• Renha critica
    FACULDADE.. CURSO DE DIREITO DISCIPLINA: PROFESSOR: ALUNO (A): RESENHA CRÍTICA Identificação da obra e do autor: Maquiavel, Nicolau. O Príncipe. 2ªed. Martin Claret, 2007. Nicolau Maquiavel, autor do livro O Príncipe – político, escritor e filosofo, nasceu em Florença, em 1469, e...
    1159 Palavras 5 Páginas
  • Guaxupé
    de Letras – no Campus II da Universidade de Santo Amaro (UNISA) – RA: 1624881 alinelimamg@hotmail.com 2 Considerações iniciais: Antoine de Saint-Exupéry escreveu O Pequeno Príncipe, que teve repercussão mundial. É um livro, a princípio, voltado para o público infantil, mas que, pelo vasto...
    4684 Palavras 19 Páginas
  • MAQUIAVEL
    O PRINCIPE MAQUIAVEL O Príncipe é um livro escrito por Nicolau Maquiavel em 1513, cuja primeira edição foi publicada postumamente, em 1532. Trata-se de um dos tratados políticos mais fundamentais elaborados pelo pensamento humano, e que tem papel crucial na construção do conceito de Estado como...
    1524 Palavras 7 Páginas
  • Virtú e fortuna na política atual
    , além de gerarem conflitos internos constantemente, propiciavam invasões estrangeiras. Ao deparar-se com este contexto histórico, Maquiavel escreveu “O Príncipe”, um livro em que defende a ideia do fortalecimento do poder real e, por consequência, a centralização e unificação dos cinco Estados...
    1196 Palavras 5 Páginas
  • Artigo
    , ensinamentos fundamentais a serem ministrados às crianças, permeados de características presentes nas personagens, tais como bondade, amor, compaixão e até mesmo traição. O livro conta a história de um pequeno príncipe, narrada por um piloto de aviões, seu melhor amigo. O autor mostra várias aventuras...
    5166 Palavras 21 Páginas
  • A história da infância até a modernidade, com uma análise do Pequeno Príncipe
    exercício, o principezinho cansou-se da monotonia daquele jogo: ‘E para o chapéu cair’, perguntou ele, ‘que é preciso fazer?’" Assim como o pequeno príncipe do livro, que tinha por obrigação fazer a higiene do seu planeta, revolvendo seus vulcões, removendo os arbustos de baobás e cuidando da sua...
    1988 Palavras 8 Páginas
  • Fichamento maquiavel
    Nicolau. O Príncipe; [tradução Antonio D’Elia]. São Paulo: Círculo do Livro S.A. DE COMO GOVERNAR CIDADES OU PRINCIPADOS QUE, ANTERIORMENTE À OCUPAÇÃO, SE REGIAM POR LEIS PRÓPRIAS (pp. 55 – 56) Capítulo V Maquiavel durante toda obra apresenta exemplos históricos de condutas a serem seguidas...
    898 Palavras 4 Páginas
  • stennio
    em São Tomé e Príncipe na prática da alfabetização de adultos como na da pós-alfabetização se orienta neste sentido. Os cadernos de cultura popular vêm sendo usados pelos educandos como livros básicos, com exercícios chamados Praticar para Aprendê-lo. A linguagem dos textos é desafiadora e não...
    1058 Palavras 5 Páginas
  • História do poder e das ideias politicas
    substituída como atividade constitutiva da existência coletiva. O Príncipe: Mostrar que se quer poder, é preciso querer onipotência; que essa exige não apenas um ato de fundação absoluta, mas também uma resolução que não admite nem fraquezas nem compromissos; que as considerações morais e religiosas devem...
    1333 Palavras 6 Páginas
  • Fixamento
    , fingindo dar lições aos Príncipes, deu grandes lições ao povo” (Do contrato social, livro 3, cap. IV). (...) Ora apresentado como mestre da maldade, ora como conselheiro que alerta os dominados contra a tirania, quem era este homem capaz de provocar tanto ódio, mas também tanto amor? Que idéias...
    1261 Palavras 6 Páginas
  • AD2 Literatura
    /diversos/o-pequeno-principe-resumo-do-livro/ Ao refletirmos sobre a tradição ocidental relacionada à Literatura infanto-juvenil, percebemos que a criança era vista como um adulto em miniatura, não havia ideia de infância. Contudo, com o movimento do Iluminismo, no século XIX, trazendo a...
    3342 Palavras 14 Páginas
  • Teoria separação dos poderes
    de notas, e não se pode afirmar se essas observações prejudicaram a fama do autor mais do que as críticas que lhe fizeram Frederico II e Metternich. No campo político, muitos foram os seus imitadores. Estranha interpretação, que surgiu desde o século XVI o a XIX, quis insinuar ser O Príncipe livro...
    1861 Palavras 8 Páginas
  • Portfolio
    crendo que vale a pena amar alguém, mesmo que isto algumas vezes traga tristeza. Comentário: Esta obra “O Pequeno Príncipe” escrita por Antoine de Saint-Exupéry busca uma interpretação e analogia relacionada com o desenvolvimento da comunicação que classifica cada individuo como ser humano capaz de...
    7173 Palavras 29 Páginas
  • Maquiavel
    forma funda a objetividade nos estudos históricos. Para unir novamente a Itália na forma de uma nação republicana nos moldes romanos Maquiavel busca um príncipe que possa agrupar e dirigir os vários pequenos estados em que está fragmentada a Itália da sua época. Esse príncipe político em...
    2343 Palavras 10 Páginas
  • Nicolau Maquiavel
    questão da legitimidade e exercício do poder pelo governante, pelo príncipe. A legitimação do poder seria algo fundamental para a questão da conquista e preservação do Estado, cabendo ao bom rei (ou bom príncipe) ser dotado de virtú e fortuna, sabendo como bem articulá-las. Enquanto a virtú dizia...
    2208 Palavras 9 Páginas
  • O conceito de liberdade em nicolau maquiavel
    esperança do cidadão abandonado pela “fortuna” de prosseguir o exercício da única actividade na qual manifestava com paixão a sua “virtù” : a política. Maquiavel veio a falecer nesse mesmo ano. 2.2. Maquiavel frente à crise italiana e à formação dos Estados Nacionais “O Príncipe” e os...
    6813 Palavras 28 Páginas
  • Asr Histórica no antigo regime
    da Época Moderna.13 Uma questão de estilo Ao longo do Antigo Regime, os livros de História eram cópias uns dos outros, com uma tendência sem restrições para o decalque, para a simples glosa ou para exercícios bastante livres de redação de textos. História feita de rapinas e fervores, ou seja...
    10995 Palavras 44 Páginas
  • estagio
    , retiradas do livro Dime, de Aidan Chambers, a o professor criar um movimento de troca de ideias, considerações e indicações entre os pequenos, usando, quando necessário, uma pergunta ou outra com cada criança na roda. Com o tempo, as crianças vão construindo uma autonomia cada vez maior para compartilhar...
    7854 Palavras 32 Páginas
  • FREIRE. A importância do ato de ler
    que, na pós-alfabetização, se vá tentando a formação do que poderá vir a ser uma pequena biblioteca popular com a inclusão de páginas escritas pelos próprios educandos. No Terceiro e ultimo tópico do livro- O Povo diz a sua Palavra ou a Alfabetização em São Tomé e Príncipe, Freire discute a...
    2424 Palavras 10 Páginas
  • Diario de bordo
    se fosse o pai ou a mãe, representa o amor familiar que os ajudará a vencer o mundo. Dia 05 de outubro, leitura e interpretação dos capítulos 9 e 10 do livro do Pequeno Príncipe. No capitulo 9,falamos sobre vulcões isso animou bastante as duas turmas,alem de falarmos dos vulcões...
    9328 Palavras 38 Páginas