Os Estados Nacionais Do Sec Xx artigos e trabalhos de pesquisa

  • O Longo Século XX

    ARRIGHI, Giovanni: O Longo Século XX. 2ª reimpressão. Rio de Janeiro: Ed. Contraponto; São Paulo: Ed. Unesp. Pp 1- 85 Giovanni Arrighi fundamenta seu método na ideia de longa duração, própria da forma de se escrever história de Fernand Braudel. Braudel já era famoso entre os historiadores da Escola dos Annales por suas inovações, entre as mais importantes está o método da longa duração em conjunto com o conceito de economia-mundo proposta por Wallerstein. O método da longa duração tem como...

    1663  Palavras | 7  Páginas

  • Ensino e formação do arquitecto. na viragem do séc. xix para o séc. xx

    Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias Mestrado Integrado em Arquitectura Ensino e Formação do Arquitecto. Na viragem do Séc. XIX para o Séc. XX Paulo Luís de Almeida das Rosas 20070344 | 5N . Professora responsável: Carlos Faria Lisboa, 1 de Fevereiro de 2012 Índice Introdução p. 3 1. Contexto histórico e formação dos arquitectos p. 5 2. As Academias e os modelos de ensino p. 10 3. Casos paradigmáticos p. 13 3.1. José Luís Monteiro...

    5921  Palavras | 24  Páginas

  • Europa sec XX

    século xx O Imperialismo e o Colonialismo Europeu - Entre os séculos XV e XVIII, vários países europeus, nomeadamente Portugal, Espanha, Holanda, Inglaterra e França tornaram-se grandes potências coloniais, foi a 1ºfase do colonialismo europeu no mundo. Porém, nos finais do séc. XVII, o colonialismo europeu parecia começar a recuar com a independência dos EUA e depois com a independência das colónias da América Central e do Sul. -Todavia, no séc XIX, o...

    2177  Palavras | 9  Páginas

  • O Estado Fáscista

    Os Estados nacionais no século XX O Estado nacional passou por governos populistas, oligárquicos, ditatoriais e democráticos (todos com o título de República antes do resto) ao longo do séc. XX, e a gestão de tudo que está em nosso território assim como a gestão do território em si (vigilância de fronteiras, políticas de segurança nacional) foram reflexos desses tipos de governo. Dessa forma temos basicamente dois modos distintos de gestão do território nacional ao longo do último século. O primeiro...

    574  Palavras | 3  Páginas

  • Elementos essenciais do Estado

    essenciais do Estado - Acompanham as mudanças sofridas pelo Estado: manutenção e controle do poder. Soberania: - limita direitos e deveres da população - determina a qual esfera cabe determinado fator - é o exercício do poder que o Estado possui - condiciona todos os aspectos sociais - Possui caráter absoluto. Soberania interna: - aplica-se no Estado e nos indivíduos em seu território Soberania externa: - aplica-se em todo e qualquer espaço internacional onde o Estado exerce sua influência ...

    1377  Palavras | 6  Páginas

  • Formação histórica do estado

    FORMAÇÃO HISTÓRICA DO ESTADO A análise das evoluções históricas do Estado visa reunir elementos (política e poder) existentes para entender os processos de transformação de um estágio para o seguinte. Desde a Antiguidade até nossos dias. CONCEITO DE ESTADO: Para se compreender o conceito de Estado, deve-se ter em mente o conceito de sociedade e suas características, pois a seu modo o Estado nada mais é do que uma sociedade organizada política e juridicamente, visando o bem estar social, possuindo...

    4003  Palavras | 17  Páginas

  • O Estado e os Problemas Contemporâneos

     O Estado e os Problemas Contemporâneos - Atividade 5. 65) De acordo com os dados de Rocha (2008), como se concentra a renda no Brasil? A grande concentração de renda se dá no grupo de 1% dos mais ricos da população, os quais se apropriam de cerca 13% da renda nacional, percentual semelhante ao que é apropriado pelos 50% mais pobres . 66) Como se distribuía a mão-de-obra estrangeira industrial no início do século XX? 67) Como estava distribuída a população nordestina entre o meio...

    671  Palavras | 3  Páginas

  • Teoria geral do estado

    TEORIA GERAL DO ESTADO Nação, povo e população ELEMENTOS DO ESTADO • Povo • Território • Poder (Soberania) ESTADO E NAÇÃO • ORIGEM HISTÓRICA DO TERMO “NAÇÃO” - Forte conotação emocional - Os povos europeus buscavam a constituição de unidades políticas sólidas pois viviam em constante estado de Guerra * Surgiu como símbolo de unidade popular. * Para obter do povo, por via emocional, sua adesão à luta contra o absolutismo. * Institucionalização de lideranças * Era mais fácil...

    1031  Palavras | 5  Páginas

  • Resumo de formação de estado-nação

    Estado-Nação e territorio: 01-Estados territoriais e Estados nacionais: Durante a delimitação entre os estados nacionais as fronteiras são o que definem a sua extenção geográfica, podendo ser formadas por divisões físicas, como rios e montanhas, ou por simplesmente uma linha imaginária entre as duas nações. Elas definem até aonde a extenção territorial pode chegar, dividindo terras entre formas soberanas de governo completamente diferentes. Esta noção de divisão politica ocorre desde o império...

    1015  Palavras | 5  Páginas

  • O papel do estado na economia keynes

    Clássica 5 Paradoxo da poupança 6 Modelo IS-LM 7 Multiplicador 8 Dívida pública 10 História da dívida pública 10 Estabelecimento de limites 11 O New Deal e Keynes 12 O Estado Social 15 O papel do Estado na economia segundo Keynes 15 Benefícios do estado Social 16 Defeitos do Estado social 17 Estado social: o desafio actual 19 Críticas ao Keynesianismo 19 Efeitos da teoria de Keynes no México e América Latina 20 Conclusão 21 Bibliografia 22 Biografia / introdução ...

    1787  Palavras | 8  Páginas

  • Fichamento - Estado Nação e território

    Fichamento – Estado-nação e território: 1- O que define a extensão geográfica da soberania do estado são as fronteiras, no território nacional, está noção política foi criada pelo Império Romano. O poder do Estado é soberano, é ele que estabelece as divisões internas, realiza os censos, organiza as informações sobre a população e atividades econômicas. A noção contemporânea de fronteira política internacional separando os Estados soberanos surgiu no final da Idade Média, junto com os Estados territoriais...

    1349  Palavras | 6  Páginas

  • "Oeste americano" quatro ensaios de história dos estados unidos da américa de frederico jackson turner.

    RESENHA "Oeste Americano" Quatro ensaios de história dos Estados Unidos da América de Frederico Jackson Turner. Esta é uma resenha do texto "Oeste Americano" Quatro ensaios de história dos Estados Unidos da América de Frederico Jackson Turner. Esta obra conta com quatro capítulos, o 1° O significado da fronteira na história americana; o 2° O problema do Oeste; o 3°Contribuições do Oeste para a Democracia Americana e o 4° O significado da seção na história Americana. O texto fala como...

    1102  Palavras | 5  Páginas

  • Transformações no estado-nação

    analiticamente, as transformações no Estado-Nação a fim de identificar os condicionantes da perda de autonomia do Estado Nacional, analisar os reflexos da perda de autonomia do Estado Nacional no campo sócio econômico e por fim concluir a partir do papel que a globalização assumiu e repercutiu nessas transformações. Com o enfraquecimento do Estado-Nação, a crescente transnacionalização da economia não só reorienta como limita o poder de decisão do governo nacional. Tal cenário levou ao seguinte questionamento:...

    1447  Palavras | 6  Páginas

  • Estado

    constitutivos do estado? População, território, governo. 02 - Quais são os elementos semelhantes e diferentes das diversas formas de Estado? ESTADO ABSOLUTISTA: - Assumiu o controle das atividades; - Intervinha nas concessões dos monopólios fixava preços e tarifas, administrava a moeda e metais preciosos; - E assumia também a responsabilidade de centralizar e praticar a justiça e do poder militar ESTADO LIBERAL: - Capitalismo concorrencial; - Concorrência entre países e não somente empresas. - O Estado não deve...

    2253  Palavras | 10  Páginas

  • A mulher no séc. xix

    com os dias de hoje O papel da mulher no século XIX em comparação com os dias de hoje Índice Índice Introdução …………………………………………………………………………………………….. 3 Papel das mulher no séc.XIX. .……………………………………………………………… 4-8 A mulher no séc. XX e na actualidade ……..…...………………………………..... 9-13 Conclusão ……………………………………………….…………………………………………... 14 Introdução Introdução Este trabalho foi nos proposto na disciplina de História A no âmbito do PES. Neste trabalho pretendemos mostrar...

    3075  Palavras | 13  Páginas

  • Sistemas Nacionais de Inovação

    I - Introdução A inovação tecnológica que possibilita a transformação do conhecimento em produtos, processos e serviços, torna-se cada vez mais importante para o desenvolvimento sócio-econômico dos países. Um sistema de inovação, nacional, regional ou local, pode ser visto como uma rede de instituições dos setores públicos  e privados, cujas atividades e interações geram, adotam, importam, modificam e difundem novas tecnologias, sendo a inovação e o aprendizado seus aspectos principais. Exemplos...

    2227  Palavras | 9  Páginas

  • Estado governo e mercado

    sua origem neste sociólogo bem como estudos e pesquisas sobre religiosidade de cultura, acreditava que era necessário uma interdependência entre a religião, economia e a sociedade, pois só assim o núcleo social poderia ser analisado , segundo ele o estado é supremo uma vez que tem a legitimidade para fazer cumprir ordens , enquanto outras organizações como o tráfico por exemplo disputam territórios pois desprovidos de legitimidade usam a força física para controlar territórios., ele lembra ainda que...

    2781  Palavras | 12  Páginas

  • estado moderno e democracia

    Estado Moderno e Democracia Baseado no livro Elementos de Teoria Geral do Estado de Dalmo de Abreu Dallari Haverá alguma relação entre a idéia moderna de democracia e aquela que se encontra na Grécia antiga?  A resposta é afirmativa, no que diz respeito à noção de governo do povo, havendo, entretanto, uma divergência fundamental quanto à noção do povo que deveria governar.  A idéia restrita de povo de Aristóteles (nem todos eram cidadãos, nem todos poderiam governar) não poderia estar...

    1354  Palavras | 6  Páginas

  • elementos constitutivos do estado

    ELEMENTOS CONSTITUTIVOS DO ESTADO Quanto aos elementos essenciais do Estado, essencial por ser indispensáveis para a existência do Estado, existe uma grande diversidade de opiniões. A maioria dos autores indica três elementos, embora divirjam quanto a eles. De maneira geral, costuma-se mencionar a existência de dois elementos materiais, o território e o povo, havendo variedade de opiniões quanto ao terceiro elemento. Chamado de elemento formal, e comumente identificado com o poder. Dalmo Dallari...

    2061  Palavras | 9  Páginas

  • O Transnacionalismo e a Influência norte-americana nas ditaduras sul-americanas ao longo do séc. XX

     UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO CENTRO DE CIÊNCIAS JURÍDICAS E POLÍTICAS ESCOLA DE CIÊNCIA POLÍTICA O Transnacionalismo e a Influência norte-americana nas ditaduras sul-americanas ao longo do séc. XX Disciplina: Teoria das Relações Internacionais Professora: Enara Echart Muñoz Rio de Janeiro, 01 de agosto de 2013 Sumário 1.Introdução.............................................................Pg 03 2.Brasil...

    5472  Palavras | 22  Páginas

  • TURISMO NA SEGUNDA METADE DO SÉCULO XX (1960-2000) EVENTOS IMPORTANTES

     TURISMO NA SEGUNDA METADE DO SÉCULO XX (1960-2000) ANOS 60 Em agosto de 1961, ocorre a construção do Muro de Berlim. O Muro de Berlim foi uma construção erguida em 1961 pelo regime socialista da hoje extinta República Democrática Alemã, também conhecida como Alemanha Oriental, que se destinava a separar as duas áreas da cidade de Berlim, à época dividida em um setor capitalista e outro socialista. A construção deste abominável símbolo da Guerra Fria iniciou-se a 13 de agosto de 1961...

    2947  Palavras | 12  Páginas

  • A formação do estado populista na américa latina- octavio ianni

    5. A formação do Estado Populista na América Latina- Octavio Ianni Estado Oligarquico: * Dominação patrimonial, presidente ou ditador * Imperalismo, como elemento fundamental * Alguns sao donos do poder e outros nao possuem algum * Poder politico: controlado pela burguesia ligadas a agricultura, pecuaria ou mineração.Comercialização do trabalho social sob controle de empresas estrangeiras. * Estruturas de poder nas quais se combinam as condiçoes internas, ainda fortemente marcadas...

    536  Palavras | 3  Páginas

  • IGREJA E ESTADO

    IGREJA E ESTADO: UMA VISÃO PANORÂMICA Alderi Souza de Matos 1. Conceitos introdutórios 1.1 Religião e estado antes da era cristã Muitas pessoas de hoje, ao aceitarem com naturalidade que a religião é uma questão individual que não diz respeito ao governo e aos governantes, não imaginam o quanto este conceito é recente na longa história da humanidade. Para os homens antigos a distinção entre uma esfera religiosa e outra não religiosa não teria qualquer sentido, pois tudo estava profundamente...

    9182  Palavras | 37  Páginas

  • caracteristicas do estado novo

    Estado Novo (ou II República) é o nome do regime político autoritário e corporativista que vigorou durante 41 anos em Portugal sem interrupção, embora com alterações de forma e conteúdo, desde 1933 (com a aprovação de uma nova Constituição por plebiscito nacional) a 1974 (com a Revolução dos Cravos). É também chamado Salazarismo, embora este último termo possa também ser aplicado apenas ao período em que António de Oliveira Salazar governou, ou seja, desde a sua ascensão ao cargo de Presidente do...

    1177  Palavras | 5  Páginas

  • TRANSFORMAÇÕES SOCIAIS DOS ESTADOS LIBERAIS À PÓS-MODERNIDADE

    O. DE BRITO TRANSFORMAÇÕES SOCIAIS DOS ESTADOS LIBERAIS À PÓS-MODERNIDADE UNIVERSIDADE NOVE DE JULHO SÃO PAULO - 2009 CLEIDE O. DE BRITO TRANSFORMAÇÕES SOCIAIS DOS ESTADOS LIBERAIS À PÓS-MODERNIDADE ...

    1585  Palavras | 7  Páginas

  • O Estado liberal

     O Estado Liberal 1. Fundamentos sociológicos Reale considera como requisitos para experiência da modernidade, o estudo da formação histórica do Estado Liberal com recuo até aos últimos séculos da Idade Média quando se verificaram as centralizações monárquicas e se alargaram centros burgueses, lançando ali os alicerces político e financeiros dos estados modernos. Importaria ainda, no exame do longo complexo processo espiritual europeu que vai do Renascimento e a Reforma até as Revoluções...

    4601  Palavras | 19  Páginas

  • Estado corporativo

    Estado Corporativo Este resumo trata-se de um texto simples e tem como finalidade expor em primeiro momentos alguns tópicos que vão ser abordados de forma mais profunda no decorrer do trabalho. Corporativismo, expressão portuguesa com uma pluralidade de significados, os quais, muitas vezes se diferem e variam dependendo do período histórico estudado; é basicamente um movimento socioeconômico criado com um propósito, a colaboração das classes mediante associações de indivíduos que desempenham...

    4361  Palavras | 18  Páginas

  • Estado moderno

    Capitalismo | Página 06 | Estado Moderno | Página 07 | Estado Moderno (continuação) | Página 08 | O absolutismo Monárquico - Todo o poder para o rei – 1ª fase | Página 09 | Estado Liberal – 2ª fase | Página 10 | Crise do Estado Liberal – Surgimentos novas ideologias - 3ª fase | Página 11 | Crise do Estado Liberal – Surgimentos novas ideologias - 3ª fase | Página 12 | Crise do Estado Liberal – Surgimentos novas ideologias - 3ª fase | Página 13 | Crise do Estado Liberal – Surgimentos novas...

    4290  Palavras | 18  Páginas

  • A África Austral no último Séc

    ÚLTIMO QUARTO SÉC. XX 1.1 panorâmica geral da região Austral de África 1970/1975 1.1.1 O contexto sócio-político Em 1970 a situação na colónia de Angola era intensa, a guerrilha estendia-se em todo território. O exercíto português não conseguia travar a luta dos nacionalistas pela descolonização do território. Enquanto aumentava o investimento das potências ocidentais na exploração das riquezas a situação social e política agrava-se. A luta dos movimentos de libertação nacional nas cónias originou...

    1820  Palavras | 8  Páginas

  • Fichamento Ci Ncia Pol Tica E Teoria Geral Do Estado

    Extinção dos Estados O Estado tem seu início histórico ou nascimento, um desenvolvimento até chegar ao apogeu do seu poder territorial, político, militar, econômico ou mesmo cultural, podendo finalmente decair e desaparecer. Antes disso, deve - se compreender os princípios e estratégias que justificam essas transformações ou criações. Há três princípios e uma estratégia, a seguir identificados: O Princípio da nacionalidade, pelo qual cada nação deve constituir um Estado Soberano, essa...

    10388  Palavras | 42  Páginas

  • A Questão Racial no início do séc. XX

    A QUESTÃO RACIAL NO INÍCIO DO SÉCULO XX RIO DE JANEIRO 2013 Introdução O trabalho visa a mostrar, por meio dos mais diversos ramos, como as diferenças raciais estavam entranhadas na sociedade brasileira do início do século XX. Para isso, foram escolhidos elementos culturais típicos da identidade nacional, como o futebol, a capoeira, o samba e a pintura. Esse ramos foram especialmente escolhidos por se tratarem de campos em que houve uma mudança significativa para os dias atuais...

    2737  Palavras | 11  Páginas

  • Reformas do Estado e da Administra o P blica

    realizada em três níveis: 1) político, descrevendo a evolução das reformas do Estado e o consequente desenvolvimento de sua função na sociedade e na economia; 2) administrativo, apresentando a evolução das reformas e da função da administração pública; e, 3) financeiro, abordando a doutrina sobre as principais reformas relacionadas a orçamento, contabilidade e auditoria no setor público. 1.1 Reformas do Estado O Estado é a instituição que representa o sistema político, assim como a sociedade representa...

    4706  Palavras | 19  Páginas

  • ANAIS DO II ENCONTRO NACIONAL DE PRODUÇÃO CIENTÍFICA

    ANAIS DO II ENCONTRO NACIONAL DE PRODUÇÃO CIENTÍFICA DO GRUPO INSTITUCIONAL DE PESQUISA EM DIREITOS HUMANOS E FUNDAMENTAIS – GPDH Universidade Estadual de Santa Cruz – Ilhéus/BA – 2011 MULHER NA ANTIGUIDADE CLÁSSICA: SUA IMPORTÂNCIA NAS ESFERAS JURÍDICO-SOCIAL DAS CIDADES-ESTADO DE ATENAS E ESPARTA. Mário Silva Oliveira Filho1 Nadja Gleide Sá das Neves2 Renilto Carvalho de Oliveira Filho3 Resumo: Esta obra tem por objetivo estudar o papel das mulheres gregas nas esferas sóciojurídica...

    3718  Palavras | 15  Páginas

  • Esculturas Sec

    verdadeesculturas sec xx Após o desprezo da escultura, que recebeu a mesma discriminação direcionada à pintura por ser uma linguagem artística tradicional durante meio século, ela também ressurge no pós-moderno e promete novas e mais amplas possibilidades de expressão. Até recentemente a escultura era prejudicada por sua identificação com exigências do modernismo, porém, na década de 70 e ainda mais vigorosa na década de 80, a escultura desmobilizada de preceitos formais se abre para o uso de materiais...

    743  Palavras | 3  Páginas

  • Hegemonias e emancipações no Séc. XXI. resumo

    Hegemonias e emancipações no Séc. XXI. resumo 1. Meso Americanos, reanimando uma identidade coletiva: na primeira parte, Armando Bartra, estabelece uma comparação entre os mesoamericanos e os Gregos, descritos por Tucídides, dizendo que, enquanto os Gregos eram ameaçados pelas hostes dos Medos e lutavam contra os planos do rei persa Xerxes, os mesoamericanos são ameaçados pelo capitalismo selvagem e sua resistência é contra Bush e Fox; por tal horizonte se unem, como os gregos, para lutar contra...

    1497  Palavras | 6  Páginas

  • Dalari, Dalmo de Abreu. Elementos de Teoria Geral do Estado. 2ª edição atualizada. São Paulo: Editora Saraiva, 1998. pág. 54 a 94 ( resumo - Capítulo IV)

    Turma 3000 de Direito Vespertino Departamento de direito público – Direito Constitucional Professora Tânia Lobo Muniz Isabella dos Santos Almeida 25/06/2012 Dalari, Dalmo de Abreu. Elementos de Teoria Geral do Estado. 2ª edição atualizada. São Paulo: Editora Saraiva, 1998. pág. 54 a 94 ( resumo - Capítulo IV) Capítulo 1 Ainda que exista a noção leviana de que uma Constituição é “feita para durar”, sendo sempre inoportuna a reforma constitucional, urge notar...

    2549  Palavras | 11  Páginas

  • Estado moderno

    Estado Moderno Conceito O Estado Moderno nasceu na segunda metade do século XV, após o desenvolvimento do capitalismo mercantil. Nicolau Maquiavel, no início de 1500, falou que os Estados Modernos fundam-se na força. Segundo Azambuja (1971, p.2), “Estado é uma sociedade que se constitui essencialmente de um grupo de indivíduos unidos e organizados, permanentemente para realizar um objetivo comum. Essa sociedade política é determinada por normas de direito positivo, é hierarquizada na forma de...

    1484  Palavras | 6  Páginas

  • Estado de Exceção - Agambem

    genealogia do estado de exceção, e demonstra com isso que suas origens remetem às origens dos Estados democráticos, e que é contemporâneo à primeira Assembleia Constituinte Francesa, que instituiu com um decreto o denominado ‘estado de sítio’. Com isso ele tenta associar os regimes democráticos contemporâneos com uma prática política que se identifica com formas totalitárias de governo. Daí o título do primeiro capítulo: “ O Estado de exceção como paradigma (padrão/modelo) de governo”. O estado de sítio...

    818  Palavras | 4  Páginas

  • Estado Novo

    O Estado NovoPresentation Transcript 1. ESTADO NOVO 2. CONTEXTUALIZAÇÃO – ERA VARGAS Fim da República Velha; Sec. XX: período de muitas revoltas operárias 1922 – Criação do partido comunista que apoiou o movimento operário Vargas (1930 – 1934) – Governo Provisório Vargas (1934 – 1937) – Governo Constitucional Vargas (1937 – 1945) – Estado Novo 3. O Governo Provisório Nesse governo houve a criação de dois novos ministérios: Trabalho, indústria e comércio; Educação e saúde; Os sindicatos e os sistemas...

    1482  Palavras | 6  Páginas

  • Linhagens do estado absolutista (rússia e polônia)

    leste Europeu: Rússia e Polônia como estados totalitários. ANDERSON, Perry. Linhagens do estado absolutista. 3ªed. São Paulo: Ed Brasiliense, 1994. Cedovim, Ricardo Luiz Melo Russia. Trataremos agora do absolutismo mais “estável”, o czarismo russo sobreviveu à todos os seus precursores e foi o único a ser manter quase intacto até o séc. xx. Após as sucessivas crises na parte...

    5268  Palavras | 22  Páginas

  • Análise Crítica dos projetos "Porto Maravilha", "Rio Séc XXI" e ampliação do cais de passageiros no porto do Rio de Janeiro

    Janeiro Escola Politécnica Departamento de Recursos Hídricos e Meio Ambiente ANÁLISE CRÍTICA DOS PROJETOS “PORTO MARAVILHA”, “RIO SÉC. XXI” E AMPLIAÇÃO DO CAIS DE PASSAGEIROS NO PORTO DO RIO DE JANEIRO. Leonardo Rocha Louback Orientador: Gilberto Olympio Mota Fialho Rio de Janeiro Setembro / 2012 ANÁLISE CRÍTICA DOS PROJETOS “PORTO MARAVILHA”, “RIO SÉC. XXI” E AMPLIAÇÃO DO CAIS DE PASSAGEIROS NO PORTO DO RIO DE JANEIRO. Leonardo Rocha Louback Projeto de Graduação de Curso submetido ...

    10927  Palavras | 44  Páginas

  • Teoria geral do estado

    TEORIA GERAL DO ESTADO Noção, Objeto e Método três pontos são ressaltados: èÉ necessário conhecer as instituições, sua organização e papel que nela se representa; èSaber de que forma e através de que métodos os problemas sociais deverão ser conhecidos e as soluções elaboradas, e não usar soluções implantadas em outras sociedades cujos problemas sociais divergem; èEsse estudo não se enquadra no âmbito das matérias estritamente jurídicas, pois trata de muitos aspectos que irão influir na própria...

    21077  Palavras | 85  Páginas

  • Relações Estado-Sociedade no Brasil: Representações para Uso de Reformadores.

    Costa, Frederico Lustosa da. ; Relações Estado-Sociedade no Brasil: Representações para Uso de Reformadores. A realidade brasileira de atraso, subdesenvolvimento, dependência, modernização periférica podem ser explicadas por sua formação histórica e social, é como que patológico. Suas características patrimonialista, personalista, autoritária, precariedade da democracia e mania de fazer do público privado fazem do Brasil, o que ele é hoje. Mas essa realidade é mutável, o Brasil tem sofrido profundas...

    1058  Palavras | 5  Páginas

  • Intervenção do estado na economia

    Intervenção do Estado na Economia 06 Conclusão 11 Bibliografia 12 1. Introdução No presente trabalho debruçar-me-ei sobre a intervenção do Estado na Economia. Pretende igualmente demonstrar a intervenção do Estado na Economia, na medida em que se passou, em alguns países, de uma Economia planificada para uma Economia de mercado. Estas alterações geram sempre discórdias, pretendendo-se mostrar as “várias faces da questão”. A intervenção do Estado assume um papel...

    2791  Palavras | 12  Páginas

  • estratégias usadas pelos EUA, Japão e Alemanha para fazer avançar seus processos de industrialização nacional

     Questão 2: Apresente e discuta as estratégias usadas pelos EUA, Japão e Alemanha para fazer avançar seus processos de industrialização nacional e participar da corrida imperialista, diante da concorrência e do pioneirismo britânico. Resposta: Para falarmos das estratégias que cada país utilizou em seu processo de industrialização, temos primeiramente, que entender como tal processo surgiu e de que maneira. A Revolução Industrial ocorrida no final do século XVIII e início do XIX teve...

    2660  Palavras | 11  Páginas

  • Teoria geral do estado

    GERAL DO ESTADO - O Estado é composto por três elementos: povo, território e poder político. As diferentes formas de Estado: • Estados Unitários o Dotados de uma única constituição; o As grandes instituições (forças armadas, policias e sistema prisional) são comuns a todo o país; • Estados Compostos o Estados formados por Estados o Dispõem de vários centros políticos • Estados Unitários Centralizados o Total centralização da titularidade e exercício político • Estados Unitários...

    1625  Palavras | 7  Páginas

  • O ESTADO DO ESPIRITO SANTO COMO PLATAFORMA LOGISTICA NACIONAL: GÊNESE, EVOLUÇÃO E FUNCIONAMENTO DE SEU COMPLEXO PORTUÁRIO

    O ESTADO DO ESPIRITO SANTO COMO PLATAFORMA LOGISTICA NACIONAL: GÊNESE, EVOLUÇÃO E FUNCIONAMENTO DE SEU COMPLEXO PORTUÁRIO Edson de Morais Machado1 José Messias Bastos2 Resumo A economia mundial é uma realidade indiscutível, os portos são a chave para a economia globalizada. No Brasil a via marítima é o principal meio utilizado para com o comércio exterior brasileiro, o Estado do Espírito Santo, possui seis portos que movimentam o maior volume em carga do país, tornando-se assim uma verdadeira...

    7436  Palavras | 30  Páginas

  • igreja x estado

    por objetivo avaliar as relações entre Estado e Igreja, tal como as influências de um sobre o outro. Para tanto, procurou-se analisar informações provindas de fontes que visam exclusivamente à pesquisa acadêmica, buscando trabalhar sempre com a imparcialidade. Uma frase interessante foi encontrada durante as pesquisas para o trabalho: A igreja... não é a senhora ou a serva do Estado, mas, antes, a sua consciência. Ela deve ser a orientadora e a crítica do Estado. E nunca sua ferramenta! (Martin Luther...

    5222  Palavras | 21  Páginas

  • Receção crítica: “os arquitectos e a modernidade do popular: o inquérito à arquitectura popular em portugal” in etnografias portuguesas (1870-1970): cultura popular e identidade nacional de joão leal

    Identidade Nacional de João Leal Ana Maria Domingues Fonseca Nº 2010139039 FCTUC Antropologia 2012/2013 Anterior ao Inquérito à Arquitectura Popular em Portugal houve um Inquérito à Habitação Rural, que mostrou que eramos um País pobre, no entanto o modelo da casa portuguesa proposto por Raul Lino continuava em vigor e era apoiado pelo regime do Estado Novo, certas características arquitetónicas pretendiam unificar a Arquitectura em Portugal. Enaltecer a identidade nacional, a sua...

    1189  Palavras | 5  Páginas

  • A Tributação na história do estado moderno

    A TRIBUTAÇÃO NA HISTÓRIA DO ESTADO MODERNO: DA ANTIGUIDADE À CONSOLIDAÇÃO DA DOUTRINA DOS DIREITOS HUMANOS NO SÉC. XX.© Por Anderson V. Teixeira RESUMO O artigo se propõe a fazer uma análise histórica sobre a significância do conceito de tributo para a formação do Estado Moderno. Começando com a abordagem do tributo nos primeiros processos civilizatórios e passando pela Idade Média, o artigo demonstrará como os modelos de fiscalidade surgidos na Era Moderna contribuíram para a modificação...

    12985  Palavras | 52  Páginas

  • Sec. xix

    1.No séc XIX o progresso técnico transformou as maquinarias em estruturas complexas e a grande concorrência obrigava a uma actualização permanente das tecnologias de fabrico fazendo com que se desse uma grande importância à ciência e à técnica. Assim, para vencer à concorrência e conquistar o mercado, as grandes empresas investiram muito na investigação originando os progressos cumulativos (progressos resultantes da ciência com a técnica). No sector da siderúrgica desenvolveram-se as máquinas...

    1223  Palavras | 5  Páginas

  • BREVE REVISÃO SOBRE A EVOLUÇÃO HISTÓRICA DA ATIVIDADE SALINEIRA NO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE (BRASIL)

    Breve revisão sobre a evolução histórica da atividade salineira no estado do Rio Grande do Norte (Brasil) Diógenes Félix, da Silva, Medeiros, Lucena Filho, Rocha, Lillebo, Soares BREVE REVISÃO SOBRE A EVOLUÇÃO HISTÓRICA DA ATIVIDADE SALINEIRA NO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE (BRASIL) Brief characterization about the historical evolution of the salt production activities in Rio Grande do Norte State’s (Brazil) Diógenes Félix da Silva Costa, Geógrafo, doutorando em Ecologia, Biodiversidade...

    7491  Palavras | 30  Páginas

  • filósofos - teoria geral do estado

    à qual passam a prestar obediência mediante o respeito à vontade geral. O "Contrato social", ao considerar que todos os homens nascem livres e iguais, encara o Estado como objeto de um contrato no qual os indivíduos não renunciam a seus direitos naturais, mas ao contrário entram em acordo para a proteção desses direitos, que o Estado é criado para preservar. Ele concluiu que somente um contrato tácito e livremente aceito por todos permite cada um "ligar-se a todos enquanto retendo sua vontade...

    8492  Palavras | 34  Páginas

  • historia séc XX

    Educação para a Democracia Nos tempos atuais que compreendemos o séc XX e o começo do séc XXI tal complexibilidade se torna se torna sempre difícil se resumir. Vale destacar que a ambição dos pensadores do iluminismo do sex XXIII foi a da emancipação humana, do sujeito com autonomia de pensar e agir, sustentada pela garantia dos direitos conquistados. No séc XIX vivemos o tempo das rupturas , das lutas revolucionarias para construção de uma sociedade mais justa e democrática incluindo se ai...

    2692  Palavras | 11  Páginas

  • O feminismo no estado de Goiás

    Filosofia Curso de Licenciatura em História Trabalho de Construção do Estado da Arte Goiânia Novembro 2014 Ministério da Educação Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Goiás Departamento de área acadêmica I Coordenação de Ciências Humanas e Filosofia Curso de Licenciatura em História Aluno: Paulo Henrique Santos Ferreira Lutas do movimento feminista no estado de Goiás no âmbito político ...

    1614  Palavras | 7  Páginas

  • Estado, macroeconomia e políticas públicas objetivos e instrumentos de política econômica e estrutura da análise macroeconômica.

    objetivos e instrumentos de política econômica. No séc. XX a macroeconomia impôs ao estado a necessidade de ampliar a sua participação, ficando mais explícito a intervenção do estado por meio de políticas públicas, com o objetivo de manter o nível de emprego, estabilidade de preço, distribuição da renda e crescimento econômico. Com as obra de Keynes, ele mostrou que as políticas públicas não eram o suficiente para tirar o mundo da crise em que os Estados Unidos e a Europa se encontravam devida a quebra...

    3280  Palavras | 14  Páginas

  • Estado sociedade e esfera publica

    Estado sociedade e esfera publica Potyara pereira (2009) O texto se refere a conteúdos básicos sobre a relação entre Estado e Sociedade. A partir do período histórico das formações sociais burguesas, GOVERNO se diferenciou de ESTADO, que por sua vez, se diferenciou de SOCIEDADE. Estado também passou a DOMINAR a sociedade através de : - aparatos burocráticos - legais - policiais - ideológicos (estrutura do estado absolutista monárquico). A partir daí, há clara distinção entre: ...

    1628  Palavras | 7  Páginas

  • Liberalismo, Democracia e Socialismo no Séc. XIX

    descontinuidades, rupturas e, principalmente, revoluções. Há de serem grifados e revisados alguns eventos e processos que estão indissociavelmente ligados ao florescimento e desdobramentos de idéias e práticas revolucionárias que terão como palco, a Europa do séc. XIX. Não poderíamos deixar de citar as consecutivas descontinuidades, perdas, dissoluções, e, especialmente, colapsos sofridos pelos impérios europeus durante o século XIX, como o chamado Crepúsculo do Império Global Espanhol; a queda do Império...

    5830  Palavras | 24  Páginas

  • A influência do Iluminismo no Sec. XVIII para Educação

    A influência do Iluminismo no Sec. XVIII para Educação No século XVIII a cidadania significava ter as luzes do conhecimento, sendo a educação o pressuposto para a aquisição da mesma. Esclarecem que a cidadania, tal como é concebida na contemporaneidade, é um legado das lutas sociais observadas em diversos países, ao longo dos séculos XIX e XX, responsável pelo seu caráter reivindicatório. Grosso modo, pode-se afirmar que a cidadania pressupõe equidade de direitos e deveres entre os indivíduos,...

    1888  Palavras | 8  Páginas

  • Política e Teoria do Estado

    ANOTAÇÕES DE AULA TEORIA GERAL DO ESTADO I – Prof. Cezar Saldanha; Prof. Wagner 1º Semestre DIR 2012/2 29.08.2012 quarta • AULA INTRODUTÓRIA - Texto de reflexão: Eclesiastes 3, 1-8. Hands-out: 000, 001. - Metodologia “Agora é o tempo favorável para estudar”. - Deve-se fazer um planejamento estratégico da vida. - hands-out. 03.09.2012 segunda Hands-out: 002, 003. - Anotar por quê? - Ter a matéria; - Ajuda o aluno a manter a atenção na aula, pois precisa de concentração...

    25172  Palavras | 101  Páginas

tracking img