• Resenha manual de psicologia jurídica para operadores do direito
    Manual de Psicologia Jurídica para Operadores do Direito TRINDADE, Jorge. 2ª Edição – Ver. e Ampl.– Porto Alegre: Livraria do Advogado, 2007 ********************* O termo psicologia veio para explicar o fenômeno do estudo da mente. Possui diversas atuações, mas se destaca por utilizar
    1132 Palavras 5 Páginas
  • Manual de Psicologia Jurídica para operadores de Direito
    Unidade 2 Responda as questões abaixo, baseando-se no capítulo 5: “Conceitos básicos de Psicologia Geral para Operadores de Direito”, In: Trindade, Jorge. Manual de Psicologia Jurídica para operadores de Direito. Porto Alegre: Livraria do Advogado, 2007. 1. Quais são os diferentes...
    1775 Palavras 8 Páginas
  • Manual de psicologia jurídica
    MANUAL DE PSICOLOGIA JURÍDICA PARA OPERADORES DO DIREITO 1.Psicologia Jurídica E Psicologia do Direito A palavra Psicologia deriva de duas palavras Gregas, "psyche" e "logos", que traduzidas à letra significam o estudo da alma e, posteriormente, o estudo da mente. Hoje, muitos autores d
    6719 Palavras 27 Páginas
  • Psicologia juridica
    Introdução Os assuntos que foram tratados nesse trabalho suscita diversas controvérsias em sede de ações judiciais, sendo invariavelmente necessário recorrer á perícia pelos profissionais de saúde, em especial aqueles que atuam no campo da saúde mental, uma vez que não faz part
    2457 Palavras 10 Páginas
  • psicologia juridica no brasil
    ATUALIDADE DA PSICOLOGIA JURÍDICA SÔNIA ALTOÉ1 Instituto de Psicologia da UERJ A história nos mostra que a primeira aproximação da Psicologia com o Direito ocorreu no final do século XIX e fez surgir o que se denominou “psicologia do testemunho”. Esta tinha como objetivo verificar,...
    3681 Palavras 15 Páginas
  • Fichamento Psicologia Juridica // P1
    Período Letivo: 1 Disciplina: Psicologia Jurídica Professor (a): Rildesia Silva Veloso Gouveia Aluno (a): Matheus Oliveira Neto Tópicos (títulos): Psicologia e Psicologia Jurídica; Tópico 2; Tópico 3; Referências Bibliográficas: TRINDADE, Jorge. Manual de Psicologia Jurídica:...
    606 Palavras 3 Páginas
  • Psicologia do direito
    ATIVIDADE CORRESPONDENTE A AULA 2 ( PRIMEIRA ATIVIDADE) Psicologia no Direito: O Direito recorre a Psicologia precisamente para ajudar a compreender melhor os processos humanos. Enquanto a psicologia procura entender o comportamento humano ao Direito tende a regular esses comportamentos, conduta
    1840 Palavras 8 Páginas
  • A psicologia e sua importância para o direito
    A psicologia jurídica compreende o estudo, a explicação, a avaliação, a prevenção, a assessoria e o tratamento dos fenômenos psicológicos, comportamentais e relacionais que incidem no comportamento legal das pessoas. Para tal, recorre aos métodos próprios da psicologia científica. A ps
    2261 Palavras 10 Páginas
  • Psicologia aplicada ao direito
    A interdisciplinaridade na interface da Psicologia Jurídica aplicada ao Direito A psicologia e o direito são ciências diferentes que caminham para o mesmo alvo: o ser humano. O relacionamento entre as duas é essencial para o cumprimento da Justiça, pois ambas objetivam a diminuição do sofrim
    3814 Palavras 16 Páginas
  • direito e psicologia: o estudo do psicopata
    1 Titulo Direito e psicopatia: o estudo do psicopata. 2 OBJETIVOS 2.1 Objetivo Geral Elucidar o porquê da conduta hedionda e cruel praticada por tipos específicos de criminosos, demonstrando sua forma de pensamento, pratica a e aplicabilidade do direito penal sobre ele....
    2146 Palavras 9 Páginas
  • Psicologia e Direito
     UNISC PSICOLOGIA JURIDICA Critica Psicologia e o Direito Alice De Brito Borba A Psicologia Jurídica fundamenta-se no percurso histórico de um conjunto de intervenções especializadas no âmbito das necessidades do Estado de...
    1172 Palavras 5 Páginas
  • RELAÇAO ENTRE PSICOLOGIA E DIREITO
    RELAÇÃO ENTRE PSICOLOGIA E DIREITO PSICOLOGIA JURÍDICA Conceitualmente, a Psicologia Jurídica corresponde a toda aplicação do saber psicológico às questões relacionadas ao saber do Direito. [...] A psicologia jurídica ultrapassa a literalidade da lei. Se trata de um trabalho...
    598 Palavras 3 Páginas
  • Direito das famílias - maria berenice dias
    Maria Berenice Dias Desembargadora do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul Vice-Presidente Nacional do Instituto Brasileiro de Direito de Família — IBDFAM Mestre em Processo Civil Manual de Direito das Famílias D541m Dias, Maria Berenice Manual de direito das famílias / Maria Beren
    214609 Palavras 859 Páginas
  • Resenha de psicologia
    TRINDADE, Jorge. Manual de Psicologia Jurídica Para Operadores do Direito. 2. ed. Porto Alegre: Livraria do Advogado, 2007. Jorge Trindade foi graduado em Direito e Psicologia, Fundador da Escola Superior do Ministério Público, Coordenador do Curso de Especialização em Psicologia Jurídica,
    2299 Palavras 10 Páginas
  • Atualidade da psicologia jurídica
    ATUALIDADE DA PSICOLOGIA JURÍDICA SÔNIA ALTOÉ1 Instituto de Psicologia da UERJ A história nos mostra que a primeira aproximação da Psicologia com o Direito ocorreu no final do século XIX e fez surgir o que se denominou “psicologia do testemunho”. Esta tinha como objetivo verificar, atrav
    3356 Palavras 14 Páginas
  • Historia do direito
    FUNDAMENTOS DE HISTÓRIA DO DIREITO ANTONIO CARLOS WOLKMER (ORGANIZADOR) Professor e pesquisador nos cursos de Graduação e Pós-Graduação em Direito da UFSC Doutor em Direito e Professor Titular de História das Instituições Jurídicas. FUNDAMENTOS DE HISTÓRIA DO DIREITO 3a EDIÇÃ
    159988 Palavras 640 Páginas
  • Introdução ao estudo do direito i
    HISTÓRIA DO DIREITO NO BRASIL ANTONIO CARLOS WOLKMER Professor titular de “História das Instituições Jurídicas” da UFSC. Professor nos Cursos de Graduação e Pós-graduação em Direito da UFSC. Doutor em Direito. Mestre em Ciência Política. Pesquisador do CNPq. HISTÓRIA DO DIRE
    53350 Palavras 214 Páginas
  • Lições preliminares do direito
    INTRODUÇÃO A CIÊNCIA DO DIREITO COMPÊNDIO DE DIREITO MARIA HELENA DINIZ Prefácio Neste livro não pesquisamos o direito, mas a própria ciência que se ocupa dos fenômenos jurídicos, ou seja, a ciência jurídica, porque a introdução à ciência do direito pretende dar aos que se in
    274624 Palavras 1099 Páginas
  • Direito
    1 Introdução O crime do infanticídio vem previsto no art. 123 do Código Penal Brasileiro de 1940, sob o seguinte texto: “Matar, sob a influência do estado puerperal, o próprio filho, durante o parto ou logo após.” Em uma análise superficial do artigo, pode-se observar que o núcleo do
    15010 Palavras 61 Páginas
  • O direito e as ciências auxiliares
    O DIREITO E AS CIÊNCIAS AUXILIARES O Direito é uma ciência jurídica. Apesar de tal classificação, ele não trabalha sozinho, isolado das outras ciências. Exemplificando: quando há alguma ação levada a tribunal para julgamento, o Direito apenas define o que é ou não passível de puniçã
    2543 Palavras 11 Páginas