da educação buscou a compreensão e atuação voltada para as classes pobres ou classes oprimidas. Usou vários métodos pioneiros na alfabetização de adultos, chegando a alfabetizar até 300 pessoas em um único mês. Lançou vários livros sempre frisando o ser humano. Sua paixão pelo ensino e a afirmação de que...

    535  Palavras | 3  Páginas

  • Documentário sobre o escritor paulo freire

    Paulo Freire: "Nós podemos reinventar o mundo" Em entrevista exclusiva, realizada em 1993, o maior educador brasileiro fala sobre a importância da esperança para as transformações e conta o que faria se estivesse em sala de aula. O educador Paulo Freire não gosta de dar entrevistas. Ele reclama que a imprensa deturpa suas declarações. Ao anunciar o projeto pedagógico que pretendia implantar quando assumiu a secretaria Municipal da Educação de São Paulo, em 1989, um grande jornal paulista anunciou...

    4690  Palavras | 19  Páginas

  • Reflexões sobre o livro Professora sim tia não - de Paulo Freire

    sobre o Livro Professora sim, tia não – cartas a quem ousa ensinar. Introdução Privilégio para mim, ser apresentada logo no primeiro semestre do curso de licenciatura Plena em Pedagogia, a este tão revolucionário Educador. Paulo Freire consegue trazer a tona sentimentos contido dentro de nós, enquanto educadores adormecidos! Trata a Educação com uma paixão contagiante, e desperta em nós uma urgência inexplicável de tornar-se parte deste processo de educar e transformar. Professora sim, tia não...

    4150  Palavras | 17  Páginas

  • REsenha Paulo Freire

    RESENHA Magali de Menezes Custódio1 Referência do livro FREIRE, Paulo. Pedagogia da Esperança: um reencontro com a pedagogia do oprimido. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1992. Credenciais do autor Paulo Freire nasceu em 19 de setembro de 1921 em Recife. Sua família fazia parte da classe média, mas Freire vivenciou a pobreza e a fome na infância durante a depressão de 1929, uma experiência que o levaria a se preocupar com os mais pobres e o ajudaria a construir seu revolucionário método de alfabetização...

    4787  Palavras | 20  Páginas

  • Resumo ' Professora sim, tia não'

    Alvorada Organização do Trabalho Pedagógico Professora: Luciana Caprice Aluna: Karla Luciana Resumo- Professora Simtia não” (Paulo Freire) O livro professora sim, tia não de Paulo Freire propicia o despertar do leitor para o pensamento atualizador e questionador quanto ao papel fundamental do professor (a) para a educação brasileira, propondo a reflexão e ousadia no ato de ensinar através do corpo, dos sentimentos, das emoções e da crítica, pois profissão de ensinar envolve...

    679  Palavras | 3  Páginas

  • Resumo livre professora sim tia não

    Autor: Paulo Freire Resumo do livro: Professora sim, tia não. Cartas a quem ousa ensinar. Editora: OLHO D’água 1997. São Paulo 2013 Universidade Nove de Julho Adriana da Silva Nascimento RA 1712200620 Daniella Santos Gonçalves RA 1712200251 Elernice Osana Pereira RA 1712200689 Fabiana Novaes Silva RA 912209359 Janice Lemos Fernandes RA 1712200692 Juliana M. Favaron Contó RA 1712202382 Resumo do Livro: Professora...

    3967  Palavras | 16  Páginas

  • Oitava Carta - Professora SIm, Tia Não - Paulo Freire

    Oitava Carta – Identidade Cultural e Educação Referência: Professora sim, tia não – Cartas a quem ousa ensinar - p.63-67, 1997 – Olho D`água –FREIRE, Paulo. Devemos sempre nos perguntar sobre a relação entre a identidade cultural e a prática educativa. A identidade dos sujeitos está ligada às questões de currículo (oculto ou explícito), de ensino e de aprendizagem. Ao discutir a identidade de educador e educando não podemos deixar que a identidade cultural esgote completamente o conceito...

    742  Palavras | 3  Páginas

  • Estudo sobre os reflexos do pensamento pedagogico de paulo freire no ensino fundamental i

    PEDAGOGIA HABILITAÇÃO ESCOLA/EMPRESA CLEOPATRA BARBOSA DE JESUS ESTUDO SOBRE OS REFLEXOS DO PENSAMENTO PEDAGOGICO DE PAULO FREIRE NO ENSINO FUNDAMENTAL I CAMAÇARI, BA 2009 CLEOPATRA BARBOSA DE JESUS ESTUDO SOBRE OS REFLEXOS DO PENSAMENTO PEDAGOGICO DE PAULO FREIRE NO ENSINO FUNDAMENTAL I Esta monografia atende as exigências da Faculdade Metropolitana de Camaçari – FAMEC, como requisito final para obtenção...

    17843  Palavras | 72  Páginas

  • FICHAMENTO LIVRO: Professora sim, tia não cartas a quem ousa ensinar

    Professora-tia: a armadilha “[...] minha intenção neste texto é mostrar que a tarefa do ensinante, que é também aprendiz, sendo prazerosa é igualmente exigente. Exigente de seriedade, de preparo científico, de preparo físico, emocional, afetivo. É uma tarefa que requer de quem com ela se compromete um gosto especial de querer bem não só aos outros, mas ao próprio processo que ela implica. É impossível ensinar sem essa coragem de querer bem, sem a valentia dos que insistem mil vezes antes de uma...

    2703  Palavras | 11  Páginas

  • Resenha do livro A paixão de conhecer o Mundo

    O livro que estou resenhando é da autora Madalena Freire o livro se chama A paixão de conhecer o mundo, da 10ª Ed. Paz na Terra. Editora. O livro a paixão de conhecer o mundo nos remete ao universo infantil no momento em que eles estão descobrindo o mundo diferente. O livro é um relato com emoção, pois o conhecimento é construído tanto pelas crianças como pelos os professores deixando de lado o método de uma receita pronta de alfabetização dando lugar assim para a descoberta. A divisão em relatórios...

    748  Palavras | 3  Páginas

  • PROFESSORA SIM TIA NÃO PAULO FREIRE, CARTAS

    VERA LUCIA SILVA “TRABALHO LIVRO PAULO FREIRE PROFESSORA SIM, TIA NÃO”. CARTAS DE PAULO FREIRE. Sexta carta A postura do professor influenciará o aluno mesmo que pouco a pouco. E o fruto desse exemplo, desse testemunho poderá ser visto a curto ou em longo prazo. No fim dessa carta Paulo Freire fala sobre um encontro com alunos de 5ª série, onde a temática era como viam a escola e como gostariam que ela fosse. Para finalizar ele ainda diz sobre os alunos: Reforçaram em mim a alegria...

    1034  Palavras | 5  Páginas

  • Resenha

    Trabalho solicitado pela Professora Lucilene Rodrigues da Silva referente ao Curso Letras/Português, da disciplina Prática de Ensino de Língua Portuguesa e Literatura, para fins avaliativos. Arapiraca-Al Dezembro de 2013 Resenha FREIRE, Paulo. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. 34ª Ed. São Paulo, Paz e terra, 1996. Resenhada por Josefa da Conceição Silva Palavra chave: Ensino, prática e conhecimento. Paulo Régis Neves Freire nasceu em 19/9/1921...

    686  Palavras | 3  Páginas

  • Paulo Freire: sua vida e sua obra

    PAULO FREIRE: SUA VIDA E SUA OBRA BRASÍLIA/DF 2014 Paulo Régis Neves Freire nasceu em 19 de setembro de 1921, em Recife (Pernambuco), estudou na Universidade Federal de Pernambuco, foi educador, filósofo e pedagogista (profissional versado em pedagogia da educação) e é considerado o patrono da educação brasileira. Paulo Freire influenciou a pedagogia crítica e foi um dos pensadores mais insignes na área da pedagogia em todo o mundo. Freire nasceu em uma...

    1394  Palavras | 6  Páginas

  • Fichamento do livro Pedagogia da autonomia - Paulo Freire

    FICHAMENTO DO LIVRO PEDAGOGIA DA AUTONOMIA NOME: Mariana Carvalho Silva RGM: 138784-7 CURSO: Pedagogia TURMA: 2º A / 3º A ITENS CONTEÚDO OBSERVAÇÃO DO ALUNO 1. TIPO DE OBRA Livro - 1.1. ANO DA PUBLICAÇÃO 2002 - 1.2. EDITORA Paz & terra - 1.2.1. EDIÇÃO 25ª edição - 1.2.2. PÁGINAS 161 - 1.3. TÍTULO Pedagogia da autonomia - 1.3.1. TÍTULO DO CAPÍTULO 1 – Não há docência sem discência 2 – Ensinar não é transferir conhecimento 3 – Ensinar é uma especificidade...

    1468  Palavras | 6  Páginas

  • Profesora sim tia nao

    palavras: Professora-tia: a armadilha. (pp. 7 – 18) FREIRE, Paulo. Professora sim, tia não. 1ª ed. São Paulo: Olho D’água, 1997. “O que me parece necessário na tentativa de compreensão crítica do enunciado professora, sim; tia, não, se não é opor a professora à tia não é também identificá-las ou reduzir a professora à condição de tia. A professora pode ter sobrinhos e por isso é tia da mesma forma que qualquer tia pode ensinar, pode ser professora, por isso, trabalhar com alunos. Isto não significa...

    1682  Palavras | 7  Páginas

  • Pedagogia da autonomia resenha

    Resenha do livro Pedagogia da Autonomia Paulo Freire, Pedagogia da Autonomia – saberes necessários à prática educativa. São Paulo, Brasil: Paz e Terra (Coleção Leitura), 1997. Edição de bolso, 13,5 x 10 cm, 165 páginas. Paulo Freire introduz Pedagogia da Autonomia explicando suas razões para analisar a prática pedagógica do professor em relação à autonomia de ser e de saber do educando. Ao analisar o livro, ele menciona alguns itens que considera fundamentais para a prática docente. Inicia...

    872  Palavras | 4  Páginas

  • Resenha crítica - pedagogia da autonomia

    RESENHA ACADÊMICA CRÍTICA: PEDAGOGIA DA AUTONOMIA (Saberes necessários à prática educativa) PAULO FREIRE NITERÓI – RJ 28 de setembro de 2010 RESENHA ACADÊMICA CRÍTICA PEDAGODIA DA AUTONOMIA PAULO FREIRE, Pedagogia da Autonomia (saberes necessários à prática educativa). Editora Paz e Terra; edição 41ª – 150 pág.; São Paulo, 1996. Paulo Freire, aborda de forma completa e simples, a ação de educar dentro e fora da sala de aula...

    1104  Palavras | 5  Páginas

  • resenha livro pedagogia da autonomia

    BIOLOGICA RESENHA DO LIVRO: PEDAGOGIA DA AUTONOMIA: SABERES NECESSÁRIOS À PRÁTICA EDUCATIVA – PAULO FREIRE BRUNA NATÁLIA DE OLIVEIRA MARIA VILCIANE S. B. CABANELAS RIO BRANCO, ACRE. 2013 BRUNA NATÁLIA DE OLIVEIRA MARIA VILCIANE S. B. CABANELAS RESENHA DO LIVRO: PEDAGOGIA DA AUTONOMIA: SABERES NECESSÁRIOS À PRÁTICA EDUCATIVA – PAULO FREIRE Trabalho apresentado a professora Maria Anunciata Fernandes como...

    715  Palavras | 3  Páginas

  • resenha a língua de eulália

    resenha do livro “A língua de Eulália” São José dos Campos Maio 2014 O livro inicia-se a crítica quanto à forma “errada” com que Eulália conversa com as pessoas. Esta variação linguística é explicada por meio de uma troca de experiências quando Vera, 21 anos estudante de Letras; Silvia mesma idade, estudante de Psicologia e Emília, 19 anos estudante de Pedagogia, vão à casa da tia de Vera...

    551  Palavras | 3  Páginas

  • Professora sim, tia não

    Com base na leitura da obra de Paulo Freire, Professora sim tia não, responda aos seguintes pontos: PROFESSORA SIM, TIA NÃO – CARTAS A QUEM OUSA ENSINAR - PAULO FREIRE O que pretende Paulo Freire com essa obra? Paulo Freire pretende discutir vários assuntos nessa obra. Um deles é mostrar às pessoas, principalmente, às que estão no magistério, que ser professor é muito além de ministrar aula em sala. O docente precisa correr atrás dos seus direitos, dessa forma, dará exemplo aos discentes...

    858  Palavras | 4  Páginas

  • Professora sim tia não

    Assunto: PROFESSORA, SIM. TIA, NÃO. Freire, Paulo (1993). Professora sim, tia não: Cartas a quem ousa ensinar. São Paulo: Olho D’água, 127 p. Review by Elizete Delima Carneiro and Mara Cristine Maia dos Santos (UNILASALLE) (In: La Salle: Revista de Educação;, Ciência e Cultura/Centro Educacional La Salle de Ensino Superior (CELES), v. 4, n. 1 (Outono de 1999). Reproduced with permission.) Freire introduz Professora sim, tia não procurando, através do enunciado, exigir um primeiro empenho...

    946  Palavras | 4  Páginas

  • A Pedagogia de Paulo Freire

    SILVA JERLANE DA SILVA ROSA ISAURA MARIA SOARES DA COSTA MAYARA MARIANO CAMPOS A PEDAGOGIA DE PAULO FREIRE MACEIÓ-AL 2011. ANDRESSA DA CONCEIÇÃO LOPES DAYANE THAIS NOGUEIRA DE ALMEIDA ELAINY PAULA VITORINO BRAZ ELIDIANE DE OLIVEIRA SILVA ERIVALDO FERREIRA DA SILVA JERLANE DA SILVA ROSA ISAURA MARIA SOARES DA COSTA MAYARA MARIANO CAMPOS A PEDAGOGIA DE PAULO FREIRE Trabalho apresentado ao Curso de Pedagogia – Licenciatura (1º período) da Universidade Federal de...

    6019  Palavras | 25  Páginas

  • Resumo do livro "uma professora muito maluquinha."

    Faculdade de Tecnologia e Negócios Carlos Drummond de Andrade. Resenha Comentada: Livro “Uma professora muito maluquinha”. Autor: Ziraldo Nome: Ana Caroline S. Bagio RA: 0033986 São Paulo 2012 Este livro trata da história de uma professora muito querida por seus alunos onde eles a fantasiam. Diziam que ela tinha estrela nos olhos, voz e jeito de sereia, o sorriso solto como um pássaro era uma professora inimaginável, para os meninos ela era uma artista de cinema e para as meninas uma...

    665  Palavras | 3  Páginas

  • Resenha Lingua de Eulalia

    Serviço Social- 2° período Resenha: A língua de Eulália Manaus/AM Resenha – A língua de Eulália Referencia: BAGNO, Marcos. A língua de Eulália: Novela Sociológica. 12 ed. São Paulo: Contexto, 2003. O livro Língua de Eulália – a novela sociolingüística- de Marcos Bagno de 1997, é uma notável obra sobre a língua falada no Brasil, mostra um contexto bastante interessante sobre o português padrão e o não padrão, podemos observar que o grande objetivo...

    607  Palavras | 3  Páginas

  • Professora sim, tia não – cartas a quem ousa ensinar.

    FREIRE, Paulo. Professora sim, tia não – cartas a quem ousa ensinar. São Paulo, Editora olha D´água. 1997. Em um curto período de dedicação o autor dedicou-se ao texto , e teve uma grande preocupação em estimular através as leitura a curiosidade do leitor para algumas palavras e seus significados também preocupado com a percepção do leitor para sua ideias e a importância de cada um estar sempre pronto pra trocas de experiências e aprendizado. Ele demonstra a preocupação em deixar claro a sua...

    1775  Palavras | 8  Páginas

  • Resumo: Professora sim, tia não.

    Resumo: Professora sim, tia não. Ser professora é muito mais que ser tia, para Paulo Freire, chamar a professora de tia é desvalorizar a professora, pois ser professora é uma profissão, uma escolha, enquanto ser tia é um acaso do destino. Não que professoras não sejam tias, porem nem sempre tias são professoras, não existe ser professora á longa distancia, já ser tia pode-se ser distante e nem precisa gostar do ser tia. O termo “tia” carrega a idéia de ‘boa moça”, que não briga, que não protesta...

    663  Palavras | 3  Páginas

  • Análise do livro o ato de ler

    RESENHA ANÁLISE DO LIVRO “A IMPORTÂNCIA DO ATO DE LER” E RESENHA ANÁLISE DO FILME “QUEM QUER SER UM MILIONÁRIO” Goiânia – Go 2009 EDILAINE PINHEIRO DA SILVA R.A.: A26HIF7 MICHELLA PEREIRA DE MORAES RA.: A 35578-2 TATIANA CABRAL BRUSS R.A.: A35887-0 THIAGO OLIVEIRA CARDOSO R.A.:A3580D-7 MILIONÁRIO” Resenha referente ao livro “A IMPORTÂNCIA...

    7852  Palavras | 32  Páginas

  • Resumo do livro Pedagogia do Oprimido

    Resumo do livro: Pedagogia da Autonomia 1 1. Apresentação: A temática do livro Pedagogia da Autonomia trata da questão da formação docente ao lado da reflexão sobre a prática educativa – progressiva em favor da autonomia do ser dos educandos. Esse livro é uma construção teórica do próprio autor, e pode ser considerado como uma síntese de todo seu pensamento. O autor lutou pela educação por toda sua vida, e foi durante todo esse tempo que ele colheu grande parte do material usado nessa...

    2293  Palavras | 10  Páginas

  • paulo freire

     Paulo Freire: o professor dos professores No Dia do Professor, o Sistema de Bibliotecas Vera Cruz presta uma homenagem a Paulo Freire, que dedicou toda sua vida à transformação da educação no Brasil e no mundo. Ainda considerada atual e revolucionária, sua obra é alvo de estudos e de projetos do MEC, que produziu um documentário sobre Paulo Freire que revela aos brasileiros a contemporaneidade de suas ideias. Embora tivesse se formado...

    2778  Palavras | 12  Páginas

  • Paulo Freire

    BIOGRAFIA Paulo Freire nasceu em 19 de setembro de 1921 em Recife. Filho de Joaquim Temístocles Freire, capitão da Polícia Militar de Pernambuco, e de Edeltrudes Neves Freire, Dona Tudinha. Paulo teve uma irmã, Stela, e dois irmãos, Armando e Temístocles. A irmã Stela foi professora primária do Estado. Armando, funcionário da Prefeitura da Cidade do Recife e Temístocles entrou para o Exército. Graças ao trabalho destes que Paulo pode continuar estudando. Sua família fazia parte da classe média...

    2135  Palavras | 9  Páginas

  • Resenha A lingua de eulalia

    A LÍNGUA DE EULÁLIA BAGNO, Marcos. A Língua de Eulália – novela sociolingüística. Editora Contexto. São Paulo 2004. Marcos Bagno nasceu em Cataguenses, Mina Geral em 21 de agosto de 1961. Depois de ter vivido em Salvador, no Rio de Janeiro, em Brasília e no Recife, transferiu-se em 1994 para São Paulo. Voltou a se fixar em Brasília em 2002 quando se tornou professor do Departamento de Lingüística da Universidade de Brasília. Publicada em 2004, a obra sociolingüística de Marcos Bagno, A língua...

    1142  Palavras | 5  Páginas

  • PS PARA TEXTO PAULO FREIRE

    A obra de Paulo Freire traz uma reflexão sobre a prática educativa na formação de docentes, numa abordagem educativo-progressista, fazendo uma análise de saberes fundamentais, enumerados através de exigências de um ensino em favor da autonomia do educando. O livro é divido em três capítulos, desdobrados em nove subitens, cada, que afirmam não haver docência sem discência, que ensinar não é transferir conhecimento e é uma especificidade humana. Os educadores devem ensinar com rigorosidade metódica...

    1128  Palavras | 5  Páginas

tracking img