Principais Revoltas Ocorridas No Período Regencial artigos e trabalhos de pesquisa

  • Revoltas e Rebeliões no período Regencial no Brasil

    Período Regencial O período regencial no Brasil ocorreu entre os anos de 1831 e 1940. Tal período é marcado pela saída de D. Pedro I do Brasil e seu retorno à Portugal, ficando aqui seu filho, D. Pedro II, que na época era menor de idade e não tinha condições de assumir o país. Foi um período muito agitado e contemplado pelas posições políticas, onde surgiram grupos que defendiam a instauração de uma república como uma nova forma de governo, ideia que surgiu antes mesmo da renúncia de D. Pedro...

    1105  Palavras | 5  Páginas

  • Revoltas Regenciais

    Escola Estadual do Ensino Médio Parque das Nações Revoltas Regenciais Nome: Mariana Cunha Turma: 2° ano 25 Professora: Conceição Disciplina: História Poços de Calas, 02 de Abril de 2013. Sumário Revoltas Regências Foram revoltas que ocorreram no período Regencial. Período este entre a Abdicação de D.Pedro I e o comércio do Governo de D.Pedro II. Essas revoltas tinham como causas comuns: Péssimas condições de vida da população mais pobre; A falta de...

    755  Palavras | 4  Páginas

  • periodo regêncial

    Atividades de História do Brasil - PERÍODO REGENCIAL QUESTÕES DE VESTIBULAR: HISTÓRIA - BRASIL - PERÍODO REGENCIAL Questão 1: (UNIFESP/SP) Como elemento comum aos vários movimentos insurrecionais que marcaram o Período Regencial (1831-1840), destaca-se: A - A oposição ao regime monárquico. B - A defesa do regime republicano. C - O repúdio à escravidão. D - O confronto com o poder centralizado. E - O boicote ao voto censitário. Questão 2: (UFAM) O Período Regencial foi marcado por profundas disputas...

    6469  Palavras | 26  Páginas

  • Revoltas do Período Regencial

    Revoltas do Período Regencial Cabanagem • Onde e quando ocorreu? Cabanagem foi uma revolta social ocorrida no Império do Brasil, na então província do Grão-Pará (região norte do Brasil, atual estado do Pará), estendendo-se de janeiro de 1835 a 1840, durante o período regencial brasileiro. • Quais os grupos sociais envolvidos? Da cabanagem participou uma multidão de pessoas muito pobres, submetidas à exploração dos poderosos da região...

    1138  Palavras | 5  Páginas

  • as revoltas do período regencial

    SANTOS David Vieira Santos Evellin Dias Souza Júlia Ribeiro dos Santos Jullya Mariny de Oliveira Silva AS REVOLTAS DO PERÍODO REGENCIAL Itagimirim/BA Novembro/2014 COLÉGIO MUNICIPAL OTHONIEL FERREIRA DOS SANTOS David Vieira Santos Evellin Dias Souza Júlia Ribeiro dos Santos Jullya Mariny de Oliveira Silva AS REVOLTAS DO PERÍODO REGENCIAL Trabalho para a disciplina de História, ministrada pelo professor Rogério, do Colégio Municipal Othoniel Ferreira dos...

    635  Palavras | 3  Páginas

  • Revoltas no Período Regencial

    das revoltas ocorridas no período regencial, ou seja, aquele que vai de 1831 a 1840. Em 1831, uma grande revolta popular que envolvia quase todas as classes expulsou o imperador D. Pedro I do Brasil. D. Pedro I renunciou, mas deixou como herança para seu filho o trono brasileiro. Contudo, Pedro de Alcântara tinha apenas 5 anos, não tendo idade suficiente para governar. Sendo assim, durante esse período, o Brasil foi governado provisoriamente por regentes. O problema é que o governo regencial foi...

    2199  Palavras | 9  Páginas

  • A Revolta Farroupilha

    A Revolta Farroupilha No ano de 1835 os ânimos políticos estavam exaltados. O descontentamento de estancieiros ou fazendeiros, liberais, industriais do charque e militares locais promoviam reuniões em casas de particulares, destacando-se a figura de Bento Gonçalves. Em 18 de setembro de 1835, decidiu-se em reunião, que no dia 20 de Setembro de 1835 os farrapos tomariam militarmente Porto Alegre e destituiriam o presidente provincial Fernandes Braga. Nas cidades do interior os farrapos estavam...

    9230  Palavras | 37  Páginas

  • revoltas coloniais

     REVOLTAS COLONIAIS Contexto Histórico: Desde a segunda metade do século 17 explodiram nas colônias varias revoltas, geralmente provocadas por interesses econômicos contrariados, entre elas a revolta dos Beckman no maranhão em 1684. Já no século 18 a guerra das emboabas envolveu paulista e “forasteiros” na zona de Minas; a guerra dos mascates apôs os comerciantes de Recife a Revolta da vila rica em 1720. Os mais importantes movimentos revoltosos desse século foram à conjuração Mineira e a conjuração...

    2325  Palavras | 10  Páginas

  • Período REgencial

    Introdução O período regencial brasileiro ocorreu entre os anos de 1831 á 1840. Foi o intervalo político entre os mandatos imperiais da Família Imperial Brasileira, pois quando o Imperador Pedro I renunciou seu trono, seu filho, D. Pedro II, ainda não tinha idade suficiente para poder assumir seu cargo. Neste intervalo de tempo, os agentes políticos da época disputaram o poder entre si, o que resultou em revoltas e problemas internos. O período regencial foi um dos momentos mais agitados do...

    1668  Palavras | 7  Páginas

  • O Periodo Regencial

    Introdução – O Início do Período Regencial. A saída de Dom Pedro I do governo imperial representou uma nova fase para a história política brasileira. Não tendo condições mínimas para assumir o trono, Dom Pedro II deveria aguardar a sua maioridade até alcançar a idade exigida para tornar-se rei. Nesse meio tempo, os agentes políticos daquela época disputaram o poder entre si no chamado Período Regencial, que vai de 1831 até 1840. Os grupos político partidários do Período Regencial. Sendo fruto da Constituição...

    1899  Palavras | 8  Páginas

  • Período regencial & revoltas

    Período Regencial O período regencial, inaugurado após a abdicação de D. Pedro I, em 1831, embora tenha sido considerado por muitos um “ensaio republicano”, revelou-se um contexto turbulento, em que as medidas descentralizadoras permitiram desmandos locais e revoltas violentas em muitas províncias. Essas medidas descentralizadoras levaram ao fortalecimento do poder local e geraram arbitrariedades, em especial dos juízes de paz. Uma sensação de anarquia perturbava os políticos que temiam...

    1938  Palavras | 8  Páginas

  • Revoltas Escravas do Período Regencial

    Revoltas Escravas Colégio Pedro II – Campus Duque de Caxias Professor: Luciano Turma 1303 Alunos: Ana Beatriz da Silva Corrêa, Andreza de Lima Gonçalves, Isabelly Viana de Melo, Matheus Murilo Gomes da Costa e Victtória Marinho Loli 1 SUMÁRIO INTRODUÇÃO. .................................................................................................... 4 REVOLTA DOS MALÊS....................................................................................... 6 IMAGENS. ............

    5692  Palavras | 23  Páginas

  • Período Regencial

    01. O Período Regencial (1831-1840) foi marcado por uma série de revoltas em vários pontos do Brasil. Sobre as revoltas ocorridas no Período Regencial, indique qual das alternativas abaixo está incorreta: a)      Balaiada, no Maranhão. b)      Sabinada, na Bahia. c)      Inconfidência Mineira, em Minas Gerais. d)     Revolta Farroupilha, no Sul do país. 02. (UEL-PR) “[...] explodiu na província do Grão-Pará o movimento armado mais popular do Brasil [...]. Foi uma das rebeliões brasileiras em...

    13142  Palavras | 53  Páginas

  • Revoltas no período regencial

    Introdução Neste trabalho iremos falar sobre as revoltas no periodo regencial, O Período Regencial é uma época da História do Brasil entre os anos de 1831 e 1840. Quando o imperador D. Pedro I abdicou do poder em 1831, seu filho e herdeiro do trono D. Pedro de Alcântara tinha apenas 5 anos de idade. A Constituição brasileira do período determinava, neste caso, que o país deveria ser governado por regentes, até o herdeiro atingir a maioridade (18 anos). Cabanagem ...

    2866  Palavras | 12  Páginas

  • periodo regencial

     PERÍODO REGENCIAL 1. A Regência Trina Provisória Com a abdicação do imperador em 7 de abril de 1831, criou-se uma situação provisória. Enquanto o herdeiro do trono, D. Pedro de Alcântara, não atingisse a maioridade, o país seria governado por regentes. Portanto, de 1831 a 1840, o Brasil viveu o chamado Período Regencial, ou as Regências, como alguns historiadores preferem. Apesar de sua pequena duração cronológica, 9 anos, esse período foi de intensa agitação. Lutas políticas e violência...

    3990  Palavras | 16  Páginas

  • Período Regencial

    Revoltas Provinciais As Revoltas Provinciais, ocorreram no Período do Império, na fase de Regência (1831-1840), ou seja, mesmo com a Independência do Brasil ocorrida em1822, o país continuou com a Monarquia, para manter os interesses de uma minoria dominante. A Regência foi instalada logo após que o imperador D.Pedro I abdicou o poder em 1831, seu filho e herdeiro do trono D.Pedro de Alcântara tinha apenas 5 anos de idade, a Constituição brasileira do período determinava, neste caso, que o país...

    532  Palavras | 3  Páginas

  • periodo regencial

     PERÍODO REGENCIAL 1. A Regência Trina Provisória Com a abdicação do imperador em 7 de abril de 1831, criou-se uma situação provisória. Enquanto o herdeiro do trono, D. Pedro de Alcântara, não atingisse a maioridade, o país seria governado por regentes. Portanto, de 1831 a 1840, o Brasil viveu o chamado Período Regencial, ou as Regências, como alguns historiadores preferem. Apesar de sua pequena duração cronológica, 9 anos, esse período foi de intensa agitação. Lutas políticas e violência...

    3990  Palavras | 16  Páginas

  • Revoltas Regionalistas

    Revolta dos Farrapos O que foi Também conhecida como Revolução Farroupilha, A Guerra dos Farrapos foi um conflito regional contrário ao governo imperial brasileiro e com caráter republicano. Ocorreu na província de São Pedro do Rio Grande do Sul, entre 20 de setembro de 1835 a 1 de março de 1845. Principais Causas: - Descontentamento político com o governo imperial brasileiro; - Busca por parte dos liberais por maior autonomia para as províncias; - Revolta com os altos impostos cobrados no...

    1282  Palavras | 6  Páginas

  • Revolta dos Malês e Cabanagem

     REVOLTA DOS MALÊS Introdução A Revolta dos Malês foi um movimento que ocorreu na cidade de Salvador (província da Bahia) entre os dias 25 e 27 de janeiro de 1835. Os principais personagens desta revolta foram os negros islâmicos que exerciam atividades livres, conhecidos como negros de ganho (alfaiates, pequenos comerciantes, artesãos e carpinteiros). Apesar de livres, sofriam muita discriminação por serem negros...

    2261  Palavras | 10  Páginas

  • Parte do Período Regencial

    -Araújo Lima Após seu período de interinidade, Pedro de Araújo Lima, marquês de Olinda, candidatou-se ao cargo nas eleições que ocorriam em abril de 1838. Concorria com ele, o também pernambucano Antônio Francisco de Paula Holanda Cavalcanti de Albuquerque, a quem derrotou com facilidade. Durante sua regência fundou-se o Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro, e reformou-se a Escola Militar .Araújo Lima representou o fim das políticas liberais, com a supressão do Código de Processo Criminal...

    1210  Palavras | 5  Páginas

  • revoltas regenciais

    UTFPR – Universidade Tecnológica Federal Do Paraná Aluno Bruno Alessandro Farias Turma 221GA Revoltas Regenciais As chamadas revoltas regenciais são aquelas que ocorreram entre 1831 e 1840, ou seja, durante o período regencial que corresponde ao período entre os governos de Dom Pedro I e Dom Pedro II, onde o Brasil foi governado pelas regências. Quando Dom Pedro I abdicou do trono, seu filho tinha seis anos e não havia ninguém que pudesse assumir o poder, por esse motivo a Assembleia Legislativa...

    1388  Palavras | 6  Páginas

  • Revoltas no período regencial

    Revoltas no Período Regencial Colégio Tiradentes da PMMG – Unidade Gameleira Trabalho de História Aluna : Gabriela Honorato Nº.:18 Turma:202 Data: 07/11/2012 Sumário * Introdução pag.3 * Cabanagem pag.4 * Revolta dos Malês pag.7 * Balaiada pag.9 * Sabinada pag.11 * Farroupilha pag.13 * Conclusão pag.16 * Referencias Bibliográficas pag.18 Introdução Os primeiros indícios às rebeliões...

    3576  Palavras | 15  Páginas

  • Revoltas Regências - Sabinada e Revolta dos Malês

    Introdução O Período regencial é visto tradicionalmente como um período de crise, que ocorreu entre 1831 a 1840. Durante esse período ocorreu diversas revoltas, entre elas a Sabinada e a Revolta do Malês, que serão abordadas nesse trabalho. A Sabinada foi uma revolta feita por militares, integrantes da classe média rica e tinha como objetivo conseguir autonomia política e administrativa para as províncias e defender a instituição do federalismo republicano. Já a Revolta dos Malês foi um movimento...

    2659  Palavras | 11  Páginas

  • periodo regencial

    Periodo regencial Periodo: 1831 a 1840 - Regência Trina Provisória (1831): regentes Lima e Silva, Senador Vergueiro e Marquês de Caravelas. - Regência Trina Permanente (1831 a 1835): teve como regentes José da Costa Carvalho, João Bráulio Moniz e Francisco de Lima e Silva. - Regência Una de Feijó (1835 a 1837): teve como regente Diogo Antônio Feijó. - Regência Interina de Araújo Lima (1371): teve como regente Pedro de Araújo Lima. - Regência Una de Araújo Lima (1838 a 1840): teve como regente...

    1925  Palavras | 8  Páginas

  • Revoltas Sociais

    REVOLTAS SOCIAIS EEB PROF.ª PAULINA GAYA NAVEGANTES 2013 INTRODUÇÃO Guerras e conflitos ocorrem no mundo todo como resultado de confronto sujeito a interesses entre dois ou mais grupos distintos de indivíduos mais ou menos organizados. No geral, as causas destes confrontos são complexas, resultantes de um processo histórico, político, étnicos ou religiosos e cada vez mais culturais, e ocorrem normalmente por questões de invasão e ocupação de territórios...

    1435  Palavras | 6  Páginas

  • Revoltas regenciais

    INTRODUÇÃO Na História do Brasil, o Período Regencial  é aquele compreendido entre os anos de 1831 e 1840. Ele é iniciado com a abdicação de D. Pedro I em nome de seu filho que na época tinha apenas cinco anos e tem seu fim quando D.Pedro II assume o poder no “Golpe da Maioridade”. O agravamento da situação econômica e o anseio das camadas popular e média, por uma maior participação política, vão gerar revoltas em vários pontos do país, sempre esmagadas com rigor pelas forças governistas...

    1875  Palavras | 8  Páginas

  • Período Regencial

    Período regencial (1831-1840) D.Pedro I abdicou do trono em 7 de abril de 1831, em favor de seu filho Pedro de Alcântara, de apenas 5 anos de idade, e partiu para Portugal. Como o novo imperador era menor de idade, pelas regras da Constituição do império, de 1824, a alternativa aplicável ao momento estabelecia que o Brasil deveria ser governado por um conselho de três regentes, eleitos pela Assembleia Imperial, até que o menino completasse 18 anos. Foi o que ocorreu durante nove anos (183l-1840)...

    4011  Palavras | 17  Páginas

  • O Per Odo Regencial

    O Período Regencial (1831/1840) O Período Regencial foi um dos mais conturbados da história brasileira. Dada a menoridade do sucessor ao trono, o país foi governado por regentes, que, segundo a Constituição de 1824, seriam eleitos pela Assembléia Geral. Durante as regências haverá três correntes políticas: os Moderados ou Chimangos, que representavam a aristocracia rural; os Restauradores ou Caramurus, composto por 6 comerciantes portugueses e pela burocracia estatal; os Exaltados ou Farroupilhas...

    1418  Palavras | 6  Páginas

  • Periodo regencial no Brasil

     Periodo Regencial no Brasil Introdução 4 Período Regencial no Brasil 5 ...

    2525  Palavras | 11  Páginas

  • revoltas

    Balaiada Local: Revolta popular ocorrida no Maranhão entre os anos de 1838 e 1841. Objetivo: Quem mais sofria as conseqüências dos problemas econômicos do Maranhão era a população pobre. Ou seja, multidão formada por vaqueiros, sertanejos e escravos. Cansada de tanto sofrimento, essa multidão queria lutar, de algum modo, contra as injustiças. Lutar contra a miséria, a fome, a escravidão e os maus-tratos. Havia também muita insatisfação política entre a classe média maranhense da cidade, que...

    792  Palavras | 4  Páginas

  • Revoltas regenciais

    sendo um resumo sobre o assunto abaixo listado:  Rebeliões / revoltas regenciais (revolta de beckman / guerra dos moscates) Revoltas regenciais Revolta de Beckman No estado do Maranhão – estrutura político-administrativa criada no Brasil em 1621,abrangendo o Maranhão, o Pará e outros territórios setentrionais- -ocorreu, em 1684 e 1685, um movimento de constentação à política metropolitana que ficou conhecido como a Revolta de Beckman. Os colonos dessa região utilizavam os índios como...

    620  Palavras | 3  Páginas

  • Revoltas provinciais

    Revoltas Provinciais INTRODUÇÃO As Revoltas Regenciais foram rebeliões que ocorreram em várias regiões do Brasil durante o Período Regencial (1831 a 1840). Aconteceram em função da instabilidade política que havia no país (falta de um governo forte) e das condições de vida precárias da população pobre, que era a maioria naquele período. BALAIADA ...

    2004  Palavras | 9  Páginas

  • Per Odo Regencial

    Período Regencial A independência se consolidou em poucos nos. Em 1823 as tropas portuguesas se retiraram da Província Cisplatina. Em 1824 os EUA reconheceu a independência. A Inglaterra já tinha reconhecido de forma informal, interessada em preservar suas vantagens comerciais. Portugal só reconheceu a independência do Brasil em 1825, em troca da nova nação pagar uma multa de 2 milhões de libras, como forma de indenização pela perda da colônia, e tbm garantir a não união de qlq outra colônia...

    1121  Palavras | 5  Páginas

  • Periodo regencial

    Período Regencial  Com a abdicação de D. Pedro I , em 17 de abril de 1831, deveria subir ao trono seu filho mais velho, Dom Pedro de Alcântara, porém, este tinha pouco mais de cinco anos de idade, não podendo assumir as responsabilidades do governo, sendo o País governado por regentes até 1840. O Período Regencial durou 9 anos, durante os quais, pela primeira vez, o Brasil foi governado por brasileiros. No entanto, ocorreram, nessa época, numerosas crises políticas que agitaram o Brasil...

    11662  Palavras | 47  Páginas

  • Periodo regencial

    Resumo De História Assunto: Período Regencial 1-Um rei menino No século XIX, o pequeno D. Pedro II herda a coroa brasileira sendo que sua família se se afastou e ele ficou sob os cuidados de Bonifácio de Andrada. Sendo que o pequeno rei afastou e só assumiu na sua maior idade. Em 1840 o jovem com cerca de 15 anos seria considerado o único nome que poderia salvar a unidade do pais de violentos conflitos regionais. 2-Centralização x Descentralização O Brasil tendo uma nova situação politica...

    1155  Palavras | 5  Páginas

  • As Revoltas do Período Regencial

    As Revoltas do Período Regencial Balaiada A Balaiada foi uma revolução ocorrida no Maranhão entre os anos de 1838 e 1840. A revolução tomou o nome de Balaiada, porque Balaio era o apelido de um de seus principais líderes, Francisco dos Anjos Ferreira. Ele era um fabricante de balaios, e fora vítima da violência policial, que havia violentado duas de suas filhas, sem que houvesse punição nenhuma. Em desejo de vingança, ele se tornou um vingador sanguinário e feroz, e, com seu bando, aterrorizou...

    3015  Palavras | 13  Páginas

  • A regência e as revoltas regenciais

    A Regência e as Revoltas Regenciais O Período regencial brasileiro (1831 — 1840) foi o intervalo político entre os mandatos imperiais da Família Imperial Brasileira, pois quando o Imperador Pedro I abdicou de seu trono, o herdeiro D. Pedro II não tinha idade suficiente para assumir o cargo. Devido à natureza do período e das revoltas e problemas internos, o período regencial foi um dos momentos mais conturbados do Império Brasileiro. Com o Primeiro Reinado, instaurado logo depois da Independência...

    3243  Palavras | 13  Páginas

  • Periodo regencial e suas Historias

    Período Regencialperíodo regencial começa em 1831, com a abdicação de dom Pedro I, e estende-se até 1840, quando dom Pedro II é aceito como maior de idade. É uma das fases mais conturbadas da história brasileira e de grande violência social. A menoridade do príncipe herdeiro acirra as disputas pelo poder entre as diferentes facções das elites. Pela primeira vez no país, os chefes de governo são eleitos por seus pares. Os brasileiros pobres continuam alijados da vida política da nação. As revoltas...

    5476  Palavras | 22  Páginas

  • Revolta Provinciais

    Rebeliões Provinciais No período das regências, muitas revoltas eclodiram pelas províncias em decorrência da crise econômica, da insatisfação popular e do autoritarismo do governo central. No Primeiro Reinado e no período regencial, a tradicional estrutura econômica colonial não sofreu alteração. Praticamente sem barreiras alfandegárias, os produtos estrangeiros dominaram o mercado interno brasileiro, estabelecendo uma concorrência que tornava impossível o desenvolvimento da produção nacional...

    1905  Palavras | 8  Páginas

  • Período regencial

    Período Regencial (1831 - 1840)   As regências. Como o sucessor de D. Pedro I tinha apenas 5 anos de idade, a Carta de 1824 previa a eleição de uma regência formada por três membros eleitos pela Assembléia Geral, composta pelo Senado e pela Câmara dos Deputados. Mas, no dia 7 de abril, os parlamentares estavam de férias. Por isso, os deputados e senadores que se encontravam no Rio de Janeiro elegeram uma regência provisória.   A criança montando estrelas, de Araken Távora. D. Pedro 11, sentado...

    8494  Palavras | 34  Páginas

  • Revolta Balaiada

    Ensino Médio Politécnico Felipe Marx Brenda Luana Matheus Sthéfany Taís REVOLTA DA BALAIADA Taquara 2014 Introdução Ocorrida entre 1838 e 1840, a revolta da Balaiada foi um movimento popular no sertão Maranhense. A revolta tomou o nome de Balaiada, porque Balaio era o apelido de um de seus principais líderes, Manuel Francisco dos Anjos Ferreira. Ele era um fabricante de balaios, e fora vítima da violência...

    935  Palavras | 4  Páginas

  • PERÍODO REGENCIAL (1831-1840) Trabalho sobre Período Regencial dentro do contexto do Brasil Colonial

    SUMÁRIO Introdução ...............................................................................................................3 Período Regencial (1831-1840) .....................................................................4 Constituição de 1824 .............................................................................4 1.1 Regência Trina Provisória (1831) .............................................................5 1.2 Regência Trina Permanente (1831-1835) ..................

    5682  Palavras | 23  Páginas

  • A Revolta da Balaiada

    Introdução O trabalho acadêmico a seguir apresentado, trata de uma das mais importantes revoltas populares brasileiras, a Balaiada, um intenso movimento social que durou cerca de três anos (1838-1841) e marcou a história do estado do Maranhão, bem como a do Brasil. A Balaiada teve como foco principal a luta contra a miséria, a exploração da escravidão e os maus tratos aos trabalhadores da época, que em sua maioria estavam inseridos em lavouras de algodão. Além disso, também disputavam o poder...

    2130  Palavras | 9  Páginas

  • Revolta dos malês

    história do levante dos malês em 1835 A revolta dos malês foi uma revolta de negros (escravos e libertos) ocorrida em Salvador em 22 de janeiro de 1835. Revolta que deixou a sociedade baiana em polvorosa, repercutindo por todo o império, que mobilizou um grande contingente de negros (cerca de 600 pessoas, número elevado comparado a população local) e que foi duramente reprimida pelos poderes governamentais. Para o melhor entendimento do que foi essa revolta é necessário ter uma compressão do próprio...

    924  Palavras | 4  Páginas

  • Período Regencial

    Fernando Alves da Silva Filho A Influência da Imprensa no Período Regencial (1831 – 1840) Universidade Veiga de Almeida – UVA Rio de Janeiro - 2009 2 Fernando Alves da Silva Filho A Influência da Imprensa no Período Regencial (1831 – 1840) Trabalho apresentado como pré-requisito para conclusão da Disciplina Monografia II de Licenciatura em História, do Centro de Ciências Humanas e Sociais, da Universidade Veiga de Almeida, orientado pela Professor(a) Vera Lúcia de Moraes ...

    22971  Palavras | 92  Páginas

  • AS REVOLTAS DO PERIODO COLONIAL

    AS REVOLTAS DO PERIODO COLONIAL GUERRA DOS MASCATES  foi um conflito gerado no estado de Pernambuco entre os comerciantes de Recife e os latifundiários de Olinda, em 1711, para determinar quem detinha o poder central do estado. A definitiva expulsão dos holandeses em 1654 havia deixado Pernambuco em uma grave situação econômica, pois todo o investimento na extração do açúcar foi abalado com a baixa do produto no cenário internacional. Os olindenses, que controlavam o produto, perderam seus...

    3725  Palavras | 15  Páginas

  • Período Joanino

     Parte superior do formulário Parte inferior do formulário Período Joanino “O período joanino caracterizou-se pelo esforço da Coroa Portuguesa no sentido de estabelecer um equilíbrio entre os interesses dos grandes proprietários de terras brasileiros e os dos comerciantes”. Alguns estancos foram mantidos para satisfazerem estes últimos. Estabeleceram-se impostos pesados e progressivos, necessários à manutenção do luxo da Corte. Para evitar incompatibilidades, foram concedidos à aristocracia...

    16005  Palavras | 65  Páginas

  • as revoltas sociais no periódo regencial

     As revoltas sociais no período regencial: A independência e a abdicação de D. Pedro I em nada melhoraram as condições de vida da grande maioria da população e transformaram o Brasil num verdadeiro “vulcão da anarquia”, provocados por diferentes setores da sociedade, como a “boa sociedade” (Guerra dos Farrapos), a população mais pobre (Cabanagem) e os escravos (Revolta dos Malês). A Cabanagem – Pará (1835-1840): A Cabanagem foi uma revolta que ocorreu na província do Grão Pará (atuais estados...

    929  Palavras | 4  Páginas

  • Rebeliões do periodo regencial

    Rebeliões no Período Regencial 1- Introdução Após a abdicação de D. Pedro I, o Brasil passou por um período marcado por muitas crises: enquanto o país era governado por regentes, as diversas forças políticas lutavam pelo poder, o país perdia espaço na concorrência por mercados econômicos e aumentava sua dependência das potências estrangeiras, as reivindicações populares por melhores condições de vida aumentava e cresciam revoltas em diversos pontos do país. Homens livres brancos...

    8074  Palavras | 33  Páginas

  • Período Regencial

    Período Regencial CRISE DO PRIMEIRO REINADO Contrastando com a popularidade que possuía no momento em que assumiu o trono do Império do Brasil, D. Pedro I teve que enfrentar nos últimos anos de seu reinado a forte oposição de diversos setores sociais. Marcado por um excessivo centralismo, seu governo foi frontalmente combatido pelas oligarquias agrárias, interessadas em um sistema federalista que lhes concedesse maior autonomia nas decisões pertinentes à política de suas províncias...

    895  Palavras | 4  Páginas

  • Período regencial

    Brasileira no período regencial e do segundo reinado. Trataremos principalmente do período compreendido entre os anos de 1835 e 1850. A Cabanagem foi uma revolta popular que aconteceu entre os anos de 1835 e 1840 na província do Grão-Pará, região norte do Brasil, atual estado do Pará. Recebeu este nome, pois grande parte dos revoltosos era formada por pessoas pobres que moravam em cabanas nas beiras dos rios da região. Estas pessoas eram chamadas de cabanos A Sabinada foi uma revolta feita por...

    2233  Palavras | 9  Páginas

  • Revoltas/Rebeliões/ Guerras Nacionais

    Revoltas/Rebelioes/Guerras no Brasil Periodo Colonial Nativistas Movimento colonias de revoltas as medidas metrolpolitanas, surgidos apartir do sec XVII, nao expressavam um sentimento comum de identidado dos habitantes e não chegaram a revindicar a independencia nacional, nem o fim da ordem colonial ou mesmo da escravidão (com a integração social dos ex-escravos), nem mesmo almejavam profundas altereções na estrutura socioeconomica. Eram manifestações contra medidas isoladas. Serviram pra...

    5164  Palavras | 21  Páginas

  • Periodo regencial do Brasil

    Artigos De "Período Regencial" A Guarda Nacional A milícia armada que garantiu os interesses das elites nacionais. Ato Adicional de 1834 As primeiras mudanças estabelecidas no texto da Constituição de 1824. Balaiada Revoltas regenciais, Período Regências, Maranhão, História do Maranhão, Balaiada, revoltas populares, Raimundo Gomes, Lei dos Prefeitos, Manoel Francisco Gomes, Vila da Manga, Cosme Bento de Chagas, balaios. Cabanagem Cabanagem, revoltas regenciais, Grão-Pará, Bernardo Lobo Sousa...

    1028  Palavras | 5  Páginas

  • Período regencial

     Trabalho de História. Período Regencial. Bianca S. Dias 03 2°E Laressa Paiva 22 Leonardo Zerlotti 24 Indice Período Regencial ................................................. 4 Revoltas no Período Regencial ............................ 4 Cabanagem ........................................................ 4 Balaiada...

    1629  Palavras | 7  Páginas

  • periodo regencial

    Zuleika de Barros Martins Ferreira. Rebeliões no período regencial. Nicolle Mariano nº21. Valdenei Santana nº30. 2ºC. Introdução  O Período Regencial é uma época da História do Brasil entre os anos de 1831 e 1840. Quando o imperador D. Pedro I abdicou do poder em 1831, seu filho e herdeiro do trono D. Pedro de Alcântara tinha apenas 5 anos de idade. A Constituição brasileira do período determinava, neste caso, que o país deveria ser governado por regentes...

    728  Palavras | 3  Páginas

  • Revoltas brasileiras

    fundou o Arraial do Bom Jesus. Para combater os holandeses, adotou a tática da guerrilha, que estava dando bons resultados até que Calabar decidiu auxiliar os holandeses. Maurício de Nassau realizou uma habilidosa administração, fazendo diminuir a revolta dos luso-brasileiros contra a ocupação holandesa. Na Batalhas de Guararapes, os holandeses foram obrigados a render-se. Um fato pouco discutido na história do Brasil é a forte presença dos judeus em Pernambuco. A sociedade pernambucana era dividida...

    6264  Palavras | 26  Páginas

  • revolta no período regencial

     Cabanagem Período e local: A Cabanagem foi uma revolta popular que aconteceu entre os anos de 1835 e 1840 na província do Grão-Pará (região norte do Brasil, atual estado do Pará). Motivos: Embora por causas diferentes, os cabanos (índios e mestiços, na maioria) e os integrantes da elite local (comerciantes e fazendeiros) se uniram contra o governo regencial nesta revolta. O objetivo principal era a conquista da independência da província do Grão-Pará.  Os cabanos pretendiam...

    1384  Palavras | 6  Páginas

  • PERIODO REGENCIAL

     TRABALHO DE HISTÓRIA PERIODO REGENCIAL ALUNO: IAM VITOR ROCHA SOUZA COLÉGIO MARTINS INDRODUÇÃO: O Período Regencial é uma época da História do Brasil entre os anos de 1831 e 1840. Quando o imperador D. Pedro I abdicou do poder em 1831, seu filho e herdeiro do trono D. Pedro de Alcântara tinha apenas 5 anos de idade. A Constituição brasileira do período determinava, neste caso, que o país deveria ser governado por regentes, até o herdeiro atingir a maioridade (18 anos) CABANAGEM A...

    1065  Palavras | 5  Páginas

  • Periodo regencial

    Periodo Regencial O Período regencial brasileiro vai de 1831 até 1840 ele foi o intervalo político entre os mandatos imperiais da Família Imperial Brasileira, pois quando o Imperador Pedro I abdicou de seu trono, o herdeiro D. Pedro II não tinha idade suficiente para assumir o cargo. Devido à natureza do período e das revoltas e problemas internos, o período regencial foi um dos momentos mais conturbados do Império Brasileiro. Com o Primeiro Reinado, instaurado logo depois da Independência do...

    1168  Palavras | 5  Páginas

  • periodo regencial

    de historia... regencia trina provisoria-http://www.brasilescola.com/historia) -cultura do periodo regencial Período Regencial Período regencial Aclamação de D. Pedro II (obra de Debret) como herdeiro do trono imperial O Período Regencial é uma época da História do Brasil entre os anos de 1831 e 1840. Quando o imperador D. Pedro I abdicou...

    555  Palavras | 3  Páginas

tracking img