De Alguns Exemplos De Certezas De Senso Comum E Sua Refutação Pelas Ciencias artigos e trabalhos de pesquisa

  • ciencias e filosofia

    REMÉDIOS POLIANA LOPES BEZERRA DA SILVA N°25 CIÊNCIA E A FILOSOFIA PROFESSORA: DANILA OSASCO 2014 Questões 1- De alguns exemplos de certezas do senso comum e a sua refutação pelas ciências; Resp: "Se pegar a comida que caiu no chão em poucos segundos, não faz mal" Mito. A ciência provou que a contaminação não depende do tempo de contato. Você, com certeza, já deve ter ouvido alguém dizer: "Dize-me com que andas que eu te direi...

    557  Palavras | 3  Páginas

  • Ciências

    QUE É CIÊNCIA? SILVIO SENO CHIBENI Departamento de Filosofia - IFCH - Unicamp chibeni@unicamp.br - http://www.unicamp.br/~chibeni Resumo: Este trabalho apresenta para um público geral algumas das principais concepções de ciência defendidas por filósofos da ciência desde o surgimento da ciência moderna, no século XVII. Procura-se destacar que essas concepções evoluíram na direção de uma melhor adequação ao que de fato se verificou na história da ciência. Índice: 1. A visão comum de ciência ......

    6742  Palavras | 27  Páginas

  • A Ciência

    geral, fala-se que uma pessoa tem um certo conhecimento (ou está ciente) quando detém alguma informação ou saber com relação a algum aspecto da realidade. Por exemplo, segundo Carvalho (2000, p.01): Uma boa cozinheira, possui um conhecimento sobre culinária, assim como um engenheiro sobre os possíveis modos de construção de uma casa. No sentido mais geral da palavra ciência, os dois podem e devem ser considerados sábios. No entanto, não se pode dizer que o conhecimento que os dois apresentam seja...

    1946  Palavras | 8  Páginas

  • O que é ciencia - EaD?

    O que é Ciência: Ciência é uma palavra que deriva do termo latino "scientia" cujo significado era conhecimento ou saber. Atualmente se designa por ciência todo o conhecimento adquirido através do estudo ou da prática, baseado em princípios certos. A ciência, em geral, comporta vários conjuntos de saberes nos quais são elaboradas as suas teorias baseadas nos seus próprios métodos científicos. Ciências exatas: produzem conhecimento baseado em expressões quantitativas, testando as suas hipóteses...

    3237  Palavras | 13  Páginas

  • Senso critico ao senso comum

    Senso crítico, senso comum, argumentação jurídica e decisões judiciais O senso crítico tornou-se uma capacidade rara, sendo substituído pelo senso comum; para complicar, o senso comum está cada vez menos submetido à reflexão (em tempos pretéritos, pelo menos, os mais velhos e experientes ditavam o senso comum, hoje dominado pela mídia e pela moda). Através do chamado SENSO COMUM, se pode dizer que, como regra, os homens possuem a capacidade de raciocinar com acerto ainda que não logrem fundamentar...

    3419  Palavras | 14  Páginas

  • Estudo Dirigido Ciencias Humanas

    Ciências Humanas e Sociais - Estudo Dirigido 1- A PREOCUPAÇAO COM O CONHECIMENTO O que quer dizer cosmologia? E ontologia? Em que Heráclito e Parmênides discordam? Em que concordam? Explique porque Sócrates se opõe aos sofistas Que problemas novos foram trazidos pelo cristianismo? Por que a fé assumiu um lugar tão importante paraconhecimento verdadeiro? Explique a diferença entre verdades de fé e verdades de razão Por que a pergunta moderna sobre o conhecimento é “como o conhecimento verdadeiro...

    4023  Palavras | 17  Páginas

  • Reflexões acerca do que é a ciência e suas possibilidades de existência.

    Reflexões acerca do que é a ciência e suas possibilidades de existência. A ciência é o conhecimento que vai além do senso comum, possui um alcance mais profundo e especializado, podendo até ser encarado como uma espécie de conhecimento que “não é para qualquer um”. A ciência trabalha com conceitos, e estes, buscam serem universais; entendíveis na medida em que qualquer pessoa que estude o assunto, que esteja familiarizado com as regras do jogo do respectivo campo, possa compreendê-los minimamente...

    975  Palavras | 4  Páginas

  • A ciência e suas delimitações

    Resumo do Livro : Introdução à filosofia da ciência – Araujo, Inês Lacerda. Capítulo: A ciência, seu método, suas delimitações e breve histórico. Cabe ao filósofo pensar sobre que tipo de conhecimento é o conhecimento cientifico, seu alcance e validade. O filósofo do método científico não tem o propósito de decidir qual é o método adequado e nem ensinar ou propor procedimentos metodológicos. Seu objetivo não é a própria pesquisa científica e sim as atitudes e pressupostos filosóficos que estão...

    819  Palavras | 4  Páginas

  • Trabalho de ciências

    O que é ciência? Lição 5 O que é ciência? Gervais Mbarga e Jean-Marc Fleury 89 Curso On-line de Jornalismo Científico 5.1 Introdução A ciência tem transformado nosso mundo moderno de maneira profunda e espetacular. Ela mexeu tanto com cada pedacinho da vida que é impossível escapar às suas garras, para o bem ou para o mal. Nesta lição, vamos descobrir o que é ciência. Primeiro, revisaremos os princípios e significados básicos que têm feito da ciência a melhor maneira de definir...

    9695  Palavras | 39  Páginas

  • Epistemologia e ciência

    A Crise da Ciência e a Epistemologia Contemporânea A descoberta do método científico no século XVII aumentou a confiança do homem na possibilidade de a ciência conhecer os segredos da natureza. A confiança baseia-se na profunda crença na ordem e racionalidade do mundo. O método aqui em questão é o experimental que consiste em etapas: primeiro, a observação; em seguida, a hipótese; o controle experimental; e, por fim, a generalização. O método científico se aperfeiçoa, se universaliza e serve de...

    6026  Palavras | 25  Páginas

  • A hemorragia do contínuo mito da ciência

    Resenha – Conhecimento Científico A hemorragia do contínuo mito da ciência A ciência se equilibra numa corda abstrata de supremacia da sua legitimação como real, racional e verdadeira. São os que não detêm essa cientificidade, por uma questão condicionada socialmente e economicamente pela sociedade capitalista, os que garantem à ciência seu lugar social respeitado transcendendo-a à semântica mítica. Assim, conhecimento científico para quem? O conhecimento por si só é a percepção pura do empírico...

    1210  Palavras | 5  Páginas

  • ciencias humanas

    Ciências Humanas e Sociais - Estudo Dirigido 1-ATITUDE FILOSÓFICA Por que Sócrates é considerado o pai da Filosofia? O que Platão quis representar no mito da Caverna? Explique o que são nossas crenças costumeiras Em que momento passamos da atividade costumeira à atitude filosófica? Quais as três principais perguntas que caracterizam a atitude filosófica? 2-O QUE É FILOSOFIA? O que quer dizer a palavra crítica? Que significa dizer que a filosofia se volta preferencialmente para os...

    6623  Palavras | 27  Páginas

  • Filosofia da ciência

    UEPB/CCTS/Engenharia Civil – 2012.2 Filosofia da Ciência – Prof.: Altamir NOTAS DE AULA PRIMEIRAS DISCUSSÕES: O PROBLEMA DO CONHECIMENTO, CETICISMOS, CONTEXTUALISMOS E OUTRAS COISAS 1 A busca pelo conhecimento caracteriza a existência humana desde que o homem sentiu uma inclinação talvez inevitável para a economia de seu tempo e de seu esforço no realizar de uma atividade. As tarefas intelectuais mais rudimentares possivelmente surgiram da necessidade de sobrevivência humana. Foi somente...

    3887  Palavras | 16  Páginas

  • Resumo A ciencia do direito

    Xavier Nunes Turma: CFI M3 Resenha: Capitulo II – livro “a ciência do direito” De acordo com o texto, primeiramente, vamos conhecer o que é o senso comum para dar partida a outros conceitos. Bem, senso comum é o tipo de conhecimento prático e assistemático que rege a maior parte de nossas ações diárias, entretanto devemos evitar as palavras ao conceituar essa sabedoria, pois, podemos de alguma forma estar discriminando o senso comum. Por isso, esse ponto de vista coincide em muitos aspectos com...

    1568  Palavras | 7  Páginas

  • CIÊNCIA, METODOLOGIA E TRABALHO CIENTÍFICO

    CIÊNCIA, METODOLOGIA E TRABALHO CIENTÍFICO (ou Tentando escapar dos horrores metodológicos) Ruben Araujo de Mattos Este texto integra o material Caminhos para análise de políticas de saúde, produzido com apoio da Faperj, e disponibilizado no site www.ims.uerj.br/ccaps Para citá-lo, utilizar esta forma: MATTOS, R. A. Ciência, Metodologia e Trabalho Científico (ou Tentando escapar dos horrores metodológicos). In MATTOS, R. A.; BAPTISTA, T. W. F. (Orgs.) Caminhos para análise das políticas...

    14772  Palavras | 60  Páginas

  • Neurobiologia Vegetal e Filosofia da Ciência

    logikón”, um animal racional que fala e pensa, segundo um modelo mecanicista que visa a explicação e a análise da vida do homem como a de uma máquina. Em resposta a esta perspectiva supracitada é que nasce o tema Neurobiologia Vegetal e Filosofia da Ciência – uma investigação sobre o corpo e alma vegetal, como requisito para a obtenção do título Bacharel em Filosofia. Faz-se prudente, a priori, descrever uma breve revisão sobre a opinião daqueles que delimitaram o campo da filosofia e as suas contribuições;...

    32984  Palavras | 132  Páginas

  • ciencia

    Ciência Discentes: -Margarida Ferreira Nº 32157 -Miriam Calado Nº 31728 -Sónia Avelino Nº 32047 - Caetana Cassandra Nº 31623 -Sofia Torneiros Nº 32021 Introdução: Ao longo dos séculos a definição de ciência tem sofrido algumas modificações e gerado controvérsia. A ciência é baseada em teorias que estão em constante estudo o que faz do conceito de ciência um conceito...

    2582  Palavras | 11  Páginas

  • MITO, METAFÍSICA, CIÊNCIA E VERDADE

    MITO, METAFÍSICA, CIÊNCIA E VERDADE (Do Livro “Construindo o saber”, Papirus Editora, 1994, p. 29 a 38) Heitor Matallo Jr. * Existem muitas formas de conhecimento que partilharam e ainda partilham, juntamente com o conhecimento científico do papel de realizar a explicação da realidade. São as formas artísticas, religiosas e mitológicas de conceber o mundo. Durante muitos séculos, essas várias formas de conhecimento se mesclaram e, em maior ou menor grau, se impuseram como formas dominantes...

    4347  Palavras | 18  Páginas

  • O que é ciência?

    O que é Ciencia? Campinas: UNICAMP, 2013. SÍNTESE1 Por: Danilo Moreira Rios² O primeiro capitulo de Chibeni traz uma compreensão do Positivismo de Francis Bacon. Segundo seus princípios e leis a ciência começa por observação, que segundo esse princípio, a etapa inicial da investigação científica deveria consistir na elaboração, com base na experiência , de extensos catálogos de observações neutras dos mais variados fenômenos, aos quais chamou “tábuas de coordenações de exemplos”.Lembrando...

    1884  Palavras | 8  Páginas

  • Ciência moderna

    A ciência abala alicerces religiosos Aristóteles – Ptolomeu – Copérnico – Galileu 06-12-2012 Fábio de Nascimento 21200152 Edivaldo Paciência 21207543 Trabalho de Introdução ao pensamento contemporâneo (…) Depois de longas investigações, convenci-me, enfim, de que o Sol é uma estrela fixa, rodeada de planetas que giram à sua volta e dos quais ele é o centro (…). Nicolau Copérnico, De Revolutionibus Orbium Coelestium Libei, 1543 Índice Introdução …………………………………………………………………………………………………………...

    6416  Palavras | 26  Páginas

  • Resenha Crítica - método nas ciências naturais e sociais: pesquisa quantitativa e qualitativa.

    Reflexão crítica sobre obra e implicações Depois de apresentar e compreender o/a autor/a e sua obra, deve traçar alguns comentários pessoais sobre o assunto, ancorados em argumentos fundamentados academicamente. 7 EXEMPLO DE RESENHA CRÍTICA Veja abaixo um exemplo completo de Resenha Crítica. 3 RESENHA CRÍTICA ALVES-MAZZOTTI, Alda J.; GEWANDSZNAJDER, Fernando. O método nas ciências naturais e sociais: pesquisa quantitativa e qualitativa. 2. ed. São Paulo, Pioneira, 1999. 203 p. 1 CREDENCIAIS...

    3726  Palavras | 15  Páginas

  • Resenha do Livro a Filosofia da Ciência

    Resenha do livro Filosofia da Ciência do autor Rubem Alves ALVES, Rubem. Filosofia da ciência. Introdução ao jogo e suas regras. São Paulo: Brasiliense, 1993. Rubem Alves, escritor brasileiro, psicanalista e teólogo, nasceu em Minas Gerais na cidade de Boa Esperança em 1933.Já lecionou em universidade e atualmente se reúne semanalmente com um grupo chamado de canoeiros tendo em vista a leitura e interpretação de poesias. Em 1991 seu livro Filosofia da Ciência é publicado pela editora Brasilense...

    1174  Palavras | 5  Páginas

  • A filosofia inserida ciência

    Introdução Trataremos de filosofar os seguintes temas neste trabalho árduo: A atitude Cientifica, O senso Comum e as suas características, As três principais diferenças concepções cientificas, as Mudanças Cientificas e a Diferença entre a Ciência Moderna e a Ciência Antiga. Cientificamente ou meramente colocada na disposição de todo o público, traremos um trabalho, dentro dos nossos merecimentos conhecimentos, o qual foi aprofundado, lendo livros e mais livros. Buscando nos realizar...

    7041  Palavras | 29  Páginas

  • A IMPORTÂNCIA DA REALIZAÇÃO DE ATIVIDADES LABORATORIAIS E DIDÁTICO PEDAGÓGICO PARA A OBTENÇÃO DO CONHECIMENTO CIENTÍFICO E ILUSTRATIVO NO ENSINO DE CIÊNCIAS

    MARIA EDINA RODRIGUES MACÊDO a importância da realização de atividades laboratoriais e didático pedagógicos para a obtenção do conhecimento científico e ilustrativo NO ENSINO DE CIÊNCIAS Projeto apresentado à disciplina de Prática III – do Curso de Ciências Biológicas – do Centro Universitário Leonardo da Vinci – UNIASSELVI. Nome do Professor-Tutor Externo – Orientador Waldemar Viana de Andrade Junior Belém - PA 2013 ...

    1956  Palavras | 8  Páginas

  • Refletindo filosoficamente sobre a ciência

    REFLETINDO FILOSOFICAMENTE SOBRE A CIÊNCIA A ciência tem um grande prestígio no mundo de hoje. As grandes empresas principalmente as grandes multinacionais têm o seu laboratório próprio para desenvolver as suas pesquisas. No capitalismo de hoje a ciência já é reconhecida como uma força de produção, como elemento importante da acumulação e ampliação do capital. Está na base de toda esta tecnologia avançada do nosso mundo de hoje. Por isso, a filosofia que não tem um objeto próprio...

    1876  Palavras | 8  Páginas

  • ciência e senso comum

    formatos que dois tipos de culturas de conhecimento pode oferecer. Estas culturas, neste caso, são: a científica e a comum ou popular. Esta análise é guiada por uma proximidade com a perspectiva filosófica feyerabendiana. Porém, como é possível notar, não há uma ação de desvalorização da ciência, tal como normalmente se costuma atribuir à filosofia de FeyPensar em ciência, em senso comum e na relação que ocorre diariamente entre estas duas formas de saber num contexto epistemológico é uma análise...

    1523  Palavras | 7  Páginas

  • CIÊNCIA E SENSO COMUM

    CIÊNCIA E SENSO COMUM Eliane da Silva Groff Professora-Tutora Luz Mary Padilha Dias Centro Universitário Leonardo da Vinci – UNIASSELVI Pedagogia (PED 618) – Prática do Módulo I 06/11/12 RESUMO Contextos socioculturais diferentes permitem comunidades diversas experimentarem vivências únicas, formularem suas visões de mundo e, a partir destas, desenvolverem maneira de viver. Reconhecemos a utilidade da ciência para esclarecer aspectos problemáticos suscitados pelo senso comum. A...

    1563  Palavras | 7  Páginas

  • Ciência, senso comum e revoluções científicas: ressonâncias e paradoxos

    Ciência, senso comum e revoluções científicas: ressonâncias e paradoxos* Marivalde Moacir Francelin Mestre em biblioteconomia e ciência da informação pela PUC-Campinas. E-mail: mfrancelin@yahoo.com.br Resumo Revisa alguns aspectos da constituição do conhecimento científico, como, por exemplo, sua definição, sua relação com a filosofia, com a religião e com o mito; segundo, descreve algumas características de eventos que se desenvolveram e ainda se desenvolvem a partir de novos conceitos em ...

    7397  Palavras | 30  Páginas

  • Metodologia e Ciencias

    produziremos diferentes formas de trabalho científico, buscando empregar adequadamente as técnicas e métodos de apre- sentação de trabalhos monográficos e de pesquisa. 4 1.1 Ciência O conceito de ciência não é unânime. Do ponto de vista etimológico, significa “co- nhecimento”, mas devido ao estágio atual de desenvolvimento da ciência, essa definição passou a ser considerada inadequada, uma vez que existem outras formas de conheci- mento que não são científicas. Ao longo do tempo, a palavra foi adquirindo...

    3075  Palavras | 13  Páginas

  • Senso comum e ciência

    1 REFERÊNCIA CUSTÓDIO, José de Arimathéia Cordeiro. Senso comum e ciência: visões de mundo. In: Silva, Ana Cristina Teodoro da; BELLINI, Luiza Marta. (orgs). Iniciação à ciência e a pesquisa: a construção do conhecimento. Maringá: Eduem, 2009. p.11 – 22. 2 SÍNTESE DA OBRA Introdução Qual a melhor época para podar certos tipos de árvores? A resposta é fácil: nos meses sem “R” – ou seja, maio, junho, julho e agosto. Qual a lógica dessas respostas? Ora, os meses sem “r” nos nomes são mais...

    3909  Palavras | 16  Páginas

  • Senso Comum

    CURITIBA 2014 Texto 1: Cap. 4 – O Senso Comum 1. O que é senso comum e quais as suas características fundamentais? O senso comum é um tipo de conhecimento popular que tem como fonte a experiência cotidiana, não tendo como base estudos científicos e dados racionais concretos. É passado de geração em geração e auxilia no dia a dia em questões simples e diretas. 2. O que significa bom senso e sabedoria? O bom senso, diferente do senso comum é um conceito flexível que permite o individuo...

    1021  Palavras | 5  Páginas

  • Sobre o senso comum

    Estabeleça diferenças entre o conceito de opinião em Chatelêt e o senso comum em Popper. A opinião, para Chatelêt, é a verdade, pretende saber a realidade como ela é. A opinião é motivo de discussão, ela torna o imaginário como o real. Já o senso comum, segundo Popper, pode progredir, após criticas podemos perceber que estávamos errados e aprender com nossos erros. Ele também diz que o ponto de partida para a ciência é o senso comum, pois precisamos nos apoiar em um ponto vago e construir sobre ele...

    1042  Palavras | 5  Páginas

  • Resumo ciência e senso comum

    A filosofia da ciência de Rubem Alves Júlio Fontana* Rubem Alves nasceu em Boa Esperança, Minas Gerais, e tem, hoje, 72 anos. Estudou música e quis ser médico quando jovem. Entretanto acabou optando pela Teologia.1 Formado em Teologia pelo Seminário Presbiteriano de Campinas, é mestre em Teologia pelo Union Theological Seminary, de New York, EUA, e doutor em Filosofia pelo Princeton Theological Seminary, EUA. Formado em Psicanálise pela Sociedade Paulista de Psicanálise, é professor emérito...

    8325  Palavras | 34  Páginas

  • A TEORIA ANALÍTICA DA CIÊNCIA E DIALÉTICA ARISTOTÉLICA

    Seara Filosófica. N. 4, Verão, 2011, pp. 91-119 ISSN 2177-8698 A TEORIA ANALÍTICA DA CIÊNCIA E A DIALÉTICA ARISTOTÉLICA The Analytics Theory of Science and Aristotelian Dialectic Luiz Carlos Mariano da Rosa1 marianodarosaletras@uol.com.br Resumo: o artigo em questão se detém nas fronteiras da teoria aristotélica do conhecimento, que acena com a transposição da dicotomia platônica à medida que critica o supra-sensível e propõe a imanência do inteligível em relação ao mundo sensível através...

    13582  Palavras | 55  Páginas

  • Ciência e conhecimento científico

    1ª AULA: CIÊNCIA E CONHECIMENTO CIENTÍFICO. EXERCÍCIO Leia o trecho a seguir, extraído do livro Na prática a teoria é outra, de Joelmir Beting, e responda às questões de acordo com o texto: Liguemos a máquina do tempo. Cinco, quatro, três, dois, um, já! Pronto. Estamos no ano de 1900. Então, pergunto ao leitor: daqui a 73 anos, ou seja, no distante 1973, quais desses problemas estarão resolvidos: 1. estabelecer a paz duradoura entre os povos e a compreensão entre os homens. 2. erradicar o analfabetismo...

    2203  Palavras | 9  Páginas

  • Questionário - Oque é Ciência?

    1-O que é ciência? Para os filósofos da Antiguidade, ciência significava usar a razão e a observação para explicar a natureza e o homem. Os historiadores classificam essa forma de fazer ciência como racionalista. A partir do século XX, a ciência é chamada de construtivista, ou seja, possui elementos racionalistas e empiristas. Ciência, portanto, pode ser definida como o conjunto de conhecimentos baseados na reflexão, na observação e na experimentação. Dessa forma, teorias podem ser criadas, aperfeiçoadas...

    780  Palavras | 4  Páginas

  • Filosofia das ciências

    Curso de Formação Interdisciplinar - CFI Origem e Evolução do Conhecimento – OEC Marcelo Oliveira da Costa Filosofia Das Ciências Santarém – Pará 2013 Marcelo Oliveira da Costa | Filosofia das Ciências | | | | Resenha apresentada ao módulo OEC ministrado pelo Professor Valdomiro como requisito parcial de nota. | | Dias, Elizabeth de Assis. Filosofia da Ciência. In: SOUZA, Maria de Fátima Matos de; MORAIS, Andrei Santos de, orgs. Origem e Evolução do Conhecimento – OEC / Maria de...

    2836  Palavras | 12  Páginas

  • Senso comum e conhecimento científico

    http://www.geocities.com/joaojosefonseca/esquerdo.htm 25/09/05 SENSO COMUM E CONHECIMENTO CIENTÍFICO SENSO COMUM No seu dia-a-dia, o homem adquire espontaneamente um modo de entender e atuar sobre a realidade. Algumas pessoas, por exemplo, não passam por baixo de escadas, porque acreditam que dá azar; se quebrarem um espelho, sete anos de azar. Algumas confeiteiras sabem que o forno não pode ser aberto enquanto o bolo está assando, senão ele "embatuma", sabem também que a determinados...

    1722  Palavras | 7  Páginas

  • Exemplo de resenha

    Exemplo de resenhai ALVES-MAZZOTTI, Alda J.; GEWANDSZNAJDER, Fernando. O método nas ciências naturais e sociais: pesquisa quantitativa e qualitativa. 2. ed. São Paulo, Pioneira, 1999. 203 p. 1. CREDENCIAIS DO AUTOR Alda Judith Alves Mazzotti é bacharel licenciada em Pedagogia, bacharel em Psicologia, Psicóloga, mestre em Educação, doutora em Psicologia da Educação, professora titular de Psicologia da Educação da Faculdade de Educação da Universidade Federal do Rio de Janeiro e leciona a disciplina...

    2903  Palavras | 12  Páginas

  • A questão do conhecimento: senso comum e pensamento científico

    questão do conhecimento: senso comum e pensamento científico FUNDAMENTOS DAS CIÊNCIAS SOCIAIS - CCJ0001 Título A questão do conhecimento: senso comum e pensamento científico Número de Aulas por Semana Número de Semana de Aula 1 Tema A questão do conhecimento: senso comum e pensamento científico. Objetivos • Reconhecer o conhecimento como característica do ser humano. • Identificar as características do senso comum. • Distinguir o conhecimento científico do senso comum. • Compreender a importância...

    1890  Palavras | 8  Páginas

  • Do Senso Comum ao Conhecimento Cientifico vai uma dist ncia

    Do Senso Comum ao Conhecimento Cientifico vai uma distância considerável, apesar de que, ao longo dos tempos se verifique uma aproximação. O primeiro baseia-se nos sentidos, crenças, tradições, acredita no que vê ou sente, é fruto das experiências do quotidiano, ou naquilo que se tornou evidente através da evolução da ciência. Esta por sua vez, procura através do raciocínio objectivo, assente na faculdade racional do ser humano e em métodos experimentais, a comprovação daquilo que os sentidos nos...

    2960  Palavras | 12  Páginas

  • Resenha Crítica: O método nas ciências naturais e sociais.

    Alda J.; GEWANDSZNAJDER, Fernando. O método nas ciências naturais e sociais: pesquisa quantitativa e qualitativa. 2. ed. São Paulo, Pioneira, 1999. 203 p.   2  RESUMO DA OBRA O livro é constituído de duas partes, cada uma delas sob a responsabilidade de um autor, traduzindo sua experiência e fundamentação sobre o método científico, em abordagens que se complementam. Na primeira parte, GEWANDSZNAJDER discute, em quatro capítulos, o método nas ciências naturais, apresentando conceitos básicos como...

    3158  Palavras | 13  Páginas

  • Fichamentos - capitulos 3 e 4 filosodia da ciencia

    Filosofia da Ciência | Modelos e Receitas | 1 | | ALVES, Rubem. Modelos e Receitas. In_____Filosofia da Ciência. São Paulo: Brasiliense, 1981. cap. 4. p. 44-56. | 4445/46474849/505152/545556 | A ciência astrológica passa a ser desacreditada, pois Galileus afirmou mudança na maneira de organização dos astros. Questionamentos a respeito dos satélites naturais: Sol, Lua e Estrelas levaram ao conceito de organização através do mapeado celeste. Relógio solar: através...

    662  Palavras | 3  Páginas

  • Resenha do livro filosofia da ciencia

    DO LIVRO FILOSOFIA DA CIENCIA AUTOR: RUBEM ALVES Em Filosofia da Ciência. Introdução ao jogo e a suas regras, Rubem Alves faz um alerta para a necessidade de se desmistificar o cientista, considerado superior, por si, pela classe e pela grande maioria das pessoas comuns, dado ao seu trabalho em busca da verdade, do conhecimento e do desenvolvimento da ciência.A obra é dividida em onze capítulos, os quais, gradativamente, vão conduzindo o leitor ao mundo da ciência, em um raciocínio bem...

    1789  Palavras | 8  Páginas

  • SENSO

    mais questionamos; tornamo-nos "conformistas de algum conformismo". São inúmeros os exemplos presentes na vida social, construídos peresentes na vida social, construídos pelo "ouvi dizer", que formam uma visão de mundo fragmentada e assistemática. Mesmo assim, é uma forma usada pelo homem para tentar resolver seus problemas da vida cotidiana. Isso tudo é denominado de senso comum ou conhecimento espontâneo. Portanto, podemos dizer que o senso comum é o conhecimento acumulado pelos homens, de forma...

    2221  Palavras | 9  Páginas

  • filosofia da ciencia

    Em Filosofia da Ciência. Introdução ao jogo e a suas regras, o autor faz um alerta para a necessidade de se desmistificar o cientista, considerado superior, por si, pela classe e pela grande maioria das pessoas comuns, dado ao seu trabalho em busca da verdade, do conhecimento e do desenvolvimento da ciência.A obra diz os quais, gradativamente, vão conduzindo o mundo da ciência, em um raciocínio bem estruturado, lógico e didático. Ao longo do tempo são inseridos exemplos, questionamentos e jogos...

    1979  Palavras | 8  Páginas

  • Popper O problema da indu o O problema da demarca o

    Hume foi quase mal formulado pela “tradição filosófica”. A indução não confere certeza às declarações que se fundam nela, e isso são apontadas como o grande problema, pra Hume. Hume aponta como problemas relacionados à indução, o lógico e o psicológico, baseado na teoria do senso comum, como se supõe que todo conhecimento resulta da observação passada, aplicando o conhecimento ligado à expectativa. Questionava o senso comum, mas nunca duvidou que essa teoria fosse verdadeira. De acordo com ele, nosso...

    1082  Palavras | 5  Páginas

  • o que é ciencia afinal

    A. F. CHALMERS O QUE É CIÊNCIA AFINAL? Editora Brasiliense 1993 ____________________________________ Alan F. Chalmers – O que é Ciência afinal? 2 ALAN F. CHALMERS O QUE É CIÊNCIA AFINAL? Tradução: Raul Filker Editora Brasiliense 1993 Como todos os jovens eu decidi ser um gênio, mas felizmente o riso interveio. Cléa, Lawrence Durrell ____________________________________ Alan F. Chalmers – O que é Ciência afinal? 3 SUMÁRIO Obs. Nº das páginas no original registrado...

    24779  Palavras | 100  Páginas

  • SENSO COMUM E A NECESSIDADE DA INVESTIGAÇÃO CIENTÍFICA

    ANDRESSA CARLA ABRÃO BRAGA SENSO COMUM E A NECESSIDADE DA INVESTIGAÇÃO CIENTÍFICA Trabalho apresentado à disciplina de Metodologia da Construção do Conhecimento Científico I (MCCCI) do Curso de Bacharelado em Direito da Escola de Direito e Relações Internacionais das Faculdades Integradas do Brasil – UniBrasil. Orientação: Prof. Ms. Alexandre Godoy Dotta CURITIBA 2010 SUMÁRIO INTRODUÇÃO Neste trabalho irão constar informações importantes...

    6712  Palavras | 27  Páginas

  • Produção do conhecimento científico em Sociologia: Conhecimento científico e senso comum:

    conhecimento científico em Sociologia Conhecimento científico e senso comum: Todos os indivíduos estão inseridos num meio físico e social, sendo lhes por isso fácil emitir uma opinião pessoal sobre os fenómenos que nele ocorrem. Essas opiniões pessoais dos indivíduos que se baseiam em representações, noções e julgamentos individuais costumam designar-se por senso comum. Contudo estas leituras da realidade social baseadas no senso comum não são leituras científicas dessa mesma realidade. No caso...

    1894  Palavras | 8  Páginas

  • A lógica das ciências sociais (livro completo)

    LOGICR DflS CIÊNCIAS SOCIRIS. R 006008 748634 EDIÇÕES T E M P O BRASILEIRO o C L Á U D I O S O U T O / Introdução no Direito como ciência social J O S É G U I L H E R M E M E R Q U I O R / A Estética d e Lévi-Strauss MARTIN HEIDEGGER / Introdução à Metafísica o © ® R O B E R T O C A R D O S O D E O L I V E I R A / Sociologia d o Brasil indígena A POLÊMICA A L E N C A R - N A B U C O a p r e s e n t a ç ã o de A F R A N I O C o u t i N H o ) (Organização e o » M A R C...

    21187  Palavras | 85  Páginas

  • Livro: O que é ciência afinal? CHALMERS

    A. F. CHALMERS O QUE É CIÊNCIA AFINAL? Editora Brasiliense 1993 ____________________________________ Alan F. Chalmers – O que é Ciência afinal? 2 ALAN F. CHALMERS O QUE É CIÊNCIA AFINAL? Tradução: Raul Filker Editora Brasiliense 1993 Como todos os jovens eu decidi ser um gênio, mas felizmente o riso interveio. Cléa, Lawrence Durrell ____________________________________ Alan F. Chalmers – O que é Ciência afinal? 3 SUMÁRIO Obs. Nº das páginas no original registrado...

    22407  Palavras | 90  Páginas

  • INCERTEZAS: ciência maculada pela visão da dominância

    DOUTORANDA: KERLLY KARINE PEREIRA HERÊNIO INCERTEZAS: ciência maculada pela visão da dominância Toda formulação da ciência é refutável (HENRIQUES,2011:19). A ciência, tal qual a humanidade, passa por processos de transformação. Esta não por significar, muitas vezes, melhorias, contudo, mudanças e tais estudos contribuíram para as concepções dos métodos científicos utilizados até hoje. A ciência passou a ser uma maneira de se narrar o mundo, uma forma “do conhecer” socialmente localizado...

    1745  Palavras | 7  Páginas

  • Ideologia e senso comum

    Senso comum e ideologia Muitos de nós temos nossas opiniões sobre diversos assuntos do dia-a-dia. Damos nossos pitacos sobre futebol, falamos sobre nossos gostos, apoiamos ou criticamos alguma religião... até aí, tudo bem. Uma sociedade multicultural é uma sociedade com muitos pontos de vista. Como já dizia o jornalista Walter Lippmann, “Quando todos pensam igual, ninguém está pensando”. Mas quantas vezes paramos para analisar até que ponto nossas opiniões são realmente nossas, fruto de uma reflexão...

    2020  Palavras | 9  Páginas

  • Conhecimento e Ciência e suas Indagações

    Estadual de Montes Claros – Unimontes Ciências Contábeis 1° período Matutino Metodologia Cientifica Instrutor: José Normando Meira Conhecimento e Ciência Aluna: Karine Alves Montes Claros – MG Setembro de 2013 Conhecimento e Ciência e Suas Indagações Conhecimento e ciência sempre andaram juntos. Na verdade, ciência, etimologicamente falando, significa conhecimento, porém não podemos considerar qualquer tipo de conhecimento como parte da ciência. Observando o conceito que, Ruiz...

    1286  Palavras | 6  Páginas

  • senso comun e conhecimento cientifico

    cultura, sobretudo, da ciência e da filosofia, conjugadas às condições sociais de liquidação do "ancien régime"  e da inauguração da era industrial, que consolida o sistema de produção capitalista, constituem as condições históricas em que a sociologia surge como conhecimento específico. É neste cenário marcado por radicais transformações em todos os aspectos, que, constituindo seu objeto e estabelecendo regras metodológicas alicerçadas naquelas próprias das chamadas ciências da natureza, o conhecimento...

    6759  Palavras | 28  Páginas

  • Ciencia e o conhecimento cientifico

    Metodologia Científica Lição 01 Ciência e Conhecimento Científico Índice 1.Introdução 2. Ciência 3. Conhecimento Científico x Senso Comum 4. A Natureza do Conhecimento 4.1. Conhecimento Popular 4.2. Conhecimento Filosófico 4.3. Conhecimento Religioso (Teológico) 4.4. Conhecimento Científico 4.5. Meios de Aquisição de Conhecimentos 5. Conclusão 6.Referências Lição 01 / 1 1. Introdução Caros alunos, antes de iniciarmos o conteúdo desta lição, vamos refletir um pouco sobre o significado da Metodologia...

    4326  Palavras | 18  Páginas

  • ciencia e conhecimento

    2. Ciência e conhecimento científico 2.1. Distinção entre conhecimento popular e científico 2.2. O papel da ciência 2.3. Tipos de conhecimento 2.4 O conhecimento e seus níveis Como definir ciência então? O que é ciência? É uma forma de conhecimento sistemático, dos fenômenos da natureza, dos fenômenos sociais, dos fenômenos biológicos, matemáticos, físicos e químicos, para se chegar a um conjunto de conclusões verdadeiras, lógicas, exatas, por meio da pesquisa e dos testes. Qualquer assunto...

    2272  Palavras | 10  Páginas

  • Filosofia a ciencia

    Filosofia da Ciência. Introdução ao jogo e a suas regras Telma Castro Coordenadora na Secretaria de Política Econômica do Ministério da Fazenda, com atribuições vinculadas a políti-cas sociais. Formada em Ciências Econômicas pela Universidade Federal de Goiás, bacharelanda no curso de Direito do UniCeub, Brasília Em Filosofia da Ciência. Introdução ao jogo e a suas regras, Rubem Alves faz um alerta para a necessidade de se desmistificar o cientista, considerado superior, por si, pela classe...

    1840  Palavras | 8  Páginas

  • O que é ciência

    O QUE É CIÊNCIA Ciência refere-se a um sistema de adquirir conhecimento baseado no método científico, assim como ao corpo organizado de conhecimento conseguido através de tais pesquisas. Em sentido amplo, ciência significa "conhecimento", refere-se a qualquer conhecimento ou prática sistemática. CONHECIMENTO CIENTÍFICO  Conhecimento científico e senso comum. Todas as pessoas conhecem certos fatos mesmo sem ter estudado ciência. Por exemplo: um copo de cristal, quando submetido a um...

    2023  Palavras | 9  Páginas

tracking img