Pontos Fracos E Fortes De Fordismo E Toyotismo artigos e trabalhos de pesquisa

  • Fordismo, Toyotismo e sua relação com o Taylorismo

    MAGALHÃES CAIO MAX CINDI RIOS JULIANA COELHO LUIZI ISENSEE REBECA ANDRADE A RELAÇÃO DO FORDISMO E DO TOYOTISMO COM O TAYLORISMO SALVADOR 2014 UCSAL – UNIVERSIDADE CATÓLICA DO SALVADOR PUBLICIDADE E PROPAGANDA – 2014.1 ANTÔNIO COM O TAYLORISMO Trabalho apresentado para avaliação na disciplina Administração Publicitária ...

    1682  Palavras | 7  Páginas

  • Fordismo e Toyotismo

    classe-que-vive-do-trabalho sofreu a mais aguda crise deste sculo, que atingiu no s a sua materialidade, mas teve profundas repercusses na sua subjetividade e, no ntimo inter-relacionamento destes nveis, afetou a sua forma de ser. Este texto pretende desenvolver alguns pontos de discusso em torno das dimenses e significados dessas mudanas e de algumas das consequncias (tericas e empricas) possveis e que so visualizveis. No pode ter, portanto, um carter conclusivo, mas pretende apresentar algumas indicaes que ofeream algumas...

    7600  Palavras | 31  Páginas

  • Fordismo e toyotismo

    montagem, eram empregadas as idéias do Taylorismo, que pregavam o não desperdício do tempo como sendo a principal maneira de melhorar o processo produtivo. Desta forma, o fordismo pregou a máxima produção no mínimo de tempo possível. Além do rígido e repetitivo processo produtivo, a ausência de diversidade de produtos marcou o fordismo. Como prova disso, temos a produção de um único modelo de automóvel, o Ford T, e que foi produzida também em uma única cor, a preta. Linha de produção montando o...

    851  Palavras | 4  Páginas

  • Fordismo

    FordismoFordismo é um modelo de produção em massa idealizado pelo empresário estadunidense Henry (1863-1947), fundador da Ford Motor Company, esse modelo revolucionou a indústria automobilística a partir de janeiro de 1914, quando introduziu a primeira linha de montagem automatizada. Ford utilizou à risca os princípios de padronização e simplificação de Frederick Taylor e desenvolveu outras técnicas avançadas para a época. Suas fábricas eram totalmente verticalizadas. Ele possuía desde a fábrica...

    7972  Palavras | 32  Páginas

  • Volvismo toyotismo fordismo

    FUNDAÇÃO COMUNITÁRIA TRICORDIANA DE EDUCAÇÃO Decretos Estaduais n.º 9.843/66 e n.º 16.719/74 e Parecer CEE/MG n.º 99/93 UNIVERSIDADE VALE DO RIO VERDE DE TRÊS CORAÇÕES Decreto Estadual n.º 40.229, de 29/12/1998. Fordismo Toyotismo Volvismo Marcos Eduardo Gomes Betim - MG 2012 Marcos Eduardo Gomes Tecnologia Em Gestão Da Produção Industrial Atividade apresentada...

    1118  Palavras | 5  Páginas

  • FORDISMO

    I. FORDISMO, TOYOTISMO E ACUMULAÇAO FLEXÍVEL (i) A década de 1980 presenciou, nos países de capitalismo avançado, profundas transformações no mundo do trabalho, nas suas formas de inserção na estrutura produtiva, nas formas de representação sindical e política. Foram tão intensas as modificações, que se pode mesmo afirmar que a classe-que-vive-do-trabalho sofreu a mais aguda crise deste século, que atingiu não só a sua materialidade, mas teve profundas repercussões na sua subjetividade e, no...

    8411  Palavras | 34  Páginas

  • taylorismo, fordismo, toyotismo, liberalismo e adam smith

    contemporâneos como um intelectual excêntrico porém benevolente. Taylorismo e Fordismo Taylorismo e fordismo são formas de organização da produção industrial que revolucionaram o trabalho fabril durante o século XX. Esses dois sistemas visavam à maximização da produção e do lucro. No início do século XX duas formas de organização de produção industrial provocaram mudanças significativas no ambiente fabril: o taylorismo e o fordismo. Esses dois sistemas visavam à racionalização extrema da produção e, consequentemente...

    2296  Palavras | 10  Páginas

  • Sistemas de produção e acumulação de capital: fordismo e toyotismo

    Sistemas de Produção e Acumulação de Capital: Fordismo e Toyotismo Bruno Graciosa Graduando do curso de Biblioteconomia da Universidade Federal de Santa Catarina – UFSC. E-mail: brunograciosa@grad.ufsc.br Francine Soares Vieira Graduanda do curso de Biblioteconomia da Universidade Federal de Santa Catarina – UFSC. E-mail: francinesoaresvieira@gmail.com __________________________ RESUMO Explana sobre possíveis definições do que são explicitamente formas de acumulação de capital e...

    5262  Palavras | 22  Páginas

  • Toyotismo

    TOYOTISMO A atividade industrial tem assumido um papel preponderante. A busca pela excelência total no tripé custo-qualidade-flexibilidade abre novas fronteiras no aperfeiçoamento de métodos de produção, desenvolvimento e incorporação de novas tecnologias de processamento, trabalho participativo, e facilidade de reconfiguração de sistemas operacionais.  Há quatro fases que levaram ao advento do Toyotismo: 1) A introdução, na indústria automobilística japonesa, da experiência do ramo têxtil...

    3394  Palavras | 14  Páginas

  • fordismo, toyotismo e acumulação flexível

     FORDISMO, TOYOTISMO E ACUMULÇÃO FLEXÍVEL Com a Revolução Industrial, - iniciada na Inglaterra em meados do século XVIII, se expandindo para outros países no século XIX - as inovações tecnológicas trouxeram mudanças profundas nas forças produtivas. A Revolução Industrial impulsinou um conjunto de mudanças tecnológicas influenciando os processos produtivos tanto no aspecto econômico quanto social. A marcante ligação entre Igreja e Estado...

    1573  Palavras | 7  Páginas

  • Do Fordismo ao Toyotismo

    Dupont e Walter Matheus Hermann Do fordismo a acumulação flexível Trabalho apresentado ao Curso de Relações Internacionais da Universidade de Santa Cruz do Sul, como requisito para aprovação na disciplina de Economia Política. Prof. Oscar Graeff Siqueira Santa Cruz do Sul 2014 2 Índice Introdução ................................................................................................................................... 3 O Fordismo ......................................

    5644  Palavras | 23  Páginas

  • Toyotismo-volvismo

    GESTÃO DO PROCESSO PRODUTIVO TOYOTISMO-VOLVISMO BELO HORIZONTE 2012 TOYOTISMO Após a segunda guerra mundial (1960), foi formulado o modo de organização Toyotismo, criado por Tapichi Ohono. Foi colocado em pratica na fábrica da Toyota no Japão trazendo grandes resultados, com isso, Segundo Frances Presse “Em 2007 a Toyota torna-se a maior montadora de veículos do mundo e por um ponto final no Fordismo”. Segundo Chiavenato ( 7º Edição, p. 60-66) o toyotismo só se produz o necessário, reduzindo...

    682  Palavras | 3  Páginas

  • Toyotismo - Ricardo Antunes

    1 O TOYOTISMO, AS NOVAS FORMAS DE ACUMULAÇÃO DE CAPITAL E AS FORMAS CONTEMPORÂNEAS DO ESTRANHAMENTO (ALIENAÇÃO) Ricardo Antunes A crise do padrão de acumulação taylorista/fordista, que aflorou em fins de 60 e início de 70 - que em verdade era expressão de uma crise estrutural do capital que se estende até os dias atuais - fez com que, entre tantas outras conseqüências, o capital implementasse um vastíssimo processo de reestruturação, visando a recuperação do seu ciclo reprodutivo e...

    7341  Palavras | 30  Páginas

  • Trabalho Pos Fordismo OIE

    Pos fordismo Introdução: No início do século XX, o surgimento do Taylorismo e Fordismo mudaram significativamente a forma de produção nas fábricas, visando a racionalização da produção para maior produção e lucro. Com o taylorismo, o empregado deixou de ser capacitado para a produção de determinado produto, ele passou a fazer parte de apenas uma etapa do processo, que deveria ser realizada de acordo com o 'one best way', no qual os movimentos, materiais necessários e tempo para execução...

    2917  Palavras | 12  Páginas

  • toyotismo

    ACUMULAÇÃO FLEXÍVEL, TOYOTISMO E DESREGULAMENTAÇÃO DO DIREITO DO TRABALHO Alexandre Luiz Ramos   Professor de Direito do Trabalho da UFSC e Juiz do Trabalho (e-mail: alramos@ccj.ufsc.br) (Fonte: http://www.ccj.ufsc.br/~alramos/trabalho.html)   INTRODUÇÃO O Direito do Trabalho está passando atualmente por um profundo processo de desregulamentação. Tal fenômeno, sentido intensamente no ordenamento jurídico trabalhista, tem suas raízes fora dele, ou seja, na alteração do modo de acumulação de...

    4963  Palavras | 20  Páginas

  • SOCIOLOGIA DAS ORGANIZAÇÕES Revolução Industrial, Taylorismo, Fordismo, Toyotismo

     Sociologia das organizações Revolução Industrial, Taylorismo, Fordismo, Toyotismo ISAL Instituto Superior de Administração e Línguas Sociologia das Organizações Formadora: Dra. Catarina Silva Silvia Vieira Adrilene Silva Filipa Camara Natacha Pestana Mariana Fernandes Índice Introdução A elaboração do presente trabalho enquadre-se no âmbito da unidade curricular designada por curso CET Técnico Especialista em Gestão...

    5017  Palavras | 21  Páginas

  • Fordismo, Toyotismo e Neoliberalismo

    Fordismo: a organização como máquina A Organização como Máquina A mecanização do trabalho trouxe uma grande transformação aos métodos de produção, não só em termos quantitativos e qualitativos, mas também uma mudança estrutural, que consistiu na superação do conceito de organização como associações humanas objetivando a realização predeterminada de algo, para que estas se transformassem em fins em si mesmos. Por exemplo: o objetivo da Empresa X, montadora de automóveis, deixa de ser...

    1716  Palavras | 7  Páginas

  • FORDISMO, TOYTISMO

    santa catarina Fordismo, toyotismo, volvismo revolues em sistemas produtivos modernos Marcelo Monteiro Dacoregio 9724307-8 Turma 0842 eps 5238 estudos de tempos e mtodos pROFESSORa Mirna de borba florianpolis Janeiro/2004 SUMRIO Introduo...................................................................................................................01 Fordismo.....................................................................................................................11 Toyotismo..............

    11684  Palavras | 47  Páginas

  • Comparação entre fordismo, toyotismo e volvism

    Comparação entre Fordismo, Toyotismo e Volvismo O início do ciclo de produção capitalista caracterizou-se fundamentalmente pela separação entre trabalhador e meios de produção. Foi com o surgimento das grandes fábricas e das linhas contínuas que houve uma aceleração radical nos sistemas organizacionais. Na indústria automobilística, durante o período de produção manual, as organizações eram descentralizadas, coordenadas directamente pelo dono que tinha contacto com todos os envolvidos. O volume...

    2624  Palavras | 11  Páginas

  • Fordismo

    por 161 patentes. A linha de montagem conhecida como Fordismo, revolucionou a indústria e influenciou a ciência da administração, o que acelerou a produção de carros. Além disso, ele instituiu altos salários para os seus funcionários. Criou também o sistema de franquias, com várias empresas filiais espalhadas por todo o país e em vários continentes. Ford morreu em 7 de abril de 1947 de hemorragia cerebral. FORDISMO Fordismo, termo criado por Antonio Gramsci, em 1922 refere-se...

    3094  Palavras | 13  Páginas

  • Trabalho marcus fordismo

    tema trabalhado ao longo do semestre, bem como desenvolver uma discussão interdisciplinar. Propor discutir sobre a influência em diversos pontos de Ford, sua história, contribuição para os dias atuais, objetivo aprofundar nosso conhecimento teórico, tendo como auxílio o artigo científico titulado “Da rotina à flexibilidade: análise das características do fordismo fora da indústria. Como vimos os princípios de Ford são aplicados até hoje nas organizações modernas, por exemplo o principio da produtividade...

    3479  Palavras | 14  Páginas

  • Fordismo

    5 1.2 Objetivos Específicos 6 1.3 Justificativa 6 2 METODOLOGIA 7 3 MODELO FORDISTA DE PRODUÇÃO 8 3.1 Contexto Histórico 8 3.2 O movimento da administração científica 9 3.3 Fordismo 10 3.4 Fordismo em crise 11 4 O MODELO TOYOTA DE PRODUÇÃO 13 4.1 Contexto Histórico 13 4.2 Toyotismo 15 5 FORDISMO X TOYOTISMO 18 6 PRODUÇÃO MODULAR VOLKSWAGEN 21 7 ORGANIZAÇÕES FLEXÍVEIS 24 8 CONCLUSÃO 28 9. REFERÊNCIAS 29   1 INTRODUÇÃO Henry Ford, visando desenvolver um modelo popular e padronizado...

    6174  Palavras | 25  Páginas

  • Análise do texto: fordismo, toyotismo e volvismo

    Análise do texto “Fordismo, Toyotismo e Volvismo: os caminhos da indústria em busca do tempo perdido”, de Thomaz Wood Jr1. Me. Marcos Antonio de Oliveira Cruz2 1. INTRODUÇÃO Este trabalho visa discutir questões referentes ao artigo “Fordismo, Toyotismo e Volvismo: os caminhos da indústria em busca do tempo perdido”, de Thomaz Wood Jr, (1992), abordando os principais elementos envolvidos em cada um dos tipos de produção (massa, enxuta e customizada), considerandose a visão operacional e suas implicações...

    3231  Palavras | 13  Páginas

  • Fordismo

     FORDISMO Resumo: Fordismo é um sistema de produção que revolucionou a indústria, foi criado na primeira metade do século XX pelo empresário norte-americano Henry Ford, cuja principal característica é a fabricação em massa. O fordismo era tratado como uma associação de normas do trabalho com a produção e o consumo. O conjunto de praticas do meio econômico, técnicas, gerenciais que formam uma estratégia especifica do capital reproduzir-se de forma ampliada. Nesse sistema a potencialidade...

    1809  Palavras | 8  Páginas

  • Fordismo

    ........................................................................... 4 3 . O FORDISMO ..................................................................................................... 7 4. O FORDISMO PARA OS TRABALHADORES ................................................... 9 5. A FÁBRICA SEGUNDO FORD ........................................................................... 10 6. PÓS-FORDISMO ........................................................................................

    3739  Palavras | 15  Páginas

  • Fordismo

     FORDISMO 1. Introdução O presente trabalho visa explanar de forma sintetizada o sistema fordista e suas peculiaridades. Fazendo referência ao contexto histórico, aos princípios característicos desse modelo de produção em massa, e relacionando à ciência do Marketing. 2. Fordismo: considerações iniciais Idealizado pelo empresário americano Henry Ford, o sistema “fordismo” faz referência a uma linha de produção em massa. Desenvolvido no...

    1617  Palavras | 7  Páginas

  • Fordismo, toyotismo e volvismo

    FORDISMO, TOYOTISMO E VOLVISMO FORDISMO, TOYOTISMO E VOLVISMO: OS CAMINHOS DA INDÚSTRIA EM BUSCA DO TEMPO PERDIDO Texto adquirido através da disciplina de PCP ministrada pelo Prof. Sérgio Baltar da Universidade Veiga de Almeida Thomaz Wood Este trabalho abordará este tema à partir de três metáforas desenvolvidas por Garet Morgan no livro Images of Organization. Para criar um campo analítico, estas metáforas serão contrapostas a três diferentes sistemas gerenciais. Assim, na primeira parte...

    3610  Palavras | 15  Páginas

  • Taylorismo e toyotismo

    que é forte, ativo, massa bruta, destituída de consciência de capacidade crítica e criatividade. A Administração científica significa um empenho no sentido de aplicar os métodos da ciência aos problemas complexos e crescentes do controle do trabalho nas empresas capitalistas em rápida expansão. Faltam-lhe as características de uma verdadeira ciência porque suas pressuposições refletem nada mais que a perspectiva do capitalismo com respeito às condições da produção. Ela parte não do ponto de vista...

    5927  Palavras | 24  Páginas

  • Fordismo, Toyotismo, Taylorismo e Volvoismo

    revista, jornal) Editor(a) Fordismo e Pós-fordismo, pp133-136; Taylorismo, pp281-283; Toyotismo, UFRGS pp314-319; e Volvoísmo, pp320-322 Local Porto Alegre Qtdade Páginas 16 Objetivos do Texto  Apresentar os conceitos de Fordismo, Pós-fordismo, Taylorismo, Toyotismo e Volvoísmo, bem como a distinção e as características peculiares desses modelos de gestão da força de trabalho que se difundiram em setores específicos de atividades. Idéias Principais  Fordismo, termo concebido pelo...

    974  Palavras | 4  Páginas

  • Crise fordismo e taylorismo

    Crise do fordismo e taylorismo e emergência do toyotismo. o  Auge fordismo e keynesianismo: décadas de 50 e 60. Crise em 70. o  A tendência decrescente da taxa de lucro decorrente do excesso de produção. o  O esgotamento do padrão de acumulação taylorista/fordista de produção. Crise do fordismo e taylorismo e emergência do toyotismo. o  A desvalorização do dólar, indicando a falência do acordo de Breeton woods. o  A crise do Welfare State ou do “Estado de Bem-Estar Social”. o  A intensificação...

    739  Palavras | 3  Páginas

  • Fordismo e toyotismo

    Fordismo O que é ? Fordismo é um sistema de produção, criado pelo empresário norte-americano Henry Ford, que se trata de uma forma de racionalização da produção capitalista baseada em inovações técnicas e organizacionais que se articulam tendo em vista, de um lado a produção em massa e, do outro, o consumo em massa. Henry Ford criou este sistema em 1914 para sua indústria de automóveis, projetando um sistema baseado numa linha de montagem. Objetivo do sistema O objetivo principal deste...

    731  Palavras | 3  Páginas

  • Métodos de produção industrial: taylorismo, fordismo e toyotismo

    Objetivos * Identificar as características do taylorismo-fordismo e do toyotismo Conteúdos * Taylorismo, fordismo e toyotismo Anos Ensino Médio Tempo estimado Três aulas Material necessário * Cópias do artigo "Tempos modernos, mas nem tanto" (ed. 2275, 27 de junho de 2012) * Computador com acesso à internet * Projetor de filmes ou DVDs Flexibilização Para alunos com deficiência auditiva Nesta aula, o professor pode ir ao pátio com os alunos e aplicar uma dinâmica...

    1609  Palavras | 7  Páginas

  • Taylorismo, Fordismo e Toyotismo

    Introdução Fordismo, Taylorismo e Toyotismo são modelos de produção industrial, sendo que o Taylorismo se caracteriza por técnicas de administração voltadas à otimização de produção. Taylorismo e Fordismo são formas de organização da produção industrial que revolucionaram o trabalho fabril durante o século XX. Esses dois sistemas visavam à maximização da produção e do lucro. A partir daí o Toyotismo começa a ganhar espaço nos modelos de produção industrial. Desenvolvimento ...

    594  Palavras | 3  Páginas

  • Do “Taylorismo-fordismo” ao “Toyotismo”: Uma evolução do pensamento administrativo? A natureza das transformações no mundo do trabalho e as novas configurações do fordismo.

    Mota Mat: 2010270 Curso: Eng. Elétrica. RESUMO DOS TEXTOS: • • • Do “Taylorismo-fordismo” ao “Toyotismo”: Uma evolução do pensamento administrativo? A natureza das transformações no mundo do trabalho e as novas configurações do fordismo. Processo de trabalho e processo de valorização. Taylor Ford Toyota Marx Manaus, 14 de Fevereiro de 2007. 1 Do “Taylorismo-fordismo” ao “Toyotismo”: Uma evolução do pensamento administrativo? O modelo “Taylorista-fordista” Entre o final...

    1825  Palavras | 8  Páginas

  • fordismo

    Toyotismo Toyotismo é um modelo japonês de produção, criado pelo japonês Taiichi Ohno e implantado nas fábricas de automóveis Toyota, após o fim da Segunda Guerra Mundial. Nessa época, o novo modelo era ideal para o cenário japonês, ou seja, um mercado menor, bem diferente dos mercados americano e europeuToyotismo Toyotismo é um modelo japonês de produção, criado pelo japonês Taiichi Ohno e implantado nas fábricas de automóveis Toyota, após o fim da Segunda Guerra Mundial. Nessa época, o novo modelo...

    1069  Palavras | 5  Páginas

  • Fordismo e Toyotismo

    MARANHÃO CAMPUS: AÇAILÂNDIA CURSO: AUTOMAÇÃO INDUSTRIAL III ALUNOS: ANA KALYNNE, NATHIELLY SOUZA, BRUNNA TAVARES, LARA CAROLINA, FELIPE LIMA, HAYLLA FREITAS, GEORGE LUCAS E REINOLDS SILVA FORDISMO/TAYLORISMO E TOYOTISMO AÇAILÂNDIA – MA 2014 FORDISMO E TOYOTISMO Fordismo é um sistema de produção, criado pelo empresário norte-americano, Henry Ford, que utilizava os métodos do taylorismo, cuja principal característica é a fabricação em massa. Henry Ford criou este...

    879  Palavras | 4  Páginas

  • Resenha - Fordismo VS Toyotismo

     INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DA BAHIA – CAMPUS ILHÉUS Subsequente Técnico em Informática RESENHA – FORDISMO VS TOYOTISMO CAIO PEREIRA MIDLEJ NERY Ilhéus – Bahia Setembro de 2013 O Fordismo é um modelo de produção em massa idealizado pelo empresário estadunidense Henry Ford, fundador da Ford Motor Company, esse modelo revolucionou a indústria automobilística a partir de janeiro de 1914, quando introduziu a primeira linha de montagem automatizada...

    559  Palavras | 3  Páginas

  • toyotismo

     Universidade Veiga de Almeida Disciplina Top em Gestão da Qualidade Professor Tema : ToyotismoToyotismo – também conhecido como acumulação flexível – é um modelo de produção industrial idealizado por Eiji Toyoda (1913-2013) e difundido pelo mundo a partir da década de 1970 após a sua aplicação pela fábrica da Toyota, empresa japonesa que se despontou como uma das maiores empresas do mundo na fabricação de veículos automotivos. A característica...

    1207  Palavras | 5  Páginas

  • Fordismo X Toyotismo

    Fordismo O fordismo foi um modelo de produção em massa idealizado por Henry Ford e que foi um marco na produção automobilística norte-americana. Ford incorporou as idéias tayloristas de shop-floor (chão-de-fábrica). Com a idéia de que os operários não eram pagos para andar, ele aumentou o chamado "tempo padrão" idealizado por Taylor, ao trazer o trabalho para o operário. Ford tinha como princípios a intensificação, economicidade e produtividade. Ele trabalhou na padronização das peças dos automóveis...

    1085  Palavras | 5  Páginas

  • juinoQual a diferença entre fordismo e toyotismo

    Qual a diferença entre fordismo e toyotismo? Matemágico Matemági... Melhor resposta - Escolhida por votação o fordismo era produzido em grande escala e em série Ex: um monte de carros da ford, do msm modelo e msm ano! A maioria sempre ficava no estoque. o toyotismo, era a produção feita sobre encomenda Ex: ñ havia estoque, pq era feito sobre medida 5 anos atrás Denuncie 100% 1 Voto 4 pessoas avaliaram como boa Não é a resposta certa? Tente o Yahoo! Buscas Busca do Yahoo! para 0 estrelas...

    945  Palavras | 4  Páginas

  • O toyotismo e o fordismo na prática

    ESTÁCIO DE NATAL CURSO DE GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA DE PRODUÇÃO Diego Bezerra Amaral Rodrigo A. Ferreira O TOYOTISMO E O FORDISMO NA PRÁTICA NATAL/RN 2012 Diego Bezerra Amaral Rodrigo A. Ferreira O TOYOTISMO E O FORDISMO NA PRÁTICA ...

    2063  Palavras | 9  Páginas

  • Sociologia Taylorismo Fordismo Toyotismo

    movimentos, economia de tempo e material, e diminuição de custos. Pouco tempodepois de F. Taylor, Henry Ford surgiu com a proposta de um novo modelo de produção, o Fordismo, que foi implantando inicialmente na Ford Motors e se destacou durante as décadas de 1910 e 1920 pela produção massiva do automóvel conhecido como Ford T. Já o Toyotismo foi um modelo japonês de produção, criado pelo japonês Taiichi Ohno e implantado nas fábricas de automóveis Toyota, após o fim da Segunda Guerra Mundial. Nessa época...

    1950  Palavras | 8  Páginas

  • Fordismo, Toyotismo , e Acumulação Flexível

    O texto de Ricardo Antunes, Adeus ao Trabalho, Ensaio sobre as metamorfoses e a centralidade do mundo do trabalho, relata sobre o Fordismo, Toyotismo e Acumulação Flexível e as transformações societárias que esses sistemas de produção trouxeram para o mundo. Na década de 1980 os países capitalistas passaram por profundas transformações no mundo do trabalho. A classe trabalhadora foi a mais prejudicada, houve profundas repercussões na sua subjetividade que afetaram a sua forma de ser. Neste período...

    1305  Palavras | 6  Páginas

  • Fordismo, taylorismo e toyotismo

    Introdução O texto aborda as relações de ruptura e continuidade entre as formas de organização do trabalho dos períodos caracterizados como fordismo, taylorismo e toyotismo, ressaltando que tais relações são historicamente determinadas e dialeticamente conjugadas entre si. A mundialização do capital, entendida como expansão da forma de sociabilidade capitalista pelo mundo, acarreta particularidades também históricas e dialéticas no desenvolvimento e conjugação das relações de trabalho, e que...

    1833  Palavras | 8  Páginas

  • Toyotimos e Fordismo

    Toyotismo e Fordismo Toyotismo Toyotismo é um modo de organização de produção capitalista originário do Japão. Foi criado na fábrica Toyota do Japão - dando origem ao nome - após a Segunda Guerra Mundial, este modo de organização produtiva foi elaborado pelo japonês Taiichi Ohno. Com o desenvolvimento do Fordismo nos Estados Unidos, no começo do século XX, o Japão se deparou em uma fase totalmente desfavorável a adaptação desse sistema de produção. O Fordismo...

    695  Palavras | 3  Páginas

  • Fordismo e toyotismo na civilização do automóvel (thomas gounet) texto breve

    Fordismo e Toyotismo na civilização do automóvel (Thomas Gounet) Um dos pontos fundamentais que norteia esta obra, é exatamente a crise estrutural do capital junto a passagem do fordismo para o toyotismo que afetou o setor automobilístico. Segundo Thomas Gounet, A análise desses métodos de exploração do trabalhador, e o modo pelo qual as empresas automobilísticas encaram a crise, hiper centralizando o polo do capital na relação entre capital e trabalho, isto é, potencializando a exploração...

    874  Palavras | 4  Páginas

  • Modelos de produção. Fordismo, Taylorismo e Toyotismo.

    VEJA, Claudio de Moura Castro tece elogios ao taylorismo, associado à racionalização do trabalho industrial e ao consequente aumento na produtividade do homem e suas máquinas. O texto é um bom ponto de partida para você analisar com seus alunos os esquemas produtivos conhecidos como taylorismo-fordismo e toyotismo, que desde o início do século XX direcionaram a organização do trabalho nas fábricas. Solicite a leitura do artigo de Claudio de Moura Castro e um rápido levantamento, via internet, de alguns...

    1391  Palavras | 6  Páginas

  • Fordismo Volvismo Toyotismo

    progrediu, mas sofreu também involuções em processos e condições sociais. Alberto Guerreiro Ramos identificou a existência de pelo menos três modelos de homem, influenciados pela realidade histórica percebida ao longo do século XX 2 FORDISMO O Fordismo é um sistema racional de produção em massa que transformou a indústria automobilística na primeira metade do século XX. Idealizado por Henry Ford que nasceu em 30 de julho de 1863 em Greenfield Township, cidade de Michigan, Estados Unidos...

    1826  Palavras | 8  Páginas

  • Fordismo

    Toyotismo Toyotismo é um modo de organização da produção capitalista originário do Japão, resultante da conjuntura desfavorável do país. O toyotismo foi criado na fábrica da Toyota no Japão (dando origem ao nome) após a Segunda Guerra Mundial, este modo de organização produtiva, elaborado pelo japonês Taiichi Ohno(1913 - 1990) e que foi caracterizado como filosofia orgânica da produção industrial (modelo japonês), adquirindo uma projeção global. História O Japão foi o lugar da automação flexível...

    2823  Palavras | 12  Páginas

  • toyotismo,taylorismo,fordismo

    CARACTERÍSTICAS DOS SISTEMAS DE PRODUÇÃO: FORDISMO, TAYLORISMO, E TOYOTISMO Fordismo é um modelo de Produção em massa que revolucionou a indústria automobilística na primeira metade do século XX. Uma das principais características do Fordismo foi o aperfeiçoamento da linha de montagem. Os veículos eram montados em esteiras rolantes que movimentavam-se enquanto o operário ficava praticamente parado, realizando uma pequena etapa da produção. Desta forma não era necessária quase nenhuma qualificação...

    635  Palavras | 3  Páginas

  • Taylorismo, Fordismo, Toyotismo e Reestruturação Produtiva

     Taylorismo, Fordismo, Toytismo e Reestruturação produtiva Taylorismo “O modelo taylorista é uma forma de organização do trabalho humano baseado na ciência, que tem como base o parcelamento extensivo das atividades e tarefas, formas de supervisão e controle despóticas, além da desqualificação da força de trabalho pela extrema separação entre as tarefas de concepção e de execução. Esse trabalhador desqualificado e parcelado é o chamado operário massa (…)”1 O Taylorismo é uma teoria criada...

    2330  Palavras | 10  Páginas

  • Organização do trabalho: taylorismo, fordismo e toyotismo

    para cada operário, um trabalho elementar, desinteressante, uma vez que era parcelado, e que deveria ser realizado dentro de um tempo previsto pelos engenheiros” (Bart, 1976). Crítica ao Taylorismo * Este método apesar de lógico e racional do ponto de vista técnico ignorava os efeitos da fadiga e os aspectos humanos, psicológicos e fisiológicos, das condições de trabalho. Esses modelos de administração científica podem ser encontrados em numerosas fábricas, organizações de varejo e escritórios...

    2149  Palavras | 9  Páginas

  • resumo do texto fordismo, toyotismo e volvismo: os caminhos da industria em busca do tempo perdido

    Resenha Crítica do Artigo: "Fordismo, Toyotismo e Volvismo: Os Caminhos Da Indústria Em Busca Do Tempo Perdido." Fordismo, Toyotismo e Volvismo: os caminhos da indústria em busca do tempo perdido. Reestruturação da industria, organização do trabalho, métodos de produção. Esse artigo científico publicado pela RAE Revista de Administração de Empresas no ano de 1992, Thomaz Wood Jr, um engenheiro químico, mestrado em administração de empresas, que redigiu um material que organizou a base...

    908  Palavras | 4  Páginas

  • Toyotismo

    TOYOTISMO CONCEITO O Toyotismo é um modo de organização da produção capitalista que se desenvolveu a partir da globalização do capitalismo na década de 1980. Surgiu no Japão após a II Guerra Mundial, mas só a partir da crise capitalista da década de 1970 é que foi caracterizado como filosofia orgânica da produção industrial, (modelo japonês), adquirindo uma projecção global. O Japão foi o berço da automação flexível pois apresentava um cenário diferente dos Estados Unidos e da Europa, um pequeno...

    5859  Palavras | 24  Páginas

  • Fordismo

    Resenha sobre Fordismo, Toyotismo e Volvismo. (Bruna Markecia dos Santos e Santos.) O artigo Fordismo, Toyotismo e Volvismo: os caminhos da indústria em busca do tempo perdido, foi feito por Thomaz Wood, Jr. em 1992 e é baseado nas metáforas de Garet Morgan no livro Images of Organization para explicar os sistemas gerenciais Fordismo, Toyotismo e Volvismo. O Fordismo é um modelo de produção criado por Henry Ford...

    817  Palavras | 4  Páginas

  • Fordismo, taylorismo

    Taylorismo, Fordismo e Toyotismo Índice Pré-Produção em Massa 1 Produção em massa: 2 O modelo Taylorista 2 Fordismo 4 Toyotismo 6 Pré-Produção em Massa   Nos tempos modernos, as pessoas saíam do lar para serem condicionadas ao trabalho das fábricas. O tempo de trabalho, ao invés do sol como no período medieval, era mensurado pelo relógio em horas. Esse período era marcado pela transição entre o trabalho artesanal e o trabalho industrial, onde os produtos a partir daí eram feitos...

    1387  Palavras | 6  Páginas

  • Fordismo

    ÍNDICE 1- INTRODUÇÃO 02 2- HENRY FORD 03 3- FORDISMO 03 3.1 Princípios básicos 04 3.2 Wage motive e capitalismo do bem estar social 04 3.3 Sindicatos 05 4- CRISE FORDISTA 05 5- CONCLUSÃO 06 6- REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS 07 7- ILUSTRAÇÕES 08 1) Introdução Este trabalho relata o surgimento, o desenvolvimento e o declínio do modelo fordista que foi por quase 100 anos o modelo de trabalho...

    2152  Palavras | 9  Páginas

  • Toyotismo

    4. BIBLIOGRAFIA 5- ANEXOS 1-INTRODUÇÃO Após o desenvolvimento do Fordismo (vide anexo A) no início do século XX, o Japão se encontrou em um cenário totalmente desfavorável à implementação desse sistema de produção. A característica principal é a produção em massa, havendo a necessidade de enormes investimentos e uma grande...

    1526  Palavras | 7  Páginas

  • Fordismo

    Fordismo,Taylorismo e Toyotismo Fordismo, Taylorismo e Toyotismo são modelos de produção industrial, sendo que o Taylorismo se caracteriza por técnicas de administração voltadas à otimização de produção. O Fordismo e o Taylorismo foram muito aplicados desde o início do século XX até aproximadamente a década de 1970. A partir daí o Toyotismo começa a ganhar espaço nos modelos de produção industrial. Fordismo - um processo industrial onde há produção em série, linhas de montagens, cada...

    3310  Palavras | 14  Páginas

  • Taylorismo e Fordismo

    econômicas e materiais. - A empresa era vista como um sistema fechado, isto é, os indivíduos não recebiam influências externas. O sistema fechado é mecânico, previsível e determinístico. Fordismo: idealizado pelo empresário estadunidense Henry Ford (1863-1947), fundador da Ford Motor Company, o fordismo se caracteriza por ser um método de produção caracterizado pela produção em série, sendo um aperfeiçoamento do taylorismo. Ford introduziu em suas fábricas as chamadas linhas de montagem...

    1258  Palavras | 6  Páginas

tracking img