Narrativa Simples E Narrativa Valorada artigos e trabalhos de pesquisa

  • teoria da narrativa juridica

    Curso de Direito Turma A – Manhã - 2012.1 Teoria e Prática da Narrativa Jurídica Prof.: Francysco Pablo Feitosa Gonçalves Disciplina: CCJ0009 Trab: 001 Alunos: Vanessa Carol Ferreira Silva Waldeck Lemos de Arruda Júnior Folha: 1 de 2 Data: 24/08/2012 MD/Direito/Estácio/Período-02/CCJ0009/Trab-001-Trabalho/WLAJ/DP TRABALHO PARA AV1 TEORIA E PRÁTICA DA NARRATIVA JURÍDICA NARRATIVA 1: SÃO PAULO - Em março de 1994, vários órgãos da imprensa publicaram uma série reportagens sobre seis pessoas que estariam...

    1132  Palavras | 5  Páginas

  • Narrativa Juridica

    Aula 2: Teoria e pratica da narrativa jurídica.Descrição - fazer como se fosse uma fotografia; Narração - contar fatos acontecidos sobre determinado assunto; Argumentação - defender uma tese; Injunção – conseqüência direta da argumentação marca de que a argumentação deu certo; Língua – código de sinais utilizado por uma nação ou que constituem uma comunidade. Linguagem – código de sinais utilizados em âmbito regional. Fala- e a utilização da língua de forma individual porque não existem duas pessoas...

    1108  Palavras | 5  Páginas

  • Trabalho de narrativa juridica

    de modo pormenorizado, a narrativa jurídica simples. R: Narrativa jurídica simples é uma narrativa sem compromisso de representar qualquer das partes. Deve apresentar todo e qualquer fato importante para a compreensão da lide, de forma imparcial. É uma narrativa marcada pelo compromisso de expor os fatos de acordo com a versão da parte que se representa em juízo. Por essa razão, apresenta o pedido (pretensão da parte autora) e recorre a modalizadores. Na narração simples não devemos de expor todas...

    1065  Palavras | 5  Páginas

  • CCJ0009 WL RA 03 TP Na Narrativa Jur Dica Caracter Sticas Da Narrativa Jur Dica 10 08 2012

    Prática da Narrativa Jurídica Prof.: Francysco Pablo Feitosa Gonçalves Assunto: Características da Narrativa Jurídica Disciplina: CCJ0009 Folha: Data: 1 de 13 10/08/2012 Plano de Aula: 3 - Teoria e Prática da Narrativa Jurídica TEORIA E PRÁTICA DA NARRATIVA JURÍDICA Título 3 - Teoria e Prática da Narrativa Jurídica Número de Aulas por Semana Número de Semana de Aula 3 Tema Narrativa jurídica simples e narrativa jurídica valorada. Objetivos O aluno deverá ser capaz de: - Distinguir a narrativa jurídica...

    7714  Palavras | 31  Páginas

  • narrativa 03

    Questões objetivas 1 - A narrativa jurídica pode ser simples ou valorada. Sabemos que cada uma possui aplicação e características distintas. Numere os itens, associando as características apresentadas aos tipos de narrativas conforme numeração. Após, marque a opção CORRETA. I - Narrativa simples. II - Narrativa valorada. ( ) Presença de modalizadores. ( ) Predomínio da imparcialidade. ( ) Obediência à cronologia linear. ( ) Seleção parcial dos fatos. ( ) Exigência da polifonia...

    569  Palavras | 3  Páginas

  • NARRATIVA JURÍDICA

    Plano de Aula: Teoria e Prática da Narrativa Jurídica TEORIA E PRÁTICA DA NARRATIVA JURÍDICA Título Teoria e Prática da Narrativa Jurídica Número de Aulas por Semana Número de Semana de Aula 6 Tema Seleção dos fatos da narrativa jurídica. Objetivos O aluno deverá ser capaz de: - Identificar os fatos que constarão na narrativa jurídica. - Distinguir os fatos juridicamente importantes daqueles que são esclarecedores das questões importantes. - Desenvolver raciocínio jurídico capaz de...

    1543  Palavras | 7  Páginas

  • Teoria e prática da narrativa jurídica

    Caderno de Teoria e Prática da Narrativa Jurídica Teoria e prática da narrativa jurídica Aula 2 - 08/08/13 Aula 1 - Relação entre a estrutura das peças processuais e a Teoria Tridimensional do Direito. Peças Processuais - textos produzidos pelo operador do Direito durante o processo (textos jurídicos; peças jurídicas) Petição Inicial ou Exordial - é o texto pelo qual o sujeito lesionado se torna autor de uma açã, onde um fato social se torna um fato jurídico (tem...

    1260  Palavras | 6  Páginas

  • Narrativa

    Aula 03 Teoria e Narrativa 12/03/2014 Narrativa Jurídica Simples x Narrativa Jurídica Valorada Toda narrativa é valorada. A sentença deve ser imparcial. Não há distinção entre simples e valorada. Metodologia da Narrativa Jurídica Memorizar: Quem quer?: Autor O Quê?: Pedido De quem?: Réu Por quê?: Fato gerador do conflito Onde?: Lugar (jurisdição) Quando?: Data Fato jurídico: tem que ser modificativo, instintivo, extinguir, constituir algum direito. Passo a Passo 1. Selecionar...

    2476  Palavras | 10  Páginas

  • Caso 10 Teoria da Narrativa Jurídica

    qualquer relacionamento sexual com Cornélio, e o que casamento foi celebrado com o intuito de Garantir à Anabella direito à percepção da pensão por morte deixada pelo autor. Questão 2 Produza uma narrativa valorada a favor da parte ré. Recorra à modalização possível. Construção da Narrativa Valorada com modalizadores em favor da Ré: Josefa a ajuizou ação de anulação do casamento contraído por Cornélio com Anabella cumulada com ação declaratória de reconhecimento de União Estável entre a autora...

    954  Palavras | 4  Páginas

  • narrativa juridica

    “é incrível que”, “curiosamente”... Comentadores: – “talvez você queira...”, “meus amigos” e todas as formas de vocativo, “vocês poderão”... RELATÓRIO JURÍDICO: 1. O relatório é um texto de tipo narrativo; 2. Caracteriza-se por ser uma narrativa simples, sem valoração. Sempre que possível, aponte as alegações de ambas as partes; 3. Todos os fatos relevantes do caso concreto devem ser narrados no pretérito e na 3ª pessoa; 4. O que não existir no relatório não pode figurar como argumento na...

    1024  Palavras | 5  Páginas

  • NARRativa simples e valorada

    DA ARGUMENTAÇÃO; NARRATIVA JÚRIDICA SIMPLES E NARRATIVA JÚRIDICA VALORADA. O CONJUNTO DE MAIOR INFORMAÇÕES, QUE ABRAÇA, INDISCRIMINADAMENTE,TODAS AS INFORMAÇÕES SOBRE O CONFLITO EM QUESTÃO É QUE CHAMAMOS DE NARRATIVA SIMPLES. ESSA NARRATIVA CONSISTIRIA EM UM TRABALHO PRÉVIO, ANTERIOR Á PRODUÇÃO DA PEÇA PROPRIAMENTE DITA, QUANDO UM ADVOGADO ESTARIA PLANEJANDO SEU TEXTO, ORGANIZANDO TODAS AS INFORMAÇÕES QUE CONHECE SOBRE O CASO. NESSA NARRATIVA SIMPLES DEVERÁ PREDOMINAR CERTA...

    1065  Palavras | 5  Páginas

  • Resposta Caso 2 - Teoria Narrativa Juridica (1p Direito)

     Disciplina: Teoria e Prática da Narrativa Jurídica - Retirar da sentença, 02 parágrafos de uma narrativa simples; - Retirar da sentença, 03 parágrafos de uma narrativa valorada; - Retire do texto, 01 parágrafo descritivo. NARRATIVA SIMPLES: 1. “Diversos autores, qualificada nos autos, ajuizou a presente Ação de Adimplemento Contratual em face de BRASIL TELECOM S/A alegando, em síntese, que foram adquiridas ações da empresa demandada em decorrência de contrato de participação...

    589  Palavras | 3  Páginas

  • teoria e pratica da narrativa juridica

    caráter espontâneo do afeto. Ao final pugnou pela improcedência do pedido. Questões objetivas 1 - A narrativa jurídica pode ser simples ou valorada. Sabemos que cada uma possui aplicação e características distintas. Numere os itens, associando as características apresentadas aos tipos de narrativas conforme numeração. Após, marque a opção CORRETA. I - Narrativa simples. II - Narrativa valorada. ( ) Presença de modalizadores. ( ) Predomínio da imparcialidade. ( ) Obediência à cronologia...

    1262  Palavras | 6  Páginas

  • Teoria r prática da narrativa jurídica

    1)Caracterize, de modo detalhado, a narrativa jurídica simples. Uma boa narração não devemos de expor todas as informações relevante sobre a história ( O que ocorreu? Quem são os envolvidos? Onde e quando os fatos aconteceram? Como a história se desenvolveu? Por que o fato foi observado?) Aplicada ao texto jurídico, essa afirmação deve ser capaz de expor todos os fatos juridicamente importantes do caso concreto para que o juiz possa conhecer a lide e apreciar o pedido do autor. 2)Caracterize...

    843  Palavras | 4  Páginas

  • narrativa jurídica

    CARACTERÍSTICAS DA NARRATIVA JURÍDICA TEMPO E PESSOAS VERBAIS- USAR 3ª PESSOA ex: terceira pessoa do discurso direto: carlos disse para sua mãe: mãe, um carro passou e jogou aguá em mim! Ex:terceira pessoa do discurso indireto: carlos disse para sua mãe que um carro passou e lhe jogou agua. NARRAÇÃO Qual o Objetivo? Expor os fatos importantes do caso concreto a ser solucionado no Judiciário. Como o fato é tratado? Cada fato representa uma informação que compõe a história da lide a ser...

    560  Palavras | 3  Páginas

  • NARRATIVA SIMPLES DOS FATOS

    narrar os fatos importantes do caso concreto, tendo em vista que o reconhecimento de um direito passa pela análise do fato gerador do conflito e das circunstâncias em que ocorreu. Ainda assim, vale dizer que essa narrativa será imparcial ou parcial, podendo ser tratada como simples ou valorada, a depender da peça que se pretende redigir. Pode-se entender, portanto, que valorizar ou não palavras e expressões merece atenção acurada, pois poderá influenciar na compreensão e persuasão do auditório.[1] Essa...

    1219  Palavras | 5  Páginas

  • NARRATIVA SIMPLES DOS FATOS

    narrar os fatos importantes do caso concreto, tendo em vista que o reconhecimento de um direito passa pela análise do fato gerador do conflito e das circunstâncias em que ocorreu. Ainda assim, vale dizer que essa narrativa será imparcial ou parcial, podendo ser tratada como simples ou valorada, a depender da peça que se pretende redigir. Pode-se entender, portanto, que valorizar ou não palavras e expressões merece atenção acurada, pois poderá influenciar na compreensão e persuasão do auditório.[1] Essa...

    1219  Palavras | 5  Páginas

  • Teoria E Prat Narrativa Juridica Semana16

    TEORIA E PRÁTICA DA NARRATIVA JURÍDICA - CCJ0009 Título SEMANA 16 Descrição Com base nas informações sobre o caso que segue abaixo, redija uma narrativa valorada, como estudada em aula. Observação: professor e alunos podem entender que, ao invés da narrativa valorada, deve ser produzido ainda outro relatório ou a fundamentação simples. CASO CONCRETO Tenhonada da Silva, desejando adquirir um veículo no valor de R$ 50.000,00 e por não possuir o numerário necessário, celebra contrato de financiamento...

    946  Palavras | 4  Páginas

  • Resumo de Teoria e Pr tica da Narrativa Jur dica

    submeterem.  Esses  dois  documentos  “​ bem  como  outros​ ”  mostram­nos  que   há  uma  regularidade  na  organização  das  peças  processuais:  são  indispensáveis  a  narrativa  dos  fatos importantes  da  lide,  a  fundamentação de  um ponto de vista  e aplicação da norma, em forma de pedido, decisão, etc.  Não  importa  se  a   narrativa  dos  fatos  será  denominada  “dos  fatos”  (petição  inicial) ou  “Relatório”  (sentença,  parecer,  acórdão).  Também  não   cabe,  neste  momento,  nomear  a ...

    1646  Palavras | 7  Páginas

  • Caso concreto - semana 3 - teoria e prática da narrativa jurídica: andreas albert von richthofen moveu ação de exclusão de herança em face de sua irmã suzane louise von richthofen

    narrar os fatos importantes do caso concreto, tendo em vista que o reconhecimento de um direito passa pela análise do fato gerador do conflito e das circunstâncias em que ocorreu. Ainda assim, vale dizer que essa narrativa será imparcial ou parcial, podendo ser tratada como simples ou valorada, a depender da peça que se pretende redigir. Pode-se entender, portanto, que valorizar ou não palavras e expressões merece atenção acurada, pois poderá influenciar na compreensão e persuasão do auditório.[1] Essa...

    1300  Palavras | 6  Páginas

  • revisao narrativa

     CURSO: Direito - DICIPLINA: Teoria e Prática da Narrativa Jurídica PROFESSOA: Maria Francinete de Oliveira EXERCÍCIO (Revisão AV2) Com base nos assuntos discutidos em sala de aula no decorrer do semestre desenvolva as questões: I - Classifique cada um dos parágrafos abaixo de acordo com a tipologia textual predominante. 1. Acreditamos firmemente que só o esforço conjunto de toda a nação brasileira conseguirá vencer os gravíssimos problemas econômicos, por todos há muito...

    2209  Palavras | 9  Páginas

  • Narrativa Jur.

    VI – AS PROVAS COM QUE O AUTOR PRETENDE DEMONSTRAR A VERDADE DOS FATOS ALEGADOS; -INCISO VII – O REQUERIMENTO PARA A CITAÇÃO DO RÉU. Estrutura Regular das peças processuais -NARRAR, FUNDAMENTAR E PEDIR; SEM IMPORTAR, NESTE MOMENTO, SE A NARRATIVA DOS FATOS É DENOMINADA “DOS FATOS” – PETIÇÃO INICIAL OU “RELATÓRIO” – SENTENÇA, PARECER, ACÓRDÃO. Teoria Tridimensional do Direito   PETIÇÃO INICIAL PARECER SENTENÇA FATO DOS FATOS RELATÓRIO RELATÓRIO NARRAR OS FATOS IMPORTANTES ...

    1931  Palavras | 8  Páginas

  • narrativa juridica

    existirão n posturas ideológicas” Narrativa simples é uma narrativa sem compromissos de representar qualquer das partes. Deve apresentar todo e qualquer fato importante para a compreensão da lide, de forma imparcial. Seus elementos a serem narrados são: o que?, quem?, onde?, quando? Como?, por que?. A redação deve-se iniciar por “trata-se de questão sobre...”.Exemplo: Maria esta comproblema de saúde e necessita de uma cirurgia. Narrativa valorada uma narrativa marcada pelos compromisso de expor...

    979  Palavras | 4  Páginas

  • Teoria narrativa juridica

    narrar os fatos importantes do caso concreto, tendo em vista que o reconhecimento de um direito passa pela análise do fato gerador do conflito e das circunstâncias em que ocorreu. Ainda assim, vale dizer que essa narrativa será imparcial ou parcial, podendo ser tratada como simples ou valorada, a depender da peça que se pretende redigir. Pode-se entender, portanto, que valorizar ou não palavras e expressões merece atenção acurada, pois poderá influenciar na compreensão e persuasão do auditório.[1] Essa...

    2833  Palavras | 12  Páginas

  • narrativa juridica

    produção das narrativas jurídicas; - Desenvolver diferentes estratégias para a narrativa dos fatos controvertidos; - Produzir textos coesos e coerentes. Estrutura do Conteúdo 1. Narrativa jurídica simples e valorada 2. Cronologia dos fatos 2.1. Caso concreto com poucos fatos controvertidos 2.2. Caso concreto com muitos fatos controvertidos 3. Coesão e coerência textuais Aplicação Prática Teórica Ao longo do semestre, estudamos todo o conteúdo necessário à produção das narrativas jurídicas...

    1084  Palavras | 5  Páginas

  • Narrativa juridica

    menos, cinco artigos. Resposta |ARTIGO |TEXTO |ESPECIFICIDADES | |ART.121 CP |Art.121- Homicidio Simples |O agente tem o dolo de matar | |Homicidio Simples |(matar alguém ) Pena : Reclusão |por motivo torpe ou fútil. | |(Matar Alguém) |de 6 (seis) a 20 ( vinte )anos |  ...

    1997  Palavras | 8  Páginas

  • Modelos narrativa jurídica

    entre os funcionários e agências funerárias, mas apenas nos casos de óbitos motivados por acidentes de trânsito, porque envolvem o recebimento de seguro. Edson está na Divisão de Homicídios, aguardando o recebimento de mandado de prisão. NARRATIVA JURÍDICA SIMPLES (Imparcial) Edson Izidoro Guimarães, 42 anos, auxiliar de enfermagem, foi preso em 07/05/99, sob a acusação de ter matado cinco pacientes em estado grave na UTT do Hospital Salgado Filho, no Méier, crimes por cuja prática foi indiciado...

    1154  Palavras | 5  Páginas

  • Narrativa Juridica Resumao

    exercício de direito de ação. A Narrativa simples  é uma narrativa sem compromissos de representar qualquer das partes. Deve apresentar todo e qualquer fato importante para a compreensão da lide, de forma imparcial. Seus elementos a serem narrados são: o que?, quem?, onde?, quando? Como?, por que?. A redação deve-se iniciar por “trata-se de questão sobre...”.Exemplo: Maria esta comproblema de saúde e necessita de uma cirurgia. Narrativa valorada uma narrativa marcada pelos compromisso de expor...

    1744  Palavras | 7  Páginas

  • Exemplos De Narrativa Valorada

    TEORIA E PRÁTICA DA NARRATIVA JURÍDICA ASSUNTO: MODELOS DE NARRATIVAS JURÍDICA VALORADAS MODELOS DE NARRATIVA JURÍDICA VALORADA (PETIÇÃO INICIAL) 1. NARRATIVA JURÍDICA VALORADA Edson Izidoro Guimarães, 42 anos, auxiliar de enfermagem, foi preso em 07/05/99, sob a acusação de ter antecipado a morte de cinco pacientes...

    592  Palavras | 3  Páginas

  • Narrativa valorada, narração jurídica.

    [pic] NARRATIVA VALORADA A FAVOR DO RÉU O pensamento é o ensaio da ação. Sigmund Freud Salvador – Bahia, 2012 Centro Universitário Estácio da Bahia Educadora: Joaleide Turma: 1º A Integrantes: NARRATIVA VALORADA A FAVOR DO RÉU “O direito não é elemento, mas síntese, não é premissa de validade, mas validade cumprida, não é prius, mas posterius, não é dado, mas solução, não está no...

    644  Palavras | 3  Páginas

  • Revisao narrativa juridica

    REVISÃO DE NARRATIVA JURÍDICA – AV 2 TIPOLOGIA TEXTUAL Texto Narrativo - consiste em evidenciar fatos experienciados e desenvolvidos por certos personagens em um certo tempo e espaço. Texto Descritivo – consiste em representar verbalmente um objeto, uma pessoa, um lugar, mediante a indicação de características, de pormenores individualizantes. Texto Dissertativo – consiste em apresentar idéias, analisá-las, defender um ponto de vista sustentado em argumentos. Texto Injuntivo – consiste...

    6592  Palavras | 27  Páginas

  • Narrativa jurídica

    CASOS CONCRETOS TEORIA E PRÁTICA DA NARRATIVA JURÍDICA CASO CONCRETO - 08 - RELATÓRIO R: Miguel Coelho, ingressou com ação negatória de paternidade contra Melina Coelho Andrade, representada por sua genitora Constança Andrade , alegando em síntese o seguinte: Que o autor teve um relacionamento amoroso, registrou a menor porque acreditava ser o pai biológico, deixando -se conduzir, na época do registro, pelas súplicas e apelos emcionais de Constança, nunca teria feito o registro,...

    9075  Palavras | 37  Páginas

  • CONTTINUE: Um ferramenta colaborativa para narrativas de histórias

     ANDRÉ GADONSKI DE FREITAS CONTTINUE: UMA FERRAMENTA COLABORATIVA PARA NARRATIVAS DE HISTÓRIAS Balneário Camboriú 2013 ANDRÉ GADONSKI DE FREITAS CONTTINUE: UMA FERRAMENTA COLABORATIVA PARA NARRATIVAS DE HISTÓRIAS Trabalho de conclusão apresentado ao curso de Sistemas de Informação da Faculdade Avantis de Balneário Camboriú, para obtenção do título de Bacharel em Sistemas de Informação. Orientador: Benjamin Grando Moreira, M. Eng. Balneário...

    15716  Palavras | 63  Páginas

  • Narrativa simples dos fatos e narrativa valorada dos fatos

    ATIVIDADE 03 – AULA 03 Leia a narrativa que segue abaixo: ANDREAS ALBERT VON RICHTHOFEN moveu AÇÃO DE EXCLUSÃO DE HERANÇA em face de sua irmã SUZANE LOUISE VON RICHTHOFEN, por manifesta indignidade desta, pois teria ela, aos 31 de outubro de 2002, em companhia do seu namorado, Daniel Cravinhos de Paula e Silva, e do irmão dele, Cristian Cravinhos de Paula e Silva, barbaramente executado seus pais, Manfred Albert Von Richthofen e Marísia Von Richthofen, vez que golpearam as vítimas até a morte....

    1076  Palavras | 5  Páginas

  • NARRATIVA JURIDICA

    (Adaptado a partir de www.jurisway.org.br) Apresentamos esse breve referencial teórico para esclarecer o mínimo necessário à compreensão da contestação, porém ressalvamos que somente nos interessam, nesta oportunidade, as questões relativas à narrativa da resposta. Não enfrentaremos as alegações de matéria processual, tampouco as de discussão teórico-doutrinária quanto ao assunto em discussão. Leia o texto que segue. Magistrado, que estava em veículo sem placa, alega ter sido desacatado AUTOMÓVEL...

    1114  Palavras | 5  Páginas

  • SUGESTÃO DE NARRATIVA VALORADA - PETIÇÃO INICIAL

    SUGESTÃO DE NARRATIVA VALORADA NA PETIÇÃO INICIAL 3 CM 1) JUIZ OU TRIBUNAL A QUE É DIRIGIDA A PETIÇÃO EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ DE DIREITO DA 1ª VARA DA FAMÍLIA E SUCESSÔES DA COMARCA DO RIO DE JANEIRO 8 CM 2) QUALIFICAÇÕES DO AUTOR / IDENTIFICAÇÃO DO RÉU ISALTINA PEREIRA, céd. Ident. RG 987 654 (SSP – SP), CPF 908 776 654-65, brasileira, casada, professora, residente e domiciliada em São Paulo, na Rua dos Cravos, 55, vem, respeitosamente, por meio de seu procurador, que subscrevea...

    584  Palavras | 3  Páginas

  • caso concreto 10 disciplina narrativa juridica

    (Adaptado a partir de www.jurisway.org.br) Apresentamos esse breve referencial teórico para esclarecer o mínimo necessário à compreensão da contestação, porém ressalvamos que somente nos interessam, nesta oportunidade, as questões relativas à narrativa da resposta. Não enfrentaremos as alegações de matéria processual, tampouco as de discussão teórico-doutrinária quanto ao assunto em discussão. Leia o texto que segue. Magistrado, que estava em veículo sem placa, alega ter sido desacatado AUTOMÓVEL...

    1114  Palavras | 5  Páginas

  • narrativa juridica

    nunca passei por nada parecido com isso — disse Luciana. Questão 1 Realize pesquisa legal, doutrina e jurisprudencial sobre o assunto a fim de se instrumentalizar sobre as possibilidades modalizadoras a favor do réu. Questão 2 Produza uma narrativa valorada a favor da parte ré. Recorra a farta modalização. ...

    637  Palavras | 3  Páginas

  • test

    Relatório - Metodologia Específica 26/09/2014 15:21 Página: 1/3 Disciplina: CCJ0009 - TEORIA E PRÁTICA DA NARRATIVA JURÍDICA TÍTULO DA METODOLOGIA ESPECÍFICA SEMANA 9 CLASSIFICAÇÃO DO MÉTODO CASO CONCRETO DESCRIÇÃO Relatório - Metodologia Específica 26/09/2014 15:21 Página: 2/3 CASO CONCRETO Caio, no verão passado, utilizou-se dos serviços da Empresa Aérea Lost para viajar com sua família,composta de 5 membros. O trajeto contratado com a Empresa aérea foi Rio de Janeiro ...

    568  Palavras | 3  Páginas

  • Direito

    Teoria e Prática da Narrativa Jurídica TEORIA E PRÁTICA DA NARRATIVA JURÍDICA Título Teoria e Prática da Narrativa Jurídica Número de Aulas por Semana Número de Semana de Aula 3 Tema Narrativa jurídica simples e narrativa jurídica valorada. Objetivos O aluno deverá ser capaz de: - Distinguir a narrativa jurídica simples da narrativa jurídica valorada; - Identificar as características que marcam esses dois tipos de narrativa; - Compreender a relação entre o tipo de narrativa e a peça processual...

    1473  Palavras | 6  Páginas

  • redaçao juridica

    Redação Jurídica Número de Aulas por Semana Número de Semana de Aula 9 Tema Produção da parte narrativa da Petição Inicial: "Dos fatos". Objetivos - Produzir uma narrativa jurídica valorada; - Diferenciar a narrativa simples (Relatório) da narrativa valorada (Dos fatos); - Utilizar os modalizadores na narrativa forense. Estrutura do Conteúdo 1. Narrativa simples 2. Narrativa valorada 3. Uso de modalização 4. Seleção e organização do conteúdo Aplicação Prática Teórica ...

    583  Palavras | 3  Páginas

  • Teoria e Narrativa

    (Adaptado a partir de www.jurisway.org.br) Apresentamos esse breve referencial teórico para esclarecer o mínimo necessário à compreensão da contestação, porém ressalvamos que somente nos interessam, nesta oportunidade, as questões relativas à narrativa da resposta. Não enfrentaremos as alegações de matéria processual, tampouco as de discussão teórico-doutrinária quanto ao assunto em discussão. Leia o texto que segue. Magistrado, que estava em veículo sem placa, alega ter sido desacatado AUTOMÓVEL...

    1599  Palavras | 7  Páginas

  • No ano de 4299 cinco exploradores foram explorar uma caverna

    exclamação, interrogação e reticências) é uma característica da função emotiva, pois transmite a subjetividade da mensagem e reforça a entonação emotiva. Essa função é comum em poemas ou narrativas de teor dramático ou romântico. Por exemplo: “Porém meus olhos não perguntam nada./ O homem atrás do bigode é sério, simples e forte./Quase não conversa./Tem poucos, raros amigos/o homem atrás dos óculos e do bigode.” (Poema de sete faces, Carlos Drummond de Andrade) Função conativa ou apelativa: O objetivo...

    2178  Palavras | 9  Páginas

  • DIREITO

    TIPOLOGIA TEXTUAL Basicamente o texto pode ter os seguintes tipos predominantes: a) NARRATIVO - Na narrativa, os fatos são vividos por personagens em determinado lugar e tempo. Existindo um narrador que assume duas perspectivas básicas diante do texto agindo como uma personagem ou como um mero observador.  objetiva - apenas informa os fatos, sem se deixar envolver emocionalmente com o que está noticiado. É de cunho impessoal e direto.  subjetiva - leva-se em conta as emoções, os sentimentos...

    3235  Palavras | 13  Páginas

  • Semana 2 Respondico

    a sua imoralidade, pois é incoercível. Ana Maria tem autonomia para escolher trair ou não. Algumas características da narrativa jurídica  Impessoalidade  Verbos no passado  Paragrafação  Elementos constitutivos da demanda (Quem quer? O quê? De quem? Por quê?)  Correta identificação do fato gerador  Narrativa jurídica simplesNarrativa jurídica valorada  A construção de versões No Direito, é de grande relevância o que se denomina tipologia textual: narração, descrição e dissertação...

    950  Palavras | 4  Páginas

  • trabakhi

    Plano de Aula: Teoria e Prática da Narrativa Jurídica TEORIA E PRÁTICA DA NARRATIVA JURÍDICA Título Teoria e Prática da Narrativa Jurídica Número de Aulas por Semana Número de Semana de Aula 3 Tema Narrativa jurídica simples e narrativa jurídica valorada. Objetivos O aluno deverá ser capaz de: - Dis nguir a narra va jurídica simples da narra va jurídica valorada; - Iden ficar as caracterís cas que marcam esses dois  pos de narra va; - Compreender a relação entre o  po de narra...

    1562  Palavras | 7  Páginas

  • Direito

    Plano de Aula: Teoria e Prática da Narrativa Jurídica TEORIA E PRÁTICA DA NARRATIVA JURÍDICA Título Teoria e Prática da Narrativa Jurídica Número de Aulas por Semana Número de Semana de Aula 6 Tema Seleção dos fatos da narrativa jurídica. Objetivos O aluno deverá ser capaz de: - Identificar os fatos que constarão na narrativa jurídica. - Distinguir os fatos juridicamente importantes daqueles que são esclarecedores das questões importantes. - Desenvolver raciocínio jurídico capaz de...

    1703  Palavras | 7  Páginas

  • TEXTO

    as diferenças entre Narrativa Simples e Narrativa Valorada, coloque (F) para Falso e (V) para verdadeiro, levando em consideração as assertivas abaixo: Quest.: 7 ( ) Somente na Narrativa Simples usamos os verbos no pretérito e na terceira pessoa. ( ) Na Narrativa Simples selecionamos fatos esclarecedores, para a Valorada fatos importantes. ( ) Somente na Narrativa Valorada encontramos a Polifonia. ( ) A Narrativa Simples verifica-se pela parcialidade...

    1820  Palavras | 8  Páginas

  • direito

    que possuem visões diferentes acerca da função da Sociologia no campo do Direito. Identifique que Escolas são estas, apresentando os argumentos de cada uma. em que ocorreu. Ainda assim, vale dizer que essa narrativa será imparcial ou parcial, podendo ser tratada como simples ou valorada, a depender da peça que se pretende redigir. Pode-se entender, portanto, que valorizar ou não palavras e expressões merece atenção acurada, pois poderá influenciar na compreensão e persuasão do auditório.1[1]...

    530  Palavras | 3  Páginas

  • Dos fatos” > texto narrativo;

    semana 7 Conteúdo abordado: produção da parte narrativa da Petição Inicial: “Dos fatos”. Objetivos da aula: 1) Produzir uma narrativa jurídica valorada; 2) Diferenciar a narrativa simples (relatório) da narrativa valorada; 3) Utilizar os modalizadores na narrativa forense. Leitura recomendada para esta aula: 1) FETZNER, Néli Luiza Cavalieri; Interpretação e produção de textos aplicadas ao direito. Rio de Janeiro: Forense, 2008, capítulo 2. 2) Este livro está disponível no site . O discurso...

    645  Palavras | 3  Páginas

  • xxdefcx

    AULA – ARGUMENTAÇÃO E REDAÇÃO JURÍDICA – Gênero e tipologia textuais: A NARRAÇÃO NO TEXTO JURÍDICO - A estrutura da narrativa jurídica Distinção entre gênero textual e tipologia textual A diferença entre gênero e tipos textuais é importante para o profissional do Direito, posto que deve orientá-lo na produção de suas peças processuais, para que possam redigir seus documentos com segurança, competência e profissionalismo. Gêneros de textuais Autores como Marcuschi (2002) definem os gêneros...

    3222  Palavras | 13  Páginas

  • Curso de Direito

    UNIDADE 2 – A estrutura da narrativa jurídica Semana 5: Tipologia textual: narração, descrição e dissertação .................................................... 20 Semana 6: Narrativa jurídica simples e relatório informativo .......................................................... 25 Semana 7: Narrativa jurídica valorada ........................................................................................... 29 Semana 8: A polifonia e a narrativa jurídica ....................

    17813  Palavras | 72  Páginas

  • Interpretação e Produção de Textos aplicados ao Direito

    . 12 UNIDADE 2 – A estrutura da narrativa jurídica Semana 5: Tipologia textual: narração, descrição e dissertação ..................................................... 15 Semana 6: Narrativa jurídica simples e relatório informativo ......................................................... 19 Semana 7: Narrativa jurídica valorada ............................................................................................ 23 Semana 8: A polifonia e a narrativa jurídica ..........................

    17693  Palavras | 71  Páginas

  • direito

    incrível que”, “curiosamente”... Comentadores: – “talvez você queira...”, “meus amigos” e todas as formas de vocativo, “vocês poderão”... RELATÓRIO JURÍDICO: 1. O relatório é um texto de tipo narrativo; 2. Caracteriza-se por ser uma narrativa simples, sem valoração. Sempre que possível, aponte as alegações de ambas as partes; 3. Todos os fatos relevantes do caso concreto devem ser narrados no pretérito e na 3ª pessoa; 4. O que não existir no relatório não pode figurar como argumento na...

    923  Palavras | 4  Páginas

  • Narrativa

    grupo. 3.2) Em que sentido as crenças populares estão relacionadas às narrativas orais? Como as narrativas orais são transmitidas? Como as crenças surgem em uma determinada sociedade? Respostas: Através da narrativa oral o narrador pode sintetizar o que aprendeu sobre crenças populares e repassar aos receptores. As narrativas orais são transmitidas principalmente através de conversas informais. Elas surgem das próprias narrativas orais onde o narrador conta as histórias vividas por ele próprio, ou...

    722  Palavras | 3  Páginas

  • Da narrativa cinematogr fica

    Da narrativa cinematográfica A construção de uma narrativa cinematografia obedece a diversos critérios assim como um projeto arquitetônico corresponde a determinadas opções. Há uma construção narrativa que se pode considerar simples e outra que se desenha como complexa. Dois tipos de estruturas, portanto, mas que se deve ter em conta e ressaltar que a simplicidade ou a complexidade são noções exclusivamente inerentes ao como do discurso e não à sua coisa. Isto quer dizer: pode haver histórias...

    1392  Palavras | 6  Páginas

  • Caderno de teoria e pratica

    |Título |Teoria e Prática da Narrativa Jurídica  | |Número de aulas por semana|1  | |Número de semana de aula |1  | |Tema |Estrutura...

    22372  Palavras | 90  Páginas

  • produção textual

    compreensão [11h47 04/06/2014] Gustavo: NARRATIVA SIMPLES E VALORADA SIMPLES: É uma narrativa sem compromissos de representar qualquer das partes. Deve apresentar todo e qualquer fato importante para a da lide, de forma imparcial. Seus elementos a serem narrados são: O que? Quem? Onde? Quando? Como? Por que? A redação deve-se iniciar por trata-se de questão sobre... Ex: Maria está com problemas de saúde e necessita de uma cirurgia. VALORADA: Uma narrativa marcada pelos compromissos de expor...

    677  Palavras | 3  Páginas

  • Teoria e prática da redação jurídica

    Semana 1 Número de Semana de Aula 6 Tema Características da narrativa jurídica Objetivos - Recuperar as principais características da narrativa jurídica; - Compreender que a narrativa jurídica pode ser simples ou valorada; - Relacionar o Relatório do Parecer às características da narrativa simples. Estrutura do Conteúdo 1. Tipos de narrativa jurídica 1.1. Narrativa simples 1.2. Narrativa valorada 2. Características da narrativa 2.1. Seleção de fatos 2.2. Organização cronológica das informações ...

    1316  Palavras | 6  Páginas

  • Interpretação e produção de textos aplicadas ao direito

    Direito Interpretacao e Producao de Text5 5 2/1/2008 16:56:22 SUMÁRIO SEMANA 1 Gênero e tipologia textuais. 9 SEMANA 2 Objetividade e subjetividade na narrativa do texto jurídico. 13 SEMANA 3 Cronologia dos fatos e organização das informações de forma clara e coesa. 15 SEMANA 4 Narrativa simples e produção de relatório: características. 19 SEMANA 5 Seleção de fatos importantes, impessoalidade e objetividade. 22 SEMANA 6 O uso da modalização no texto...

    12148  Palavras | 49  Páginas

tracking img