Patativa Do Assaré artigos e trabalhos de pesquisa

  • Patativa do Assaré.

    Patativa do Assaré "Eu nunca vi filho único   Que não fosse preguiçoso!   Quem anda com guarda-costa   Não é valente, é medroso!   O homem se faz por si,   Ninguém nasce poderoso!   O pobre fica maluco,   O rico fica nervoso..." A veia artística de Patativa e o deboche, que também é parte fundamental no Repente, como se insultasse o adversário. Mas, ao fim, os repentistas finalizam o desafio em paz um com o outro.  Antônio Gonçalves da Silva, mais conhecido por Patativa do Assaré, nasceu...

    586  Palavras | 3  Páginas

  • Vida e obra Patativa do Assaré

    A Vida e Obra de Patativa Do Assaré e Adoniran Barbosa Patativa do Assaré Antônio Gonçalves da Silva, mais conhecido como Patativa do Assaré (Assaré, 5 de março de 1909 — Assaré, 8 de julho de 2002), foi um poeta popular, compositor, cantor e improvisador brasileiro. Biografia Uma das principais figuras da música nordestina do século XX. Segundo filho de uma família pobre que vivia da agricultura de subsistência, cedo ficou cego do olho direito por causa de uma doença. Com a morte de seu...

    738  Palavras | 3  Páginas

  • Patativa do Assaré

    Patativa do Assaré Antônio Gonçalves da Silva, o Patativa do Assaré, nasceu na Serra de Santana, a 18 Km da cidade de Assaré, em 5 de março de 1909. Filho de Pedro Gonçalves da Silva e Maria Pereira da Silva, família pobre, perdeu o pai aos oito anos, passando a partir daí a trabalhar na roça para garantir o sustento da família. Logo que ingressou na escola, aos doze anos, passou a escrever poesia e produzir pequenos textos. Quando ganhou uma viola da mãe, aos dezesseis anos, ingressou na arte...

    1704  Palavras | 7  Páginas

  • Patativa do Assaré

    UCAM – UNIVERSIDADE CÂNDIDO MENDES LUCIVANDA DE SOUSA MACHADO LOPES INSPIRAÇÃO NORDESTINA – PATATIVA DO ASSARÉ – EXPRESSÃO DA VOZ SERTANEJA BANABUIÚ-CE, OUTUBRO DE 2013 VOZ SERTANEJA Artigo Científico Universidade encaminhado Cândido Mendes à – UCAM – como requisito parcial para obtenção do título de especialista em Linguística Aplicada...

    2729  Palavras | 11  Páginas

  • Patativa do assaré

    A LINGUAGEM SIMPLES E POÉTICA DE UM POETA ANALFABETO. Resumo: Este artigo tem como objetivo explanar a maneira simples e ao mesmo tempo rebuscada, que um poeta tem de como apresentar seu trabalho. Patativa do Assaré era um explorador desse artifício e mesmo não sendo alfabetizado, demonstrava de maneira coerente a sua realidade nordestina de viver e expressava não só a sua realidade quanto também a de milhares de pessoas que vivem nessa região. A falta de educação e qualidade de conviver dignamente...

    1188  Palavras | 5  Páginas

  • Patativa do Assaré

    Patativa do Assaré Antônio Gonçalves da Silva, mais conhecido como Patativa do Assaré nasceu em Assaré, 5 de março de 1909 e morreu em Assaré, 8 de julho de 2002 foi um poeta popular, compositor, cantor e improvisador brasileiro. Uma das principais figuras da música nordestina do século XX. Segundo filho de uma família pobre que vivia da agricultura de subsistência, cedo ficou cego do olho direito por causa de uma doença . Com a morte de seu pai, quando tinha oito anos de idade, passou a ajudar...

    507  Palavras | 3  Páginas

  • Patativa do Assaré

    Almeida Rosal Turma:3º “A” Informática Professora : Icleide IFCE-Campus Crato O pássaro repentista  As penas plúmbeas, as asas e cauda pretas da patativa, pássaro de canto enternecedor que habita as caatingas e matas do Nordeste brasileiro, batizaram poeta Antônio Gonçalves da Silva, conhecido em todo o Brasil como Patativa do Assaré, referência ao município que nasceu. Analfabeto "sem saber as letra onde mora ", como diz num de seus poemas, sua projeção em todo o Brasil se iniciou na década...

    1336  Palavras | 6  Páginas

  • A RELIGIOSIDADE POPULAR EM PATATIVA DO ASSARÉ: RESÍDUOS MEDIEVAIS NA OBRA CANTE LÁ QUE EU CANTO CÁ

    A RELIGIOSIDADE POPULAR EM PATATIVA DO ASSARÉ: RESÍDUOS MEDIEVAIS NA OBRA CANTE LÁ QUE EU CANTO CÁ Maria Laudecy Ferreira de Carvalho Universidade Federal do Ceará 1. Introdução Mostraremos neste trabalho as relações existentes entre a Idade Média e a religiosidade popular do Nordeste do Brasil encontráveis na obra Cante lá que eu Canto cá, do poeta Patativa do Assaré. Embora não tenhamos tido cronologicamente uma Idade Média, recebemos dela uma herança significativa para a formação da...

    4417  Palavras | 18  Páginas

  • patativa do assaré

    quer que lhe venha na defesa,                         É mais manso e tem mais inteligência                       Do que o sábio que trata de ciência                       E não crê no Senhor da Natureza. Aos poetas clássicos PATATIVA DO ASSARÉ                                     Poetas niversitário,                                     Poetas de Cademia,                                     De rico vocabularo                                     Cheio de mitologia;                                    ...

    2409  Palavras | 10  Páginas

  • Interpretação do Poema de cordel: Aos Poetas Clássicos.

    - O trabalho a seguir, apresenta perguntas e respostas de interpretação recorrentes do poema de cordel: Aos Poetas Clássicos, do escritor Patativa do Assaré. .(Informações do autor) . Antônio Gonçalves da Silva, conhecido como Patativa do Assaré, nasceu numa pequena propriedade rural de seus pais em Serra de Santana, município de Assaré, no sul do Ceará, em 05-03-1909. Filho mais velho entre os cinco irmãos, começou a vida trabalhando na enxada. O fato de ter passado somente...

    1412  Palavras | 6  Páginas

  • Alguém vai se dar bem!

    Patativa do Assaré Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre. Patativa do Assaré Informação geral Nome completo Antônio Gonçalves da Silva Nascimento 5 de março de 1909 Local de nascimento Assaré (CE) Brasil Data de morte 8 de julho de 2002 (93 anos) Local de morte Assaré (CE) Brasil Gênero(s) MPB Antônio Gonçalves da Silva, mais conhecido como Patativa do Assaré (Assaré, 5 de março de 1909 — Assaré, 8 de julho de 2002), foi um poeta popular, compositor, cantor e improvisador brasileiro...

    1336  Palavras | 6  Páginas

  • Poesia

    Antônio Gonçalves da Silva, dito Patativa do Assaré, nasceu a 5 de março de 1909 na Serra de Santana, pequena propriedade rural, no município de Assaré, no Sul do Ceará. É o segundo filho de Pedro Gonçalves da Silva e Maria Pereira da Silva. Foi casado com D. Belinha, de cujo consórcio nasceram nove filhos. Publicou Inspiração Nordestina, em 1956, Cantos de Patativa, em 1966. Em 1970, Figueiredo Filho publicou seus poemas comentados Patativa do Assaré. Tem inúmeros folhetos de cordel e poemas publicados...

    583  Palavras | 3  Páginas

  • Zilma Lima Dos Santos

    LETRAS E ARTES CURSO DE LETRAS A DISTÂNCIA ZILMA LIMA DOS SANTOS VARIANTES DA LINGUAGEM ORAL POR PATATIVA DO ASSARÉ EM A TRISTE PARTIDA CAMAÇARI NOVEMBRO DE 2013 UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CENTRO DE CIÊNCIAS HUMANAS, LETRAS E ARTES. CURSO DE LETRAS A DISTÂNCIA MA LIMA DOS SANTOS VARIANTES DA LINGUAGEM ORAL POR PATATIVA DO ASSARÉ EM A TRISTE PARTIDA Artigo apresentado ao Curso de Letras a Distância da Universidade Federal da Paraíba...

    6681  Palavras | 27  Páginas

  • Pesquisa acadêmica

    Patativa do Assaré Poeta popular Biografia de Patativa do Assaré: Patativa do Assaré (1909-2002) foi um poeta popular, compositor, cantor e repentista brasileiro. Foi um dos maiores poetas populares do Brasil. Cearense de Assaré, teve sua obra registrada em folhetos de cordel, em discos e livros. Aos 16 anos comprou sua primeira viola e começou a cantar de improviso. Com uma linguagem simples porém poética retratava a vida sofrida e árida do povo do sertão. Projetou-se com a música "Triste Partida"...

    759  Palavras | 4  Páginas

  • Plano de Aula

    Marta Lúcia Nunes Discente: Patrícia Wanderley Nunes PLANO DE AULA Ensino Fundamental: 9° ano. Tema Gênero textual: Literatura de Cordel. Delimitação do Tema Trabalhar a função social do Cordel com base na visão e obra do poeta Patativa do Assaré. Conhecimentos prévios necessários Entendimento sobre o que são gêneros textuais; Compreensão da estrutura formal do poema: estrofes, versos e rimas; Conhecimentos sobre narrativas que envolvem costumes, lendas e tradições da cultura...

    691  Palavras | 3  Páginas

  • REFLEXÕES REFERENTES AO TEXTO SELECIONADO

    DOCÊNCIA (PE:ID) POSTAGEM 2: ATIVIDADE 2 REFLEXÕES REFERENTES AO TEXTO SELECIONADO CRISTIANO L DA SILVA RA: 1401351 CAJAZEIRAS (PB) 2015 SUMÁRIO 1. TEXTO: Desilusão Patativa do Assaré (Antônio Gonçalves da Silva) 2. REFLEXÃO DO TEXTO 2.1REFERENCIAS BIBLIOGRAFICAS Desilusão Patativa do Assaré (Antônio Gonçalves da Silva) Como a folha no vento pelo espaço Eu sinto o coração aqui no peito, De ilusão e de sonho já desfeito, A bater e a pulsar com embaraço. Se é de...

    949  Palavras | 4  Páginas

  • Relatorio filme ave poesia.pdf

    de “Patativa do Assaré – Ave Poesia” Eder Ramon Feitoza Ledo Iguatu – Ce Fevereiro de 2012 Com roteiro e direção de Rosemberg Cariry, o Filme: Patativa do Assaré – Ave Poesia, mostra a vida e obra do poeta Patativa do Assaré, ilustrando vários dos seus poemas, e uma relação da situação da sociedade na época com a vida e obras de Patativa. Antônio Gonçalves da Silva, e mais conhecido como Patativa, nasceu em 1909 na serra de Santana, em uma pequena propriedade no município de Assaré, Ceará...

    726  Palavras | 3  Páginas

  • O poeta da roca

    mochila na mão, Que chora pedindo o socorro dos home, E tomba de fome, sem casa e sem pão. E assim, sem cobiça dos cofre luzente, Eu vivo contente e feliz com a sorte, Morando no campo, sem vê a cidade, Cantando as verdade das coisa do Norte. (ASSARÉ, Patativa do. Cante lá que eu canto cá. 3 ed. Petrópolis: Vozes, 1980) O POETA DA ROÇA Sou filho das matas, cantor da mão grossa, Trabalho na roça, de inverno à verão. O meu casebre é coberto de barro, Só fumo cigarro de palha de milho. Sou poeta...

    772  Palavras | 4  Páginas

  • Modernismo no Brasil

    (1947), Cangaceiros (1953), Gordos e magros (1942), Poesia e vida (1945), Homens, seres e coisas (1952),  A casa e o homem (1954), Meus verdes anos (1956), O vulcão e a fonte (1958), e Dias idos e vividos (1981). - Patativa do Assaré Patativa do Assaré (1909-2002) nasceu em Assaré, interior do Ceará. Foi um dos maiores artistas da cultura popular nordestina, e destacava-se principalmente com seus cordéis, discos, e livro. Teve pouco acesso à educação, seus pais eram agricultores, e sua família...

    1520  Palavras | 7  Páginas

  • Personalidades cearenses

    escolheu Rachel de Queiroz, Patativa do Assaré, José de Alencar. Rachel de Queiroz Nasceu em Fortaleza , no dia 17 de novembro de 1910, Filha de intelectuais, Rachel de Queiroz descendia pelo lado paterno do romancista José de Alencar. Ainda criança, mudou-se com a família para o Rio de Janeiro, fugindo da seca de 1915. O fato consistir depois tematizado em “O Quinze”. Aos 92 anos, dormindo em sua rede, morreu Rachel de Queiroz. Patativa do Assaré Patativa do Assaré era o nome artístico de Antônio...

    528  Palavras | 3  Páginas

  • letramento

    trabalho para os alunos em sala de aula, estaremos oferecendo vários recursos que os ajudarão em várias carências de aprendizagem, como a produção textual, a leitura, a reescrita, a linguagem não verbal (na análise do O boi Zebu e as Formigas – Patativa do Assaré), onde apreciação artístico-literária se torna um universo para a socialização e cidadania, principalmente, no campo da Literatura. Ao mesmo tempo é uma oportunidade para que este ramo da literatura popular tenha uma chance de aceitação e valorização...

    965  Palavras | 4  Páginas

  • Biografia autores de cordel

    de pedra, com 3,50 m de altura cada, dispostas em círculo, representando o sagrado e o profano. As três primeiras são imagens de Jesus Cristo, Nossa Senhora e São José, o padroeiro do município. Biografia PATATI DO ASSARÉ [pic] [pic] Memorial Patativa do Assaré, em sua cidade natal. Uma das principais figuras da música nordestina do século XX. Segundo filho de uma família pobre que vivia da agricultura de subsistência, cedo ficou cego de um olho por causa de uma doença [2]. Com a morte...

    1270  Palavras | 6  Páginas

  • projeto de variação

    própria escola: Programação   Eventos realizados pelos estudantes: 1. Palestra: O que é língua? Onde está o preconceito linguístico?; 2. Apresentação teatral de um jornal  (conforme anexos) 3. Falares populares: Quem fora Patativa do Assaré? – Cordel de Patativa do Assaré - Aos poetas clássico -  cantado com instrumentos musicais e recitado por estudantes devidamente trajadas; 4. Quem foram os Mamonas Assassinas? Por que a utilização da música Chopis Centis? Um grupo de alunos, vestidos a caráter...

    1336  Palavras | 6  Páginas

  • Cordel

    SEQUÊNCIA DIDÁTICA - CORDEL O que o aluno poderá aprender com esta aula: • conhecer o poeta Patativa do Assaré, bem como a representação artística de sua obra; • reconhecer a poesia de Patativa como manifestações da cultura caipira/sertaneja (vídeos,músicas e poesias); • compreender que a variação linguística do “falar sertanejo” se configura como a expressão cultural de um povo; • Conhecer a literatura de cordel ATIVIDADE 01 LITERATURA DE CORDEL A literatura de cordel é...

    4742  Palavras | 19  Páginas

  • Literatura classicaxliteratura nordestina

    de pedagogia noite, da Universidade Regional do Cariri- URCA, tendo como finalidade trabalhar com o gênero textual poesia destacando as “poesias clássicas x poesias nordestinas” onde a autora Cecília Meirelles representa o gênero clássico e Patativa do Assaré representando o gênero nordestino, com o objetivo de estabelecer a diferença entre a oralidade e escrita de ambas as poesias. O projeto tem como tema principal “Literatura Clássica x Literatura Nordestina” e será aplicado nos dias...

    974  Palavras | 4  Páginas

  • Cordel

    VALDILENE RODRIGUES DE SOUZA CABRAL A LITERATURA DE CORDEL COMO FERRAMENTA EDUCATIVA E APRENDIZAGEM NA OBRA DE PATATIVA DO ASSARÉ GURUPI - TO NOVEMBRO DE 2011 VALDILENE RODRIGUES SOUZA CABRAL A LITERATURA DE CORDEL COMO FERRAMENTA EDUCATIVA E APRENDIZAGEM NA OBRA DE PATATIVA DO ASSARÉ Trabalho de Conclusão de Curso apresentado ao Centro Universitário UNIRG como...

    15304  Palavras | 62  Páginas

  • a emergência do sistema dualista

    tanto o campo de produção da crítica literária hegemônica – mediante a discussão do modo como críticos literários constroem o conceito de sistema literário – como o campo de produção de literaturas autônomas – por meio das obras do poeta Patativa do Assaré e da cordelista Salete Maria da Silva, que problematizam em seus textos o espaço literário de suas poéticas. Contrapondo esses olhares e campos, pretende-se refletir sobre os espaços de produção de textos literários, e do discurso sobre eles...

    5721  Palavras | 23  Páginas

  • poemas problemas

    formados por uma mistura de raças. É através da poesia que o nordestino relata a vida sofrida de seus conterrâneos de uma forma descontraída mostrando o seu valor, suas raízes, seu povo e sua cultura. Vaca Estrela e Boi Fubá Patativa do Assaré Seu doutor me dê licença pra minha história contar. Hoje eu tô na terra estranha, é bem triste o meu penar Mas já fui muito feliz vivendo no meu lugar. Eu tinha cavalo bom e gostava de campear. E todo dia aboiava na porteira do curral. ...

    567  Palavras | 3  Páginas

  • Didática

    literatura de cordel como um gênero popular; incentivar os alunos a interpretar e produzir poemas de cordel; utilizar mecanismos discursivos e linguísticos, conforme o gênero e os propósitos do texto. Conteúdo. • Texto: O poeta da roça de Patativa do Assaré. • Musica: trabalhadores do Brasil – banda cordel do fogo encantado Passo a passo. 1º PASSO. Para iniciar o trabalho com o tema da Literatura de Cordel será realizado um...

    900  Palavras | 4  Páginas

  • Educa o e Realidade 1

    Orientações Leia com cuidado a poesia abaixo. > Anote as palavras que você não entendeu e procure o significado no dicionário. > Anote as principais idéias da poesia no caderno e responda às questões no espaço a elas destinado. Dois quadros Patativa do Assaré Na seca inclemente do nosso Nordeste, O sol é mais quente e o céu mais azul E o povo se achando sem pão e sem veste Viaja a procura das terra do Sul. Alegre esvoaça e gargalha o jacu, Apita o nambu e geme a juruti E a brisa farfalha por entre...

    4064  Palavras | 17  Páginas

  • Mini curso literatura de cordel

    tem Do canto do corujão Folclore é aquele instrumento Para o seu divertimento Que chamamos birimbau, E também a brincadeira Ritmada e prazenteira Chamada maneiro-pau”. (...) (Patativa do Assaré, em Cante lá que eu canto cá) Sumário 1. O que é Literatura de Cordel? 2. A História da Literatura de Cordel? 3. O Cordel no Brasil. 4. Academia dos Cordelistas do Crato. 5. Grades...

    6384  Palavras | 26  Páginas

  • Trabalho

    naturais para garantir a vida das gerações futuras Xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx Questão 2: O fragmento a seguir é do poeta cearense Antonio Gonçalves da Silva, o Patativa do Assaré, que neste ano comemoraria 100 de vida. Patativa é um cantador do drama dos caboclos nordestinos e dos pobres do Brasil. BRASI DE CIMA E BRASI DE BAXO Meu compadre Zé Fulô, Meu amigo e companhêro, Faz quage um ano que eu tou Neste Rio de Janêro; Eu saí do Cariri Maginando...

    1022  Palavras | 5  Páginas

  • ciclos de formação humana

    didáticos; - Quadro explicativo (cópia reprográfica); - Folhetos de Cordel. Apresentação dos principais cordelistas e algumas de suas obras. 1 aula de dois módulos 100 minutos - Vida e Obra de Leandro Gomes de Barros, Gilmar S. Ferreira, Patativa do Assaré, Rouxinol do Rinaré, Willian Brito, Francisco Siqueira, Varneci Santos Nascimento. - Sala de vídeo; - Documentários e registros do Youtube; - Folhetos e livros didáticos. Separação da sala em grupos, distribuição dos temas, orientações de...

    3095  Palavras | 13  Páginas

  • Literatura de cordel

    a cultura regional, é valorizar uma parte significativa da cultura brasileira e um quinhão representativo da cultura mundial. Cordéis e outros poemas, de Patativa do Assare Organizado por Gilmar de Carvalho, Cordéis e outros poemas é uma coletânea da obra de Antônio Gonçalves da Silva, o "Patativa do Assaré", publicada pela editora da Universidade Federal do Ceará. A diferença reside na inclusão de dois poemas - "Cante lá, que eu canto cá" e "A terra é naturá" -, a ausência do...

    1858  Palavras | 8  Páginas

  • Variações linguisticas

    todas as variações linguísticas têm o mesmo prestígio social no Brasil. Basta lembrar de algumas variações usadas por pessoas de determinadas classes sociais ou regiões, para perceber que há preconceito em relação a elas. Veja este texto de Patativa do Assaré, um grande poeta popular nordestino, que fala do assunto: O Poeta da Roça Sou fio das mata, canto da mão grossa, Trabáio na roça, de inverno e de estio. A minha chupana é tapada de barro, Só fumo cigarro de paia de mío. Sou poeta das...

    507  Palavras | 3  Páginas

  • CRISE? AH! CRIE ENTÃO!

    brasileiro, filho do Nordeste, Sou Cabra da Peste, sou do Ceará.” Sim, quem disse tal vibrante mensagem foi Patativa do Assaré que de forma magistral contornou obstáculos com seu “rio literário”, tornando-se referência internacional, transformando suas crises em potencialidades e retumbantes obras culturais. E finalizando, “se a China tem Lao Tze, nós, brasileiros, temos Patativa do Assaré.”. Tito, psicólogo organizacional com a cara e a coragem de buscar a simplicidade, interatividade e...

    657  Palavras | 3  Páginas

  • plano de aula

    da música; - Identificar a gestualidade com a música; Atividades realizadas: - Atividade do Poema “Vaca Estrela e Boi Fubá” – Patativa Assaré; - Explicitação e leitura do poema com a atividade; - Confecção da TV; - Explicitação da atividade; Procedimento da aula: Primeiramente o professor entregou aos alunos o poema “Vaca Estrela e Boi Fubá” – Patativa do Assaré cada aluno fez uma leitura em seguida o professor pediu para que os mesmos falassem quantas estrofes e versos tem o poema. O professor...

    1450  Palavras | 6  Páginas

  • wdwxdw

    sertanejos. 2) Patativa refere-se ao sertão endurecido pela seca, mas amado por ele. 3) Resposta Pessoal. Pretendeu-se aqui estimular a percepção de que o homem é portador de cultura; Patativa, no caso, traz com ele a cultura do sertão, com suas festas, crenças e hábitos. Nesse sentido, o sertão o ensinou a ser poeta. 4) Resposta Pessoal. Antônio Gonçalves da Silva, conhecido no Brasil todo como Patativa do Assaré, nasceu no dia 9 de março de 1909, na Serra de Santana, próximo a Assaré, no Vale do...

    688  Palavras | 3  Páginas

  • Cordel e Ecocrítica

    do passado. È um anacronismo imperdoável”. Na literatura popular, mas especificamente na poesia matuta temos registros homéricos da natureza descrita pelos seus autores que cantam e decantam o torrão onde nasceram como, por exemplo, o poeta Patativa do Assaré (1978, p.21) : Sertão, argúem te cantô Eu sempre tenho cantado E ainda cantando to, ...

    3177  Palavras | 13  Páginas

  • Professor

    seguir é do poeta nordestino Patitiva do Assaré. Leia-o com atenção e responda: SERRA DE SANTANA Minha Serra de Santana meu pedacinho de chão lá ficou minha choupana e o meu pé de framboão ficou também no terrêro meu galo madrugadêro que canta inriba da hora Minha serra! minha serra! o destino me faz guerra e a sodade me devora. Patativa do Assaré. Digo e não peço segredo (org. Tadeu Feitosa)...

    628  Palavras | 3  Páginas

  • gramatica

    UNIVERSIDADE PATATIVA DO ASSARÉ VIGIA FUNDAMENTAL COMPLETO QUESTÃO 3_________________________________ ___ A primeira oração do texto expressa uma ideia de: a) Causa b) Conseqüência c) Tempo d) Condição e) Modo PORTUGUÊS TEXTO I OPERAÇÃO NANA-NENÊ Se o seu filho passa muito bem o dia inteiro acordado, relaxe. Não se desgaste como se precisasse seguir uma cartilha. Já se ele é do tipo que briga com o sono — ainda mais à luz do dia — e dá todos os sinais de sair fatigado dessa guerra...

    2954  Palavras | 12  Páginas

  • Variações linguisticas

    lingüística, exemplificando primeiramente que tipo de variação interna ocorre (fonética, mórfica, sintática, lexical, semântica). Em seguida, diga que fator (es) pode (em) ter influenciado a variação, justificando. I – A triste partida, de Patativa do Assaré. Oitubro – morfológica (Outubro) Tamo – morfológica (Estamos) Que é de nós? – sintática. Eliminação de marcas de plural (O que será de nós?) Ôtra – morfológica (Outra) Tria – morfológica e semântica (Trilha) Famia...

    1242  Palavras | 5  Páginas

  • Roteiro de Aula - Variação Linguística

    pai, coitadinho! Vivia sem cobre, E o fio do pobre não pode estudá. Meu verso rastero, singelo e sem graça, Não entra na praça, no rico salão, Meu verso só entra no campo e na roça Nas pobre paioça, da serra ao sertão. (...) Autor: Patativa do Assaré APRESENTANDO O TEXTO: No intuito de evitar preconceito quanto à escrita do texto em questão. O texto seria apresentado à turma com uma breve descrição da biografia do autor; onde vivia? De que maneira produzia seus textos? Dessa maneira...

    724  Palavras | 3  Páginas

  • Plano Da Mini Aula Jogral

    Desenvolver a expressão oral; - Reflexão sobre variação linguística, contexto comunicativo e objetivos do ensino da Língua Portuguesa. Material: -Fotocópia da poesia do Patativa do Assaré e de Cecília Meirelles. V. Metodologia: 1º Momento: Apresentação do grupo e do objetivo da aula; 2° Momento: Leitura da Poesia do Patativa do Assaré em forma de jogral, por todos os membros do grupo (Anexo 1); 3° Momento: Atividade prática, com toda a turma fazendo o jogral da poesia "Das Palavras Aéreas", de Cecília...

    1290  Palavras | 6  Páginas

  • Ant nio Francisco Teixeira De Melo

    brasileiros, interessados na grande musicalidade que possuem.  Em 15 de Maio de 2006, tomou posse na Academia Brasileira de Literatura de Cordel, na cadeira de número 15, cujo patrono é o saudoso poeta cearense Patativa do Assaré. A partir daí, já vem sendo chamado de o “novo Patativa do Assaré”, devido à cadeira que ocupa e à qualidade de seus versos. Suas Principais Obras  É autor dos poemas, “Meu Sonho”, “O Guarda-Chuva de Prata”, “Os Sete Constituintes” ou “Os Animais têm Razão”, “Aquela Dose...

    596  Palavras | 3  Páginas

  • 1 AVALIACAO 9 ANO

    majestade Fazei que cada pequeno Que vaga pela cidade Tenha boa proteção Tenha em vez de uma prisão Aquele medonho inferno Que revolta e desconsola Bom conforto e boa escola Um lápis e o caderno. Patativa do ASSARÉ. Uma voz do Nordeste, São Paulo. Hedra 200. Fonte: Poetas da escola, de Patativa do Assaré. P.41 Interpretação 1) Leia o poema atentamente e responda: ( Valor 1,0) a) Qual o tema tratado no poema? ____________________________________________________________________ b) Podemos associar...

    528  Palavras | 3  Páginas

  • Variação Linguística

    ** Ernani César de Freitas RESUMO: Abordaremos aqui aspectos acerca do universo linguístico em potencial: o uso da língua, acompanhado de sua mudança e variação. Faremos a análise de dois poemas. O primeiro pertence ao poeta nordestino Patativa do Assaré, intitulado Aos poetas clássicos. O segundo, Bochincho, foi composto pelo gaúcho Jayme Caetano Braun. A questão norteadora desse trabalho é verificar se a partir dos pressupostos teóricos da Sociolinguística pode-se perceber diferenças (diatópicas...

    6640  Palavras | 27  Páginas

  • Cultura Cearense 1

    tbo=u&source=univ&sa=X&ei=CeZDTp--I4yhtweHr2vCQ&ved=0CDMQsAQ&biw=1366&bih=626 Um dos cordelistas mais destacados aqui no Ceará é Patativa do Assaré. Patativa do Assaré Antônio Gonçalves da Silva, filho de Pedro Gonçalves da Silva, e de Maria Pereira da Silva, nasceu a 5 de Março de 1909, no Sítio denominado Serra de Santana, que dista três léguas da cidade de Assaré. Desde criança é apaixonado pela música. Aos treze anos começou a fazer os primeiros versos. Aos dezesseis comprou uma viola e começou...

    708  Palavras | 3  Páginas

  • PARODIA A REFORMA AGRARIA

    MELODIA TERESINHA DE JESUS I Já dizia Patativa Nos seus versos sem zum-zum, Que essa terra é desmedida E devia ser comum, Devia ser repartida Um taco pra cada um. II Há mais de cinqüenta anos Protestava já de pé A ganância pela terra Dos homens de pouca fé, Num cantar de patativa, Patativa do Assaré. III Consumido pelo tempo Meio século se passou, Ficou o campo deserto, A cidade, então,...

    554  Palavras | 3  Páginas

  • Variações linguísticas

    poesias e uma delas mostra bem a maneira de falar de uma determinada região e a humildade de quem a escreveu, mesmo assim, a poesia conseguiu transmitir toda emoção que o poeta sentia, sua obra chegou a ser conhecida até na Europa. “Texto de Patativa do Assaré, poeta popular nordestino”: O Poeta da Roça Sou fio das mata, canto da mão grossa, Trabáio na roça, de inverno e de estio. A minha chupana é tapada de barro, Só fumo cigarro de paia de mío. Sou poeta das brenha, não faço o papé De...

    999  Palavras | 4  Páginas

  • Centro de cultura mestre noza e lira nordestina

    visita podemos acompanhar o trabalho de alguns delas,outros confeccionam em casa, em suas obras tentam preservar e divulgar a cultura da região. Há oficinas de reciclagem, papel machê, garrafas pet, etc. A Lira Nordestina, nome dado por Patativa do Assaré, é a antiga gráfica São Francisco, foi fundada pelo poeta José Bernardo da Silva em 1920. Em 1932 foram compradas as primeiras máquinas tipográficas. Nos anos cinqüenta era a mais importante editora de Cordel do Brasil. Em 1972, a gráfica passava...

    868  Palavras | 4  Páginas

  • Atividades: “5. Diversidade das línguas”, de

    construção linguística das sentenças (“Meus irmãos, não quereis ser pornográficos?”) ou ainda pelo uso de palavras rebuscadas e mais utilizadas na modalidade escrita da língua (“castos”, “avô”). O texto “Aos poetas clássicos”, de Patativa do Assaré, por sua vez, está escrito de acordo com o registro coloquial da Língua Portuguesa, dado que a escrita se aproxima, foneticamente, da linguagem falada. Alguns exemplos: omissão do r no final dos verbos (trabaiá, estudá) e de outras...

    1166  Palavras | 5  Páginas

  • Ceará

    couro é trabalhado artesanalmente, em especial, para a produção de chapéus e outras peças da roupa de vaqueiros, assim como de móveis e esculturas. As principais cidades no artesanato coureiro são Morada Nova, Juazeiro do Norte, Crato, Jaguaribe e Assaré. Os cordéis, assim como os repentistas e poetas populares, especialistas no improviso de rimas, ainda estão presentes e ativos, seguindo uma tradição que remonta aos trovadores e poetas populares da Idade Média lusitana. O movimento de maior...

    2068  Palavras | 9  Páginas

  • Formação social politica e economica do brasil

    estado de ¿boa vida¿. Dar condições de vida -plena- ao planeta e seus habitantes é o grande desafio deste século. Questão 2: Nota: Excelente O fragmento a seguir é do poeta cearense Antonio Gonçalves da Silva, o Patativa do Assaré, que neste ano comemoraria 100 de vida. Patativa é um cantador do drama dos caboclos nordestinos e dos pobres do Brasil. BRASI DE CIMA E BRASI DE BAXO Meu compadre Zé Fulô, Meu amigo e companhêro, Faz quage um ano que eu tou Neste Rio de Janêro; Eu saí do Cariri ...

    1601  Palavras | 7  Páginas

  • Concepções de linguagem e ensino

    possível direcionar a discussão em torno da regra que se quer reforçar. Para finalizar essa etapa os alunos deverão escrever a música novamente sem os erros ortográficos. A segunda atividade será o trabalho com o Cordel “Seu dotô me conhece” de Patativa do Assaré. Essa atividade será uma dinâmica onde a professora deverá ler o texto pausadamente com os erros de grafia e os alunos tentarão descobri-los e escrevê-los corretamente na lousa. Nessa atividade os alunos formarão 3 grupos sendo que o vencedor...

    2478  Palavras | 10  Páginas

  • PROVA PORTUGUES

    de namorar no recreio. c) na constatação que namorar dá enguiço. d) no argumento dos colegas quanto ao namoro. Cerca de 20 mil se despedem do poeta Patativa Foi decretado feriado ontem em Assaré (623Km de Fortaleza) para a população local homenagear o principal poeta popular do Brasil, Antonio Gonçalves da Silva, o Patativa do Assaré, que morreu anteontem, aos 93 anos. As homenagens começaram logo depois da morte, às 18h30. Parte da população (de 20 mil habitantes) acampou durante toda...

    2917  Palavras | 12  Páginas

  • Desigualdade racial no brasil

    Explosão Portomozense/ P. Moz.- PA Quadrilha Junina Fogueirinha/J.Pessoa - PB Quadrilha Tongil/Fortaleza - CE Quadrilha Muleka 100 Vergonha/ Campina Grande-PB Quadrilha Nordeste Show/Barreiras -BA Quadrilha Junina Babaçu/Fortaleza-CE Arraiá do Patativa/ Assaré-CE Quadrilha Junina Xilindro de Ritmos/ São Lourenço da Mata-PE Grupo Roceiro Arte Dança Tropicaliente/Ananideua-PA Quadrlha Zé Testinha/ Fortaleza-CE Quadrilha Cafundó do Brejo/ Palmas-TO 9,80 8,00 9,10 10,00 9,60 9,80 9,30 9,50 9,10 9,80...

    20624  Palavras | 83  Páginas

  • fghkjkll

    diferentes propostas; mapa Geofísico do planeta Terra; ciclo da água (cópias ou a construir); embalagem vazia do refrigerante H2O; conta de água; situações-problema envolvendo consumo; lousa e giz; textos: “Os direitos da água”, “Seca d’ Água” – Patativa do Assaré, 1985; gibis “Água na Escola” – ONG Água e cidades; jogo “Salvando o meio ambiente do planeta”; possibilidades de empreendimentos solidários envolvendo água. Breve currículo da autora da prática pedagógica: Sandra Aparecida Boccacino Formação:...

    1956  Palavras | 8  Páginas

  • Tcc Literatura de cordel na escola

    (Influenza). 25 Estima-se que Leandro tenha deixado mais de 600 obras das quais foram tiradas mais de dez mil edições. 1.3 Patativa do Assaré Antônio Gonçalves da Silva, o Patativa do Assaré, nasceu em 1909 na cidade de Assaré no estado do Ceará e ganhou este apelido por volta dos 20 anos de idade, pois a beleza de suas poesias eram comparadas com o lindo canto da ave patativa. Segundo filho de uma família pobre de agricultores, ainda criança em fase de dentição, ficou cego de um olho por causa de...

    6113  Palavras | 25  Páginas

  • 1

    eu lírico namorar. (C) na constatação que namorar dá enguiço. (D) no argumento dos colegas quanto ao namoro. TEXTO 16 Cerca de 20 mil se despedem do poeta Patativa Foi decretado feriado ontem em Assaré (623Km de Fortaleza) para a população local homenagear o principal poeta popular do Brasil, Antonio Gonçalves da Silva, o Patativa do Assaré, que morreu anteontem, aos 93 anos. As homenagens começaram logo depois da morte, às 18h30. Parte da população (de 20 mil habitantes) acampou durante toda a...

    2405  Palavras | 10  Páginas

tracking img