Quais São As Caracteristicas Do Estado Liberal De Direito artigos e trabalhos de pesquisa

  • principais caracteristicas do estado liberal

    ® BuscaLegis.ccj.ufsc.br Estados liberal, social e democrático de direito: noções, afinidades e fundamentos Leonardo Cacau Santos La Bradbury* 1. Introdução O presente artigo busca analisar as principais características dos Estados Liberal, Social e Democrático, seus fundamentos, pontos em comum, noções e estrutura político-econômica. Busca-se, através dessa interpretação histórica, melhor entender os alicerces que regem o Estado Democrático de Direito e a nova ordem jurídica implementada...

    5887  Palavras | 24  Páginas

  • Estado liberal de direito

    Estado liberal de Direito Após a Revolução Francesa de 1789 (no fim do século XVIII), materializava as novas relações econômicas e sociais, colocando de um lado os capitalistas (burgueses em ascensão) e do outro a realeza (monarcas) e a nobreza (senhores feudais em decadência). Sendo que esta foi uma revolta social da burguesia, inserida no Terceiro Estado francês, que se elevou para classe dominada e discriminada para dominante e discriminadora, destruindo os alicerces que sustentavam o absolutismo...

    1343  Palavras | 6  Páginas

  • Estado de direito como característica da boa governança

    Introdução Resultado de um grande esforço, esse trabalho tem como objetivo explicar o que é Estado de Direito, bem como característica da Boa Governança. Ao longo do mesmo, o tema está detalhado de forma clara e ao mesmo tempo abrangente, desde os meados do Estado de Direito ao século XXI. Há pensamentos de grandes autores que faz com que tenhamos uma visão mais ampla. O que é Estado? Estado (do latim status,us: modo de estar, situação, condição), segundo o Dicionário Houaiss é datada...

    1876  Palavras | 8  Páginas

  • Bacharel em direito

    Ciência Política e Teoria do Estado 1 A Ideia do Estado 2 Os Teóricos do Estado 3 As classificações Relativas do Estado Toda teoria corresponde à tentativa de simplificação da realidade. Situações de Direito Situações de Fato Repúblicanos (D) / Democratas (E) Moral Conservadores Liberais Econômico Liberal Social (socializante) Srs Feudais [Rei] Estado Absoluto (Cent.) Reinos Ideia de SOBERANIA Cidade Estado Impérios Soberania interna:...

    1337  Palavras | 6  Páginas

  • As origens do estado liberal

    UNICAP Direito Direito Penal I Resumo Professora: Valdenia Brito Aluna: - MD9 Razão e Sensibilidade (Ricardo de Brito A.P. Freitas) As origens do estado liberal O estado liberal encontra sua força precursora na classe emergente do século XVII, a burguesia. A qual acompanhou o renascimento comercial e urbano que contribuiu para modificar as estruturas políticas existentes. Primeiramente, no fim da Idade Média, esta classe alia-se ao poder real, auxiliando a sua centralização política...

    661  Palavras | 3  Páginas

  • LIBERAL

    CARACTERISTICAS DO ESTADO LIBERAL E DEMOCRATICO Surgimento Evolução, diferenças fatores benéficos e crises. Analise contemporânea. Pedro Leopoldo 2014 FUNDAÇÃO PEDRO LEOPOLDO Ana Carolina Soares Damaso Cleidiane Cristina Fernandes Daniela Fernanda Ferreira Izabelle Duarte Costa Pereira Jacqueline Araújo Ramos da Silva Jocasta Rodrigues da Silva Juliana Mara Barbosa Lorrana Cristina da Silva Oliveira Michelly Tayeni Teodoro...

    2565  Palavras | 11  Páginas

  • Teoria do Estado

    GRADUAÇÃO EM DIREITO DISCIPLINA: TEORIA DO ESTADO E DA CONSTITUIÇÃO SEMESTRE: 2014/2 PROFESSOR: Marcus Firmino Santiago TURMA: 1O SEMESTRE E-MAIL: marcusfsantiago@gmail.com TURNO: Matutino CARGA HORÁRIA: 80 h/a EMENTA: Conceito de Estado: o Estado na vida social e política. Estado e Direito. Elementos clássicos configuradores do Estado: território, povo, soberania. Estado moderno: o modelo de Maquiavel. Formação dos Estados nacionais: circunstâncias históricas. Estado absolutista;...

    1439  Palavras | 6  Páginas

  • A Crise do Estado liberal e reproducao da juriscidade

    presente trabalho debruça sobre “ A Crise do Estado Liberal e a Reprodução da Juriscidade”. O tema é de extrema relevância nos dias de hoje, uma vez que, os elementos fundamentais da sociedade contemporânea têm raízes nos Estados liberais. Ora, as primeiras ondas do liberalismo popularizaram o individualismo econômico, ao mesmo tempo em que expandiam os governos constitucionais e a autoridade parlamentar. Ademais, um dos maiores triunfos dos Estados liberais envolveu a substituição da natureza caprichosa...

    3881  Palavras | 16  Páginas

  • Os direitos sociais no estado democratico de direito

    OS DIREITOS SOCIAIS NO ESTADO DEMOCRÁTICO DE DIREITO BELO HORIZONTE 2011 [pic] ALEX SILVIO CARVALHO CRISTIANO TEOTÔNIO PEREIRA JEFERSON LUIZ TOMÉ CALIXTO YURE BRUNELLI DUTRA FERREIRA OS DIREITOS SOCIAIS NO ESTADO DEMOCRÁTICO DE DIREITO Trabalho interdisciplinar apresentado para avaliação da aprendizagem, do 1º período do Curso de Direito da FAMINAS-BH...

    3841  Palavras | 16  Páginas

  • estado de direito

    INTRODUÇÃO O tema que será tratado neste artigo é o Estado de Direito. Inegável que é uma tarefa um pouco árdua a de conceituar e caracterizar algo tão abstrato. E justamente na busca de uma melhor compreensão do que venha a ser um Estado de Direito na atualidade, este texto não se limitará a trazer um conceito pronto e fechado em breves linhas. Vale ressaltar que o Estado de Direito que será objeto de análise é o Estado de Direito da atualidade e previsto em diversos textos constitucionais...

    5370  Palavras | 22  Páginas

  • Estado liberal

    O Estado Liberal O Estado liberal, norteado pelos ideais da Revolução Francesa e seus princípios de Liberdade, Igualdade e Fraternidade, resultou de uma nova emolduração na organização mundial, em que o distanciamento da sociedade e da máquina estatal tornava-se imprescindível à expansão do comércio sob a ótica da Revolução Industrial. O modelo Absolutista, outrora necessário para a proteção da burguesia no processo de transição entre os modos de produção feudal, característico do período medieval...

    1165  Palavras | 5  Páginas

  • Dissertação sobre Estado Social e Estado Liberal

    passados, anteriores ao estado social, e Estado não interferia nas relações jurídicas firmadas pelos indivíduos, subestimando estes a situações muitas vezes desumanas. Nessa época os indivíduos aceitavam essas formas desumanas e degradantes de trabalho para que pudessem sustentar suas famílias, sendo o trabalho sua única fonte de renda. A partir do surgimento do estado social e da sociedade contemporânea, o estado passou a interferir diretamente nas relações jurídicas, impondo direitos e deveres ao cidadão...

    1371  Palavras | 6  Páginas

  • DIREITO CONSTITUCIONAL I

    DIREITO CONSTITUCIONAL I Teoria da Constituição Prof. M.Sc. Décio Pimentel Gomes S.Sales (Advogado, Palestrante e Professor de Direito Constitucional da Fundação Universidade Estadual Vale do Acaraú, bacharel em direito e mestre em Direito Constitucional pela Universidade de Fortaleza - UNIFOR, Presidente da Comissão de Direito Eleitoral da OAB/subsecção-Sobral-CE.) CRONOLOGIA DA HISTÓRIA Idade Antiga (476 D.C.) Idade Média (476 a 1453 D.C.) Idade Moderna (1453 a 1789) Idade Contemporânea (1789...

    3687  Palavras | 15  Páginas

  • resumo teoria geral do estado

    dela, que no Estado Democrático de Direito se chega ao CONSENSO. 3º - Homem Ideológico:ele só se relaciona em sociedade para atingir um determinado FIM com ou através de SÍMBOLOS (LINGUAGEM) porque temos CULTURAS, VALORES SEMELHANTES. O ESTADO é tão somente um espelho da Sociedade. No ESTADO porém, existe um vínculo Jurídico, Na Sociedade um vínculo de Interesses Comuns ESTADO - É o PODER POLÍTICO organizado. Sendo o Poder Político a capacidade de PRODUZIR E APLICAR o Direito. A Teoria Geral...

    8078  Palavras | 33  Páginas

  • ESTADO LIBERAL

    O PARADIGMA DO ESTADO LIBERAL O Paradigma do Estado Liberal, cujo marco principal foi a Revolução Francesa levada a efeito pela Burguesia, no ano de 1789, sobrepôs-se ao Absolutismo e deu início ao denominado Constitucionalismo. A Sociedade Medieval organizava-se numa rígida divisão de classes baseada em critérios de hierarquia e o Direito não era considerado um conjunto de normas abstratas e gerais válido para todos, mas se apresentava, conforme assinala Menelick de Carvalho...

    971  Palavras | 4  Páginas

  • Direito Constitucional

    Etapa Constitucionalismo Clássico ou Liberal Começa na Antiguidade e vai até o fim do século 18. Tem-se algumas limitações aos poderes do monarca. A primeira experiência constitucionalista foi o Estado Hebreu (o poder do monarca era limitado pelas leis divinas, por se tratar de um estado teocrático). Outras referências: Grécia, Roma e Inglaterra. As CARACTERÍSTICAS marcantes desse período são: 1) conjunto de princípios que garantem a existência de direitos perante o monarca; 2) as Constituições...

    1650  Palavras | 7  Páginas

  • O texto come a descrevendo no primeiro momento dois modelos normativos de democracia republicano e liberal

    ´O texto começa descrevendo no primeiro momento dois modelos normativos de democracia, republicano e liberal, e a participação do cidadão no processo politico de formação da vontade. No segundo momento com base na crítica ao peso ético que se impõe modelo republicano foi assim desenvolvida uma nova concepção, denominada como política deliberativa que estuda as suas concepções anteriores estudadas. Para entendermos melhor as três teorias anteriormente citadas, precisamos fazer um breve levantamento...

    733  Palavras | 3  Páginas

  • O estado de bem estar social, o estado neoliberal e a globalização no século XXI.

    UNIVERSIDADE DO ESTADO DA BAHIA CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM GESTÃO PÚBLICA MUNICIPAL DISCIPLINA: ESTADO, GOVERNO E MERCADO PROFESSORA: MARIA DE FÁTIMA HANAQUE CAMPOS Relações entre Estado, Governo e Mercado durante o Século XX Suas Formas, Origens e Características Jocélio Hércules Corneau Ibotirama/ BA Apresentação  A relação Estado e sociedade é uma relação histórica e dinâmica que vem sendo construída com a história da própria humanidade. É o resultado dos conflitos de interesse...

    1760  Palavras | 8  Páginas

  • Formação histórica do estado

    FORMAÇÃO HISTÓRICA DO ESTADO A análise das evoluções históricas do Estado visa reunir elementos (política e poder) existentes para entender os processos de transformação de um estágio para o seguinte. Desde a Antiguidade até nossos dias. CONCEITO DE ESTADO: Para se compreender o conceito de Estado, deve-se ter em mente o conceito de sociedade e suas características, pois a seu modo o Estado nada mais é do que uma sociedade organizada política e juridicamente, visando o bem estar social, possuindo...

    4003  Palavras | 17  Páginas

  • Estado de Direito

    Estado de Direito Disciplina: Introdução ao Estudo do Direito Professor: Rony Pillar Cavalli Aluna: Larissa Kirchhof Becker Restinga Seca- 09/2014 Sumário 1. Introdução 3 2. Estado de Estado 4 2.1 História ou Origem 4 2.2 Estado de Direito 4 2.3 Divisões do Estado de Direito 5 2.3.1 Estado Subordinado de Direito 5 2.3.2 Estado de Direitos Fundamentais 5 2.3.3 Estado de Justa Medida 6 2.3.4 Estado do Princípio da Legalidade 6 2.3.5 Estado pelo seus...

    2273  Palavras | 10  Páginas

  • Direito Publico e Direito Privado

     DIREITO PUBLICO E DIREITO PRIVADO 2014 DIREITO PUBLICO E DIREITO PRIVADO Trabalho sobre Direito publico e Direito privado, com foco em apresentar suas diferenças e divisões. Centro Universitário Católica de Santa Catarina em Jaraguá do Sul. Professor: Jeison Giovani Heiler. JARAGUÁ DO SUL 2014 SUMÁRIO - 1. INTRODUÇÃO......................................................

    895  Palavras | 4  Páginas

  • “Aspectos e características da matriz liberal e da matriz Marxista”

    “Aspectos e características da matriz liberal e da matriz Marxista” Na formação do pensamento liberal quatro filósofos obtiveram grande relevância: Thomas Hobbes, John Locke, Charles Louis de Secondat, barão de Montesquieu (1689-1755) e Jean Jacques Rosseau (1712-1778). Seus pensamentos em conjunto, influenciaram a política das sociedades ocidentais, a partir do século XVIII até nossos dias. Esses filósofos utilizavam o método racional, tratando do direito público e dos fundamentos e natureza...

    592  Palavras | 3  Páginas

  • Estado liberal

    Estado liberal A sociedade burguesa implanta o mercado livre e a separação da propriedade privada e publica. O estado liberal pode ser simultaneamente representante do publico e guardião do privado. O estado absolutista é substituído pelo estado liberal, mas algumas características continuaram. Ser burguês no século XVIII era recusar qualquer forma de intervenção do estado na economia. Mas eles não queriam abolir o estado pois eles iriam precisar dele para reprimir a classe operaria. A burguesia...

    753  Palavras | 4  Páginas

  • Três aspectos fundamentais da matriz liberal

    fundamentais da matriz liberal? a) Que a formação deste pensamento, o liberalismo, não se apresenta ou defini-se de forma direta e objetiva. Estão ancorados nas interpretações e análise do homem, sociedade e seus convívios feitos por filósofos no período compreendido entre os séculos XVII e XVIII; b) Outro ponto na formação da matriz liberal é o contrapeso os pensamentos filosóficos. Onde três deles suas linhas de pensamentos estão vinculadas ao direito natural, ou contrato social, um estado de guerra vinculado...

    1622  Palavras | 7  Páginas

  • Estado Liberal e o Liberalismo

    ESTADO LIBERAL Por: George Lucas Goulart 1. O que é Liberalismo? O liberalismo é a filosofia política que tem como fundamento a defesa da liberdade individual nos campos econômico, político, religioso e intelectual, da não-agressão, do direito de propriedade privada, da supremacia do indivíduo contra as ingerências e atitudes coercitivas do poder estatal. 1.1. Características liberais > Limitação do Poder Estatal. > Liberdades Individuais nos campos econômico, político, religioso...

    1160  Palavras | 5  Páginas

  • Teoria geral do estado - Direito

    A Evolução dos Paradigmas de Estado e seus Aspectos Econômicos* Bruno Burgarelli Albergaria Kneipp Mestre em Direito Constitucional pela UFMG. Presidente da Comissão de Estudos Constitucionais da OAB/MG. Professor de Teoria do Estado, Teoria da Constituição e Direito Constitucional na Faculdade Mineira de Direito da PUC Minas. Professor de Legislação no Curso de Publicidade e Propaganda do UNI-BH. Membro da Associación Americana de Juristas. Advogado Militante, sócio do escritório Burgarelli e...

    4356  Palavras | 18  Páginas

  • o estado democrático do direito

    Para Carl Shimitti Estado Democrático de Direito caracteriza-se como todo Estado que respeita sem condições o direito objetivo e os direitos subjetivos que existam. O Estado Democrático de Direito que, conjuga o Estado de Direito com o Estado Democrático, aliando um componente revolucionário de transformação social, de mudança do status quo, de promoção da justiça social, está inscrito no artigo 1º da Carta Magna de 1988. Preceitua a Constituição Federal: Art. 1º - A República Federativa do...

    2996  Palavras | 12  Páginas

  • Direitos liberais e fundamentais

    nascimento dos Direitos Liberais, apontando a premissa sobre a qual eles se apresentam. A luta pelos direitos à liberdade não é algo novo na História. Podemos dizer que teve início nos séculos XVII e XVIII com os pensadores Iluministas que sonhavam com uma sociedade liberta do controle da Igreja e da opressão do estado absolutista. Os seguintes acontecimentos históricos como a Revolução Industrial e a Revolução Francesa causaram um impacto profundo na visão que se tinha de Direitos e Garantias fundamentais...

    765  Palavras | 4  Páginas

  • O DIREITO NO CONTEXTO DO LIBERALISMO E DO NEOLIBERALISMO

    O DIREITO NO CONTEXTO DO LIBERALISMO E DO NEOLIBERALISMO A TEORIA LIBERAL O Liberalismo surgiu em consequência da luta histórica da burguesia para superar obstáculos, baseado em teorias nacionalistas e Iluministas, tornando-se uma corrente doutrinária de importância capital na vida política, econômica e social dos estados modernos. O liberalismo é uma doutrina política e econômica que, em suas formulações originais postulava a limitação do poder Estatal em benefício da liberdade individual...

    6979  Palavras | 28  Páginas

  • Constitucionalismo do direito civil

    FICHAMENTO - DIREITO CIVIL I Aluno: Caius Marcellus de Lima Lacerda Matrícula: 11126245 Matéria: Direito Civil I Professor: Robson Antão de Medeiros Texto: Constitucionalização do Direito Civil (Paulo Luiz Netto Lôbo) 1- O aparente Paradoxo: a constitucionalização do direito Civil Ao longo da história o Direito Civil sempre permaneceu muito distante do Direito Constitucional, a lenta elaboração do Direito Civil é muito conhecida, dá a entender que as relações jurídicas interpessoais...

    1382  Palavras | 6  Páginas

  • ANÁLISE COMPARATIVA ENTRE AUTOCRACIAS: AUTORITÁRIAS, TOTALITÁRIAS E LIBERAIS

    ENTRE AUTOCRACIAS: AUTORITÁRIAS, TOTALITÁRIAS E LIBERAIS ALUNO: FÁBIO JOSÉ DE OLIVEIRA BARBOSA – R.A. 10.2.9269 Trabalho individual apresentado para avaliação na disciplina de Ciência Política (EAD-346), da 4ª Turma do curso de Administração Pública, da Universidade Federal de Ouro Preto ministrada pelo professor Antonio Marcelo Jackson. ANÁLISE COMPARATIVA ENTRE AUTOCRACIAS: AUTORITÁRIAS, TOTALITÁRIAS E LIBERAIS 1 INTRODUÇÃO O trabalho em questão foi...

    848  Palavras | 4  Páginas

  • Visão do Estado Estado Liberal Burguês

    Visões do Estado Estado Liberal Burguês Direito constitucional A gente estava falando do estado liberal burguês e, também, falou um pouco daquela noção do contratualismo e alguns elementos constantes do contratualismo. Agente O contratualismo, então tinha a ver com o quê ? Tinha ver por exemplo com a valorização do indivíduo. Certo ?Tinha a ver com uma certa igualdade também tinha ver com um certo pluralismo você perceber que têm algumas diferenças mas que você se une aí seja para...

    4546  Palavras | 19  Páginas

  • Resumo Estado Liberal TGE

    Estado Liberal O Estado Liberal se firmou após a Revolução Francesa que trazia os princípios de Liberdade, Fraternidade e Igualdade. Ele tinha como principais características: A vigência do princípio da igualdade formal (Todos são iguais perante a Lei). Não inferência do Estado (Só quando fosse extremamente necessário, no estado liberal o seu direito terminava quando infligia o direito de outrem). Defesa da Liberdade e da Propriedade individual. Em consequência dessa Liberdade (liberdade...

    1071  Palavras | 5  Páginas

  • Direito

    ® BuscaLegis.ccj.ufsc.br Estados liberal, social e democrático de direito: noções, afinidades e fundamentos Leonardo Cacau Santos La Bradbury* 1. Introdução O presente artigo busca analisar as principais características dos Estados Liberal, Social e Democrático, seus fundamentos, pontos em comum, noções e estrutura político-econômica. Busca-se, através dessa interpretação histórica, melhor entender os alicerces que regem o Estado Democrático de Direito e a nova ordem jurídica implementada...

    5887  Palavras | 24  Páginas

  • Fichamento do Livro Direito Social e a Assistência Social na Sociedade Brasileira.

    3. O Papel do Estado na Efetivação dos Direitos É de Hobbes o primeiro estudo que demarca a criação do Estado moderno (...) (Pag. 58) “Pela unidade territorial e pela emergência de uma instância de poder tendencialmente hegemônico na figura do príncipe e também pela presença de uma valiosa organização das forças sociais tradicionais em dois planos, estreitamente afins, o da decisão e o da administração” (Pag. 59) Concorre para a formulação desse Estado a necessidade de ordenamento jurídico,...

    2950  Palavras | 12  Páginas

  • A Formação dos Estados Modernos

    A formação dos Estados modernos   A centralização política transformou-se em uma solução para os graves problemas enfrentados por todas as classes sociais durante o processo de formação do Estados modernos. Para a nobreza, era importante um poder que pudesse garantir segurança. Justamente por isso, John Locke, um dos precursores do Iluminismo, viria afirmar séculos depois que o Estado surgiu para garantir a vida e a propriedade privada. O clero, além de possuir as mesmas preocupações da nobreza...

    13795  Palavras | 56  Páginas

  • A crise institucional no estado brasileiro

     FACULDADE FARIAS BRITO CURSO DE DIREITO A CRISE INSTITUCIONAL NO ESTADO BRASILEIRO: PODER EXECUTIVO E O ABUSO DA FUNÇÃO ATÍPICA DE LEGISLAR RODRIGO SIQUEIRA DA COSTA FORTALEZA-CE 2014 FACULDADE FARIAS BRITO CURSO DE DIREITO A CRISE INSTITUCIONAL NO ESTADO BRASILEIRO: PODER EXECUTIVO E O ABUSO DA FUNÇÃO ATÍPICA DE LEGISLAR RODRIGO SIQUEIRA DA COSTA Monografia apresentada ao Curso de Direito da Faculdade Farias Brito – FFB – como critério parcial...

    15660  Palavras | 63  Páginas

  • AD1 Paracambi 2 Estado Governo e Mercado GESTÃO PÚBLICA UFF

    Disciplina “Estado, Governo e Mercado” Professor Coordenador: Profª. Drª. Priscila Riscado Curso: Gestão em Administração Pública Aluna: Lívia Ramires Baptista Grupo: Paracambi 2   Atividade I   Questão I- Explique, a partir dos autores apresentados ao longo da Unidade, como podemos caracterizar o Estado- e suas principais atribuições O Estado teria como definição básica: uma organização que exerce o poder supremo sobre o conjunto de indivíduos que ocupam um determinado território, porém entra...

    1594  Palavras | 7  Páginas

  • Estado absoluto

    Este trabalho tem por objetivo principal a análise do direito no Estado moderno desde sua formação, as revoluções mais importantes tanto do direito moderno como as constituições e codificações que ocorreram nesse período de tempo. Assim, a Idade Moderna se destaca das demais por ter sido um período de transição por excelência. O absolutismo é a primeira forma de Estado moderno. A formação dos Estados absolutistas não teve o mesmo percurso em todos os países europeus, e nem ocorreu de forma tranqüila...

    4070  Palavras | 17  Páginas

  • Estado democratico de direito

    Souza de Oliveira O ESTADO DEMOCRÁTICO DE DIREITO CONTAGEM FACULDADE UNA DE CONTAGEM 2012 Geovane Souza de Oliveira O ESTADO DEMOCRÁTICO DE DIREITO LUTA POR INJUSTIÇA Trabalho de Sociologia apresentado como requisito de avaliação do curso de Direito da Faculdade Una de Contagem para obtenção do titulo de bacharel em Direito. Professor Orientador: Paula Gontijo Martins CONTAGEM FACULDADE UNA DE CONTAGEM 2012 O Estado Democrático de Direito ou Estado Principalista Para podermos...

    1459  Palavras | 6  Páginas

  • Direito, Democracia e Soberania Segundo Carl Schmitt

    DEMOCRACIA, DIREITO E SOBERANIA SEGUNDO CARL SCHMITT Introdução A concepção de Estado Democrático de Direito é formada por dois princípios fundamentais: a ideia liberal de direitos de liberdade dos indivíduos e a ideia democrática de soberania popular. A democracia moderna, por sua vez, é caracterizada por alguns elementos, tais como a ideia da participação política do maior número possível de interessados e, por conseguinte, o princípio da maioria, bem como a proteção dos direitos individuais...

    1791  Palavras | 8  Páginas

  • Sociologia - estado moderno

    Surgimento do Estado Moderno: O Estado Moderno nasceu na segunda metade do século XV, a partir do desenvolvimento do capitalismo mercantil nos países como a França, Inglaterra e Espanha, e mais tarde na Itália. Foi na Itália que surgiu o primeiro teórico a refletir sobre a formação dos Estados Modernos, Nicolau Maquiavel, que no início de 1500 falou que os Estados Modernos fundam-se na força. Entre as características do Estado Moderno estão: • Soberania do Estado: o qual não permite que sua autoridade...

    735  Palavras | 3  Páginas

  • Teoria do Estado

    TEORIA DO ESTADO E CONSTITUIÇÃO JACSON GIMENES SANTOS – PROF. GUSTAVO SANDER CONCEITOS E ELEMENTOS DO ESTADO ESTADO - ORDEM DE CONVIVÊNCIA POLÍTICA ORIENTADA PARA CERTOS FINS 1 – CONVIVÊNCIA ENTRE PESSOAS GERA RELAÇÕES DE PODER NECESSÁRIAS PARA ORDEM NECESSÁRIO PARA ATINGIMENTO DOS FINS SOCIABILIDADE (CONVIVÊNCIA) E POLITICIDADE ( ORDEM) SOCIABILIDADE É O INSTINTO QUE LEVA A PESSOA A BUSCAR A CONVIVÊNCIA COM O SEU SEMELHANTE POLITICIDADE É O INSTINTO QUE LEVA A PESSOA...

    5503  Palavras | 23  Páginas

  • AUTOCRACIAS AUTORITÁRIAS, TOTALITÁRIAS E LIBERAIS.

    ANÁLISE COMPARATIVA ENTRE AUTOCRACIAS AUTORITÁRIAS, TOTLITÁRIAS E LIBERAIS. Autocracia é definida por Regime Político fechados à influência popular, a escolha dos governantes independe dos governados. Os regimes autocráticos mais fechados surgiram na Europa, mas assumiram formas muito variadas durante toda a História até os dias atuais. O Despotismo Oriental (dos impérios chineses e japoneses, dos sultanatos árabes e da índia), das Monarquias e Repúblicas Aristocráticas (Europa, Doges de Veneza)...

    804  Palavras | 4  Páginas

  • Estado liberal

    BACHARELADO EM DIREITO A PREOCUPAÇÃO DO ESTADO LIBERAL-CLÁSSICO COM A LIBERDADE DOS CIDADÃOS CURITIBA 2007 Wellington Julio Fragoso de Camargo A PREOCUPAÇÃO DO ESTADO LIBERAL-CLÁSSICO COM A LIBERDADE DOS CIDADÃOS Resumo de texto apresentado na matéria de Atualidades do Processo Civil na Tutela dos Direitos Fundamentais, no Curso de Bacharelado em Direito, da Faculdade...

    6718  Palavras | 27  Páginas

  • Estado Governo Mercado

    Nome: Katiúscia Quintanilha Ramos. Curso: Gestão em Administração Pública. Tutor a distância: Carolina Montes Durôes de Souza. Disciplina: Estado, Governo, Mercado. Avaliação a Distância 1 Questão 1 – Explique, a partir dos autores apresentados ao longo da unidade, como podemos caracterizar o Estado – e suas atribuições. Resposta: O Estado caracteriza-se pelo monopólio do exercício legítimo da força de uma sociedade, segundo Max Weber, tendo seu reconhecimento pelo população estabelecendo regras...

    1252  Palavras | 6  Páginas

  • direito

    políticas, que apresenta como ponto principal a defesa da liberdade política e econômica. Neste sentido, os liberais são contrários ao forte controle do Estado na economia e na vida das pessoas. “Por liberal, designa-se uma ordem política sob a qual todos os indivíduos são livres e independentes, não submetidos ao poder de nenhuma outra pessoa, mas todos igualmente submetidos à lei; e por Estado mínimo designa-se a organização política que interviria apenas naquilo que fosse estritamente necessário...

    2332  Palavras | 10  Páginas

  • Desenvolvimento historico do estado

    CIÊNCIA POLÍTICA - Desenvolvimento histórico do Estado EVOLUÇÃO HISTÓRICA DO ESTADO - Egípcios, babilônicos, persas, assírios IDADE ANTIGA - Estado Teocrático 3000 a. C. até - Israel queda de Roma - Grécia (Polis) 476 d. C. - Roma (Civitas) (invasão bárbara, queda do Império Romano). IDADE MÉDIA - feudalismo 476 d. C. – 1492 - Igreja Romana - Absolutismo (Revolução Francesa, marco na reação contra o absolutismo). (Iluminismo, Renascença, Reforma). IDADE...

    4180  Palavras | 17  Páginas

  • Estado, Governo e Mercado

    existência e sucesso do mundo capitalista. Outra grande contribuição de Joseph Shumpeter foi explicar a coexistência entre democracia e economia de mercado nas modernas sociedades capitalistas, tida como impossível pela teoria liberal clássica, mas que foi superada por pensamentos liberais mais modernos. 42. Explique o termo “poliarquia”, utilizado por Robert Dahl, para explicar como ocorre a democracia na realidade. Robert Dahl utilizou o termo “poliarquia” para substituir o termo “democracia” explicando...

    2497  Palavras | 10  Páginas

  • artigo evolução do estado

    abordagem sobre a Evolução do Estado a partir do feudalismo, ou seja, a partir do surgimento do Estado Moderno. Serão focados três momentos distintos do Estado: o Estado absolutista, o Estado liberal e o Estado democrático. Palavras-chave: Estado absolutista; Estado liberal; Estado democrático. ABSTRACT This article aims to carry out a rapid approach to the evolution of the state from feudalism, ie, from the emergence of the modern state. The absolutist State, the liberal State and the democratic...

    1432  Palavras | 6  Páginas

  • Direito

    Direito Constitucional I “ONDAS” EVOLUTIVAS DE CONFIGURAÇÃO DO ESTADO 3ª ONDA EVOLUTIVA DE CONFIGURAÇÃO DO ESTADO - ESTADO DE DIREITO TRANSNACIONAL -Tratados Internacionais: -1. art. 5, par. 3 (TIDH – aprov. 2 casas CN p/ 2 turnos e 3/5 votos – Emendas Constitucionais) -2. outros assuntos – leis ordinárias -3. RE 466.343 – Min. Gilmar Mendes – Caráter “supra legal”- sobre Dhumanos antes do parágrsfo 3 do art. 5 (acima da lei e abaixo da CF) Direito Constitucional I “ONDAS” EVOLUTIVAS...

    3085  Palavras | 13  Páginas

  • Estado, Governo e Mercado

    Estado, Governo e Mercado EXERCÍCIO 2 – As mudanças nas sociedades capitalistas no final do século XIX e as relações entre Estado, governo e mercado no século XX O gestor público precisa estar bem informado sobre como as relações entre Estado, governo e mercado estabeleceram-se e modificaram-se ao longo do tempo. Sem esse conhecimento acumulado fica difícil compreender porque o setor público brasileiro é como é, entender os processos de mudança que afetam as relações entre Estado, governo...

    2569  Palavras | 11  Páginas

  • SOCIOLOGIA DO DIREITO

    Sociologia e Direito Surgimento do Estado moderno e do Direito moderno Universidade Presbiteriana Mackenzie O Estado Moderno nasceu na segunda metade do século XV, a partir do desenvolvimento do capitalismo mercantil nos países como a França, Inglaterra e Espanha, e mais tarde na Itália onde surgiu o primeiro teórico a refletir sobre a formação dos Estados Modernos, que foi Nicolau Maquiavel. O Estado Moderno...

    1119  Palavras | 5  Páginas

  • Origem e conceito de estados

     Origem e conceito de estado. Podemos conceituar o estado como sendo o povo politicamente organizado. O estado é a mais complexa das organizações sociais, sendo resultado de elevado desenvolvimento humano. Em todos os momentos sentimos a mão estatal em nossas vidas, seja ao pagarmos um tributo, seja ao atendermos a uma intimação judicial, dentre outras inúmeras situações presentes em nosso dia-a-dia. O termo “estado” advém do latim status, que significa ordem, estado. Na Grécia antiga, os gregos...

    1241  Palavras | 5  Páginas

  • Fichamento - a história do direito no brasil - wolkmer

    Capítulo I – PARADIGMAS, HISTORIOGRAFIA CRÍTICA E DIREITO MODERNO O objetivo do autor é nos apresentar a realidade do direito brasileiro, um direito marcado por uma continuidade, constituído pelos interesses de uma elite dominante a partir do estado patrimonialista. Neste primeiro capítulo o autor busca a conscientização do leitor das diferenças existentes entre a História oficial (não problematizada e sim descritiva e personalizada do passado) e a História subjacente (aquela que nos permitirá...

    3589  Palavras | 15  Páginas

  • Fichamento UM ESTADO DE BEM-ESTAR SOCIAL NO BRASIL?

    Fichamento UM ESTADO DE BEM-ESTAR SOCIAL NO BRASIL? CLAUDIA DO VALLE BENEVIDES CAPÍTULO I - O WELFARE STATE E SUAS TENDÊNCIAS • As definições do welfare state, em geral, fazem referência à ação estatal na organização e implementação das políticas de provisão de bem-estar, independentemente do grau em que se efetiva a participação do Estado, reduzindo os riscos sociais aos quais os indivíduos estão expostos, baseando-se em uma noção de direito social, conforme será exposto mais adiante. Também...

    8872  Palavras | 36  Páginas

  • A DEMOCRACIA LIBERAL

    A DEMOCRACIA LIBERAL A difícil definição de democracia Democracia é uma palavra de origem grega – Démokratía – e resulta da junção de dêmos com Kratía. Dêmos significa povo. Kratía tem o sentido de ‘’força, poder’’ e, por extensão, ‘’governo’’, ou seja, democracia seria sinônimo então de governo do povo. Ela é a forma de governo na qual espera que o Estado se responsabilize de interferir na esfera de direitos dos cidadãos e na economia - visto que esta seria dotada de sistemas que auto regulam...

    2841  Palavras | 12  Páginas

  • A essência do pensamento liberal

    da liberdade individual, denominada Liberalismo. Apresenta também suas características e conseqüências e a essência e os fundamentos do pensamento liberal, bem como os quatros filósofos jusnaturalistas, que tiveram influência decisiva na formação do pensamento liberal: Thomas Hobbes (1588-1679), John Locke (1632-1704), Montesquieu (1689-1755) e Jean-Jacques Rousseau (1712-1778), e as formas de organização de Estado e poderes, segundo cada um desses pensadores. 2. DESENVOLVIMENTO ...

    1659  Palavras | 7  Páginas

  • Estado de Direito

    Faculdade de Direito, Universidade de Lisboa Disciplina: Direito Constitucional II Ano Letivo 2013/2013 2.º Semestre O Estado de Direito Raquel Cristina Ferreira Dionísio, número 24377 TB10 Docente: Professor Doutor Kafft Kosta Data de entrega: Quinta-Feira, 20 de Março de 2014 Introdução «Afirmando a decisão de assegurar o primado do Estado de direito democrático, a Constituição reitera do mesmo modo o primado do Direito – do Direito que justifica e organiza um Estado de democrático...

    2666  Palavras | 11  Páginas

  • Das garantias constitucionais e o devido processo no estado liberal aos direitos fundamentais e o processo justo no estado democrático de direito

    CONSTITUCIONAIS E O DEVIDO PROCESSO NO ESTADO LIBERAL AOS DIREITOS FUNDAMENTAIS E O PROCESSO JUSTO NO ESTADO DEMOCRÁTICO DE DIREITO Miguel do Nascimento Costa[1] Resumo: O presente ensaio tem por escopo analisar as premissas conceituais mínimas do devido processo legal, a partir da análise das garantias constitucionais estabelecidas no Estado Liberal, assim como do processo justo, a partir da perspectiva dos direitos fundamentais no Estado Democrático de Direito. Palavras-chave: devido processo...

    17191  Palavras | 69  Páginas

tracking img