Josephine E Paterson E Loretta T Zderad artigos e trabalhos de pesquisa

  • Paterson e zderad

    O CUIDADO DIALÓGICO Paterson e Zderad partem do pressuposto de que uma teoria da ciência da enfermagem se desenvolve a partir das experiências vividas entre enfermeiros e enfermos, sendo fundamental o significado que tem, para cada um, o vivenciar o mundo. As autoras descrevem a enfermagem como uma resposta de cuidado de uma pessoa para com a outra num período de necessidade, ajudando-a a alcançar bem-estar e a ser mais. A enfermagem é considerada, por elas, um encontro especial entre pessoas humanas...

    667  Palavras | 3  Páginas

  • Enfermagem

    Departamento de Enfermagem da Universidade Federal do Ceará. Enfermagem humanística articulada ao modelo teórico de Alfred Schutz LOS AUTORES REALIZARÁN UNA REFLEXIÓN TEÓRICO-FILOSÓFICA OBJETIVANDO ANALIZAR EL MARCO CONCEPTUAL DE ENFER- PATERSON Y ZDERAD CON EL MODELO ALFRED SCHUTZ, PARTIENDO DE LOS CONCEPTOS DE SALUD, COMUNIDAD, ENFERMERÍA, SER HUMANO Y ENCUENTRO DE LAS TEORISTAS, ASÍ COMO EL MUNDO DE LA VIDA COTIDIANA, RELEVANCIA, ACTITUD NATURAL, CONOCIMIENTO Y EXPERIENCIA DEL FILÓSOFO...

    1786  Palavras | 8  Páginas

  • Eu num sei

    3ª ETAPA ATPS: PENSAMENTO E RACIOCÍNIO CRÍTICO SOBRE AS TEORIAS DE CALLISTEA ROY, MARTA ROGERS, JOSEPHINE PATERSON e LORETTA ZDERAD E MADALAINE LENINGER. Trabalho apresentado à disciplina de Processo de Cuidar IV, 5° semestre A, como requisito à obtenção de nota no curso de Enfermagem do Centro Universitário Anhanguera de Campo Grande, sob a orientação da Prof.ª Fernanda Rodrigues. CAMPO GRANDE 2013 1 INTRODUÇÃO A enfermagem com foco na questão teórica surge com Florence Nightingale...

    1364  Palavras | 6  Páginas

  • teorias de enfermagem

    avaliativos da disciplina de Processo de Enfermangem IV ao curso de Enfermagem da Universidade Anhanguera Uniderp. Orientador(a): CAMPO GRANDE 2014 SUMÁRIO INTRODUÇÃO 04 2 CALLISTEA ROY 05 3 MARTA ROGERS 05 4 JOSEPHINE PATERSON E LORETTA T. ZDERAD 06 5 MADALEINE LENINGER 07 7 CONCLUSÃO 08 8 CRONOGRAMA 09 REFERÊNCIAS 10 1 INTRODUÇÃO Na área da saúde é possível identificar que se vem acrescentado saberes e conhecimentos referentes a teorias que auxiliam a entender...

    1543  Palavras | 7  Páginas

  • Enfermagem

    linguagem geral, científica e simbólica. A intenção da autora é proporcionar base para uma extensiva reflexão crítica e para posterior elaboração de um sistema conceitual científico de enfermagem. Josephine G. Paterson e Loretta T. Zderad A teoria Humanística de Josephine G. Paterson e Loretta T. Zderad. Objetivos: Geral: Identificar a percepção da equipe de enfermagem em relação à assistência prestada, observando suas dificuldades em prestar assistência de forma humanizada a fim de propiciar aos...

    1879  Palavras | 8  Páginas

  • Teoria

    Este trabalho é uma resenha das teorias de FLORENCE NIGHTINGALE, CALLISTEA ROY, MARTA ROGERS, JOSEPHINE PATERSON e LORETTA ZDERAD E MADALAINE LENINGER, DOROTHEA OREM, IMOGENE KING, WANDA HORTA, PEPLAU INTRODUÇÃO Florence Nightingale (Florença, 12 de maio de1820 – Londres, 13 de agosto de 1910). Florence Nightingale é considerada a primeira teórica da enfermagem, percebendo que o saber expresso pelos princípios científicos era também dependente e não possuía natureza específica, incumbiu-se de...

    2315  Palavras | 10  Páginas

  • Teoria de paterson

    TEORIA DE PATERSON O diálogo tem um sentido existencial, cada indivíduo é único e distinto ao se relacionar com o outro. O encontro caracteriza-se pela expectativa de que haverá um enfermeiro e um alguém a ser atendido. Portanto, através desse “encontro”, desse início de relacionamento, o enfermeiro de acordo com o seu empenho pode ajudar o cliente a se sentir o melhor possível. Paterson Josephine Paterson nasceu em 1º de setembro de 1924, na cidade...

    886  Palavras | 4  Páginas

  • Teorista da enfermagem

    PROCESSO DO CUIDAR IV TEORISTA JOSEPHINE PETERSON Trabalho apresentado à quinta série do curso de Enfermagem da Faculdade Anhanguera de Rio Claro /SP. Como requisito para obtenção de nota para a disciplina Processo do Cuidar IV. Orientador (a): Professora: Elisabete Bertoncello RIO CLARO 2014 SUMÁRIO 1. Introdução.....................................................................................................04 2. Desenvolvimento da...

    1334  Palavras | 6  Páginas

  • Enfermagem

    INTRODUÇÃO Este trabalho tem como objetivo mostrar a importância da teoria humanista das enfermeiras Josephine Peterson e Loretta Zderad e a o ponto de vista da Faye Abdellah com a teoria conhecida como addellah que enfatiza a prestação de cuidados de enfermagem para pessoa como um todo, e apresentar, analisar e discutir , através de uma revisão bibliográfica. as questões centrais das teoristas, como enfermeiras e pacientes interagem, e como as mesmas podem desenvolver a base do conhecimento...

    1522  Palavras | 7  Páginas

  • teoricas de enfermagem

    INTRODUÇÃO iii 2. CONCEÇÕES DE ENFERMAGEM iii 3. ESCOLAS DO PENSAMENTO v 3.1. ESCOLA DAS NECESSIDADES v 3.1.1. VIRGINIA HENDERSON vi 3.1.2. AUTOCUIDADO vii 3.2. ESCOLA DA INTEREÇÃO viii 3.2.1. HILDEGARD PEPLAU ix 3.2.2. JOSEPHINE G. PATERSON E LORETTA T. ZDERAD x 3.4. ESCOLA DA APRENDIZAGEM DA SAÚDE xii 3.4.1. NOLA PENDER xiii 3.4.2. MOYRA ALLEN xiii 3.5. ESCOLA SO SER HUMANO UNITÁRIO xiv 3.5.1. MARTHA ROGERS xv 3.5.2. ROSEMARIE RIZZO PARSE xv 3.6. ESCOLA DO CUIDAR xvi 3.6.1. JEAN...

    7956  Palavras | 32  Páginas

  • iamc

    Nightingale, Wanda Horta, Dorothea Orem, Peplau e Imogene King. Segue abaixo material contendo o assunto em questão para você e seu grupo lerem e discutirem:  Teorias de Enfermagem_ 01. Disponível em: . Acesso em: 26 set. 2011.  Artigo_teoria_ Paterson e Zderad. Disponível em: . Acesso em: 26 set. 2011.  Teorias de Enfermagem_ 02. Disponível em: . Acesso em: 26 set. 2011.  Artigo_teoria_enfermagem. Disponível em: . Acesso em: 26 set. 2011. Passo 2 (Equipe) Complementem a bibliografia indicada...

    1895  Palavras | 8  Páginas

  • Teoria de paterson e zderad

    ESTUDO CLÍNICO ASSOCIADO À TEORIA DE ENFERMAGEM Paterson e Zderad SALVADOR – BA 2012 [pic] UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA FACULDADE DE ENFERMAGEM DEPARTAMENTO DE ENFERMAGEM COMUNITÁRIA-DECOM LEIDILENE FERNANDES LÍDIA SOARES MARCELA CAMPOS PALOMA VIANA UENER FRANKLIN ESTUDO CLÍNICO ASSOCIADO À TEORIA DE ENFERMAGEM HUMANÍSTICA DE Paterson e Zderad Estudo apresentado...

    2828  Palavras | 12  Páginas

  • ATPS

    de 1994, e foi enterrada em Knoxville, Tennessee. Josephine Paterson e Loretta Zderad: Josephine Paterson nasceu no dia 01 de dezembro de 1924. E Loretta nasceu em 07 de setembro de junho de 1925, na cidade de Chicago, Estados Unidos. As duas usaram a mesma proposta, que foi apresentada em 1960 que se denominava teoria Humanista, onde podemos encontrar os individuo na‘’experiência existencialmente’’pelo enfermeiro. Segundo Josephine e Loretta o ser humano é uma unidade hospitalar intelectual, desenvolvendo...

    818  Palavras | 4  Páginas

  • ccentro

    terapia intensiva é precedida de comprometimentos orgânicos, presentes e potenciais, que colocam em risco a vida do ser doente” (NASCIMENTO, TRENTINI, 2004, p. 251). O cuidado de enfermagem não pode dispensar o aspecto humanístico e relacional (PATERSON; ZDERAD, 1988). O cuidado não se restringe apenas a uma ação técnica no sentido de fazer, executar um procedimento, mas também no sentido de ser, expresso de forma atitudinal, pois é relacional 4 CARACTERIZAÇÃO...

    2807  Palavras | 12  Páginas

  • Imogene king

    humano em uma totalidade. Teoria de Josephine e Loretta Na teoria prática de enfermagem humanistica, os seres humanos são vistos a partir de uma estrutura existencial de tornarem-se através de escolhas. Através do relacionamento com os outros o ser humano se torna pessoa. as pessoas precisam de informações, opções, oportunidades para fazerem suas próprias escolhas. A saúde é descrita como mais do que simplesmente ausência de doença. Paterson e Zderad sugerem que temos que nos relacionar com...

    798  Palavras | 4  Páginas

  • A IMPORTÂNCIA DA HUMANIZAÇÃO NO ATO DE CUIDAR

    de duas enfermeiras Josephine E. Paterson e Loretta Zderad. Teoria sobre humanização segundo Paterson e Zderad As enfermeiras Josephine E. Paterson e Loretta Zderad desde 1960 conversavam entre si e com outras enfermeiras, que atuavam em hospitais, com objetivo de refletir sobre suas experiências na enfermagem. Desta forma, teve início a teoria humanística que embasa os trabalhos destas brilhantes enfermeiras. A teoria e prática da enfermagem humanística de Paterson e Zderad foi influenciada por...

    3562  Palavras | 15  Páginas

  • O ENFERMEIRO DIANTE DA PROMOÇÃO E PREVENÇÃO DE ACIDENTES DOS TRABALHADORES

    funcionamento de sua empresa. Para o enfermeiro que possuir conhecimentos e habilidades relacionais, somados ao interesse pelo bem-estar da pessoa de quem cuida, poderá contribuir para o alcance de níveis crescentes de conforto. A teoria de Paterson e Zderad(1976), contribui para o bom relacionamento entre a equipe e o trabalhador. Estes autores partem do pressuposto de que uma teoria da ciência da enfermagem se desenvolve a partir das experiências vividas entre enfermeiros e enfermos, sendo fundamental...

    6528  Palavras | 27  Páginas

  • Estudos de casos

    E. Hall, Teoria focada no Imogene M. King, Josephine E. relacionamento entre o meio Florence Nightingale e processo interação Paterson & Loretta T. Zderad, ambiente e o cliente Margaret Newman. enfermeiro-paciente Ida Jean Orlando, Joyce Travelbee, Ernestine Wiedenbach e Hildegard E. Peplau; Ida Jean Orlando, Teoria focada nos Martha E. Rogers, Josephine E. Paterson resultados das ações de Dorothy E. Johnson, & Loretta T. Zderad, enfermagem Callista Roy e Hildegard E. Peplau...

    6272  Palavras | 26  Páginas

  • metaparadigmas de enfermagem

    enfermeira que lhe oferece essa ajuda. As enfermeiras devem possuir conhecimentos sistemáticos de modo a avaliar as necessidades de ajuda da pessoa, formular um diagnóstico de enfermagem e planear uma intervenção (Hildegard Peplau, Josephine Paterson, Loretta Zderad, Ida Orlando, Joyce Travelbee, Ernestine Wiedenbach e Imogene). Escola dos Efeitos Desejados A Escola dos Efeitos Desejados na pessoa quer responder à pergunta “Porque é que os enfermeiros fazem?” (Meleis,1991)- consideram que o...

    757  Palavras | 4  Páginas

  • Atividades do AVA

    nov-out; 63(6):998-1004. 999 TA, Matos TA, et al. para este procedimento na primeira hora após o nascimento. MÉTODO Para o embasamento teórico-filosófico e metodológico deste estudo, optamos pela Teoria de Enfermagem Humanística de Paterson e Zderad. Nesta teoria, a enfermagem é compreendida como uma disciplina que possibilita estabelecer uma relação intersubjetiva entre o ser cuidador e o ser que é cuidado, num determinado tempo e espaço vividos. É considerada essencialmente como um...

    5932  Palavras | 24  Páginas

  • Teoria de enfermagem

    processo de interação enfermeira-cliente (o “como” do cuidado de enfermagem), elaboradas por teóricas identificadas com a escola de pensamento da Escola de Enfermagem da Universidade de Yale, como Imogene M. King, Ida Jean Orlando, Josephine Paterson e Loretta Zderad, Hildegard Peplau, Joyce Travelbee e Ernestine Wiedenbach; e 3) as orientadas para os resultados das ações de enfermagem (o “porque” do cuidado de enfermagem), elaboradas por teóricas identificadas com a escola de pensamento conhecida...

    625  Palavras | 3  Páginas

  • teoristas de enfermagem

    aplicação do Toque Terapêutico. TEORIA DA ENFERMAGEM HUMANÍSTICA - JOSEPHINE PATERSON E LORETTA ZDERAD “A teoria da enfermagem humanística se forma na interação dialógica das experiências articuladas e compartilhadas por enfermeiras investigadoras que abstraem e conceituam” A Teoria da Enfermagem Humanística surgiu na década de 1970 a partir das vivências das enfermeiras Josephine Paterson e Loretta Zderad no campo da docência e da assistência em Enfermagem. O conteúdo da teoria revela...

    5074  Palavras | 21  Páginas

  • Sindrome de down

    Professora do Curso de Enfermagem da Universidade de Fortaleza/UNIFOR. joselany@unifor.br Este estudo teve como objetivo socializar o processo de convivência da família de portadores da síndrome de Down com base na teoria humanística de Paterson e Zderad. Foi realizado na Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais - APAE, localizada no município de Sobral - CE. Para coleta de dados utilizamos dinâmicas de grupo, observação participante e entrevista norteadora. Observamos, no estudo, que a convivência...

    7372  Palavras | 30  Páginas

  • A convivência da família com o portador de Síndrome de Down à luz da Teoria Humanística

    do Curso de Enfermagem da Universidade de Fortaleza/UNIFOR. karlarolim@unifor.br RESUMO Este estudo teve como objetivo socializar o processo de convivência da família de portadores da síndrome de Down com base na teoria humanística de Paterson e Zderad. Foi realizado na Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais - APAE, localizada no município de Sobral - CE. Para coleta de dados utilizamos dinâmicas de grupo, observação participante e entrevista norteadora. Observamos, no estudo, que a...

    7755  Palavras | 32  Páginas

  • Algumas teorias de enfermagem

    avaliação. [pic] [pic] Sua teoria é aplicada principalmente no primeiro contato do enfermeiro com o cliente, observando-o e oferecendo a ele o cuidado mais adequado ao seu problema. Teoria de Josephine Paterson e Loretta Zderad (1976) Conhecida como teoria humanística que é desenvolvida através da experiência vivenciada, adquirindo por meio da relação entre enfermeiro e paciente. A teoria presa a importância do dialogo entre o paciente e enfermeiro...

    1742  Palavras | 7  Páginas

  • possibilidade de humanização

    Crônica e equipe de enfermagem da Clínica Renal Santa Lúcia, em Cruz Alta, RS. Tendo como objetivo principal propor uma terapêutica, com vistas a uma vida com qualidade na busca do mais-ser, fundamentado na Teoria da Enfermagem Humanística de Paterson e Zderad, por meio do desenvolvimento de atividades lúdico-educativas, durante as sessões de Hemodiálise. Trata-se de um estudo qualitativo, com enfoque fenomenológico, no qual buscou-se a compreensão do ser humano, no seu cotidiano. Foram realizados...

    36082  Palavras | 145  Páginas

  • A PERCEPÇÃO DOS PACIENTES ACERCA DA INTERNAÇÃO NA UNIDADE DE TERAPIA INTENSIVA

    estudar a percepção do paciente internado em UTI, para diminuir suas angústias, medos e inseguranças. Assim favorecerá a efetiva prática assistencial mais humanizada e voltada para o ser humano holístico, referendando os legados teóricos de Paterson e Zderad. 2 REVISÃO TEÓRICA 2.1 CENTRO DE TERAPIA INTENSIVA 2.1.1 Evolução Histórica Segundo Gomes (1988), alguns fatores contribuíram para o desenvolvimento de métodos especiais no atendimento ao paciente hospitalizado...

    15715  Palavras | 63  Páginas

  • Teoristas de Enfermagem

    pacientes tenham que mudar suas rotinas e hábitos e esse conceito trás a ideia de que temos que fazer um mambiente para que a recuperação seja o mais breve e que ele se acostume bem com as mudanças. 2. INTERAÇÃO 2.1 Josephine G. Peterson Teoria da Enfermagem Humanística Josephine G. Peterson graduou-se no Hospital Lenox Hill,da Universidade de St. Johns,especializou-se em Enfermagem Clinica,em New York, e recebeu o diploma de Mestre na John's Hopkins School of Higyene and Public Health,em Baltimore...

    2321  Palavras | 10  Páginas

  • Etica do cuidar

    a essência da Enfermagem: o cuidado em seu real sentido. REFERÊNCIAS 1.WALDOW, V. R. Cuidado Humano: o resgate necessário. 2ed. Porto Alegre: Sagra Luzzato, 1999. 136 p. 2.NUNES, D. M. Cuidado um espaço de criação. In: ARRUDA, E. N. GONÇALVES, L. H. T. (Org). A Enfermagem e a arte de cuidar. Florianópolis: UFSC; 1999. p. 99-106 3.WATSON, J. Nursing; human science and human care: a theory of nursing. NorwalkConnecticut: Appleton-Century-Crofts, 1985. 315 p. 4.UTYAMA, I. K.A, et al. Alunos de Enfermagem...

    6117  Palavras | 25  Páginas

  • As Teorias De Enfermagem Oferecem Uma Maneira Organizada E Sistem Tica Para Expressar Afirma Es Relacionadas A Quest Es De Enfermagem

    e utilizam as descrições fenomenológicas de cada tipo de cuidado conforme o ponto de vista do enfermeiro, a resposta do paciente e a interação entre paciente e enfermeiro (ver Referência 3). Exemplos Originalmente desenvolvidas por Josephine Paterson e Loretta Zderad, as teorias de enfermagem humanística passam a incluir o modelo "Do Novato ao Especialista" (From Novice to Expert), de Patricia Benner, e a "Teoria dos Cuidados" (Caring Theory), de Jean Watson. Benefícios Por reconhecerem a singularidade...

    3895  Palavras | 16  Páginas

  • Teorista e Teorias de Enfermagem

    sendo a essência da prática e do conhecimento. Descreveu a Teoria Transcultural e defendeu que a enfermagem deve considerar as Crenças e os Valores Culturais das pessoas, dando a elas identificação singular, individual e pessoal. Josephine Patterson 1924... e Loretta Zderad 1925... - Em 1960 sua proposta foi a Teoria Humanista na qual a situação dos indivíduos é experenciada existencialmente, pelos enfermeiros; a pessoa é uma Unidade Holística Intelectual; desenvolveu o termo “Nursologia”, sendo enfermagem...

    842  Palavras | 4  Páginas

  • teorias administrativas

    básicas ERNESTINE WINDENBACH TEORIA PRESCRITIVA TEORIA SENDO FOCO A NECESSIDADE DO APCIENTE E A ENFERMAGEM NUM PROCESSO NUTRIDOR ,APRESENTANDO 4 ELEMENTOS DA ASSISTENCIA : FILOSOFIA,PROPOSITO,PRATICA E ARTE. DECADA DE 60 JOSEPHINE PERTSON E LORETTA ZDERAD TEORIA HUMANISTA O FOCO É A RELAÇÃO DIALÓGICA INTERSUBJETIVA EXPERENCIADA POR SERES HUMANOS PARA UTILIZAÇÃO DOS SEUS POTENCIAIS PARA ESTAR MELHOR. A SITUAÇÃO DOS INDIVIDUOS É A EXPERIENCIA EXISTENCIAL DOS ENFERMEIROS, A ´PESSOA...

    1626  Palavras | 7  Páginas

  • suporte avançado de vida

    desenvolvimento ao paciente portador da Síndrome de Down. As autoras Negri et al apresenta a abordagem do cuidado inclusivo de enfermagem ao portador da síndrome de Down através de uma prática consciente relacionada à teoria humanística de Josephine Paterson e Loretta Zalerad que parte de princípios básicos que incluem atuação com enriquecimento recíproco entre enfermeiro/paciente (cliente), ação intencional transcendente à benevolência, à crença na força inata do ser humana e à liberdade para a tomada...

    1232  Palavras | 5  Páginas

  • A19v57n2

    processo de interação enfermeira-cliente (o “como” do cuidado de enfermagem), elaboradas por teóricas identificadas com a escola de pensamento da Escola de Enfermagem da Universidade de Yale, como Imogene M. King, Ida Jean Orlando, Josephine Paterson e Loretta Zderad, Hildegard Peplau, Joyce Travelbee e Ernestine Wiedenbach; e 3) as orientadas para os resultados das ações de enfermagem (o “porque” do cuidado de enfermagem), elaboradas por teóricas identificadas com a escola de pensamento conhecida...

    5002  Palavras | 21  Páginas

  • Teoria de enfermagem

    argumentadas filosoficamente. 10 Estrutura Básica:Teoria de Enfermagem Saúde Pessoa TEORIA Meio Ambiente Enfermagem FENÔMENO FENÔMENO = aspectos da realidade que podem ser percebidos ou vivenciados. C O N C E I T O S C E N T R A I S 11 METAPARADIGMA DA ENFERMAGEM  Indica o conteúdo nuclear de uma disciplina Pessoa Ambiente Enfermagem Aquele que recebe o cuidado de enfermagem  Saúde Estado de bem-estar decidido pelo cliente ...

    1408  Palavras | 6  Páginas

  • Katharine Kolcaba

    considerou conhecimentos contidos em outras teorias de enfermagem, quais sejam o conceito de alívio, proposto por Ida Orlando; a compreensão de tranquilidade, proposta por Virginia Henderson; e o conceito de transcendência, sugerido por Josephine Paterson e Loreta Zderad (KOLCABA, 2001). O alívio é o estado em que uma necessidade foi satisfeita sendo necessário para que a pessoa restabeleça o seu funcionamento habitual; a tranquilidade é o estado de calma ou de satisfação, necessário para um desempenho...

    2757  Palavras | 12  Páginas

  • Meio ambiente

    sendo a essência da prática e do conhecimento. Descreveu a Teoria Transcultural e defendeu que a enfermagem deve considerar as Crenças e os Valores Culturais das pessoas, dando a elas identificação singular, individual e pessoal. Josephine Patterson 1924... e Loretta Zderad 1925... - Em 1960 sua proposta foi a Teoria Humanista na qual a situação dos indivíduos é experenciada existencialmente, pelos enfermeiros; a pessoa é uma Unidade Holística Intelectual; desenvolveu o termo “Nursologia”, sendo...

    2597  Palavras | 11  Páginas

  • Enfermagem em centro cirurgico

    assistencial. Florianópolis, UFSC, 1998. 11. SANTOS, Ana Lúcia Garcia da Silva & BACKES, VÂNIA, Marli Schubert & VASCONCELOS, Maria Amélia. A Assistência humanizada ao cliente no Centro Cirúrgico: uma experiência apoiada na teoria humanística de paterson & zderad. Técnica de Enfermagem Nursing. SP, Ano 5, n. 48, Maio 2002. 12. CHIANCA, Tânia Couto Machado & ERCOLE, Flávia Falci & OLIVEIRA, Adriana Cristina de. As Comissões de Infecção Hospitalar e As Unidades de Centro Cirúrgico: uma reflexão histórico-crítica...

    1471  Palavras | 6  Páginas

  • Teorias enfermagem

    paradigma enquadram-sequatro escolas de pensamento em enfermagem. ESCOLA DAS NECESSIDADES Virginia Henderson – 1955(Roper, Logan e Tierney)Dorothea Orem – 1959Faye Abdellah – 1960 ESCOLA DA INTERACÇÃO Hildegard Peplau – 1952Josephine Paterson e Loretta Zderad – 1961Ida Orlando – 1962Joyce Travbelbee – 1964Ernestine Wiedenbach – 1965Imogene King – 1968 ESCOLA DOS EFEITOS DESEJADOS Dorothy Johnson – 1958Lydia Hall – 1961Myra Levine – 1967Callista Roy – 1971Betty Neuman – 1975 ESCOLA DA PROMOÇÃO...

    4148  Palavras | 17  Páginas

  • Cuidados paliativos: o olhar de uma graduanda em enfermagem

    OBJETIVOS • Apresentar revisão de literatura sobre Cuidados Paliativos evidenciando o papel positivo da enfermagem na prática assistencial a pacientes fora de possibilidades terapêuticas. • Refletir sobre a Teoria Humanística de Paterson e Zderad, evidenciando alguns dos seus pressupostos e relacionando-os a filosofia e prática da Enfermagem em Cuidados Paliativos. METODOLOGIA Trata-se de um estudo reflexivo com base em revisão bibliográfica. Para maior embasamento teórico,...

    1161  Palavras | 5  Páginas

  • SISTEMATIZAÇÃO DO CUIDADO EM ENFERMAGEM: UMA ANÁLIS E DA IMPLEMENTAÇÃO

    Abdelah, Henderson e Orem; b) teorias centradas no relacionamento entre cliente e meio ambiente, cujos representantes são Hall, Nightingale e Newman; c) teorias centradas na interação entre enfermeiro e cliente, representadas por King, Orlando, Paterson & Zderad, Peplau, Travelbee e Wildenback; d) teorias centradas na terapêutica de enfermagem, que têm como representantes as teóricas Johnson, Rogers, Levine e Roy. De acordo com a mesma autora (MELEIS, 1985), o segundo grupo é a escola de pensamento...

    40561  Palavras | 163  Páginas

  • 1 Artigo UTI Neonatal

    processo de enfermagem humanística é, realmente, um tipo especial de diálogo vivo, onde se implica uma esfera ontológica, uma forma particular de relação intersubjetiva mediante a qual se pode ver o outro como ser distinto e único, em mútua relação (PATERSON; ZDERAD, 1979 apud ROLIM et al., 2005). O relacionamento é o processo de fazer e ser do profissional de enfermagem. Ao profissional, cabe relacionar-se como sujeito e com o sujeito, permanecendo aberto como pessoa e como sujeito com o objeto, quando...

    3025  Palavras | 13  Páginas

  • Distanásia

    identificam a distanásia, mas trazem elementos da ortotanásia para manter o conforto como prioridade, o morrer na hora certa. 22 REFERÊNCIAS AFC, S. M. P. L. F. Cuidados paliativos ao portador de câncer: reflexões sob o olhar de Paterson e Zderad. Latino-am Enfermagem , São Paulo, v.2, n.15, p.350-4, 2007. L, B. C. P. Problemas atuais de Bioética. 5ª ed. ed. São Paulo (SP): Loyola, 2000. 664p. L, P. Distanásia: Até quando prolongar a vida?. São Paulo: Loyola, 2001. 0p. LL, M. Direito...

    4092  Palavras | 17  Páginas

  • CUIDADOS PALIATIVOS AO PACIENTE ONCOLÓGICO TERMINAL: UMA REVISÃO INTEGRATIVA

    ano de 2012; cuja caracterização está apresentada no Quadro 01. 14 QUADRO 1- Caracterização da produção científica analisada sobre cuidados paliativos no período de 2005 a 2012. AUTOR / ANO OBJETIVO POP/SUJ MÉTODO ARAUJO, M. M. T.; SILVA, M. J. P./ 2007 Identificar as expectativas de pacientes que vivenciam os cuidados paliativos relacionadas à comunicação com a equipe de enfermagem. Compreender a assistência de enfermagem prestada ao paciente portador de doença oncológica...

    20585  Palavras | 83  Páginas

  • teorias

    Teoria de Enfermagem Humanística de Paterson e Zderad, a Teoria do Cuidado Cultural de Leininger e a Teoria do Autocuidado de Orem configuram os modelos conceituais mais pesquisados pela Enfermagem brasileira, conforme pode ser observado na Tabela 2. Tabela 2: Distribuição dos artigos de acordo com a teoria de enfermagem utilizada. Brasil. 1998-2007. *Teorias de Neuman, Levine, Orlando e Pender A Teoria de Enfermagem Humanística de Paterson e Zderad representa o referencial mais utilizado...

    4400  Palavras | 18  Páginas

  • Humanização Familiar

    considerado como um participante ativo no processo de cuidar do seu filho, mas que muitas vezes necessita ser cuidado para que possa contribuir na recuperação do mesmo. Compartilhando essas concepções com o pensamento humanístico das teoristas Paterson e Zderad, entendo a enfermagem como um tipo especial de encontro entre pessoas, um diálogo vivo. É um estar com o outro, não envolve um encontro meramente fortuito, mas um encontro no qual existem um chamado e uma resposta intencionais. Essas teoristas...

    6161  Palavras | 25  Páginas

  • Introdução Sindrome de Down

    Autor(es) Negri Monica Deorsola Xavier Labronici Liliana Maria ZagoneIvete Palmira Sanson Título do Documento: O Cuidado Inclusivo de Enfermagem ao portador da Síndrome de Down, sob o olhar de Paterson e Zderad. Local: Rev. Bras Enferm, Brasília (DF) 2003 nov/dez Disponível em: WWW.scielo/.br/pdf/reben Acesso em: 24/08/2013 Autor(es) Carswell, Wendy Ann Título do documento Estudo da Assistência de Enfermagem a Crianças que apresentam...

    948  Palavras | 4  Páginas

  • Angelina jolie

    (1940) 1941–1960 Jane Darwell (1941) · Mary Astor (1942) · Teresa Wright (1943) · Katina Paxinou (1944) · Ethel Barrymore (1945) · Anne Revere (1946) · Anne Baxter (1947) · Celeste Holm (1948) · Claire Trevor (1949) · Mercedes McCambridge (1950) · Josephine Hull (1951) · Kim Hunter (1952) · Gloria Grahame (1953) · Donna Reed (1954) · Eva Marie Saint (1955) · Jo Van Fleet (1956) · Dorothy Malone (1957) · Miyoshi Umeki (1958) · Wendy Hiller (1959) · Shelley Winters (1960) 1961–1980 Shirley Jones (1961)...

    4861  Palavras | 20  Páginas

  • v11n2a07

    o diálogo. Desse modo, as habilidades de comunicação são essenciais para que haja confiança no relacionamento que deve ter como base a honestidade, a aceitação, a empatia e a crença na visão de mundo do cliente4. Já na Teoria Humanística de Paterson e Zderad a enfermagem implica um tipo especial de encontro de pessoas. Ocorre como resposta a uma necessidade percebida, relacionada com a qualidade saúdedoença. Dessa forma, a enfermagem tem como meta o bem-estar e o vir-a-ser de cada indivíduo4. Para...

    3970  Palavras | 16  Páginas

  • Aids pediátrica: enfermagem baseada na teoria humanística para promoção da saúde e empoderamento

    desenvolvimento de grupos de gestantes visando a educação em saúde. Além dessas iniciativas, constatou-se pesquisas sobre as crianças e famílias que já convivem com a Aids. Diante disso, alguns autores referenciaram a teoria de enfermagem humanística de Paterson e Zderad para explicar a compreensão da singularidade do ser humano com base na sua existencialidade, a qual é única de cada ser, “uma vez que cada um vivencia, experiencia, compreende e sente a si, o outro e o mundo de forma ímpar”4:33. Nesse sentido...

    1222  Palavras | 5  Páginas

  • Lobisomem

    dirigido pela ex-atriz Josephine Dillon, 14 anos mais velha que ele, mas que o influenciaria muito. Josephine ensinou-lhe postura, entonação, representação, pagou para arrumar seus dentes e seu estilo de cabelo, preparando-o para a carreira cinematográfica.. Carreira Em 1924, quando Josephine Dillon foi para Hollywood, Gable a seguiu, e em 13 de dezembro daquele ano, estavam casados. Ele trocou seu nome, na época, de W. C. Gable para Clark Gable". Com a influência de Josephine, conseguiu participação...

    6646  Palavras | 27  Páginas

  • Slide Do Ti Gabriela

    em: <http://ibict.metodista.br/tedeSimplificado/tde_busca/arquivo.php? codArquivo=1209>. Acesso em 12 set. 2014. REFERÊNCIAS • NASCIMENTO, E.M; TRENTINI,M. O cuidado de enfermagem na unidade de terapia intensiva (UTI): teoria humanística de Paterson e Zderad. (2004). Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S010411692004000200015&script=sci_arttext>. Acesso em: 12 set 2014. • HENRIQUE, R.A; OLIVEIRA, S. FLEITER, M.O Avanço tecnológico e o cuidado humanizado a família e ao idoso na UTI...

    1102  Palavras | 5  Páginas

  • Enfermeiro verdadeira âncora a pacientes em cuidados paliativos

    paciente oncológico apresenta durante o período que ele está em cuidados domiciliares | Abordagem qualitativa | 2007 | Rev. Latino-AM Enfermagem | Santos, Pagliuca, Fernandes | Cuidados paliativos ao portador de câncer: reflexões sob o olhar de Paterson e Zderad | Proporcionar ao paciente e sua família melhor qualidade de vida | Reflexão | 2007 | Rev. Psiquiatr. clín.Scielo | Peres et al | A importância da integração da espiritualidade e da religiosidade no manejo da dor e dos cuidados paliativos ...

    9368  Palavras | 38  Páginas

  • O processo de humanização e o profissional de enfermagem em uti neonatal

    processo de enfermagem humanística é, realmente, um tipo especial de diálogo vivo, onde se implica uma esfera ontológica, uma forma particular de relação intersubjetiva mediante a qual pode-se ver o outro como ser distinto e único, em mútua relação (PATERSON; ZDERAD, 1979 apud ROLIM et al., 2005). O relacionamento é o processo de fazer e ser do profissional de enfermagem. Ao profissional, cabe relacionar-se como sujeito e com o sujeito, permanecendo aberto como pessoa e como sujeito com o objeto, quando...

    5142  Palavras | 21  Páginas

  • Educação permanente do pessoal de enfermagem na unidade de terapia intensiva: revisão bibliográfica1

    em saúde: pólos de educação permanente em saúde. Brasília, DF. 2004b. CATARINO, J.; CASSIANO, J.; SILVA, R. C. O respeito como princípio moral e básico e principal em enfermagem. Nursing Portuguesa, n. 99, p. 21-4, abril 1996. CIAMPONE, M. H. T; PERES, A. M. Gerência e competências gerais do enfermeiro. Texto Contexto Enferm, Florianópolis. 2006 15(3): 492-499. CUNHA ICKO; NETO, F. R. G. X. Competências Gerenciais de enfermeiras: um novo velho desafio? Texto e Contexto Enferm, Florianópolis...

    5202  Palavras | 21  Páginas

  • Enfermagem

    implica em que o profissional concentre-se no que está realizando, isso transmite confiança, diminuindo a ansiedade dos acompanhantes/familiares das crianças. A família também reconhece a capacitação técnica da equipe de enfermagem. Conforme Paterson e Zderad (1979), a enfermagem é vista como corpo profissional, dotado de conhecimentos e habilidades específicos no desenvolvimento de ações interativas no processo de cuidar de seres humanos. É uma profissão na qual há um diálogo vivido através das ações...

    9551  Palavras | 39  Páginas

  • A importância da assistência humanizada em centro cirúrgico

    F. Enfermagem em Centro Cirúrgico e Recuperação. São Paulo: Manole, 2007. BACKES, V. M. S.; SANTOS, A. L. G. S.; VASCONCELOS, M. A. Assistência de Humanizada ao cliente no Centro Cirúrgico: uma experiência apoiada na teoria humanística de Paterson e Zderad. Nursing Revista Técnica de Enfermagem, São Paulo, v.48 n. 5, 2002. Constituição da República Federativa do Brasil, 1987, São Paulo: Saraiva, 2000. CRUZ, E. A.; SOARES, E. A tecnologia em centro cirúrgico e o processo de trabalho do enfermeiro...

    4877  Palavras | 20  Páginas

  • Artigo Revisto

    atuar em Unidade de Terapia Intensiva: uma visão integrativa. Rev. Latino-Am. Enferm. v.20, n.1, p.01-09, jan.-fev., 2012. NASCIMENTO, E.R.P.; TRENTINI, M. O cuidado de enfermagem na Unidade de Terapia Intensiva (UTI): Teoria Humanística de Paterson e Zderad. Rev. Latino-Am. Enferm. v.12, n.2, p.250-257, mar.-abr., 2009. PINHO, L.B.; SANTOS, S.M.A. Dialética do cuidado humanizado na UTI: contradições entre o discurso e a prática profissional do enfermeiro. Rev. Esc. Enferm. USP. v.42, n.1, p.66-72...

    1772  Palavras | 8  Páginas

  • Josephine shaw lowell

    Teoria e História do Serviço Social Biografia e Contributo De Josephine Shaw Lowell para o Serviço Social Docente: Maria João Pena Discentes: Bárbara Freitas Joana Lobo Ricardo Ferreira Índice Introdução………………………………………………………………………………3 Josephine Shaw Loweel – Vida………………………………………………………...4 Josephine Shaw Lowell no Serviço Social * Charity Organization Society………………………………………………….6 Conclusão………………………………………………………………………………11 Bibliografia……………………………………………………………………………..12 Introdução ...

    2618  Palavras | 11  Páginas

  • Modelos de desempenho de pavimentos

    ................ 4 1.4. Número Estrutural Corrigido - SNC .................................................................... 4 1.5. Número de Repetições do Eixo Padrão de 8,2 ton - NAASHTO ............................. 4 1.6. Idade do Pavimento – t (anos) ........................................................................... 4 1.7. Deflexão Máxima do Pavimento – D0 (x10-2mm)................................................ 4 2. TRÁFEGO x IRREGULARIDADE LONGITUDINAL e TRÁFEGO x QUOCIENTE DE...

    2425  Palavras | 10  Páginas

tracking img