• Resenha
    BAUMAN, Zygmund. A Sociedade Individualizada: Vidas Contadas e Histórias Vividas. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Ed. 2008 Zygmund Bauman é um sociólogo polonês, nascido em Poznań no dia 19 de novembro de 1925. Bauman  iniciou sua carreira acadêmica na Universidade...
    2495 Palavras 10 Páginas
  • Formação do mundo contemporâneo
    .   Zygmund afirma que houve mudanças a partir da passagem para o século XX, que marca uma era da historia mundial, onde se vivia na sociedade da produção e passou a ser uma sociedade de consumo. Zygmund afirma que a sociedade foi individualizada e as pessoas foram obrigadas a criar a sua própria...
    918 Palavras 4 Páginas
  • Formação do mundo
    vida em comum arrisca subsumir o homem nessa alienação do sentir-se estranho, do sentimento de não pertencer aquele mundo, de ser supérfluo. 3. Apresente as diferenças entre o mundo moderno e o mundo pós- moderno, segundo zygmund Bauman. Zygmunt Bauman em sua palestra mostra que há...
    962 Palavras 4 Páginas
  • Resenha - zygmunt bauman
    Resenha - Zygmunt Bauman Nas décadas de 60 e 70, o capitalismo estava sendo contestado de todos os lados. Além das greves freqüentes, estudantes e minorias se rebelavam e articulavam, no discurso e na prática, a miséria do cotidiano – preconceitos, sexualidade restrita, vida tediosa e programada...
    1156 Palavras 5 Páginas
  • resenha ideias para europa
    líquida (2007), Sociedade individualizada (2008), Vida para consumo (2008), Medo líquido (2008), A arte da vida (2009), Confiança e medo na cidade (2009), Aprendendo a pensar com a sociologia (2010), Capitalismo parasitário (2010), Legisladores e intérpretes (2010), Vida a crédito (2010), Bauman sobre...
    1606 Palavras 7 Páginas
  • Resenha do Livro Modernidade Líquida
    Líquida. Através desta resenha é possível analisar e refletir sobre as mudanças que a sociedade moderna atravessa desde o individualismo até as relações de trabalho, família e comunidade, onde o tempo e o espaço deixam de serem concretos e absolutos para serem líquidos e relativos. Palavras-chaves...
    4850 Palavras 20 Páginas
  • modernidade liquida - resumo
    Resenha do livro: Modernidade Líquida Ana Fátima de Brito, Claudia Simone Vieira   Resumo: Este trabalho é uma resenha do clássico livro de ZYGMUNT BAUMAN, filósofo polonês, cuja obra é Modernidade Líquida. Através desta resenha é possível analisar e refletir sobre as mudanças que a sociedade...
    4733 Palavras 19 Páginas
  • Identidade no mundo globalizado
    Bauman, Zygmunt, 1925- B341s A sociedade individualizada: vidas contadas e histórias vividas / Zygmund 7. Crítica - privatizada e desarmada 129 Bauman; tradução José Gradei. - Rio de Janeiro: Jorge Zahar Ed., 2008. 8. Progresso: igual e...
    5702 Palavras 23 Páginas
  • Resenha Modernidade Liquida
    Resumo: Este trabalho é uma resenha do clássico livro de ZYGMUNT BAUMAN, filósofo polonês, cuja obra é Modernidade Líquida. Através desta resenha é possível analisar e refletir sobre as mudanças que a sociedade moderna atravessa desde o individualismo até as relações de trabalho, família e...
    4661 Palavras 19 Páginas
  • Consumismo
    , adultos fazemos. Afinal, nós somos a autoridade. Nós representamos o mundo”. Bauman (2007). Terminamos com uma questão: Quem são os responsáveis por essa juventude consumista? E a sociedade segue segundo o vento sopra... 5. REFERÊNCIA ARANHA, M. L. de A. Filosofando – Introdução à...
    4277 Palavras 18 Páginas
  • ZYGMUNT BAUMAM
    distantes, mas que convergem em muitos aspectos para o mal-estar da pós-modernidade. O mundo pós-moderno: Bauman fala do início do pós-modernismo no século 20, com a passagem da sociedade de produção para uma sociedade de consumo. - Consumismo como suporte para a manutenção da economia Sociedade...
    3494 Palavras 14 Páginas
  • blabla
    neoliberal e faz até mesmo que pessoas excluam umas as outras por não terem determinados produtos. Quem tem dinheiro continuará comprando desenfreadamente quem não tem, muitas vezes dará seu jeito para obter, seja parcelando, se endividando ou através de empréstimos. Referências -BAUMAN, Zygmund. Vida líquida. Rio de Janeiro: Jorge Zahar editora, 2007. - MATERIALISMO DIALÉTICO E. – Esquema disponível no EUREKA. 1 ...
    581 Palavras 3 Páginas
  • estudo de caso
    Ferdinand Tönnies, e, entre as teorias contemporâneas, optou-se pelas de Michel Maffesoli e Zygmunt Bauman. O objetivo aqui é demarcar divergências e similitudes entre suas diferentes abordagens. Palavras-chave  comunidade; sociedade; individualização; identidade; tribalismo. The community: from...
    9960 Palavras 40 Páginas
  • Modernidade líquida
    enquanto sociedade. A liquidez, a qual Bauman propõe vem do fato que os líquidos não têm uma forma, ou seja, são fluídos que se moldam conforme o recipiente nos quais estão contidos, diferentemente dos sólidos que são rígidos e precisam sofrer uma tensão de forças para moldar-se a novas formas. Os...
    9205 Palavras 37 Páginas
  • redes tecnologia comunicação
    enorme carretel com inúmeros fios de diferentes cores, formatos e propriedades, mas todos com o mesmo objetivo: se enrolarem entre si para juntos formarem o carretel maior e melhor possível. O filósofo polonês Zygmund Bauman em sua obra “Modernidade Líquida” publicada em 2001, época na qual a...
    683 Palavras 3 Páginas
  • Artigo Baumann
    controle racional perdeu totalmente o rumo na história. A modernidade sólida para Bauman foi um período de controle e dominação,”essa modernidade pesada/ sólida/ condensada/ sistêmica da teoria crítica era em pregnada de tendencia ao totalitarismo. A sociedade totalitária da homogeneidade...
    1561 Palavras 7 Páginas
  • direito
    polonês Zygmund Bauman denuncia a perda de referências políticas, culturais e morais da civilização e afirma que vivemos o “fim do futuro”. Esta é apenas uma das muitas manifestações que apontam o momento de transformações sociais em que vivemos. No Brasil, a parte visível desse movimento renovador...
    823 Palavras 4 Páginas
  • a sociedade
    categorias. (BAUMAN, 2001, p. 46) 3.SEGUNDO O AUTOR, QUAL É O MAL-ESTAR DA PÓS-MODERNIDADE? São apresentadas no livro Sociedade Individualizada, de Bauman como mal-estar da pós-modernidade a impotência e a inadequação. Segundo o autor há um temor da possibilidade de nunca se conformar. Outro...
    1758 Palavras 8 Páginas
  • Responsabilidade na Pós-Modernidade
    . Fundamentação da Metafísica dos Costumes. (Coleção Os Pensadores) São Paulo: Abril Cultural, 1980. BAUMAN, Zygmunt. A Sociedade Individualizada: vidas contadas e histórias vividas. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editor, 2008. ...
    1390 Palavras 6 Páginas
  • Sob a fragilidade, qualquer rota, a rotatividade
    Zygmund Bauman, tudo se torna frágil, duvidoso, frouxo, livre e inseguro. Os relacionamentos são líquidos. No filme “Up in the Air”, os relacionamentos líquidos são bem exemplificados. Há, como relação entre a empresa para com seus funcionários, a demissão de um funcionário sem justa causa via...
    1165 Palavras 5 Páginas