Por Que Não É Contraditório Afirmar Que A Moral Autêntica Supõe A Aceitação Livre Das Normas Ao Mesmo Tempo Que A Moral Tem Um Caráter Histórico E Social artigos e trabalhos de pesquisa

  • Introdução a moral

    Introdução à moral "A verdadeira moral zomba da moral." (Pascal) 1. Introdução Quando olhamos as pessoas e as coisas, estamos constantemente fazendo juízos de valor. Esta caneta é ruim, pois falha muito. Esta moça é atraente. Este vaso pode não ser bonito, mas foi presente de uma pessoa que estimo bastante; por isso, cuidado para não quebrá-lo! Gosto tanto de dia chuvoso, quando não preciso sair de casa! Acho que João agiu mal não ajudando você. Isso significa que fazemos juízos de realidade...

    3643  Palavras | 15  Páginas

  • Por que não é contraditório afirmar que

    Introdução à Filosofia Moral.1 Cada um desses homens [Lincoln, Gandhi; e Martin Luther King] sentia muito profundamente que o âmago da moralidade (e o âmago da sociedade) era o igual respeito pela dignidade humana. Cada um deles foi capaz de mostrar o respeito mútuo pressuposto pelo ponto de vista moral, reconhecendo a exigência moral de se engajar em diálogo com aqueles que discordavam profundamente deles. Foram essas características que os tornaram não apenas grandes visionários morais, mas também grandes...

    14326  Palavras | 58  Páginas

  • Introdução a filosofia moral

    Introdução à Filosofia Moral 1.Os valores: Diante de pessoas e coisas, estamos constantemente fazendo avaliações:"Esta caneta é ruim, pois falha muito", "Esta moça é atraente", "Acho que João agiu mal não ajudando você", "Prefiro comprar este, que é mais barato" .Essas afirmações se referem a juízos de realidade, quando partimos do fato de que a caneta e a moça existem, mas a juízos de valor, quando lhes atribuímos uma qualidade que se referem à utilidade, a beleza, ao bem e ao mal, ao aspecto...

    3209  Palavras | 13  Páginas

  • FILOSOFIA ÉTICA (ESTUDOS DA MORAL)

    5 – A Ética ou Filosofia Moral: · Fazemos constantemente juízos de valor. · Ex: Esta caneta é ruim porque falha muito. · Valores são herdados – Na realidade descobrimos um conteúdo que mobiliza nossa atração ou repulsa. · Conforme atendemos ou transgredimos certos padrões, nossos comportamentos são avaliados como bons ou maus = recebemos recriminações (sanções) ou elogios (recompensas). Também sentimos alegrias ou remorsos por causa de nossos atos....

    2867  Palavras | 12  Páginas

  • Filosofia moral

    FILOSOFIA MORAL Valores - O homem age no mundo de acordo com valores, ele evolui as suas ações a partir de valores. Os valores em primeiro momento são herdados, ao nascer o mundo cultural já estabelece modos de comportamento, e conforme é atendido ou transgredido os padrões, os comportamentos são avaliados como bons ou maus. A moral - é o conjunto de normas que orientam o comportamento humano tendo como base os valores próprios a uma dada comunidade. De modo simplificado o sujeito moral é aquele...

    5013  Palavras | 21  Páginas

  • Moral e etica

    agressão, não sabia o que fazer e ligou para um de seus amigos advogados. Depois foi ao apartamento da mulher de 70 anos para lhe pedir que telefonasse para a polícia. Resmungou que ele mesmo não queria se envolver nesse caso. Quando a polícia ouviu os moradores após a tragédia, muitos confessaram não saber por que não tomaram providência alguma; um deles afirmou que tinha sono e por isso preferiu voltar para a cama; uma dona de casa achou que era briga de namorados e que, portanto, não era problema...

    2538  Palavras | 11  Páginas

  • A essência da moral

    A Essência da moral Introdução: Uma definição que nos permita antecipar a exposição da própria natureza da moral. A moral é um conjunto de normas, aceitas livre e conscientemente, que regulam o comportamento individual e social dos homens. 1. O Normativo e o Fatual Nesta definição vemos que, de um lado, se fala de normas e, de outro, de comportamento. Encontramos na moral dois planos: a) o normativo, constituído pelas normas ou regras de ação e pelos imperativos que enunciam algo que...

    4556  Palavras | 19  Páginas

  • fundamento ético do serviço social

    serviço social Maria Lúcia Silva Barroco  Professora de Ética Profissional – PUC/SP 1 Fundamentos éticos do Serviço Social Introdução   Há  cerca  de  duas  décadas  ocorre  com  a  ética  um  fenômeno  inédito:  sua  discussão, em geral restrita ao campo filosófico, amplia‐se para diferentes áreas do  saber,  incidindo  em  amplos  setores  da  vida  social.  Ao  invadir  o  espaço  da  cotidianidade, ocupando‐se em geral de prescrições moralistas, apresenta‐se como  alternativa social conservadora...

    7866  Palavras | 32  Páginas

  • Serviço social

                      Fundamentos éticos do Serviço Social                                Maria Lúcia Silva Barroco  Professora de Ética Profissional – PUC/SP    Fundamentos éticos do Serviço Social    Introdução     Há  cerca  de  duas  décadas  ocorre  com  a  ética  um  fenômeno  inédito:  sua  discussão, em geral restrita ao campo filosófico, amplia‐se para diferentes áreas do  saber,  incidindo  em  amplos  setores  da  vida  social.  Ao  invadir  o  espaço  da  cotidianidade, ocupando‐se em geral de prescrições moralistas...

    7173  Palavras | 29  Páginas

  • Conceito de ética e moral e a diferença

    ética é um conjunto de valores morais e princípios que norteiam a conduta humana na sociedade. Assim como os problemas teóricos não se identificam com os problemas práticos, embora estejam estritamente relacionados, também não se pode confundir a Ética e a Moral. A Ética não cria a moral, ela depara com uma experiência histórico-social no terreno da moral, ou seja, com uma série de práticas morais já em vigor e, partindo delas, procura determinar a essência da moral, sua origem, suas condições e natureza...

    1650  Palavras | 7  Páginas

  • Resumo do livro ética e serviço social fundamentos ontológicos.

    Desde os anos sessenta, no Brasil tem inicio um processo de erosão das bases do ethos tradicional do Serviço Social, propiciando uma renovação e um pluralismo capazes de evidenciar a dimensão político ideológica da pratica profissional para assim abrir uma vertente crítica. Assim nos anos 60/70, os profissionais opta pela participação politica e cívica; amplia sua consciência social e recusa a ordem burguesa ideologicamente. Com a influência do movimento de reconceituação e da militância há uma...

    3044  Palavras | 13  Páginas

  • Questões do texto "os fundamentos sócio-históricos da ética"

    Estudo dirigido do texto “Os fundamentos sócio-históricos da ética” de Maria Lúcia Barroso 1. Por que só o homem pode ser um ser ético? Só o homem é capaz de agir com consciência e liberdade, sendo essas duas características, específicas do ser social, e necessárias para que, o homem como criador que é, autocrie-se, dando-lhe capacidade para poder ser um ser ético. 2. Quem decide sobre o que é melhor para a sociedade? Há que se levantar em conta, que na realidade de uma sociedade de classes...

    605  Palavras | 3  Páginas

  • Etica e Serviço social- Fundamentos Ontologicos

    pode ter pontos de vista positivos e negativos relativos as suas circunstâncias de categorias históricas, sociais, religiosas, verdadeiras ou mentirosas. Trabalho e Alienação A apropriação privada na sociedade capitalista nos meios de produção nega suas potências emancipadoras ao contrário de seu caráter de atividade livre. O trabalhador não conhece o produto final que produz para que não tenha oportunidade de avaliar e saber o valor do produto que fabrica. O desconhecimento entre o objeto...

    3318  Palavras | 14  Páginas

  • Moral e historia

    Texto: Moral e História Autor: Adolfo Sanchez Vazquez Por moral entendemos um conjunto de normas e regaras destinadas a regular as relações dos indivíduos numa comunidade social dada, o seu significado, função e validade não podem deixar de variar historicamente nas diferentes sociedades. Por isso podemos falar da moral da Antigüidade, da feudal própria da Idade Média, da moral burguesa na sociedade Moderna, etc. A moral é um fato histórico precisamente porque é um modo de comportar-se um ser...

    1312  Palavras | 6  Páginas

  • A construção social da realidade

    bibliografia dos concursos, realizadas por profissionais altamente qualificados, de forma a contribuir para que professores e professoras possam obter o melhor desempenho nas provas. E, neste momento tão importante, que é a publicação da revista, não poderíamos deixar de registrar nossa posição contrária às avaliações excludentes que vêm sendo promovidas pela Secretaria Estadual da Educação que, além disso , desrespeita os professores ao divulgar extensa bibliografia a poucos dias da prova, contendo...

    577394  Palavras | 2310  Páginas

  • Ética e Serviço Social

    SÃO CAETANO DO SUL GRADUAÇÃO EM SERVIÇO SOCIAL QUARTA SÉRIE   ÉTICA PROFISSIONAL ATPS: ÉTICA E SERVIÇO SOCIAL INTEGRANTES: GILCÉA GOUVÊA DE OLIVEIRA – RA: 6948475394 HELIDA REGINA BARBOSA PERUSINI – RA: 6750359976 JULIANA PEREIRA LOPES – RA: 6944450744 MARIA JOSÉ JUREMA DE SOUZA – RA: 6750352444 SIMONE REGINA MARTINS DE OLIVEIRA – RA: 1299488190 TUTOR: PAULETE PEREIRA MENDES    SÃO CAETANO DO SUL NOVEMBRO DE 2014 ÉTICA E SERVIÇO SOCIAL INTRODUÇÃO  O presente trabalho...

    2926  Palavras | 12  Páginas

  • A Realidade Social E Moral Do Direito Uma Perspectiva Durkheimiana

    A REALIDADE SOCIAL E MORAL DO DIREITO: UMA PERSPECTIVA DURKHEIMIANA* Alexandre Braga Massella A natureza das relações da obra de Durkheim com o direito oferece aos intérpretes diversas possibilidades de análise e de exploração. Submeter a testes empíricos proposições específicas de Durkheim sobre temas legais, como a hipótese relativa à evolução do direito penal (Schwartz e Miller, 1964), ou examinar as perspectivas que sua obra abre para entender a dimensão simbólica da pena (Garland, 1993; Smith...

    9842  Palavras | 40  Páginas

  • trabalho de filosofia

    dizer “a não indiferença é a essência do valer”? Nada pior do que a indiferença, logo o contrário dela, ou seja a não-indiferença, ou o amor, o carinho, a atenção, a solidariedade, o companheirismo, a cumplicidade. #1. O que significa dizer “a não indiferença é a essência do valer”? 2. Explique esta afirmação: O ser humano, diferentemente do animal, é capaz de produzir interdições. 3. Porque não é contraditório afirmar que a moral autêntica supõe a aceitação livre das normas, ao mesmo tempo. #2-...

    656  Palavras | 3  Páginas

  • 01 Renova O E Conservadorismo No Servi O Social Marilda Villela Iamamoto

     * 0 Serviço Social na divisão do trabalho* Á inserção do Serviço Social na divisão do trabalho e as novas perspectivas daí decorrentes são um produto histórico. Dependem, fundamentalmente, do grau de maturação e das formas assumidas pelos embates das classes sociais subalternas com o bloco do poder no enfrentamento da "questão social” no capitalismo monopolista; dependem, ainda, do caráter das políticas do Estado, que, articuladas ao contexto internacional, vão atribuindo especificidades...

    16081  Palavras | 65  Páginas

  • ÉTICA E MORAL

     ÉTICA E MORAL Desde a origem do ser humano, apareceram necessidades imediatas para a sobrevivência deste. Para a Sociologia e a Antropologia, inclusive, o desenvolvimento da agricultura e da pecuária, por volta de 10.000 a.C. é que definiu a passagem do modo de vida nômade para a vida sedentária, tornando e a vida em sociedade mais completa e repleta de grandes necessidades. Entre elas podemos destacar a alimentação, a reprodução, a comunicação entre outros. Desta maneira, os seres humanos...

    4557  Palavras | 19  Páginas

  • Atividade de valores morais

    Atividades: Valores, Moral e Ética FONTE: http://picasaweb.google.com/lh/photo/bmpNvitN3z4-ptSRwOZTgQ acessada em 27/03/2010   Atividade 2 Roteiro de discussão:    Atividade 1 Roteiro de discussão:  Quem é o personagem central da imagem?  O que ele está fazendo sempre?  Como ele se relaciona com a natureza e os produtos da sociedade?  Qual a forma de conviver, de comunicar, de se organizar desde a era da pedra à era do computador?  Que mensagem o autor desta imagem quis transmitir...

    1917  Palavras | 8  Páginas

  • Etica profissional no serviço social

    * Serviço Social: que profissão é essa? * O significado social da profissão há que romper os muros do estritamente profissional para apreende a profissão como um produto histórico, como uma especialização do trabalho coletivo, que adquire inteligibilidade na história de que é parte e expressão; * Como partícipe do trabalho coletivo, inscrito na divisão sociotécnica do trabalho, o Serviço Social é expressão de necessidades sociais criadas no movimento das relações entre frações e as instituições...

    1932  Palavras | 8  Páginas

  • Os princípios constitucionais do contraditório e da ampla defesa na investigação criminal

    UNIVERSIDADE SÃO FRANCISCO Wellington Paizan R.A. 003200600331 OS PRINCÍPIOS CONSTITUCIONAIS DO CONTRADITÓRIO E DA AMPLA DEFESA NA INVESTIGAÇÃO CRIMINAL São Paulo 2010 Wellington Paizan R.A. 003200600331 OS PRINCÍPIOS CONSTITUCIONAIS DO CONTRADITÓRIO E DA AMPLA DEFESA NA INVESTIGAÇÃO CRIMINAL Trabalho de Conclusão de Curso apresentado à Coordenação do Curso de Direito da Universidade São Francisco, como requisito parcial para a obtenção do Título de Bacharel em Direito, orientado...

    23434  Palavras | 94  Páginas

  • Política Social no Brasil

    será apresentado abordará os fatores políticos, econômicos e sociais da construção dos direitos sociais e das políticas sociais no Brasil a partir do século XX até a promulgação da Constituição Federal de 1988, bem como a relação do surgimento e desenvolvimento do Serviço Social. O trabalho será desenvolvido no enfoque da história do serviço social no Brasil e suas políticas e a necessidade da transformação do trabalho do serviço social e para o qual ele é direcionado. ...

    6234  Palavras | 25  Páginas

  • serviço social na atualidade

    O Serviço Social na cena contemporânea Marilda Villela Iamamoto Professora titular da Faculdade de Serviço Social da Universidade do Estado do Rio de Janeiro “Esse país não é meu. Nem vosso ainda, poeta. Mas ele será um dia O país de todo homem.” C. D. Andrade. América. O Serviço Social na cena contemporânea Este texto, de caráter introdutório ao curso de especialização Serviço Social: Direitos Sociais e Competências Profissionais, propõe apresentar uma visão panorâmica do Serviço ...

    78535  Palavras | 315  Páginas

  • Moral e Ética

    Problemas Morais    Visualizar     VALORES - Axiologia ou Teoria dos Valores    Visualizar     VALORES - Ética e Economia - Viver para enriquecer    Visualizar     ÉTICA - Para Além do nosso Quintal    Visualizar     VALORES - O Porque da Ética    Visualizar     VALORES - Ética e Condição Humana    Visualizar     Ética e Trabalho    Visualizar     Ética Profissional    Visualizar     Ética Ambiental    Visualizar     Ética Universal    Visualizar     Ética, Moral e Responsabilidade...

    9922  Palavras | 40  Páginas

  • politica

    questão da justiça como um desses temas centrais da ética. A ética e a política não se misturam, pois atuam em campos diferentes. A política se refere a um todo, enquanto a ética se refere a uma ação individual. A justiça por sua vez se estende a todos, permitindo que os indivíduos tenham uma melhor formação moral. 4. O que significa dizer que “a não indiferença é a essência do valor”? Algo tem valor quando não nos deixa indiferentes, ou seja, quando nos provoca algum sentimento, que pode ser...

    670  Palavras | 3  Páginas

  • desenvolvmente social

    estruturas morais e intelectuais atingem o auge; diminuem as mudanças fisiológicas (ápice físico e intelectual); há estabilização afetiva, ingresso na vida social plena, início do trabalho e/ou dos estudos superiores; é também frequente o início da vida matrimonial. A pessoa atinge o autossustento social, psicológico e econômico. A vida matrimonial e o trabalho são elementos básicos para o amadurecimento da personalidade, e em muitos casos são adiados devido às exigências e normas culturais contemporâneas...

    8316  Palavras | 34  Páginas

  • Pensamento dos filósofos sobre ética, moral e direito

    PENSAMENTO DOS FILÓSOFOS SOBRE ÉTICA, MORAL E DIREITO ARISTÓTELES/PLATÃO: * ÉTICA: No sistema aristotélico, a ética é a ciência das condutas, menos exata na medida em que se ocupa com assuntos passíveis de modificação. Ela não se ocupa com aquilo que no homem é essencial e imutável, mas daquilo que pode ser obtido por ações repetidas, disposições adquiridas ou de hábitos que constituem as virtudes e os vícios. Seu objetivo último é garantir ou possibilitar a conquista da felicidade. Partindo...

    6709  Palavras | 27  Páginas

  • A concep o de inf ncia em uma perspectiva de constru o social

    A CONCEPÇÃO DE INFÂNCIA EM UMA PERSPECTIVA DE CONSTRUÇÃO SOCIAL Suzane da Rocha Vieira Gonçalves Gabriela Medeiros Nogueira Este texto tem como objetivo apresentar e discutir a concepção de infância, aqui compreendida como uma construção social. Para a realização das discussões realizadas neste artigo, procuramos estudar os principais teóricos que, ao longo dos tempos, vêm estudando a infância e problematizando este conceito. Nesse sentido, destacamos os estudos de Ariès, Kuhlmann Jr., Corsaro,...

    4066  Palavras | 17  Páginas

  • Questões ética e moral

    Ética e Moral 1) (Upe 2013) “A filosofia, no que tem de realidade, concentra-se na vida humana e deve ser referida sempre a esta para ser plenamente compreendida, pois somente nela e em função dela adquire seu ser efetivo”. (VITA, Luís Washington. Introdução à Filosofia, 1964, p. 20).  Sobre esse aspecto do conhecimento filosófico, é CORRETO afirmar que a) a consciência filosófica impossibilita o distanciamento para avaliar os fundamentos dos atos humanos e dos fins aos quais eles...

    1211  Palavras | 5  Páginas

  • Entre o bem e o mal

    ENTRE O BEM E O MAL 1) O que significa dizer que "a não indiferença é a essência do valer"? 2) Explique esta afirmação: O ser humano, diferentemente do animal, é capaz de produzir interdições. 3) Por que não é contraditório afirmar que a moral autêntica supõe a aceitação livre das normas, ao mesmo tempo que a moral tem um caráter histórico e social? 4) Como explicar que na moral convivem pólos opostos como o dever (a obrigação) e a liberdade? 5) Mesmo considerando a tolerância um valor máximo...

    536  Palavras | 3  Páginas

  • Filosofando

    novelas casos de reprodução assistida, onde mulheres não precisam “especificamente” de um parceiro para engravidar. A ciência justifica a reprodução assistida como uma forma de ajudar as pessoas e dar oportunidade de construir uma família. Mas seria mesmo necessário realizar esse processo para se ter uma família, quando se tem crianças nas ruas e orfanatos? 2) O sentimento de intolerância ou de vergonha indica que participamos de uma comunidade moral. Dê um exemplo e explique por que. Ultimamente...

    810  Palavras | 4  Páginas

  • ainda duvida

    1) O que significa dizer que “a não indiferença é a essência do valer “? R.=> Para Algo Existi. Isso quer dizer que o resultado de nossos atos está sujeito à sanção em intensidades variadas: a crítica de um amigo, ”aquele” olhar da mãe, a indignação ou até a coerção física, quando alguém é preso por um crime, ou seja, ao elogio ou reprimenda. 2) Explique esta afirmação: O ser humano, diferentemente do animal, é capaz de produzir interdições. R.=> Pois o ser humano é o único que pode por limitações...

    742  Palavras | 3  Páginas

  • A CONSTRUÇÃO DA MORAL DA CRIANÇA DE ACORDO COM PIAGET, DURKHEIM E FAUCONNET.

    CONSTRUÇÃO DA MORAL DA CRIANÇA DE ACORDO COM PIAGET, DURKHEIM E FAUCONNET. Na construção de sua obra Piaget se interessou em compreender o desenvolvimento cognitivo em várias fases, e dentro desta perspectiva teórica este se preocupou em estudar a moral da criança, e como esta é formada, se indagando como as crianças lidam com as regras de jogo ou sociais, e o que se pode esperar de cada idade do desenvolvimento humano no que diz respeito às relações da criança com os aspectos da justiça e da moral. Piaget...

    7430  Palavras | 30  Páginas

  • Etica e serviço social

    RELATÓRIO DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES Ética e Serviço Social Fundamentos Ontológicos Maria Lucia Silva Barroco Efar Antonio Mallet de Oliveira RA 2351188 4ª Série Serviço Social 1 Fichamento de livro Efar Antonio Mallet de Oliveira, RA 2351188, 4ª Série, Serviço Social 13/03/2011 Tem como objetivo explicitar as bases do código ético que norteiam o Serviço Social. Quando identificamos tais bases estamos aptos a fazer parte da discussão sobre o futuro da profissão, melhorando a atuação...

    1444  Palavras | 6  Páginas

  • Ética e moral

    MORAL E ÉTICA Você já percebeu que os valores morais estão presentes em diversas esferas de nossa vida: o pai exige que o filho, respeitando seus valores, chegue em casa no horário estabelecido; esposa reclama fidelidade do marido e vice-versa; em política, sabe-se que sem padrões de justiça não é possível administrar a sociedade; o desenvolvimento da ciência e da tecnologia demanda parâmetros éticos; a constituição de um país contém valores morais que os cidadãos devem conhecer e transformar...

    6517  Palavras | 27  Páginas

  • Exercícios

    que “a não indiferença é a essência do valer “?   Resposta :Isso quer dizer que o resultado de nossos atos está sujeito à sanção em intensidades variadas: a crítica de um amigo, ”aquele” olhar da mãe, a indignação ou até a coerção física, quando alguém é preso por um crime, ou seja, ao elogio ou à reprimenda. 2) Explique esta afirmação: O ser humano, diferentemente do animal, é capaz de produzir interdições. Resposta:  3) Por que não é contraditório afirmar que a moral autêntica supõe a aceitação...

    566  Palavras | 3  Páginas

  • Trabalho de filosofia

    dizer que “a não indiferença é a essência do valer “? Resposta: Isso quer dizer que o resultado de nossos atos está sujeito à sanção em intensidades variadas: a crítica de um amigo, ”aquele” olhar da mãe, a indignação ou até a coerção física, quando alguém é preso por um crime, ou seja, ao elogio ou à reprimenda. 2) Explique esta afirmação: O ser humano, diferentemente do animal, é capaz de produzir interdições. Resposta: 3) Por que não é contraditório afirmar que a moral autêntica supõe a aceitação...

    584  Palavras | 3  Páginas

  • trabalho

    -------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------- 2- O sentimento de indignação ou de vergonha indica que participamos de uma comunidade moral. Dê um exemplo e explique por quê. ----------------------------------------------------...

    712  Palavras | 3  Páginas

  • A teoria da justiça de john rawls: do idealismo moral ao realismo politico

    A TEORIA DA JUSTIÇA DE JOHN RAWLS: DO IDEALISMO MORAL AO REALISMO POLITICO ______________________________________________________________________ José Mauricio de Lima 1 SUMÁRIO: 1. Considerações Preliminares; 2. É possível uma sociedade justa? 3. Conflito entre duas tradições; 4. Aspectos Fundamentais de Uma Teoria da Justiça de Rawls; 4.1. Sociedade como um sistema eqüitativo de cooperação social; 4.2. Posição Original: tomando como ponto de partida a idéia de sociedade; 4.3. Véu da Ignorância:...

    7408  Palavras | 30  Páginas

  • Ética e serviço social

    ÉTICA E SERVIÇO SOCIAL: FUNDAMENTOS ONTOLÓGICOS CAPÍTULO I - TRABALHO, SER SOCIAL E ÉTICA ASSUNTO: O Significado ontológico do trabalho PÁGINAS: 25 a 33 DESENVOLVIMENTO: Para Marx, o trabalho é o fundamento ontológico-social do ser social; é ele que permite o desenvolvimento de mediações que instituem a diferencialidade do ser social em face de outros seres da natureza. As mediações, capacidades essenciais postas em movimento através da atividade vital, não são dadas a ele; são conquistadas...

    2837  Palavras | 12  Páginas

  • Ética & Moral

    LÍLIAN BARRETO MANARA ÉTICA E MORAL Universidade do Sul de Santa Catarina Florianópolis, setembro de 2002 LÍLIAN BARRETO MANARA ÉTICA E MORAL Monografia apresentada como requisito parcial à obtenção do grau de Especialista, pelo Curso de PósGraduação em Segurança do Cidadão da Unisul, em convênio com a Secretaria de Estado da Segurança Pública, sob a orientação do professor José Dimas Maciel Monteiro. Universidade do Sul de Santa Catarina Florianópolis, setembro de 2002 ...

    12092  Palavras | 49  Páginas

  • iNTERAÇÃO SOCIAL

    Fatores biológicos e sociais. O lugar da Interação Social na concepção de Piaget – Yves de La Taille O autor começa citando o livro de Piaget; Biologie et Connaissance, para justificar o pensamento de que a inteligência humana para desenvolver-se precisa de interações sociais, e que quase sempre estas são negligenciadas. Ele diz também que apesar de Piaget ser conhecido por desprezar o papel dos fatores sociais, as poucas palavras por ele citada em seu livro são de suma importância não só para a teoria...

    4787  Palavras | 20  Páginas

  • Estudo crítico propositivo acerca da função punitivo-preventiva da responsabilidade civil por danos morais

    ESTUDO CRÍTICO PROPOSITIVO ACERCA DA FUNÇÃO PUNITIVO-PREVENTIVA DA RESPONSABILIDADE CIVIL POR DANOS MORAIS. Guilherme Rios Gonçalves Belo Horizonte 2008 Guilherme Rios Gonçalves Monografia de conclusão de curso apresentada à Banca Examinadora da Faculdade de Direito da Universidade...

    26361  Palavras | 106  Páginas

  • Etica Moral

    ETICA E MORAL União da Vitoria - PR Caráter histórico da moral Entendemos por moral um conjunto de normas e regras destinadas a regular as relações dos indivíduos numa comunidade social dada, contudo estas funções podem variar historicamente nas diferentes sociedades. Assim como umas sociedades sucedem a outras, também as morais concretas, efetivas, se sucedem e substituem umas as outras. A moral é um fato histórico e, por conseguinte...

    1958  Palavras | 8  Páginas

  • Apostila Ciências Sociais

    APOSTILA DE CIÊNCIAS SOCIAIS PERÍODO – Agosto - Dezembro de 2013 INTRODUÇÃO A disciplina Ciências Sociais trata dos fundamentos e desdobramentos da sociedade moderna. Serão abordados o contexto histórico e as principais abordagens teóricas sobre a sociedade moderna. Na segunda etapa, problematiza-se as consequências sociais do intenso processo de expansão do capitalismo na atualidade, onde serão abordados temas como a globalização, impactos sobre o mercado de trabalho e o exercício da cidadania...

    31139  Palavras | 125  Páginas

  • normas

    conceito de espaço. 27 Tecnologia da informação e reflexividade intensiva. 27 Reflexividade intensiva e ação inconsciente. 28 Conhecimento científico disponibilizado e suas distorções. 28 Exclusão social. 29 Conseqüências do processo de globalização. 29 Riscos e incertezas. 29 Conflitos sociais. 30 Entendendo a modernização. 30 Modernização simples. 30 Sociedade de risco e modernização reflexiva. 30 Modernização simples e modernização reflexiva. 31 Teoria da modernidade reflexiva...

    144739  Palavras | 579  Páginas

  • RESUMO DO 3º CAPITULO DO LIVRO “ÉTICA E FUNDAMENTOS SÓCIO- HISTÓRICOS” DA AUTORA MARIA LUCIA BARROCO. EDITORA: CORTEZ. ANO 2010, 3º EDIÇÃO.

    2444115-870585 UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁINSTITUTO DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADASCURSO DE BACHARELADO EM SERVIÇO SOCIAL RODRIGO ALMEIDA VELOSO RESUMO DO 3º CAPITULO DO LIVRO “ÉTICA E FUNDAMENTOS SÓCIO- HISTÓRICOS” DA AUTORA MARIA LUCIA BARROCO. EDITORA: CORTEZ. ANO 2010, 3º EDIÇÃO. Belém - Pará.2014 RODRIGO ALMEIDA VELOSO RESUMO DO 3º CAPITULO DO LIVRO “ÉTICA E FUNDAMENTOS SÓCIO- HISTÓRICOS” DA AUTORA MARIA LUCIA BARROCO. EDITORA CORTEZ. ANO 2010, 3º EDIÇÃO. Trabalho apresentado como...

    8741  Palavras | 35  Páginas

  • A IMPORTÂNCIA DOS VALORES ÉTICO-MORAIS E DOS DIREITOS HUMANOS NA ADOÇAO DE POLÍTICAS PÚBLICAS – CASO DOS QUILOMBOLAS

    UNOPAR – Virtual Universidade do Norte do Paraná A IMPORTÂNCIA DOS VALORES ÉTICO-MORAIS E DOS DIREITOS HUMANOS NA ADOÇAO DE POLÍTICAS PÚBLICAS – CASO DOS QUILOMBOLAS PORTO VELHO/RONDÔNIA NOVEMBRO - 2011 A IMPORTÂNCIA DOS VALORES ÉTICO-MORAIS E DOS DIREITOS HUMANOS NA ADOÇAO DE POLÍTICAS PÚBLICAS – CASO DOS QUILOMBOLAS Trabalho individual apresentado...

    2495  Palavras | 10  Páginas

  • Resumo Teoria da Norma Juridica

    Teoria da Norma Jurídica  CAPITULO I O DIREITO COMO REGRA DE CONDUTA UM MUNDO DE NORMAS O direito é considerado um conjunto de normas, ou regras de conduta. Observando a história podemos concluir a evolução do sistema normativo e das regras de conduta, que podem ser religiosas, morais, jurídicas, sociais, mas que tem como uma das suas funções caracterizar uma dada sociedade. VARIEDADE E MULTIPLICIDADE DAS NORMAS As regras de conduta não são apenas normativas, há regras morais, sociais, costumeiras...

    5011  Palavras | 21  Páginas

  • Ciencias sociais

    organização social apresentadas por Émile Durkheim, Karl Marx e Max Weber pensadores considerados clássicos da Sociologia. Claudete Camargo Pereira Basaglia Batatais, 7 de abril de 2010 SOCIOLOGIA: CONCEPÇÕES, CONCEITOS, PERSPECTIVAS Claudete Camargo Pereira Basaglia1 APRESENTAÇÃO O processo de elaboração científica do pensamento social ocidental é resultado das transformações sociais, políticas, econômicas, históricas provocadas pela instalação do capitalismo na Europa. No Brasil não foi diferente...

    8583  Palavras | 35  Páginas

  • 1 O significado socio historico da profissao

    Professora da Faculdade de Serviço Social da UNLP/Argentina e da PUC/SP    O significado sócio­histórico da profissão    Introdução    Este  texto  apresenta  alguns  elementos  para  a  compreensão  das  particularidades  históricas  do  processo  de  institucionalização  e  legitimação  do  Serviço  Social  na  sociedade  brasileira,  a  partir  da  reconstrução  teórica  do  significado social da profissão na sociedade capitalista. Constituem seus objetivos  centrais: a análise do significado social da profissão no processo de reprodução das ...

    5634  Palavras | 23  Páginas

  • Resumo de Teoria da Norma Jurídica (Bobbio)

     TEORIA DA NORMA JURÍDICA Norberto Bobbio CAPÍTULO I O DIREITO COMO REGRA DE CONDUTA 1 UM MUNDO DE NORMAS: O ponto de vista acolhido neste curso para o estudo do direito é o ponto de vista normativo. A experiência jurídica é, pois, uma experiência normativa. A História pode ser imaginada como uma imensa torrente fluvial represada: as barragens são as regras de conduta, religiosas, morais, jurídicas, sociais, que detiveram a corrente das paixões, dos interesses...

    27939  Palavras | 112  Páginas

  • Ética er moral

    ÉTICA e MORAL Adolfo Sánchez Vázquez OBJETO DA ÉTICA 1. Problemas Morais e Problemas Éticos Nas situações efetivas e reais que ocorrem no dia-a-dia de todos os indivíduos, surgem problemas quando as decisões e ações deles são objeto de julgamento pelos demais membros do grupo social. Tais problemas não afetam apenas um indivíduo, mas também outras pessoas, e pode até mesmo afetar a comunidade como um todo. Em tais situações, as pessoas pautam seu comportamento por normas que julgam mais adequadas...

    3115  Palavras | 13  Páginas

  • Car Ter Moral

    Caráter Moral  Caráter é um conjunto de características e traços relativos à maneira de agir e de reagir de um indivíduo ou de um grupo. É um feitio moral. É a firmeza e coerência de atitudes.  O conjunto das qualidades e defeitos de uma pessoa é que vão determinar a sua conduta e a sua moralidade, o seu caráter. Os seus valores e firmeza moral definem a coerência das suas ações, do seu procedimento e comportamento.  Uma pessoa conhecida como "sem caráter" ou "mau caráter", geralmente é qualificada...

    557  Palavras | 3  Páginas

  • Ética

    1- O que significa dizer " a não indiferença é a essencia do valer" ? Isso significa que não permanecemos indiferentes diante dos seres que constituem o nosso mundo familiar, pois constantemente atribuímos a eles valores bipolarizados: bom e mau, verdadeiro e falso, generoso e mesquinho, e assim por diante. 2- Explique esta afirmação: o ser humano, diferentemente do animal, é capaz de produzir interdições? Porque os animais irracionais, vivem livremente entre eles, uns para com os outros...

    851  Palavras | 4  Páginas

  • filosofia

    fazer uma lista desses temas? Em seguida escolha um deles e posicione-se. É muito comum ver na TV, principalmente em novelas casos de reprodução assistida, entre outros. São temas éticos e polêmicos que levantam discussões. Atualmente onde mulheres não precisam “especificamente” de um parceiro para engravidar. A ciência justifica A política, cidadania, sustentabilidade, aborto, racismo, homofobia, religião, reprodução a reprodução assistida como uma forma de ajudar as pessoas e dar oportunidade de...

    2083  Palavras | 9  Páginas

  • Uma leitura piagetiana do desenvolvimento moral sobre a epístola aos hebreus

    FACULDADE DE PSICOLOGIA E FONOAUDIOLOGIA CURSO DE PSICOLOGIA IANIRA RIBEIRO KARIN HATSUMI MIAGUTI SARA MARTINEZ THOMAZ UMA LEITURA PIAGETIANA DO DESENVOLVIMENTO MORAL SOBRE A EPÍSTOLA AOS HEBREUS SÃO BERNARDO DO CAMPO 2007 IANIRA RIBEIRO KARIN HATSUMI MIAGUTI SARA MARTINEZ THOMAZ UMA LEITURA PIAGETIANA DO DESENVOLVIMENTO MORAL SOBRE A EPÍSTOLA AOS HEBREUS Trabalho de Conclusão de Curso apresentado à banca como exigência para a conclusão do curso de Psicologia da Faculdade de Psicologia...

    18070  Palavras | 73  Páginas

  • O contrato social em jean jacques rousseau

    de meu blog, que ele deve ser lido pausadamente, é de que não conheço a arte de ser claro para quem não deseja ser atento." [pic]  • "Se você tivesse acreditado nas minhas brincadeiras de dizer verdades, teria ouvido muitas verdades que insisto em dizer brincando... Falei, muitas vezes, como um palhaço, mas nunca desacreditei da seriedade da plateia que sorria." Charles Chaplin sexta-feira, 5 de fevereiro de 2010 O CONTRATO SOCIAL EM JEAN-JACQUES ROUSSEAU, monografia INTRODUÇÃO Quero...

    33823  Palavras | 136  Páginas

tracking img