Eu Era Surda E Nao Sabia artigos e trabalhos de pesquisa

  • Resenha filme sou surda e nao sabia

    ACADÊMICA: VANESSA SIMÕES PINHEIRO TUTORAS: TANIA E IVANA Resenha crítica do filme: "Sou surda e não sabia" "Sou surda e não sabia", traz relatos de uma surda chamada Sandrine, contada por ela mesma na linguagem dos sinais. No decorrer do vídeo, a moça conta com riqueza de detalhes e sentimentos expressados a cada gesto, momentos marcantes de sua vida, desde sua infância, enquanto seus pais ainda não sabiam que ela era surda (e nem ela mesma), a mudança que ocorre no relacionamento da família após a descoberta...

    734  Palavras | 3  Páginas

  • Resenha do Filme Sou Surda e Não Sabia

    vídeo “Sou surda e não sabia” de Patricia Oliveira Fátima Izabela Dantas Tavares Mat.: 20121016010130 Natal, 30 de setembro de 2013. Sou surda e não sabia. Vídeo de Patricia Oliveira. 1’02:39. Disponível em: http://www.youtube.com/watch?v=Fl0lXx0WXgs&hd=1 SKLIAR, Carlos. Uma perspectiva sócio- histórica sobre a psicologia e a educação dos surdos. Porto Alegre, Ed. Mediação, 1997. Pág. 105-153 O vídeo/filme Sou surda e não sabia ,traz o relato verídico de uma surda chamada...

    1682  Palavras | 7  Páginas

  • Reflexão sobre o filme sou surda e não sabia

    Adriano de Souza “TEMA: SOU SURDA E NÃO SABIA” O filme “Sou surda e não sabia” é uma história verídica, que podemos dizer ser a história de muitas pessoas surdas. A personagem Sandrine, filha de pais ouvintes, que nascera surda, relata a história de sua, de forma a nos colocar em seu mundo, fazendo-nos experimentar cada sensação por ela vivida, num mundo totalmente preconceituoso e fechado. Conforme documentário, na época em que Sandrine nasceu não era realizado testes auditivos em...

    715  Palavras | 3  Páginas

  • questionário- sou surdo e não sabia

    SOU SURDO E NÃO SABIA THALITA DIAS DE FREITAS Rio de Janeiro Maio, 2014 Centro Universitário Carioca Fundamentos da Língua Brasileira de Sinais Título Original:SourdsetMalentendus Gênero: Documentário Direção: Igor Ochronowicz Lançamento: França/2009 Personagem Destaque:Sandrine é surda. Descrição: Por...

    1086  Palavras | 5  Páginas

  • Resenha Crítica - Sou Surda E Não Sabia

    DO BRASIL CURSO LETRAS DISCIPLINA: LIBRAS RESENHA CRÍTICA Israel Hoffscheneider Guedes Prof. GASPAR SCANGARELLI Junho/2014 Resenha Crítica Sou surda e não sabia é um documentário narrado por Sandrine, uma surda nascida na França. Visto que antigamente não eram realizados testes auditivos em partos, Sandrine viveu boa parte de sua infância sem saber de sua deficiência. Seus pais, antes de descobrirem da condição da filha, a tratavam como uma criança...

    711  Palavras | 3  Páginas

  • Resenha do vídeo Sou surda e não sabia

    Ciências – DIAC Disciplina: Língua Brasileira de Sinais – LIBRAS Professora: Laralis Nunes de Sousa Oliveira Resumo do vídeo “Sou surda e não sabia” de Patricia Oliveira Fátima Izabela Dantas Tavares Mat.: 20121016010130 Natal, 07 de outubro de 2013. O vídeo/filme “Sou surda e não sabia” traz o relato verídico de uma surda chamada Sandrine que nos relata desde a sua primeira infância todos os tormentos referentes aos diversos tipos de aprendizagem pelos quais passou...

    873  Palavras | 4  Páginas

  • Resenha do filme Sou Surda e Não sabia com Análise crítica.

     Através do filme Sou Surda e Não Sabia, consegue-se enxergar que a sociedade possui um preconceito grande pelos surdos, tratando os mesmos como deficientes e diferentes da sociedade, sempre querendo evitar o contato por tratá-los como ´´diferentes``. O filme retrata a vida de uma criança, Sandrine, que vive em meio a uma família de ouvintes, onde a mesma foi cercada de dúvidas sobre a sua própria condição de surda, que ela mesma não sabia, e a convivência muda completamente quando ela é diagnosticada...

    730  Palavras | 3  Páginas

  • Resenha sobre o Filme Sou surda e não sabia

    sobre o Filme Sou surda e não sabia. O filme Sou surda e não sabia, traz o relato verídico de uma surda chamada Sandrine que nos relata desde a sua primeira infância todos os tormentos referentes aos diversos tipos de aprendizagem pelos quais passou no mundo dos ouvintes. Filha de pais ouvintes, Sandrine, recebeu o diagnóstico médico de surdez um pouco tarde o que facilitou para que ela e os pais estabelecessem uma relação mútua de carinho e afeição. Quando nasceu ainda não existia toda essa...

    1279  Palavras | 6  Páginas

  • Sou Surda e Não Sabia

    Sou surdo e não sabia O filme relata a história de Sandrine, que nasceu surda em uma família de ouvintes. Sandrine cresceu sem saber que era surda, ela identifica quando criança pela visão, olfato e tato, os pais brincam com ela através de som e ela não demonstra prestar atenção. Ainda quando bebê os pais desconfiam que Sandrine tem algum problema na audição e a levou em um médico que realizou alguns testes simples e falou que estava tudo normal. Os pais de Sandrine demoraram para descobrir que...

    670  Palavras | 3  Páginas

  • Resenha sobre o filme Sou Surdo e Não sabia

    Reflexão sobre o filme: “Sou surda e não sabia” O filme “Sou surda e não sabia” retrata a história de Sandrine, uma francesa que nasceu surda em uma família de pais ouvintes. Os pais de Sandrine desconfiaram do problema auditivo de sua filha logo no primeiro ano de vida, porém este demorou a ser confimado. Sandrine se lembra que antes que seus pais soubessem de sua surdez, eles possuiam um contato e um afeto muito maior. A descoberta da surdez criou uma barreira entre eles, e Sandrine se...

    777  Palavras | 4  Páginas

  • resumo do filme sou surda e não sabia

    : 11013802 Disp: Libras Resenha fílmica Titulo: sou surda e não sabia Ano de produção: 2009 Duração: 90min Gênero: documentário O documentário é uma narrativa verídica das dificuldades que Sandrine passou na vida por ser surda. Filha de pais ouvintes, Sandrine, recebeu o diagnóstico médico de surdez um pouco tarde o que facilitou para que ela e os pais estabelecessem uma relação mútua de carinho e afeição. Quando nasceu ainda não existia toda essa aparelhagem moderna para detectar nos...

    1156  Palavras | 5  Páginas

  • sou surdo e não sabia

    Trabalho de vídeo “Sou surda e não sabia” Aluno: Ricardo Timm 1) Quais os tópicos mais importantes do documentário? 2) Você gostou do documentário? O que chamou mais a sua atenção? 3) Qual a sua opinião sobre escolas bilíngues? 4) Imagine-se professora em uma escola de inclusão, como deve ser o ensino? 5) Qual é a sugestão? A importância da escola de surdos em relação a escola inclusiva. Como acontece o desenvolvimento da língua em crianças surdas? Respostas 1) Observamos, que inicialmente...

    905  Palavras | 4  Páginas

  • COMENTARIO SOU SURDA E N O SABIA

    Comentário do Documentário: Sou Surda e Não Sabia De : Sandrine Herman O documentário conta a história de Sandrine, que nasceu surda em uma família de ouvintes. Como na época em que nasceu não era realizados testes auditivos em crianças, Sandrine cresceu sem saber que era surda, frequentava escolas normais e se sentia isolada sem saber e entender como as outras pessoas se comunicavam. Sandrine só compreendeu sua situação após seus pais há colocarem em um instituto que tinha como objetivo a reeducação...

    641  Palavras | 3  Páginas

  • Sou surdo e não sabia

    crianças surdas e como foi difícil a língua de sinais terem seu espaço e deixa de ser algo banal diante dos aos olhos de quem necessitava tanto dessa língua. O oralismo foi um momento em que trouxe grandes perdas para á pessoa com surdez, pois nesses momentos as crianças eram inseridas na escola de ouvintes com o intuito de aprender a fala como pessoas “normais” e ignorando o fato da mesma ser surda, as crianças eram obrigadas a falar e proibidas de usar os sinais já que os sinais não era considerado...

    656  Palavras | 3  Páginas

  • Resenha sobre o documentário: SOU SURDO E NÃO SABIA

    O documentário Sou Surdo e não sabia relata a história de Sandrine, moça que nasceu surda dentro de uma família de ouvintes, assim como a maioria das crianças surdas. Porém, como na época não era realizado os exames auditivos logo após o nascimento para constatar se a criança possuía alguma perda auditiva, os pais não sabiam de sua condição até certo tempo. Sandrine não se enxergava diferente das demais pessoas com as quais convivia e acreditava que a comunicação ocorria por telepatia, no entanto...

    1432  Palavras | 6  Páginas

  • A cidadania da pessoa surda

    CURSO DE DIREITO A CIDADANIA DA PESSOA SURDA Aparecida de Goiânia – GO 2013 KÊNIO DE OLIVEIRA SILVA A CIDADANIA DA PESSOA SURDA Trabalho apresentado como requisito parcial à Integralização da P1, da disciplina de LIBRAS, do curso de Direito, do Instituto de Ciências Jurídicas da Faculdade Alfredo Nasser, sob orientação do Professor Thiago. Aparecida de Goiânia - GO 2013 “Surdo é aquele que não tem tempo de ouvir um desabafo de um amigo...

    2398  Palavras | 10  Páginas

  • Cultura e Identidade Surdas

    Ana Paula Santana & Alexandre Bergamo CULTURA E IDENTIDADE SURDAS: ENCRUZILHADA DE LUTAS SOCIAIS E TEÓRICAS ANA PAULA SANTANA* ALEXANDRE BERGAMO** RESUMO: As expressões cultura e identidade surdas têm se legitimado, principalmente, pela defesa da língua de sinais como sendo a língua natural dos surdos. Essa defesa se faz por meio de uma inversão teórica que toma a língua, num primeiro momento, como determinada pelas práticas e interações sociais e, num segundo, faz dela a definidora dessas...

    7973  Palavras | 32  Páginas

  • Historia da cultura surda

    pessoas surdas sobre a face da terra e elas se encontrarem, serão usados sinais.” J. Schuyler Long RESENHA É importante fazer um retrospecto com a intenção de se ter uma visão geral de como o Surdo tem sido visto e educado, e assim, conhecendo desta forma como se deu a construção desta trajetória, tentando compreendê-la nos seus aspectos mais importantes, levando em conta, é claro, as dificuldades que o Surdo passa para se constituir enquanto sujeito. Apesar de não serem...

    2289  Palavras | 10  Páginas

  • AS PRIMEIRAs apredizagem da criança surda

    Universidade do Grande Rio Prof. José de Souza Herdy UNIGRANRIO MESTRADO EM LETRAS E CIÊNCIAS HUMANAS AS PRIMEIRAS APRENDIZAGENS DA CRIANÇA SURDA Ana Lucia do Nascimento Rio de Janeiro 2010 ANA LUCIA DO NASCIMENTO AS PRIMEIRAS APRENDIZAGENS DA CRIANÇA SURDA Trabalho de dissertação, apresentado ao curso de Mestrado em Letras e Ciências Humanas, como requisito para obtenção do grau de Mestre. Orientadora: Profª Drª Cristina Novikoff Co-orientadora: Prof.ª Drª Haydéa Maria...

    67112  Palavras | 269  Páginas

  • Cultura surda

    AS IMAGENS DA CULTURA SURDA Capítulo 1 QUAL O CONCEITO QUE TRAZEMOS SOBRE A CULTURA SURDA? Ou é identificada como os meios de comunicação de massa ou, então, cultura diz respeito às festas e cerimônias tradicionais, às lendas e crenças de um povo, seu modo de se vestir, sua comida e a sua língua. O doutor lynn comente que ``apesar de uma longa história de descrições e definições de cultura em várias tradições, o conceito continua a oferecer mais indagações do que respostas .´´ Traçarei algumas...

    4734  Palavras | 19  Páginas

  • Comunidade Surda

    Comunidade Surda e Cultura dos Surdos Will Felix Zante - Alemanha A Comunidade de Surdos tem uma dinâmica única e é fortemente ligado uns aos outros. Normalmente, um intercâmbio vivo entre a audiência, há de todos os cantos do país - e não apenas na Alemanha. Base desta comunidade é a sua linguagem comum, pode se comunicar perfeitamente em Surdos: Língua Gestual. Dentro dessa comunidade lingüística existem certas convenções, formas especiais de comunicação e também algo que pode ser descrito...

    3156  Palavras | 13  Páginas

  • Aquisição de libras por crianças surdas

    FACULDADE INTERNACIONAL DE CURITIBA SAMANTHA ORSOLIN A AQUISIÇÃO DE LINGUAGEM POR CRIANÇAS SURDAS CAÇADOR 2011 FACULDADE INTERNACIONAL DE CURITIBA SAMANTHA ORSOLIN - A AQUISIÇÃO DE LINGUAGEM POR CRIANÇAS SURDAS Trabalho de Conclusão de curso apresentado á Faculdade Internacional de Curitiba,como requisito parcial para a obtenção ...

    6337  Palavras | 26  Páginas

  • Cultura Surda - Libras

    iremos conhecer quem é este que chamamos por “Surdo”. A importância desta descrição se dá especialmente porque quando falamos de uma concepção sócio-antropológica ou epistemológica (concepções do ponto de vista educacional, psicológico, sociológico) não podemos confundir com concepções biológicas. O sujeito Surdo do ponto de vista das ciências da saúde (biológicas) definese por um corpo danificado. O ser deficiente que precisa ser curado e/ou reabilitado. Porém, estamos aqui para falar deste sujeito...

    8186  Palavras | 33  Páginas

  • COMUNIDADE SURDA

    LEVANTAMENTO SOBRE A REALIDADE DA COMUNIDADE SURDA BATALHENSE (PI): UM FOCO NA ATUAL SITUAÇÃO DA COMUNIDADE SURDA DE BATALHA (PI). Francisca de Lourdes Rodrigues1 Isabel Carvalho2 Maria de Lourdes Fernandes3 Marcos Roberto Ribeiro Pinto4 Rita Maria Pereira Feitosa5 Orientador: Prof. Anderson Almeida da Silva6 RESUMO: O presente trabalho apresentado como pré-requisito avaliativo da disciplina LIBRAS (Língua brasileira de sinais), tem por finalidade analisar através de pesquisa de campo...

    3278  Palavras | 14  Páginas

  • surdos que destacam na comunidade surda

    Kátia Yuri Okawa* Maria Emilia Mello Zanquetta** Este artigo teve o objetivo de conhecer alguns Surdos que se destacam na comunidade surda. Para a construção desse artigo, foram coletados depoimentos das próprias situações vivenciadas pelos Surdos e com base nessa coleta foram montadas suas biografias. Suas opiniões sobre as metodologias de ensino também foram levadas em conta, o processo até construírem suas identidades, o apoio familiar que é muito importante, os vários tipos de preconceitos...

    9782  Palavras | 40  Páginas

  • Historias De Vida Surda Identidades Em Questao

    Histórias de vida surda: Identidades em questão Publicado em 1998 Dissertação (Mestrado) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre Autor(es): Gladis Perlin Resumo Desde que surgiram os estudos culturais, a identidade surda tem sido reespacializada e reinvestida em novas formas. Não é mais a visão do indivíduo surdo sob o ponto de vista do corpo, da normalidade. É o sujeito surdo do ponto de vista da identidade. A identidade não é em uma visão que “universaliza” o sujeito. E trata...

    26108  Palavras | 105  Páginas

  • PERCEPÇÃO DA MULHER SURDA FRENTE AO ATENDIMENTO OBSTÉTRICO RECEBIDO DURANTE O PRÉ-NATAL E PARTO.

    considerar que a audição é a capacidade de reconhecer os sons emitidos pelo ambiente; no caso dos deficientes auditivos, estes podem ser classificados em surdos totais e surdos parciais. Entende-se que o indivíduo totalmente surdo é aquele em que a audição não é funcional; e parcialmente surdo é aquele em que a audição, embora deficiente, é funcional a vida, com ou sem a utilização de prótese auditiva (2). Segundo o Decreto nº 3.298 de 20 de dezembro de 1999, em seu 4º artigo, é considerada pessoa com deficiência...

    9731  Palavras | 39  Páginas

  • Analise do filme “ Meu nome não é Jonas”.

    Analise do filme “ Meu nome não é Jonas”. 1. Explique a relação entre pais ouvintes e filho surdo. No filme foi muito difícil, e acredito não ser muito diferente na vida real. Por ter sido diagnosticado errado, Jonas viveu por 3 anos internado numa clínica para crianças deficientes mentais e apesar de voltar para casa ninguém sabia como lidar com ele. O pai logo desistiu e abandonou sua casa, a mãe se tornou uma haste de sustentação da família e, muitas vezes transpareceu sua fragilidade, medo...

    1107  Palavras | 5  Páginas

  • 335 Livro Da Disciplina Cultura Surda E Libras

    CULTURA SURDA & LIBRAS ADRIANA DA SILVA THOMA BETINA S. GUEDES CARINE TOSO CÁTIA DE AZEVEDO FRONZA DENISE SPONCHIADO GISELE FARIAS MUCK GRACIELE MARJANA KRAEMER JULIANA FÁTIMA DA SILVA CHAVES LILIANE FERRARI GIORDANI MÁRCIA LISE LUNARDI-LAZZARIN MARICELA SCHUCK MAURA CORCINI LOPES (ORG.) PEDRO HENRIQUE WITCHS VANESSA SCHEID SANTANNA DE MELLO VÂNIA ELIZABETH CHIELLA VERA LUCIA MAROSTEGA VIRGÍNIA MARIA ZILIO 3/283 EDITORA UNISINOS 2012 APRESENTAÇÃO A surdez é uma grande invenção. (LOPES, 2011...

    64427  Palavras | 258  Páginas

  • Incluir: Um gesto de amor A inclusão é sinal não só de amor não só pelo próximo, mas amor a si mesmo.

    rede regular de ensino, sem exceção. Entre os objetivos que se apresentam, está o de ensinar os conteúdos curriculares de uma forma que permita aos que tem alguma deficiência aprender. Ensinar aos alunos que não possuem tais necessidades respeitar as diferenças e viver com elas de forma sábia, pois somos todos iguais independente de cor, raça, cultura e deficiência, seja ela física ou mental. 2 DESENVOLVIMENTO A Inclusão no Brasil caminha a passos lentos. A nossa Constituição desde 1998...

    1075  Palavras | 5  Páginas

  • A TRINCHEIRA QUE NÃO SE RENDEU

    A TRINCHEIRA QUE NÃO SE RENDEU Acaso pensais que podeis golpear uma mãe atacando covardemente seus filhos? Pensastes corretamente. Entretanto, o que não imagináveis é que uma mãe, mesmo ferida, combalida pelo golpe lancinante no âmago de seu peito reúne forças, depositadas sabe Deus onde, e parte em defesa de seu amado filho. Dotada de uma gana, de uma garra e dessa força que só a mulher tem, fenômeno inexplicável no reino da razão, onde habita o medo, mas, explicável no mundo dos instintos...

    1212  Palavras | 5  Páginas

  • Identidade surda

    CENTRO DE EDUCAO CURSO CINCIAS DAS RELIGIES Disciplina Libras Prof Carolina Resende Aluna Vandilene Porfrio Guimares MAT 11013042 Cultura Surda e identidade surda Para compreendermos melhor a abordagem scio-antropolgica da surdez essencial conhecermos o que a cultura surda. Os surdos/as sendo seres humanos esto includos no movimento da histria da humanidade, tambm constroem e reconstroem a si mesmos e s suas necessidades. Assim, so sujeitos sociais que produzem, reproduzem, modificam...

    1711  Palavras | 7  Páginas

  • Quando a lei é surda

    Quando a lei é surda: um caso recente na história da relação entre psicologia e direito  Liliane CamargosI; Fábio Belo1, II Tribunal de Justiça – MG Faculdade de Direito Milton Campos RESUMO Este trabalho apresenta uma análise do caso de José, um surdo-mudo que foi tomado como louco e, por ter sido acusado de tentativa de homicídio, foi condenado ao internamento em hospital psiquiátrico. O caso é um exemplo do que Michel Foucault chama de ubuesco e ilustra as relações entre a Psicologia e...

    3636  Palavras | 15  Páginas

  • artigo que vale a pena ser lido o certo bolacha e nao biscoito

    ver o Alice Cooper incorporar um ato de enforcamento no show, pensei: "Por que não simular a execução de um anão no palco?" O único ator anão que estava disponível para uma turnê de oito meses era alcoólatra. Chegava tarde, ficava bêbado... Isso me irritou depois de um tempo. Então, uma noite, quando entramos no ônibus da turnê, eu o joguei no compartimento de bagagem. Alguém me agarrou e disse: "O que você está fazendo não só é ilegal, mas também desumano!” Fiquei louco, gritei: “Ele é a p***a do meu...

    3679  Palavras | 15  Páginas

  • sim talvez não qm sabe

    Inclusivas para adolescentes e jovens têm por objetivo promover um encontro inédito entre jovens da mesma geração, com e sem deficiência, suprindo uma lacuna deixada pela escola e pela vida em comunidade. A seleção dos alunos para participar das oficinas não deve obedecer a qualquer critério de escolha como convidar os melhores por nota ou bom comportamento. Do total de participantes - no máximo 25 - 15% devem ter algum tipo de deficiência (física, intelectual, visual, auditiva ou múltipla). O percentual...

    24836  Palavras | 100  Páginas

  • AS AVALIAÇÕES, AS POLÍTICAS EDUCACIONAIS E A QUALIDADE DO ENSINO

    aprender como qualquer outra pessoa, que mesmo não ouvindo, fazem bastante barulho”. “Sei que pode ser adquirido ou congênito. Também sei que o surdo desde criança não é mudo como todos dizem, só falta o estimulo sonoro para que os mesmos falem. Acho que é isso que sei mais ou menos”. “Surdez é coisa pouco difundida e quase não desperta interesse, de ambos os lados, daí o total desconhecimento da maioria”. “Quase nada a respeito”. “O surdo ele nao só é capaz de aprender como se esforça mais...

    2430  Palavras | 10  Páginas

  • Resenha Libras

    documentário: 'Sou Surda e Não Sabia'. Sou surdo e não sabia é um filme que retrata a surdez com exemplos reais. O início do filme se passa numa sala de aula onde o professor introduz os alunos no tema da surdez, fazendo uma reflexão importante sobre a diferença entre ser surdo e ter uma deficiência auditiva. O filme retrata a história de Sandrine, surda que usa a língua dos sinais e relata momentos marcantes de sua história como, por exemplo, o reconhecimento de sua identidade surda para ela e para...

    915  Palavras | 4  Páginas

  • UNIVERSIDADE ESTADUAL DO SUDOESTE DA BAHIA

    e conhecimento sobre uma criança surda. A sua mãe muito preocupada em resgatar o tempo perdido do menino num hospital para ”retardados”, retira Jonas e o leva pra casa enfrentando vários obstáculos, preconceitos inclusive com seu marido um homem sem amor e dedicação pelo filho, invés de ajudar seu a esposa nessa longa caminhada espinhosa saiu de casa deixando sozinha com seus dois filhos. Ela continuou lutando por seu filho, começou a usar a oralidade, mas não viu resultados levou Jonas para sua...

    587  Palavras | 3  Páginas

  • Despertando O Silencio

         Apoio                     Shirley Vilhalva Este livro foi escrito por uma professora surda parcial.1 Os editores e a autora optaram por fazer revisão apenas na grafia e acentuação das palavras, deixando de lado certas convenções gramaticais e literárias, respeitando a forma original do uso da escrita da autora. São inúmeras as classificações para os graus de surdez, algumas levando em conta a idade, o...

    14525  Palavras | 59  Páginas

  • O milagre de anne sullivan

    história de uma menina surda, cega e muda, e seu relacionamento com seus pais, sua família, sua professora, a casa onde vive... E todo o resto do mundo que existe, mas que ela não vê nem ouve. A menina ficou surda e cega quando ainda era bebê, por decorrência de uma febre alta que teve chamada de “congestão aguda” pelo médico que a atendeu. Como ainda era muito pequena, não aprendeu a falar. Assim, Helen Keller cresceu como surda, muda e cega. Seus pais, num instinto de proteção, não souberam educá-la...

    567  Palavras | 3  Páginas

  • Libras

    oficial de LIBRAS? R. Para ser sincero eu não sei. Todavia, eu acredito que deva ter uma lei oficial que estabeleça quais são os movimentos da linguagem em sinais; criando, assim, um padrão de linguagem. Mas se a questão se dirigir para uma lei que estabeleça a obrigação de regulamentar nas escolas professores com a capacidade de se comunicar, eu penso que deva existir também; visto que o objetivo do Nação Brasil é desencadear uma inclusão (mas se não existir, eu creio que ela deveria ser criada)...

    549  Palavras | 3  Páginas

  • Analogia entre os filmes: E o seu nome é jonas e o Milagre de Anne Sullivan

    Jonas, traz de mais interessante ao nosso ver, época , pois no início do filme vimos que os pais foram o buscar num internato, onde só havia crianças que eram consideradas deficientes mentais , hoje em dia são feitos testes em crianças que nascem surdas para saber de início se elas também apresentam, além da surdez algum problemas mental, pois são duas coisas diferentes, no caso de Jonas por falta de conhecimento, foi internado, porém seus pais , principalmente a mãe entende que seu filho é surdo...

    1130  Palavras | 5  Páginas

  • Identidades surdas

    dentidades surdas Por Gladis Perlin Poderíamos identificar as pessoas surdas pelas diferenças que possuem. Elas são observáveis facilmente. No momento distinguiremos algumas categorias para as diferentes identidades surdas. 1. Identidades Surdas (identidade política) Trata-se de uma identidade fortemente marcada pela política surda. São mais presentes em surdos que pertencem à comunidade surda e apresentam características culturais como sejam: 1. Possuem a experiência visual que determina...

    1377  Palavras | 6  Páginas

  • texto de libra

    II Os desafios de uma pessoa surda A língua de sinais é a voz biológica e cultural dos surdos que expressa o pensamento, sentimentos e toda sua tradição histórica. Os relatos históricos registram a presença de pessoas surdas em todos os tempos e a língua de sinais, apesar de ser reconhecida oficialmente recentemente é algo muito antiga. Desde os primórdios os surdos foram rotulados como anormais e deficientes. Foram feitas muitas injustiças contra as pessoas surdas e mudas que ficaram impossibilitadas...

    761  Palavras | 4  Páginas

  • cultura surda e identidade surda

    Cultura Surda Com o passar do tempo, nos grupos humanos, formou-se um conjunto de pessoas, resultante das experiências de seus membros. Ao conjunto das imposições de conviver de um grupo é chamado "Cultura". É um conjunto sobre determinado de valores, por meio dos quais um grupo de sujeitos, pratica um mesmo modo de refletir sobre si mesmo e sobre o universo, podendo, assim, viver junto, partilhando crenças e costumes comuns. É aprendida socialmente. Ao longo dos séculos, os surdos foram formando...

    2751  Palavras | 12  Páginas

  • educação de surdor

    Resenha baseada no filme "Sou surda e não sabia" e no texto “As tendências na educação dos surdos" No filme “Sou surda e não sabia”, alguns detalhes como o fato da narração ser em primeira pessoa, trazendo uma pessoa surda narrando sua história de vida, seu trajeto na escola, suas dificuldades de aprendizagem e contendo depoimentos de pais e até de um educador surdo, levam a quem o assistiu à imersão de uma realidade totalmente desconhecida, até para aqueles que relacionam-se com surdos no cotidiano...

    537  Palavras | 3  Páginas

  • Cultura surda

    A relação dialógica como pressuposto na aceitação das diferenças: o processo de formação das comunidades surdas O diálogo com os ouvintes e dentro das diversas comunidades surdas é essencial para entender o processo de formação dessas comunidades e suas diferenças, seja entre si ou em relação aos outros grupos sociais. A investigação é o começo para a resolução de alguns problemas que muitas comunidades enfrentam, é preciso discutir as diferentes maneiras de ação dessas classes, possibilitando...

    2212  Palavras | 9  Páginas

  • Pedagogia Surda

    PEDAGOGIA SURDA Os Estudos Surdos, que defendem uma Pedagogia Surda, se constituem enquanto um programa de pesquisa em educação, onde as identidades, as línguas, os projetos educacionais, a história, a arte, as comunidades e as culturas surdas, são focalizados e entendidos a partir da diferença, a partir do seu reconhecimento político. Nessa perspectiva, o surdo é reconhecido como um sujeito completo e não como um sujeito deficiente, a quem falta algo. Ainda que não seja desconsiderada a ausência...

    570  Palavras | 3  Páginas

  • indentidade surda

    Curso: Pedagogia Disciplina: Língua Brasileira de Sinais. Aula-tema 03: Identidade Surda. Professora Tutora: Luiza Regina Florêncio dos Santos Guerreiro. Aluna: Gilvana Mendes Novais RA: 6656390457 Sertãozinho - SP 2013 Introdução Hoje ainda temos muitas dúvidas sobre os surdos sobre a vida deles, cultura e aprendizagem. Muitos de nos não temos contato com surdos e por isso ficamos receosos em fazer o primeiro contato, por causa de...

    1010  Palavras | 5  Páginas

  • Identidade Surda Trabalho

    Identidade Surda Para que haja uma compreensão melhor e domínio do vocabulário é importante que tenha contato com os surdos, assista os vídeos no YouTube. Geralmente nesses vídeos eles falam sobre as comunidades surdas e os acontecimentos entre eles. Nessas comunidades serão vistas as características determinantes da identidade surda. Segundo Perlin (1998), as identidades podem ser definidas como: Identidade Flutuante: na qual o surdo se espelha na representação hegemonia do ouvinte, vivendo e se...

    2500  Palavras | 10  Páginas

  • cultura e identidade surda no Brasil

     Um pouco da cultura e identidade surda no Brasil A questão do deficiente auditivo ainda é infelizmente, vista por grande parte da população como algo estranho e de difícil aceitação, tanto que os surdos ainda sofrem com a negação o que dificulta ainda mais o seu convívio com a sociedade. Podemos constatar isso no trecho a seguir extraído do artigo da autora Karin Lilian Strobel onde ela afirma que; A sociedade não conhece nada sobre povo surdo e, na maioria das vezes, fica com receio e apreensiva...

    1417  Palavras | 6  Páginas

  • literatura surda

    Literatura Surda “O surdo “fala” com as mãos e “ouve” com os olhos. Suas mãos pintam quadros de seus pensamentos e ideias” Autor desconhecido HISTÓRIA A literatura surda pode ser definida como a produção que apresenta, em sua narrativa, a língua de sinais e a identidade e a cultura surdas. Surgiu em escolas de surdos como artifício para propiciar o acesso de histórias para seus estudantes. É composta por contos...

    538  Palavras | 3  Páginas

  • Cultura surda

    EXISTE UMA CULTURA SURDA?[1] Profª Drª Nídia Limeira de Sá[2] A despeito de os surdos não terem dúvidas quanto a suas identidades culturalmente distintas, as pessoas não-surdas têm muita dificuldade em admitir que os surdos têm processos culturais específicos, então, muitos continuam a tratar os surdos apenas como um grupo de deficientes ou incapacitados. Este texto trata da existência da cultura surda, cultura esta geralmente desconhecida e ignorada, tida como uma cultura patológica...

    3255  Palavras | 14  Páginas

  • cultura surda

    EXISTE UMA CULTURA SURDA?1 A despeito de os surdos não terem dúvidas quanto a suas identidades culturalmente distintas, as pessoas não-surdas têm muita dificuldade em admitir que os surdos têm processos culturais específicos, então, muitos continuam a tratar os surdos apenas como um grupo de deficientes ou incapacitados. Este texto trata da existência da cultura surda, cultura esta geralmente desconhecida e ignorada, tida como uma cultura patológica, uma sub-cultura ou não-cultura. Estas representações...

    3545  Palavras | 15  Páginas

  • O Contexto Cultural do filme o Milagre de Anne Sullivan

    do acesso à língua de sinais a comunidade surda. No entanto, os surdos resistiram à imposição da língua oral, ocasionando então, um isolamento cultural. Segundo o filme nos demonstra, a história apresentada nos remete ao período em torno da Guerra de Secessão americana, marcada pelos conflitos entre sul e norte, bem como, as discussões em torno da abolição a escravatura. Diante deste contexto, temos uma época marcada pela ignorância e etnocentrismo (não tão diferente dos dias atuais). Vinda de...

    1031  Palavras | 5  Páginas

  • Identidades Surdas 16 03 2015

    Identidades Surdas Podemos identificar as pessoas surdas pelas diferenças que possuem. Aqui distinguimos algumas categorias para as identidades surdas. 1- Identidades surdas-identidades políticas. Trata-se de uma identidade fortemente marcada pela política surda. São mais, presentes em surdos que pertencem à comunidade surda e apresentam características culturais como: 1.1- Possuem a experiência visual que determina formas de comportamento, cultura, língua, etc. 1.2- Carregam consigo a língua...

    1229  Palavras | 5  Páginas

  • Literatura surda

    Karnopp Literatura Surda Florianópolis, 2008 LITERATURA SURDA Na disciplina “Introdução aos Estudos Literários”, vocês conheceram os momentos mais importantes e a produção escrita mais significativa da Literatura Brasileira desde 1500. Estudaram e leram crônicas, poemas, narrativas. Dessa forma, foi através de autores, obras, fragmentos de textos narrativos e poéticos, que vocês tiveram contato com a Literatura Brasileira. Na presente disciplina, Literatura Surda, seguiremos uma proposta...

    11564  Palavras | 47  Páginas

  • Cultura Surda na Suécia

    Cultura surda http://www.teckenspraket.se/#kult O termo "surdo" e cultura surda "Ser surdo não é um termo médico. Significa, em vez de uma identidade cultural, social e linguística. Qualquer um que usa a língua de sinais como seu principal meio de comunicação é, portanto, uma pessoa surda." Para descrever a surdez SDF em um folheto informativo sobre a associação. Quem é surdo? SDR escreveu em seu relatório "Surdos na Suécia", em junho de 1988: "Os surdos são: * Aqueles que nasceu...

    1420  Palavras | 6  Páginas

  • As imagens do outro sobre a Cultura surda

    Universidade Federal da Bahia- UFBA LETE48- Língua Brasileira de Sinais As imagens do outro sobre a Cultura surda Resenha crítica Salvador-ba 2014 As imagens do outro sobre a Cultura surda STROBEL, Karin. As imagens do outro sobre a Cultura surda. 2. Ed. Red. Florianopolis. Ed. da UFSC, 2009. Cíntia da Conceição Marques Karin strobel é Doutora em Educação pela universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Formada em pedagogia, trabalhou...

    1117  Palavras | 5  Páginas

  • Identidade surda: cultura e língua de sinais

    ................................................................................3 Tipos de Surdez ..................................................................................................................................4 Identidade Surda..................................................................................................................................5 Cultura.............................................................................................................

    1631  Palavras | 7  Páginas

tracking img