Exercícios O Quinze Raquel De Queiroz artigos e trabalhos de pesquisa

  • QUESTÃO DE GENERO NA OBRA O QUINZE DE RACHEL DE QUEIROZ UMA ANÁLISE DA EMANCIPAÇÃO DA PERSONAGEM CONCEIÇÃO

    O FEMINISMO NA OBRA O QUINZE DE RACHEL DE QUEIROZ UMA ANÁLISE DA EMANCIPAÇÃO DA PERSONAGEM CONCEIÇÃO Brasília-DF 2014 QUESTÃO DE GENERO NA OBRA O QUINZE DE RACHEL DE QUEIROZ UMA ANÁLISE DA EMANCIPAÇÃO DA PERSONAGEM CONCEIÇÃO Brasília-DF 2014 MANOELITA ALVES ARAUJO SOARES QUESTÃO DE GENERO NA OBRA O QUINZE DE RACHEL DE QUEIROZ UMA ANÁLISE DA EMANCIPAÇÃO DA...

    7023  Palavras | 29  Páginas

  • O quinze-Raquel de Queiroz

    raiz de mucunã arrancada aqui e além, ou alguma batata-branca que a seca ensina a comer, teriam ficado todos pelo caminho, nessas estradas de barro ruivo, semeado de pedras, por onde eles trotavam trôpegos se arrastando e gemendo (...) Rachel de Queiroz Resumo da obra Na obra há uma tomada de posição temática da seca, do coronelismo e dos impulsos passionais, em que o psicológico se harmoniza com o social. A obra apresenta a seca do nordeste e a fome como...

    2955  Palavras | 12  Páginas

  • O Quinze

    Rio de Janeiro: José Olympio, 1974. p. 109.) 01. (UNICENTRO) Com base nos conhecimentos sobre as obras Morte e vida Severina e O Quinze, é correto afirmar: a) A pobreza enunciada pela personagem de Morte e vida Severina contrasta com a opulência da família do presenteado, caracterizando a mesma subserviência observada entre Conceição e as personagens miseráveis de O Quinze. b) A pobreza enunciada pela personagem de Morte e vida Severina é mera força de expressão porque aquele e a maioria dos outros...

    850  Palavras | 4  Páginas

  • Ficha de leitura de O Quinze

    Título da Obra: O Quinze Nome do Autor (a): Rachel de Queiroz Dados Bibliográficos do Autor (a): O QUINZE. Fortaleza, edição da autora, Estabelecimento Graphico Urania (impressão), 1930; 56°ed., São Paulo, Siciliano, 1997. Tema/Temáticas do autor (a): “O Quinze” sem dúvidas é um romance regionalista de temática social Enredo: A autora descreve alguns cenários da vida no interior do Ceará durante o período da seca e divide sua narrativa em dois planos, no primeiro, revela a história de Chico...

    2357  Palavras | 10  Páginas

  • O QUinze

    Análise O romance mais popular da escritora Raquel de Queiroz, O quinze, retrata a esperança, a fome, o milagre, a morte, a separação e a fé em Deus de que um dia chuvoso irá melhorar a vida de muitos retirantes sofredores obra que foi escrita em 1930, conta a saga de retirantes com muita fome que chegam a se alimentar de tripas de carneiro durante a seca de 1915, que também foi vivida pela escritora. O quinze que está dividido em dois planos. No primeiro está o criador de gato Vicente, a...

    1104  Palavras | 5  Páginas

  • Analise do livro O Quinze

    Anais do Seminário Nacional Literatura e Cultura Vol. 1, agosto de 2009 – ISSN 2175-4128 06 e 07 de agosto de 2009 UFS – São Cristóvão, Brasil 1 O PERTECIMENTO FEMININO EM O QUINZE Jandira Cravo Barbalho Neta1 O QUINZE O título O quinze, se analisado superficialmente, pode indicar a marca das memórias de Raquel de Queiroz em relação à grande seca que assolou o sertão cearense e todo o nordeste no ano de 1915, ou ainda que se trata do relato dos problemas da década de 30 entre eles as migrações...

    2996  Palavras | 12  Páginas

  • Rachel de Queiróz

    DOCUMENTÁRIO E VIDA DE “RACHEL DE QUEIROZ”, EXIBIDO NA SALA DE AULA NO DIA 14 DE MAIO DE 2014. Eu nunca fui uma moça bem-comportada. Pudera, nunca tive vocação pra alegria tímida, pra paixão sem orgasmos múltiplos ou pro amor mal resolvido sem soluços. Eu quero da vida o que ela tem de cru e de belo. Não estou aqui pra que gostem de mim. Estou aqui pra aprender a gostar de cada detalhe que eu tenho.” Rachel de Queiroz). Rachel de Queiroz nasceu em  Fortaleza- CE, em 17 de...

    863  Palavras | 4  Páginas

  • Raquel De Queiroz

    O QUINZE Por que, em menino, a inquietação, o calor, o cansaço, sempre aparecem com nome de fome?“ Raquel de Queiroz Raquel de Queiroz Autora • Rachel de Queiroz nasceu em  Fortaleza (CE), em 17 de novembro de 1910, e faleceu no Rio de Janeiro (RJ) em 4 de novembro de 2003. Filha de Daniel de Queiroz e de Clotilde Franklin de Queiroz descende, pelo lado materno, da estirpe dos Alencar, parente, portanto do autor ilustre de O Guarani, e, pelo lado paterno, dos Queiroz, família de raízes profundamente...

    1816  Palavras | 8  Páginas

  • O quinze

    Introdução Este trabalho foi desenvolvido com intuito de apresentar ao leitor de forma simples porem objetiva, o conteúdo literário da obra O Quinze – escrito por Rachel de Queiroz precisamente em 1930. Sendo sua primeira obra literal (romance) causa impacto entre os críticos por se tratar de fatos vivenciados pela autora durante sua infância sofrida no agreste cearense. Com lançamento desta obra, a autora recebeu o seu primeiro prêmio, concedido pela Fundação Graça Aranha em (1931). O romance...

    3962  Palavras | 16  Páginas

  • Linguagem - Rachel de Queiroz

    MINHA PARTE/FALA Na sua obra O Quinze, Rachel de Queiroz optou por uma linguagem mista, utilizando o cotidiano das pessoas como inspiração, a linguagem informal, despreocupando-se com as tradicionais regras gramaticais, pois ela desejava reproduzir a fala que ouvia nas ruas, ser fiel a realidade em que viveu durante a sua infância tanto quanto a norma culta nas falas da personagem Conceição. Apesar de usar um método simples, Rachel consegue fidelizar a linguagem à cruel situação abordada no livro:...

    540  Palavras | 3  Páginas

  • Rachel de Queiroz

    TRABALHO- Rachel de Queiroz: INTRODUÇÃO: Grande escritora brasileira; A primeira mulher a entrar para a Academia Brasileira de Letras; Primeiro romance "O Quinze"; O "Memorial de Maria Moura"; Rachel de Queiroz traduziu para o português mais de quarenta obras; Foi membro do Conselho Estadual de Cultura do Ceará; Participou da 21ª Sessão da Assembléia Geral da ONU em 1966; BIOGRAFIA Rachel de Queiroz Nasceu em Fortaleza - CE, no dia 17 de novembro de 1910; Seu pai dedica-se pessoalmente...

    3126  Palavras | 13  Páginas

  • o quinze

    Introdução O presente trabalho é destinado ao livro “O Quinze” da autora Rachel de Queiroz. Rachel (1910-2003) é uma das literatas brasileiras mais importantes, uma escritora considerada de muita referência no Brasil. Foi a primeira mulher a ingressar na Academia Brasileira de Letras e também a primeira a ser galardoada com o Prêmio Camões. Aos 20 anos de idade, publicou “O Quinze”, seu primeiro romance (1930). Com este livro, se consagrou no ciclo da Literatura Regionalista Nordestina, e...

    516  Palavras | 3  Páginas

  • Raquel de Queiroz

    Raquel de Queiroz Rachel de Queiroz (Fortaleza, 17 de novembro de 1910 — Rio de Janeiro, 4 de novembro de 2003) foi uma tradutora, romancista, escritora,jornalista, cronista prolífica e importante dramaturga brasileira. Autora de destaque na ficção social nordestina. Foi primeira mulher a ingressar na Academia Brasileira de Letras. Em 1993, foi a primeira mulher galardoada com o Prêmio Camões. Ingressou na Academia Cearense de Letras no dia 15 de agosto de 1994 na ocasião do centenário da instituição...

    1510  Palavras | 7  Páginas

  • O modernismo, a mulher e a solidariedade em “o quinze”

    O MODERNISMO, A MULHER E A SOLIDARIEDADE EM “O QUINZE”[1] BOFF, Graziele (G-UNIOESTE) GARBATO, Andressa Vieira Rocha (G-UNIOESTE) RESUMO: Uma obra que gira em torno de temas e problemas nordestinos, figuras humanas, dramas sociais, episódios ou aspectos do cotidiano carioca. Entre nordeste e o Rio, construiu seu universo ficcional ao longo de mais de meio século de fidelidade à sua vocação. O que caracteriza a criação de Rachel na crônica ou no romance –sempre - é a agudeza da observação psicológica...

    1496  Palavras | 6  Páginas

  • Raquel de Queiroz

    Rachel de Queiroz Escritora e Jornalista cearense, estreou O Quinze (1930), documentário sócio-regional que ajudou a consolidar a ficção nordestina moderna. Seus romances, que têm como pano de fundo os problemas geográficos e sociais da sua região natal, centralizam a sua temática em torno da posição da mulher na sociedade moderna. Uma das maiores qualidades da autora é a profundidade e a acuidade com que retrata a alma feminina, abordando seus sentimentos e contradições com uma psicologia...

    1444  Palavras | 6  Páginas

  • o quinze

    O título do livro evoca a terrível seca do Ceará de 1915. A própria família de Rachel foi obrigada a fugir do Ceará: foi para o Rio de Janeiro, depois para Belém do Pará. Compõe-se de 26 capítulos, sem títulos, enumerados. A classificação de O Quinze é, sem dúvida, de romance regionalista de temática social. A autora registrou no papel a sua emoção, sem condicionar o romance a uma tese ou à preocupação de procurar inocentes e culpados pela desgraça de cada um ou mesmo do grupo envolvido na história...

    3134  Palavras | 13  Páginas

  • UMA ANÁLISE DO COMPORTAMENTO DAS PERSONAGENS DA OBRA “O QUINZE” DE RACHEL DE QUEIROZ A PARTIR DO ESPAÇO SOCIAL

    COMPORTAMENTO DAS PERSONAGENS DA OBRA “O QUINZE” DE RACHEL DE QUEIROZ A PARTIR DO ESPAÇO SOCIAL Edilene Leite Alves Maria Macivânia da Costa Universidade Estadual do Rio Grande do Norte (UERN) RESUMO: O Modernismo foi um movimento que mostrou a precariedade vivida pelo povo nordestino em épocas de estiagem. Nesse sentido, o presente estudo objetiva analisar como os personagens Chico Bento e Cordulina, do romance “O Quinze”, da autora Rachel de Queiroz, lidam com a seca no nordeste, enfocando...

    3189  Palavras | 13  Páginas

  • O Quinze

    O romance mais popular da escritora Raquel de Queiroz, O Quinze, retrata a esperança, a fome, o milagre, a morte, a separação e a fé em Deus de que um dia chuvoso irá melhorar a vida de muitos retirantes sofredores. “Antes de continuar lendo a postagem, siga O Vendedor de Livros no Twitter e curta nossa Fan Page no Facebook, e mantenha-se informado e atualizado sobre o que de melhor acontece no Mundo Literário”. A obra que foi escrita em 1930, conta a saga de retirantes com muita fome que chegam...

    538  Palavras | 3  Páginas

  • O Quinze

    1. Sobre a obra e o autor 1.1. A autora Rachel de Queiroz nasceu em Fortaleza - CE, no dia 17 de novembro de 1910, filha de Daniel de Queiroz e de Clotilde Franklin de Queiroz. Descendendo pelo lado materno laços familiares com José de Alencar, autor  de "O Guarani", e pelo lado paterno, dos Queiroz, as raízes profundamente criadas em Quixadá, onde residiam e seu pai era Juiz de Direito nessa época. Fugindo dos horrores da seca de 1915, em julho de 1917 transfere-se com sua família para o Rio de...

    3488  Palavras | 14  Páginas

  • Atividades sobre o Livro O Quinze

    O Quinze de Raquel de Queiroz - Resumo O título que referencia a época da grande seca em 1915 foi a obra inaugural da autora, que viveu sua infância em Quixadá-CE, Fortaleza. Região esta, cenário desse romance de ficção, que vivência o drama da seca, e expressa principalmente na preocupação social. A obra se dá praticamente em duas histórias, entre um capítulo e outro: uma enfocando Chico Bento e sua família, e a outra, falando sobre a relação afetiva de Conceição, culta e professora, com seu...

    5709  Palavras | 23  Páginas

  • O Perfil Da Mulher Na Obra O Quinze De Rachel De Queiroz 1

    O perfil da mulher na obra O Quinze de Rachel de Queiroz Maria Rosa Gomes Rocha Ferreira Universidade Estadual do Piauí- UESPI /2006 RESUMO: As mulheres do século XX abriam caminho para que se tornassem sujeito ativo do processo sóciopolítico e cultural, diminuindo assim a assimetria existente na relação homem/ mulher. Na sociedade eram capazes de desempenhar não só a leitura de livros, como também se profissionalizava no mundo da escrita, E por isso muitos obstáculos foram enfrentados. O objetivo...

    4520  Palavras | 19  Páginas

  • Vidas secas

    com a LDB, a aluno deve desenvolver a compreensão do significado das letras das artes, e por meio do processo histórico de transformação da sociedade e da cultura. A língua portuguesa atua como instrumento de comunicação, acesso ao conhecimento e exercício da cidadania. (artigo 36, inciso I). A literatura torna o docente mais compreensivo e mais receptivo à sociedade e ao seu semelhante.  De acordo com os PCN, a linguagem é responsável pela expressão que a própria sociedade produz e demanda. Por...

    2888  Palavras | 12  Páginas

  • Ensaio Discursivo sobre “O Caso da Menina da Estrada Do Canindé”, de Raquel de Queirós

    Ensaio Discursivo sobre “O Caso da Menina da Estrada Do Canindé”, de Raquel de Queirós Francisco Rodrigues Júniori Resumo: Neste ensaio, desenvolveremos uma análise do conto “O caso da menina da estrada do Canindé”, procurando demonstrar a prática discursiva de Rachel de Queirós, sob o ponto de vista da análise discursiva e da tradicional, sob a perspectiva da pesquisa teórica ou bibliográfica. Palavras-chave: narrativa, narratividade, transformação, enunciação, projeção e debreagem. Summary:...

    2411  Palavras | 10  Páginas

  • Exercício sobre Escoamento em condutos livres

    UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO ESCOLA SUPERIOR DE AGRICULTURA “LUIZ DE QUEIROZ” HIDRÁULICA: EXERCÍCIOS Sérgio Nascimento Duarte Prof. Dr. – Dpto. de Eng. Rural Tarlei Arriel Botrel Prof. Livre Docente – Dpto. de Eng. Rural Raquel Aparecida Furlan Pós-Graduanda- Dpto. de Eng. Rural Piracicaba, 1996 Exercícios sobre condutos livres 1) Calcular a vazão de um canal retangular com as seguintes características: largura...

    849  Palavras | 4  Páginas

  • Hidráulica : exercícios

    ESCOLA SUPERIOR DE AGRICULTURA “LUIZ DE QUEIROZ” HIDRÁULICA: EXERCÍCIOS Sérgio Nascimento Duarte Prof. Dr. – Dpto. de Eng. Rural Tarlei Arriel Botrel Prof. Livre Docente – Dpto. de Eng. Rural Raquel Aparecida Furlan ...

    1462  Palavras | 6  Páginas

  • Raquel de Queiroz

    Rachel de Queiroz nasceu em Fortaleza - CE, no dia 17 de novembro de 1910, filha de Daniel de Queiroz e de Clotilde Franklin de Queiroz, descendendo, pelo lado materno, da estirpe dos Alencar (sua bisavó materna — "dona Miliquinha" — era prima José de Alencar, autor  de "O Guarani"), e, pelo lado paterno, dos Queiroz, família de raízes profundamente lançadas em Quixadá, onde residiam e seu pai era Juiz de Direito nessa época foi uma tradutora, romancista, escritora, jornalista, cronista prolífica...

    893  Palavras | 4  Páginas

  • romancistas de 30

    Américo de Almeida. Deste grupo fazem parte Graciliano Ramos, Érico Veríssimo, José Lins do Rego, Raquel de Queiroz, Jorge Amado e outros que produziram obras de ficção cujo tema era a vida agrária. Os autores do período foram classificados como romancistas de 30. Raquel de Queiroz Raquel era filha de Daniel de Queiroz Lima e Clotilde Franklin de Queiroz, descendente pelo lado materno da família de José de Alencar. Em 1917, após uma grande seca...

    2505  Palavras | 11  Páginas

  • Rachel de Queiroz - O Quinze

    O Quinze Rachel de Queiroz Integrantes: Kiani Salazar Kawano nº22 Wagner Felipe Meglio nº40 Lins, 24 de Julho de 2014. “A fumaça do trem escurecia o céu transparente, num arremedo e nuvens. De um e de outro lado, a mata parecia esgalhamentos de carvão sobre um leito de cinzas.” O Quinze – Rachel de Queiroz Sumário Modernismo 3 Características 3 Rachel de Queiroz 4 Obras 6 O Quinze 8 Estrutura...

    3861  Palavras | 16  Páginas

  • raquel de queiroz

    Rachel de Queiroz "[...] tento, com a maior insistência, embora com tão  precário resultado (como se tornou evidente), incorporar a linguagem que falo e escuto no meu ambiente nativo à língua com que ganho a vida nas folhas impressas.  Não que o faça por novidade, apenas por necessidade.   Meu parente José de Alencar quase um século atrás vivia brigando por isso e fez escola." Rachel de Queiroz, nasceu em Fortaleza - CE, no dia 17 de novembro de 1910, filha de Daniel de Queiroz e de Clotilde...

    2617  Palavras | 11  Páginas

  • Exercícios de Hidrodinâmica

    UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO ESCOLA SUPERIOR DE AGRICULTURA “LUIZ DE QUEIROZ” HIDRÁULICA: EXERCÍCIOS Sérgio Nascimento Duarte Prof. Dr. – Dpto. de Eng. Rural Tarlei Arriel Botrel Prof. Livre Docente – Dpto. de Eng. Rural Raquel Aparecida Furlan Pós-Graduanda- Dpto. de Eng. Rural Piracicaba, 1996 Exercícios de Hidrodinâmica 1) Um conduto de 100 mm de diâmetro tem uma descarga de 61/s. Qual a velocidade média...

    2762  Palavras | 12  Páginas

  • LIVROS DIDÁTICOS E PARADIDATICOS RELAÇÃO PARA EDITORAS 2015

    limpo” – 3ª Edição 2013 Autores: William Roberto Cereja e Tereza Cochar. Mundial /Atual Editora / Saraiva. (adotado do 1º ao 3º científico). O QUINZE  Autor: Raquel de Queiroz - Editora: José Olympio Editora / Editora Saraiva – 1ª Edição 2004 85-0300-805-X EDITORA FTD GRAMÁTICA DE LÍNGUA PORTUGUESA (adotada 6º ano até 9º ano - 2015 até 2018). Teoria e Exercícios - Autoras: Paschalin e Spadoto – Editora: FTD. Edição renovada (capa cor vermelha). (Nova Edição - 2014). DESAFIOS DE CORDEL-Autor: César...

    1609  Palavras | 7  Páginas

  • Exercícios de Hidráulica

    UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO ESCOLA SUPERIOR DE AGRICULTURA “LUIZ DE QUEIROZ” HIDRÁULICA: EXERCÍCIOS Sérgio Nascimento Duarte Prof. Dr. – Dpto. de Eng. Rural Tarlei Arriel Botrel Prof. Livre Docente – Dpto. de Eng. Rural Raquel Aparecida Furlan Pós-Graduanda- Dpto. de Eng. Rural Piracicaba, 1996 Exercícios de Hidrodinâmica 1) Um conduto de 100 mm de diâmetro tem uma descarga de 61/s. Qual a velocidade média...

    2762  Palavras | 12  Páginas

  • Biografia Raquel de Queiroz

    Rachel de Queiroz nasceu em 17 de novembro de 1910, em Fortaleza (CE). Ainda muito jovem, com apenas vinte anos, destaca-se através da publicação do romance “O Quinze”, o qual aborda a triste realidade dos retirantes nordestinos, drama este que a escritora vivenciou. Sua família mudou-se para o Rio de Janeiro, fugindo das seqüelas que a seca de 1915 ocasionou no Nordeste. Contudo, permanecem na capital por pouco tempo até fixarem-se em Belém do Pará. Após esse evento, Rachel retorna com a família...

    548  Palavras | 3  Páginas

  • Resumo

    Geografia cabe destacar o seu papel central na construção ou elaboração do pensamento geográfico, sendo ele mesmo um conjunto discursivo que manifesta as escolhas feitas pela sociedade em um dado tempo e em um dado espaço. A partir da obra “O Quinze” de Raquel de Queiróz, busca-se encontrar as pontes que ligam o nordeste ao conjunto da sociedade brasileira e lhe dão o sentido assumido numa dada época, mais especificamente a década de trinta do século XX, no Brasil. Resgatar da literatura essas concepções...

    1611  Palavras | 7  Páginas

  • O salário mínimo como um direito fundamental social do preso

    sentido à vida. A exaltação ao trabalho tornou-se tão forte que, para muitos, o ócio e até mesmo o lazer, quando praticados, vêm acompanhados de sentimento de culpa. Na idade média prevaleceu o regime trabalhista de servidão. Um fundamento para o exercício desse regime foi a interferência dos dogmas religiosos. Enquanto o catolicismo considerava o trabalho uma penitência para o pecado e uma oportunidade para a redenção divina, o protestantismo, no século XVI, o tratava não só como meio de obter riqueza...

    5180  Palavras | 21  Páginas

  • Exercicio sobre operadores argumentativos

    Exercícios sobre Operadores Argumentativos em Enunciado Composto Complete as lacunas com os operadores argumentativos pertinentes, explicitando sua área semântica. 1 - Aspiramos o oxigênio _______________________ rejeitamos o gás carbônico. área semântica _______________ 2 - Os invejosos morrerão, _______________________ a inveja não morrerá nunca. área semântica _______________ 3 - Jorge chorava copiosamente, _________________ nervosamente ria, __________________ não se calava...

    4844  Palavras | 20  Páginas

  • Trabalho de literatura "O quinze"

    TRABALHO DE LITERATURA Grupo: Andrea Nagai, Beatriz Dantas, Eloise Silva e Maitê Filó Perguntas e respostas sobre o livro “O Quinze de Rachel de Queiroz 1) Publicado em 1930, o romance O Quinze, de Rachel de Queiroz, renovou a ficção regionalista. Possui cenas e episódios característicos da região, com a procissão de pedir chuva, são traços descritivos da condição do retirante. O sentido reivindicatório, entretanto não traz soluções prontas, preferindo apontar os males da região...

    902  Palavras | 4  Páginas

  • Livro O Quinze

    O Quinze- Rachel De Queiroz A segunda Fase do Modernismo Na década de 1930, enquanto o rádio - o mais moderno meio de comunicação de massa da época - encurtava as distâncias, aproximando o país de ponta a ponta, nossa prosa de ficção, com renovada força criadora, nos punha em contato com um Brasil pouco conhecido. Por meio da obra de autores como Rachel de Queiroz, José Lins do Rego, Graciliano Ramos, Jorge Amado, Érico Veríssimo, Dionélio Machado, aponta um Brasil multifacetado, apresentado em...

    1643  Palavras | 7  Páginas

  • O quinze

    Rachel de Queiroz (1910-2003) nasceu, em Fortaleza, capital do Ceará, em 17 de novembro de 1910. Filha de Daniel de Queiroz Lima e Clotilde Franklin de Queiroz, descendente pelo lado materno da família de José de Alencar. Em 1917, foi para o Rio de Janeiro, junto com a família, que procurava fugir da seca que desde 1915 atingia a região. Mais tarde a romancista iria aproveitar o tema para escrever seu primeiro livro "O Quinze". Pouco tempo depois, seguiram para Belém do Pará, onde passaram dois anos...

    710  Palavras | 3  Páginas

  • rachel de queiroz

    Rachel de Queiroz Escritora brasileira Biografia de Rachel de Queiroz: Rachel de Queiroz (1910-2003) foi escritora brasileira. A primeira mulher a entrar para a Academia Brasileira de Letras, eleita para a cadeira nº 5, em 1977. Foi também jornalista, romancista, cronista, tradutora e teatróloga. Integrou o quadro de Sócios Efetivos da Academia Cearense de Letras. Seu primeiro romance "O Quinze", ganhou o premio da Fundação Graça Aranha. O "Memorial de Maria Moura", foi transformado em minissérie...

    796  Palavras | 4  Páginas

  • FILOSOFIA

     Biografia de Raquel de Queiroz Rachel de Queiroz (Fortaleza, 17 de novembro de 1910 — Rio de Janeiro, quatro de novembro de 2003) foi uma tradutora, romancista, escritora, jornalista, cronista prolífica e importante dramaturga brasileira.Autora de destaque na ficção social nordestina. Foi primeira mulher a ingressar na Academia Brasileira de Letras. Em 1993, foi à primeira mulher galardoada com o Prêmio Camões equivalente ao Nobel, na língua portuguesa. Ingressou na Academia Cearense...

    3922  Palavras | 16  Páginas

  • Vida de rachel de Queiroz

    VIDA DE RACHEL DE QUEIROZ: Rachel de Queiroz nasceu em Fortaleza - CE, no dia 17 de novembro de 1910, filha de Daniel de Queiroz e de Clotilde Franklin de Queiroz, descendendo, pelo lado materno, da estirpe dos Alencar e, pelo lado paterno, dos Queiroz, família de raízes profundamente lançadas em Quixadá, onde residiam e seu pai era Juiz de Direito nessa época. Foi batizada em Pacatuba, na Paróquia de Nossa Senhora da Conceição. Em 1913, voltam a Fortaleza, seu pai dedica-se pessoalmente à educação...

    634  Palavras | 3  Páginas

  • ciencia

    fora está escrito "Leiteria"! _ Ah, isso está, sim senhor. (...) _ Escuta uma coisa: como é que vai indo a política aqui na sua cidade? _ Sei dizer não senhor: eu não sou daqui. _ E há quanto tempo o senhor mora aqui? _ Vai para uns quinze anos. Isto é, não posso agarantir com certeza: um pouco mais, um pouco menos. _ Já dava para saber como vai indo a situação, não acha? _ Ah, o senhor fala da situação? Dizem que vai bem. _ Para que Partido? _ Para todos os Partidos, parece...

    2349  Palavras | 10  Páginas

  • O Quinze: da palavra à imagem

    O QUINZE: DA PALAVRA À IMAGEM Margarida Pontes Timbó Mestranda em Literatura Comparada – Universidade Federal do Ceará Resumo: Este texto procura traçar, à luz da tradução intersemiótica, breves considerações acerca da transcriação de textos literários para o cinema. Diante disso, um dos propósitos deste artigo é perceber algumas das convergências das narrativas literárias com as narrativas fílmicas, especialmente, a transformação do signo, da palavra à imagem, cuja finalidade é construir...

    5955  Palavras | 24  Páginas

  • o nordeste no romance de 30

    a denominação usada como referência a um conjunto de obras publicadas a partir de 1928 – ano da primeira edição de A bagaceira, de José Américo de Almeida. Deste grupo fazem parte Graciliano Ramos, Érico Veríssimo, José Lins do Rego, Raquel de Queiroz, Jorge Amado e outros que produziram obras de ficção cujo tema era a vida agrária. Os autores do período foram classificados como romancistas de 30 ou neo-regionalistas. Café-Portinari PORTINARI. Café. José Hildebrando Dacanal(2001)...

    821  Palavras | 4  Páginas

  • O quinze de rachel de queiros

    o processo de transformação da personagem ficcional no romance O Quinze, de Rachel de Queiroz, e sua atuação ao longo do episódio narrativo; • Pesquisar as interferências que outros componentes do texto narrativo (temporalidade, espacialidade) produzem nessa mesma transformação da personagem. 2- Corpus O romance O Quinze. 3- Tema A figura central da personagem Conceição, na ação conduzida em dois planos na obra O Quinze. 4- Delimitação de Tema / Objetivo A importância do romance...

    695  Palavras | 3  Páginas

  • Resenha críticas O quinze

    COLÉGIO – PIAGET ANÁLISE LITERÁRIA – O QUINZE 27 de março de 2014 Valente - BA BIOGRAFIA DA AUTORA Descendendo pelo lado materno da estirpe dos Alencar, parente, portanto do autor ilustre de O Guarani, e pelo lado paterno dos Queiroz, família de raízes profundamente lançadas no Quixadá e em Beberibe, nasceu Rachel de Queiroz em Fortaleza, Ceará, a 17 de novembro de 1910. Em 1917, vai com os pais para o Rio de Janeiro, procurando a família, nessa migração, esquecer os horrores da terrível seca...

    1921  Palavras | 8  Páginas

  • enfermagem

    PRIMEIROS SOCORROS NAS ESCOLAS Andreza Carla Queiroz Bezerra Leite1 Gislane Bernardino de Freitas2 Márcia Maria Lira de Mesquita3 Raquel Raíza Ferreira de França4 Suzana Carneiro de Azevedo Fernandes5 RESUMO Acidentes no ambiente escolar são frequentes e podem ocorrer a qualquer momento. As pausas entre as aulas ou o horário de intervalo para lanche representam um momento de tempo livre e, em geral, os alunos aproveitam para correrem e brincarem. Muitas vezes essas atividades provocam...

    2721  Palavras | 11  Páginas

  • O Quinze

    O romance inicial de Rachel de Queiroz revela intensa preocupação social. O Quinze aprofunda o tema da seca e amplia a abordagem ao tratar também do coronelismo e dos impulsos passionais do sertanejo. No eixo central a narrativa é social apresentando os efeitos da seca sobre o sertanejo. No segundo é individual, Conceição procura sua identidade e autonomia numa sociedade patriarcal, recusando o amor de Vicente.  O Quinze retrata a esperança, a fome, o milagre, a morte...

    2846  Palavras | 12  Páginas

  • Trabalho de literatura biografia da autora rachel de queiroz

    Rachel de Queiroz "[...] tento, com a maior insistência, embora com tão precário resultado (como se tornou evidente), incorporar a linguagem que falo e escuto no meu ambiente nativo à língua com que ganho a vida nas folhas impressas. Não que o faça por novidade, apenas por necessidade. Meu parente José de Alencar quase um século atrás vivia brigando por isso e fez escola." Rachel de Queiroz, nasceu em Fortaleza - CE, no dia 17 de novembro de 1910, filha de Daniel de Queiroz e de Clotilde...

    2265  Palavras | 10  Páginas

  • Rachel de Queiroz

    Rachel de Queiroz[1] (Fortaleza, 17 de novembro de 1910 — Rio de Janeiro, 4 de novembro de 2003) foi uma tradutora, romancista, escritora,jornalista, cronista prolífica e importante dramaturga brasileira. Autora de destaque na ficção social nordestina. Foi primeira mulher a ingressar na Academia Brasileira de Letras. Em 1993, foi a primeira mulher galardoada com o Prêmio Camões, equivalente ao Nobel, na língua portuguesa. Ingressou na Academia Cearense de Letras no dia 15 de agosto de 1994 na ocasião...

    3501  Palavras | 15  Páginas

  • 2ª fase do modernismo no brasil

    poética). Podemos afirmar que a prosa, nesse segundo momento modernista, conquistou um vasto território. Intimamente ligada às preocupações dos poetas desta fase, a prosa refletiu o mesmo momento histórico. Surgem, nesse período, artistas como Raquel de Queiroz, Jorge Amado, Érico Veríssimo, José Américo de Almeida, Dyonélio Machado, Graciliano Ramos e José Lins do Rego, que resgatam o romance regionalista (não visto desde o Romantismo). Esses romances são verdadeiros documentos da realidade brasileira...

    729  Palavras | 3  Páginas

  • Rachel de Queiroz, Biografia e resumo do memorial de maria moura

    Rachel de Queiroz "[...] tento, com a maior insistência, embora com tão  precário resultado (como se tornou evidente), incorporar a linguagem que falo e escuto no meu ambiente nativo à língua com que ganho a vida nas folhas impressas.  Não que o faça por novidade, apenas por necessidade.   Meu parente José de Alencar quase um século atrás vivia brigando por isso e fez escola." Rachel de Queiroz (1910-2003) foi uma escritora brasileira. A primeira mulher a entrar para a Academia Brasileira...

    1258  Palavras | 6  Páginas

  • O Quinze - Resenha Acadêmica

    O Impacto da Seca Obra: O Quinze Autora: Rachel de Queiroz Nascida em 1910, em Fortaleza-Ceará, foi a primeira mulher a publicar um livro no Brasil e participar da Academia Brasileira de Letras, esta é a Rachel de Queiroz, que quebrou ideologias e ultrapassou barreiras para expressar da maneira mais fácil as suas vivências, marcada pela grande seca no ano de 1915. Aos quinze anos se tornou professora, e anos depois começou a escrever cartas para o jornal “O Ceará”, a escritora era parenta...

    760  Palavras | 4  Páginas

  • Rachel de Queiroz Biografia Resumida

    com grande coragem, no espaço público. Desenvolvimento Rachel de Queiroz, brasileira nascida em Fortaleza - CE, no dia 17 de novembro de 1910 e faleceu em 4 de novembro de 2003. Era descendente pelo lado materno de José de Alencar e filha de intelectuais. Ainda criança mudou-se para o Rio de Janeiro por conta da seca em 1915. Fato que mais tarde seria tema de "O Quinze". Não se passou muito tempo e mudaram para Belém, onde ficaram por 2 anos. Em 1917 voltou para Fortaleza...

    782  Palavras | 4  Páginas

  • ATPS ADMINISTRA O MERCADOLOGICA

    ANA LUIZA SANTOS – RA - 364610 CICERA FERNANDES DE QUEIROZ – RA – 357810 ELBA SANDRA DE ARAUJO CRUZ SILVA – RA – 365078 FRANCISCA RAFAELA SILVA DE BRITO – RA – 353137 FRANCISCO AGILYMAR DA SILVA MARTINS – RA - 399422 MARIA JOCELIA DOS SANTOS - 362884 SAVANA RAQUEL FAÇANHA RIBEIRO – RA - 365992 PROF. MARCEL CIBIM Tutor presencial: JOÃO AIRTO MANGUEIRA DE SOUZA ALEXANDRE HERMES – 1299107817 ANA LUIZA SANTOS – RA - 364610 CICERA FERNANDES DE QUEIROZ – RA – 357810 ELBA SANDRA DE ARAUJO CRUZ SILVA –...

    3206  Palavras | 13  Páginas

  • Resumo e crítica do livro " O Quinze "

    O QUINZE - Rachel de Queiroz (Resumo) "O Quinze" renovou a ficção regionalista. Em sua obra de estréia, autora harmoniza o social e o psicológico no drama dos retirantes. Publicado em 1930, o romance O Quinze, de Rachel de Queiroz, não desfez o contraste que ainda hoje persiste entre o êxito da estréia e a "singularidade mediana" com que superou o naturalismo provinciano de um romance como A Fome (1890), de Rodolfo Teófilo, por exemplo, mas não a estrutura fragmentária da narrativa de A Bagaceira...

    900  Palavras | 4  Páginas

  • Docuentos Giih

    Chico Bento e parte da família vão, de navio, para São Paulo. É o exílio forçado, é a esperança de vida melhor e, quem sabe, de riqueza para quem só conheceu miséria no Ceará. A seca de 1915 foi o cenário para obras escritas como o livro O Quinze, de Raquel de Queiroz, bem com para a implantação do primeiro campo de concentração no Ceará, no Alagadiço, ao oeste de Fortaleza. No Alagadiço, estima-se um ajuntamento de 8 mil pessoas, cuidadas com alguma comida e sob a vigília de soldados. A razão para o...

    769  Palavras | 4  Páginas

  • Biografia de Rachel de Queiroz

    Candido Motta Filho e recebida pelo Acadêmico Adonias Filho em 4 de novembro de 1977. Rachel de Queiroz nasceu em  Fortaleza (CE), em 17 de novembro de 1910, e faleceu no Rio de Janeiro (RJ) em 4 de novembro de 2003. Filha de Daniel de Queiroz e de Clotilde Franklin de Queiroz, descende, pelo lado materno, da estirpe dos Alencar, parente portanto do autor ilustre de O Guarani, e, pelo lado paterno, dos Queiroz, família de raízes profundamente lançadas no  Quixadá e Beberibe. Em 1917, veio para o Rio...

    697  Palavras | 3  Páginas

  • A PROSA NA SEGUNDA FASE DO MODERNISMO

    os personagens e o meio onde vivem. O nordeste foi uma das regiões mais exploradas nos romances da época tendo seus engenhos e a seca retratados. Entre os mais importantes autores do período estão José Lins do Rego, Graciliano Ramos, Rachel de Queiroz, Jorge Amado e Érico Veríssimo. Esses escritores e algumas de suas obras serão mencionados em outra seção do trabalho, bem como sua relação com o contexto da segunda fase modernista. A 2ª Fase Modernista e seu caráter social___________________________________ ...

    1491  Palavras | 6  Páginas

tracking img