• Exercicios de fixação direito comercial
    interesses do consumidor) e todas as pessoas que intervierem nas relações de consumo. 5- Defina fornecedor e indique os conceitos de produto e serviço. Fornecedor: pessoa física, jurídica, pública ou privada, nacional ou não, ente despersonalizado (sociedade de fato), que produza ou ponha em...
    2259 Palavras 10 Páginas
  • Senhor
    . QUESTÕES 1. Quem é considerado consumidor pelo CDC? 2. Qual a diferença entre pessoa física e pessoa jurídica? 3. Quem é considerado fornecedor pelo CDC? 4. Qual a diferença entre pessoa jurídica de direito público e de direito privado? 5. O que e quais são os entes despersonalizados? 6. Escreva...
    1293 Palavras 6 Páginas
  • Direito do Consumidor
    1) Quais os direitos básicos do consumidor? Art. 6º do CDC 2) Qual a diferença entre a Teoria da Imprevisão prevista no artigo 317 do CC/02 e a Teoria da base objetiva do negócio jurídico do art 6, V do CDC? No fato imprevisível do CC, o fato superveniente na onerosidade excessiva, não é possível...
    1256 Palavras 6 Páginas
  • Não existe produto ou serviço sem garantia
    . 31 do CDC. O segundo ponto a ser elucidado é a diferença existente entre garantia legal e garantia contratual. A garantia legal não depende da vontade do fornecedor. Ela existe por si só. Esta na lei, não exigindo qualquer termo escrito. O fornecedor está impedido de utilizar-se de qualquer...
    652 Palavras 3 Páginas
  • O Direito nas Relações de Consumo
    vulnerável. Nesse caso o vulnerável é o consumidor, por se tratar da parte mais fraca dessa relação. Portanto, entende-se por vulnerabilidade a existência de uma fragilidade por parte do consumidor, que acaba o tornando suscetível de ser enganado por parte do fornecedor. 3. Explique a diferença entre...
    1387 Palavras 6 Páginas
  • Produtos
    diferença. Um serviço eficaz ao cliente não se consegue somente através de empregados motivados embora isso seja um pré-requisito, mas por meio dos sistemas logísticos que permitam a entrega do produto dentro dos padrões exigidos pelo cliente. Fornecedores A década de 1980 trouxe consigo um...
    2548 Palavras 11 Páginas
  • Vícios e defeitos
    , na embalagem, na rotulagem ou na mensagem publicitária, conforme determinam os artigos 18 e 19 do Código de Defesa do Consumidor, nos seguintes termos: “Art. 18. Os fornecedores de produtos de consumo duráveis ou não duráveis respondem solidariamente pelos vícios de qualidade ou quantidade que os...
    2315 Palavras 10 Páginas
  • Vicio de qualidade do produto
    danos vista anteriormente e, baseia-se no fato do fornecedor ter a obrigação de assegurar a boa execução do contrato, colocando o produto ou serviço no mercado em prefeitas condições de uso . 2. Responsabilidade por Vicio do Produto. A legislação de defesa do consumidor dividiu a...
    2490 Palavras 10 Páginas
  • Projeto de Pesquisa para Monografia - A Responsabilidade Civil dos Sites de Compras Coletivas
    princípios do Direito do Consumidor? 6. De que forma o princípio da igualdade (material) embasa a proteção do hipossuficiente no Brasil? 7. Quais são as variáveis da relação de consumo? 8. Qual o conceito de consumidor? 9. Qual o conceito de fornecedor? 10. O que é microssistema de consumo? 12...
    4430 Palavras 18 Páginas
  • Uma reflexao do cogigo brasileiro de defesa do consumidor e procon
    amenizar a diferença entre fornecedor e consumidor e, também uma solução dada pelo ordenamento jurídico de alimentar o mercado com um formato mais competitivo....
    1181 Palavras 5 Páginas
  • Gestão de MKT - Unidade 6
    conhece a Dell, um dos maiores fabricantes de equipamentos de informática do mundo. A Dell vende seus produtos diretamente ao consumidor final – por meio do seu famoso sistema de vendas, no qual o consumidor “monta” o seu computador; vende também para o varejo (é um dos principais fornecedores do...
    4362 Palavras 18 Páginas
  • Defesa Dir Consumidor
    outro de espécie, marca ou modelo diversos, mediante complementação ou restituição de eventual diferença de preço, sem prejuízo do disposto nos incisos II e III do § 1° deste artigo. § 5° No caso de fornecimento de produtos in natura, será responsável perante o consumidor o fornecedor imediato...
    29088 Palavras 117 Páginas
  • Direito do Consumidor
    escala o grau de complexidade das relações econômica. Esse novo estágio das relações comerciais provocou o afastamento entre o consumidor e o fornecedor. Logo se constatou que o primeiro ficou desprotegido e a mercê do segundo, o qual possuía um poder econômico incomparavelmente maior para fazer...
    7863 Palavras 32 Páginas
  • Direito do Consumidor
    As diferenças entre vício e defeito do produto   A Lei 8.078/90 estabelece o que é vício e o que é defeito em um produto. Os consumidores em sua maioria não sabem diferencia-los e nem a quem procurar para reclamar e ficam prejudicados pelo não acesso às informações. Diante dos inúmeros...
    869 Palavras 4 Páginas
  • Relacionamento do vendedor com o comprador no mercado b2b
    previamente vistos como mercadorias, nas quais os fornecedores estão agora usando logísticas sofisticadas e suporte ao consumidor para criar vantagens competitivas. Diferenças da satisfação dos relacionamentos com fornecedores e apresentação de fornecedores O grande significado indica que a...
    5016 Palavras 21 Páginas
  • Termo de Declaração
    ao combinado. Qual o direito desse consumidor? R: Quando o consumidor e o lojista (fornecedor) combinam a compra e venda de um produto eles realizam um contrato de consumo. Havendo divergência entre o combinado e o recebido, o consumidor tem o direito de exigir a substituição do produto enviado pelo...
    1633 Palavras 7 Páginas
  • Comportamento do Consumidor
    ser diferentes e estar interrelacionadas);  Em que medida as diferenças entre as necessidades e expectativas dos diferentes participantes do processo de decisão de compra impõem contradições ou conflitos entre os critérios de desempenho nos quais o fornecedor de serviços deve priorizar seus...
    1806 Palavras 8 Páginas
  • Direito do Consumidor
    pelo produto comportará o pagamento ou restituição da diferença. Por vícios de qualidade em produtos não industrializados responde diretamente o fornecedor imediato, salvo se o produtor puder claramente ser identificado. Quanto ao vício de quantidade, poderá o consumidor, apurada disparidade entre o...
    3622 Palavras 15 Páginas
  • Responsabilidade civil na relação de consumo
    consumidor, seja ele moral ou material. Responsabilidade Civil na Relação de Consumo: Na hipótese de responsabilização por vício do produto, o fornecedor tem até 30 dias para sanar o vício, que caso não seja cumprido, deverá o consumidor atentar para as hipóteses dos parágrafos do mesmo artigo. A...
    810 Palavras 4 Páginas
  • Cdc introdução
    : é a falta de conhecimentos jurídicos; 3- Vulnerabilidade real ou sócio-econômica: transparece a idéia da diferença financeira entre o consumidor e o fornecedor; exercício de monopólio do fornecedor, o consumidor fica de mãos atadas; 4- Vulnerabilidade Informacional: falta de informações...
    667 Palavras 3 Páginas