Quais Direitos Naturais Que O Liberalismo Se Propoe A Garantir artigos e trabalhos de pesquisa

  • Liberalismo - Fichamento

    1 – A liberdade dos antigos e modernos O primeiro capítulo se baseia, essencialmente, em acabar com a idéia que liberalismo e democracia têm que andar juntos, obrigatoriamente. Na acepção mais comum liberalismo corresponde a uma concepção de Estado, no qual esse tem poderes e funções limitadas se contrapondo ao Estado absoluto. Já democracia seria uma forma de governo em que o poder não está nas mãos de um só ou de poucos, mas da maior parte. Um Estado Liberal não é necessariamente democrático...

    2382  Palavras | 10  Páginas

  • A gestação do espaço psicológico no século xix: Liberalismo. Romantismo e Regime Disciplinar.

    A gestação do espaço psicológico no século xix: Liberalismo. Romantismo e Regime Disciplinar. Liberalismo (John Locke) “O século 19 pode ser ou tem sido considerado o apogeu do liberalismo e individualismo como princípios de organização econômica e política”. O liberalismo formulado por John Locke sustentava que: os direitos naturais do indivíduo seriam defendidos ante a criação do Estado por meio do contrato social para fim de garantir seus interesses e o Estado teria a função exclusiva de...

    698  Palavras | 3  Páginas

  • Influência do pensamento de john locke no liberalismo inglês

    1 Introdução Neste trabalho, estudaremos o liberalismo tratado por John Locke, observando o período histórico em que ocorre a Revolução Inglesa. Iniciando- se pelo estado de natureza, Locke o definirá como um estado de paz, no qual os indivíduos vivem harmoniosamente, sob a vigilância de sua razão: A lei da natureza. Neste estado os indivíduos já tem direito a propriedade, junto à liberdade e à vida. O problema desse estado se inicia pelo fato dos indivíduos julgarem uns aos outros, quando estes...

    5193  Palavras | 21  Páginas

  • Protecionismo vs Liberalismo

    mercado interno. Quanto ao liberalismo, a função é inversa, os países abrem o mercado para que entrem mercadorias importadas e assim fazem com que os produtores internos se desenvolvam para competir ao pé de igualdade com produtos importados. Existem diversas discussões sobre quais políticas econômicas garantem melhor desenvolvimento dentro de um país ou no comércio internacional, onde são analisados pontos de vista, vantagens e desvantagens do protecionismo e do liberalismo. Nesse artigo vamos abordar...

    4303  Palavras | 18  Páginas

  • O DIREITO NO CONTEXTO DO LIBERALISMO E DO NEOLIBERALISMO

    O DIREITO NO CONTEXTO DO LIBERALISMO E DO NEOLIBERALISMO A TEORIA LIBERAL O Liberalismo surgiu em consequência da luta histórica da burguesia para superar obstáculos, baseado em teorias nacionalistas e Iluministas, tornando-se uma corrente doutrinária de importância capital na vida política, econômica e social dos estados modernos. O liberalismo é uma doutrina política e econômica que, em suas formulações originais postulava a limitação do poder Estatal em benefício da liberdade individual...

    6979  Palavras | 28  Páginas

  • Liberalismo e democracia

    MATÉRIA: TEORIA GERAL DO ESTADO PROFESSORA: LUÍZA PONTUAL LIBERALISMO E DEMOCRACIA ALUNA: RAÍSSA MENDONÇA LEAL 2º PERÍODO DO CURSO DE DIREITO 27/05/2010 1. A LIBERDADE DOS ANTIGOS E DOS MODERNOS O liberalismo é uma determinada concepção de Estado, na qual o Estado tem poderes e funções limitadas. Contrapõe-se ao Estado absoluto e ao Estado social. A democracia é uma forma de governo em que o poder não...

    4494  Palavras | 18  Páginas

  • Liberalismo e republicanismo

    LIBERALISMO O liberalismo foi um conjunto de ideias éticas, políticas e econômicas da burguesia que se opunha à visão de mundo da nobreza feudal. Os primeiros teóricos liberais opunham-se ao absolutismo real e almejavam um governo constitucional, pela liberdade civil e religiosa, separando o Estado da sociedade, o pública do privado e pela não-intervenção nas atividades particulares dos indivíduos, sobretudo econômicas. De uma forma resumida, o liberalismo ficou conhecido como um ideário burguês...

    1695  Palavras | 7  Páginas

  • Resumo liberalismo e democracia

    BOBBIO, N. Liberalismo e democracia. São Paulo: Editora Brasiliense, 1988.   1.A LIBERDADE DOS ANTIGOS E DOS MODERNOS   *Liberalismo e democracia não são conceitos interdependentes. *Liberalismo: Estado tem funções e poderes limitados; contra o absolutismo e Estado Social. *Democracia: uma forma de governo, poder na mão de todos ou maioria; contra monarquia e oligarquia. *Estado Liberal não necessariamente democrático: realizou-se em sociedades que o poder era limitado às classes possuidoras...

    2708  Palavras | 11  Páginas

  • liberalismo social

    LIBERALISMO SOCIAL 05 O liberalismo social ou novo liberalismo, um desenvolvimento do liberalismo no início do século XX, tal como outras formas de liberalismo, vê a liberdade individual como um objectivo central. A diferença esta no que se define por liberdade, para o liberalismo clássico, liberdade é a inexistência de compul-são e coerção nas relações entre os individuos, já para o liberalismo social...

    1144  Palavras | 5  Páginas

  • O WELFARE STATE E A TRANSFORMAÇÃO DO LIBERALISMO

    Resumo de Leitura O WELFARE STATE E A TRANSFORMAÇÃO DO LIBERALISMO Uma das características do Welfare State é a idéia de intervenção. Entretanto existe uma distinção entre o papel interventivo contemporâneo e o de outrora. Este vinculado a idéia assistencialista e aquele com a idéia de função social. O Estado negativo, aquele com intervenção zero, nunca foi experimentado. Se assim fosse, estaríamos diante da própria supressão do Estado como ente artificial que...

    1181  Palavras | 5  Páginas

  • Liberalismo

    Fundamentos das ciências sociais O Liberalismo surgiu como uma Doutrina que serviu de fundamento ideológico para as revoluções anti-absolutistas que ocorreram na Europa aos longos dos séculos XVII e XVIII e a luta pela independência dos Estados Unidos, correspondendo aos anseios do poder da burguesia, que consolidava sua força econômica, frente a uma aristocracia decadente.  O Liberalismo defendia: a mais ampla liberdade individual, a independência entre os poderes executivo, legislativo...

    2409  Palavras | 10  Páginas

  • o liberalismo econômico na visão de Adam Smith

    O liberalismo econômico na visão de Adam Smith Liberalismo e Democracia Doutrina política e econômica surgida na Europa, na Idade Moderna. Na política coloca o direito do indivíduo de seguir a própria determinação, dentro dos limites impostos pelas normas definidas, como fundamento das relações sociais. Por conseguinte, defende as liberdades individuais frente ao poder do Estado e prevê oportunidades iguais para todos. Na economia defende a não intervenção do Estado por acreditar que a dinâmica...

    5810  Palavras | 24  Páginas

  • Liberalismo

    BOBBIO, Norbeto et al. Dicionário de Política. Brasília: Universidade de Brasília, 2000. 686 LIBERALISMO Foi só depois que o XX Congresso do P.C.U.S. revelou, em 1956, os horrores a que levara, no tempo de Stalin, o reviramento da democracia desejado por Lenin, que esta segunda viragem do Leninismo no Ocidente foi amadurecendo lentamente as suas conseqüências. Houve assim um reconhecimento da democracia como valor perene e a preocupação de assumir um compromisso durável, se não com...

    15919  Palavras | 64  Páginas

  • Liberalismo clássico

    Liberalismo clássico: origens históricas E fundamentos básicos O estudo do liberalismo clássico é tarefa essencial para a compreensão dos fundamentos teóricos e metodológicos que permeiam as propostas educacionais brasileiras. Falar de liberalismo não é tarefa simples, pois este termo remete a vários questionamentos: Qual conceito de liberalismo? Pode-se falar de um liberalismo universal e atemporal? Qual a origem do liberalismo? Como ele se estruturou? Quais são suas características? Estas...

    8515  Palavras | 35  Páginas

  • Liberalismo e democracia

    RESENHA CRÍTICA SOBRE O LIVRO DE NORBERTO BOBBIO: LIBERALISMO E DEMOCRACIA, TRADUÇÃO DE MARCO AURÉLIO NOGUEIRA,EDITORA BRASILIENSE, SÃO PAULO, 2000. Recife/PE 2010 FIR- FACULDADE INTEGRADA DO RECIFE NÚCLEO DE PRÁTICAS JURÍDICAS CURSO : TURMA: DATA: UMA RESENHA DO LIVRO DE NORBERTO BOBBIO: LIBERALISMO E DEMOCRACIA, TRADUÇÃO DE MARCO AURÉLIO NOGUEIRA,EDITORA BRASILIENSE, SÃO PAULO, 2000. Trabalho apresentado à disciplina .................... como requisito parcial da avaliação...

    5318  Palavras | 22  Páginas

  • Liberalismo e democracia

    A LIBERDADE DOS ANTIGOS E DOS MODERNOS Por “liberalismo” entende-se uma determinada concepção do Estado, na qual o Estado tem poderes e funções limitados, contrapondo-se, portanto, ao Estado absoluto e ao Estado que hoje chamamos de social; por “democracia” entende-se uma das várias formas de governo, nas quais o poder não está nas mãos de um só ou de poucos, mas de todos, ou melhor, da maior parte. Um Estado liberal não é necessariamente democrático. Um governo democrático não dá necessariamente...

    5618  Palavras | 23  Páginas

  • Liberalismo e Neoliberalismo

    Liberalismo e Neoliberalismo     (Trabalho elaborado por MARCELO CELARO, da UNISINOS    Comunismo primitivo(meio milhão de anos) Escravismo (c.a. 4.000 a.C. a 1.8.. d.C.) Feudalismo (século V a XVII d.C.) Liberalismo (séc. XVII a séc. XX) Keynesianismo  (c.a. 1930 a    c.a. 1970) Neoliberalismo ( década 1970-80 até ...?) Não há propriedade privada Exploração máxima: escravo = "coisa" Versão mitigada do escravismo: servo ligado à terra Revolta da burguesia contra o poder absolutista...

    1714  Palavras | 7  Páginas

  • Adam Smith - Liberalismo Economico

    UNIVERSIDADE NILTON LINS CURSO DE DIREITO ECONOMIA ADAM SMITH – LIBERALISMO ECONOMICO MANAUS FEVEREIRO - 2014 ALEX SOUZA ANDERSON SENA FERNANDO DE SOUZA GUARACI DINIZ PINTO JOSÉ MARCOS PEREIRA NAZARÉ MARIA RAIMUNDA SETUBA DE SOUZA MAURICIO MARTINS DE LIMA VALDINEIA R. DA CONCEIÇÃO WALÉRIA BIANCA RODRIGUES DE LIMA ADAM SMITH – LIBERALISMO ECONOMICO ...

    2091  Palavras | 9  Páginas

  • FUNDAMENTOS DO LIBERALISMO CLÁSSICO

    php/aurora/. OS FUNDAMENTOS DO LIBERALISMO CLÁSSICO A relação entre estado, direito e democracia. MARCELO LIRA SILVA1 Resumo: Objetiva-se com este Artigo defender a tese de que liberalismo e democracia podem ser caracterizados enquanto termos antitéticos, pois a determinação de um Estado liberal-burguês pleno implica a exclusão de toda e qualquer possibilidade democrática, enquanto que um Estado Democrático implica na corrosão de todos os fundamentos do liberalismo. Assim, em um Estado liberal-burguês...

    11641  Palavras | 47  Páginas

  • Liberalismo

    Definição Liberalismo pode ser definido como um conjunto de princípios e teorias políticas, que apresenta como ponto principal a defesa da liberdade política e econômica. Neste sentido, os liberais são contrários ao forte controle do Estado na economia e na vida das pessoas. O pensamento liberal teve sua origem no século XVII, através dos trabalhos sobre política publicados pelo filósofo inglês John Locke. Já no século XVIII, o liberalismo econômico ganhou força com as ideias defendidas pelo...

    11783  Palavras | 48  Páginas

  • Liberalismo e Beccaria

    INFLUÊNCIAS DE BECCARIA PARA O DIREITO PENAL E A ATUALIDADE DOS SEUS PRESSUPOSTOS Sara Danny Lira dos Santos1 sara_dannyls@hotmail.com RESUMO: As reflexões deste artigo centram-se, em caráter introdutório, na investigação e análise dos pontos de influência de Cesare Beccaria e sua obra para o Direito Penal. Esse tema, ainda que à primeira...

    3901  Palavras | 16  Páginas

  • DIREITO ECONOMICO FICHAMENTO

    DADOS DA INSTITUIÇÃO Centro universitário de João Pessoa – unipê Graduação em Direito 3º D Manhã DADOS DO ALUNO Anderson Silva Teixeira TITULO Estado e Economia REFERÊNCIA BIBLIOGRÁFICA TAVARES, André Ramos. Direito constitucional Econômico. Estado e Economia. Pg.33-65. São Paulo: Editora Método.2003. “O que realmente vai importar no universo econômico é a diferenciação que se deve fazer dos sistemas viáveis. Na lição de Avelãs Nunes (1994:7): “Os sistemas distinguem-se uns dos outros...

    3241  Palavras | 13  Páginas

  • A diferença entre Liberalismo e Neoliberalismo

    A diferença entre Liberalismo e Neoliberalismo (Fonte: http://www.porcocapitalista.com.br/2013/04/a-diferenca-entre-liberalismo-e.html )1. Neoliberalismo como o próprio nome sugere, é uma forma "nova" de liberalismo. É uma forma de diferenciar o liberalismo moderno do liberalismo clássico, aquele lá da época da Adam Smith, David Ricardo, Jean Baptiste Say e outros. 2. O primeiro a colocar todos os economistas anteriores a ele próprio num mesmo grupo e chamá-los de "liberais clássicos" foi Karl...

    3129  Palavras | 13  Páginas

  • direitos humanos

    ‘DIREITOS HUMANOS Aula I – dia 21/02/2013 Apresentação do curso (conteúdo programático e bibliografia). Conteúdo programático: 1. Evolução histórica dos Direitos Humanos; 2. Direitos humanos e constitucionalismo; 3. Conceito, características e finalidades dos Direitos Humanos; 4. As Declarações de Direitos; 5. As 03 gerações de Direitos; 6. Os Direitos Humanos na Constituição brasileira; 7. Garantia e eficácia dos Direitos Humanos. Aula II – 28/02/2013 Estado de Direito: Transição...

    7956  Palavras | 32  Páginas

  • Filosofia do Direito - Perguntas e Respostas

    Filosofia do Direito – Análise de Perguntas Utilizadas nas Provas PERGUNTAS – ordenação por tema OCORRÊNCIA 1. Como Kant caracteriza a “Aufklariung”? ABR-2002 2. Em que linha vai a crítica de Hegel à teoria jurídica de Kant? Comente a proposta de Hegel no âmbito do espírito objetivo – eticidade. OUT-2003 3. Os grandes passos da Filosofia do Direito de Hegel e sua crítica a Kant. NOV-2010 4. Sucessos e limites do Iluminismo. A proposta positiva do autor do texto. ABR-2004 ...

    16375  Palavras | 66  Páginas

  • direitos humanos

    política é harmônica, hierárquica e natural/divina; A política é harmônica, pois, (na época medieval e segundo a igreja), qualquer embate, qualquer problema na ordem é considerada como obra do diabo, era algo ruim. (No entanto segundo Maquiavel os conflitos na sociedade são fundamentais, pois são geradores de luz e mudança.) A política é natural/divina porque essa é a lei natural das coisas, qualquer revolução é um pecado. A Comunidade é uma ordem natural estável (não se altera) e hierárquica...

    32141  Palavras | 129  Páginas

  • Direito Economico

    atividade econômica. "No desempenho dessa competência, deverá editar normas coibindo abusos contra o consumidor, prevenindo ou sancionando condutas anti-concorrenciais, para citar alguns exemplos. Ao traçar esta disciplina, deverá o Poder Público, como natural, pautar-se no quadro da Constituição, tendo como vetor interpretativo os fundamentos do Estado e da ordem econômica: livre iniciativa e valorização do trabalho" (18). Segundo a Constituição da República Federativa do Brasil, em seu artigo 173 e 174...

    6815  Palavras | 28  Páginas

  • Ciência Política,Ciências Sociais,Filosofia,Liberalismo Inglês,Liberalismo Francês,Liberalismo Norte Americano,Normas ABNT,Relações Internacionais

     (CAPA) RELAÇÕES INTERNACIONAIS LIBERALISMO (FOLHA DE ROSTO) RESUMO O liberalismo trata-se de um regime político e econômico idealizado por volta dos séculos XVIII e XIX que traz como principal ideia a liberdade econômica e social. Baseado nos valores deixados pela revolução industrial do século XVIII, tal forma de governo defende a liberdade comercial e o individualismo social como a melhor maneira...

    5037  Palavras | 21  Páginas

  • A ESSÊNCIA DO LIBERALISMO NA CONSTITUIÇÃO FEDERAL

     A Essência do liberalismo na Constituição Federal O liberalismo é a filosofia política que tem como fundamento a defesa da liberdade individual nos campos econômico, político, religioso e intelectual, da não-agressão, do direito de propriedade privada e da supremacia do indivíduo contra as ingerências e atitudes coercitivas do poder estatal. Suas raízes remontam ao taoísmo na China antiga, ao pensamento Aristotélico grego e ao renascimento e iluminismo. Muito se tem questionado a respeito...

    4321  Palavras | 18  Páginas

  • Direito Solari

    Solari ministrou junto ao Instituto Superior de Magistério de Torino um breve curso de lições de história do pensamento político destinado a constituir para os jovens alunos um preambulo histórico-filosófico ao prescrito curso de Instituições de Direito Público e de legislação escolástica, que era entregue ao encargo de um jovem e puro jurista, destinado à mais brilhante carreira. Por outro lado, a incumbência seria modesta e desincumbida de pronto, mas Solari tinha da escola um alto e severo...

    70735  Palavras | 283  Páginas

  • MULTICULTURALISMO E DIREITOS HUMANOS

    MULTICULTURALISMO LIBERAL E DIREITOS HUMANOS (Will Kymlicka) O texto trata da relação entre direitos de minorias e direitos humanos, abordando as duas explicações divergentes: (a) aqueles como Alain Finkielkraut e Pascal Bruckner que entendem que o multiculturalismo contradiz a universalidade dos direitos humanos, salvo se respeitar o valor moral inerente aos indivíduos; (b) outros, como Tariq Modood, que entendem que o multiculturalismo é uma evolução natural e lógica dos direitos humanos universais...

    3654  Palavras | 15  Páginas

  • O que é liberalismo

    DONALD STEWART JR. O QUE É O LIBERALISMO 59 EDIÇÃO REVISTA E AUMENTADA IL INSTITUTO LIBERAL RIO DE JANEIRO /1995 Copyright © Donald Stewart Jr., 1988. Direitos reservados para publicação: INSTITUTO LIBERAL Rua Professor Alfredo Gomes, 28 CEP 22251-080- Botafogo- Rio de Janeiro- RJ- Brasil Printed in Brazilt1mpresso no Brasil ISBN 85-85054-43-3 Revisão tipográfica REGINA ISABEL VASCONCELLOS SILVA Editoração eletrônica SANDRA GUASTI DE A. CASTRO Projeto gráfico EDUARDO MUNIZ DE CARVALHO ...

    32346  Palavras | 130  Páginas

  • Fichamento - a história do direito no brasil - wolkmer

    Capítulo I – PARADIGMAS, HISTORIOGRAFIA CRÍTICA E DIREITO MODERNO O objetivo do autor é nos apresentar a realidade do direito brasileiro, um direito marcado por uma continuidade, constituído pelos interesses de uma elite dominante a partir do estado patrimonialista. Neste primeiro capítulo o autor busca a conscientização do leitor das diferenças existentes entre a História oficial (não problematizada e sim descritiva e personalizada do passado) e a História subjacente (aquela que nos permitirá...

    3589  Palavras | 15  Páginas

  • história do direito

    repartia-se por duas faculdades: a de letras e cânones. O ensino era em Latim, os cursos de 6anos e o método utilizado consistia na leitura e comentário sumário pelos professores. Foi criada uma universidade em Évora, com ensino de artes, teologia e direito canónico, autorizada pela Bula Cum A Nobis de Paulo IV, no reinado do Cardeal D. Henrique. D. João IV reconfirma os Estatutos Filipinos em 1653. O que se segue na vida institucional da universidade é a reforma do séc. XVIII, levada a cabo pelo despotismo...

    8429  Palavras | 34  Páginas

  • Liberalismo

    Aos nossos alunos e colaboradores Aos nossos alunos e colaboradores Se constatarem que utilizamos – na íntegra ou em parte e sem a devida citação da fonte – obras protegidas por direito autoral, solicitamos entrarem em contato para que, procedente a reclamação, providenciemos a imediata retirada do material indevidamente disponibilizado. Enfatizamos, contudo, o caráter excepcional, inadvertido e de boa-fé dos procedimentos, pois é nosso objetivo principal difundir o conhecimento e a cidadania...

    18018  Palavras | 73  Páginas

  • JUSTIÇA, DEMOCRACIA E DIREITOS FUNDAMENTAIS: O LIBERALISMO IGUALITÁRIO DE JOHN RAWLS, O PROCEDIMENTALISMO DE JÜRGEN HABERMAS E A PROPOSTA DE CARLOS SANTIAGO NINO

    JUSTIÇA, DEMOCRACIA E DIREITOS FUNDAMENTAIS: O LIBERALISMO IGUALITÁRIO DE JOHN RAWLS, O PROCEDIMENTALISMO DE JÜRGEN HABERMAS E A PROPOSTA DE CARLOS SANTIAGO NINO JUSTICIA, DEMOCRACIA Y DERECHOS FUNDAMENTALES: EL LIBERALISMO IGUALITARIO DE JOHN RAWLS, EL PROCEDIMENTALISMO DE JÜRGEN HABERMAS Y LA PROPUESTA DE CARLOS SANTIAGO NINO MIGUEL GUALANO DE GODOY RESUMO Não há como se falar de justiça sem se falar de democracia e direitos fundamentais. Assim, o presente trabalho buscará mostrar a relação...

    12479  Palavras | 50  Páginas

  • Sociedade da Informação e o Direito Digital

    Sociedade da informação e o direito digital Maria Cristina Marques Gomes Licenciada em Ciências Biológicas pelo Centro Universitário Fundação Santo André no ano de 2007. Licenciada em Pedagogia pela Universidade Iguaçu no ano de 2008. Integrante do Grupo de Estudos “Direito Ambiental Cultural Digital”, Resumo: O artigo busca compreender a tutela do Meio Ambiente Cultural Digital dentro da perspectiva atual da sociedade da informação e a maneira como esta é disseminada através dos meios digitais...

    2386  Palavras | 10  Páginas

  • Anotações sobre Historia Conceitual dos direitos do homem

    Anotações sobre a História  Conceitual dos Direito do Homem  Queria, em primeiro lugar, manifestar minha satisfação em abrir, com esta mesa redonda, o “Curso de Formação de Educadores em Direitos Humanos” da UFPb, na presença de um público tão numeroso e qualificado, composto de alunos, funcionários e professores dos diferentes campi da nossa Universidade. Um público onde estão presentes muito jovens: esperamos de não desapontar ninguém, mas, ao contrário, estimular e motivar o maior número de...

    6239  Palavras | 25  Páginas

  • Direito Sindical

    Introdução Um dos direitos previstos em nossa Carta Magna é o direito a liberdade. O princípio da liberdade sindical representa este direto visto sob a ótica das relações coletivas de trabalho. A liberdade sindical abrange múltiplas facetas, caracterizando-se, assim, como um complexo instituto de ampla, e necessária aplicabilidade no Direito Coletivo do Trabalho. Dentro do Direito do Trabalho, este ente constitui-se, essencialmente, na organização de trabalhadores que, através da união...

    1633  Palavras | 7  Páginas

  • O pensamento político de John Locke e o surgimento do liberalismo.

    Várnagy, Tomás. O pensamento político de John Locke e o surgimento do liberalismo. En publicacion: Filosofia política moderna. De Hobbes a Marx Boron, Atilio A. CLACSO, Consejo Latinoamericano de Ciencias Sociales; DCP-FFLCH, Departamento de Ciencias Politicas, Faculdade de Filosofia Letras e Ciencias Humanas, USP, Universidade de Sao Paulo. 2006. ISBN: 978-987-1183-47-0 Disponible en la World Wide Web: http://bibliotecavirtual.clacso.org.ar/ar/libros/secret/filopolmpt/04_varnagy.pdf www...

    16330  Palavras | 66  Páginas

  • Carla faralli. a filosofia contemporânea do direito- temas e desafios

    |A filosofia contemporânea do direito-Temas e desafios |A abertura da filosofia do direito aos valores |1 | | |ético-políticos | | |Carla Faralli. A filosofia contemporânea do direito- Temas e desafios | | ...

    3238  Palavras | 13  Páginas

  • Cola para prova de Teoria Geral do Direito

    Qual a finalidade do estudo da TGE ? Tem por finalidade uma preparação de caráter abrangente do operador do Direito, isto é, do profissional que atua nessa área, como o advogado, o juiz, o promotor e outros, para que não se limite meramente aos aspectos formais e imediatistas da técnica jurídica, mediante a aquisição de conhecimentos profundos acerca das instituições e da sociedade. Porque é importante para o jurista o conhecimento das instituições e da sociedade contemporânea? Diversas razões...

    5792  Palavras | 24  Páginas

  • Direito

    O ESTADO E SUAS CARACTERÍSTICAS INTRODUÇÃO Para entendermos como funciona o nosso sistema de governo, é necessário conhecermos os conceitos de Democracia, Capitalismo, Socialismo, Comunismo, Liberalismo, Neoliberalismo, as Formas e os Sistemas de Governo. Assim, teremos uma visão mais ampla e aprofundada deste tema. A presente pesquisa acadêmica pretende esclarecer esses papeis e permitir um maior entendimento ao cidadão principalmente nós estudantes, com relação ao assunto que aqui será...

    7388  Palavras | 30  Páginas

  • liberalismo

    A idéia central do liberalismo era limitar o poder do estado. O liberalismo nasceu em oposição à democracia, uma alternativa. A crítica central do liberalismo a democracia era de que o governo democrático não tem nenhuma limitação de poder. Democracia Liberal: Nós juntamos aspectos da democracia e do liberalismo para criar um novo formato de governo. Ambos os modelos estão criando um estado para defender a liberdade, porém existem duas noções de liberdade. Democracia: Oposição à Monarquia e Aristocracia; ...

    828  Palavras | 4  Páginas

  • Resumo livro Liberalismo e Democracia

    A idéia central do liberalismo era limitar o poder do estado. O liberalismo nasceu em oposição à democracia, uma alternativa. A crítica central do liberalismo a democracia era de que o governo democrático não tem nenhuma limitação de poder. Democracia Liberal: Nós juntamos aspectos da democracia e do liberalismo para criar um novo formato de governo.  Ambos os modelos estão criando um estado para defender a liberdade, porém existem duas noções de liberdade. Democracia: Oposição à Monarquia e...

    749  Palavras | 3  Páginas

  • Direitos Humanos

    Universal dos Direitos Humanos – 50 anos. A declaração universal dos direitos humanos, que comemorou em 1998 seu cinqüentenário, é um documento novo, ele constitui o primeiro documento internacional a trazer por destinatários não somente o Estado, mas todas as pessoas, com um conjunto de direitos civis, políticos, econômicos, sociais e culturais. Até então, a preocupação com os direitos e a dignidade das pessoas era presente somente na filosofia e na religião. A declaração universal dos direitos humanos...

    2541  Palavras | 11  Páginas

  • Resumo de Direito Economico

    Resumo de D. economico Direito Economico – resumo para prova semestral A relevância da economia para o direito consiste no fato de que o operador do direito trabalha com normas. E, a literalidade da norma não ajuda. Interpretação do art. 192 da CF – o sistema financeiro nacional será regulado por leis complementares que disporão, inclusive, sobre a participação do capital estrangeiro nas instituições que o integram. parágrafo 3º, art. 192, CF - Interpretação do art. 5º,XXVI,CF- A pequena...

    6917  Palavras | 28  Páginas

  • DIREITOS HUMANOS, GLOBALIZAÇÃO E MOVIMENTOS SOCIAIS

    FACULDADE DE PATO BRANCO – FADEP DIREITOS HUMANOS, GLOBALIZAÇÃO E MOVIMENTOS SOCIAIS PATO BRANCO-PR JUNHO/2011 ANA MARIA VINALSKI DIREITOS HUMANOS, GLOBALIZAÇÃO E MOVIMENTOS SOCIAIS Trabalho Acadêmico apresentando á disciplina de Movimentos Sociais do 3º período do curso de Bacharelado em Direito da Faculdade de Pato Branco – FADEP. Professora: Ana Maria Pertille ...

    2684  Palavras | 11  Páginas

  • Fichamento direito e estado no pensamento de emanuel kant

    DIREITO E ESTADO NO PENSAMENTO DE EMANUEL KANT NORBERTO BOBBIO Prefácio No prefácio Norberto Bobbio diz que este curso, publicado em 1957, tinha a pretensão de apresentar aos estudantes de filosofia, uma leitura comentada dos escritos jurídicos e políticos de Kant e deixar em evidencia o conceito do estado liberal, do qual foi ele uma das expressões mais rigorosas. Noticia que o curso carece de referência às críticas kantianas e que após a primeira...

    7904  Palavras | 32  Páginas

  • Liberalismo X Socialismo

    ETEC “ROSA PERRONE SCAVONNE” 2ºA Ana Teresa Mateus 05 Trabalho de Geografia Liberalismo X Socialismo Itatiba, 2015 Liberalismo O Liberalismo é uma doutrina que prega a liberdade econômica e política. Os liberais são contrários ao forte controle do Estado, quando este quer administrar a economia e a vida das pessoas. Pode-se dizer que essa doutrina defende a idéia de que o Estado deve dar liberdade ao povo, agindo somente quando algum individuo lesar o próximo. Essa ideologia...

    846  Palavras | 4  Páginas

  • Caracteristicas do liberalismo

    MATRICULA: 201101422246 MATERIA: CIÊNCIA POLÍTICA 2° PERIODO PROFESSORA: FABIANA RASLAM Liberalismo clássico também conhecido liberalismo tradicional ou liberalismo laissez-faire ou liberalismo de mercado é uma forma de liberalismo que defende as liberdade individuais, igualdade perante a lei, limitação constitucional do governo, direito de propriedade, direito naturais, proteção das liberdades civis e restrições fiscais ao governo, como exemplificado nos textos de John Locke...

    524  Palavras | 3  Páginas

  • Liberalismo e Democracia - Bobbio

    1.1 - O liberalismo parte da concepção de luta pela defesa da liberdade individual, onde o Estado tem poderes e funções limitadas. Sendo o povo agente da defesa dos direitos de liberdade e igualdade, relacionam valores próprios com benefícios à sociedade, atribuindo como função do Estado a garantia do bom convívio entre os cidadãos ao invés da imposição de deveres. A democracia é a forma de governo comandada pelo povo, em defesa dos direitos e sem interferência do Estado. Atribuindo a todos o...

    838  Palavras | 4  Páginas

  • Liberalismo

    INTRODUÇÃO O Liberalismo e o Marxismo em relação à Economia Política, Sociologia e Ciências Políticas abordam tais influências de um modo em que... O pensamento liberal teve início na idade média e no pós-idade média na Europa com o intuito de buscar melhorar a vida das pessoas da época e após a revolução francesa o liberalismo ganhou força e passou a ser o sistema político-econômico oficial na maior parte dos países. Entretanto, diversas revoluções contra o liberalismo e o sistema capitalista...

    2113  Palavras | 9  Páginas

  • DIREITO CONSTITUCIONAL I

    DIREITO CONSTITUCIONAL I Teoria da Constituição Prof. M.Sc. Décio Pimentel Gomes S.Sales (Advogado, Palestrante e Professor de Direito Constitucional da Fundação Universidade Estadual Vale do Acaraú, bacharel em direito e mestre em Direito Constitucional pela Universidade de Fortaleza - UNIFOR, Presidente da Comissão de Direito Eleitoral da OAB/subsecção-Sobral-CE.) CRONOLOGIA DA HISTÓRIA Idade Antiga (476 D.C.) Idade Média (476 a 1453 D.C.) Idade Moderna (1453 a 1789) Idade Contemporânea (1789...

    3687  Palavras | 15  Páginas

  • Liberalismo

    UNIVERSIDADE PRESIDENTE ANTONIO CARLOS DE UBERABA DANIELE MATOS DE ALMEIDA O LIBERALISMO PARA JOHN LOCKE UBERABA 2012 DANIELE MATOS DE ALMEIDA O LIBERALISMO PARA JOHN LOCKE Trabalho apresentado à disciplina de Ciência Política da Universidade Presidente Antonio Carlos de Uberaba-UNIPAC. Professor: MS. Paulo Delladona...

    4323  Palavras | 18  Páginas

  • Locke e o liberalismo

    JOHN LOCKE E O LIBERALISMO Introdução John Locke (1632-1704) é considerado o pai do liberalismo político e cria as bases filosóficas para o liberalismo econômico fundado por Adam Smith. Segundo este o governo não deve interferir na esfera privada da sociedade inclusive na esfera do mercado. Locke influenciou com a sua filosofia na Revolução Gloriosa Inglesa e na revolução norte-americana que proclamou a Independência dos Estados Unidos. A constituição dos USA tem influência de suas idéias. Influenciou...

    2362  Palavras | 10  Páginas

  • O LIBERALISMO E O NEOLIBERALISMO

    Ferrari. O LIBERALISMO E O NEOLIBERALISMO ORIGEM DO LIBERALISMO. A história do liberalismo abrange a maior parte dos últimos quatro séculos, começando na Guerra Civil Inglesa e continua após o fim da Guerra Fria. O liberalismo começou como uma doutrina principal e esforço intelectual em resposta as guerras religiosas, segurando a Europa durante os séculos XVI e XVII, embora o contexto histórico para a ascensão do liberalismo remonta a Idade Média. Historicamente, portanto, o Liberalismo tanto em...

    2179  Palavras | 9  Páginas

  • Liberalismo

    Liberalismo Características gerais: Na historia européia e das Américas o Liberalismo se implantou de forma diversa. Enquanto na França triunfa o absolutismo, na Inglaterra, predominam Revoluções liberais, onde as conquistas burguesas deram maior poder ao parlamento e a essa classe. Liberalismo faz referencia a uma ideologia que se contrapõe ao absolutismo, com forte influência da constituição anglo-americana e do iluminismo. Surge no contexto de insatisfação com as monarquias absolutistas...

    895  Palavras | 4  Páginas

  • Resenha do livro: a era do direito

    pelos principais artigos de Norberto Bobbio acerca dos direitos do homem. Ela se subdivide em quatro partes, que tratam respectivamente da historicidade dos direitos humanos, da sua relação com a Revolução Francesa, da resistência à opressão nos dias atuais e, por último, da questão dos direitos humanos na atualidade. A primeira parte contém um ensaio que foi uma das comunicações de abertura do Simpósio sobre os Fundamentos dos Direitos do Homem, que ocorreu em L’Aquila, 1964, em que contesta...

    6324  Palavras | 26  Páginas

  • Direito

    corresponde ao Estado absolutista, que prevaleceu até o século XVIII (justificado por filósofos como Jean Bodin e Thomas Hobbes). Hobbes: No início, os homens viviam em estado natural, sem lei que os submetesse. O Estado, para ele, nada mais era que o resultado de um contrato pelo qual os homens cediam todos os direitos ao rei, que fosse forte o bastante para protegê-los. O aparelho do Estado funciona como uma extensão do poder do soberano, e os seus auxiliares, servidores, possuem status de...

    2909  Palavras | 12  Páginas

tracking img