Principais Diferenças Entre Liberalismo Moderno E Liberalismo Econômico artigos e trabalhos de pesquisa

  • Liberalismo econômico x Liberalismo moderno

    LIBERALISMO ECONÔMICO e o LIBERALISMO MODERNO Adam Smith é conhecido como o pai do Liberalismo. Aqui iremos focar nele. Tendo como principal foco, o livre comércio, ou seja, a não intervenção do estado na economia. Sua visão era mais no contexto social, sem uma análise aprofundada quanto à questão econômica, tendo como principal meio de divulgação de suas ideias o livro de 1776, An Inquiry Into the Nature and Causes of the Wealth of Nations (Uma Investigação sobre a natureza e as causas...

    1404  Palavras | 6  Páginas

  • A Diferença entre o Liberalismo e o Neoliberalismo

    Escola Estadual Brasílio Machado, no 2° ano do Ensino Médio, tem como objetivo apresentar duas doutrinas/teorias político-econômicas, que são o Liberalismo e o Neoliberalismo, e mostrar as características destas. Após isto, fazer uma análise comparativa entre estas duas e mostrar as semelhanças e diferenças de cada uma. 2.1. LIBERALISMO O Liberalismo é uma doutrina político-econômica que surgiu no fim do Mercantilismo e teve seu término com a Queda da Bolsa de Nova Iorque (1929). Baseia-se...

    994  Palavras | 4  Páginas

  • Liberalismo - Fichamento

    1 – A liberdade dos antigos e modernos O primeiro capítulo se baseia, essencialmente, em acabar com a idéia que liberalismo e democracia têm que andar juntos, obrigatoriamente. Na acepção mais comum liberalismo corresponde a uma concepção de Estado, no qual esse tem poderes e funções limitadas se contrapondo ao Estado absoluto. Já democracia seria uma forma de governo em que o poder não está nas mãos de um só ou de poucos, mas da maior parte. Um Estado Liberal não é necessariamente democrático...

    2382  Palavras | 10  Páginas

  • A diferença entre Liberalismo e Neoliberalismo

    A diferença entre Liberalismo e Neoliberalismo (Fonte: http://www.porcocapitalista.com.br/2013/04/a-diferenca-entre-liberalismo-e.html )1. Neoliberalismo como o próprio nome sugere, é uma forma "nova" de liberalismo. É uma forma de diferenciar o liberalismo moderno do liberalismo clássico, aquele lá da época da Adam Smith, David Ricardo, Jean Baptiste Say e outros. 2. O primeiro a colocar todos os economistas anteriores a ele próprio num mesmo grupo e chamá-los de "liberais clássicos" foi Karl...

    3129  Palavras | 13  Páginas

  • Resumo liberalismo e democracia

    BOBBIO, N. Liberalismo e democracia. São Paulo: Editora Brasiliense, 1988.   1.A LIBERDADE DOS ANTIGOS E DOS MODERNOS   *Liberalismo e democracia não são conceitos interdependentes. *Liberalismo: Estado tem funções e poderes limitados; contra o absolutismo e Estado Social. *Democracia: uma forma de governo, poder na mão de todos ou maioria; contra monarquia e oligarquia. *Estado Liberal não necessariamente democrático: realizou-se em sociedades que o poder era limitado às classes possuidoras...

    2708  Palavras | 11  Páginas

  • Filosofia Liberalismo Clássico

    Liberalismo clássico Liberalismo clássico (também conhecido como Liberalismo tradicional) ou liberalismo laissez-faire ou Liberalismo de mercado é uma forma de liberalismo que defende as liberdades individuais, igualdade perante a lei, limitação constitucional do governo, direito de propriedade, direitos naturais, proteção das liberdades civis e restrições fiscais ao governo, como exemplificado nos textos de John Locke, Adam Smith, Ludvig Von Mises, David Ricardo, Voltaire, Montesquieu e outros...

    2648  Palavras | 11  Páginas

  • Liberalismo

    Definição Liberalismo pode ser definido como um conjunto de princípios e teorias políticas, que apresenta como ponto principal a defesa da liberdade política e econômica. Neste sentido, os liberais são contrários ao forte controle do Estado na economia e na vida das pessoas. O pensamento liberal teve sua origem no século XVII, através dos trabalhos sobre política publicados pelo filósofo inglês John Locke. Já no século XVIII, o liberalismo econômico ganhou força com as ideias defendidas pelo...

    11783  Palavras | 48  Páginas

  • Fichamento - Norberto Bobbio - Liberalismo e democracia

    Curso de Ciências Sociais Componente Curricular de Pensamento Político Liberal e Elitista Acadêmico Eduardo Baldissera Carvalho Salles FICHAMENTO BOBBIO, Norberto. Liberalismo e democracia. Tradução Marco Aurélio Nogueira. São Paulo: Brasiliense, 2000. Capítulo 1 – A liberdade dos antigos e dos modernos Por liberalismo se entende a concepção de um Estado com poderes e funções limitados. Por democracia se entende uma das várias formas de governo, principalmente aquela em que o poder não...

    2875  Palavras | 12  Páginas

  • Liberalismo

    [pic] Liberalismo Rosana Beatriz Cassiano Teodoro Uberaba Abril - 2011 Rosana Beatriz Cassiano Teodoro Liberalismo Trabalho apresentado á Professora Maria das Dores da disciplina Sociologia da turma de Sistemas de Informação, turno Noturno. Faculdade Talentos Humanos Uberaba SUMÁRIO 1- INTRODUÇÃO p.4 2 - DEFINIÇÃO p.5 3- LIBERALISMO...

    3719  Palavras | 15  Páginas

  • Liberalismo

    A história do liberalismo abrange a maior parte dos últimos quatro séculos, começando na Guerra Civil Inglesa e continua após o fim da Guerra Fria. O liberalismo começou como uma doutrina principal e esforço intelectual em resposta as guerras religiosas, segurando a Europa durante os séculos 16 e 17, embora o contexto histórico para a ascensão do liberalismo remonta à Idade Média. A primeira encarnação notável da agitação liberal veio com a Revolução Americana, e do liberalismo plenamente explodiu...

    2721  Palavras | 11  Páginas

  • resumo do livro liberalismo e democracia-cap. de 1 a 17

    01 – A liberdade dos antigos e dos modernos. Por liberalismo se entende a concepção de um Estado com poderes e funções limitados. Por democracia se entende uma das várias formas de governo, principalmente aquela em que o poder não está nas mãos de um só ou de alguns poucos, mas relativamente na mão de todos. Um Estado liberal não é necessariamente democrático, assim como um Estado democrático não dá vida necessária a um Estado liberal. A liberdade dos antigos se baseava na preocupação com...

    5258  Palavras | 22  Páginas

  • Liberalismo

    Karen M. Sgobbi - Serviço Social - UNAERP LIBERALISMO Absolutismo O Estado absolutista A primeira forma de Estado moderno que devemos destacar é o absolutismo. Ele foi o resultado de um longo processo histórico que começa com a crise da sociedade feudal, a partir do século XIV, na Europa ocidental. Os tradicionais estamentos aristocráticos - a nobreza e o clero - passavam a defrontar uma nova classe social em formação: a burguesia. Enriquecida pelas atividades comerciais que renasciam...

    3660  Palavras | 15  Páginas

  • Liberalismo

    BOBBIO, Norbeto et al. Dicionário de Política. Brasília: Universidade de Brasília, 2000. 686 LIBERALISMO Foi só depois que o XX Congresso do P.C.U.S. revelou, em 1956, os horrores a que levara, no tempo de Stalin, o reviramento da democracia desejado por Lenin, que esta segunda viragem do Leninismo no Ocidente foi amadurecendo lentamente as suas conseqüências. Houve assim um reconhecimento da democracia como valor perene e a preocupação de assumir um compromisso durável, se não com...

    15919  Palavras | 64  Páginas

  • liberalismo

    Liberalismo O liberalismo é a filosofia política que tem como fundamento a defesa da liberdade individual nos campos econômico, político, religioso e intelectual, da não-agressão1 2 , do direito de propriedade privada3 e da supremacia do indivíduo contra as ingerências e atitudes coercitivas do poder estatal.4 5 . Suas raízes remontam ao taoísmo na China antiga, ao pensamento Aristotélico grego e ao renascimento e iluminismo.5 . As influências literárias do liberalismo incluem John Locke, Frédéric...

    2252  Palavras | 10  Páginas

  • Liberalismo e democracia

    Liberalismo O liberalismo é um sistema político-econômico baseado na defesa da liberdade individual, nos campos econômico, político, religioso e intelectual, contra as ingerências e atitudes coercitivas do poder estatal. Desde suas primeiras formulações, no século 18, o liberalismo é uma filosofia ou um conjunto de filosofias que defendeu a existência de um Estado laico e não-intervencionista. Laico, porque não está vinculado a nenhuma crença religiosa, nem admite interferência de qualquer Igreja...

    2913  Palavras | 12  Páginas

  • Liberalismo clássico

    Liberalismo clássico: origens históricas E fundamentos básicos O estudo do liberalismo clássico é tarefa essencial para a compreensão dos fundamentos teóricos e metodológicos que permeiam as propostas educacionais brasileiras. Falar de liberalismo não é tarefa simples, pois este termo remete a vários questionamentos: Qual conceito de liberalismo? Pode-se falar de um liberalismo universal e atemporal? Qual a origem do liberalismo? Como ele se estruturou? Quais são suas características? Estas...

    8515  Palavras | 35  Páginas

  • Liberalismo e democracia

    Liberalismo e democracia Se os antigos tinham como objetivo a distribuição de poder político entre todos cidadãos, e a isto chamavam de liberdade, para os modernos a liberdade era representada pelas garantias dadas pelas instituições para o usufruto da coisa privada. Com este pensamento, Benjamin Constant (1767-1830) expôs a antítese entre liberalismo e democracia. Em contraponto Jean-Jacques Rousseau, inventou uma república onde o poder soberano, instituído pela concordada vontade de todos...

    2425  Palavras | 10  Páginas

  • Liberalismo e democracia

    MATÉRIA: TEORIA GERAL DO ESTADO PROFESSORA: LUÍZA PONTUAL LIBERALISMO E DEMOCRACIA ALUNA: RAÍSSA MENDONÇA LEAL 2º PERÍODO DO CURSO DE DIREITO 27/05/2010 1. A LIBERDADE DOS ANTIGOS E DOS MODERNOS O liberalismo é uma determinada concepção de Estado, na qual o Estado tem poderes e funções limitadas. Contrapõe-se ao Estado absoluto e ao Estado social. A democracia é uma forma de governo em que o poder não...

    4494  Palavras | 18  Páginas

  • Liberalismo e democracia

    A LIBERDADE DOS ANTIGOS E DOS MODERNOS Por “liberalismo” entende-se uma determinada concepção do Estado, na qual o Estado tem poderes e funções limitados, contrapondo-se, portanto, ao Estado absoluto e ao Estado que hoje chamamos de social; por “democracia” entende-se uma das várias formas de governo, nas quais o poder não está nas mãos de um só ou de poucos, mas de todos, ou melhor, da maior parte. Um Estado liberal não é necessariamente democrático. Um governo democrático não dá necessariamente...

    5618  Palavras | 23  Páginas

  • Liberalismo

    Introdução: premissas liberais básicas Conhecer a tradição liberal é necessário para se formar uma opinião sobre a questão mais debatida das RI: a visão pessimista do realismo contra a visão otimista do liberalismo. A tradição liberal das RI está bastante associada ao surgimento do Estado liberal moderno. Filósofos liberais, como John Locke, acreditavam em um grande potencial para o progresso humano na sociedade civil moderna e na economia capitalista, que poderiam prosperar em Estados que garantissem...

    4105  Palavras | 17  Páginas

  • Iluminismo Liberalismo Educação Séc.XVIII

     UNIVERSIDADE NOVE DE JULHO LIBERALISMO, ILUMINISMO E EDUCAÇÃO DOS SÉCULOS XVII E XVIII. SÃO PAULO 2014 LIBERALISMO, ILUMINISMO E EDUCAÇÃO DOS SÉCULOS XVII E XVIII. Trabalho acadêmico apresentado à disciplina História da educação, ministrada pelo Prof. Jadilson Lourenço da Silva , do curso de Pedagogia, campus Memorial, como um dos requisitos de avaliação SÃO PAULO 2014 RESUMO A sociedade capitalista foi gestada em meio a dissolução da ordem feudal implantando...

    4497  Palavras | 18  Páginas

  • Liberalismo

    Liberalismo A história do liberalismo abrange a maior parte dos últimos quatro séculos, começando na Guerra Civil Inglesa e continua após o fim da Guerra Fria. O liberalismo começou como uma doutrina principal e esforço intelectual em resposta as guerras religiosas, segurando a Europa durante os séculos XVI e XVII, embora o contexto histórico para a ascensão do liberalismo remonta à Idade Média. A primeira encarnação notável da agitação liberal veio com a Revolução Americana, e do liberalismo plenamente...

    2006  Palavras | 9  Páginas

  • A Formação dos Estados Modernos

    A formação dos Estados modernos   A centralização política transformou-se em uma solução para os graves problemas enfrentados por todas as classes sociais durante o processo de formação do Estados modernos. Para a nobreza, era importante um poder que pudesse garantir segurança. Justamente por isso, John Locke, um dos precursores do Iluminismo, viria afirmar séculos depois que o Estado surgiu para garantir a vida e a propriedade privada. O clero, além de possuir as mesmas preocupações da nobreza...

    13795  Palavras | 56  Páginas

  • Nacionalismo, Liberalismo e Socialismo

    de certas características comuns em uma comunidade, nacional ou supranacional, e o desejo de modelá-las politicamente. Com precedentes na Idade Média, sobretudo nas monarquias absolutas, é a partir da Revolução Francesa que surge o nacionalismo moderno, juntamente com o apogeu da burguesia industrial. Depois, a luta com um exército invasor (guerras napoleônicas) e o desejo de independência (continente americano), deram ao nacionalismo um novo impulso. No século XIX, vários intelectuais passaram...

    1474  Palavras | 6  Páginas

  • Liberalismo econômico e as leis da natureza e de mercado

    Liberalismo Econômico e as Leis da Natureza e de Mercado O presente estudo tem por finalidade fazer uma relação entre o instituto da recuperação extrajudicial previsto pela Lei nº 11.101/05 e o Liberalismo Econômico. Em meados do séculos XVIII e XIX o pensamento econômico sofreu uma evolução e refletiu mudanças que foram enfrentadas pelasociedade. Um dos maiores precursores do liberalismo econômico foi Adam Smith, o qual acreditava que a livre concorrência levaria a sociedade à perfeição. No...

    1987  Palavras | 8  Páginas

  • LIBERALISMO

    LIBERALISMO O Liberalismo é um fenômeno histórico que possui inúmeros aspectos, sendo que, os mesmos moldaram grande parte do nosso mundo moderno. É complexo definir com precisão tal fenômeno histórico, sendo que descrevê-lo foi a forma mais simples adotada pelos filósofos à época. Ortega Y Gasset, por exemplo, descreveu o liberalismo como o direito assegurado pela maioria às minorias, sendo a forma mais suprema de generosidade e apelo mais nobre que já ressoou no planeta. No século XIX,...

    1236  Palavras | 5  Páginas

  • Absolutismo, Mercantilismo, Liberalismo e Neoliberalismo

    durante os séculos XVI e XVII. Suas características básicas eram a concentração de poder nas mãos dos reis, uso da violência pelo governo, falta de liberdades e total controle social. O mercantilismo foi o sistema econômico utilizado pelos monarcas absolutistas, cujo objetivo principal era enriquecer os cofres das cortes. Metalismo, balança comercial favorável, diminuição das importações e incentivos às exportações e exploração das colônias foram as características do mercantilismo. A partir da Baixa...

    1323  Palavras | 6  Páginas

  • Linhas gerais sobre a evolução do pensamento econômico

    Linhas Gerais Sobre a Evolução do Pensamento Econômico Linhas Gerais Sobre a Evolução do Pensamento Econômico 1. CONSIDERAÇÕES INICIAIS O presente trabalho tem como escopo analisar, de forma sintetizada, a evolução do pensamento econômico, apontando os principais modelos até hoje criados e adotados, demonstrando seus benefícios e malefícios na produção e circulação de riquezas em um Estado. Para melhor absorver o conteúdo, dividimos a pesquisa em duas partes...

    4584  Palavras | 19  Páginas

  • Liberalismo

    concepções idiossincráticas. Cada capítulo é escrito de maneira estruturada. Nesse sentido, espera-se que possam ser lidos como seções isoladas, se necessário. Inicialmente há uma introduçSo e análise da terminologia particular (isto é, fascismo, liberalismo, etc.), seguida de breve retrospecto da origem e história da ideologia. A seção seguinte trata da natureza da ideologia. Sob essa rubrica, analisa-se uma questão importante, crucial para a compreensão das seções subseqüentes. A ideologia em questão...

    11252  Palavras | 46  Páginas

  • A ESSÊNCIA DO LIBERALISMO NA CONSTITUIÇÃO FEDERAL

     A Essência do liberalismo na Constituição Federal O liberalismo é a filosofia política que tem como fundamento a defesa da liberdade individual nos campos econômico, político, religioso e intelectual, da não-agressão, do direito de propriedade privada e da supremacia do indivíduo contra as ingerências e atitudes coercitivas do poder estatal. Suas raízes remontam ao taoísmo na China antiga, ao pensamento Aristotélico grego e ao renascimento e iluminismo. Muito se tem questionado a respeito...

    4321  Palavras | 18  Páginas

  • O liberalismo e a sua decadência e os fundamentos da encíclica rerum novarum

    Papa Leão XIII a 15 de Maio de 1891, que rejeita o socialismo e admite a intervenção do Estado fixando idade, horas e condições de trabalho, condena a luta de classes, mas admite a união dos operários em sindicatos confessionais (cristãos), e o Liberalismo; esse que começou a se fortalecer em meados do século XIX, após as décadas de 1830-1840, com as idéias do pensador escocês Adam Smith e sua teoria da “mão invisível” onde a economia regula-se por si só. Já a encíclica critica fortemente a falta...

    6349  Palavras | 26  Páginas

  • O DIREITO NO CONTEXTO DO LIBERALISMO E DO NEOLIBERALISMO

    CONTEXTO DO LIBERALISMO E DO NEOLIBERALISMO A TEORIA LIBERAL O Liberalismo surgiu em consequência da luta histórica da burguesia para superar obstáculos, baseado em teorias nacionalistas e Iluministas, tornando-se uma corrente doutrinária de importância capital na vida política, econômica e social dos estados modernos. O liberalismo é uma doutrina política e econômica que, em suas formulações originais postulava a limitação do poder Estatal em benefício da liberdade individual. O liberalismo converteu-se...

    6979  Palavras | 28  Páginas

  • Ciência Política,Ciências Sociais,Filosofia,Liberalismo Inglês,Liberalismo Francês,Liberalismo Norte Americano,Normas ABNT,Relações Internacionais

     (CAPA) RELAÇÕES INTERNACIONAIS LIBERALISMO (FOLHA DE ROSTO) RESUMO O liberalismo trata-se de um regime político e econômico idealizado por volta dos séculos XVIII e XIX que traz como principal ideia a liberdade econômica e social. Baseado nos valores deixados pela revolução industrial do século XVIII, tal forma de governo defende a liberdade comercial e o individualismo social como a melhor maneira...

    5037  Palavras | 21  Páginas

  • A evolução do pensamento econômico

    Tema- A Evolução do Pensamento Econômico A EVOLUÇÃO DO PENSAMENTO ECONOMICO INTRODUÇÃO O pensamento econômico passou por diversas fases, que se diferenciam amplamente, com muitas discrepâncias e contradições. No entanto a evolução deste pensamento pode ser dividida em dois grandes períodos, a fase Pré-Científica e a fase Científica Econômica. A fase Pré-Científica é composta por três períodos, a Antiguidade Grega, que se caracteriza por um forte desenvolvimento...

    1984  Palavras | 8  Páginas

  • Liberalismo Contemporâneo

    Foucault: o nascimento do liberalismo Foucault: The birth of liberalism Richer Fernando Borges de Souza1 Resumo: Este artigo visa apresentar a genealogia dos dispositivos de poder-saber, que, para Foucault, apontam para o nascimento, para o desenvolvimento, bem como à configuração que o liberalismo e os Estados Modernos apresentam atualmente no Ocidente. Apresentaremos nossa leitura acerca das três primeiras aulas ministradas por Foucault nos dias 10, 17 e 24 de janeiro de 1979 e que, por...

    7368  Palavras | 30  Páginas

  • Carlos De Jesus Fernandes Planeamento E Mercado O Liberalismo No Centro De Um Equ Voco

    Planeamento e Mercado  O Liberalismo no Centro de um Equívoco  Carlos de Jesus Fernandes    Março de 2004    “O  Homem  de Estado  que  se  propusesse  dirigir  o  modo  como  as  entidades  privadas  hão­de  empregar os   seus  capitais,  não  só  se  sobrecarregaria  com  uma  tarefa  extremamente  inútil,  como   assumiria  uma  autoridade  que  nenhum  organismo  parlamentar  ou   colegial  poderia  aceitar  e  que  em  algumas  condições  seria  tão perigosa  como  entregue a um homem que tivesse tido...

    4027  Palavras | 17  Páginas

  • Socialismo, Anarquismo, Liberalismo e DSI

    utópica como alternativa política. Karl Marx, um dos principais filósofos do movimento, afirmava que o socialismo seria alcançado a partir de uma reforma social, com luta de classes e revolução do proletariado, pois no sistema socialista não deveria haver classes sociais nem propriedade privada. Todos os bens e propriedades particulares seriam de todas as pessoas e haveria repartição do trabalho comum e dos objetos de consumo, eliminando as diferenças econômicas entre os indivíduos. O sistema socialista...

    1572  Palavras | 7  Páginas

  • Liberalismo

    entrarem em contato para que, procedente a reclamação, providenciemos a imediata retirada do material indevidamente disponibilizado. Enfatizamos, contudo, o caráter excepcional, inadvertido e de boa-fé dos procedimentos, pois é nosso objetivo principal difundir o conhecimento e a cidadania, por meio de oferta gratuita, plural e democrática. Equipe de Educação a Distância do ILB Guia do Estudante Guia do Estudante As orientações abaixo o ajudarão em sua trajetória de aprendizagem. Prazo...

    18018  Palavras | 73  Páginas

  • EVOLUÇÃO HISTÓRICA DO PENSAMENTO ECONÔMICO

    EVOLUÇÃO HISTÓRICA DO PENSAMENTO ECONÔMICO 1. EVOLUÇÃO HISTÓRICA DO PENSAMENTO ECONÔMICO 1.1 Aspectos econômicos históricos relevantes: A economia pode-se dizer que está dividida em três períodos principais: Prémoderno (grego, romano e árabe), Moderno (mercantilismo) e Contemporâneo. A humanidade inicialmente vivia sem moedas e utilizava a coleta de alimentos, eram nômades. Após iniciou a economia da troca entre pessoas e povos e a fixação de um local para a moradia e produção de seus alimentos...

    2220  Palavras | 9  Páginas

  • Diferenças entre o capitalismo e o socialismo

    Principais diferenças entre capitalismo e socialismo O capitalismo e o socialismo correspondem a dois tipos distintos de sistemas político-econômicos. Antes do declínio da União Soviética existia o mundo bipolar no qual havia duas potências mundiais, uma representava a ideologia do socialismo (União Soviética) e a outra o capitalismo (Estados Unidos), ambos apoiados por outros países que se identificavam com os respectivos sistemas. O socialismo tem como base a socialização dos meios de produção...

    2463  Palavras | 10  Páginas

  • principais pensadores da economia

    modificado. Desde o período pré-moderno até a modernidade houve muitas mudanças no pensamento e na análise da economia, e as principais escolas responsáveis por essa mudança são: 1. A Escola Clássica A Escola Clássica tem como base de pensamento, o liberalismo econômico. Seu principal pensador é Adam Smith, que é um filósofo, teórico e economista que é considerado o pai da Economia Clássica. Os clássicos não acreditam na forma mercantilista de desenvolvimento econômico e sim na concorrência que...

    1088  Palavras | 5  Páginas

  • Pensamento economico

    PENSAMENTO ECONÔMICO Jaqueline Rodrigues Alves da Silva 60029136 Jeniffer Mirian Roberta Santos de Moraes 60824139 Lizandra Souza Santos Trabalho referente a Pensamentos Econômicos durante a disciplina de Economia como parte de avaliação referente ao 1º Bimestre. Professor Beijamim. Índice Sumário 1. Introdução 4 2. Pensamento Econômico 5 3. Escola Fisiocrata 6 3.1. François Quesnay 6 4. Escola Clássica 7 4.1. Adam Smith (1723-1790) 8 4.2. Thomas Malthus (1766...

    4517  Palavras | 19  Páginas

  • Liberalismo

    LIBERALISMO Liberalismo pode ser definido como um conjunto de princípios e teorias políticas, que apresenta como ponto principal a defesa da liberdade política e econômica. Neste sentido, os liberais são contrários ao forte controle do Estado na economia e na vida das pessoas. O pensamento liberal teve sua origem no século XVII, através dos trabalhos sobre política publicados pelo filósofo inglês John Locke. Já no século XVIII, o liberalismo econômico ganhou força com as ideias defendidas pelo...

    2436  Palavras | 10  Páginas

  • Evolução do pensamento economico

    SUMÁRIO 1. INTRODUÇÃO............................................................................................................ 4 2. EVOLUÇÃO DO PENSAMENTO ECONÔMICO.....................................................5 3. ANTIGUIDADE.......................................................................................................... 5 4. MERCANTILISMO..................................................................................................... 6 5. FISIOCRACIA.................

    3512  Palavras | 15  Páginas

  • Estado moderno

    Sumário: Introdução. 1 Conceito de Estado. 2 Estado Moderno. 2.1 Estado Liberal. 2.2 Estado Social. 2.3 Estado Constitucional. Conclusão. Referência das fontes citadas. Resumo Se atentar para a expressão agrupamento humano como a forma mais primitiva de associação humana, então se terá no outro extremo o Estado como sua derivação mais complexa. Como toda a sociedade, o Estado também é uma estrutura dinâmica e que sofre alterações no decorrer da História. O tema do Estado pode ser...

    5217  Palavras | 21  Páginas

  • Liberalismo político

    vvO Liberalismo Político 13/11/2008 - Bernado Chrispim Baron Assim como o Liberalismo Econômico, o Liberalismo Político ganhou força no século XVIII, embora o início da formação de suas idéias centrais remonte à transição do feudalismo para o capitalismo. O chamado Estado Liberal começa a se formar devido a um contínuo e progressivo desgaste do poder real e, por conseqüência, do modelo político absolutista. Entende-se por Liberalismo Político o pressuposto filosófico de que o os seres humanos...

    5185  Palavras | 21  Páginas

  • Unidade 2 Texto 1 Teoria Do Estado Moderno E Contempor Neo Suimar

    TEORIAS DO ESTADO MODERNO Prof. Suimar Bressan I. INTRODUÇÃO O presente texto consiste numa exposição bastante geral das principais teorias que estabeleceram a fundamentação do Estado na modernidade. Entende-se por modernidade um largo período histórico que inicia com o fim do Renascimento e se prolonga até os dias de hoje. Anthony Giddens situa a modernidade, como “estilo, costume de vida ou organização social que emergiram na Europa a partir do século XVII”. No entanto, talvez seja mais...

    7817  Palavras | 32  Páginas

  • LIBERALISMO

    No entanto, o principal teórico e pai da teoria do liberalismo econômico foi Adam Smith. O economista escocês confrontou as ideias de Quesnay e Gournay, afirmando em seu livro “A Riqueza das Nações” as principais ideias do liberalismo econômico: a prosperidade econômica e a acumulação de riquezas não são concebidas através da atividade rural e nem comercial, mas sim através do trabalho livre, sem nenhum agente regulador ou interventor. Para Smith, não eram necessárias intervenções na economia, visto...

    2312  Palavras | 10  Páginas

  • Liberalismo

    Liberalismo Liberalismo Adriano Valenga Liberalismo ANTECEDENTES • Na Idade Média feudal, a sociedade se compunha basicamente de três classes sociais: a nobreza proprietária da terra, os servos da gleba, a ela submetidos, e os artesãos urbanos organizados em corporações. As responsabilidades públicas se dividiam entre os nobres e a igreja. Adriano Valenga Liberalismo • Século XIII - o desenvolvimento da atividade comercial das cidades e o aparecimento do capitalismo mercantilista representaram...

    656  Palavras | 3  Páginas

  • Liberalismo e democracia

    INTRODUÇÃO O presente trabalho é o resultado das reflexões que apontam os antagonismos entre liberalismo e democracia, expostas por Norberto Bobbio, em particular no entendimento da concepção comum dos dois termos em contraposição aos conceitos antigos e modernos. Os pressupostos filosóficos dos direitos fundamentais do homem surgidos na escola do jusnaturalismo acabam por justapor-se aos conceitos do Estado Moderno e dos seus limites de poder integrantes dos mecanismos normativos e legais, como a constituição...

    1101  Palavras | 5  Páginas

  • FUNDAMENTOS DO LIBERALISMO CLÁSSICO

    php/aurora/. OS FUNDAMENTOS DO LIBERALISMO CLÁSSICO A relação entre estado, direito e democracia. MARCELO LIRA SILVA1 Resumo: Objetiva-se com este Artigo defender a tese de que liberalismo e democracia podem ser caracterizados enquanto termos antitéticos, pois a determinação de um Estado liberal-burguês pleno implica a exclusão de toda e qualquer possibilidade democrática, enquanto que um Estado Democrático implica na corrosão de todos os fundamentos do liberalismo. Assim, em um Estado liberal-burguês...

    11641  Palavras | 47  Páginas

  • Fichamento Da Obra A Historia Do Pensamento Economico

     Fichamento da obra: “História do Pensamento Econômico” E. K. HUNT & HOWARD J. SHERMAN Claudemir Carlos Pereira – RA 131126725 Ciências Sociais – 1° Ano - Diurno Araraquara, 19 de novembro de 2013. DADOS DA OBRA HUNT, E. K. & SHERMAN, Howard J. História do Pensamento Econômico. Petrópolis, Editora Vozes, 1992. IDÉIA CENTRAL Os autores neste livro procuram analisar o nosso sistema econômico atual, o capitalismo. Realizam uma análise desde os sistemas anteriores...

    16405  Palavras | 66  Páginas

  • Liberalismo

    Liberalismo A situação ocorre por toda a Europa, por volta de 1688. Durante o reinado do rei Jaime, II, na Inglaterra, a burguesia e a nobreza se mostram descontentes com o seu monarca. O parlamento inglês, com medo da instalação de uma ditadura, começa a Revolução Gloriosa, em 1669. Do lado da nobreza, Guilherme de Orange , príncipe holandês, derrota o então rei Jaime II, e assina o “Bill of Rights” , que determina, além de tudo, o poder do Parlamento de legislar sobre os tributos. A revolução...

    1279  Palavras | 6  Páginas

  • O que é liberalismo

    DONALD STEWART JR. O QUE É O LIBERALISMO 59 EDIÇÃO REVISTA E AUMENTADA IL INSTITUTO LIBERAL RIO DE JANEIRO /1995 Copyright © Donald Stewart Jr., 1988. Direitos reservados para publicação: INSTITUTO LIBERAL Rua Professor Alfredo Gomes, 28 CEP 22251-080- Botafogo- Rio de Janeiro- RJ- Brasil Printed in Brazilt1mpresso no Brasil ISBN 85-85054-43-3 Revisão tipográfica REGINA ISABEL VASCONCELLOS SILVA Editoração eletrônica SANDRA GUASTI DE A. CASTRO Projeto gráfico EDUARDO MUNIZ DE CARVALHO ...

    32346  Palavras | 130  Páginas

  • Resenha do livro Cristianismo e Liberalismo de J. Gresham Machen

    Gresham. Cristianismo e Liberalismo. São Paulo – SP: Editora Os Puritanos, 2001, 175p. O autor, John Gresham Machen, grande defensor da ortodoxia reformada, escreve essa obra a partir de uma série de palestras ministradas em 3 de novembro de 1921 à Associação de Presbíteros da cidade de Chester, nos Estados Unidos. Seu objetivo principal é mostrar que, não só há diferenças entre o liberalismo e o Cristianismo, mas que essas diferenças são tão fundamentais que o liberalismo não pode, ao menos, ser...

    5207  Palavras | 21  Páginas

  • tempos modernos

    Tempos Modernos (Modern Times) foi feito em 1936. Na época do lançamento do filme, o contexto histórico se caracterizava pelos anos seguintes da crise de 1929 que assolou a sociedade norte-americana, levando uma boa parte da população ao desemprego e à fome. Tempos modernos é uma crítica aberta à sociedade industrial que se caracteriza por um tipo de produção que toma como base a linha de montagem fordista. É considerado uma forte crítica ao capitalismo, militarismo, liberalismo, conservadorismo...

    689  Palavras | 3  Páginas

  • O liberalismo como ferramenta de propagação da filosofia burguesa

    CEFET/RJ – Centro Federal de Educação Tecnológica Celso Suckow da Fonseca 11 de abril de 2012 – Rio de Janeiro – RJ – Brasil O LIBERALISMO COMO FERRAMENTA DE PROPAGAÇÃO DA FILOSOFIA BURGUESA Resumo: Num período de grandes mudanças políticas, econômicas e sociais, uma classe ganhava cada vez mais poder, a burguesia. Esta classe surgiu no final da Idade Média com o renascimento comercial e urbano, destinava-se ao comércio de mercadorias e à prestação de serviços. Teve grande importância no...

    1125  Palavras | 5  Páginas

  • O LIBERALISMO E O NEOLIBERALISMO

    Ferrari. O LIBERALISMO E O NEOLIBERALISMO ORIGEM DO LIBERALISMO. A história do liberalismo abrange a maior parte dos últimos quatro séculos, começando na Guerra Civil Inglesa e continua após o fim da Guerra Fria. O liberalismo começou como uma doutrina principal e esforço intelectual em resposta as guerras religiosas, segurando a Europa durante os séculos XVI e XVII, embora o contexto histórico para a ascensão do liberalismo remonta a Idade Média. Historicamente, portanto, o Liberalismo tanto em...

    2179  Palavras | 9  Páginas

  • Liberalismo e Democracia

    políticos. A liberdade dos antigos e dos modernos Há uma relação complexa entre Liberalismo (concepção de Estado) e Democracia (forma de governo), no sentido de que a existência de um, não implica na presença do outro. Benjamin Constant defendeu tal contraste comparando a liberdade dos modernos e a dos antigos. Entre estes últimos, era dada grande importância à distribuição do poder político entre os cidadãos, o que seria equivalente à liberdade. Já para os modernos, liberdade significava ter seus direitos...

    1369  Palavras | 6  Páginas

  • O liberalismo político

    O Liberalismo Político Assim como o Liberalismo Econômico, o Liberalismo Político ganhou força no século XVIII, embora o início da formação de suas ideias centrais remonte à transição do feudalismo para o capitalismo. O chamado Estado Liberal começa a se formar Liberalismo Surgido em consequência da luta histórica da burguesia para superar os obstáculos que a ordem jurídica feudal opunha ao livre desenvolvimento da economia, o liberalismo tornou-se uma corrente doutrinária de importância capital...

    1315  Palavras | 6  Páginas

tracking img