Quais As Principais Idéias Da Linguística artigos e trabalhos de pesquisa

  • As idéias principais dos Estudos Linguísticos

    AS IDEIAS PRINCIPAIS DOS ESTUDOS DA LINGUÍSTICA I Aluno: Silvino Gregório Dias Neto/ 3º. Período de Letras. A linguística é dividida em duas fases. A linguística Pré-saussuriana, que data-se de um período anterior ao século XIX e a saussuriana com início partir do século XIX. Na primeira fase ela não era considerada uma ciência. Havia apenas estudos empíricos para conservar as formas linguísticas conhecidas. Os estudos da linguagem começaram com uma espécie de descrição...

    781  Palavras | 4  Páginas

  • Linguistica historica e estruturalismo

    Linguística Histórica A linguística histórica, também conhecida como linguística diacrônica, é a disciplina linguística que estuda o desenvolvimento histórico de uma língua. Ou seja, explica como ela surgiu, quais línguas influenciaram sua estrutura e uso, as mudanças que sofreu ao longo do tempo e o porquê dessas mudanças, assim como outros temas relacionados à mutabilidade da língua. Os primeiros relatos de algo que pode ser comparado à um estudo analítico da linguagem, foram os estudos dos...

    1655  Palavras | 7  Páginas

  • Resenha de que trata a linguística, afinal?

    BORGES NETO, J. De que trata a linguística, afinal? Atas do IX Congresso Internacional da Associação de Linguística e Filologia da América Latina – ALFAL,. vol II. Campinas: UNICAMP, 1993, p. 435-64. Nayara Molina Borges Neto e Dascal iniciam suas especulações acerca do tema expondo aos participantes do Congresso da ALFAL que mesmo eles, que já são professores e pesquisadores renomados, talvez não soubessem responder com exatidão do que se trata a linguística. Logo ao início os autores relacionam...

    752  Palavras | 4  Páginas

  • Variedades linguísticas & livro didático

    SantoVariedades Linguísticas & Livro Didático Um tema a ser discutido por todos Thiago Vinicius Santos Passos * Resumo Este artigo vem mostra como é tratado às variedades linguísticas e o livro didático que já esta sendo incluído nas escolas no ensino. Uma investigação foi feita para saber de que forma as pessoas encara essa questão que é muito debatida nos principais centros de ensino do nosso país. Foi observado opinião de alguns autores, com fundamentação teórica para esboçar sobre...

    3610  Palavras | 15  Páginas

  • linguistica

    História da Linguística O objeto de estudo da Linguística não é novidade, nem recente. Desde a Antiguidade, já se estudavam as línguas, a linguagem, no entanto “o termo [Linguística] foi empregado pela primeira vez em meados do século XIX, para distinguir as novas diretrizes para o estudo da linguagem, em contraposição ao enfoque filológico mais tradicional.”1 A ciência linguística se tornou especialmente conhecida e ensinada na década de 60. De qualquer maneira, é de utilidade apresentar um...

    2012  Palavras | 9  Páginas

  • Aula de linguistica

    1. Rever o conceito de Linguística;   2. discutir a relação entre Linguística e doutrina gramatical;  3. conhecer, brevemente, algumas correntes teóricas da Linguística, a saber: Gerativismo, Sociolinguística e Funcionalismo;  4. compreender a importância da Linguística na formação do futuro professor de Língua Portuguesa. É uma ciência descritiva. Por isso, não há, em suas análises, qualquer tipo de julgamento ou preconceito em relação a determinados usos. Propõe-se a entender o funcionamento...

    2368  Palavras | 10  Páginas

  • Relação do processo de significação de “spellbound”, de hitchcock (sobretudo o do personagem representado por gregory peck), às idéias sobre linguagem de saussure, jakobson e eisenstein. a discussão deve ser estendida à forma do filme.

    reconhecimento que este possui de certas imagens, não possuidoras de significado comum. É a partir desse formato, que o filme acaba por se demonstrar uma obra complexa, que se reconhece nas idéias de linguagem que autores como Saussure, Jakobson e Eisenstein, possuem. Primeiramente, a situação do personagem principal, interpretado por Gregory Peck, remete a idealização de uma mente prejudicada por aspectos exteriores que se encontra em necessidade de se desvendar. Para isso, por meio na psicanálise...

    1042  Palavras | 5  Páginas

  • Linguistica

    LINGÜÍSTICA E ENSINO DA LÍNGUA PORTUGUESA COMO LÍNGUA MATERNA Rodolfo Ilari (Unicamp) A lingüística é uma ciência relativamente nova, mas já trouxe grandes avanços. Entenda melhor a influência da lingüística no ensino do português como língua materna no texto de Rodolfo Ilari. Índice: 1. Primeiras reflexões da Linguística sobre o ensino da Língua Portuguesa como língua materna 2. "Vulto solene, de repente antigo": o filólogo e o gramático 3. O impacto da Linguística 4. Lingüística ou Lingüísticas...

    9036  Palavras | 37  Páginas

  • Linguistica

    entre pré-linguística, paralinguística e linguística propriamente dita? A mairo diferença entre os três modelos baseia-se no tipo de fundamentação e abordagem. A pré-linguistica não se detém propriamente no campo da linguistica cientifica, havia uma maior preocupação com a definição do que fosse ceryo ou errdo, com base na observação de sons e vocábulos. A paralinguistica constituiu-se dentro de uma abordagem mais filosófica; adequando a linguagem ao pensamento; e estética. A linguistica propriamente...

    3067  Palavras | 13  Páginas

  • Resumo - Linguagem, língua, linguística

    Língua e Linguística RESUMO   LINGUAGEM, LÍNGUA, LINGUÍSTICA.   PETTER, Margarida.“Linguagem, língua, lingüística”. In: Introdução à lingüística. FIORIN, José Luiz (org.). 5ª ed. São Paulo: Contexto, 2006.   Linguagem, língua, lingüística, o primeiro capítulo do livro Introdução à Lingüística, é de autoria de Margarida Petter. No decorrer das páginas, a autora apresenta como idéia central à linguagem humana e as línguas. Com o nítido propósito de desmanchar a visão de Lingüística prescritiva/normativa...

    614  Palavras | 3  Páginas

  • Lingüística cognitiva

    Manual de Lingüística Lingüística Cognitiva A Lingüística Cognitiva é uma abordagem da linguagem perspectivada como meio de conhecimento e em conexão com a experiência humana do mundo. As unidades e as estruturas da linguagem são estudadas, não como se fossem entidades autônomas, mas como manifestações de capacidades cognitivas gerais, da organização conceptual, de princípios de categorização, de mecanismos de processamento e...

    1044  Palavras | 5  Páginas

  • Línguística Pré-Saussiriana

    Grécia Primeiros dados da ciência linguística: séc. V a.C.; Os gregos do período clássico reconheciam diferenças entre as línguas devido ao comércio com outros povos devido ao comércio, além de suas próprias diferenças dialetais; os estrangeiros possuíam línguas bárbaras; Alguns dialetos não tiveram representação gráfica. Ilíada e Odisseia: serviram como base de formatação linguística (recitados em praça pública desde o séc. VI a.C. em Atenas). Alfabeto grego: primeiro a distinguir os segmentos...

    8763  Palavras | 36  Páginas

  • Diversidade histórica, linguística e cultural.

    CONECTADO PEDAGOGIA ROSA MARIA CANCIO XAVIER TRABALHO INTERDISCIPLINAR INDIVIDUAL EIXO TEMÁTICO: DIVERSIDADE HISTÓRICA, LINGUÍSTICA E CULTURAL. CORUMBÁ-MS 2013 ROSA MARIA CANCIO XAVIER TRABALHO INTERDISCIPLINAR INDIVIDUAL EIXO TEMÁTICO: DIVERSIDADE HISTÓRICA, LINGUÍSTICA E CULTURAL. Trabalho apresentado ao Curso de Pedagogia da UNOPAR - Universidade Norte do Paraná, para as disciplinas de Sociedade e Diversidade...

    1881  Palavras | 8  Páginas

  • Saussure e suas contribuições para a linguistica

    Visão Geral da Lingüística Antes de Saussure A Lingüística, definida hoje como o estudo cientifico da linguagem, é “um saber muito antigo” – e uma ciência muito jovem”, segundo o Prof.º Mattoso Câmara ir. define a lingüística como “o estudo científico e desinteressado fenômenos lingüísticos”. Na verdade, a lingüística só foi adquirir status de ciência a partir do sec. XIX, pois até então o que havia era o estudo assistemático e irregular dos fatos da linguagem de caráter puramente normativo ou...

    2364  Palavras | 10  Páginas

  • A variação linguistica na alfabetização

    A IMPORTÂNCIA DA VARIAÇÃO LINGUISTICA NA FASE DE ALFABETIZAÇÃO I- Introdução Ao ingressar na escola, a criança percebe que sua língua, a falada que ela trouxe de casa, de suas interações, não é valorizada na escola. A norma lingüística instituída pela escola como padrão a ser aprendido e, portanto seguido, é uma língua estranha, quase estrangeira sob a ótica de uma criança de cinco ou seis anos de idade. A escola valoriza a língua escrita e não reconhece qualquer língua falada...

    1621  Palavras | 7  Páginas

  • Resumo do Curso de Linguística Geral de Ferdnand Saussure

    Curso de Linguística Geral de Ferdnand Saussure Cap. I – Visão geral da história da Linguística A Lingüística passou por três fases sucessivas antes de reconhecer seu verdadeiro objeto. A primeira fase foi a Gramática, estudo iniciado pelos gregos e continuado até hoje, principalmente pelos franceses. É uma disciplina normativa, baseada na lógica. A seguir passou a fazer-se Filologia, que, modernamente, foi iniciada por August Wolf, a partir de 1777. Além da língua, o principal objeto da...

    8296  Palavras | 34  Páginas

  • Resumo - ferdinand de saussure - curso de linguistica geral

    Saussure - Curso de Linguistica Geral – Págs. 15 a 18, 26 a 28, 79 a 159 e 163 a 166. Objeto da linguística No meio da linguística não é fácil apontar os objetos de estudos, enquanto em outras ciências é fácil para toda sociedade apontar os objetos os começos meios e fins das mesmas, , já na linguística estas simples atividades tomam uma dimensão mais complicada, porque a linguística estuda as línguas naturais humanas, ou seja, tudo que faz parte da língua interessa a linguística nesses termos já...

    2927  Palavras | 12  Páginas

  • Trabalho de linguística

    Ciências Contábeis LINGUÍSTICA São Paulo Setembro – 2012 – 1º semestre SUMÁRIO 1. INTRODUÇÃO................................................................................ 3 2. OQUE É LINGUÍSTICA................................................................. 4 3.1.1 DIVISÕES DA LINGUÍSTICA................................. 4 3. QUAL O OBJETIVO DA LINGUÍSTICA...................................... 6 4. CONTRIBUIÇÃO DOS ESTUDIOSOS DA LINGUÍSTICA......... 7 ...

    1627  Palavras | 7  Páginas

  • Linguistica

    uma análise da lingüística estrutural cuja importância foi inegável para o desenvolvimento da lingüística moderna. Na primeira parte faremos uma rápida retrospectiva histórica antes da lingüística ser considerada uma ciência da linguagem e abordaremos os principais trabalhos antes do século XX, século inicial do movimento chamado estruturalismo. A seguir, apresentaremos as características e as teorias deste movimento na Europa e nos Estados Unidos, dando especial ênfase às idéias do suíço Ferdinand ...

    1028  Palavras | 5  Páginas

  • COMO OS PROFESSORES DE LÍNGUA PORTUGUESA DEVEM ENCARAR A VARIAÇÃO LINGUISTICA EXISTENTE NA SALA DE AULA?

    LÍNGUA PORTUGUESA DEVEM ENCARAR A VARIAÇÃO LINGÜÍSTICA EXISTENTE NA SALA DE AULA? Gerlane Alves Gomes João Paulo dos Santos de Andrade (Graduandos do Curso de Letras da UEPB – Campus III) RESUMO Este artigo tem por objetivo analisar alguns dos fatores que promovem um fenômeno tão comum em nossa sociedade: o fenômeno da variação lingüística. Tendo por base a idéia de que toda língua é heterogênea e viva, abordaremos a questão da variação lingüística na sala de aula, por ser esta, um ambiente...

    2938  Palavras | 12  Páginas

  • Manual de Linguistica

    KENEDY, E. Gerativismo. In: Mário Eduardo Toscano Martelotta. (Org.). In.: Manual de lingüística. São Paulo: Contexto, 2008, v. 1, p. 127-140. _______________________________________________________________________________________________ GERATIVISMO Eduardo Kenedy 1. INTRODUÇÃO Neste capítulo, apresentaremos em linhas gerais os principais aspectos que caracterizam a corrente de estudos lingüísticos conhecida como gerativismo. Analisaremos a concepção de linguagem humana que norteia as...

    6795  Palavras | 28  Páginas

  • LINGUAGEM, LÍNGUA, LINGUÍSTICA

    LINGUAGEM, LÍNGUA, LINGUÍSTICA - A LÍNGUA COMO OBJETO DA LINGUÍSTICA RESUMO: O interesse pela linguagem é muito antigo, remota ao Séc. IV a.C. Inicialmente, os estudos começaram por razões religiosas, os hindus começaram a estudar a sua língua afim de não modificarem a liturgia dos seus textos sagrados. Já os gregos preocupavam-se, em definir as razões entre conceito e o significado das palavras. Entre os vários estudos gregos, destaca-se Aristóteles que desenvolveu a teoria de frase, que...

    553  Palavras | 3  Páginas

  • questionario 1 e 2 linguistica

    Questionário aula 1 Apesar do próprio nome da disciplina já indicar o seu objeto de estudo, existe um grande diferencial da Linguística Textual em relação aos tradicionais exercícios de interpretação de texto em sala de aula. Esse diferencial consiste em abordar o texto a partir dos: Escolher uma resposta. a. processos de investigação das origens do texto e sua inserção no contexto histórico e social de uma determinada época. b. processos de construção de longos períodos, que obedecem...

    1490  Palavras | 6  Páginas

  • Resumo do artigo “Da linguística estrutural à semiótica discursiva: um percurso teórico-epistemológico”

    O artigo expõe a trajetória da linguística de Ferdinand de Saussure e Louis Hjelmslev aproximando-se até a semiótica de Greimas e seus sucessores. O marco inicial é a criação da linguística moderna exemplificada pelos estudos dos pesquisadores Saussure e Hjelmslev os quais ofereceram bases epistemológicas sólidas para os estudos de Greimas. A partir daí ele constrói um disciplina coesa e complexa partindo da semântica para a semiótica. Primeiramente o texto aborda a temática analisada por Saussure...

    610  Palavras | 3  Páginas

  • Ideias do Pensamento Línguístico Português no Renascimento

    curricular de História do Pensamento Linguístico Português, foi-nos proposto elaborar um trabalho sobre as ideias do pensamento linguístico, no Renascimento (séc. XV e XVI). Neste trabalho iremos abordar, de forma breve, o conceito de “renascimento”, em que consistiu e quais os impulsos para a sua origem. De seguida, optamos por falar apenas de três dos gramáticos mais marcantes na historiografia linguística, sendo eles, Nebrija, Fernão de Oliveira e João de Barros. Apesar de falarmos apenas destes três é...

    3623  Palavras | 15  Páginas

  • Variação linguística: um fenômeno da língua

    VARIAÇÃO LINGUÍSTICA: UMA REALIDADE PRESENTE NA LÍNGUA FERREIRA, Diego Durães1 RESUMO: Este trabalho visa destacar a importância do estudo linguístico e as variações da língua materna, analisando os pontos onde a variação linguística ocorre e quais os fatores de sua existência. É de suma importância que o profissional da Educação assuma o compromisso de reconhecer a existência das variações para assim compreender que nenhuma língua é imutável e que as mesmas se alteram com o passar do tempo...

    7420  Palavras | 30  Páginas

  • O que é Linguística - Martelotta (Fichamento)

    Linguística. In. Manual de Linguística. Martelotta, Mário Eduardo (Fichamento) “A linguística é definida, na maioria doa manuais especializados, como a disciplina que estuda cientificamente a linguagem.” (p.15) “Os linguistas costumam estabelecer uma relação diferente entre os conceitos de linguagem e língua. Entendendo linguagem como uma habilidade, os linguistas definem o termo como a capacidade que apenas os seres humanos possuem de se comunicar por meio de línguas. Por sua vez, o termo...

    694  Palavras | 3  Páginas

  • Resenha critica bagno, marcos. preconceito linguístico (o que é, como se faz). cap. iv o preconceito contra a linguística e os linguistas. ed. loyola (33ª. edição), são paulo, brasil, 1999.

    Resenha Critica BAGNO, Marcos. Preconceito Linguístico (o que é, como se faz). Cap. IV O preconceito contra a linguística e os linguistas. Ed. Loyola (33ª. Edição), São Paulo, Brasil, 1999. O livro Preconceito linguístico: o que é como se faz é um livro que aborda o uso da língua na sociedade atual. Marcos Bagno discute o uso e ensino da língua e da gramática normativa, as causas do preconceito, fato que têm gerado muita discussão entre os profissionais que trabalham com o estudo da língua...

    670  Palavras | 3  Páginas

  • História da Linguística

    DA HISTÓRIA DA LINGUÍSTICA LINGUISTICA: • É a ciência que procura entender a língua do ponto de vista de sua estrutura interna (CABRAL). • É o estudo científico da linguagem humana (MARTINET). • É, com bastante sucesso entre as Ciências Humanas, o estudo científico que visa descrever ou explicar a linguagem humana (ORLANDI). • A ciência que constitui os fatos da língua (Saussure) • A História da linguística traça a evolução das correntes linguísticas desde a prélinguística...

    1387  Palavras | 6  Páginas

  • Resenha do livro introdução a linguistica

    RESENHA DO LIVRO “HISTÓRIA CONCISA DA LINGUÍSTICA” DE BÁRBARA WEEDWOOD Marina Arakaki Universidade Federal de Mato Grosso do Sul Disciplina Teorias Linguísticas Profª Maria Luceli Faria Batistote A proposta de “História concisa da linguística”, da autora Bárbara Weedwood, é traçar um panorama histórico do caminho percorrido nos estudos em linguística, desde os gramáticos gregos e romanos até as produções de Bakhtin. Weedwood define a linguística como “o estudo científico da língua(gem)”...

    845  Palavras | 4  Páginas

  • Da linguística estrutural á semiótica

    DA LINGUÍSTICA ESTRUTURAL À SEMIÓTICA DISCURSIVA: UM PERCURSO TEÓRICO-EPISTEMOLÓGICO FROM STRUCTURAL LINGUISTICS TO DISCURSIVE SEMIOTICS: A THEORETICALEPISTEMOLOGICAL PATHWAY Conrado Moreira Mendes1 RESUMO: O presente artigo delineia um percurso teórico-epistemológico, que parte da linguística estrutural de Saussure e Hjelmslev, chegando à semiótica de Greimas e sucessores. O trajeto deve-se à razão de a semiótica de linha francesa (ou Escola de Paris) ser grande tributária dos pressupostos...

    11706  Palavras | 47  Páginas

  • Apresentação Linguistica

    Linguística Textual Introdução  Linguística textual é uma orientação possível na análise de textos.  A LT surgiu na Europa (Alemanha), na década de 1960 e teve grande desenvolvimento a partir dos anos 1970.  Ao contrário das correntes estruturalistas, cujo foco de estudos são os aspectos formais e estruturais do texto, essa vertente concentra suas atenções no processo comunicativo estabelecido entre o autor, o leitor e o texto em um determinado contexto. A interação entre eles é que...

    2161  Palavras | 9  Páginas

  • linguística e o ensino da lingua portuguesa

    A Linguística no ensino da língua Portuguesa RESUMO: Este documento tem a finalidade de apresentar as linhas norteadoras dos Parâmetros Curriculares Nacionais da Língua Portuguesa para o ensino fundamental. Possibilitando ao professor da língua Portuguesa capacidade de ampliar a linguagem da população atingida por seu trabalho. Visando conscientizar o profissional de que a sua prática avalia as potencialidade e limitações que caracterizam a expressão e a comunicação de seus alunos. Palavras-Chaves:...

    1402  Palavras | 6  Páginas

  • VARIEDADES LINGUÍSTICAS.

    FELIPE BELETATI COSTA Nº 17 3ºC VARIEDADES LINGUÍSTICAS. Trabalho apresentado à disciplina de Português, sob a orientação do professor Carlos. E.E Afonso Penna Júnior São Paulo SÚMARIO Desenvolvimento....................

    739  Palavras | 3  Páginas

  • A LINGUÍSTICA NO RENASCIMENTO E NO PERÍODO SUBSEQÜENTE

    A LINGUÍSTICA NO RENASCIMENTO E NO PERÍODO SUBSEQÜENTE Sandra Eleutério Campos Martins O estudo científico da linguagem humana não parou na Idade Média, apesar de poucos terem sido os avanços nesse período da história. O Renascimento, movimento que marcou os séculos XV e XVI, como o próprio nome já diz, vida nova, pretendia ser um retorno à Antiguidade Clássica. Por isso, no campo da investigação lingüística, os...

    2641  Palavras | 11  Páginas

  • Linguística Geral I – Atividade 06

    – Instruções Data final: 19/08 Valor: 4,0 Agora que já conhecemos as Escolas Clássicas da Linguística Estrutural, faremos a seguinte atividade: O quadro abaixo deverá ser preenchido, respeitando as seguintes instruções: na primeira coluna, deverá ser colocado o nome da Escola; na segunda, seu(s) principal(is) representantes; na terceira, deverão ser descritas as principais características de cada escola; na quarta e última coluna, deverá ser escrito, com as suas próprias palavras...

    3768  Palavras | 16  Páginas

  • Linguistica

    A História Concisa da Linguística Linguística é o estudo científico da linguagem. A palavra linguística começou a ser usada para mostrar uma abordagem mais inovadora do estudo da língua que estava se desenvolvendo na época. A linguística inclui todos os tipos de exames dos fenômenos da linguagem, inclusive os estudos gramaticais tradicionais e a filologia. Ela se interessa por textos escritos e pelo desenvolvimento das línguas, mas tende a priorizar as línguas faladas e os problemas de analisá-las...

    2751  Palavras | 12  Páginas

  • Resenha Crítica da obra "História Concisa da Linguística" de Bárbara Weedwood

    Leitura e Produção Textual II Docente: Cláudia Finger-Kratochvil Discente: Eduardo Henrique Brizola Fase: 2ª Chapecó, 10 de dezembro de 2014. Resenha WEEDWOOD, Barbara. História concisa da linguística. São Paulo: Parábola Editorial, 2002. Eduardo Henrique Brizola História Concisa da Linguística é uma obra da autoria de Barbara Weedwood que oferece uma visão ampla dos estudos linguísticos no Ocidente. Como essa área tem influenciado vários campos de estudo atualmente, a autora veio por...

    1400  Palavras | 6  Páginas

  • Resumo Do Texto De Um Pseudo Saussure Linguistica V

    UNIVERSIDADE DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO FACULDADE DE FORMAÇÃO DE PROFESSORES DEPARTAMENTO DE LETRAS DISCIPLINA: Linguistica V PROFESSORA: Katia Abreu Aluno: Marcelo Correia. Resumo do texto: “DE UM PSEUDO-SAUSSURE AOS TEXTOS SAUSSURIANOS ORIGINAIS” Por Simon Bouquet Publicado em 1916, por Charles Bally e Albert Sechehaye, o Curso de Linguística Geral (CLG) passou a ser considerada fundadora da lingüística e às ciências humanas. Obra póstuma, que tinha como pretensão reconstruir o conteúdo do pensamento de...

    523  Palavras | 3  Páginas

  • Conceitos básicos de linguística

    determinou a existência e relação entre o “mundo real” e o “mundo das idéias", e assim proveu uma noção de signo linguístico, também foi pioneiro em elaborar uma teoria para a frase, identificando as partes do discurso e as categorias gramaticais de seus elementos, mas estas análises ainda não constituíam a linguística como ciência porque não representavam um método, um objeto e matéria. A primeira etapa para que a linguística virasse ciência foi feita pelo gramático hindu, Panini, nascido no século...

    5438  Palavras | 22  Páginas

  • Trabalho Hist Ria Das Ideias Psicol Gicas Chomsky E Goethe

    tornou doutor em 1955, através de uma tese sobre a análise transformacional, elaborada a partir das teorias de Z. Harris, de quem foi seguidor. Gramática universal, demonstração e desenvolvimento levam em consideração diversos estudos que partiram das ideias de Chomsky. Além de suas atividades no campo linguístico, Chomsky frequentemente intervinha no setor político, provocando diversas polêmicas com suas denúncias sobre o imperialismo estadunidense, desde o começo da Guerra do Vietnã e suas reiteradas...

    2674  Palavras | 11  Páginas

  • O LUGAR DA LINGUÍSTICA NAS AULAS DE LÍNGUA PORTUGUESA: um olhar sobre a realidade de ensino em uma escola pública da rede estadual de ensino de Chapadinha

    LUCIMARA DE FARIAS PAIVA VANESSA SOUSA SANTOS O LUGAR DA LINGUÍSTICA NAS AULAS DE LÍNGUA PORTUGUESA: um olhar sobre a realidade de ensino em uma escola pública da rede estadual de ensino de Chapadinha Chapadinha 2014 LUCIMARA DE FARIAS PAIVA VANESSA SOUSA SANTOS O LUGAR DA LINGUÍSTICA NAS AULAS DE LÍNGUA PORTUGUESA: um olhar sobre a realidade de ensino em uma escola pública da...

    12558  Palavras | 51  Páginas

  • Fichamento - FIORIN, José Luiz (Org.). Introdução à linguística: Objetos teóricos.

    FIORIN, José Luiz (Org.). Introdução à linguística: Objetos teóricos. P.11 A linguagem verbal é, então, a matéria do pensamento e o veículo da comunicação social. Assim como não há sociedade sem linguagem, não há sociedade sem comunicação. Como realidade material - organização de sons, palavras, frases - a linguagem é relativamente autônoma; como expressão de emoções, ideias, propósitos, no entanto, ela é orientada pela visão de mundo, pelas injunções da realidade social, histórica e cultural...

    2111  Palavras | 9  Páginas

  • Variantes Linguísticas

    Logística – 1B Noite Professora: Tereza Dias . DIASTRÁTICA RECIFE 2012 SUMÁRIO 1 INTRODUÇÃO, p. 4 2 DESENVOLVIMENTO, p 5 3 CONCLUSÃO, p 7 1 Introdução O trabalho abordará a variante linguística diastrática, conhecida como variação social. Que nada mais é que a diferença entre os estratos sócio cultural, faixa etária, gênero, profissão. É a variação que ocorre de um grupo social para outro. Relaciona-se a um conjunto de fatores que têm...

    765  Palavras | 4  Páginas

  • Variações linguisticas

    Variações linguísticas são os modos de falar nas diversas regiões do país, a variação ocorre por três motivos principais: o nível social, a cultura e a região. Por exemplo, aqui no estado de São Paulo, região Sudeste, usamos a palavra “menino”. Para os gaúchos, “menino” é “guri”. No Paraná, é “piá”. Portanto, a variação linguística se manifesta de diferentes formas, além do nível social, cultura e região temos também as diferenças sintáticas que é a forma como as palavras são organizadas dentro...

    629  Palavras | 3  Páginas

  • Linguagem, língua e linguistica

    Lingüística 1 Fesp – Fundação de Ensino Superior de Passos 1º Período de Letras Professor Doutorando: Anderson Jacob Rocha Aluna: Francyelle Oliveira Reis 2 Introdução e tópico 1: Linguagem, língua e Lingüística Introdução a Lingüística 1. O que é linguagem verbal? R: A linguagem verbal é a matéria do pensamento e o veículo de da comunicação social, permite não só nomear, criar, transformar o universo real, mas também possibilita trocar experiências, falar sobre o que existiu...

    2258  Palavras | 10  Páginas

  • Teorias linguísticas: port-royal à saussure.

    TEORIAS LINGUÍSTICAS CONCEITOS BASE: O que é Linguística? Disciplina que estuda cientificamente a linguagem. OBJETIVO: Compreender os princípios fundamentais que regem essa capacidade exclusivamente humana de expressão por meio de línguas. CARACTERÍSTICAS: * Técnica articulatória complexa; * Neurobiológica; * Cognitiva; * Sociocultural; * Interacional. * Empírica; * Impessoal; * Descritiva; * Analítica; * Universalidade dos princípios teóricos; ...

    1864  Palavras | 8  Páginas

  • fichamento linguistica

    113 à126). In: MATELOTTA, Mário Eduardo (Org.) Manual de linguística. São Paulo: Contexto, 2008. “A rigor, não podemos falar de um conceito único para o termo estruturalismo. Mesmo sem levarmos em consideração que a antropologia, a sociedade, a psicologia, entre outras áreas das ciências humanas, podem se apresentar sob a orientação de uma teoria estruturalista e nos restringimos aos domínios exclusivos das diversas escolas lingüísticas, (...). Entretanto, essas escolas, (...) apresentam concepções...

    5770  Palavras | 24  Páginas

  • Variantes linguísticas

    VARIANTES LINGUÍSTICAS - ATIVIDADES – 1. Assinale a alternativa que traz exemplo de variedade linguística que exemplifique variação de estilo (ou seja, diafásica, ou de registro). A) É urgente que os gringos se comprometam a manter o aquecimento global abaixo de 2ºC em relação aos níveis de 1990. B) Estudos revelam que Barack Obama fez mais pelo meio ambiente do que os governos americanos anteriores nos últimos 30 anos. C) Japão e Itália liberam pouca quantidade de gases do efeito estufa,...

    2912  Palavras | 12  Páginas

  • linguistica concisa

    A Linguística é uma abordagem mais inovadora do estudo da língua,dotada de princípios teóricos e de metodologias investigativas consistentes. Já a Gramática Tradicional as línguas eram analisadas com referencia ao latim prestando pouca atenção ao fatos empíricos. O filólogo se preocupa com o desenvolvimento histórico das línguas. O linguística tende a priorizar as línguas faladas e os problemas de analisa-las num dado período de tempo. Uma descrição sincrônica de uma língua descreve esta tal...

    7127  Palavras | 29  Páginas

  • Trabalho de linguistica

    variações diferentes. Como em qualquer movimento cultural, as influências e os desenvolvimentos são complexos. Nesse trabalho iremos fazer uma breve abordagem sobre as teorias linguísticas contemporâneas, onde vamos tratar do estruturalismo sua origem e tendo como especial atenção as teorias de Ferdinand Saussure e as escolas linguísticas estruturalistas. A Teoria Estruturalista representa um desdobramento da Teoria da Burocracia e uma leve aproximação à Teoria das Relações Humanas. Representa também...

    3136  Palavras | 13  Páginas

  • Variações linguisticas

    WESLEY CARLOS DA SILVA RA 2306311523 Variações Linguísticas Tutora a distância Adriana Tonato Camarotti Santo André – SP Abril/2013 INTRODUÇÃO A aquisição da linguagem é parte dos estudos de Linguística, trazendo questões que abordam a aprendizagem de línguas. As teorias acerca da linguagem tratam, inclusive, do funcionamento do processo de aquisição por parte de uma criança. O ensino da língua é um desafio para o professor, pois a Linguística apresenta diversas formas de estudo, cada qual...

    3500  Palavras | 14  Páginas

  • Variações linguisticas

    Relacione todos os fenômenos de variação lingüística apresentados na obra, exemplificando-os. A obra “A Língua de Eulália” apresenta diversas variações linguisticas, tais como: Rotacismo ou rotacização: fenômeno lingüístico que envolve a letra “L” nos encontros consonantais e ocorre quando o falante troca a consoante “L” pela consoante “R”. Exemplos: Cláudia (Craúdia) Globo (Grobo) Planta (Pranta) Problema (Pobrema) Inglês (Ingrês) Bloco (Broco) Eliminação das Marcas de Plural Redundantes:...

    1242  Palavras | 5  Páginas

  • Lingüística - saussure e a língua portuguesa

    do livro clássico Curso de lingüística geral (CLG). As repercussões de suas idéias motrizes, assim como as escolas delas decorrentes, criaram uma metodologia prática e funcional de abordagem dos fatos lingüísticos. Tal metodologia pode ser aplicada com sucesso ao estudo e ao ensino de português, como demonstra o nosso livro Para compreender Saussure, hoje na 12ª edição, contendo os fundamentos e uma visão crítica das iluminadas idéias do genial fundador da Lingüística moderna, além de exercícios...

    4055  Palavras | 17  Páginas

  • a linguistica do sec 21

    A LINGUÍSTICA DO SÉCULO XIXBarbara Weedwood :  A LINGUÍSTICA DO SÉCULO XIXBarbara Weedwood Mestranda: Camila Kami Objetivos :  Objetivos Apresentar o desenvolvimento do método comparativo; Citar as principais contribuições; Demonstrar as mudanças linguísticas; Apresentar as etapas; Traçar algumas críticas. Slide 3:  A LINGÜÍSTICA NO SÉCULO XIX Método comparativo ? conjunto de princípios pelos quais as línguas poderiam ser sistematicamente comparadas em relação a seus sistemas fonéticos...

    979  Palavras | 4  Páginas

  • Linguistica

    Universidade de Brasília - UnB Departamento de Linguística, Português e Línguas Clássicas - LIP Disciplina: Introdução à Linguística (140082) Turma: G Professora: Ana Suelly Arruda Câmara Cabral Aluna: Samara Lomonte da Silva Exercício 2 (para 18/09/2014) “A linguagem é um método puramente humano e não-instintivo de se comunicarem ideias, emoções e desejos por meio de símbolos voluntariamente produzidos”. (SAPIR, 1929, p.8) “Uma língua é um sistema de símbolos vocais arbitrários por...

    1009  Palavras | 5  Páginas

  • a linguística como ciência

    PRINCIPAIS ASPECTOS TEÓRICOS QUE SUBJAGEM AO ESTUDO SINTÁTICO SOB A PERSPECTIVA GERATIVISTA 1. A LINGUÍSTICA COMO CIÊNCIA DA LINGUAGEM O ser humano é curioso e busca explicações para tudo. Pensar em linguagem é complexo, pois envolve subjetividade. Sabemos que há diferentes tipos de linguagem, daí o motivo de tantas linhas de pesquisa em relação à linguagem. Pode-se até pensar que linguística hoje deveria ser rotulada como “Estudos de Linguagem”, já que há um vasto campo de teorias que...

    3817  Palavras | 16  Páginas

  • Línguistica Aplicada

    você realize com sucesso a atividade que segue , releia a aula 1 , tantas quantas vezes se faça necessário, vá à ferramenta Arquivo e leia o texto intitulado “História da Linguística 1” . Reflita sobre o que leu e elabore um texto expositivo, que não ultrapasse as 16 linhas,expondo acerca dos estudos sobre a linguística , assim como conceito, objeto e os modelos teóricos da mesma. Seja claro em suas exposições e lembre-se de que seu texto é um texto acadêmico que deve seguir a norma padrão...

    664  Palavras | 3  Páginas

  • Figuras de linguagem - fala, língua e variedade linguísticas

    linguagem qualquer sistema de signos, símbolos empregados na intercomunicação social para expressar e comunicar ideias e sentimentos, isto é, conteúdos da consciência. (Evanildo Bechara) VARIEDADES LINGUÍSTICAS: Variedades linguísticas Variedades linguísticas É por meio da língua que o homem expressa suas ideias, as ideias de sua geração, as ideias da comunidade a que pertence, as ideias de seu tempo. A todo instante, utiliza-a de acordo com uma tradição que lhe foi transmitida e contribui para...

    2056  Palavras | 9  Páginas

  • TCC - Variações Línguisticas

    Superior de Educação de Divinópolis – ISED VARIAÇÕES LINGUISTÍCAS: POR UM ENSINO SEM PRECONCEITOS Amanda Gonçalves Oliveira Daiane Ferreira Vilela Isabela Resende Viana Keli Cassol Ronara Dutra Costa Ruth Aparecida Santos Sulamita Silva Divinópolis Outubro/ 2012 2 UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MINAS GERAIS – UEMG FUNDAÇÃO EDUCACIONAL DE DIVINÓPOLIS – FUNEDI Instituto Superior de Educação de Divinópolis – ISED VARIAÇÕES LINGUISTÍCAS: POR UM ENSINO SEM PRECONCEITOS Trabalho de conclusão...

    7610  Palavras | 31  Páginas

tracking img