• Descolonização da África e Ásia
    se compunha de territórios independentes, mas paupérrimos, deixados aos grupos sociais não-brancos. Outros exemplos: O Congo Belga O Congo foi um presente ao Rei Leopoldo II da Bélgica, na Conferência de Berlim. O país tinha um vasto território rico em diamantes,cobalto, ferro e potássio.Até 1908, era considerado propriedade pessoal do rei, até que se tornou verdadeiramente uma colônia da Bélgica. ...
    3325 Palavras 14 Páginas
  • A cerveja no Mundo
    cerveja, representando nada menos do que uma ligação direta com os métodos babilônicos de cervejaria. França[editar] Apesar do mercado francês ser dominado pelas cervejarias industriais, o Norte/Pas-de-Calais possui uma tradição cervejeira forte, compartilhada com seus vizinhos belgas. A Alsácia...
    3233 Palavras 13 Páginas
  • A Conferência de Berlim
    ratificado pelo parlamento Francês. Por outro lado, Portugal queria fazer valer os seus direitos históricos sobre a foz do rio Zaire ou Congo e assinou com os britânicos uma convenção para que estes fossem reconhecidos. Desta forma, em 1883, o rio congo transformara-se no centro de sérias disputas entre...
    6994 Palavras 28 Páginas
  • A CONFERÊNCIA DE BERLIM E A PARTILHA DE ÁFRICA
    direita sob ocupação francesa, facto ratificado pelo parlamento Francês. Por outro lado, Portugal queria fazer valer os seus direitos históricos sobre a foz do rio Zaire ou Congo e assinou com os britânicos uma convenção para que estes fossem reconhecidos. Desta forma, em 1883, o rio congo...
    7005 Palavras 29 Páginas
  • 1875 – 1914: As transformações políticas e econômicas na Europa no livro “A Era dos Impérios” de Eric Hobsbawm.
    essa disputa de territorios pelas potências economicas. Os africanos tiveram seus territórios distribuídos entre os impérios: britânico, francês, belga, alemão, português e em menor escala, Espanhol. A frança foi quem ocupou a maior parte da África Ocidental, no entanto a parte mais produtiva...
    3739 Palavras 15 Páginas
  • Economia
    dividido: com a zona de influência americana, o Commonwealth britânico, o império francês (mas também os impérios holandês, belga) e — ao mesmo tempo fechada e voltada para si mesma — a URSS. Mas as indústrias da segunda geração se acham, então, em pleno desenvolvimento. E, notável retorno...
    3836 Palavras 16 Páginas
  • mdelos de controle de constitucionalidade
    realizada de forma panorâmica, pois um maior aprofundamento de cada modelo é incompatível com o objetivo deste estudo, que pretende mostrar, em linhas gerais, a essência e o desenvolvimento de cada modelo. Esboçado o panorama dos principais modelos de constitucionalidade, far-se-á a análise da influência...
    5512 Palavras 23 Páginas
  • todos os paises africanos com a sua capital sua lingua oficial seus repectivos prsidentes
    chamavam de colônia, talhada na região Ubangi-Shari, ouOubangui-Chari em francês. A colônia tornou-se um território semi-autônomo da Comunidade Francesa em 1958 e, em seguida, uma nação independente em 13 de agosto de 1960. A primeira das justas eleições democráticas, realizadas em 1993, trouxe Ange...
    9422 Palavras 38 Páginas
  • Primeira Guerra Mundial
     estavam comprometidos a garantir fez com que o Império Britânico saísse da sua posição neutra e declarasse guerra à Alemanha em 4 de Agosto. O início dos confrontos Algumas das primeiras hostilidades de guerra ocorreram no continente africano e no Oceano Pacífico, nas colônias e territórios das nações...
    4279 Palavras 18 Páginas
  • Primeira Guerra Mundial
    Bélgica. Em 3 de agosto, a Alemanha declarou guerra à França, e no dia seguinte invadiu a Bélgica. Tal ato, violando a soberania belga - que Grã-Bretanha, França e a própria Alemanha estavam comprometidos a garantir fez com que o Império Britânico saísse da sua posição neutra e declarasse guerra à...
    3408 Palavras 14 Páginas
  • AFRICA
    “balcanização” do continente. Devido à dispersão de suas colônias, Portugal não criou unidades do tipo das implantadas pelo império francês, ficando cada colônia diretamente subordinada à metrópole. O império belga (Congo e ex-colônias alemãs de Ruanda e Burundi), possuindo continuidade geográfica, era...
    1968 Palavras 8 Páginas
  • Conferencia de Berlim
    , Rei da Prússia;[três pessoas representarão o presidente Francês] BANCADA BELGA: Ao longo do século XIX, a Bélgica tornou-se o segundo país do mundo a passar pela revolução industrial, logo após a Inglaterra. A região da Bélgica que mais se desenvolveu industrialmente foi a Valônia, que...
    10122 Palavras 41 Páginas
  • Recursos humanos
    franco-britânicos no Togo e Camarões. Colônias britânicas - Gana é a primeira a se emancipar, em 1957. À exceção do Quênia, onde há a rebelião Mau Mau, os conflitos com os nativos não assumem proporções extremas e, até 1968, todas as colônias e protetorados estão independentes: a Nigéria em 1960...
    2390 Palavras 10 Páginas
  • guerra mundial
    Império Britânico saísse da sua posição neutra e declarasse guerra à Alemanha em 4 de Agosto. O início dos confrontos Ver página anexa: Lista de batalhas da Primeira Guerra Mundial Algumas das primeiras hostilidades de guerra ocorreram no continente africano e no oceano Pacífico, nas colônias e...
    5155 Palavras 21 Páginas
  • Identidades africanas fichamento
    da Escócia, através de seu pai). O projeto colonial francês, em contraste com o britânico, acarretou a evolução dos africanos francófonos; sua meta era produzir uma elite francófona mais homogênea. As escolas não lecionavam nas línguas "nativas", e os franceses não concediam poderes substanciais a...
    7315 Palavras 30 Páginas
  • Cervejas
    entre os britânicos. Foi através dos romanos também que a bebida chegou à Gália, atual França. E foi nesse território que a bebida ganhou seu nome latino pelo qual conhecemos hoje. Os gauleses, ancestrais dos franceses denominaram essa bebida proveniente da cevada fermentada de “cerevisia” ou “cervisia...
    6450 Palavras 26 Páginas
  • KJJELEN
    hostil a esta síntese que desapareceu da dois, enfatizando a sua validade. Isso ocorre porque o poder aliado liberal francês e britânico com poder russo para derrubar o antigo regime germânicas poderes, portadores de síntese. A tese e antítese unir forças para rejeitar síntese. Os defensores da...
    4635 Palavras 19 Páginas
  • VTNC
    . Como tal pedido foi recusado, foi declarada guerra a Bélgica. Em 3 de agosto, a Alemanha declarou guerra à França, e no dia seguinte invadiu a Bélgica. Tal ato, violando a soberania belga - que Grã-Bretanha, França e a própria Alemanha estavam comprometidos a garantir fez com que o Império Britânico...
    5271 Palavras 22 Páginas
  • África, Um Novo Olhar
    benefício do grande capital francês integrado no Mercado Comum Europeu. Este se mostrava mais interessado numa via neocolonialista para a Argélia, coisa que foi, no entanto, em parte frustrada pela ação da Frente de Libertação Nacional. Nas colônias de exploração, a presença do colonizador...
    23018 Palavras 93 Páginas
  • O cientificismo de karl marx
    influências contrárias: o liberalismo revolucionário, herdeiro do jacobinismo francês e, de outro lado, a reação conservador a capitaneada pela Prússia, defensora do Antigo Regime. O pai de Karl, Hirschel Marx (1777-1 838) era advogado, tendo abandon ado o judaísmo em...
    2344 Palavras 10 Páginas