Filosofia Explique Por Que Segundo Espinosa Determinismo E Liberdade Nao Sao Conceitos Que Se Excluem Trabalhos Escolares e Acadêmicos Prontos

  • trabalho de filosofia

    dizer “a não indiferença é a essência do valer”? Nada pior do que a indiferença, logo o contrário dela, ou seja a não-indiferença, ou o amor, o carinho, a atenção, a solidariedade, o companheirismo, a cumplicidade. #1. O que significa dizer “a não indiferença é a essência do valer”? 2. Explique esta afirmação:...

      656 Palavras | 3 Páginas  

  • ENTRE O BEM E O MAL

    + capitulo 17: entre o bem e o mal. 1. o que significa dizer que a nao indiferença e a essencia do valer O que é ser indiferente? É ser comum, qualquer, igual a todos. Quando é citado o "não", todos esses conceitos são invertidos. Reescrevendo, com o mesmo sentido, temos: "A diferença é a essência...

      1255 Palavras | 6 Páginas  

  • Questoes Filosofia

    egocentrismo infantil é um elemento construtivo de determinada fase do desenvolvimento intelectual, afetivo e moral da criança. O que dizer dos adultos que não perderam esse traço? ______________________________________________________________________________________________________________________________...

      807 Palavras | 4 Páginas  

  • filosofia

    concepções de liberdade incondicional e livre-arbítrio. 2-faça o fichamento sobre a concepção de determinismo. 3-Explique por que, segundo Espinosa, determinismo e liberdade não são conceitos que se excluem. 4-Explique o que significa facticidade e transcendência e por que, segundo a fenomenologia, são polos...

      397 Palavras | 2 Páginas  

  • Ver atividades

    concepções de liberdade incondicional e livre-arbítrio. 2-faça o fichamento sobre a concepção de determinismo. 3-Explique por que, segundo Espinosa, determinismo eliberdade não são conceitos que se excluem. 4-Explique o que significa facticidade e transcendência e por que, segundo a fenomenologia, são polos...

      367 Palavras | 2 Páginas  

  • filosofia

    concepções de liberdade incondicional e livre-arbítrio. 2-faça o fichamento sobre a concepção de determinismo. 3-Explique por que, segundo Espinosa, determinismo eliberdadenão são conceitos que se excluem. 4-Explique o que significa facticidade e transcendência e por que, segundo a fenomenologia, são polos...

      299 Palavras | 2 Páginas  

  • Filosofando

    (pag. 211) 1. Por que diante de valores éticos, estéticos, políticos (entre outros) não existem receitas nem modelos? 2. Para Fernando Pessoa, "é necessário criar": em que sentido isso vale também para você, em sua vida cotidiana? Especificamente, como você pode ser criativo em sua vida moral? ...

      1969 Palavras | 8 Páginas  

  • filosofia

    UNIDADE 4 Ética Navegar é preciso Navegar é preciso, viver não é preciso. Pompeu, general romano, século I a.C. Capítulo 18 Ninguém nasce moral, 222 Capítulo 19 Podemos ser livres?, 234 Capítulo 20 Teorias éticas, 247 PESSOA, Fernando. Obra poética. 3. ed. Rio de Janeiro: Nova Aguilar, 1999. p. 15...

      31968 Palavras | 128 Páginas  

  • Determinismo

    Introdução Segundo a concepção determinista, o mundo, os acontecimentos e até o comportamento humano são regidos por leis necessárias e imutáveis, que escapam ao controle dos homens, de modo que a liberdade é impossível. Nesta pesquisa vamos nos aprofundar nesse assunto, estudando temas relevantes...

      2890 Palavras | 12 Páginas  

  • Filosofia moral

    FILOSOFIA MORAL Valores - O homem age no mundo de acordo com valores, ele evolui as suas ações a partir de valores. Os valores em primeiro momento são herdados, ao nascer o mundo cultural já estabelece modos de comportamento, e conforme é atendido ou transgredido os padrões, os comportamentos são...

      5013 Palavras | 21 Páginas  

  • abcd

    Descobrindo a filosofia CAPÍTULO 1 A experiência filosófica CONTEÚDO OBJETIVOS METODOLOGIA AVALIAÇÃO ORIENTAÇÕES DIDÁTICAS Como é o pensar filosófico? A Filosofia de vida Para que serve a Filosofia? Informação, conhecimento e sabedoria É possível definir Filosofia? Um filósofo Para não concluir...

      7314 Palavras | 30 Páginas  

  • Filosofia

    Descobrindo a filosofia CAPÍTULO 1 A experiência filosófica CONTEÚDO OBJETIVOS METODOLOGIA AVALIAÇÃO ORIENTAÇÕES DIDÁTICAS Como é o pensar filosófico? A Filosofia de vida Para que serve a Filosofia? Informação, conhecimento e sabedoria É possível definir Filosofia? Um filósofo Para não concluir...

      7314 Palavras | 30 Páginas  

  • Filosofando

    volume ÚNICO |UNIDADE I |DESCOBRINDO A FILOSOFIA | |CAPÍTULO 1 |A EXPERIÊNCIA FILOSÓFICA ...

      6808 Palavras | 28 Páginas  

  • LIBERDADE E DETERMINISMO SOB TENSÃO: ESPINOSA E SARTRE

    LIBERDADE E DETERMINISMO SOB TENSÃO: ESPINOSA E SARTRE A vontade não pode ser chamada causa livre, mas unicamente necessária. (Espinosa) Você é livre, escolha, quero dizer, invente[2]. (Sartre) A questão da liberdade da vontade ou livre arbítrio é um tópico fundamental na história da filosofia, representando...

      2573 Palavras | 11 Páginas  

  • Aprender

    Podemos ser livres? Mito,Tragédia e filosofia Uma das características da consciência mítica é a aceitação do destino: os costumes dos ancestrais tem raízes no sobrenatural e as ações humanas são determinadas pelos deuses. Em conseqüência, não se fala propriamente ético, por faltar a dimensão de...

      989 Palavras | 4 Páginas  

  • Liberdade, decisão e ação

    LIBERDADE: VONTADE, DECISÃO E AÇÃO Belo Horizonte 16/10/2014 LIBERDADE: VONTADE, DECISÃO E AÇÃO - Determinismo e liberdade A discussão acerca do determinismo e da liberdade no que concerne às ações humanas...

      1235 Palavras | 5 Páginas  

  • Podemos ser livres?

    tragédia e filosofia • Uma das características da consciência mítica é a aceitação do destino. Em consequência, não se fala propriamente de subjetividade que caracteriza o ato livre e autônomo. • A consciência trágica representou um momento em que o mito não tinha sido totalmente superado e não se...

      956 Palavras | 4 Páginas  

  • fundamentos da filosofia

    2 – Analise a relação entre conhecimento e representação, de acordo com a tese representacionista. 3 – quais são os pólos tradicionalmente identificados no processo do conhecimento? Explique cada um deles e sua relação. 4 – Confronte o idealismo com o realismo. CONVERSA FILOSÓFICA 1 – Qual doutrina...

      2630 Palavras | 11 Páginas  

  • Tudo direito

    determinados? Quando nos referimos ao conceito de liberdade,podemos fazê-los a partir de diversas perspectivas. Há os que descrêem da possibilidade de escolha livre e outros para quem uma pessoa livre é aquela que pensa e age por si própria A liberdade incondicional e o livre-arbítrio Na tradição...

      1101 Palavras | 5 Páginas  

  • Filosofia

    PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA Av. Sebastião Rodrigues da Costa, s/n - Bairro São Pedro - Belo Jardim / PE – CEP:55165-000PABX: 81 3726-1355 / R. 208-209 / E-mail: eaf_cgrh@agronet-pe.gov.br Filosofia Aluna: Richelane Ferreira Vagner Pereira Professor: Eugenio pacelle Turma:...

      1544 Palavras | 7 Páginas  

tracking img