Defina Oralismo Comunicação Total Bilinguismo Na Lingua De Sinais artigos e trabalhos de pesquisa

  • Bilinguismo, oralismo e comunicação total

    Bilinguismo, Oralismo e comunicação total Introdução Embora ainda existam preconceitos, os direitos dos surdos passaram a ser mais respeitados pela sociedade. Mas para alcançar esse patamar, torna-se importante conhecer a história do surdo no mundo e no Brasil e as filosofias educacionais que contribuíram para esse movimento. Assim sendo, o objetivo desse trabalho é o de aprender o tema estado da história do Surdo e a atuação de pessoas engajadas em reconhecer...

    693  Palavras | 3  Páginas

  • ORALISMO, COMUNICAÇÃO TOTAL, BILINGUISMO E INCLUSÃO

    LIGUA BRASILEIRA DE SINAIS (LIBRAS) TUTOR: ADRIANA MOREIRA DE SOUZA CORRÊA ROSINILVA MACIEL FARIAS oralismo, comunicação total, bilinguismo e inclusão ARACATI 2014 Atividade de portfólio Pesquisar sobre as abordagens educacionais – oralismo, comunicação total, bilinguismo e inclusão. Escreva as principais características de cada uma, tecendo suas considerações pessoais. As Abordagens Educacionais – Oralismo, Comunicação Total, Bilinguismo e Inclusão Nos...

    1074  Palavras | 5  Páginas

  • Oralismo, bilinguismo e comunicação total

    |  |PRINCIPAIS CARACTERÍSTICAS | |ORALISMO |1- Visava à integração da criança surda na comunidade ouvinte, enfatizando a língua oral do| | |país. | | |2- O objetivo era fazer a reabilitação...

    551  Palavras | 3  Páginas

  • Principais características do oralismo, da comunicação total e do bilingüismo

    Principais características do oralismo, da comunicação total e do bilingüismo Oralismo: O objetivo dessa abordagem educacional que visa a integração da criança surda em direção a normalidade, negando, dessa maneira a surdez e enfatizando predominantemente a aquisição da fala. Hoje o oralismo è muito criticado. Vamos compreender o motivo. O oralismo vê a surdo como um ouvinte com defeito e entende que a aquisição da oralidade representa a possibilidade de igualar os surdos aos ouvintes. É como...

    986  Palavras | 4  Páginas

  • As abordagens pedagógicas da educação de surdos: oralismo, comunicação total e bilinguismo.

    As abordagens Pedagógicas da Educação de surdos: oralismo, comunicação total e bilinguismo. A história da educação dos surdos e as abordagens educacionais que marcaram esse processo foram o oralismo, a comunicação total e o bilinguismo. Antigamente a surdez era considerada como uma doença que deveria ser tratada. A partir do século XVIII, a língua dos sinais passou a ser bastante difundida, atingindo grande êxito do ponto de vista qualitativo e quantitativo, e permitindo que os surdos conquistassem...

    800  Palavras | 4  Páginas

  • Oralismo, Comunicação total, Bilinguismo na escolarização dos surdos.

    Síntese: O referido texto vem nos apresentar a função da língua de sinais na vida do pessoa surda, especificamente em sua escolarização, e o processo histórico por qual passou para chegar até ao que se apresenta hoje. Vale salientar que a Língua Brasileira de Sinais e sua relação com a educação dos surdos vêm sendo realizadas com mais ênfase apenas nas últimas duas décadas no Brasil, e com mérito da comunida surda que com muita luta vem vencendo a opressão e imposição dos ouvintes. Quanto à...

    1235  Palavras | 5  Páginas

  • Oralismo

    |ORALISMO |COMUNICAÇÃO TOTAL |BILINGUISMO | |Oralismo sua principal características é a ensino da língua oral. |A Comunicação Total implica em que a criança com surdez congênita |Algumas dos benefícios do bilingüismo, e que os surdos não carecem | |Visa a integração da criança surda na comunidade ouvinte, enfatizando|seja...

    908  Palavras | 4  Páginas

  • Atividade I:Escolarização dos Surdos: Marcos históricos e abordagens educacionais (oralismo, comunicação total e bilinguismo).

    dos Surdos: Marcos históricos e abordagens educacionais (oralismo, comunicação total e bilinguismo). Oralismo é um método de ensino da fala para alunos surdos, de forma que eles aprendem a falar, tornando-o assim um surdo oralizado. Com esse método o aluno surdo é incluído na sociedade de uma maneira que o force a fazer parte de uma realidade que não condiz com a sua, tendendo a afastar o aluno da língua de sinais. A comunicação total tem como característica a preocupação nas relações de surdos...

    681  Palavras | 3  Páginas

  • Oralismo, comunicação total e bilinguismo

    LINGUA BRASILEIRA DE SINAIS - Oralismo, Comunicação Total e Bilinguismo ANO 2012 - 2˚ SEMESTRE Francisco Félix Guimarães Oralismo, Comunicação Total e Bilinguismo Pessoas com surdez encaram diversos entraves para participar da educação escolar, devido a perda da audição e a forma como se estruturam as propostas educacionais das escolas. Diversas questões têm se cultivadas em torno da educação escolar para pessoas com surdez. É um desafio, a proposta de educação escolar inclusiva que para ser...

    803  Palavras | 4  Páginas

  • O oralismo, a comunicação total e o bilingüismo.

    surdos e as abordagens educacionais que marcaram esse processo: O oralismo, a comunicação total e o bilingüismo. Elaborar um quadro com as principais características dessas três abordagens e escreva uma conclusão apontando os benefícios que o bilingüismo poderá possibilitar para a vida do surdo e para o seu processo educacional. Oralismo 1- Visava à integração da criança surda na comunidade ouvinte, enfatizando a língua oral do país. 2- O objetivo era fazer a reabilitação da criança surda...

    557  Palavras | 3  Páginas

  • Libras: Oralismo, Conhecimento Total e Bilinguismo

    Faça um texto contendo os principais conceitos da Educação de Surdos: Oralismo; Comunicação Total; e Bilinguismo. Tendo o livro como aporte teórico e podendo fazer pesquisas em materiais acadêmicos, sites relacionados a Comunidade Surda. Lembre que para essa atividade pedimos um texto original (sua criação), em caso de sua produção conter citações, coloque-as nas referências qual material consultado. Bons Estudos! Em caso de dúvida, utilize nosso Fórum de Dúvidas! Equipe de Professores de Libras...

    1030  Palavras | 5  Páginas

  • O bilinguismo na educação de surdos

    abordagens principais que produziram muitas formas de se trabalhar com o aluno surdo. São elas: Oralismo, Comunicação Total e Bilinguismo. O Oralismo visa à integração da criança com surdez na comunidade de ouvintes, dando-lhe condições de desenvolver a língua oral (no caso do Brasil, o português). Nesse sentido, a linguagem restringe-se à língua oral sendo por isso mesmo esta, a única forma de comunicação dos surdos. Ou seja, para a criança surda se comunicar é necessário que ela saiba oralizar. Concebe...

    693  Palavras | 3  Páginas

  • lingua brasileira de sinais

     Disciplina: linguagem brasileira de sinais Tarefa: (ATIVIDADE PORTFÓLIO I) Nome: FERNANDO CAIRO MARON RA: 1132226 Turma: (DGEF1302VDC1W.) Parecer do Tutor: CRISTIANE REGINA TOZZO 1) Sabemos que a audição é o meio pelo qual o indivíduo entra em contato com o mundo sonoro e com as estruturas da língua oral, possibilitando, dentre outras coisas, o desenvolvimento da linguagem (PEDROSO, 2013, p. 55). Sendo assim, a audição desempenha as funções de: • Localização e identificação: capacidade...

    1392  Palavras | 6  Páginas

  • Oralismo

    Atividade desenvolvida com base no Língua Brasileira de Sinais, bem como através de pesquisas. Introdução A educação e a integração do surdo junto à sociedade é um assunto polêmico, principalmente pelas dificuldades que impõe e por suas limitações. As propostas educacionais direcionadas para o sujeito surdo têm como objetivo proporcionar o desenvolvimento pleno de suas capacidades; contudo, não é isso que se observa na prática. Diferentes práticas pedagógicas envolvendo os sujeitos surdos apresentam...

    946  Palavras | 4  Páginas

  • Dirença entre oralismo e comunicação total

    Qual é a diferença entre o oralismo e a comunicação total? E o que a nova proposta de ensino bilíngue, traz de benefício aos alunos surdos? Segundo Goldfield (1997), o Oralismo consiste na integração da criança surda na comunidade de ouvintes, dando-lhe condições de desenvolver a língua oral. De acordo com alguns teóricos, para a criança surda se comunicar é necessário que ela saiba oralizar. O mesmo autor afirma ainda que, o Oralismo concebe a surdez como uma deficiência que deve ser minimizada...

    695  Palavras | 3  Páginas

  • Bilinguismo e oralismo

    centro das disputas está ligado à língua, ou seja, se os surdos deveriam desenvolver a aprendizagem através da língua de sinais ou da língua oral. Desta forma, neste trabalho serão apresentadas duas metodologias utilizadas na educação da pessoa surda: Oralismo e Bilinguismo. Definição, aspecto histórico - educacional e características serão levantados para que ao final se conclua qual a mais adequada para realidade da educação de surdos no Brasil. ORALISMO Esta metodologia acredita que a...

    1421  Palavras | 6  Páginas

  • Historia dos sinais de libras no brasil

     Este trabalho visa elaborar uma breve análise histórica dos sinais de libras no Brasil, bem como fazer uma abordagem sobre o oralismo, o bilinguismo e o bimodalismo encontrados incutidos neste tema. A primeira escola para surdos no Brasil, foi fundada em 1857, conhecida atualmente como Instituto Nacional da Educação de surdos (INES). Por ser a única instituição para surdos no país e no continente, o INES foi muito procurado por brasileiros e estrangeiros, virando referencia na educação, socialização...

    575  Palavras | 3  Páginas

  • LINGUA BRASILEIRA DE SINAIS

    PEDAGOGIA Disciplina: LINGUA BRASILEIRA DE SINAIS Prof. Elisa Helena Meleti Reis Aluno(a): RA: Unidade: BH Atividade (x) Interatividade ( ) ORALISMO O oralismo está fundamentado pela visão clínico-terapêutica da surdez. Nessa perspectiva, a surdez é vista como deficiência, limite e déficit biológico e pode ser minimizada pelo desenvolvimento da função auditiva, que possibilitaria à criança o aprendizado da língua majoritária do país, no caso do Brasil, a língua portuguesa falada...

    1373  Palavras | 6  Páginas

  • Oralismo

    Oralismo, Comunicação Total, Bilinguismo, Atendimento Educacional Especializada Pessoas com surdez encaram diversos entraves para participar da educação escolar, devido a perda da audição e a forma como se estruturam as propostas educacionais das escolas. Diversas questões têm se cultivadas em torno da educação escolar para pessoas com surdez. É um desafio, a proposta de educação escolar inclusiva que para ser realizada é forçoso ponderar que os alunos com surdez têm direito de acesso ao conhecimento...

    771  Palavras | 4  Páginas

  • Comunicação total

    Leonaldo. Comunicação Total José Renato dos Santos Millena Lima Ferreira Rosângela Melo Hébio Junior Bezerra Caruaru, junho de 2011. Comunicação Total Conceituando e Objetivando A filosofia oralista dominou em todo mundo até a década de 60, quando Willian Stokoe publicou o artigo "Sign Language Structure: An Outline of the Usual Communication System of the American Deaf.", demonstrando que a American Sign Language (ASL), a língua de sinais usada pelos surdos americanos...

    2757  Palavras | 12  Páginas

  • E SEU NOME É JONAS – RESUMO CRÍTICO ABORDANDO AS TENDÊNCIAS FILOSÓFICAS EDUCACIONAIS (ORALISMO/ COMUNICAÇÃO E BILINGUISMO).

    FILOSÓFICAS EDUCACIONAIS (ORALISMO/ COMUNICAÇÃO E BILINGUISMO). Jonas é uma criança surda e solitária que foi diagnosticada como doente mental, mas sua mãe e seu pai percebem que o que Jonas realmente tem não é mental e apenas uma deficiência em escutar, em busca de ajudar o seu filho, a mãe de Jonas o leva para uma escola de oralização, mas o tratamento é muito demorado e exige paciência. Em uma certa feita ela vê algumas pessoas se comunicando através de sinais e pede ajuda a estas, que com...

    625  Palavras | 3  Páginas

  • Linguagem de sinais

    disciplina Língua Brasileira de Sinais e, desde já, é importante você saber que dominar uma língua não se restringe a conhecer palavras ou mesmo frases. O domínio de uma língua exige sua aquisição na totalidade, além da fluência. É, também, sobre isso que vamos conversar durante este estudo. Especificamente em relação à língua de sinais, não basta adquirir vocabulário em sinais, mesmo que ele seja amplo. A língua de sinais é produzida na modalidade visual-espacial, diferentemente da língua majoritária...

    12426  Palavras | 50  Páginas

  • PORTIFOLIO LINGUA BRASILEIRA DE SINAIS

     LAÍS NUNES DA SILVA 1130709 LINGUA BRASILEIRA DE SINAIS VITÓRIA-ES AGOSTO-2015 Descrição da Atividade: Com base nas leituras das Unidades 1 e 2, responda as questões a seguir. 1-Sabemos que a audição é o meio pelo qual o indivíduo entra em contato com o mundo sonoro e com as estruturas da língua oral, possibilitando, dentre outras coisas, o desenvolvimento da linguagem (PEDROSO, 2013, p. 55). Sendo assim, a audição desempenha as funções de: Localização...

    1118  Palavras | 5  Páginas

  • ATD 1 ORALISMO E BILINGUISMO

    ATD 1 ORALISMO E BILINGUISMO Cesar Augusto de Azevedo (G_Art 2S14 S2) -   O metodo oralista defendido pelo autor tem como objetivo a inclusão do surdo na sociedade e sua boa performance na comunicação com ouvintes e surdos também, e seja proibido a comunicação atraves de sinais e gestos privilegiando e valorizando somente a lingua.    O metodo de comunicação total, que parece ser o mais completo e adequado, defende a comunicação como ato primordial para a inclusão de surdos na sociedade de ouvintes...

    558  Palavras | 3  Páginas

  • Lígua Brasileira de Sinais

    conhecimento além dos sinais, dos autores Maria Cristinha da Cunha Pereira, Daniel Choi, Maria Inês Vieira, Priscilla Gaspar e Ricardo Nakasato, editora Pearson Prentice Hall. Conteúdo Nesta aula, você estudará: • O contexto histórico da educação de surdos no mundo e no Brasil. • As principais abordagens de ensino na educação de surdos. • As concepções socioantropológica e clínico-patológica da surdez e dos sujeitos surdos. • A verdade sobre os mitos envolvendo a língua de sinais. Habilidades Ao final...

    4420  Palavras | 18  Páginas

  • Lingua de sinais

    RESPOSTAS ORALISMO |1- Visava à integração da criança surda na comunidade ouvinte, enfatizando a língua oral do país. | |2- O objetivo era fazer a reabilitação da criança surda em direção à normalidade, negava-se a surdez e enfatizava a aquisição da | |fala. | |3- Os alunos surdos eram ensinados a falar por meio de técnicas oralistas...

    548  Palavras | 3  Páginas

  • ciclo 1 Exerc cio Portf lio LB de Sinais

    Claretiano Centro Universitário Curso de Licenciatura - EAD Língua Brasileira de Sinais Data: 19-08-2015 Atividade no Portfólio – Ciclo 1 Com base nas leituras das Unidades 1 e 2, responda as questões a seguir. 1) Sabemos que a audição é o meio pelo qual o indivíduo entra em contato com o mundo sonoro e com as estruturas da língua oral, possibilitando, dentre outras coisas, o desenvolvimento da linguagem (PEDROSO, 2013, p. 55). Sendo assim, a audição desempenha as funções de: • Localização...

    1129  Palavras | 5  Páginas

  • 1. Pedroso, c. c. a. escolarização de surdos: marcos históricos e abordagens educacionais. in: pedroso, cristina cinto araújo. língua brasileira de sinais: teoria e prática material didático mediacional.

    PEDROSO, Cristina Cinto Araújo. Língua Brasileira de Sinais: Teoria e Prática Material Didático Mediacional. Na história da educação dos surdos, houve o predomínio do oralismo. Os limites em relação ao uso simultâneo dos sinais e da língua majoritária, no caso do Brasil a Língua Portuguesa, foram percebidos nos primeiros anos de surgimento da comunicação total. Dessa maneira, mesmo com a comunicação total (o uso dos sinais e dos demais recursos dessa comunicação), a aprendizagem da leitura e...

    24068  Palavras | 97  Páginas

  • Oralismo

    metodologias foram introduzidas no ensino dos alunos surdos no Brasil, entre as quais está o Oralismo, a Comunicação Total, o Bilinguismo e a Pedagogia Surda. Em aditamento ao conteúdo desta pesquisa pretende-se destacar os o(s) método(s) mais adequado(s) para o ensinoaprendizagem dos surdos. Com a inclusão dos alunos surdos em salas regulares de ensino os professores têm encontrado bloqueios na comunicação e dificuldade em trabalhar os conteúdos com estes alunos, pois desconhecem as técnicas e...

    4987  Palavras | 20  Páginas

  • FUN ES DA AUDI O E ABORDAGENS EDUCACIONAIS L ngua brasileira de sinais

    à disciplina de Língua Brasileira de Sinais do Curso de R2-Filosofia do Centro Universitário Claretiano. Prof. Esp. Alessandra Cristina de Matos. FLORIANÓPOLIS 2015 INTRODUÇÃO O presente trabalho tem como objetivo demonstrar o que é a deficiência auditiva/surdez e refletir sobre ela, compreendendo e identificando as abordagens educacionais e suas repercussões na escolarização dos surdos. Ao mesmo tempo se quer compreender e demonstrar a importância da língua de sinais para a educação...

    908  Palavras | 4  Páginas

  • a historia da lingua de sinais

    homem que utilizou a língua de sinais para ensinar surdos a lerem e escrever em 3 línguas ,sendo eles ate melhores que alunos ouvintes , ai veio o congresso de Milão de 1880. O congresso em si , foi uma dos fatores históricos onde se discutiu o direito de uma minoria sem a mesma estar presente ,184 ouvintes decidiram por unanimidade, que os surdos deviam ser ensinados oralmente Eles explicaram que o método oralismo era superior , que usar a língua de sinais ao invés da língua pátria era uma desvantagem...

    511  Palavras | 3  Páginas

  • Oralismo/Bilinguismo

    Oralismo/Bilinguismo HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO DE SURDOS NO MUNDO CASCAVEL 19/05/2014 INTRODUÇÃO: A partir de 1994, baseados nos proclamas da Declaração de Salamanca (Sobre Princípios, Políticas e Práticas na Área das Necessidades Educativas Especiais) é que as crianças com deficiência estão sendo inseridas nas escolas de melhor acesso a sua família, a escola que pertence à mesma comunidade em que reside. No Brasil, a LDB – Lei e Diretrizes...

    3892  Palavras | 16  Páginas

  • As línguas de sinais e a libras: histórico e aspectos legais

    “AS LÍNGUAS DE SINAIS E A LIBRAS: HISTÓRICO E ASPECTOS LEGAIS” Belo Horizonte 2007 AS LÍNGUAS DE SINAIS E AS LIBRAS: HISTÓRICO E ASPECTOS LEGAIS O objetivo deste trabalho é abordar alguns aspectos históricos das Línguas de Sinais e da Língua Brasileira de Sinais, suas características, origens, os usos e proibições das Línguas de Sinais, os aspectos legais e suas repercussões na atualidade. Atribui-se às Línguas de Sinais o status de língua porque elas também são compostas por níveis...

    3130  Palavras | 13  Páginas

  • Língua Brasileira de Sinais

     Língua Brasileira de Sinais - Libras Margarida Maria Teles, Verônica dos Reis Mariano Souza. 1. VISÃO HISTÓRICA DA LÍNGUA DE SINAIS BRASILEIRA OBJETIVO Ao final desta aula, o aluno deverá: analisar comparativamente as diferentes abordagens educacionais no processo de educação das pessoas surdas. A história da Língua de Sinais está implícita na concepção de educação das pessoas surdas ou deficientes auditivas, influenciadas por médicos e religiosos num contexto político...

    2197  Palavras | 9  Páginas

  • Bilinguismo

    Curso de Formação de Professores em Educação Especial com ênfase em Surdez Trabalho entregue como exigência de avaliação parcial da disciplina: Abordagens de Exposição à Língua na Educação de Surdos: Representações e ensino da língua escrita sob a orientação do(a) professor(a) Ms. Débora Rodrigues Moura Nome: Sheila Vieira Turma: C São Paulo 2012 ARTIGO: “ Um pouco da história das diferentes Abordagens na Educação dos Surdos” ...

    959  Palavras | 4  Páginas

  • Oralismo

    O Oralismo tem como característica principal a idéia de que o surdo necessita aprender a língua oral de seu país, podendo assim integrar-se à comunidade ouvinte. O oralismo percebe a surdez como uma deficiência que deve ser minimizada pela estimulação auditiva. Essa estimulação possibilita a aprendizagem da língua oral, proporcionando a integração do surdo na comunidade ouvinte. Estima-se que mais de 95% dos surdos são filhos de pais ouvintes que não conhecem a Língua de Sinais. Com isso,...

    1213  Palavras | 5  Páginas

  • Linguagem brasileira de sinais 2015

    Linguagem brasileira de sinais 2015/2 – 02 Tema 1 Parte superior do formulárioQuestão 1 Texto da questão Assinale a alternativa correta: Escolha uma: a. A língua de sinais é rica para explicar conceitos concretos e abstratos, pois, por usar um quadro semântico visual, que na língua gesto-visual corresponde a descrever situações e pessoas, o assunto em questão torna-se compreensível até para quem não conhece os sinais. Correta b. A língua de sinais por ser de modalidade gesto-visual é entendida...

    1709  Palavras | 7  Páginas

  • Bilinguismo

    Carlos Skliar Bilingüismo e biculturalismo Uma análise sobre as narrativas tradicionais na educação dos surdos Carlos Skliar Programa de Pós-Graduação em Educação, Núcleo de Investigações em Políticas Educacionais para Surdos, Universidade Federal do Rio Grande do Sul Tradução de Lólio Lourenço de Oliveira Trabalho encomendado apresentado na XX Reunião Anual da ANPEd, Caxambu, setembro de 1997. Movimentos ideológicos e pedagógicos atuais na educação dos surdos Nas duas últimas décadas...

    8081  Palavras | 33  Páginas

  • Comunicação Total

    Comunicação Total A Comunicação Total foi desenvolvida em meados de 1960, após o fracasso de Oralismo puro para muitos sujeitos surdos, que não tiveram o sucesso esperado na leitura de lábios e emissão de palavras. Segundo Sá (1999)2, foi Dorothy Shifflet, professora secundária, mãe de uma menina surda, que descontente com os métodos oralistas, começou a utilizar um método que combinava sinais, fala, leitura labial e treino auditivo, em uma escola na Califórnia, denominando seu trabalho...

    1916  Palavras | 8  Páginas

  • L NGUA BRASILEIRA DE SINAIS UNID 1 E 2 ATIVIDADES

    CLARETIANO CENTRO UNIVERSITÁRIO MARIBEL CRISTINA TRES LÍNGUA BRASILEIRA DE SINAIS Unidade 1 – Escolarização dos surdos: Marcos históricos e abordagens educacionais Unidade 2 – Audição e surdez Unidade 3 – A surdez na família e o desenvolvimento da linguagem Sapucaia do Sul, RS 2015 2 1-Sabemos que a audição é o meio pelo qual o indivíduo entra em contato com o mundo sonoro e com as estruturas da língua oral, possibilitando, dentre outras coisas, o desenvolvimento da linguagem (PEDROSO, 2013...

    889  Palavras | 4  Páginas

  • A história da linguagem de sinais no brasil

    A História da linguagem de Sinais no Brasil Conheça um pouco da história das Libras. Antes da descoberta do Brasil, não havia escola especializadas para surdos. Até o final do Século XV, os surdos eram considerados ineducáveis. Começou a sentir-se a influência de novas manifestações sobre a educação dos surdos, surgidas na Europa e nos Estados Unidos durante os Séculos XVI a XIX. Em 1855, veio ao Brasil um professor chamado Ernesto Huet e fundou no Rio de Janeiro a primeira escola para surdos...

    2106  Palavras | 9  Páginas

  • SEMI Lingua Brasileira De Sinais 01

    Histórico da Educação de Surdos: a Origem dos Mitos e Concepções 7HPD Percurso Histórico da Educação de Surdos: a Origem dos Mitos e Concepções Autoria: Kate Mamhy Oliveira Kumada Como citar esse documento: KUMADA, Kate Mamhy Oliveira. Língua Brasileira de Sinais: Percurso Histórico da Educação de Surdos: a Origem dos Mitos e Concepções. Caderno de Atividades. Anhanguera Educacional: Valinhos, 2014. Índice CONVITEÀLEITURA Pág. 3 ACOMPANHENAWEB PORDENTRODOTEMA Pág. 4 Pág. 9 Pág. 11 Pág. 16...

    4839  Palavras | 20  Páginas

  • Língua brasileira de sinais

    da Educação de Surdos no Brasil * 1855 – Primeira iniciativa de educação de surdos quando o professor francês surdo Ernest Huet, a convite de D. Pedro II, veio ao Brasil e preparou um programa que consistia em usar o alfabeto manual e a Língua de Sinais da França. Apresentou documentos importantes para educar os surdos, mas ainda não havia escola especial. Solicitou então ao imperador D. Pedro II um prédio para fundar uma escola. * 1857 – No dia 26 de setembro, através da Lei 839, assinada...

    968  Palavras | 4  Páginas

  • O bilinguismo na educação de surdos

    UNIVERSIDADE DO ESTADO DA BAHIA – UNEB DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO – CAMPUS I PEDAGOGIA – ANOS INICIAIS NAIANA SANTOS CARVALHO SURDEZ E BILINGUISMO: PERSPECTIVAS, POSSIBILIDADES E PRÁTICAS NA EDUCAÇÃO PARA SURDOS SALVADOR 2010 NAIANA SANTOS CARVALHO SURDEZ E BILINGUISMO: PERSPECTIVAS, POSSIBILIDADES E PRÁTICAS NA EDUCAÇÃO PARA SURDOS Monografia apresentada como requisito parcial para obtenção de graduação em Pedagogia Anos Iniciais do Departamento de Educação da Universidade do Estado...

    34607  Palavras | 139  Páginas

  • oralismo

    CONCEPÇÃO DO ORALISMO NA EDUCAÇÃO DO SUJEITO SURDO* ¹Andrey Camurça ²Claudinei Lima ³Daniele Mesquita 4 Jady Eleutério 5 Patricia Oliveira 6 Suelem C. S. Silva Resumo O presente artigo busca fazer uma análise da concepção oralista na educação do sujeito surdo. Para isso foi necessário realizar um apanhado histórico dos momentos que marcaram a trajetória da luta pelo reconhecimento da cultura surda, dentre os quais destacam-se as experiências “gestualista” e “oralista”. Deste modo...

    2719  Palavras | 11  Páginas

  • L ngua brasileira de sinais no contexto da escola bil ngue

    Língua brasileira de sinais no contexto da escola bilíngue Os professores estão recebendo, ainda de forma rápida, mas necessária, uma preparação a fim de receber de forma adequada estes alunos surdos em sala regular de ensino, pois muitos não possuem nenhuma capacitação em LIBRAS. Índice 1. Resumo 2. Introdução 3. A Educação Inclusiva 3.1 Breve Histórico Sobre A Surdez 3.2 Legislação Brasileira 3.3 Do Oralismo Ao Bilinguismo 4. Libras E Lingua Portuguesa 4.1 Línguas Brasileira De...

    9667  Palavras | 39  Páginas

  • as linguas de sinais- importância para os surdos

    As Línguas de sinais: sua importância para os surdos Para os surdos a Libras é uma língua essencial, é a principal força que une a comunidade. A língua de sinais não é universal, mas o surdo tem entendimento em um país que está visitando com uso da pantomima e gestuno. Pantomima-uso do corpo e gestos para se expressar. Gestuno - língua artificial que possibilita a comunicação. Os surdos não se consideram deficiente auditivo o fato de não ouvir é natural, pois já nasceram assim. Mas as pessoas...

    675  Palavras | 3  Páginas

  • Ensino de língua materna

    ENFERMAGEM ENSINO DE LÍNGUA MATERNA MACEIÓ-AL, 17 DE AGOSTO DE 2012. SOCIEDADE DE ENSINO UNIVERSITÁRIO DO NORDESTE – SEUNE FACULDADE DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS CURSO DE ENFERMAGEM Ariana da Silva Cazé Andrade Jócelia Maria Josefa Alves dos Santos Maria Clara Silvestre Amaral Maria Iasmin da Silva Campus Ferreira Morgana Tayse Alves ENSINO DE LÍNGUA MATERNA ...

    1696  Palavras | 7  Páginas

  • Fichamento: história e educação: o surdo, a oralidade e o uso de sinais

    HISTÓRIA E EDUCAÇÃO: O SURDO, A ORALIDADE E O USO DE SINAIS ARAPIRACA 2012 ERIKA CAMILA BARBOSA SILVA FICHAMENTO: HISTÓRIA E EDUCAÇÃO: O SURDO, A ORALIDADE E O USO DE SINAIS Trabalho solicitado sob orientação da professora: Emanoelly Caldas de Oliveira da disciplina de Libras, para fins avaliativos. ARAPIRACA 2012 FICHAMENTO MOURA, M. C.; LODI, A. C. B.; HARRISON, K. M. P.; História e Educação: o Surdo, a Oralidade e o Uso de Sinais. In: Tratado de fonoaudio. p. 327-348. São Paulo:...

    1731  Palavras | 7  Páginas

  • ORALISMO

    O ORALISMO 1. - UM RELATO HISTÓRICO  Na história da educação dos surdos a partir do congresso de Milão de 1880, realizado em 6 de Setembro, onde os diretores das escolas para surdos mais renomadas da Europa propuseram acabar com o gestualismo e dar espaço à palavra pura e viva, à palavra falada- não foi a primeira oportunidade em que se decidiram políticas e práticas similares os educadores de surdos de todos os países reuniram-se em Milão para um Congresso Mundial de Educação de Surdos...

    1152  Palavras | 5  Páginas

  • oralismo entre outros

    A modalidade oralista baseia-se na crença de que a língua oral é a única forma possível de comunicação e desenvolvimento cognitivo para o sujeito surdo e a Língua de Sinais deve ser evitada a todo custo porque atrapalha o desenvolvimento da oralização.A técnica de leitura labial consiste em “ler e interpretar” os movimentos dos lábios de alguém que está falando, mas só é útil quando o interlocutor formula as palavras de frente, com clareza e devagar. Várias pesquisas já demonstraram (SOUZA, 1998)1 que...

    1170  Palavras | 5  Páginas

  • BILINGUISMO, UM CAMINHO PARA A EDUCAÇÃO DOS SURDOS

    INTRODUÇÃO Este trabalho tem como objetivo a discussão das metodologias de educação para surdos, tendo enfoque no Bilinguismo como método com resultados mais eficazes. Apresentaremos também o papel dos profissionais de tradução e de Fonoaudiologia no caminho a aprendizado e inserção do surdo na sociedade, tendo como respaldo a Legislação Brasileira referente à Língua Brasileira de Sinais – Libras. 5 FACULDADE DE PINDAMONHANGABA Credenciada pela Portaria Ministerial nº 1855, de 26/06/2002 ...

    11396  Palavras | 46  Páginas

  • LTR Lingua Brasileira de Sinais videoaula tema 1 Impressao

    Surdos: a Origem dos Mitos e Concepções Profa. Ma. Kate M. Oliveira Kumada LIBRAS •  LIBRAS é a Língua Brasileira de Sinais. Sinal de “Oi” em LIBRAS Fonte: Anhanguera Educacional – Modelo A4 Ø Reconhecida pela Lei n. 10.436, de 24 de abril de 2002, como o sistema linguístico das comunidades de pessoas surdas do Brasil. A LIBRAS e as Línguas de Sinais Ao redor do mundo existem outras línguas de sinais que, assim como a LIBRAS, representam a surdez em sua: Fonte: http://www.sxc.hu/photo/1170737...

    1271  Palavras | 6  Páginas

  • Atps lingua brasileira de sinais

    Atividades Práticas Supervisionadas de Língua Brasileira de Sinais No decorrer da história, a imagem que a sociedade tinha sobre os surdos, na maioria das vezes apresentava aspectos negativos, porque o tipo de organização produtiva não permitia que estes fossem inseridos na sociedade e esta não havia produzido condições para inseri-los para que pudessem sobreviver, “Na antiguidade, os surdos foram percebidos de formas variadas: Com piedade e compaixão, como pessoas castigadas pelos deuses...

    1333  Palavras | 6  Páginas

  • sinais

     TRABALHO Libras - Conhecimento Além dos Sinais PEDAGOGIA / LICENCIATURA 2 PERÍODO Faculdade Anhanguera – Aula presencial quarta feira – turno manhã. Professor: Presencial, Professor: à distância, Sra. Maria Kate M. Oliveira Kumada. Componentes do grupo: A INCLUSÃO...

    9704  Palavras | 39  Páginas

  • Língua brasileira de sinais

    BRASILEIRA DE SINAIS Conteúdo 1 Quando começou a surgir estudos sobre as língua de sinais utilizadas pelas comunidades surdas?R Na década de 1960 Os pilares da educação bilíngüe para surdos são:     I.      O modelo de educação bilíngüe contrapõe-se ao modelo oralista porque considera o canal visogestual de fundamental importância para a aquisição de linguagem da pessoa surda.            II.      E contrapõe-se à comunicação total porque defende um espaço efetivo para a língua de sinais no trabalho...

    1768  Palavras | 8  Páginas

  • comunicação total

    01.3 O surgimento da Comunicação Total A instituição do Oralismo causou uma queda na qualidade da educação dos surdos, principalmente, por conta da marginalização das línguas de sinais. Porém, na década de 40, como alternativa para melhorar a educação dos surdos, Dorothy Shifflet, uma professora da Califórnia e mãe de uma menina surda, criou um método que unia a língua de sinais, fala, leitura labial e treino auditivo. Tal método foi chamado por ela de Total Approach (Gannon, 1981 apudRamos...

    656  Palavras | 3  Páginas

  • Os sinais s o formados segunda a combina o dos seguintes componentes 1

    1) Os sinais são formados segunda a combinação dos seguintes componentes: a)  Ponto de articulação, movimento, expressões faciais, expressões corporais e configuração das mãos. 2) A partir do reconhecimento da libras em todo território nacional, são vários os profissionais especializados que participam do processo educacional da  educação dos surdos, entre eles:           I.      Intérprete de Libras/língua portuguesa - Profissional com competência lingüística em Libras/língua portuguesa, que atua...

    1499  Palavras | 6  Páginas

  • Oralismo

    1. Oralismo: É um método de ensino, para surdos, no qual se defende que a maneira mais eficaz de ensinar o surdo é através de da língua oral, ou falada (Aurélio). Esse método busca inserir a criança surda na comunidade ouvinte, afim de que ela não fique isolada, desmotivada ou sofra qualquer tipo de descriminação. Comunicação Total: A Comunicação Total é a utilização de todos os recursos linguísticos, orais ou visuais, de maneira conjunta ou simultânea, privilegiando a comunicação, e não...

    632  Palavras | 3  Páginas

  • História da língua brasileira de sinais

    Curso de Pedagogia Faculdade Anhanguera - Uniderp Centro de Educação a Distância Atividades Práticas Supervisionadas- Pedagogia-2° Série Língua Brasileira de Sinais Elizabeth F.dos Santos - 4300067893 Francisca Miranda- 5311959935 Lígia Carolina M. D. Alves - 3870758376 Lígia Martins A. F. Bastos - 3823676682 Renata R. França - 3829700782 Nome do tutor á distância: Ronaldo de Brito Soares Taguatinga...

    1325  Palavras | 6  Páginas

tracking img