• Projetos mecanicos
    Deformação, Critérios de Falha por Carregamento Estático, Fadiga, Projeto de Eixos e Chavetas Sistemas Mecânicos 2o Sem/2002 1. Introdução A exercício da engenharia é uma arte, capaz de recompensar seu artista, o engenheiro, e beneficiar os seres cujas necessidades serão atendidas pelas soluções...
    8385 Palavras 34 Páginas
  • Aplicacao de calculo na engenharia civil
    Construção Civil Estruturas Cálculo Diferencial e Integral Não utiliza (*) 1.Cálculo de reações de apoio e esforços solicitantes (normal, cortante e momento fletor) em peças submetidas a diversos tipos de esforços 2. Dimensionamento de peças de estruturas metálicas submetidas a vários tipos de esforços 1.Cálculo...
    2691 Palavras 11 Páginas
  • Resistência dos materiais
    esfor¸o normal . . . . . . . . . . . . . . . . . ca c 3.1.1 Exerc´ ıcios . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 3.2 Solicita¸˜o por momento torsor . . . . . . . . . . . . . . . . ca 3.2.1 Introdu¸ao . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . c˜ 3.2.2 An´lise de Tens˜es e deforma¸oes...
    32253 Palavras 130 Páginas
  • Resistencia dos materiais
    esfor¸o normal . . . . . . . . . . . . . . . . . ca c 3.1.1 Exerc´ ıcios . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 3.2 Solicita¸˜o por momento torsor . . . . . . . . . . . . . . . . ca 3.2.1 Introdu¸ao . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . c˜ 3.2.2 An´lise de Tens˜es e deforma¸oes...
    40194 Palavras 161 Páginas
  • Estrutura de Concreto Armado
    que, de alguma forma, nos auxiliaram na realização deste trabalho. Hélder Azevedo Sampaio Agradeço a Deus por se fazer presente em todos os momentos da minha vida, e sempre ter me dado força e sabedoria para lidar com situações e desafios encontrados no caminho. A minha mãe, Lia, pela dedicação...
    11541 Palavras 47 Páginas
  • Calculo de tensoes
    a ação do peso próprio: Podemos notar que nas peças horizontais o peso próprio constitui-se em uma carga transversal ao eixo, desenvolvendo Momento Fletor e Esforço Cortante. No caso das peças verticais o peso próprio (G), atua na direção do eixo longitudinal da peça e provoca Esforço Normal, que...
    2204 Palavras 9 Páginas
  • Desenho
    esfor¸o normal . . . . . . . . . . . . . . . . . ca c 3.1.1 Exerc´ ıcios . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 3.2 Solicita¸˜o por momento torsor . . . . . . . . . . . . . . . . ca 3.2.1 Introdu¸ao . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . c˜ 3.2.2 An´lise de Tens˜es e deforma¸oes...
    32253 Palavras 130 Páginas
  • Engenharia
    ser tão barulhentas quanto aquelas, devido ao engrenamento mais gradual e progressivo dos dentes. O dente inclinado também cria forças axiais e momentos fletores, os quais não estão presentes em se tratando de dentes retos. O ângulo de hélice ( é o mesmo em cada engrenagem; no entanto, uma engrenagem deve...
    1098 Palavras 5 Páginas
  • Engenharia estruturas de madeira
    estabilidade da peça. Quando ocorrer excentricidade efetiva entre o centro geométrico da seção transversal e o ponto de aplicação da carga axial, o momento fletor resultante deste efeito será considerado como um efeito principal, gerando uma situação de flexocompressão. Contudo, mesmo que este caso não aconteça...
    3255 Palavras 14 Páginas
  • Pontes
    construção da obra devem ser analisados segundo cada fase do empreendimento, a saber: 4.1.1 Fase do Projeto Pôr tratar-se de uma etapa concluída no momento, não será de considerações. 32 4.1.2 Fase da Construção Na fase da construção da obra, temos os seguintes itens a serem considerados: ...
    16786 Palavras 68 Páginas
  • Flambagem de barras eng. mec
    .............18 8.3. Transformação da carga de flambagem em tensão de flambagem. .......................................................18 9 – Exercício no. 1:..............................................................................................................................................
    3514 Palavras 15 Páginas
  • Escada Autoportante
    acima representados estão sujeitos a forças normais de tração devido às reações de apoio. Laje da tampa: Conforme item 5.4.1.2 → Articulada a) Momentos nos vãos mkx = mky = P1 ⋅ l x2 αx P1 ⋅ l x2 αy b) Reações de apoio rx1 = P1 ⋅ l x 4 ry1 = rx1 (2 − lx ) ly Laje...
    4589 Palavras 19 Páginas
  • estática
    de medida, necessitamos também de uma direcção e um sentido, (para o qual utilizamos os sinais + e - ). por exemplo: força, aceleração velocidade, momento, deslocamento. – Definição de vectores e suas características Vector – é um elemento matemático que pode ser representado por qualquer segmento...
    5104 Palavras 21 Páginas
  • Mecânica Tecnica
    esfor¸o normal . . . . . . . . . . . . . . . . . ca c 3.1.1 Exerc´ ıcios . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 3.2 Solicita¸˜o por momento torsor . . . . . . . . . . . . . . . . ca 3.2.1 Introdu¸ao . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . c˜ 3.2.2 An´lise de Tens˜es e deforma¸oes...
    32253 Palavras 130 Páginas
  • Atps - resistencia
    da tensão de esmagamento das chapas de ligamento Obs: Majorar esforços, N=2 [pic] Onde: d= 11,5mm. t= 3mm (dado do exercício). • Verificar a necessidade de aumentar a espessura de uma ou mais chapa do elemento de ligação considerando uma tensão admissível de 700MPa...
    673 Palavras 3 Páginas
  • Estruturas de Madeira
    da classe C30. Trata-se de um problema de flexão simples reta. Neste caso as verificações devem ser feitas para o estado limite último (momento fletor, força cortante, instabilidade lateral) e para o estado limite de utilização associado às deformações. Para os itens que caracterizam o estado...
    2857 Palavras 12 Páginas
  • Flexão Simples Noemal
    Exercícios sobre Flexão Simples Normal Observações: σ = tensão admissível; σ t = tensão normal de tração; σ C = tensão normal de compressão. 1. A viga da figura em seção transversal quadrada de lado a. Escolha a posição mais favorável da seção em relação à carga vertical P. Para a posição escolhida...
    558 Palavras 3 Páginas
  • PAREDE DIAFRAGMA
    pode ser encontrada fazendo-se o somatório Fy=0. (2) tirando o valor de “z” na equação (2) obtemos: (3) fazendo o somatório de momentos em relação ao fundo da parede (4) Dessa maneira, calculamos o valor do embutimento da parede para solos não coesivos sabendo-se que D = Y+a...
    6786 Palavras 28 Páginas
  • Resistencia dos materiais
    flexao a solicitacao que provoca, ou tende a provocar, curvatura nas pecas. O esforco solicitante responsavel por este comportamento e chamado de momento fletor, podendo ou nao ser acompanhado de esforco cortante e força normal. Viga em flexão ...
    1821 Palavras 8 Páginas
  • RESMAT 2
    esfor¸o normal . . . . . . . . . . . . . . . . . ca c 3.1.1 Exerc´ ıcios . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 3.2 Solicita¸˜o por momento torsor . . . . . . . . . . . . . . . . ca 3.2.1 Introdu¸ao . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . c˜ 3.2.2 An´lise de Tens˜es e deforma¸oes...
    32253 Palavras 130 Páginas