Histirico Das Farmacopeias artigos e trabalhos de pesquisa

  • farmacopeia

     A Farmacopéia Brasileira é o Código Oficial Farmacêutico do Pais, onde se estabelecem, dentre outras coisas, os requisitos mínimos de qualidade para fármacos, insumos, drogas vegetais, medicamentos e produtos para a saúde. A elaboração de uma farmacopéia é por meio de projetos de pesquisa, em parcerias com universidades credenciadas. Posteriormente, a comissão da farmacopéia Brasileira (CFB), nomeada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA), homologa os trabalhos desenvolvidos...

    791  Palavras | 4  Páginas

  • Farmacopéia brasileira

    Formulário Nacional Da Farmacopeia Brasileira 2ª edição 2011 SUMÁRIO 1 Prefácio ............................................................................................................... 2 Farmacopeia Brasileira ....................................................................................... 3 Generalidades...................................................................................................... 4 Métodos Gerais ......................................................

    38423  Palavras | 154  Páginas

  • Formulário de fitoterápicos farmacopeia brasileira

    Formulário de Fitoterápicos Farmacopeia Brasileira 1ª edição 2011 Copyright © 2011 Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Todos os direitos reservados. É permitida a reprodução parcial ou total desta obra, desde que citada a fonte. 1ª edição Presidente da República Dilma Rousseff Ministro de Estado da Saúde Alexandre Padilha Diretor-Presidente Dirceu Aparecido Brás Barbano Adjunto do Diretor-Presidente Luiz Roberto da Silva Klassmann Diretores Jaime Cesar de Moura Oliveira José Agenor...

    20878  Palavras | 84  Páginas

  • Farmacopéia v1

    Agência Nacional de Vigilância Sanitária Farmacopeia Brasileira Volume 1 5ª edição Brasília 2010 Copyright © 2010 Agência Nacional de Vigilância Sanitária / Fundação Oswaldo Cruz Todos os direitos reservados. É permitida a reprodução parcial ou total desta obra, desde que citada a fonte. 5ª edição Fundação oswaldo Cruz Presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva Presidente Paulo Gadelha Ministro de Estado da Saúde José Gomes Temporão Vice-Presidente de Ensino...

    241258  Palavras | 966  Páginas

  • farmacopeia volume 1 2010

    Agência Nacional de Vigilância Sanitária Farmacopeia Brasileira Volume 1 5ª edição Brasília 2010 Copyright © 2010 Agência Nacional de Vigilância Sanitária / Fundação Oswaldo Cruz Todos os direitos reservados. É permitida a reprodução parcial ou total desta obra, desde que citada a fonte. 5ª edição Fundação Oswaldo Cruz Presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva Presidente Paulo Gadelha Ministro de Estado da Saúde José Gomes Temporão Vice-Presidente de Ensino...

    240444  Palavras | 962  Páginas

  • Biografia rodolfho albino

    Laboratório Nacional de Análise e professor de farmácia, trabalhou intensamente por | |mais de 10 anos para concluir o Código Farmacêutico Brasileiro. Ao terminá-lo, o pouco conhecido Rodolpho Albino | |Dias da Silva, pôde apresentar seu projeto de farmacopéia brasileira ao Dr. Carlos Chagas, Diretor Geral do | |Departamento Nacional de Saúde Pública. Para julgar o trabalho apresentado, o Dr. Chagas nomeou uma comissão | |constituída por três professores doutores da Fiocruz e três farmacêuticos...

    1598  Palavras | 7  Páginas

  • quimica

    Aula 02 Farmacopéias 1 de 37 Farmacopéias O que são ? De um modo geral, a função de uma farmacopéia é estabelecer os requisitos de qualidade que os medicamentos devem obrigatoriamente obedecer. Esses requisitos incluem todos empregados na fabricação dos medicamentos. os componentes 2 de 37 Farmacopéias Antigamente visava somente o estabelecimento dos critérios de qualidade para fármacos. Nos dias de hoje, os objetivos são mais amplos : - Padrões de referência ...

    1017  Palavras | 5  Páginas

  • Avaliação do pne 2001-2007

    RESENHA DO ARTIGO: PLANO NACIONAL DE EDUCAÇÃO COMO POLÍTICAS DE ESTADO: ANTECEDENTES HISTÍRICOS, AVALIAÇÃO E PERSPECTIVAS. Jequié 2012 Jéssica Oliveira Queiroz ¹ DOURADO, L. F.  Plano nacional de educação como política de estado: Antecedentes históricos, avaliação e perspectivas. Luiz Fernando Dourado possui graduação em Ciências Sociais pela Universidade Federal de Goiás (1983), mestrado em Educação pela Universidade Federal de Goiás (1990) e doutorado em Educação pela Universidade Federal...

    787  Palavras | 4  Páginas

  • Laudo de matéria-prima

    cristalino com ligeiro odor característico. Farmacopéia Brasileira, Volume II, 5ª edição. CONFORME SOLUBILIDADE EM ÁGUA Ligeiramente solúvel Insolúvel em água Farmacopéia Brasileira, Volume II, 5ª edição. NÃO CONFORME SOLUBILIDADE EM ETANOL Facilmente solúvel. Facilmente solúvel Farmacopéia Brasileira, Volume II, 5ª edição. CONFORME SOLUBILIDADE EM ÉTER Facilmente solúvel. Facilmente solúvel Farmacopéia Brasileira, Volume II, 5ª edição. CONFORME ...

    564  Palavras | 3  Páginas

  • Canela

    NOMENCLATURA POPULAR Canela e Canela-do-ceilão (Farmacopéia B., 2012) NOMENCLATURA CIENTÍFICA Cinnamomum verum J. Presl (Farmacopéias B., 2010), (Farmacopéia B, 2012) SINONÍMIA POPULAR ??????????????? SINONÍMIA CIENTÍFICA Camphora mauritiana Luckman., Cinnamomum zeylanicum Blume e Laurus cinnamomum L. (Farmacopéias B., 2010), (Farmacopéia B, 2012) FAMÍLIA BOTÂNICA Laureaceæ (Farmacopéia B., 2010), (Farmacopéia B., 2012), (LIMA et al, 2005), (www.portalsaofrancisco.com.br) ÓRGÃOS UTILIZADOS...

    822  Palavras | 4  Páginas

  • Definição e Conceitos de Homeopatia e Controle de Qualidade

    controle nas farmácias que, apesar das dificuldades, um novo nível de qualidade está se formando no país. Principais Farmacopéias Homeopáticas Hahnemann, o médico alemão criador da Homeopatia, enfrentou problemas com a comunidade acadêmica da época. Assim, optou por preparar seus próprios medicamentos, o que hoje seria impossível devido ao controle e desenvolvimento atual. A Farmacopeia Homeopática é bastante simples, mas muito se tem a ganhar entendendo os motivos de cada passo farmacotécnico. Ele...

    787  Palavras | 4  Páginas

  • homeopatia

    abordando os maquinários, técnicas e escalas de diluição, bem como a legislação que regulamenta as atividades de produção e manipulação de medicamentos homeopáticos. Fabricação de medicamentos homeopáticos para uso humano Farmácia homeopática; farmacopeia; homeopatia; manipulação; medicamento Salvo indicação contrária, este conteúdo está licenciado sob a proteção da Licença de Atribuição 3.0 da Creative Commons. É permitida a cópia, distribuição e execução desta obra - bem como as obras derivadas...

    8796  Palavras | 36  Páginas

  • Análise de Matérias Primas de medicamentos

    sugerindo que o pH da água estava entre 4,4 e 6,2 de acordo com a Farmacopéia Brasileira 5ª edição, que diz que a água não pode desenvolver coloração vermelha, pois indica perda da qualidade da água. Em relação a análise química qualitativa da alcalinidade, após a adição 0,1 mL (duas gotas) do indicador azul de bromotimol foi verificada a coloração da solução, que se apresentou levemente amarelada, estando de acordo com a Farmacopéia Brasileira 5ª edição, a qual relata que a solução não pode desenvolver...

    1524  Palavras | 7  Páginas

  • Relat rio Etanol AMP

    ineficientes. Desta forma, para verificar se o álcool está dentro dos padrões estabelecidos pelo órgão regulador 4 (ANVISA), devem ser realizados testes de acordo com as metodologias farmacopeicas descritas na 5 Farmacopéia Brasileira 5º edição, 6 Farmacopéia Brasileira IV, 6º fascículo e na 7 Farmacopéia Homeopática Brasileira, 3º Ed., e nas monografias específicas de álcool etílico. 1. Análise Física e caracterização da mostra Foram observadas e descritas características físicas da...

    2051  Palavras | 9  Páginas

  • Alguma

    Em relação às preparações semi-sólidas, que são destinadas à aplicação na pele ou em certas mucosas segundo a farmacopéia brasileira, julgue os próximos itens. 71 Uma pomada simples tem lanolina ou vaselina em sua composição. 72 As pomadas são preparações tópicas constituídas de base monofásica, na qual podem estar dispersas substâncias sólidas ou líquidas. 73 As pomadas proporcionam absorção local ou sistêmica de seus componentes. 74 Um dos controles de qualidade realizados para as preparações...

    1100  Palavras | 5  Páginas

  • CONTROLE DE QUALIDADE DA DROGA VEGETAL SENE (Senna alexandrina Milli) COMERCIALIZADA EM MANTENA/MG

    (Senna alexandrina Miller) exigido pela Farmacopeia Brasileira. Os testes realizados foram caracterização macroscópica, reações químicas e ensaios de pureza onde são avaliados teores de material estranho, água e cinzas totais. As amostras analisadas tiveram alguns parâmetros fora do que é exigido, demonstrando a necessidade de um rígido controle de qualidade de drogas vegetais e também de fitoterápicos. Palavras-Chave: Controle de qualidade, Sene, Farmacopeia Brasileira. INTRODUÇÃO A utilização...

    3109  Palavras | 13  Páginas

  • artigo colheres

    mg", ou "4 mg por colher de sobremesa (10 ml)", ou ainda "uma colher de sopa (15 ml) contém ..." A própria Farmacopéia Brasileira estimula esta prática, já que em suas edições 1a (1926), 2a (1959), 3a(1977) e 4a(1988), sustenta esta correspondência entre volume e capacidade de colheres: Colher de café =2 mL Colher de chá =5 mL Colher de sobremesa = 10 mL Colher de sopa =15 mL A Farmacopéia Brasileira é uma publicação técnica especializada, que trata de insumos farmacêuticos e medicamentos, dirigida...

    2079  Palavras | 9  Páginas

  • gnosia

    Pozzi; Maria Luiza Zeraik; Janete H. Yariwake* Instituto de Química de São Carlos, Universidade de São Paulo, Caixa Postal 780, 13560-970 São Carlos-SP, Brasil     RESUMO Este trabalho apresenta uma modificação dos procedimentos descritos nas Farmacopéias Francesa e Européia para a análise de flavonoides de Passiflora incarnata L., Passifloraceae, por espectrometria UV-Visível e propõe a sua aplicação na determinação dos flavonoides totais das folhas da espinheira-santa (Maytenus aquifolium Mart...

    3075  Palavras | 13  Páginas

  • Relatorio Gnosia

    amostra, deixando somente os minerais presentes. A presença de impurezas inorgânicas não voláteis pode ser verificada através da determinação do teor de cinzas (SIMÕES, 2007). As cinzas totais incluem cinzas fisiológicas e cinzas não fisiológicas ( Farmacopeia Brasileira, V 1). PROCEDIMENTO Pesar o cadinho Pesar 1g de cada amostra Calcinar o cadinho com a droga vegetal, por cerca de 500° C, em mufla, até o peso constante Resfriar o cadinho em dessecador e pesar Descontar o peso do cadinho RESULTADOS...

    1354  Palavras | 6  Páginas

  • Avaliação da qualidade de amostras comerciais de folhas e tinturas de guaco

    tinturas. Foram obtidos os perfis cromatográficos por CCD e CLAE-FR e fez-se a quantificação da cumarina (marcador químico), por CLAE-FR. As amostras analisadas apresentaram um ou mais dos parâmetros avaliados fora dos valores preconizados pela farmacopéia brasileira, evidenciando-se a necessidade da realização do controle de qualidade de matérias-primas vegetais, para se obter medicamentos fitoterápicos de qualidade, eficientes e seguros. Unitermos: Guaco, controle de qualidade, cumarina, quantificação...

    4571  Palavras | 19  Páginas

  • Exerc Cio Sobre Origem Da Farm Cia No Mundo

    documentos chamados de papiros. Podemos destacar três importantes papiros; o de Ebers, Kahum e Smith. O que dizia cada um deles? R: Papiro de Ebers uma espécie de manual destinado aos estudantes, que revela segredos de medicação. Esta verdadeira farmacopeia registra abundantes informações, contém 811 prescrições e menciona 700 remédios para distintas doenças, de mordida de serpente à febre puerperal, abrangendo uma grande variedade de temas médicos.Papiro de Kahun prescreve supositórios, usados aparentemente...

    967  Palavras | 4  Páginas

  • Farmacologia

    preparados do mesmo modo. FARMACOPÉIA HOMEOPÁTICA BRASILEIRA Escrita com a finalidade de regulamentar e imprimir rigor científico e uniformidade às práticas farmacêuticas, selecionando técnicas e métodos que sirvam de norma legal à preparação, caracterização, ensaio e doseamento das matérias-primas empregadas e dos produtos acabados. Editada através do Decreto 78.841 de 25 de novembro de 1976 (publicado no suplemento do Diário Oficial de 6 de janeiro de 1977) a 1a Farmacopéia fez com que a homeopatia...

    2777  Palavras | 12  Páginas

  • AAS TRAB

    processo de compressão direta (CD). O Amido 1500 foi usado como excipiente no desenvolvimento das formulações, visando investigar suas propriedades de compressibilidade, desintegração, agregação e lubrificação. Usando metodologias previstas em Farmacopéias, foram realizados ensaios tecnológicos e físico-químicos. Os resultados evidenciaram que a mistura dos pós apresentou características de fluxo e compressibilidade adequadas ao rol de excipientes para compressão direta disponíveis no mercado. A...

    3705  Palavras | 15  Páginas

  • ENSAIOS FISICO-QUIMICOS DO CAPTOPRIL 25 mg FABRICADO EM UM LABORATÓRIO OFICIAL

    METODOLOGIA Para realização dos testes foram utilizados 20 comprimidos de um mesmo fabricante. Os testes realizados foram: peso médio, friabilidade, dureza, desintegração, e doseamento, onde todos os procedimentos foram executados de acordo com a Farmacopéia Brasileira V edição. Determinação de peso médio Para determinação do peso médio foram pesados individualmente 20 comprimidos de Captopril de 25mg em uma balança analítica (MARTE® modelo AL 500) em seguida foi determinado o peso médio através...

    1223  Palavras | 5  Páginas

  • Ensaios Para Formas Farmaceuticas Solidas

    desintegração, friabilidade, vazamento, dissolução e teor, comparando-se os valores encontrados com os especificados na monografia do produto e verificando-se a conformidade dos resultados obtidos com especificações determinadas e descritas na Farmacopéia Brasileira (FARMACOPÉIA BRASILEIRA). 2. OBJETIVO Avaliar a qualidade dos comprimidos através dos testes de aspecto, peso médio, dureza, friabilidade e desintegração. 3. MATERIAIS E MÉTODOS 3.1 MATERIAIS ...

    897  Palavras | 4  Páginas

  • Relatório de Doseamento

     Relatório I Doseamento 1 INTRODUÇÃO Os compêndios oficiais utilizam diferentes metodologias para a realização de teste de doseamento tanto para matérias primas quanto para produtos acabados. A farmacopéia Brasileira por sua vez também não é diferente e diversas de suas monografias utilizam o método de Espectrofotometria de Absorção no Ultravioleta e Visível. Em um conceito geral, as técnicas espectrofotométricas estão fundamentadas na absorção da energia eletromagnética...

    1872  Palavras | 8  Páginas

  • MONOGRAFIA DA PLANTA ARNICA MONTANA

    assim como, uma lista de espécies vegetais com restrições para o registro/notificação de medicamentos fitoterápicos e produtos tradicionais fitoterápicos. Os parâmetros da qualidade para fins farmacêuticos são, em princípio, estabelecidos na Farmacopéias e Códigos oficiais. No caso das matérias-primas vegetais oriundas de plantas clássicas, ou seja, aquelas estudadas tanto do ponto de vista químico, quanto farmacológico, existem monografias definindo critérios de identidade, de pureza e de teor...

    3623  Palavras | 15  Páginas

  • literatura

    público (que recebe o seu impacto). Ora, uma característica do enfoque estrutural é não apenas concentrar-se na obra tomada em si mesma (o que aliás ocorria em outras orientações teóricas anteriores). Eles não seriam a-históricos, mas talvez trans-histiricos, porque possuem generalidade e permanência muitos maiores, em relação as manifestações particulares, (obras) que passam para o segundo plano como capacidade explicativa. O ponto de vista estrutural consiste em ver as obras com referências aos...

    1645  Palavras | 7  Páginas

  • Homeopatia

    Comissão de Revisão de Farmacopéia deverá apresentar, para aprovação, dentro do prazo de 1 (um) ano, o Código Homeopático Brasileiro, como adendo à Farmacopéia Brasileira. Parágrafo único – O órgão federal de saúde encarregado da fiscalização da medicina e farmácia, no prazo de 30 (trinta) dias, organizará a subcomissão de assuntos homeopáticos da Comissão de Revisão de Farmacopéia. Artigo 5. – Nas farmácias homeopáticas deverá existir, obrigatoriamente, a edição em vigor da Farmacopéia Brasileira com...

    526  Palavras | 3  Páginas

  • FARMACOS QUIRALIDADE

    1886: Decreto nº 9 554, direto à manipulação homeopática. 1926: 1º Congresso Brasileiro de Homeopatia. 1965, Leis específicas à Homeopatia 1977, Dra. Helena Minin, 1ª edição da Farmacopéia Homeopática Brasileira. 1980, Resolução nº 1000/80, especialidade médica. 1988, 1ª edição do Manual de Normas Técnicas 1997, Farmacopéia Homeopática Brasileira, 2ª edição. DECRETO Nº 57.477, DE 20 DE DEZEMBRO DE 1965 Dispõe sôbre manipulação, receituário, industrialização e venda de produtos utilizados em homeopatia...

    1576  Palavras | 7  Páginas

  • literatura

    público (que recebe o seu impacto). Ora, uma característica do enfoque estrutural é não apenas concentrar-se na obra tomada em si mesma (o que aliás ocorria em outras orientações teóricas anteriores). Eles não seriam a-históricos, mas talvez trans-histiricos, porque possuem generalidade e permanência muitos maiores, em relação as manifestações particulares, (obras) que passam para o segundo plano como capacidade explicativa. O ponto de vista estrutural consiste em ver as obras com referências aos...

    1645  Palavras | 7  Páginas

  • Trabalho de analises farmacopeicas sobre fenitoina

    MIRANDA LARISSA CALDEIRA NAVARRO SARAH APARECIDA SIQUEIRA FENITOÍNA Trabalho, em trio, da disciplina de Análises Farmacopeicas, para desenvolver o espírito crítico das alunas e melhor usar a Farmacopeia Brasileira 5ª edição e uma estrangeira, submetido ao professor orientador para avaliar e atribuir nota de 1 a 10. Orientadora Prof. Cristina – FAFAR – UFMG. BELO HORIZONTE NOVEMBRO DE 2012 ATRIBUIÇÃO...

    5635  Palavras | 23  Páginas

  • PI II DICLOFENACO DE S DIO Traba Feito

    testes físico químico; características organolépticas, ponto de fusão, solubilidade e doseamento. Após a realização de todos os testes citados, foi comprovada a qualidade da matéria-prima, por apresentar todos os resultados em conformidade com a Farmacopeia Portuguesa. Desta forma, a matéria-prima pode ser utilizada com segurança na produção de medicamentos manipulados. Palavras-chave: Anti-inflamatório não esteroidal, Diclofenaco de sódio, Teste físico químico. 1 INTRODUÇÃO A inflamação é uma resposta...

    2512  Palavras | 11  Páginas

  • Radiação Infravermelho

    arritmia, assim como no tratamento de vários distúrbios do sistema urinário. 2.2 Presença em Monografias Oficiais A Calêndula é uma planta que esta contemplada nas Farmacopéias Brasileira, Européia e inglesa. Simões et al. (2007) diz que há monografia da planta na Farmacopéia Francesa, mas a mesma não foi encontrada em tal Farmacopéia. 3 CONSTITUINTES QUÍMICOS A composição química das plantas pode diferir em relação às partes da planta, e também de acordo com fatores ambientais tais como o clima...

    4725  Palavras | 19  Páginas

  • homeopatia

    manipulação de medicamentos homeopáticos utilizado em farmácias homeopáticas, que utilizam as escalas centesimal, decimal e cinqüenta milésimas (ANVISA, 2011a; BIBLIOTECA VIRTUAL EM SAÚDE) Escalas centesimais e decimais em drogas solúveis Conforme a Farmacopéia Homeopática Brasileira (ANVISA, 2011a) para drogas solúveis utilizam-se os seguintes materiais: O ponto de partida utilizado pode ser a tintura-mãe droga solúvel em insumo inerte com solubilidade igual ou superior a 10% (DH) ou a 1% (CH); Insumo...

    2424  Palavras | 10  Páginas

  • olá tudo bem

    doenças ou aumentar o bem-estar físico ou mental; em farmacologia, refere-se a qualquer agente químico que altera os processos bioquímicos e fisiológicos de tecidos ou organismos. Portanto, droga é uma substância que é, ou pode ser, incluída numa farmacopéia.2 Contudo, em um contexto legal e no sentido corrente (fixado depois de quase um século de repressão ao consumo de certas drogas), o termo "droga" refere-se, geralmente, a substâncias psicoativas e, em particular, às drogas ilícitas ou àquelas...

    11280  Palavras | 46  Páginas

  • Controle de qualidade físico quimico

    cromatográficos, Campinas: Editora da UNICAMP, 5ª. Ed, 1995. PINTO, T.J.A., KANEKO, T.M., OHARA, M.T. Controle Biológico de Qualidade de produtos farmacêuticos, correlatos e cosméticos. São Paulo: Atheneu, 3ª ed., 20 BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR FARMACOPÉIA BRASILEIRA. 5ª. ed., Brasília, ANVISA/FIOCRUZ, 2010. BRITISH PHARMACOPOEIA. London: Her Majesty’s Stationery Office, 2012. EWING, G.W. Métodos instrumentais de análise química. São Paulo: Blucher, 8ª ed., 2006. SNYDER, L.R., KIRKLAND, J.J.,...

    4851  Palavras | 20  Páginas

  • medicina natural

    revê as monografias da Comissão E, do American Botanical Council, ESCOP, PDR e da Organização Mundial de Saúde em suas origens, objetivos e formatos. Duas publicações recentemente organizadas pela FIOCRUZ do Rio de Janeiro e as contribuições da Farmacopéia Brasileira também são avaliadas. Unitermos: Plantas medicinais, monografias. ABSTRACT: “The medicinal plants monographs”. The medicinal plants monographs are very important information collections about some of the most consumed plants all over...

    6414  Palavras | 26  Páginas

  • Controle qualidade

    qualidade, instalações entre outros assuntos pertinentes, bem como a legislação que regulamenta as atividades de produção e manipulação de medicamentos. FABRICAÇÃO DE MEDICAMENTOS ALOPÁTICOS PARA USO HUMANO Boas Práticas de Fabricação; BPF; farmacopeia; medicamento alopático; medicamento Salvo indicação contrária, este conteúdo está licenciado sob a proteção da Licença de Atribuição 3.0 da Creative Commons. É permitida a cópia, distribuição e execução desta obra - bem como as obras derivadas...

    8450  Palavras | 34  Páginas

  • Relatorio Equilibrio Qu Mico

    e validade até 04/12/2012 foram obtidas no laboratório de química orgânica da Faculdade Estácio de Sá de Campo Grande – MS (Figura 1), onde as análises foram desenvolvidas quanto à: características organolépticas; físicas e químicas segundo a FARMACOPEIA BRASILEIRA 4. ed. 2002 quanto à: Solubilidade, Ponto de Fusão e Identificação. Figura 1: Amostra de cafeína Para extrair um alcalóide, no caso a cafeína, o processo envolve duas extrações: de início sólido-líquido, onde se extrai a cafeína...

    1297  Palavras | 6  Páginas

  • FARMACOGNOSIA

    dessecadas e fragmentadas. (Farmacopéia Brasileira 5ª ed). É uma planta da família das Rosaceae. Também conhecida como panamá-quilaia, timboúva. Pequeno arbusto, que cresce em lugares altos, possui flores verdes ou brancas. Sua origem é do Chile. A parte utilizada são as flores e as cascas do caule. (Farmacopéia Brasileira 5ª ed). Os princípios ativos são: ácido ascórbico (vitamina C), ácido quiláico, amido, oxalato de cálcio, quilaína, sacarose, tanino. ( Farmacopéia Brasileira 5ª ed). É adstringente...

    1039  Palavras | 5  Páginas

  • Slide Farmacognosia

    grande centro de produção do Jaborandi. UNIVERSIDADE DO OESTE PAULISTA - UNOESTE FFPP – FACULDADE DE FARMACIA DE PRESIDENTE PRUDENTE CURSO: FARMACIA •Colheita: Melhor época é durante a seca, em dias ensolarados. •Uso da Medicina: De acordo coma a farmacopéia é uma das drogas mais destacadas na oftalmologia , por possuir em suas folhas a maior concentração de alcalóides denominado como a pilocarpina, que é usada no tratamento de glaucoma. •Efeitos colaterais: Via Oral: Vômitos, diarréias, insuficiências...

    843  Palavras | 4  Páginas

  • Osmose reversa

    considerados o “coração” de uma Indústria Farmacêutica. A produção de água é um componente principal na preparação de diversas formas farmacêuticas líquidas, sendo necessária a sua purificação antes de incorporá-las na formulação. De acordo com a Farmacopeia Brasileira, a água purificada é utilizada para a preparação de medicamentos que não requeiram água estéril a apirogênica, não devendo conter adição de qualquer substância. Os produtos farmacêuticos devem possuir qualidade compatível com especificações...

    2145  Palavras | 9  Páginas

  • Análise de amostras de melissa.

    emabalada em maio de 2012. A amostra 3 e 4 são derivadas do padrão do DATAPLAMT, a amostra 3 é apenas as folhas focas e a amostra 4 é o extrato seco. Ver fotos no anexo 1. MÉTODO Todas as análises efetuadas foram de acordo com as orientações da Farmacópeia Brasileira 5ª edição (anexo 3). Inicialmente as amostras 1, 2 e 3 foi pesada e separadas frascos individuais devidamente rotulado. A amostra 4 só foi analisada através da cromatografia em camada delgada, passo 5. 1. Verificação da presença...

    1036  Palavras | 5  Páginas

  • ANÁLISE DE COMPRIMIDOS DE PROPRANOLOL 40MG ATRAVÉS DOS TESTES DE DUREZA E FRIABILIDADE

    comprimidos devem ser realizadas para controlar a qualidade da produção (LACHMAN; HANNA; LIN, 2001). O controle de qualidade consiste em um conjunto de operações com o objetivo de verificar se o produto está em conformidade com as especificações farmacopeias. A não conformação representa um somatório de atribulações para a empresa que podem resultar, além dos prejuízos decorrentes do retrabalho, a perda de credibilidade e até a cassação da licença de funcionamento e do registro do produto. Para...

    1642  Palavras | 7  Páginas

  • CONTROLE DE QUALIDADE DO SISTEMA DE PRODUÇÃO DE ÁGUA PURIFICADA OBTIDA POR OSMOSE REVERSA EM INDÚSTRIA FARMACÊUTICA

    oficiais tais como: as Farmacopeias Americana (USP), Japonesa (JP), Europeia (EP) e Brasileira (5-6). A United States Pharmacopeia (7) classifica os tipos de água para os diferentes usos e aplicações, indicando que deve ser empregada com fins farmacêuticos a água que tenha sido adequadamente purificada para o fim que se destina. Entre essas classificações a água purificada é a ideal para ser usada como componente de formas farmacêuticas oficiais. Segundo a Farmacopeia Brasileira (8) a água...

    1985  Palavras | 8  Páginas

  • apostila praticas de controle de qualidade

    apresentar uma fratura isenta de estrias. 2.2. Cor: regularidade da cor. 2.3. Determinação do peso médio de comprimidos - Uniformidade de massa: Teste Oficial: USP XXII (p. 1617) e Farmacopéia Brasileira (4ª Edição – V.1.1.) É quase impossível que se obtenha um lote de comprimidos com massa idêntica. Assim, as Farmacopéias estabelecem porcentagens de tolerância. Efetua-se a determinação em produtos com dose individual e outras formas de apresentação, acondicionados em recipientes de doses múltiplas...

    5143  Palavras | 21  Páginas

  • TRABALHO PASSIFLORA luiz 1

    PDF • • • • • • • • Presença em Monografias Oficiais: British Herbal Pharmacopoeia – 1983 Homeopathic Pharmacopoeia da India -1984 United States Homeopathic Pharmacopoeia – 1981 Pharmacopoeia Helvetica – 1987 Farmacopeia do Egito Farmacopeia da França Farmacopeia da Alemanha Farmacopeia da Suíça Constituintes químicos Os constituintes químicos são: Ácidos fenólicos Cumarinas Fitosteróis maltol Heterosídeos cianogênicos Maltol 0,05% Alcalóides indólicos (harmana, harmina e derivados) < 0...

    687  Palavras | 3  Páginas

  • Farm hom bras

    Farmacopeia Homeopática Brasileira 3ª edição 2011 SUMÁRIO 1 Prefácio ............................................................................................................. 2 Histórico ............................................................................................................ 3 Farmacopeia Brasileira ..................................................................................... 4 Finalidades ..................................................................

    99933  Palavras | 400  Páginas

  • testes de desintegração e dissolução comprimidos

    movimentos verticais do sistema. Quando os comprimidos testados possuírem características que os permitem boiar sobre o liquido de imersão é preciso colocar em cada tubo da cesta um disco cilíndrico com densidade relativa entre 1,18 e 1,20 (Farmacopeia Brasileira, 2010, p.69). Para a ANVISA[1] cada medicamento possui a sua quantidade de principio ativo devidamente especificado, para demostrar se existe veracidade no que é informado pelo produto é realizado o teste de dissolução, que consiste...

    1884  Palavras | 8  Páginas

  • farmacotecnica homeopatica

    3. Farmacopéia Homeopática Brasileira. 21. Processo Korsakov. Gráfico. Adaptado da literatura francesa, 4. Dose em Alopatia e em Homeopatia. 22. Processo de dinamização de fluxo contínuo. 5. Domínios das ações primárias e do efeito secundário das 23. Fluxo contínuo. Cálculo das potências. 24. Fluxo contínuo na literatura italiana, Gráfico. 25. Fluxo contínuo na literatura brasileira. Texto. 26. Fluxo contínuo. Gráfico conforme farmacopéia brasileira...

    2915  Palavras | 12  Páginas

  • projeto de desenvolvimento de comprimido de paracetamol de 750mg

    pico de máxima absorção no ultravioleta em meio ácido é a 245nm, e em meio básico, esta a 257nm com uma absortividade molar de 13.000. Os comprimidos devem contém, no mínimo, 95,0% e, no máximo, 105,0% da quantidade declarada de paracetamol. (FARMACOPÉIA BRASILEIRA, 2010). Propriedades de interesse farmacotécnico Possui baixa capacidade de compressão, sendo geralmente granulada para a manufatura dos comprimidos. E os cristais do paracetamol na forma de agulhas tem maior dificuldade para...

    2363  Palavras | 10  Páginas

  • Relatório síntese do paracetamol

    eliminação do ácido acético, que é um subproduto da reação. Após sua síntese, o paracetamol pode ser purificado através de uma recristalização (cristalização a partir de um solvente ou mistura de solventes) (VOLLHARDT et al.,2004). Segundo a Farmacopéia Brasileira de 2010 o teste de pureza pode ser feito através da Cromatografia de Camada Delgada, ultilizando sílica gel GF254 como suporte e mistura de clorofórmio, acetona e tolueno (65:25:10) como fase móvel. Porém por ser tóxico, o tolueno, não...

    1218  Palavras | 5  Páginas

  • Artigo

    falta de fiscalização. O presente estudo teve como objetivo avaliar a qualidade de amostras de Camellia sinensis comercializadas no município de Araras - SP. Foram realizados testes físico-químicos e microbiológicos, conforme descritos pela Farmacopeia Brasileira 5.ed. Em alguns testes as amostras mostraram-se de acordo com as especificações farmacopeicas, já em outros as amostras não estavam de acordo com a legislação vigente. Das sete amostras analisadas somente a amostra quatro foi aprovada...

    2140  Palavras | 9  Páginas

  • Relatório

    características podem ser distribuídas em dois grupos, a saber: características macroscópicas e características microscópicas. A identidade de drogas é estabelecida comparando-se a amostra-problema com a amostra de droga padrão ou, ainda, com sua descrição farmacopeia ou de manografia especializada. No caso do sene a droga possui odor fraco, mas características e sabor mucilaginoso e amargo. Na sua descrição macroscópica os folíolos de sene-da-india ou de tinevelly, fornecido pela cassia augustifolia Vahl...

    960  Palavras | 4  Páginas

  • preparo de soluções

    relógio e solubilizar em béquer 10 mL com auxilio de vidro.  Transferir para balão volumétrico de 1000 mL, com o auxílio de funil de haste longa e água destilada. Completar com água. - O preparo da solução deverá ser realizado de acordo com a Farmacopéia Brasileira 5ª edição. Procedimento: Pesar 0,2g de NaOH em vidro relógio Transferir o NaOH para o béquer e lavar o vidro de relógio com água descarbonatada para retirar todo NaOH aderido Solubilizar o NaOH no béquer...

    845  Palavras | 4  Páginas

  • controle de qualidade

    localizadas em Imperatriz, MA, Brasil. As amostras foram avaliadas com relação ao peso médio, friabilidade, resistência (dureza) e desintegração de acordo com as metodologias descritas na Farmacopeia Brasileira. O teste de concentração do medicamento foi determinado pelo método titulométrico descrito na Farmacopeia Americana. Os resultados mostraram que todos os produtos avaliados foram aprovados em todos os testes. Assim, as amostras analisadas estavam em conformidade com as especificações oficiais...

    6340  Palavras | 26  Páginas

  • Avaliação do processo de partição de comprimidos

    Estrutura molecular do Captopril FIGURA 1 - Estrutura molecular do Captopril. Fonte: Farmacopéia Brasileira (2002, p. 181). 4.1.9.2 Teor Contém no mínimo, 90,0% e, no máximo, 110,0% da quantidade declarada de C9 H15 NO3S (FARMACOPÉIA BRASILEIRA, 2002). 4.1.9.3 Identificação A. Proceder conforme descrito em Cromatografia em camada delgada, utilizando sílica-gel G, como suporte, e mistura de tolueno...

    11874  Palavras | 48  Páginas

  • hOMEOPATIA

    criação, priorizou a padronização dos métodos e técnicas de preparo dos medicamentos homeopáticos.  A Publicação do Manual de Normas Técnicas (MNT), em suas duas edições (1991 e 1995), procurou ocupar a lacuna deixada pela inexistência de uma farmacopéia homeopática brasileira que atendesse as necessidades da prática homeopática realizada no país. Os esforços por regulamentar o mercado de medicamentos incrementaram-se na última década, em especial nos países desenvolvidos e, mais recentemente,...

    1478  Palavras | 6  Páginas

  • trabalho de homeopatia

    curativo, e de ação mais suave (menos agravações).Para preparações em escala cinquenta milesimal utilizam-se os seguintes materiais: O ponto de partida utilizado é a droga mineral, biológica (vegetal ou animal), preferencialmente no estado fresco. A Farmacopeia Homeopática Brasileira (ANVISA, 2011a) ressalta que como ponto de partida poderá ser utilizada a tintura-mãe, tendo sua força medicamentosa corrigida. Para correção da força medicamentosa orienta-se que: “logo após tapar os poros do gral, a TM será...

    1017  Palavras | 5  Páginas

tracking img