Gramática E Interação Travaglia artigos e trabalhos de pesquisa

  • Explorando a Gramática

    estudo pretende apresentar a importância da gramática ao se falar uma língua, o que são regras gramaticais e identificar a importância destas dentro do ato comunicativo. As pessoas quando falam e escrevem não tem a liberdade total de inventar, cada uma a seu modo, as palavras que dizem e escrevem, nem tem a liberdade irrestrita de coloca-las em qualquer lugar nem de compor, de qualquer jeito, seus enunciados. Isso porque toda língua tem sua gramática, tem seu conjunto de regras, do prestígio social...

    622  Palavras | 3  Páginas

  • Estudos comparativos da gramática

    Ensino Superior do Seridó – CERESDepartamento de Ciências Sociais e Humanas – DCSHEstudo Crítico-Comparativo da Gramática da Língua Portuguesa | ANÁLISE DO LIVRO DIDÁTICO – ABORDAGEM GRAMATICAL Ana Cristina Pinto Delfino Cilene Francisca de Medeiros Érica Valéria da Silva Barbosa INTRODUÇÃO O presente trabalho objetivou discutir algumas questões relacionadas ao ensino da gramática nas aulas de Língua Materna (LM), no caso dos brasileiros é a Língua Portuguesa (LP), principalmente no que...

    1875  Palavras | 8  Páginas

  • Gramática

    REFLEXÕES SOBRE O ENSINO DE GRAMÁTICA Elenice de Campos1 RESUMO O presente artigo busca refletir sobre o ensino da gramática pautado na visão tradicional e na perspectiva interacionista da linguagem, a partir de teorias que procuram elucidar o assunto. Para tanto, serão assinaladas algumas das concepções de linguagem e gramática e as teorias subjacentes a tais visões e sua relação com o ensino gramatical em sala de aula. Trabalhar gramática na perspectiva interacionista se torna essencial...

    9704  Palavras | 39  Páginas

  • Ensino da gramática ou da língua? –uma discursão necessária

    ENSINO DA GRAMÁTICA OU DA LÍNGUA? –UMA DISCURSÃO NECESSÁRIA SUMÁRIO 1 INTRODUÇÃO.......................................................................................................4 2 CONCEPÇÕES DE GRAMÁTICA........................................................................5 3 TIPOS DE GRAMÁTICA (TIPOS DE ENSINO)....................................................7 3...

    2907  Palavras | 12  Páginas

  • Sintese travaglia

    e 3 do livro: Gramática e Interação: Uma proposta para o ensino de gramática no 1º e 2º graus – Luís Carlos Travaglia. Travaglia no “Ensino de gramática” nas aulas de Português, como língua materna nas escolas de 1º e 2º graus, traz três promessas básicas: Estruturar, possibilitar e fazer uma proposta de ensino, onde o professor terá necessariamente que ampliar sua concepção sobre os aspectos da descrição linguística podem ser abordados dentro do que poderíamos chamar de gramática pedagógica. Por...

    799  Palavras | 4  Páginas

  • A Coerência Textual, Koch e Travaglia - Capítulo 5 ( Coerência e ensino)

     Seminário do livro: A coerência textual Koch e Travaglia Estudo do texto:coesão, coerência e tipologia Prof. Luisa Helena A coerência textual Capitulo 5 ..................................................................................... 82 à 89 Grupo: - Amanda Tonetto - Danilo Profírio - Estela Zavodski - Joachim Bos - Letícia Da Col - Lilian Lays Introdução: Como...

    722  Palavras | 3  Páginas

  • Resenha: Uma proposta para o ensino de gramática

    Uma proposta para o Ensino de Gramática TRAVAGLIA, Luís Carlos. Objetivos do Ensino de Gramática. In: Gramática e Interação: Uma Proposta para o Ensino de Gramática. 9ª ed. São Paulo: Editora Cortez, 2003. p 17-20. Aluna : Daiane Vilela Travaglia afirma que os professores precisam ter objetivos claros ao ensinar uma língua para nativos dessa língua e traz quatro objetivos possíveis, que são: desenvolver a competência comunicativa, levar o aluno a dominar a norma culta, levar o aluno ao conhecimento...

    521  Palavras | 3  Páginas

  • Gramática normativa: uma questão ideológica

    GRAMÁTICA NORMATIVA: UMA QUESTÃO IDEOLÓGICA [1]Cleuda dos Anjos Alves Elce Emanuela A. R Indira dos Santos Oliveira Vera Lúcia da Silva RESUMO: O presente artigo busca explicitar as ideologias sobre a linguagem que foram impostas pela gramática normativa. Este manual didático compreende os fatos da língua padrão como uma espécie de lei e tenta controlar o uso da linguagem na sociedade. Assim, reproduz um discurso marcado historicamente por uma ideologia excludente e repressora, ditando o...

    5051  Palavras | 21  Páginas

  • O papel da gramática no ensino de Língua Portuguesa

    O PAPEL DA GRAMÁTICA NO ENSINO DE LÍNGUA PORTUGUESA Anunciação de Maria Tenório Veiga RESUMO O trabalho tem como propósito analisar a concepção que conduz as práticas de ensino de língua na rede pública de ensino no município de Limoeiro do Ajuru.O estudo leva em conta a discussão das teorias de Travaglia (2005) sobre a linguagem e de Antunes (2003) sobre o papel da gramática no ensino de língua materna. A geração dos dados se deu através de uma entrevista realizada com uma professora de Língua...

    2277  Palavras | 10  Páginas

  • Estudo contextualizado de gramática em situações concretas de uso da língua

    FACULDADE CATÓLICA DE ANÁPOLIS-FCA ESPECIALIZAÇÃO EM LINGUA PORTUGUESA E LITERATURA BRASILEIRA ESTUDO CONTEXTUALIZADO DE GRAMÁTICA EM SITUAÇÕES CONCRETASDE USO DA LÍNGUA NELCIO ONEIDES SOUSA SILVA ORIENTADOR: NOME COMPLETO ANÁPOLIS-GO 2013 NELCIO ONEIDES SOUSA SILVA ESTUDO CONTEXTUALIZADO DE GRAMÁTICA EM SITUAÇÕES CONCRETASDE USO DA LÍNGUA Pré-projeto apresentado à Faculdade Católica de Anápolis como requisito parcial para conclusão de curso de Pós-Graduação...

    1047  Palavras | 5  Páginas

  • gramática na escola

    Segundo Luiz Carlos Travaglia, a Gramática Normativa '' é concebida como um manual com regras de bom uso da língua a serem seguidas por aqueles que querem se expressar adequadamente. (...) Nesse sentido, afirma-se que a língua é só a variedade dita padrão ou culta e que todas as outras formas de uso da língua são desvios, erros, deformações, degenerações da língua e que, por isso, a variedade dita padrão deve ser seguida por todos os cidadãos falantes dessa língua para não contribuir com a degeneração...

    815  Palavras | 4  Páginas

  • O ensino da gramática

    “O ENSINO DA GRAMÁTICA” A língua portuguesa, no processo ensino aprendizagem tem sido muito discutida nos últimos tempos, a gramática, que sempre esteve presente, passou por muitos métodos de ensino e foi vista de diversas maneiras pelos filósofos passando por muitas mudanças. É fundamental que o professor de língua portuguesa tenha conhecimento e compreenda tais ações aplicadas que resultaram no atual processo de ensino-aprendizagem, pois o desafio do ensino da gramática ainda está presente...

    603  Palavras | 3  Páginas

  • Analisando os diferentes usos da Gramática

    de falar – utilizando a norma padrão ou a norma culta. Travaglia, nos mostra através de seu texto: “Gramática e Interação: uma proposta para o ensino da gramática no 1° e 2° graus”, que não existe uma maneira única de se falar, que todo falante sabe a sua língua nativa, materna e que ninguém fala errado porque quer errar, mas porque quer acertar a fim de desenvolver sua comunicação, mas, nas escolas estamos acostumados a aprender a gramática através de exercícios com frases soltas e utilizando a...

    823  Palavras | 4  Páginas

  • A prática pedagogica e a metodologia adotada no ensino de gramatica.

    A PRÁTICA PEDAGÓGICA E A METODOLOGIA ADOTADA NO ENSINO DE GRAMÁTICA EM UMA ESCOLA PÚBLICA DA CIDADE DE MANAUS-AM. Alessandra Miranda Matias Dias Profª. Rita de Cássia A. de Souza Centro Universitário Leonardo da Vinci - UNIASSELVI Curso Pedagogia (PED 9901) – Prática do Módulo V 09/05/12 RESUMO Este trabalho objetiva observar como o professor transforma o conhecimento linguístico em atividades de ensino-aprendizagem. O tipo de Prática que foi desenvolvido Tipologia Real: essa...

    3917  Palavras | 16  Páginas

  • Estudo reflexivo sobre o ensino da gramática normativa

     INTRODUÇÃO Um estudo reflexivo sobre o ensino da gramática é imprescindível porque remete o aluno à pesquisa, à discusão e ao debate. Atividades que desenvolvem o senso crítico e o hábito do raciocínio. O ensino de normas gramaticais é imprescindível para a formação de usuários que domine o mecanismo de funcionamento das regras da língua materna, e assim o aluno conhecerá como nossa língua está sistematizada. A prática de um estudo sob a ótica reflexiva promove os quesitos para um ensino-aprendizagem...

    8315  Palavras | 34  Páginas

  • Ensino da gramatica

    Universidade Estadual de Maringá – UEM Maringá-PR, 9, 10 e 11 de junho de 2010 – ANAIS - ISSN 2177-6350 _________________________________________________________________________________________________________ O ENSINO DA GRAMÁTICA CONTEXTUALIZADO COM AS DIFICULDADES DOS ALUNOS: UMA PRÁTICA POSSÍVEL Silvana Soares Siqueira Rocha (PG-UEM) Considerações iniciais No contexto educacional em que estamos inseridos, a cada dia nos deparamos com situações novas, que nos instigam a enfrentar desafios...

    4154  Palavras | 17  Páginas

  • Gramática e interação: uma proposta para o ensino da gramática

    Gramática e interação: uma proposta para o ensino da gramática Universidade Federal do Ceará Resumo: "Para que se dá aulas de uma língua para seus falantes?" O Brasil tem 15 milhões de analfabetos e 33 milhões de analfabetos funcionais. Pessoas que passaram pela escola, mas não dominam a leitura e a escrita. De cada 3 alunos do ensino médio, um não entende o que lê. São milhões de jovens que correm o risco de chegar ao mercado de trabalho despreparados. Ninguém fala...

    3592  Palavras | 15  Páginas

  • Da gramatica normativa a sociolinguistica: o lugar reservado a oralidade no ensino de portugues

    DA GRAMÁTICA NORMATIVA À SOCIOLINGÜÍSTICA: O LUGAR RESERVADO À ORALIDADE NO ENSINO DE PORTUGUÊS Elissandra Vasconcellos Moraes dos Santos – Licenciada em Pedagogia Maria Beatriz Claudino Brandão - Licenciada em Pedagogia Marilene Assis Mendes – Licenciada em Letras Neide Maria Machado de França – Licenciada em Pedagogia RESUMO Historicamente a modalidade escrita da língua foi considerada como forma de linguagem legítima, cabendo à fala os rótulos de caótica, desprovida de organização...

    8003  Palavras | 33  Páginas

  • gramatica

    da URI ISSN 1809-1636 O ENSINO DE GRAMÁTICA: UMA RADIOGRAFIA The Grammar Teaching: A Radiography Paulo Marçal MESCKA1 Thomas ROCHA2 RESUMO A qualidade da educação brasileira vem sendo alvo de debates há muitos anos no Brasil. Os alunos estão saindo do ensino fundamental e médio com sérias deficiências em sua formação, sem o domínio adequado das competências necessárias para o pleno exercício da cidadania. Neste contexto, o ensino da gramática tradicional nas aulas de Língua Portuguesa...

    5557  Palavras | 23  Páginas

  • RELAÇÃO ENTRE CONCEITO DE LÍNGUA E CONCEPÇÃO DE GRAMÁTICA

    CONCEPÇÃO DE GRAMÁTICA A língua é ferramenta através da qual nos comunicamos e é muito difícil de ser conceituada de forma precisa devido às diversas concepções e a complexidade em relação a sua assimilação e utilização. O conceito de língua decorre de abordagens teóricas diferentes e muitas vezes divergentes. A concepção de linguagem propõe basicamente três modos de concebê-la; a linguagem como expressão de pensamento, como instrumento de comunicação e como processo de interação. A forma de...

    783  Palavras | 4  Páginas

  • A gramatica do sentido e o sentido da gramatica

    PORTUGUESA Profª Leiva de Figueiredo Viana Leal A gramática do sentido e o sentido da gramática INTRODUÇÃO Neste módulo temos, como objetivo, refletir e analisar qual o sentido de se conhecer e saber gramática, qual o lugar que ela ocupa na constituição de nossa capacidade discursiva. Precisamos, em primeiro lugar, deixar claro de qual gramática estamos falando. E, aqui, reportamo-nos ao pesquisador Franchi, em sua obra Criatividade e Gramática, quando afirma que precisamos saber o que as palavras...

    4127  Palavras | 17  Páginas

  • A GRAMÁTICA E SEUS VÁRIOS SENTIDOS: UMA REFLEXÃO SOBRE O ENSINO DE LÍNGUA PORTUGUESA

    A GRAMÁTICA E SEUS VÁRIOS SENTIDOS: UMA REFLEXÃO SOBRE O ENSINO DE LÍNGUA PORTUGUESA IRARÁ - BA 2014 GABRIELA MAIA DE CERQUEIRA GENILSON DE SANTANA PEREIRA ANA MARIA PORTELA SANTOS GRAMÁTICA E SEUS VÁRIOS SENTIDOS: UMA REFLEXÃO SOBRE O ENSINO DE LÍNGUA PORTUGUESA IRARÁ - BA 2014 RESUMO O presente artigo busca refletir sobre o ensino da Língua Portuguesa focando a gramática normativa. Para tanto...

    4306  Palavras | 18  Páginas

  • AS ESTRATÉGIAS UTILIZADAS PELO PROFESSOR DO ENSINO MÉDIO COM A GRAMÁTICA NORMATIVA

    FAESC CURSO DE LICENCIATURA EM LETRAS AS ESTRATÉGIAS UTILIZADAS PELO PROFESSOR DO ENSINO MÉDIO COM A GRAMÁTICA NORMATIVA Escada/PE 2011 FACULDADES DA ESCADA - FAESC CURSO DE LICENCIATURA EM LETRAS Josias de Souza Ramos Luana Tacilia Maria da Silva AS ESTRATÉGIAS UTILIZADAS PELO PROFESSOR DO ENSINO MÉDIO COM A GRAMÁTICA NORMATIVA Trabalho de conclusão de curso apresentado como requisito final para obtenção do diploma de graduação...

    9637  Palavras | 39  Páginas

  • Leitura e gramática normativa: caminho para o desenvolvimento da competência comunicativa

    LEITURA E GRAMÁTICA NORMATIVA: CAMINHO PARA O DESENVOLVIMENTO DA COMPETÊNCIA COMUNICATIVA SILVA, Ítala Marta Nunes da; ALMEIDA, Aline Barbosa de¹ UNEAL – Universidade Estadual de Alagoas RESUMO A preocupação dos grandes estudiosos da literatura em preservar a língua grega foi que deu origem por volta do século II a.C. a gramática nos moldes que a conhecemos. Para alcançar seus objetivos estes estudiosos (filólogos), resolveram descrever as regras gramaticais utilizadas pelos grandes escritores...

    2833  Palavras | 12  Páginas

  • Gramática e interação: uma proposta para ensino de gramática; Travaglia 2006

    TRAVAGLIA, Luiz Carlos . Gramática e interação: uma proposta para ensino de gramática. 11. ed. – São Paulo: Cortez,2006. Fichamento 2. CONCEPÇÕES DE LINGUAGEM Outra questão importante para ensino de língua materna é a maneira como o professor concebe a natureza fundamental da língua altera em muito o como se estrutura o trabalho com a língua. Tem-se levantado três possibilidades distintas de conceber a língua. A primeira concepção vê a linguagem como expressão do pensamento. Para essa...

    1252  Palavras | 6  Páginas

  • Gramatica aplicada a lingua portugues 1

    Gramática Aplicada da Língua Portuguesa Autora: Profa. Siomara Ferrite Pacheco Colaboradoras: Profa. Joana Ormundo Profa. Cielo Griselda Festino Profa. Tania Sandroni Professora conteudista: Siomara Ferrite Pacheco É mestre em Língua Portuguesa pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC/SP), professora na Universidade Paulista (UNIP) de disciplinas ligadas à área de Língua Portuguesa e doutoranda pela mesma instituição desde o início de 2010. Além da experiência no nível superior...

    9993  Palavras | 40  Páginas

  • o ensino da gramática

    O ENSINO DA GRAMÁTICA. OLIVEIRA, Amanda Souza de (URCA) O estudo da gramática da língua portuguesa nas escolas vem sendo cada vez mais preocupante, em vista de tantos conflitos que a mesma vem gerando em relação ao ensino tradicional. Observa-se frequentemente que os alunos apresentam muitas dificuldades em relação a sua aprendizagem. Isso se deve ao fato de que nas escolas professores continuam adotando a gramática normativa, privilegiando o ensino prescritivo da língua e desconsiderando formas...

    2580  Palavras | 11  Páginas

  • Linguagem e gramática no vestibular: as concepções implícitas nas questões do psv/uern

    AVANÇADO “PROFª. MARIA ELISA DE A. MAIA – CAMEAM DEPARTAMENTO DE LETRAS – DL Disciplina: Tópicos de Gramática. Professora: Edmar Peixoto LINGUAGEM E GRAMÁTICA NO VESTIBULAR: AS CONCEPÇÕES IMPLÍCITAS NAS QUESTÕES DO PSV/UERN Pau dos Ferros 2013 Maria de Fátima Rodrigues de Barros Demais autores LINGUAGEM E GRAMÁTICA NO VESTIBULAR: AS CONCEPÇÕES IMPLÍCITAS NAS QUESTÕES DO PSV/UERN Trabalho...

    4592  Palavras | 19  Páginas

  • Ensino da gramática

    Elisangela de Camargo Ferro Sistematização Ensino da Gramática A gramática é considerada como um dos três grandes eixos de trabalho com a língua portuguesa. Segundo Possenti (1996), a gramática pode ser entendida como um conjunto de regras, e podem ser abordadas de diferentes maneiras conforme a concepção de ensino da gramática que se adota. Posssenti aponta três tipos de gramática: a gramatica descritiva, a gramatica normativa, e a gramatica internalizada. Dentre as concepções existentes há um...

    701  Palavras | 3  Páginas

  • gramatica aplicada da lingua portuguesa

    Gramática Aplicada da Língua Portuguesa Autora: Profa. Siomara Ferrite Pacheco Colaboradoras: Profa. Joana Ormundo Profa. Cielo Griselda Festino Profa. Tania Sandroni Professora conteudista: Siomara Ferrite Pacheco É mestre em Língua Portuguesa pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC/SP), professora na Universidade Paulista (UNIP) de disciplinas ligadas à área de Língua Portuguesa e doutoranda pela mesma instituição desde o início de 2010. Além da experiência no nível...

    9969  Palavras | 40  Páginas

  • gramatica aplicada de portugues

    Sumário Gramática Aplicada da Língua Portuguesa APRESENTAÇÃO ......................................................................................................................................................7 INTRODUÇÃO ...........................................................................................................................................................8 Unidade I 1 DA LINGUAGEM À GRAMÁTICA – CONCEITOS E PRECEITOS ........................................................

    9653  Palavras | 39  Páginas

  • Linguagem & ensino, vol. 4, no. 1, 2001 (141-157) ensinar ou não a gramática na escola eis a questão ormezinda maria ribeiro universidade de uberaba

    Linguagem & Ensino, Vol. 4, No. 1, 2001 (141-157) Ensinar ou não a gramática na escola Eis a questão Ormezinda Maria Ribeiro Universidade de Uberaba “Haverá muito o que mudar, antes que o ensino de Português possa ser o que deve − um processo no qual o professor e os alunos entre si, se enriquecem reciprocamente compartilhando sua experiência vivida de língua (...). mas a mudança virá daqueles que vivem o ensino, não daqueles que especulam sobre ele. De dentro. ” ILARI ( 1985) ABSRTACT:...

    6027  Palavras | 25  Páginas

  • O ensino da gramática na 6º ano

    SILVANA PEREIRA DA SILVA ENSINO DA GRAMÁTICA NO 6º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL PETROLINA 2012 2 SILVANA PEREIRA DA SILVA ENSINO DA GRAMÁTICA NO 6º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL Monografia apresentada à Universidade de Pernambuco – Campus III Petrolina – como requisito parcial para obtenção em Língua Portuguesa e suas Literaturas. Orientadora: Doutora Rosana Ramos Henz. Petrolina, 2012 3 SILVANA PEREIRA DA SILVA ENSINO DA GRAMÁTICA NO 6º ANO Monografia apresentada ...

    11069  Palavras | 45  Páginas

  • A gramática e o livro didático maria inês fernandes ribeiro

    A GRAMÁTICA E O LIVRO DIDÁTICO Maria Inês Fernandes Ribeiro RESUMO Este artigo consiste no resultado de uma pesquisa realizada em um livro didático, cujo objetivo foi analisar como a gramática normativa foi trabalhada no livro em estudo. Tendo em vista que a partir da década de 70, os estudos lingüísticos avançaram significativamente rumo a ciência. Assim sendo resolvemos observar como esta está sendo tratada nos livros didáticos nos dias atuais. PALAVRAS-CHAVE: livro didático,gramática, linguagem...

    3267  Palavras | 14  Páginas

  • ENSINO DE GRAMÁTICA E ANÁLISE LINGUÍSTICA

    163 ENSINO DE GRAMÁTICA E ANÁLISE LINGUÍSTICA Claudia de Souza Teixeira1 Resumo: Este artigo trata de diferentes abordagens no ensino de gramática e dá destaque à “análise linguística” (AL). Mostra que a prática de AL é essencial no ensino de língua portuguesa, pois capacita o aluno a compreender os usos dos recursos linguísticos e a utilizá-los nos diversos gêneros textuais. Palavras-chave: Ensino; Língua Portuguesa; Gramática; Análise Linguística; Gêneros Textuais Abstract: This article...

    4546  Palavras | 19  Páginas

  • TEXTO E COERÊNCIA: De Ingedore Grunfeld Villaça Koch e Luiz Carlos Travaglia

    E TIPOLOGIAS TEXTUAIS DOCENTE: DELINE FONSECA ASSUNÇÃO TEXTO E COERÊNCIA: De Ingedore Grunfeld Villaça Koch e Luiz Carlos Travaglia (Resenha Descritiva) Mauriane Raiane Oliveira de Freitas CAXIAS-MA 2013 Resenha do Livro: Koch, Ingedore Grunfeld Villaça. Texto e coerência/ Ingedore Grunfeld Villaça Koch, Luis Carlos Travaglia. – 4. ed. – São Paulo: Cortez, 1995.(Biblioteca da Educação – Série 5 – Estudos de Linguagem; 4) Ingedore G. Villaça Koch oferece...

    863  Palavras | 4  Páginas

  • Ensino de gramática de língua portuguesa para surdos

    Ensino de Português como segunda língua para surdos (Gramática de LP para PSL): tópicos iniciais Variedades lingüísticas : todas as línguas são faladas em muitas variações - variações que tem um desenvolvimento histórico, são distribuídas de modo não-aleatório na sociedade, e são profundamente influenciadas por relações de poder tanto no cenário mais próximo como na sociedade. Bakhitin: Alguns pressupostos da teoria enunciativa de Bakhtin: “todo o arcabouço teórico bakhtiniano é fundado...

    529  Palavras | 3  Páginas

  • Resumo da gramática

    Questões fundamentais para o ensino de gramática. Capítulo 1 1. Objetivos do ensino de língua materna. “Ao dar aula de uma língua para falantes nativos dessa língua é sempre preciso perguntar: "Para-que se dá aulas de uma língua para seus falantes?”ou, transferindo para o nosso caso específico, "Para que se dá aulas de Português a falantes nativos de Português?" Fundamentalmente pode-se dar a essa pergunta quatro respostas. Vamos apresentá-las, começando por aquela que julgamos fundamental...

    6613  Palavras | 27  Páginas

  • Da gramática ao texto: uma contextualização através da linguística

    UNIVERSIDADE GAMA FILHO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU EM DOCÊNCIA DO ENSINO SUPERIOR DA GRAMÁTICA AO TEXTO: UMA CONTEXTUALIZAÇÃO ATRAVÉS DA LINGUÍSTICA Ricardo Alexandre Coelho Pereira Orientador: Prof. Dr. Clóvis Sousa Endereço para correspondência: Rua: Suíça, 128. Apartamento, 32. Centro CEP 13.326-140 ricardopibsalto@hotmail.com Salto - SP 2013 Da Gramática ao Texto: Uma contextualização através da Linguística Ricardo Alexandre Coelho Pereira ...

    8856  Palavras | 36  Páginas

  • O Ensino da gramatica Normativa: Destinado a Desaparecer?

     Universidade Estácio de Sá Curso de Letras EAD Língua Portuguesa O Ensino da Gramática Normativa nas Escolas: Destinado a Desaparecer ? Gislaine Chagas Machado Belo Horizonte 2014 Gislaine Chagas Machado O Ensino da Gramática Normativa nas Escolas : Destinado a Desaparecer ? Monografia apresentada ao curse de Letras ,Universidade Estácio de Sá,como requisito parcial à...

    2946  Palavras | 12  Páginas

  • Ensino de gramatica nas escolas

    INTRODUÇÃO Este trabalho propõe uma discussão sobre o ensino da gramática nas aulas de língua portuguesa, que tipo de professor está atuando em sala de aula e principalmente que tipo de professores sairá após o termino do curso de letras. Sabemos que a prática dos professores de língua portuguesa está em muito distante do que pede o novo tempo e a nova gramática e que é muito comum encontrar professores que se apegam ao ensino tradicional para explicar como se devem dar aulas de língua portuguesa...

    2944  Palavras | 12  Páginas

  • NOVISSIMA GRAMATICA DA LINGUA PORTUGUESA

    CEGALLA, Domingos Paschoal. Novíssima Gramática Da Língua Portuguesa. 46° ed., São Paulo: Companhia Ed. Nacional, 2005. Na Novíssima Gramática da Língua Portuguesa, vimos com clareza os conceitos do autor em relação à Gramática de um modo geral, também é bastante evidente a sua preocupação com a linguagem que é abordada em sua obra. Domingos Paschoal Cegalla defende que a sua obra pretende ser uma gramática normativa da língua portuguesa do Brasil, conforme falam e escrevem as pessoas cultas...

    2238  Palavras | 9  Páginas

  • Língua portuguesa além da gramática

    LÍNGUA PORTUGUESA ALÉM DA GRAMÁTICA ALÁDIA PATRÍCIA PEIXER PAZ Prof. VILMA RAQUEL EMMERICH Centro Universitário Leonardo da Vinci – UNIASSELVI Curso LED 0074– Trabalho de Graduação 23/03/2012 RESUMO É com freqüência que vestibulares e índices que medem como anda a educação relatam que a maior dificuldade do brasileiro está na leitura e na escrita. Diante desta angústia o professor de Língua Portuguesa se vê na obrigação de trabalhar a gramática muitas vezes para tentar...

    5876  Palavras | 24  Páginas

  • TRABALHANDO A GRAMÁTICA NO ENSINO MÉDIO: O QUE REALMENTE ACONTECE NA SALA DE AULA

    TRABALHANDO A GRAMÁTICA NO ENSINO MÉDIO: O QUE REALMENTE ACONTECE NA SALA DE AULA1 Regina Garcia de Assis2 Resumo O trabalho a seguir tem a finalidade de esclarecer as duvidas existentes, quanto ao ensino da Gramática Normativa da Língua Portuguesa, traz também informações sobre os diversos métodos de ensino que possibilitam ao aluno o real aprendizado do conteúdo e contribua para o crescimento intelectual do indivíduo. A pesquisa feita com alunos do ensino médio de uma escola publica da...

    5370  Palavras | 22  Páginas

  • O Papel da Gramática Normativa no Ensino da Língua Portuguesa

     O PAPEL DA GRAMÁTICA NORMATIVA NO ENSINO DA LÍNGUA PORTUGUESA. Aurizete de Oliveira Silva Calheira¹ RESUMO O ensino de gramática nas escolas acontece, em sua maioria, de forma tradicional, por meio de métodos que se baseiam exclusivamente nas regras e noções da gramática normativa. Assim, visando respaldar o alunado no domínio da norma padrão, a escola, não considera os conhecimentos lingüísticos que sua clientela já possui e aborda exclusivamente nas aulas de língua portuguesa...

    2670  Palavras | 11  Páginas

  • Gramática e preconceito avaliar a língua ou a classe social do indivíduo-falante?

    CURSO DE LETRAS EAD – LICENCIATURA PORTUGUÊS / ESPANHOL ERIKA DE SOUZA BUENO EDYANE MARIA DE SOUZA GONÇALVES GRAMÁTICA E PRECONCEITO AVALIAR A LÍNGUA OU A CLASSE SOCIAL DO INDIVÍDUO-FALANTE? SÃO JOSÉ DOS CAMPOS 2009 UNIVERSIDADE METODISTA DE SÃO PAULO CURSO DE LETRAS EAD – LICENCIATURA PORTUGUÊS / ESPANHOL Erika de Souza Bueno Edyane Maria de Souza Gonçalves Gramática e Preconceito AVALIAR A LÍNGUA OU A CLASSE SOCIAL DO INDIVÍDUO-FALANTE? Trabalho de conclusão de curso apresentado...

    11034  Palavras | 45  Páginas

  • Gramática normativa

    RESUMO A Gramática normativa, conhecida como Gramática Tradicional, originou-se a partir de critérios filosóficos e mesmo na atualidade, apesar de existirem vários modelos de sociedade e cultura, a Gramática Normativa se mantém. Portanto, mesmo diante das evoluções e involuções, a Gramática Normativa se mantém, pois sua base está alicerçada como parte da indagação sobre a natureza do mundo e das instituições sociais. Dessa forma, a Gramática Normativa não e algo que...

    6843  Palavras | 28  Páginas

  • Gramática (morfossintaxe) versus variações linguísticas

    GRAMÁTICA (MORFOSSINTAXE) VERSUS VARIAÇÕES LINGUÍSTICAS JOANA PAULA BATISTA TAVARES UFCG bp_joana@hotmail.com TAIANNE VIRGÍNIO FERREIRA FERNANDES UFCG thayannetdb@gmail.com 1. INTRODUÇÃO Vivenciamos nesse último período do curso de Licenciatura em Letras na Universidade Federal de Campina Grande o estágio supervisionado em Língua Portuguesa. Desenvolvido na disciplina Prática de Ensino de Língua Portuguesa ministrada pelo Prof. Dr. José Wanderley Alves de Sousa, realizado na Escola...

    6579  Palavras | 27  Páginas

  • Trabalho De Gramatica Reflexiva

    Silva. Currais Novos-RN Abril 2015 GRAMÁTICA REFLEXIVA O papel da Escola e do Professor é contribuir para o desenvolvimento de uma aprendizagem dentro da sala de aula. A Gramática reflexiva promove ao aluno conhecimento, habilidade linguística que precisa ser avaliada todos os dias.Mas cabe ao professor apresentar as diferenças, vantagens, desvantagens que ela tem. A Gramática Reflexiva seria um trabalho de reflexão diante do que o aluno já domina. E também...

    602  Palavras | 3  Páginas

  • Que gramatica ensinar

    . e, ao mesmo tempo, o velho clichê de que a gramática é “bicho de sete cabeças”. Borba usa a seguinte definição: A gramática compara o maior número possível de línguas, com o fim de reconhecer todos os fatos lingüísticos e as condições em que se realizarão. Não se preocupa com o realizado, mas com as possibilidades que uma gramática pode vir a realizar. (2002. p. 2). Nesse sentido, será abordado o uso da gramática normativa ou da gramática construtivista sob vários ângulos e pontos de...

    2011  Palavras | 9  Páginas

  • GRAMATICA

    Ensino da gramática na escola Autores: Débora Cristina Borsato Virmond Diennifer Aparecida dos Santos Ambas estudantes do primeiro período de letras da FAE centro universitário. Resumo O presente artigo busca refletir sobre o ensino da gramática nas instituições escolares, enfatizando a importância que a norma padrão assume na sociedade. Indicando o comportamento dos alunos perante esse sistema de ensino que prioriza somente a escrita. Outro objetivo é mostrar caminhos...

    1241  Palavras | 5  Páginas

  • gramatica

    Chama-se gramática normativa a gramática que busca ditar ou prescrever as regras gramaticais de uma língua, posicionando as suas prescrições como a única forma correta de realização da língua e categorizando as outras formas possíveis como erradas. Frequentemente, as gramáticas normativas se baseiam nos dialetos utilizados por falantes mais prestígiados de uma comunidade linguística. Embora as gramáticas normativas sejam comuns no ensino formal de uma língua, a sociolinguística vem favorecendo...

    551  Palavras | 3  Páginas

  • Formação do professor de língua portuguesa: reflexões sobre o ensino-aprendizagem de gramática

    ensino-aprendizagem de gramática Éberton Lopes de Aguino ebertonmicrolins@hotmail.com Rosângela Rodrigues Borges Rosangela.borges@unifal-mg.edu.br Ao ingressar na universidade, o licenciando crê que irá aprender gramática para poder ensinar gramática e que, no ensino básico, não adquiriu o conhecimento gramatical suficiente da normal culta padrão. Ademais, tem-se tornado comum que nos cursos de Letras não haja uma disciplina abordando exclusivamente gramática (normativa, descritiva,...

    1204  Palavras | 5  Páginas

  • Linguística Aplicada

    ser a da língua em uso, primando pela reflexão ao com ela interagir. Consequentemente, convém tirar o forte acento dado à gramática normativa em sala de aula, passando-se a pensar o conhecimento linguístico do aluno de forma estratégica através da gramática subjacente ao texto, por exemplo. Em 2014, no entanto, ainda temos notícia de professores que primam pelo uso da gramática normativa. Com ela, veiculam concepções de certo e de errado para o falar, sem admitir a gritante existência da variação...

    772  Palavras | 4  Páginas

  • Artigo Gram Tica Em Sala De Aula

    AS CONCEPÇÕES DE GRAMÁTICA E SUA PRÁTICA EM SALA DE AULA Thalita Fernandes Clemente (UERJ) thalita.clemente@bol.com.br A presente pesquisa impulsiona uma discussão acerca do trabalho docente no ensino de língua materna, bem como contesta a extrema importância dada à gramática por muitos professores, o que se contrapõe à prática de leitura e escrita reflexiva, mais dinâmica e prazerosa – conforme dito por autores como Antunes, Bechara, Koch, Travaglia e Geraldi. “A linguagem não é apenas uma “matéria”...

    4179  Palavras | 17  Páginas

  • Gramática

    Estudar a gramática e dominá-la é colocar em prática o bom uso da língua que sucessivamente levará aquele que estuda a gramática a falar e escrever bem (Travaglia, 2001) O professor que domina os diversos tipos de gramática e também os estudos lingüísticos na teoria e na prática sabe da importância em fazer com que os alunos conheçam a gramática e a que julgamos fundamental para o ensino é a Gramática Internalizada que é o conjunto de regras dominadas por aquele falante do uso normal da língua...

    625  Palavras | 3  Páginas

  • POSSIBILIDADES DISTINTAS DA LINGUAGEM

    POSSIBILIDADES DISTINTAS DA LINGUAGEM O texto “Concepções de Linguagem”, do autor Luiz Carlos Travaglia, publicado pela editora Cortez, no ano de 1997, mostra-nos a importância da diferença entre a língua e a linguagem na concepção do ensino. O autor propõe que “a linguagem é tão importante quanto a postura que se tem relativamente à educação” (TRAVAGLIA, 1997, p.21). Há uma diferença fundamental entre ambas, primeiramente a língua é um sistema de signos convencionais usados pelos membros...

    509  Palavras | 3  Páginas

  • Ensino. leitura. propostas da língua portuguesa

    referente às concepções de língua(gem) para o ensino de leitura na EJA, temos do ponto de vista linguístico três tendências teóricas que contribuem para a postura teórica de educação, sob o enfoque de Travaglia (2001), Ilari (1992) e Geraldi (1997): expressão do pensamento, instrumento de comunicação e interação. Segundo Geraldi (1997), a língua é vista como expressão do pensamento quando concebemos que, “pessoas que não conseguem se expressar não pensam”, logo, se eu falo pressupõe que eu penso e quando...

    1553  Palavras | 7  Páginas

  • A influencia da linguistica

    A Influência da Lingüística no Ensino de Gramática no Ensino Fundamental e Médio e nos cursos de Letras Resumo A presente pesquisa tem a finalidade de retratar a realidade do ensino de Língua Portuguesa nas escolas de ensino fundamental e médio, bem como no curso de graduação de Letras. O ensino de gramática no Brasil passa atualmente por um momento confuso quanto a questões como o que ensinar e como ensinar. A lingüística tem contribuído para esclarecer esses questionamentos desde que foi...

    4099  Palavras | 17  Páginas

  • Reflexões acerca do ensino de língua portuguesa

    tradicionalistas em que definições teóricas e exercícios de repetição limitam as aulas de gramática. Desta forma, este trabalho objetiva investigar a maneira como o conteúdo gramatical é abordado nas aulas de Língua Portuguesa. Para tanto foram buscadas as definições de gramática, língua e linguagem para embasar as respostas sobre a maior questão aqui pertinente: Qual (is) concepção (ões) de linguagem e de gramática estão subjacentes à prática docente no ensino de Língua Portuguesa nas escolas estaduais...

    11100  Palavras | 45  Páginas

tracking img