Presente E Futuro Dos Direitos Do Homem Trabalhos Escolares e Acadêmicos Prontos

  • HANS JONAS

    poder, isso remete a “colocar o saber a serviço do domínio da natureza”, essa utopia se transformou hoje numa ameaça. A tecnociência tem conferido aos homens poderes cada vez maiores. Esse totalitarismo acaba pondo em risco o mundo natural e a humanidade inteira, dentro dela está em jogo sua sobrevivência...

      4625 Palavras | 19 Páginas  

  • O PRINCÍPIO RESPONSABILIDADE - HANS JONAS

    reconduz a vida a uma posição privilegiada e distante dos extremos do idealismo irreal e do limitado materialismo. Apresenta o equívoco de isolar o homem do resto da natureza, imaginando-o desvinculado das outras formas de vida. No epílogo dessa obra, estabelece uma ideia geral de seu pro-jeto quando...

      29053 Palavras | 117 Páginas  

  • Ética socialista

    sempre capaz de se recuperar sem dificuldade das pequenas agressões que o homem lhe causava com as suas localizadas intervenções. Esta concepção mudou radicalmente com a ciência moderna e a técnica dela derivada. Infelizmente o homem passou a constituir uma ameaça para a continuidade da vida na Terra....

      1845 Palavras | 8 Páginas  

  • ETICA

    se recuperar sem dificuldade, inclusive das pequenas agressões que o homem lhe causava com as suas localizadas intervenções. Esta concepção mudou radicalmente com a ciência moderna e a técnica dela derivada. Infelizmente o homem passou a constituir, de fato, uma ameaça para a continuidade da vida...

      1695 Palavras | 7 Páginas  

  • teoria do conhecimento

    filósofo Hans Jonas nenhuma ética anterior vira-se obrigada a considerar a condição global da vida humana e o futuro distante, inclusive a existência da espécie. Para ele, a natureza tem um direito próprio e uma significação ética autônoma, independente da satisfação humana" Hans Jonas (1903-1993),...

      3580 Palavras | 15 Páginas  

  • leviata

    acrescenta à obrigação - O direito natural [...] é a liberdade que cada um possui de usar seu próprio poder, da maneira que quiser, para a preservação de sua própria natureza, ou seja, de sua vida. Consequentemente de fazer tudo aquilo que seu próprio julgamento e razão lhe indiquem como meio adequado...

      2390 Palavras | 10 Páginas  

  • Direito mútuo ao aborto

    Concessão do direito ao aborto: Alguns comentários sobre o tema. A legalização do aborto é tema de acirradas discussões no nosso mundo contemporâneo. Por ele lutam as lideranças feministas e femininas justificando-o pelo direito que teriam as mulheres sobre seus corpos. Em oposição a essa ideia se...

      1123 Palavras | 5 Páginas  

  • O Mundo acabou

    É o homem que ainda guarda o olho de vidro do avô, mas é o menino que percorre com o leitor os caminhos de Bom Destino, cidade pequena e plana, cansada de tanta paz, em que o tempo parece escorrer mansamente. O avô reina misterioso - com o olho direito, via o sol, a luz, o futuro, o meio-dia, e, com...

      1067 Palavras | 5 Páginas  

  • Martin heidegger

    determinação do ser do homem.  O homem é a porta de acesso ao ser. Aqui Heidegger  aplica o método fenomenológico: parte do homem de fato, deixa que ele se manifeste tal qual é, e procura compreender, sua manifestação. Na sua pesquisa antropológica, ele descobre no homem alguns traços fundamentais...

      2271 Palavras | 10 Páginas  

  • A arte do direito

    Alexandre Rodrigues Gama.Período: IX - curso: Direito/ Noturno. | 18/04/2013 | Referência: | CARNELUTTI, Francesco. A Arte do Direito: seis medições sobre o Direito. 2ª ed. BookSeller Campinas, 2005. | | INTRODUÇÃO | | Finalmente adverti que estudar o direito e a arte significa atacar a partir dos...

      1490 Palavras | 6 Páginas  

  • O contratualismo de hobbes - leviatã / rousseau do contrato social

    LEVIATÃ Geralmente os autores, no que se refere aos direitos de natureza e o chamam de jus naturale, é a liberdade que cada homem possui de usar seu próprio poder, da forma que quiserem para preservação de sua vida. E independente da forma em que achar necessário para chegar a este fim. De acordo...

      4319 Palavras | 18 Páginas  

  • INTRODU O AS CARREIRAS JUR DICAS 2

    Direito UnP 2015 - Enade 5 Disciplina: INTRODUÇÃO AS CARREIRAS JURÍDICAS - 2015.1 Professor Raimundo Alves Esquema 03 O QUE É FATO e O QUE É JUÍZO: - FATOS: - Fatos Sociais; - Fatos Jurídicos - CONFLITOS DE INTERESSES SOCIAIS. - LEI versus FATO = FOTOGRAFIA versus FILME DIREITO LEI FATO LEI: O...

      636 Palavras | 3 Páginas  

  • Rui Barbosa

    RESUMO O desenvolvimento do presente trabalho é baseado nos aspectos mais importantes da vida do autor, para que se possa entender sua trajetória desde o início de sua carreira até sua ânsia em conquistar a presidência da república. Porque serve como exemplo, sua vida rica de batalhas, vitórias...

      2522 Palavras | 11 Páginas  

  • Arte do direito

    340 | Carnelutti, Francesco | C276a | Arte do direito: seis meditações sobre o direito/ | | Francesco Carnelutti. Traduzido por Ricardo | | Rodrigues Gama.- Campinas: Bookseller, 2001. | | 87p.: 21çrn | | ISBN 85-7468-147-4 | | 1. Direito I. Título. | | CDD 340 | | CDU 34 | ...

      22711 Palavras | 91 Páginas  

  • atividades

    7.700 1 3 – Defina os princípios da Continuidade, Entidade e Competência! Continuidade: Pressupõe que a Entidade continuará em operação no futuro e, portanto, a mensuração e a apresentação dos componentes do patrimônio levam em conta esta circunstância. Entidade: Reconhece o Patrimônio como...

      1918 Palavras | 8 Páginas  

  • Antigona

    liberdade e segurança. Na seara jurídica, com especial destaque para o campo penal, mas sem de modo algum excluir qualquer área, tal conflito se faz presente com grandes repercussões seja na elaboração da legislação, seja na sua aplicação aos casos concretos submetidos à jurisdição. É no contexto acima...

      3931 Palavras | 16 Páginas  

  • A teoria contratualista

    ............ 11 6- Referências Bibliográficas..................................................... 12 1- INTRODUÇÃO O trabalho trata dos Direitos Naturais dos indivíduos, como era a sociedade, as formas de contratos, e como eram feitos e de qual forma era cobrado o seu cumprimento. A criação...

      2705 Palavras | 11 Páginas  

  • Consciência Histórica

    proíbe o esquecimento e exige a lembrança absoluta. Opondo-se a essa “doença da memoria”, Nietzsche defende a necessidade do esquecimento, [...] O presente não pode ser dominado por todo o passado, mas deve ser escolher passado que deseja lembrar. [...] O trabalho do historiador consiste em lembrar e...

      2604 Palavras | 11 Páginas  

  • HANS JONAS E A ÉTICA DA RESPONSABILIDADE

    HANS JONAS E A ÉTICA DA RESPONSABILIDADE Gideane Moraes de Souza Resumo O presente artigo tem como pretensão a de tentar explicitar de maneira mais geral a questão da Ética da responsabilidade em Hans Jonas. Pretende-se demonstrar que o Princípio Responsabilidade proposto por Jonas, é de ordem racional...

      3776 Palavras | 16 Páginas  

  • Fichamentoleviata

    felicidade e miséria - Os homens são iguais por natureza. - Da igualdade deriva a desconfiança - Da desconfiança, a geena - Fora dos estados civis, há sempre guerra de todos contra todos – Os inconvenientes de uma tal geena - Numa tal guerra, nada é injusto. - As paixões que levam os homens a tender para a...

      1096 Palavras | 5 Páginas  

tracking img