• Capitulo 2 – a evolução do pensamento em administração questões para discussão
    . 6. Quais são as principais ideias defendidas pelos autores representantes das teorias de transição? Quais são as escolas posteriores que se inspiraram nas ideias desses autores? Mary Parker Follet defendia a idéia de que ninguém poderia se realizar como pessoa se não vivesse em grupo...
    1545 Palavras 7 Páginas
  • 8374995784
    de Taylor são usadas até hoje, um exemplo é a remuneração por produtividade. 6 – Quais são as principais idéias defendidas pelos autores representantes das teorias de transição? Quais são as escolas posteriores que se inspiraram nas idéias desses autores?   Mary Parker Follet partia do...
    1458 Palavras 6 Páginas
  • Trabalho TGA - Teoria Transitiva
    funções executivas e nas relações em grupo. Porém Mary Parker Follet e Chester Barnard foram os que mais se destacaram, eles que fizeram a transição entre a Administração Científica, a Teoria Clássica e a Escola das Relações Humanas. Follet e Barnard mostravam que a organização é um Sistema Social, onde a...
    1436 Palavras 6 Páginas
  • 1234567
    da Administração 01 – O que demonstram as Teorias Transitivas da Administração? O termo Teorias Transitivas representa um conjunto de autores,Mary Parker Follet, Chester Barnard, entre outros, que fizeram a transição entre a Administração Cientifica e a Teoria Clássica e a Escola das...
    4297 Palavras 18 Páginas
  • Fichamento do capítulo “A Escola de Relações Humanas” do livro Teoria Geral da Administração.
    Clássica; os incentivos psicossociais são acrescentados, no intuito de satisfazer as necessidades afetivas dos indivíduos. Entre os principais teóricos dessa Escola, estão: Mary Parker Follet, precursora da Escola de Relações Humanas, cujos estudos se iniciaram antes dos experimentos de Hawthorne; Elton...
    1100 Palavras 5 Páginas
  • teoria relaçoes huimanas na logistica
    Escola das Relações Humanas, como: Mary Parker Follet foi uma das precursoras ao analisar os padrões de comportamento e a importância das relações individuais. Barnard criou a Teoria da Cooperação, e foi um dos primeiros a ver o homem como um ser social, dentro do ambiente de trabalho e analisar...
    4135 Palavras 17 Páginas
  • Mary follett
    até mesmo a dominação são as alternativas concretas. Vida Mary Parker Follett discursou diversas palestras ao redor do mundo, principalmente entre 1925 e 1929, ano da quebra da bolsa de Nova Iorque. Sua obra é pouco difundida no ocidente, talvez, por que na época que foram propostas, o Taylorismo...
    2779 Palavras 12 Páginas
  • Burocracia
    .................................................................................9 2.8 CRÍTICAS E REFORMULAÇÕES REFERENTES Á BUROCRACIA...............................11 3 . A TEORIA DE TRANSIÇÃO..................................................................................................12 3.1 MARY PARKER FOLLET...
    3791 Palavras 16 Páginas
  • Gestão de Negócios
    trabalhar de forma mais tranquila e produzir mais. 5.TEORIA DE TRANSIÇÃO - MARY PARKER FOLLET A Teoria de Transição tem como foco principal a (Lei da Situação) ou seja, a democratização das empresas, ela acreditava que a situação determinava às ordens necessárias para o momento e não que o chefe...
    1232 Palavras 5 Páginas
  • trabalho
    1-O que demonstram as teorias transitivas da administração? Resposta: Demonstram que a organização é um sistema social, e que a produção é um processo cooperativo que depende da participação integrada de seus diferentes componentes. 2-Qual(is) a(s) ideia(s) central(is) de Mary Parker Follet...
    2786 Palavras 12 Páginas
  • Questionário de TGA
    , conjunta de seus diferentes componentes. 2- Quais as idéias centrais de Mary Parker Follett e Chester Barnard? Até que ponto elas se complementam ou são contraditórias? Resposta: Follet e Barnard, que baseavam-se em perspectivas e experiências pessoais, esta escola esteve vinculada a uma...
    2117 Palavras 9 Páginas
  • teoria das relações humanas
    Transitivas” refere-se a um conjunto de autores que apresentaram contribuições significativas do pensamento administrativo, representando uma transição entre a as escolas Científica e Clássica ( Taylor e Fayol) e a escola das Relações Humanas ( Elton G. Mayo). Expoentes: Mary Parker Follet e...
    1853 Palavras 8 Páginas
  • Ebook
    nomes mais expressivos são Mary Parker Follet e Chester Barnard) que fizeram a transição entre a escola Clássica e Científica e a escola das Relações Humanas. Um dos motivos desta denominação é de que estes autores não representam um conjunto coeso de conhecimentos que possa representar uma...
    19622 Palavras 79 Páginas
  • ELTON MAYO
    entre linha e staff   Dinâmica grupal e interpessoal Já a partir do início do século, diversos autores questionaram os conceitos da abordagem clássica de Taylor e Fayol, sendo que os mais expressivos foram Mary Parker Follet e Chester Barnard. Suas obras representam a transição entre a escola...
    4693 Palavras 19 Páginas
  • Modelos de gestão
    administrador deve ser um incentivador. . MARY PARKET FOLLET 1868 – 1933 Mary Follet foi uma das primeiras pessoas a iniciar um movimento de transição entre a Teoria Clássica e a uma visão mais abrangente da relação entre comportamento humano e administração. Follet inicia a transposição da visão do...
    4861 Palavras 20 Páginas
  • Vida de mary parker follet
    , sete anos depois da morte de sua companheira Isobel Briggs com qual viveu  por mais de 30 anos. Ideias de Mary Parker Follet A escritora americana esteve sempre a frente no trabalho social, desenvolvendo e editando projetos para implementação. Mary Parker Follet foi uma excelente administradora e...
    1503 Palavras 7 Páginas
  • Mary parker follet
    conceitos de outros. 5. Bibliografia CHIAVENATO, Idalberto. Teoria Geral da Administração. São Paulo: McGraw-Hill do Brasil, 1979. FOLLETT, Mary Parker. Mary Parker Follet: profeta do gerenciamento. Organizado por Pauline Graham; tradução de Eliana hiocheti, Maria Luiza de Abreu Lima. Rio de...
    3818 Palavras 16 Páginas
  • Introdução á teoria das relações humanas
    expressivos foram Mary Parker Follet e Chester Barnard. Suas obras representam a transição entre a escola Clássica e Científica e a escola das Relações Humanas. Para muitos estudiosos, a visão de Mary Parker Follet (1868-1933) é até mais profunda do que a de Mayo e seus colaboradores. O seu trabalho baseia-se...
    1402 Palavras 6 Páginas
  • Questoes
    organizações. Entretanto, um conjunto de estudos surgiu entre a abordagem clássica e a abordagem comportamental, chamado de teorias de transição, entre eles as obras de Mary Parker Follet e Chester Barnard.Leia as considerações a seguir:I. Ninguém pode se realizar como pessoa se não fizer parte de um...
    5114 Palavras 21 Páginas
  • Bacharelando
    soluções e o desenvolvimento cooperativo de estratégias de ação. Cada indivíduo tem um lugar legítimo e responsável na sociedade, como parte de um todo social, e representante do todo. Fonte: FOLLET, M. P. Dynamic administration. The collected papers of Mary Parker. Londres: Pitman, 1973. 1886-1961...
    4981 Palavras 20 Páginas