• LITERATURA
    DESVENDANDO A MASCULINIDADE EM “O QUINZE” E “VIDAS SECAS” VIVIANE ALMEIDA PIRES vivianemat26@ig.com.br Graduando do curso de Letras – UFCG EMANOEL LEITE GARRIDO Graduando do curso de Letras – UFCG PAULA DE CÁSSIA LEANDRO GONÇALVES paulaminhavida2009@hotmail.com Graduando do curso de...
    3683 Palavras 15 Páginas
  • Vidas secas
    processo histórico de transformação da sociedade e da cultura. A língua portuguesa atua como instrumento de comunicação, acesso ao conhecimento e exercício da cidadania. (artigo 36, inciso I). A literatura torna o docente mais compreensivo e mais receptivo à sociedade e ao seu semelhante.  De acordo...
    2888 Palavras 12 Páginas
  • Água
    - 25 Turma: “Ú” Disciplina: Português Mestre: Blenda Priscila Trabalho Biográfico “Rachel de Queiróz” Maio de 2012 Itapipoca-CE Introdução Raquel de Queiroz é um grande exemplo a toda população brasileira, principalmente, cearense, pois foi a primeira mulher a...
    1304 Palavras 6 Páginas
  • A PERSONAGEM, Artigo
    ANÁLISE COMPARATIVA ENTRE AS PERSONAGENS MADALENA E CONCEIÇÃO NAS OBRAS SÃO BERNARDO E O QUINZE DE BEM, Ana Maria Castro SUMÁRIO ...
    1809 Palavras 8 Páginas
  • O quinze-Raquel de Queiroz
    ficado todos pelo caminho, nessas estradas de barro ruivo, semeado de pedras, por onde eles trotavam trôpegos se arrastando e gemendo (...) Rachel de Queiroz Resumo da obra Na obra há uma tomada de posição temática da seca, do coronelismo e dos impulsos passionais...
    2955 Palavras 12 Páginas
  • O QUinze
    Análise O romance mais popular da escritora Raquel de Queiroz, O quinze, retrata a esperança, a fome, o milagre, a morte, a separação e a fé em Deus de que um dia chuvoso irá melhorar a vida de muitos retirantes sofredores obra que foi escrita em 1930, conta a saga de retirantes com muita fome que...
    1104 Palavras 5 Páginas
  • Rachel de Queiróz
    PROFESSORA: ALESSANDRA. DISCIPLINA: COMPREENSÃO E PRODUÇÃO DE TEXTO. Bianca de Olivindo. RESENHA SOBRE O DOCUMENTÁRIO E VIDA DE “RACHEL DE QUEIROZ”, EXIBIDO NA SALA DE AULA NO DIA 14 DE MAIO DE 2014. Eu nunca fui uma moça bem-comportada. Pudera, nunca tive vocação pra alegria tímida, pra...
    863 Palavras 4 Páginas
  • Raquel de queiroz
    Biografia: Raquel de Queiroz Professora, jornalista, romancista, cronista e teatrólogo. Nasceu em Fortaleza – CE, no dia 17 de novembro de 1990, filha de Daniel de Queiroz e de Clotilde Franklin de Queiroz. Foi a primeira mulher a ingressar na Academia Brasileira de Letras (1977)...
    437 Palavras 2 Páginas
  • O quinze
    Este trabalho foi desenvolvido com intuito de apresentar ao leitor de forma simples porem objetiva, o conteúdo literário da obra O Quinze – escrito por Rachel de Queiroz precisamente em 1930. Sendo sua primeira obra literal (romance) causa impacto entre os críticos por se tratar de fatos vivenciados...
    3962 Palavras 16 Páginas
  • O salário mínimo como um direito fundamental social do preso
    lazer, quando praticados, vêm acompanhados de sentimento de culpa. Na idade média prevaleceu o regime trabalhista de servidão. Um fundamento para o exercício desse regime foi a interferência dos dogmas religiosos. Enquanto o catolicismo considerava o trabalho uma penitência para o pecado e uma oportunidade...
    5180 Palavras 21 Páginas
  • O quinzae
    Oficina de Literatura Comparada - O Quinze x Vidas Secas x As Vinhas da Ira * Descrição do Perfil dos Personagens * >> O Quinze (1930) – Rachel de Queiroz Primeiro plano:  - Conceição – prima de Vicente culta e professora. Moça que gosta de ler vários livros, inclusive de tendências feministas...
    2549 Palavras 11 Páginas
  • Rachel de Queiroz
    TRABALHO- Rachel de Queiroz: INTRODUÇÃO: Grande escritora brasileira; A primeira mulher a entrar para a Academia Brasileira de Letras; Primeiro romance "O Quinze"; O "Memorial de Maria Moura"; Rachel de Queiroz traduziu para o português mais de quarenta obras; Foi membro do Conselho Estadual...
    3126 Palavras 13 Páginas
  • FILOSOFIA
     Biografia de Raquel de Queiroz Rachel de Queiroz (Fortaleza, 17 de novembro de 1910 — Rio de Janeiro, quatro de novembro de 2003) foi uma tradutora, romancista, escritora, jornalista, cronista prolífica e importante dramaturga brasileira.Autora de destaque na ficção social nordestina...
    3922 Palavras 16 Páginas
  • O modernismo, a mulher e a solidariedade em “o quinze”
    O MODERNISMO, A MULHER E A SOLIDARIEDADE EM “O QUINZE”[1] BOFF, Graziele (G-UNIOESTE) GARBATO, Andressa Vieira Rocha (G-UNIOESTE) RESUMO: Uma obra que gira em torno de temas e problemas nordestinos, figuras humanas, dramas sociais, episódios ou aspectos do cotidiano carioca. Entre nordeste e o...
    1496 Palavras 6 Páginas
  • Modernismo
    território. Intimamente ligada às preocupações dos poetas desta fase, a prosa refletiu o mesmo momento histórico. Surgem, nesse período, artistas como Raquel de Queiroz, Jorge Amado, Érico Veríssimo José Américo de Almeida , , Dyonélio Machado, Graciliano Ramos e José Lins do Rego, que resgatam o romance regionalista...
    473 Palavras 2 Páginas
  • Modernismo no brasil 1° fase
    número, o editorial afirmava:"Somos, finalmente, um órgão político. Esse qualificativo foi corrompido pela interpretação viciosa a que nos obrigou o exercício desenfreado da politicagem. Entretanto, não sabemos de palavra mais nobre que esta: política. Será preciso dizer que temos um ideal? Ele se apoia...
    9608 Palavras 39 Páginas
  • aristoteles
    busca do homem brasileiro em diversas regiões, tornando o regionalismo importante. -> Destacam-se, na produção em prosa, os autores: - Rachel de Queiroz; - Jorge Amado; - José Lins do Rego; - Érico Verissimo; - Graciliano Ramos; Autores: Graciliano Ramos marcou a literatura brasileira com...
    1309 Palavras 6 Páginas
  • Trabalho
    4102 CAUCAIA - CE ABRIL/2010 Relatório sobre a palestra especial: Trinta Minutos com Rachel de Queiroz Local: BIENAL Internacional do Livro do Ceará PRINCIPAIS OBRAS • O quinze, romance 1930, tradução francesa com o título "L'année de la grande sécheresse",Stock,Paris,1986,ISBN 2-234-01933-8 ...
    595 Palavras 3 Páginas
  • 2ª fase do modernismo no brasil
    território. Intimamente ligada às preocupações dos poetas desta fase, a prosa refletiu o mesmo momento histórico. Surgem, nesse período, artistas como Raquel de Queiroz, Jorge Amado, Érico Veríssimo, José Américo de Almeida, Dyonélio Machado, Graciliano Ramos e José Lins do Rego, que resgatam o romance regionalista...
    729 Palavras 3 Páginas
  • Modernismo: Semana da Arte Moderna.
    cultura européia e brasileira da época e criar uma verdadeira cultura brasileira. Sua obra é marcada por irreverência, coloquialismo, nacionalismo, exercício de demolição e crítica. Obras principais: Pau-Brasil (1925); Primeiro Caderno de Poesia do Aluno Oswald de Andrade (1927); Poesias Reunidas (edição...
    3861 Palavras 16 Páginas