Duas Forças Horizontais Agem Sobre Um Bloco De Madeira De 2 Kg Que Pode Deslizar Sem Atrito Na Bancada De Uma Cozinha Situada Em Um Plano Xy Uma Das Forças É artigos e trabalhos de pesquisa

  • Lista força movimento

    de exercícios Força e Movimento I A gravidade explica os movimentos dos planetas, mas não pode explicar quem colocou os planetas em movimento. A maravilhosa disposição e harmonia do universo só pode ter tido origem segundo o plano de um Ser que tudo sabe, tudo pode e governa todas as coisas. Isso fica sendo a minha última e mais elevada descoberta. Isaac Newton 1. Um corpo com massa m sofre a ação de duas forças 1 F  e 2 F  , como ilustra a figura ao lado. Se m = 5,2 kg, F1 = 3,7 N e...

    1831  Palavras | 8  Páginas

  • FORÇA E ATRITO

    Força de Atrito Exercícios Resolvidos Para a análise destes exercícios resolvidos, considere:     g = 10 m/s²  m = 2 kg  F = 4 N  sen = 0,8 e cos 0,6 OBS.: 1) = m · P = 2 · 10 = 20 N                                2) A Reação Normal é perpendicular à superfície EXEMPLO I:            CÁLCULO DA REAÇÃO NORMAL No Plano Horizontal MODELO 1:                     Calcule a Reação Normal no corpo da figura abaixo RESOLUÇÃO     1.   Represente as forças Peso e a Reação Normal sobre...

    7575  Palavras | 31  Páginas

  • EST TICA Aulas 1 2 3 4 5 6 7 8 9

    1 ENGENHARIA MECÂNICA ESTÁTICA 17/03/15 ESTÁTICA TARGINO AMORIM 2 ESTE MATERIAL FOI EXTRAIDO DOS LIVROS  BEER, F.P.; JOHNSTON, E.R. Mecânica Vetorial para Engenheiros TEXTOS: - Estática. São Paulo: McGraw-Hill do Brasil, 2006.  HIBELLER, R.C. Estática – Mecânica para Engenharia. São Paulo: Prentice Hall, 2005.  SCHMIDT, R.J.; BORESI, A.P. ESTÁTICA. São Paulo: Pioneira Thomsom Learning, 2003.  ALMEIDA, M.; LABEGALINI, P.R.; OLIVEIRA, W.C. Mecânica geral: estática. São Paulo: Edgard...

    17308  Palavras | 70  Páginas

  • Coeficiente de atrito / segunda lei de newton

    FEDERAL DE SANTA MARIA CURSO DE ENGENHARIA SANITÁRIA E AMBIENTAL CENTRO DE CIÊNCIAS NATURAIS E EXATAS DEPARTAMENTO DE FÍSICA DISCIPLINA DE FÍSICA I – EXPERIMENTAL Experimento III Segunda lei de Newton Aplicações Coeficiente de atrito Professor: Rogério José Baierle Aluno: Stephen Souza Michel Objetivo. 1 - Analisar, através...

    1560  Palavras | 7  Páginas

  • Força e Movimento

    Ano Letivo: 2014 c) não exerce força nenhuma sobre a Terra. d) repele a Terra com uma força de 49 N. a) Qualquer planeta gira em torno do Sol descrevendo uma órbita elíptica, da qual o Sol ocupa um dos focos. b) Dois corpos quaisquer se atraem com uma força proporcional ao produto de suas massas e inversamente proporcional ao quadrado da distância entre eles. c) Quando um corpo exerce uma força sobre outro, este reage sobre o primeiro com uma força de mesma intensidade e direção, mas...

    3159  Palavras | 13  Páginas

  • Apostila de fisica 2

    ROBERTO OLIVEIRA MAGNAGO roberto_magnago@yahoo.com.br lattes.cnpq.br/1905410995938951 Nucleador de Atividades Complementares Curso de Engenharia Civil Centro Universitário de Volta Redonda - UniFOA Fundação Oswaldo Aranha - FOA www.unifoa.edu.br 2 1. Rodrigo dirige uma VW Kombi em uma estrada reta por 6 km a 60km / h , quando então ela para por problemas no motor. Rodrigo caminha por mais 2km ao longo da estrada até a oficina mecânica em busca de ajuda. (A) Qual é o deslocamento total de...

    8880  Palavras | 36  Páginas

  • cvymrtuytiu tdy

    Lei de Newton. 1) Apenas duas forças horizontais atuam em um corpo de massa 3,0 kg que pode se mover em um piso sem atrito. Uma força é de 9,0 N e aponta para leste; a outra é de 8,0 N e atua 62° ao norte do oeste. Qual é o módulo da aceleração do corpo? 2) Duas forças horizontais agem sobre um bloco de madeira de 2,0 kg que pode deslizar sem atrito em uma bancada de cozinha situada em um plano xy. Uma das forças é F1 = 3,0 Ni + 4,0 Nj. Determine a aceleração do bloco em termos dos vetores unitários...

    1765  Palavras | 8  Páginas

  • física hallydai

    Lei de Newton. 1) Apenas duas forças horizontais atuam em um corpo de massa 3,0 kg que pode se mover em um piso sem atrito. Uma força é de 9,0 N e aponta para leste; a outra é de 8,0 N e atua 62° ao norte do oeste. Qual é o módulo da aceleração do corpo? 2) Duas forças horizontais agem sobre um bloco de madeira de 2,0 kg que pode deslizar sem atrito em uma bancada de cozinha situada em um plano xy. Uma das forças é F1 = 3,0 Ni + 4,0 Nj. Determine a aceleração do bloco em termos dos vetores unitários...

    1765  Palavras | 8  Páginas

  • física hallydai

    Lei de Newton. 1) Apenas duas forças horizontais atuam em um corpo de massa 3,0 kg que pode se mover em um piso sem atrito. Uma força é de 9,0 N e aponta para leste; a outra é de 8,0 N e atua 62° ao norte do oeste. Qual é o módulo da aceleração do corpo? 2) Duas forças horizontais agem sobre um bloco de madeira de 2,0 kg que pode deslizar sem atrito em uma bancada de cozinha situada em um plano xy. Uma das forças é F1 = 3,0 Ni + 4,0 Nj. Determine a aceleração do bloco em termos dos vetores unitários...

    1765  Palavras | 8  Páginas

  • fisica

    Lei de Newton. 1) Apenas duas forças horizontais atuam em um corpo de massa 3,0 kg que pode se mover em um piso sem atrito. Uma força é de 9,0 N e aponta para leste; a outra é de 8,0 N e atua 62° ao norte do oeste. Qual é o módulo da aceleração do corpo? 2) Duas forças horizontais agem sobre um bloco de madeira de 2,0 kg que pode deslizar sem atrito em uma bancada de cozinha situada em um plano xy. Uma das forças é F1 = 3,0 Ni + 4,0 Nj. Determine a aceleração do bloco em termos dos vetores unitários...

    1765  Palavras | 8  Páginas

  • Relatório Plano Inclinado

    PROFESSOR: JOSBERG RODRIGUES RELATÓRIO PLANO INCLINADO COEFICIENTE DE ATRITO DISCENTE: LUZENILCE OLIVEIRA PRISCILA OLIVEIRA BORALHO RAIMUNDO N. F. ALMEIDA JÚNIOR RONALDO MELO ALMEIDA THAYLA CRISTINA São Bernardo - MA Abril de 2014 OBJETIVOS: Calcular o Coeficiente Máximo de atrito dos diferentes corpos. INTRODUÇÃO A força de contato que atua na superfície de um corpo sempre...

    1265  Palavras | 6  Páginas

  • atrito

    Lubrificação Define-se lubrificação como sendo a interposição de uma película de sólido, líquido ou gás de modo a facilitar o movimento entre superfícies, geralmente a espessura deste filme lubrificante situa-se entre 1µ e 100µ. A lubrificação pode ser de vários tipos considerando-se: • Sólida, quando a película lubrificante é um sólido, por exemplo uma placa de chumbo; • Lamelar, quando a película lubrificante é por exemplo grafite, ou bissulfureto de molibdénio. • Hidrodinâmica, quando a película...

    7291  Palavras | 30  Páginas

  • 1lista2010 2

    0 m de comprimento e se dilata 0,20 cm sob ação de uma força de tensão com módulo igual a 5000 N. Qual é o módulo de Young desse metal? 2. Uma corda de náilon usada em alpinismo dilata-se 1,10 m sob o peso de um alpinista de 65,0 kg. Sabendo que a corda possui comprimento igual a 45,0 m e diâmetro igual a 7,0 mm, qual é o módulo de Young desse material? 3. Para construir uma escultura móvel, um artista pendura uma esfera de alumínio de 6,0 kg de massa presa a um fio de aço de 0,50 m de comprimento...

    3058  Palavras | 13  Páginas

  • Força de atrito

    GROSSO CURSO DE QUÍMICA ÂNDRIA fALCÃO CAROLINE XAVIER DA CONCEIÇÃO IOHANA APARECIDA COEFICIENTE DE ATRITO CUIABÁ 2013 SUMÁRIO 1. INTRODUÇÃO 3 2. OBJETIVO 4 ...

    3984  Palavras | 16  Páginas

  • Relatório de física tl 1.2 atrito estático e cinético

    Escola Secundária APEL, Funchal Fisica 12º ano TL 1.2 –Atrito estático e cinético Escola Secundária APEL, Funchal Fisica 12º ano TL 1.2Atrito estático e cinético Trabalho elaborado por: ... 12ºA2 Professora ... Janeiro de 2013 Índice 1. Introdução teórica........................................................................................3 2. Objectivos do trabalho.................................................................................4 3. Material e...

    3204  Palavras | 13  Páginas

  • Fisica II

    Sob a ação de duas forças uma partícula se move com velocidade constante v=(3m/s)î - (4m/s)^j.? Umas das forças é (2N)î + (-6N)^j. Qual a outra Força? Resposta:  F1 = xi + yj e F2 = 2i +(-6)j, temos:  2i +(-6)j + xi + yj = 0i + 0j  xi + yj = -2i + 6j  comparando coordenada com coordenada, temos que x = -2N e y = 6N. Logo, F2 = (-2i + 6j) N.  xauzinho Se o corpo padrão de 1kg tem uma aceleração de 2m/s², fazendo um ângulo de 20º com o semi-eixo positivo x, entao: a) quais são as componentes x e...

    807  Palavras | 4  Páginas

  • 1 ATPS DE F SICA 2

    1º ATPS DE FÍSICA 2 – DATA DE ENTREGA: 06/04/2015 (MESMO DIA DA NOSSA 1ª PROVA) ORIENTAÇÕES: - O ATPS deve ser feito em grupo de 6 ou 7 alunos (nem mais e nem menos). - Todos os exercícios devem ser resolvidos em folha de sulfite, à mão e os enunciados escritos à mão ou, se o grupo preferir, podem ser impressos e colados. - Os exercícios devem ser resolvidos na ordem que aparecem aqui, neste trabalho, isto é, deve aparecer, obrigatoriamente, o enunciado do exercício (manuscrito ou impresso e colado)...

    1248  Palavras | 5  Páginas

  • Plano horizontal e plano inclinado

    INTRODUÇÃO Um plano horizontal define-se por um plano cujo ângulo de inclinação é zero, um plano inclinado por sua vez, são superfícies planas, rígidas, inclinadas em relação à horizontal, que servem para multiplicar forças, constituindo, portanto, máquinas simples. Tábuas que se apoiam no solo por uma de suas extremidades e num caminhão pela outra, sobre a qual operários empurram 'cargas', são exemplos de planos inclinados. Rampas de acesso a morros ou construções elevadas são também, planos inclinados...

    1911  Palavras | 8  Páginas

  • Dinamica dos bloquinhos Plano Inclinado com Atrito

    Plano Inclinado Com Atrito 1. (Fgv 2013) A figura representa dois alpinistas A e B, em que B, tendo atingido o cume da montanha, puxa A por uma corda, ajudando-o a terminar a escalada. O alpinista A pesa 1 000 N e está em equilíbrio na encosta da montanha, com tendência de deslizar num ponto de inclinação de 60° com a horizontal (sen 60° = 0,87 e cos 60° = 0,50); há atrito de coeficiente 0,1 entre os pés de A e a rocha. No ponto P, o alpinista fixa uma roldana que tem a função exclusiva de desviar...

    2510  Palavras | 11  Páginas

  • O equilíbrio de um móvel num plano inclinado

    Felix Ferreira Matrícula: 5801793 Data: 06/03/2015 Pática 01: O equilíbrio de um móvel num plano inclinado Introdução Possivelmente o plano inclinado é a maquina simples mais antiga do mundo. Na dinâmica as leis de Newton são as leis que descrevem o comportamento de corpos em movimento, formuladas por Isaac Newton. Descrevem a relação entre forças agindo sobre um corpo e seu movimento causado pelas forças. Essas leis foram expressas nas mais diferentes formas nos últimos três séculos. Isaac Newton...

    2670  Palavras | 11  Páginas

  • Aula 15 Atrito Seco

    conceito de atrito seco e mostrar como analisar a equação de equilíbrio de corpos rígidos sujeitos a forças dessa natureza. • Apresentar aplicações específicas da análise de forças de atrito em correias e mancais. • Investigar o conceito de resistência ao rolamento. 1. Características do atrito seco Atrito pode ser definido como uma força de resistência atuante sobre um corpo que evita ou retarda seu deslizamento em relação a um segundo corpo ou superfície com o qual mantém contato. Esta força atua sempre...

    2769  Palavras | 12  Páginas

  • Lista de fisica newton

    a componente y da força resultante a que o corpo está submetido e (c) qual é a força resultante em termos dos vetores unitários? 2) Duas forças horizontais agem sobre um bloco de madeira de 2,0kg que pode deslizar sem atrito na bancada de uma cozinha, situada em um plano xy. Uma das forças é F1=3,0Ni+(4,0N)j . Determine a aceleração do bloco em termos de vetores unitários considerando F2=-3,0Ni+(-4,0N)j ; F2=-3,0Ni+(4,0N)j; F2=3,0Ni+(-4,0N)j. 3) Apenas duas forças horizontais atuam em um corpo...

    785  Palavras | 4  Páginas

  • TD025FIS12 AFA EFOMM forca de atrito elastica

    Exercícios – Força de Atrico – Força Elástica 1-Evaristo avalia o peso de dois objetos utilizando um dinamômetro cuja mola tem constante elástica K = 35 N/m. Inicialmente, ele pendura um objeto A no dinamômetro e a deformação apresentada pela mola é 10 cm. Em seguida, retira A e pendura B no mesmo aparelho, observando uma distensão de 20 cm. Após essas medidas, Evaristo conclui, corretamente, que os pesos de A e B valem, respectivamente, em newtons: a) 3,5 e 7,0 b) 3,5 e 700 c) 35 e 70 d) 350 e 700 2-Uma...

    9478  Palavras | 38  Páginas

  • Lista Fisica AP 2

    como pontes por cima do grande saguão. De repente, duas passarelas sedem, caindo sobre a multidão. As passarelas eram sustentadas por hastes verticais e mantidas no lugar por porcas atarraxadas nas hastes. No projeto original seriam usadas apenas duas hastes compridas, presas ao teto, que sustentariam as três passarelas figura 01a. Se cada passarela e as pessoas que encontram sobre ela têm uma massa total M, qual é a massa total sustentada por duas porcas que estão (a) na passarela de baixo e (b) na...

    1467  Palavras | 6  Páginas

  • Lista complementar sobre Leis de Newton

    Lista complementar sobre Leis de Newton 1 . Um pássaro está em pé sobre uma das mãos de um garoto. É CORRETO afirmar que a reação à força que o pássaro exerce sobre a mão do garoto é a força: a) da Terra sobre a mão do garoto. b) do pássaro sobre a mão do garoto. c) da Terra sobre o pássaro. d) do pássaro sobre a Terra. e) da mão do garoto sobre o pássaro. TEXTO PARA A PRÓXIMA QUESTÃO: Considere os dados abaixo para resolver a(s) questão(ões) quando for necessário. Constantes físicas Aceleração da...

    3195  Palavras | 13  Páginas

  • F Sica Uma Abordagem Estrat Gica Vol 1 2 Ed 2009

    Sobre o Autor Randy Knight leciona Física básica há 25 anos na Ohio State University, EUA, e na California Polytechnic University, onde atualmente é professor de física. O professor Knight bacharelouse em Física pela Washington University, em Saint Louis, e doutorou-se em Física pela University of California, Berkeley. Fez pós-doutorado no Harvard-Smithsonian Center for Astrophysics, antes de trabalhar na Ohio State University. Foi aí que ele começou a pesquisar sobre o ensino da física, o que,...

    289189  Palavras | 1157  Páginas

  • economia

    componente x e (b) a componente y da força resultante a que o corpo está submetido e (c) qual é a força resultante em termos dos vetores unitários? R: a) 1,88N; b)0,684N; c) (1,88N)+(0,684N) 2. (Halliday, p.117) Duas forças horizontais agem sobre um bloco de madeira de 2Kg que pode deslizar sem atrito na bancada de uma cozinha, situada em um plano xy. Uma das forças é . Determine a aceleração do bloco em termos dos vetores unitários se a outra força é (a) , (b) , (c) R: a) ; b) ; c)...

    585  Palavras | 3  Páginas

  • Atrito e forças

    [Livro do Professor] 732 p. ISBN: 978-85-387-0576-5 1. Pré-vestibular. 2. Educação. 3. Estudo e Ensino. I. Título. CDD 370.71 Disciplinas Autores Língua Portuguesa Literatura Matemática Física Química Biologia História Geografia Francis Madeira da S. Sales Márcio F. Santiago Calixto Rita de Fátima Bezerra Fábio D’Ávila ...

    14358  Palavras | 58  Páginas

  • RELATÓRIO - FÍSICA I - ATRITO 2

    UNIVERSIDADE ESTADUAL DE MARINGÁ-UEM. CAMPUS REGIONAL DE GOIOERÊ-CRG. ENGENHARIA TÊXTIL. FÍSICA GERAL E EXPERIMENTAL I (1415). PROFª: ÉLIDA. Determinação do Coeficiente de atrito. Trabalho realizado à disciplina de física geral experimental I pelos acadêmicos do 1ºano de engenharia têxtil da UNIVERSIDADE ESTADUAL DE MARINGÁ- campus regional de Goioerê, ministrado pela professora Élida. ...

    1494  Palavras | 6  Páginas

  • Lista de física

    componente x e (b) a componente y da força resultante a que o corpo está submetido e (c) qual é a força resultante em termos dos vetores unitários? R: a) 1,88N; b)0,684N; c) (1,88N)[pic]+(0,684N) [pic] 2. (Halliday, p.117) Duas forças horizontais agem sobre um bloco de madeira de 2Kg que pode deslizar sem atrito na bancada de uma cozinha, situada em um plano xy. Uma das forças é [pic]. Determine a aceleração do bloco em termos dos vetores unitários se a outra força é (a) [pic], (b) [pic], (c) [pic] ...

    556  Palavras | 3  Páginas

  • Atrito Estático e Cinético

     Questão - Problema Porque será mais fácil empurrar um caixote depois de entrar em movimento do que quando está parado? Objectivos Identificar as forças que actuam num corpo, quer quando ele é solicitado a mover-se mas continua em repouso, quer após entrar em movimento. Relacionar as forças de atrito estático e cinético com: a força de compressão entre o corpo e a superfície de apoio, para o mesmo par de superfícies em contacto; a área (aparente) da superfície de contacto, para o mesmo...

    2042  Palavras | 9  Páginas

  • Exercícios força de atrito

       Força de Atrito  Exercícios de Fixação     01FAT-   Determine o valor da reação normal no corpo da figura abaixo, sabendo que a massa do corpo é 10 kg e ele está em repouso. (considere g = 10 m/s²)     02FAT-   Determine a reação normal do corpo, nas situações abaixo. Considere, em todas as situações, mcorpo = 5 kg, F = 3 N, g = 10 m/s² : a)                                                                                b)                                                                ...

    1884  Palavras | 8  Páginas

  • relatorio - atrito estatico e cinetico

     A.L. 1.2 – Atrito cinético e estático Disciplina: Física Professora: Paula Viana Relatório de: Márcia Simões Nº14 12ºA Objectivos da actividade laboratorial Identificar as forças que actuam num corpo, quer quando ele é solicitado a mover-se, mas continua em repouso, quer após entrar em movimento. Relacionar as forças de atrito estático e cinético com: - A força de compressão entre o corpo e a superfície de apoio, para o mesmo par de superfícies...

    2050  Palavras | 9  Páginas

  • Biofísica 2

    Bertolo BIOFÍSICA PARA FISIOTERAPIA 1 CAPÍTULO 2 BIOMECÂNICA APLICAÇÕES DA MECÂNICA CLÁSSICA NO CORPO HUMANO: Forças, Equilíbrio e Leis de Newton. 2.1 Vetores Algumas grandezas físicas exigem, para a sua perfeita caracterização, apenas um valor numérico acompanhado de uma unidade (u). Essas grandezas são denominadas grandezas escalares. Assim, grandezas físicas, como massa, comprimento, tempo, temperatura, densidade e muitas outras, são classificadas como grandezas escalares. Por outro...

    25797  Palavras | 104  Páginas

  • Atrito

    – DCET CURSO DE LICENCIATURA EM FÍSICA ESTUDO DA INTERAÇÃO ENTRE DUAS SUPERFÍCIES DE CONTATO Vitória da Conquista/BA 2015 Raphael Lima Sodré João Marcos Rocha Santos ESTUDO DA INTERAÇÃO ENTRE DUAS SUPERFÍCIES DE CONTATO Roteiro apresentado à disciplina Prática de Ensino de Física I, ministrada pelo Professor Dr. Carlos Takiya como parte do requisito avaliativo. Vitória da Conquista/BA 2015 1 INTRODUÇÃO O atrito é uma força presente em quase todos os movimentos do cotidiano. Além disso, a...

    1014  Palavras | 5  Páginas

  • Exercícios sobre Cinemática e Newton

    o cruzamento desta com a Av. Xavier da Silveira, ambas as avenidas situadas em Natal (RN). Em seguida, a partir daquele cruzamento, o carteiro se desloca por mais 300m nesta última avenida até chegar ao endereço procurado, localizado no ponto B. Fonte: Google.map Considerando o percurso e as orientações indicadas no mapa, pode-se afirmar que o módulo, a direção e o sentido do vetor deslocamento...

    6732  Palavras | 27  Páginas

  • INSTRUMENTAÇÃO DE POTÊNCIA MECÂNICA DA BANCADA COM TURBINA PELTON ATRAVÉS DO FREIO DE PRONY

    INSTRUMENTAÇÃO DE POTÊNCIA MECÂNICA DA BANCADA COM TURBINA PELTON ATRAVÉS DO FREIO DE PRONY Alex Pinheiro dos Santos Silva¹; Jeferson Araújo Florêncio¹ Jenner Luis Puia Ferreira² ¹Alunos do Curso de Eng.ª Mecânica. E-mail: pinheiro_ps@hotmail.com; jeferson_araujo91@hotmail.com ²Professor Orientador. E-mail: jenner.ibecon@gmail.com  UCDB – Universidade Católica Dom Bosco - Av. Tamandaré, 6000 - Jardim Seminário - Campo Grande/MS Cep:79117-900 RESUMO Máquina de fluido (turbomachine) é o equipamento...

    1857  Palavras | 8  Páginas

  • INSTRUMENTAÇÃO DE POTÊNCIA MECÂNICA DA BANCADA COM TURBINA PELTON ATRAVÉS DO FREIO DE PRONY

    INSTRUMENTAÇÃO DE POTÊNCIA MECÂNICA DA BANCADA COM TURBINA PELTON ATRAVÉS DO FREIO DE PRONY Alex Pinheiro dos Santos Silva¹; Jeferson Araújo Florêncio¹ Jenner Luis Puia Ferreira² ¹Alunos do Curso de Eng.ª Mecânica. E-mail: pinheiro_ps@hotmail.com; jeferson_araujo91@hotmail.com ²Professor Orientador. E-mail: jenner.ibecon@gmail.com UCDB – Universidade Católica Dom Bosco - Av. Tamandaré, 6000 - Jardim Seminário Campo Grande/MS Cep:79117-900 RESUMO Máquina de fluido (turbomachine) é o...

    1865  Palavras | 8  Páginas

  • Relatório A.L. 1.2 Atrito

    1.2 – Atrito Estático e Atrito Cinético Escola Secundária José Estêvão Aveiro Trabalho realizado por: António Carlota Diana Pedro 12º B Índice Capa (pág. 1) Introdução (pág. 3) Questões Pré-laboratoriais (pág. 4-5) Trabalho experimental: procedimentos, registo de resultados (págs. 5-9) Questões Pós-laboratoriais (pág. 9) Discussão de Resultados (pág. 9-10) Conclusão (pág. 10) Bibliografia/ Web grafia (pág. 10) Introdução As forças de atrito estão...

    1908  Palavras | 8  Páginas

  • Exercicios De Forca De Atrito3082010111014

    14 EXERCÍCIOS SOBRE AS LEIS DE NEWTON (Força de Atrito) 1. Considere um carro de tração dianteira que acelera no sentido indicado na figura em destaque. O motor é capaz de impor às rodas de tração um determinado sentido de rotação. Só há movimento quando há atrito estático, pois, na sua ausência, as rodas de tração patinam sobre o solo, como acontece em um terreno enlameado. O diagrama que representa corretamente as forças de atrito estático que o solo exerce sobre as rodas é: 2. Para responder...

    2288  Palavras | 10  Páginas

  • Atrito cinético e estático - relatório de física i

    fenómenos da força de atrito que é um fenómeno inevitável no nosso quotidiano.A força de atrito é uma força de importância indiscutível e ocorre em todos processos da natureza. Sem o atrito até o acto de por um prego num bloco ( por ex ) seria inválido. E este mesmo atrito, tem as suas vantagens e desvantagens. Este trabalho irá mostrar as diferenças entre o atrito cinético e o atrito estático. Objectivos * Determinar o coeficiente de atrito estático entre um bloco e um plano inclinado ...

    1023  Palavras | 5  Páginas

  • Força de atrito

    Forca de Atrito Estático e Cinético Departamento de Engenharia de Produção Universidade Estadual do Paraná – Campus Campo Mourão/Fecilcam A 1º Lei de Newton, diz que ‘um corpo permanece em repouso ou em movimento até que não haja uma força externa sobre ele’. O presente relatório tem como objetivo apresentar duas experiências realizadas. Na primeira experiência utilizou-se um bloco de madeira, com um lado liso e outro rugoso, e um dinamômetro afim de concluir que a força tem influencia ao ...

    1790  Palavras | 8  Páginas

  • Força de atrito

    movimento, tem-se que cada corpo exerce sobre o outro uma força paralela às suas superfícies conhecida como força de atrito. Essa força atua em cada corpo do sistema estudado em sentido oposto ao movimento que eles realizam (ou tendem a realizar) um em relação ao outro. Os corpos envolvidos nos sistemas, por mais polidos que possam parecer, apresentam rugosidades a nível microscópico e são elas as responsáveis pelo estabelecimento dos coeficientes de atrito (μ), que por isso variam de acordo com...

    1060  Palavras | 5  Páginas

  • Física 2 oscilações

    Fundamentos de Física 2 Halliday, Resnick, Walker 4ª Edição, LTC, 1996 Cap. 14 - Oscilações Física 2 Resnick, Halliday, Krane 4ª Edição, LTC, 1996 Cap. 15 - Oscilações Física 2 Resnick, Halliday, Krane 5ª Edição, LTC, 2003 Cap. 17 - Oscilações Prof. Anderson (Itacaré, BA - Fev/2006) Problemas Resolvidos de Física Prof. Anderson Coser Gaudio – Depto. Física – UFES HALLIDAY, RESNICK, WALKER, FÍSICA, 4.ED., LTC, RIO DE JANEIRO, 1996. FUNDAMENTOS DE FÍSICA 2 CAPÍTULO 14 -...

    7188  Palavras | 29  Páginas

  • Atrito estático e Atrito cinético

    Trabalho de Física 12ºano A.L. 1.2 – Atrito Estático e Atrito Cinético 1º Slide - O tema do nosso trabalho é a atividade laboratorial 1.2 onde é aprofundada a experiência que já foi realizada no 10ºano para determinar a força de atrito cinético. Com esta experiência pretende-se aprofundar o estudo das forças de atrito, não só cinético mas também estático determinando os fatores de que dependem. No final da experiência deveremos saber responder á pergunta “Porque será mais fácil empurrar um caixote...

    1670  Palavras | 7  Páginas

  • Leis de Newton e Plano inclinado

    NEWTON, ANÁLISE DE FORÇAS E INÉRCIA NO PLANO INCLINADO. Rio de Janeiro 2015 1. Introdução Quando pensamos em deslocar um objeto de um ponto x até um ponto y, temos que analisar a forma mais fácil que utilizaremos para transportá-lo. Dependendo de onde este objeto esteja e de seu peso, podemos pensar em inúmeras formas de transportá-lo, com o mínimo esforço e maior rapidez. Portanto, surge a partir desta necessidade de deslocamento e de comodidade, o Plano Inclinado. O Plano inclinado foi uma importante...

    1980  Palavras | 8  Páginas

  • DETERMINAÇÃO DO COEFICIENTE DE ATRITO CINÉTICO

    DETERMINAÇÃO DO COEFICIENTE DE ATRITO CINÉTICO Resumo: A determinação do coeficiente de atrito cinético, constantemente associado a força de atrito foi o principal objetivo do experimento, e além disso os integrantes tiveram a oportunidade de visualizar na prática o princípio da conservação de energia e seus respectivos conceitos , e utilizá-los como ferramenta principal calcular o coeficiente de atrito cinético, que basicamente é um coeficiente adimensional que expressa a oposição que...

    2045  Palavras | 9  Páginas

  • RELATÓRIO EXPERIMENTAL DE FÍSICA 1 COEFICIENTE DE ATRITO ESTÁTICO

    PROGRAMA DE CIÊNCIAS DA TERRA - PCDT RELATÓRIO EXPERIMENTAL DE FÍSICA 1 COEFICIENTE DE ATRITO ESTÁTICO ALUNOS: Aumir Silva Anne Caroline Gilmar Júnior Raimundo Oscar Tatiana Alcântara SANTARÉM/PA AGOSTO/2014 UNIVERSIDADE FEDERAL DO OESTE DO PARÁ - UFOPA INSTITUTO DE ENGENHARIA E GEOCIÊNCIAS - IEG PROGRAMA DE CIÊNCIAS DA TERRA - PCDT RELATÓRIO EXPERIMENTAL DE FÍSICA 1 COEFICIENTE DE ATRITO ESTÁTICO Relatório apresentado à disciplina Física Geral I, na Universidade Federal ...

    1223  Palavras | 5  Páginas

  • AL 2

    projetar-se: Uma rampa para fazer deslizar materiais de construção de uma certa altura para o interior de um camião; Um “escorrega” que permita a uma criança deslizar com facilidade, mas que a force a parar na parte final, antes de sair. Que materiais poderão ser utilizados na superfície de cada rampa? Objetivos: Trabalho realizado pela resultante das forças que atuam sobre um corpo; Dissipação de energia por efeito das forças de atrito; Força de atrito e coeficiente de atrito cinético; Variação de energia...

    1422  Palavras | 6  Páginas

  • Força centripeta

    [pic] Mecânica (Professor: Sidclei) - UNIDADE 15 FORÇA RESULTANTE CENTRÍPETA 1. Força Resultante Centrípeta (FCP) A força resultante centrípeta é aquela que garante a existência do movimento circular, ela é responsável pela variação na direção do vetor velocidade, sendo formada sempre por outras forças como atrito, tração, normal, peso, elástica, elétrica e magnética. A força resultante centrípeta é perpendicular ao vetor velocidade e dirigida para o centro do movimento circular e...

    4168  Palavras | 17  Páginas

  • Força e atrito

    ENGENHARIA DE COMPUTAÇÃO E ENGENHARIA DE PRODUÇÃO DETERMINAÇÃO EXPERIMENTAL DA FORÇA DE ATRITO ESTÁTICA MÁXIMA E COEFICIENTE DE ATRITO ESTÁTICO ENTRE VÁRIOS TIPOS DE SUPERFÍCIES DE DIFERENTES GRANULAÇÕES CAXIAS DO SUL – RS JUNHO DE 2010 2 Arthur Polidoro Alex Sandro Borba Elias Jason Rodolpho dos Santos Jovane Kasper Marcelo Camargo DETERMINAÇÃO EXPERIMENTAL DA FORÇA DE ATRITO ESTÁTICA MÁXIMA E COEFICIENTE DE ATRITO ESTÁTICO ENTRE VÁRIOS TIPOS DE SUPERFÍCIES DE DIFERENTES GRANULAÇÕES Relatório...

    9924  Palavras | 40  Páginas

  • Determinação do coeficiente de atrito cinético a partir da conservação de energia

    Determinação do coeficiente de atrito cinético a partir do princípio da conservação de energia Resumo: Neste relatório, tivemos como objetivo principal o estudo do atrito cinético presente em um experimento da aula do laboratório de número 16, para a obtenção do mesmo, tivemos que montar um sistema onde o princípio de conservação de energia fosse aplicável fazendo com que a partir de cálculos pudéssemos achar em uma maneira confiável o atrito cinético existente no sistema...

    1740  Palavras | 7  Páginas

  • LEIS DE NEWTON – PLANO INCLINADO COM ATRITO

    DE NEWTON – PLANO INCLINADO COM ATRITO Porto Alegre, abril de 2014. INTRODUÇÃO INTRODUÇÃO As forças de atrito inevitavelmente fazem parte do nosso cotidiano e elas são fundamentais, por exemplo, para podemos caminhar e se movimentar com outro meio de locomoção. Também é necessária para podermos segurar materiais, como um livro, um aparelho digital, etc. Quando aplicamos uma pequena força sobre um bloco que está sobre um piso em uma superfície horizontal, o mesmo pode não se mover...

    1269  Palavras | 6  Páginas

  • trabalho de fisica plano inclinado

    CATARINA PLANO INCLINADO UNIVERSIDADE DO SUL DE SANTA CATARINA PLANO INCLINADO Relatório de atividade experimental apresentado à disciplina de Fundamentos da Mecânica para obtenção parcial de nota.    SUMÁRIO 1. RESUMO 3 2. INTRODUÇÃO 4 3. MATERIAL UTILIZADO 5 4. OBJETIVOS 5 5. INFORMAÇÕES TEÓRICAS 6 5.1. PLANO INCLINADO 6 5.1.1. PLANO INCLINADO SEM ATRITO 6 5.1.2. PLANO INCLINADO COM ATRITO 8 6. PROCEDIMENTOS 11 6.1. EXPERIMENTO 1 – PLANO INCLINADO SEM ATRITO 11 6.2. EXPERIMENTO...

    2265  Palavras | 10  Páginas

  • Determinação do atrito estatico

    FÍSICA E MATEMÁTICA FÍSICA EXPERIMENTAL I RENAN BUENO WOJCIECHOWSKI MATHEUS DE ANDRADE DUARTE LUIZ SILVA AULA N°2: Atrito BELO HORIZONTE – MG 2014 PROFESSORA MARCIA QUARTA FEIRA 13 HORAS Índice 1) Resumo ------------------------------------------------------------- pág 3 2) Introdução Teórica ------------------------------------------------ pág 3 3) Procedimentos Experimentais ----------------------------------...

    935  Palavras | 4  Páginas

  • Relat Rio De Coeficiente De Atrito

    CIVIL FÍSICA EXPERIMENTAL I EC3M Experiência: Sistema de Forças com roldanas Realizado em 02 de maio de 2013 Professor: André Gonçalves de Lima Grupo: Filipe Cestari Giselle Figueiredo Hissae Sakashita Lucas Zortéa Luis Paulo Machado Pedro Bona Vila Velha (ES), 09 de Maio de 2013 1. Objetivo 2. Mostrar através da montagem do equipamento que o uso das roldanas faz com que a força aplicada para levantar pesos seja reduzida o que torna o trabalho mais fácil...

    1705  Palavras | 7  Páginas

  • Fisica 2 exercios

    1). O corpo-padrão pode ser o quil padrão quilograma-padrão. FORÇA A força é uma grandeza física vetorial, sendo, portanto, caracterizada pelos elementos: módulo (ou intensidade), direção e sentido. • • Aristóteles (384-322 a.c.): Um corpo somente estaria em movimento se fosse continuamente impelido por uma força. Galileu Galilei (1564-1642): A tendência natural dos corpos, livres da ação de forças, é permanecer em repouso ou em movimento retilíneo uniforme. Sendo assim, pode haver movimento mesmo...

    3008  Palavras | 13  Páginas

  • APS 2

    Obra de Diadema, apresentando a Fundação do CDHU, a maneira que foi construído, sobre o método construtivo de alvenaria estrutural contando sobre a historia dela e sobre os passos para a execução dela em uma obra, normas a serem seguidas e cuidados a serem tomados. A maneira e os recursos para adquirir um imóvel no CDHU e as responsabilidades decorrentes desta aquisição. CONSTRUÇÃO DE HABITAÇÕES POPULARES 1. PLANOS HABITACIONAIS 1.1. HISTÓRICO A CDHU - Companhia de Desenvolvimento Habitacional...

    9798  Palavras | 40  Páginas

  • RELATÓRIO FORÇA ATRITO

     UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE CENTRO DE CIÊNCIAS EXATAS E TECNOLOGIA DEPARTAMENTO DE FÍSICA FORÇA DE ATRITO ALUNOS: Douglas Fernandes Silveira Erivaldo Nascimento Dos Reis Jean Nascimento De Jesus Jonas De Jesus Gomes Kassiano De Jesus Ramos Marina Da Silva Araripe São Cristóvão SE Fevereiro de 2013 Douglas...

    1063  Palavras | 5  Páginas

  • A DETERMINAÇÃO DOS COEFICIENTES DE ATRITO, PRIMEIRA LEI DO MOVIMENTO DE NEWTON E NOÇÕES SOBRE AS FORÇAS DE ATRITO.

    LUCAS FERREIRA GODOY relatório técnico-científico A determinação dos coeficientes de atrito, primeira lei do movimento de newton e noções sobre as forças de atrito. Itapeva Maio de 2010 lucas ferreira godoy relatório técnico-científico A determinação dos coeficientes de atrito, primeira lei do movimento de newton e noções sobre as forças de atrito. Elaboração do experimento realizado no Laboratório de Física, no Campus...

    1770  Palavras | 8  Páginas

tracking img