• Ratio studiorum
    RATIO STUDIORUM Conjunto de normas criado para regulamentar o ensino nos colégios jesuíticos. Sua primeira edição, de 1599, além de sustentar a educação jesuítica ganhou status de norma para toda a Companhia de Jesus. Tinha por finalidade ordenar as atividades, funções e os métodos de avaliação...
    328 Palavras 2 Páginas
  • Educação Jesuiítica
    História e Filosofia da Educação Educação Jesuítica Setembro 2013 A história da educação brasileira é constituída de várias histórias e uma dessas histórias, sem dúvida, reporta­se ao Brasil colônia, com a educação a cargo da Companhia de Jesus – a chamada educação...
    586 Palavras 3 Páginas
  • historia
    européias da época. A educação jesuítica não convinha aos interesses comerciais emanados por Pombal. Ou seja, se as escolas da Companhia de Jesus tinham por objetivo servir aos interesses da fé, Pombal pensou em organizar a escola para servir aos interesses do Estado. Marquês de Pombal...
    561 Palavras 3 Páginas
  • Pedagogia dos jesuitas
    protestante. A educação jesuítica guiou-se principalmente para a formação do homem burguês, descuidando a formação das classes populares. Exerceram grande influência na vida social e política. Contrários ao espírito crítico privilegiavam o dogma, a conservação da tradição. Desprezavam a educação...
    2791 Palavras 12 Páginas
  • Sociologia
    Educação Jesuítica A educação formal na sociedade colonial brasileira se deve as atividades educativas dos padres jesuítas. Os jesuítas exerceram suas atividades educacionais e catequéticas de 1549 a 1759 até serem expulsos pelo Marquês de Pombal. A educação no período colonial retratou a...
    432 Palavras 2 Páginas
  • história da educação
    por Martinho Lutero. c. O fortalecimento da Igreja católica durante o século XVI. d. A necessidade de se rever o processo educacional na Europa. Question 2 Notas: 1 A respeito da educação jesuítica, não é correto afirmar que: Escolher uma resposta. a. Todas as atividades...
    1051 Palavras 5 Páginas
  • Pedagogia
    Nacional de Educação (PNE). O primeiro período, demarcado entre 1549 e 1759, representa o “monopólio da vertente religiosa da pedagogia tradicional” e encontra-se subdividido em dois momentos: “uma pedagogia brasílica”, entre 1549 e 1599, e a “institucionalização da pedagogia jesuítica” com a Ratio...
    2489 Palavras 10 Páginas
  • Historia da educação
    COMPARATIVO |Educação Jesuítica | |1.Os Jesuítas se dedicaram a pregação da fé católica e ao trabalho educativo. Perceberam que não seria possível a conversão dos | |índios a fé...
    1432 Palavras 6 Páginas
  • Marquês de pombal e reforma educacional basileira
    jesuítas significou, entre outras coisas, a destruição do único sistema de ensino existente no país. Para Fernando de Azevedo, foi “a primeira grande e desastrosa reforma de ensino no Brasil”. Como bem colocou Niskier, “A organicidade da educação jesuítica foi consagrada quando Pombal os expulsou...
    1583 Palavras 7 Páginas
  • Historia da educação
    A educação no brasil Período colonial,a fase jesuítica da escolarização colonial; Com o fracasso das capitanias hereditárias no Brasil foi criado o governo geral e teve como politica impor a educação jesuítica aos indígenas convertendo-os a fé católica. Os padres jesuítas como Manuel da Nóbrega...
    1444 Palavras 6 Páginas
  • Periodo pombalino
    anos a politica e a economia portuguesa. É preciso analisar que Pombal estava preocupado em reerguer Portugal da decadência que se encontra diante de outras potências européias da época, acreditando que a educação Jesuítica concordava com os interesses comerciais originados por Pombal. As escolas da...
    1662 Palavras 7 Páginas
  • Historia da educação no periodo colonial
    diante das potências européias da época. Além disso, Lisboa passou por um terremoto que destruiu grande parte significativa da cidade e precisava ser reerguida. A educação jesuítica não servia aos interesses comerciais emanados por Pombal. Se as escolas da Companhia de Jesus tinham por objetivo servir...
    1507 Palavras 7 Páginas
  • Trabalho
    brasileira: séculos XVI a XVIII, História da Educação e Educação Jesuítica. - Coordena o grupo de pesquisa Dehscubra: Educação, História e Cultura: Brasil, séculos XVI a XVIII . 2) Tema (tempo e espaço): - Tem como uns dos seus principais focam a Educação Jesuítica no Brasil Colonial, que contém...
    560 Palavras 3 Páginas
  • Trabalho
    colocou Niskier,   “A organicidade da educação jesuítica foi consagrada quando Pombal os expulsou levando o ensino brasileiro ao caos, através de suas famosas ‘aulas régias’, a despeito da existência de escolas fundadas por outras ordens religiosas, como os Beneditinos, os...
    2496 Palavras 10 Páginas
  • EDUCAÇÃO NO BRASIL COLÔNIA
    A EDUCAÇÃO NO BRASIL COLÔNIA A institucionalização da pedagogia jesuítica ou Ratio Studiorum Os jesuítas chegaram ao Brasil em 1549 com o novo Governador Geral Tomé de Sousa. O objetivo dos jesuítas era a conversão do nativo a santa fé católica. Desde sua chegada os jesuítas se envolvem...
    1320 Palavras 6 Páginas
  • Companhia de jesus
    consistia em um plano completo dos estudos que codificava a pedagogia mantida pela Companhia de Jesus. As primeiras escolas reuniam os filhos dos colonos, mas a tendência da educação jesuítica que se confirmou foi separa “catequizados” e os “instruídos”. A ação dos indígenas resumiu-se então em...
    483 Palavras 2 Páginas
  • 117346150222
    anos de ocupação desse espaço educacional e muito menos a adversidade oferecida pelo meio social em questão. O desempenho dos profissionais da educação brasileira se viu atrelado às raízes jesuíticas, à autoridade e disciplina, às custas de vara de marmelo e da palmatória de sucupira, com...
    1184 Palavras 5 Páginas
  • Pedagogia
    . Docente: Profª. Vilze Vidotte Costa ITAMARAJU-BA 2010 Quadro comparativo da Educação no Brasil Educação Jesuítica Educação Nova Educação Período militar Educação Período Redemocratização *Ser um...
    1324 Palavras 6 Páginas
  • Psicologia
    entendimento da racionalidade jesuítica em tempos de arredondamento do mundo. O motivo gerador da escolha desse tema é duplo: por um lado a preocupação acadêmica em entender a formação da cultura brasileira através da história e da educação e, por outro lado, a participação em um grupo de pesquisa...
    407 Palavras 2 Páginas
  • brasil colonial
    , p. 625-633, 2001. p. 625. 4 COSTA, Célio Juvenal. Educação jesuítica no império português do século XVI: o colégio e o Ratio Studiorium. In: PAIVA, José Maria de; BITTAR, Marisa; ASSUNÇÃO, Paulo de. (Orgs.). Educação, história e cultura no Brasil colônia. São Paulo: Arké, 2007. p. 29-44. p. 32...
    3401 Palavras 14 Páginas