Exemplifique Os Vários Sentidos Em Que A Palavra Razão É Usada Cotidianamente artigos e trabalhos de pesquisa

  • RAZAO É A CAPACIDADE

    Exemplifique os vários sentidos em que a palavra RAZÃO é usada cotidianamente? Primeiro: • Razão é a capacidade da mente humana que permite chegar a conclusões a partir de suposições ou premissas. É, entre outros, um dos meios pelo qual os seres racionais propõem razões ou explicações para causa e efeito. Agora sim: (Em cada contexto ela pode ser usada de uma forma diferente) • Pode ser usada em uma resposta: "Tem razão!" (Razão = Certeza) • Em uma afirmação: "Eu tenho a razão!" (Razão...

    1148  Palavras | 5  Páginas

  • Sentidos da Palavra Razão

    Escola Estadual Tito Lívio de Souza Trabalho de Filosofia Os vários sentidos da palavra Razão Professor:Sebastião Turma: 1º A Nomes: Thiago Lopes Gustavo de Freitas Introdução O Presente Trabalho tem por objetivo aprimorar conhecimentos sobre os sentidos da palavra Razão. Iremos falar sobre como ela é usada cotidianamente, sobre a razão objetiva e razão subjetiva, e queremos com este Trabalho aprender mais, o que é sempre importante, e aprofundar...

    666  Palavras | 3  Páginas

  • Razão

    1- Exemplifique os vários sentidos em que a palavra RAZÃO é usada cotidianamente? R= Primeiro: • Razão é a capacidade da mente humana que permite chegar a conclusões a partir de suposições ou premissas. É, entre outros, um dos meios pelo qual os seres racionais propõem razões ou explicações para causa e efeito. Agora sim: (Em cada contexto ela pode ser usada de uma forma diferente) • Pode ser usada em uma resposta: "Tem razão!" (Razão = Certeza) • Em uma afirmação: "Eu tenho a razão!" (Razão = Verdade) ...

    817  Palavras | 4  Páginas

  • A razão

    1º BIMESTRE - UNIDADE ll Capítulo 7 - pág. 74 1) Exemplifique os vários sentidos em que a palavra razão é usada cotidianamente. R: O sentido da palavra razão no cotidiano das pessoas se aplica quando precisamos tomar alguma decisão na qual não sabemos o que fazer é por conta desta dúvida acabamos recorrendo para a razão. 2) Que quer dizer Pascal ao afirmar que "o coração tem razões que a razão "desconhece"? R: Razões são os motivos do coração para que possamos tomar alguma decisão ou...

    3418  Palavras | 14  Páginas

  • Questões resolvidas do capítulo: a razão, do livro convite a filosofia

    Capítulo: A razão ¬– Questões das unidades: 01, 02, 03, 04 e 05. Unidade 01 01. Exemplifique os vários sentidos em que a palavra razão é usada cotidianamente. Existem vários exemplos de sentidos diferentes que a palavra razão nos proporciona, a usamos para quando nos referirmos a motivos de alguém e também para causas de alguma coisa, de modo que tanto nós quanto as coisas parecemos dotados de razão, mas em sentidos diferentes, além de motivo e causa, a certeza e a lucidez também são exemplos...

    4353  Palavras | 18  Páginas

  • Razão

     Introdução Razão é a capacidade da mente humana que permite chegar a conclusões a partir de suposições ou premissas. É, entre outros, um dos meios pelo qual os seres racionais propõem razões ou explicações para causa e efeito. A razão é particularmente associada à natureza humana, ao que é único e definidor do ser humano. A razão permite identificar e operar conceitos em abstração, resolver problemas, encontrar coerência ou contradição entre eles e, assim, descartar ou formar novos conceitos...

    823  Palavras | 4  Páginas

  • A razão

    Unidade 1- A Razão 1) O que é razão objetiva ? 2) O que é razão subjetiva? 3) Pascal afirmou que “o coração tem razões que a razão desconhece”. O que ele queria dizer com isto? 4) Explique os vários sentidos em que a palavra razão é usada cotidianamente. 5) Quais são as atitudes mentais opostas à razão ? 6) Enumere os princípios a que a razão obedece. 7) Explique o princípio da contradição. 8) Explique o princípio da identidade. 9) Explique o princípio da razão suficiente. 10)Quais...

    1041  Palavras | 5  Páginas

  • razao

    Filosofia Atividades 1_ Exemplifique os vários sentidos em que a razão é utilizada cotidianamente. Certeza , lucidez, motivo , causa 2¬_ O que pascal quis dizer , ao trazer a seguinte afirmação: “o coração tem razoes que a razão desconhece’’ Razões são os motivos do coração, enquanto razão é algo diferente d coração; este é o nome que damos às emoções e paixões, enquanto razão é o nome que damos à consciência intelectual e moral...

    597  Palavras | 3  Páginas

  • Os vários significados da palavra razão

    Razão Como a Razão é a capacidade da mente humana que permite chegar a conclusões a partir de suposições ou premissas. É, entre outros, um dos meios pelo qual os seres racionais propõem razões ou explicações para causa e efeito. A razão é particularmente associada à natureza humana, ao que é único e definidor do ser humano. A razão permite identificar e operar conceitos em abstração, resolver problemas, encontrar coerência ou contradição entre eles e, assim, descartar ou formar novos conceitos...

    2467  Palavras | 10  Páginas

  • wqdwqwqq

    Explique o princípio da razão suficiente. 10)Quais as principais característica da razão? 11)Qual a diferença e a semelhança entre o uso da palavra razão na vida cotidiana e na Filosofia? 12)Exponha , na origem... 417 Palavras2 Páginas A razão obedece. 7) Explique o princípio da contradição. 8) Explique o princípio da identidade. 9) entre o uso da palavra razão na vida cotidiana...

    1219  Palavras | 5  Páginas

  • Filosofia

    1) Exemplifique os vários sentidos em que a palavra razão é usada cotidianamente. Em nossa vida cotidiana, usamos a palavra razão em muitos sentidos. Dizemos por exemplo, “Eu estou com a razão”, para significar que sabemos com certeza alguma coisa. Também dizemos que, num momento de fúria ou desespero, “Alguém perde a razão”, como se a razão fosse alguma coisa que se pode ter ou não, possuir e perder, ou recuperar, como na frase: “Agora ela está lúcida, recuperou a razão”. Falamos também frases...

    791  Palavras | 4  Páginas

  • TRABALHO

    atrás Não sei Questões de filosofia do direito Questões do capitulo 1 1 – Exemplifique os vários sentidos em que a palavra razão é usada cotidianamente. R: certeza, lucidez, motivo, causa 2. Que quer dizer Pascal ao afirmar que “o coração tem razões que a razão desconhece”? R: Razões são os motivos do coração, enquanto razão é algodiferente d coração; este é o nome que damos às emoções e paixões, enquanto razão é o nome que damos à consciência intelectual e moral. Ao dizer que o coração...

    580  Palavras | 3  Páginas

  • Filosofia

    1. Exemplifique os vários sentidos em que a palavra razão é usada cotidianamente. Usamos para significar que sabemos com certeza alguma coisa, por exemplo, “Eu estou com a razão”. Nos momentos de fúria ou desespero, “Alguém perde a razão”, como se a razão fosse alguma coisa que se pode ter ou não ter. Também usamos para fazer pergunta, para nos referimos a motivos de alguém a causas de alguma coisa, de modo que tanto nós quanto as coisas parecemos ser dotadas de razão mais em sentidos diferentes...

    1613  Palavras | 7  Páginas

  • Persuasão pelo uso da palavra oral e escrita

    A PERSUASÃO PELA COMUNICAÇÃO ORAL E ESCRITA Claudinei da Cruz Santos1 RESUMO: A importância da persuasão - seja usada de forma oral ou escrita-, mas sempre pelo uso das palavras foi sem dúvida um dos fatores para se alcançar o sucesso na vida em sociedade. Desde os primórdios, pessoas com maior capacidade persuasiva se sobressaíam nas mais variadas funções que desenvolviam. Com o desenvolvimento da escrita isto continuou ao ponto de territórios inteiros serem conquistados militar ou politicamente...

    4853  Palavras | 20  Páginas

  • Questões sobre pensamento, marilene chaui

    Capitulo 1 – A Razão 1°) Exemplifique os vário sentidos que a palavra razão é usada cotidianamente. A palavra razão possui muitos significados, por exemplo, quando eu digo que ‘’meu amigo tem razão’’, eu estou insinuando que ele esta correto sobre algo. Quando falo que ‘’alguém perdeu a razão’’, me refiro à pessoa como se ela estivesse fora do seu “normal”. Quando nos perguntamos qual a razão de algo, queremos entender o seu motivo real; dentre outros exemplos. 2°) Que quer dizer Pascal ao...

    2941  Palavras | 12  Páginas

  • Filosofando

     Trabalho de Filosofia Alunos: Capítulo 7 1) Exemplifique os vários sentidos em que a palavra razão é usada cotidianamente. R: 2) Que quer dizer Pascal ao afirmar que “o coração tem razoes que a razão conhece”? R: 3) O que é razão objetiva? E razão subjetiva? Consulte o texto para responder. R: 4) Quais são as atitudes mentais opostas a razão? R: 5) Enumere os princípios a que a razão obedece, segundo o texto. R: 6) Explique o principio da identidade. R: 7) Explique o principio...

    1985  Palavras | 8  Páginas

  • Questões de convite a filosofia

    Questões de filosofia do direito Questões do capitulo 1 1 – Exemplifique os vários sentidos em que a palavra razão é usada cotidianamente. R: certeza, lucidez, motivo, causa 2. Que quer dizer Pascal ao afirmar que “o coração tem razões que a razão desconhece”? R: Razões são os motivos do coração, enquanto razão é algo diferente d coração; este é o nome que damos às emoções e paixões, enquanto razão é o nome que damos à consciência intelectual e moral. Ao dizer que o coração tem suas...

    1483  Palavras | 6  Páginas

  • Tudo

    1º ANO / FILOSOFIA / GABARITO / UNIDADE 2 Cap. 1 – A Razão 1. Exemplifique os vários sentidos em que a palavra razão é usada cotidianamente. No dia a dia usamos a palavra razão com diferentes sentidos: certeza, lucidez, motivo, causa. Ao dizermos "você tem razão", admitimos que o outro está certo de alguma coisa; ao dizer "você está nervosa demais, perdeu a razão", razão é utilizada no sentido de lucidez; em frases como "se você me disser suas razões, sou capaz de fazer o que você me pede", queremos...

    2571  Palavras | 11  Páginas

  • Capitulo 11

    Atividade – Cap. 7 Pag.74 01. Exemplifique os vários sentidos em que a palavra razão é usada cotidianamente. R: Existem vários exemplos de sentidos diferentes que a palavra razão nos proporciona, a usamos para quando nos referirmos a motivos de alguém e também para causas de alguma coisa, de modo que tanto nós quanto as coisas parecemos dotados de razão, mas em sentidos diferentes, além de motivo e causa, a certeza e a lucidez também são exemplos. Todos esses sentidos encontram-se presentes na Filosofia...

    2472  Palavras | 10  Páginas

  • Atividade Filosofia

    Atividade – Cap. 7 Pag.74 01. Exemplifique os vários sentidos em que a palavra razão é usada cotidianamente. R: Existem vários exemplos de sentidos diferentes que a palavra razão nos proporciona, a usamos para quando nos referirmos a motivos de alguém e também para causas de alguma coisa, de modo que tanto nós quanto as coisas parecemos dotados de razão, mas em sentidos diferentes, além de motivo e causa, a certeza e a lucidez também são exemplos. Todos esses sentidos encontram-se presentes na Filosofia...

    2739  Palavras | 11  Páginas

  • ciencias humanas

    Caverna? Explique o que são nossas crenças costumeiras Em que momento passamos da atividade costumeira à atitude filosófica? Quais as três principais perguntas que caracterizam a atitude filosófica? 2-O QUE É FILOSOFIA? O que quer dizer a palavra crítica? Que significa dizer que a filosofia se volta preferencialmente para os momentos de crise? Por que se pergunta “Para que Filosofia”? O que é e como é a reflexão filosófica? Quais os três conjuntos de questões que organizam a reflexão filosófica...

    6623  Palavras | 27  Páginas

  • diufumu

    os vários sentidos da palavra razão Trabalhos Escolares e Acadêmicos Prontos Pesquisar hiuhui A Razão Filosofia Os vários sentidos da palavra Razão Professor:Sebastião Turma: 1º A Nomes: Thiago Lopes Gustavo de FreitasIntrodução O Presente Trabalho tem por objetivo aprimorar conhecimentos sobre os sentidos da palavra Razão. Iremos falar sobre como ela é usada cotidianamente, sobre a razão objetivae... 286 Palavras2 Páginas Sentidos da razão Unidade 1- A Razão 1) O que é razão objetiva ? 2)...

    1098  Palavras | 5  Páginas

  • Todo Mundo tem Razão

    Questões 01. Proponha duas relações possíveis e coerentes entre o conteúdo da matéria “Todo Mundo Tem Razão?” e as temáticas do componente curricular Filosofia. Cite as duas relações que você identificou, escolha uma dentre elas e explique-a de acordo com os conhecimentos propostos nas Aulas de Filosofia. As relações possíveis e coerentes entre o conteúdo da matéria “Todo Mundo Tem Razão?” e as temáticas do componente curricular Filosofia, são as questões referentes à problemática existente...

    795  Palavras | 4  Páginas

  • O conhecimento atrav s dos sentidos e do belo Est tica

    O conhecimento através dos sentidos e do belo Em sua origem, o termo estética vem da palavra grega aisthetiké, que se refere a tudo aquilo que pode ser percebido pelos sentidos. Baseado nessa etimologia, Kant definiu a estética como a ciência que trata das condições da percepção pelos sentidos. Foi, no entanto, o alemão Alexander Baumgarten (1714-1762) quem a utilizou pela primeira vez no sentido que ela tem hoje, isto é, como teoria do belo e das suas manifestações através da arte. Assim, como ciência...

    3643  Palavras | 15  Páginas

  • Leitura imagética : a contribuição das imagens no processo de produção de sentido na leitura de jovens e crianças .

    A leitura que se apresenta na escola é aquilo que poderíamos chamar de leitura decodificada. Assim chamada porque, a partir do momento que o aluno está alfabetizado, no sentido mais restrito da palavra, fará uso dessa habilidade para ler na escola coisas como: enunciado de exercícios, problemas matemáticos, listas de palavras com escrita semelhante para que possa memorizá-las a fim de escrevê-las corretamente, conceitos, fatos históricos e informações muitas vezes bastante distantes de sua realidade...

    14487  Palavras | 58  Páginas

  • Os sentidos dos sentidos

    OS SENTIDOS DO SENTIDO: UMA LEITURA FENOMENOLÓGICA Los Sentidos del Sentido: Una Lectura Fenomenologica The Meanings of Meaning: A Phenomenological Reading Marta Helena de Freitas Rita de Cássia Araújo Filipe Starling Loureiro Franca Ondina Pena Pereira Francisco Martins Resumo: Neste artigo, procedemos a uma leitura fenomenológica da noção de sentido  e suas múltiplas significações. Partindo de uma primeira visada às definições apresentadas ao termo nos verbetes dos dicionários...

    9423  Palavras | 38  Páginas

  • Educação carcerária e denegação cultural indígena: (des)velamentos dos sentidos das práticas educativas

    vivenciam a denegação cultural cotidianamente, foi possível instaurar um diálogo com suas narrativas, cujas experiências e acontecimentos assumem vários matizes e desdobramentos, os quais implicam construções de sentidos que emergem das reflexões sobre suas histórias de vida, seus entornos, suas situações, suas cenas e contingências que vão formando/forjando identidades, engendradas historicamente como sujeitos sociais, num processo de constante formação. Neste sentido, a experiência que nos toca,...

    5328  Palavras | 22  Páginas

  • Razão e fé

    ------------------------------------------------- Razão Razão é a capacidade da mente humana que permite chegar a conclusões a partir de suposições ou premissas. É, entre outros, um dos meios pelo qual os seres racionais propõem razões ou explicações para causa e efeito. A razão é particularmente associada à natureza humana, ao que é único e definidor do ser humano. A razão permite identificar e operar conceitos em abstração, resolver problemas, encontrar coerência ou contradição entre eles e...

    1841  Palavras | 8  Páginas

  • a razão da filozofia

    Razão da filosofia Os filósofos racionalistas opõem a razão à imaginação. Enquanto empregar a imaginação é representar os objetos segundo as qualidades secundárias - aquelas que são dadas aos sentidos -, empregar a razão é representar os objetos segundo as qualidades primárias - aquelas que são dadas à razão. A etimologia do termo vem do latim rationem, que significa cálculo, conta, medida, regra, derivado de ratio, particípio passado de reor, ou seja, determino, estabeleço, e portanto julgo, estimo...

    609  Palavras | 3  Páginas

  • Palavras Homônimas

    Palavras Homônimas Ás ou az As palavras ás e az existem na língua portuguesa e estão corretas. Porém, seus significados são diferentes e devem ser usadas em situações diferentes. O substantivo masculino ás se refere a uma carta do baralho ou a uma pessoa que se destaca naquilo que faz. O substantivo masculino az pode se referir a uma divisão de um exército e a um conjunto de pessoas ou coisas, bem como a um acampamento. Pode significar também pessoas dispostas em linha reta ou um bando de lobos...

    3854  Palavras | 16  Páginas

  • 38 formas de vencer um debate sem razão

    debate sem precisar ter razão” 1° - Ampliação Indevida: Um debate que você entra sem ter muitos argumentos contra uma pessoa que tem um ponto de vista muito amplo sobre o tal assunto, você tem que procurar evitar iniciar o debate, já sabendo que irá perder se começar uma conversa a partir do seu ponto. Então é melhor o adversário começar o debate para poder encontrar fissuras que você possa rebater com a partir do erro dele, assim pode conseguir ganhar a disputa sem ter razão, já que não está usando...

    2011  Palavras | 9  Páginas

  • Filosofia - razão

    Trabalho de Filosofia O que é razão? Razão é a capacidade da mente humana que permite chegar a conclusões a partir de suposições ou premissas. É, entre outros, um dos meios pelo qual os seres racionais propõem razões ou explicações para causa e efeito. A razão é particularmente associada à natureza humana, ao que é único e definidor do ser humano. A razão permite identificar e operar conceitos em abstração, resolver problemas, encontrar coerência ou contradição entre eles e, assim, descartar...

    745  Palavras | 3  Páginas

  • razao

    Razão é a capacidade da mente humana que permite chegar a conclusões a partir de suposições ou premissas. É, entre outros, um dos meios pelo qual os seres racionais propõem razões ou explicações para causa e efeito. A razão é particularmente associada à natureza humana, ao que é único e definidor do ser humano. A razão permite identificar e operar conceitos em abstração, resolver problemas, encontrar coerência ou contradição entre eles e, assim, descartar ou formar novos conceitos, de uma forma...

    725  Palavras | 3  Páginas

  • Estrutura Das Palavras

    Universidade Estadual da Paraíba Centro de Educação – CEDUC Departamento de Letras e Artes Curso de Letras-Português Aluno (a)_____________________________________________________________ Estrutura e formação das palavras 1-Leia a notícia a seguir retirada da revista Veja, abril, 18 abr. 2001, p.88. Empenhado que está em abrir a mente dos líderes mundiais com seu filme Thirteen Days, sobre a crise dos mísseis nos anos 60 (do século XX), o ator Kevin Costner foi...

    1740  Palavras | 7  Páginas

  • Razão e lógica

    UNIRP – CENTRO UNIVERSITARIO DE RIO PRETO UNIRP – ENGENHARIA CIVIL Razão e Lógica • Victor Hugo Oliveira de Almeida 20120711 • Thiago Pedrazzi do Nascimento 20114562 • Vitor Almeida 20113973 • Rafaela Guimarães da Costa 20110311 • Thiago Vicente da Silva 20120643 Trabalho realizado como parte de nota de Introdução à Filosofia da Ciência – Turma 59333 Orientadora: Sandra Kerbauy SÃO JOSÉ DO RIO PRETO 2013 ...

    2274  Palavras | 10  Páginas

  • Jesus e a Palavra

    questões? * * * * * * * Ao longo dos séculos, aqueles que acreditam em Deus têm travado importantes batalhas no campo da mente humana. É nessa arena que argumentos são avaliados, conclusões são alcançadas e decisões cruciais são tomadas. É ali que a razão e a vontade se encontram. Jesus estava perfeitamente ciente do enorme potencial que as idéias têm de nos alcançar e mudar. “E conhecerão a verdade”, disse Ele, “e a verdade os libertará” (João 8:32 – NVI).1 Ele acrescentou: “Eu sou a verdade” (João...

    3238  Palavras | 13  Páginas

  • A RAZÃO NA FILOSOFIA CONTEMPORANEA

    A RAZÃO NA FILOSOFIA CONTEMPORANEA Trabalho apresentado a Professora Linda Meire Almeida Abreu, da disciplina de Filosofia, da turma do segundo semestre, turno noturno, do curso de Gestão estratégica de Pessoas. Instituto Cuiabano De Educação Cuiabá – 06/2014 SUMÁRIO 1. INTRODUÇÃO 03 2. A RAZÃO NA FILOSOFIA CONTEMPORANEA...

    1430  Palavras | 6  Páginas

  • Razão

    faculdade de raciocinar, compreender, ponderar3 . Razão é a capacidade da mente humana que permite chegar a conclusões a partir de suposições ou premissas. É entre outros, um dos meios pelo qual os seres racionais propõem razões ou explicações para causa e efeito. A razão é particularmente associada à natureza humana, ao que é único e definidor do ser humano. Desenvolvimento OS QUATRO PRINCÍPIOS DA RAZÃO: 1- Identidade: ex: A é A, jamais pode ser...

    1553  Palavras | 7  Páginas

  • LER E COMPREENDER os sentidos do texto

    r ecompreender: os sentidos do texto / Ingedore Villaça Koch e Vanda Maria Elias. – 3. Ed. – São Paulo: Contexto, 2009. Ingedore V.Koch, licenciada em letras e bacharel em Direito pela USP, é mestre e doutora emlíngua Portuguesa pela PUC-SP e livre docente em Analise do Discurso pela Unicamp. Na PUC-SP, atuou nos cursos de letras e jornalismo, na pós-graduação e na especialização. È professora titular doDepartamento de Linguística do IEL-Unicamp, onde implantou a área de linguística textual. Entre...

    1017  Palavras | 5  Páginas

  • Desconhecido

    Reis Caldas Data:21/05/2013 Com base nos capítulos da unidade 1 do livro Convite à Filosofia De Marilena Chaui Ed. Ática, São Paulo, 2000. Responda : 1)O que é razão objetiva ? R:É a realidade é racional em si mesma. A razão objetiva é a afirmação de que o objeto do conhecimento ou a realidade é racional. 2) O que é razão subjetiva? R: É uma capacidade intelectual e moral dos seres humanos. É a afirmação de que o sujeito do conhecimento e da ação é racional. Para muitos filósofos,...

    973  Palavras | 4  Páginas

  • Razão

    RAZÃO Filosofia e Ética Joinville – SC 2009 RAZÃO Trabalho de disciplina apresentando ao curso de Administração Produção e Logística da Universidade da Região de Joinville – UNIVILLE – Como requisito parcial para a obtenção da nota do segundo bimestre da disciplina de Filosofia e Ética Joinville – SC 2009 SUMÁRIO INTRODUÇÃO 4 1. ORIGEM DA PALAVRA RAZÃO 5 2. PRINCÍPIOS DA RAZÃO...

    1848  Palavras | 8  Páginas

  • Resenha Crítica da Razão Tupiniquim

    também que o brasileiro é o típico povo piadista, rindo de tudo e todos quando trata-se de assuntos banais, mas quando ofendido, arma-se da melhor maneira possível: com palavras pomposas e trajes desnecessários. 2. A sério: a seriedade (p. 13 – 20) Capítulo 2 Aqui o autor estabelece a diferença entre o sério e o a sério. Palavras iguais, mas quando inseridas em determinados contextos, possuem significados distintos. No primeiro caso, refere-se ao indivíduo sério, aquele que não desvia de sua conduta...

    933  Palavras | 4  Páginas

  • razão e função da hermeneutica juridica

    Razão e função judicial na Hermenêutica jurídica Alexandre Araújo Costa – Doutor e professor de Direito da UnB Modelo de inferência racional: o juiz como aplicador Para enfrentar esses problemas, a primeira coisa a se ter em mente é que uma decisão somente pode ser juridicamente válida quando ela é fundada no ordenamento jurídico positivo. Isso não quer dizer que a letra da lei ofereça soluções simples para todos os casos, pois não se poderia exigir do legislador a capacidade de prever todas...

    3567  Palavras | 15  Páginas

  • O despertar da razão no ocidente

    FESPSP – FUNDAÇÃO ESCOLA DE SOCIOLOGIA E POLÍTICA DE SÃO PAULO Rebecca La Femina – Matrícula: 19684 Tema: O despertar da razão no ocidente Palavras-chave: caverna, mito, alegoria, sombra, despertar Objeto: A alegoria da caverna trata de como podemos nos libertar da condição de escuridão que nos aprisiona através da luz da verdade. Ao tratar do surgimento da razão no ocidente na antiguidade, os mitos fazem-se essenciais, pois através deles eram explicados fatos que ainda não eram compreendidos...

    664  Palavras | 3  Páginas

  • Acepções da palavra direito

    – INTRODUÇÃO CAPÍTULO VIII – DEFINIÇÕES E ACEPÇÕES DA PALAVRA “DIREITO” 1. CONSIDERAÇÕES PRÉVIAS: - Existe ainda uma grande divergência quanto à definição do termo “Direito”. - Diversos sentidos; termo amplo. - Cada jurista irá, na sua interpretação, influenciar a definição de acordo com sua inclinação. - É um vocábulo análogo/ analógico: vários significados que possuem diferenças, mas que possuem também pontos em comum. No sentido objetivo, por exemplo, Direito será entendido como normas...

    799  Palavras | 4  Páginas

  • Discurso e preconceito: sentidos da valorização étnico-racial e da resistência nas músicas da banda reflexu's

    [pic] UNIVERSIDADE DO ESTADO DA BAHIA Glécia Carneiro Oliveira Discurso e Preconceito: SENTIDOS DA VALORIZAÇÃO ÉTNICO-RACIAL E DA RESISTÊNCIA Nas músicas da banda Reflexu's Conceição do Coité, 2011 GLÉCIA CARNEIRO OLIVEIRA Discurso e Preconceito: SENTIDOS DA VALORIZAÇÃO ÉTNICO-RACIAL E DA RESISTçÊNCIA Nas músicas da banda Reflexu's Monografia apresentada ao Curso de Comunicação Social (Rádio e TV)...

    25482  Palavras | 102  Páginas

  • ler e compreender o sentidos do texto

     BIOGRAFIA DAS AUTORAS Ler e compreender: os sentidos do texto / Ingedore Villaça Koch e Vanda Maria Elias. – 3. Ed. – São Paulo: Contexto, 2009. Ingedore V.Koch, licenciada em letras e bacharel em Direito pela USP, é mestre e doutora em língua Portuguesa pela PUC-SP e livre docente em Analise do Discurso pela Unicamp. Na PUC-SP, atuou nos...

    716  Palavras | 3  Páginas

  • Copa 2014

    são: se figuras, quais figuras e por quê? Se texto, qual trecho e por quê? ...........................................................................................................................17 12- identificar o tipo de escrita usada no texto, exemplifique ....................................18 13) Responda se o texto foi escrito em um português padrão ou não padrão. Esclareça se podemos chamar a norma culta/padrão/gramatical de língua portuguesa. ........................................

    7808  Palavras | 32  Páginas

  • As palavras

    As palavras "Apenas pelas palavras o ser humano alcança a compreensão mútua. Por isso, aquele que quebra sua palavra atraiçoa toda sociedade humana." Michel de Montaigne Resolvi escolher esta citação de Michel Montaigne como epígrafe do meu trabalho relativo à temática das Palavras devido ao facto da citação de Michel Montaigne ser interessante, na medida em que não só aborda as palavras como também a sociedade humana, abrangendo dois dos pontos essenciais deste trabalho. Para se construir um...

    1116  Palavras | 5  Páginas

  • Question Rio De IED 1 E 2 Bimestres 2014

    MANIFESTADO EM JUÍZO. QUESTÃO JUDICIAL EM QUE UMA DAS PARTES RESISTE AO PEDIDO DA OUTRA. 2. A autotutela é uma forma atual de resolução dos conflitos? E a (auto)composição? E a jurisdição? Justifique. AUTOTUTELA - sn 3. Analise o significado da palavra direito colocada entre parênteses em cada uma das frases a seguir e, depois, aponte a resposta CORRETA: I – O Estado tem o direito de julgar os criminosos. (faculdade/poder) II – É direito que todos sejam iguais perante a lei. (justo) III – Ananias...

    2678  Palavras | 11  Páginas

  • Dossi FMA Fev2015 2

    do dossiê é auxiliar o estudante na dinâmica de estudo e aprofundamento do conteúdo. Portanto, sugerimos que reflitam profundamente sobre as questões propostas, respondendo-as com zelo e autonomia, ou seja, redigindo as respostas com as próprias palavras. A cópia de trechos da apostila ou de outras fontes pesquisadas é plágio (crime previsto no Código Penal Brasileiro, artigo 184, que trata dos delitos contra a propriedade intelectual). Ao constatar tais irregularidades, o professor atribuirá nota...

    5127  Palavras | 21  Páginas

  • Interpretação e Produção de texto - IPT

    ........... 8 2.3 Linguagem verbal e Linguagem não verbal .............................................. 11 2.4 Linguagem formal e não formal................................................................. 14 2.5 Noções de texto: Unidade de Sentido ...................................................... 15 2.6 Textos orais e textos escritos ................................................................... 16 2.7 Estilo e gênero discursivo ....................................................

    2214  Palavras | 9  Páginas

  • m bebê tem condições se explorar seu próprio corpo? Se sim, exemplifique. Se não diga por que em ambos coloque um caso pessoal e defenda seu pronto de vista

    bebê tem condições se explorar seu próprio corpo? Se sim, exemplifique. Se não diga por que em ambos coloque um caso pessoal e defenda seu pronto de vista. Sim. Um bebê tem condições de explorar seu próprio corpo, pois nessa fase da vida e bastante complexa o bebe esta se organizando psicologicamente no sentido: Perceptivo, motor, intelectual, afetivo e social. Ele precisa de tempo para se auto conhecer, pois ira conhecer seus vários componentes :sentir emoção, estimular o ambiente e ser por...

    914  Palavras | 4  Páginas

  • DOSSIÊ DE LINGUA PORTUGUES II

    Dossiê de Língua Portuguesa II UNIDADE 1 O HOMEM E A LINGUAGEM 1.Identifique o tipo de línguagem usada nos texto a seguir .Se houver mais de um tipo,tecer um comentário a respeito de cada uma delas: TEXTO A: R: Linguagem não verbal, TEXTO B: R:Linguagem não verbal TEXTO C: R: Linguagem não verbal TEXTO D: R:Linguagem não verbal 2.Escreva um paragrafo,com aproximadamente 5 linhas sobre as ideias que cada um dos textos surgere a você,ou seja,faça a interpretação de cada um deles...

    4041  Palavras | 17  Páginas

  • Gramatica - palavras do dia-a-dia

    nunca de um número preciso. Faz sentido dizer "Cerca de 300 (ou qualquer número redondo) pessoas estavam na conferência". Quando se sabe o número exato, dispensa-se o "cerca de": "Na conferência havia 321 pessoas." À CUSTA DE / AS CUSTAS DE*À CUSTA no singular, significa "por meio de", "na dependência de". Exemplos: Ana já tem mais de trinta anos e ainda vive à custa do pai. Antônio conseguiu sua fortuna à custa de muito trabalho. AS CUSTAS: no plural, tem sentido jurídico específico, significando...

    15036  Palavras | 61  Páginas

  • Kierkegaard e Nietzsche: a questão do sentido da existência humana

    Danilo Corrêa KIERKEGAARD E NIETZSCHE: a questão do sentido da existência humana UNISAL LORENA 2008 Danilo Corrêa KIERKEGAARD E NIETZSCHE: a questão do sentido da existência humana UNISAL LORENA 2008 COMISSÃO JULGADORA ______________________________________ Prof. Dr. Paulo César da Silva _______________________________________ ...

    21026  Palavras | 85  Páginas

  • Significado das palavras

    FACULDADE METROPOLITANA DE MANAUS CURSO DE ADMINISTRAÇÃO CHRISTOPH FELIPE SILVA DE SOUSA DANIELE FERNANDES MACHADO SIGNIFICADOS DE PALAVRAS MANAUS 2008 FACULDADE METROPOLITANA DE MANAUS CURSO DE ADMINISTRAÇÃO CHRISTOPH FELIPE SILVA DE SOUSA DANIELE FERNADES MACHADO Trabalho solicitado pela Prof.: wanilce Pimentel para obtenção de nota do 1º Bimestre do 2º Período de administração. MANAUS 2008 SUMÁRIO 1. INTRODUÇÃO______________________________04 ...

    12306  Palavras | 50  Páginas

  • A Razão Filosófica

    Faculdade CNEC Rio das Ostras Ferreira Macedo, Ephrain Trabalho de Metodologia Cientifica: A Razão Filosófica Rio das Ostras, Rio de Janeiro. 2014 Página |2 Ferreira Macedo, Ephrain. Mat.- 14000010696 Trabalho de Metodologia Cientifica: A Razão Filosófica Trabalho de Conclusão de Curso apresentado ao Curso de Metodologia Científica, da Faculdade CNEC Rio das Ostras, como requisito parcial para obtenção de Bacharel em Engenharia de Produção. Professor...

    10101  Palavras | 41  Páginas

  • formação de palavras na lingua escrita e falada

    Fernandes Nery Alunos: Daianny Fernandes da Silva Fernanda Raniéle Duarte de Lima Josenida Dias de Souza Larissa Priscila de Melo Alves Sabrina Freire da Silva BASILIO, Margarida. Teoria Lexical. São Paulo: Ática, 2007 Capítulo 10: Formação de palavras na língua escrita e na língua falada Resumo Sobre o tema abordado no Capítulo 10 do livro "Teorias Lexicais", a autora Margarida Basilio inicia sua explicação mostrando a importância de distinguir a língua escrita da língua falada. Ela diz que...

    1061  Palavras | 5  Páginas

  • Explique como opera a razão intuitiva

    PAG 82 Filosofia 2 - Explique como opera a razão intuitiva?  R = Ao contrário da razão discursiva, a razão intuitiva capta por inteiro e completamente o objeto, de uma só vez. Trata-se, portanto, de uma visão direta e imediata do objeto do conhecimento, um contato direto e imediato com ele, sem necessidade de provas ou demonstrações para saber o que conhece.  3 - O que é a intuição? Dê um exemplo pessoal de um conhecimento intuitivo.  R = A palavra intuição deriva de um verbo latino, intuere...

    3140  Palavras | 13  Páginas

tracking img