Culturalismo Norte Americano artigos e trabalhos de pesquisa

  • Culturalismo

    culturalismo Baseado na teoria social de Franz Boas, o Culturalismo constitui os ensinamentos da Antropologia Norte-Americana a partir das décadas de 20/30 e que está associado ao chamado particularismo histórico, tendo como argumento a caracterização das culturas humanas através de processos e elementos históricos específicos, baseado nas condições ambientais, que podem criar ou modificar elementos culturais diferenciados, no esclarecimento dos fatores psicológicos que atuaram na configuração da...

    1293  Palavras | 6  Páginas

  • excessos de culturalismo

    EXCESSOS DO CULTURALISMO: PÓS-MODERNIDADE OU AMERICANIZAÇÃO DA ESQUERDA?* 0 The Excesses of Culturalism: postmodernity or the americanization of the Left? Resumo Assim como o neoliberalismo, as teorias da pós-modernidade espalharamse por todo o mundo, em um processo que teve início nos Estados Unidos. Os movimentos sociais, ao se tornarem culturalistas, incorporaram e desenvolveram o pósmodernismo, abandonando o universalismo que sempre caracterizara as posições de esquerda. Essa americanização...

    11921  Palavras | 48  Páginas

  • Do culturalismo à interculturalidade: a essência da cultura como base do diálogo intercultural

    UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE FACULDADE DE DIREITO PAULA FIRMATO ESTEVES E FRANCEZ * DO CULTURALISMO À INTERCULTURALIDADE: * A essência da cultura como base de diálogo intercultural São Paulo 2012 PAULA FIRMATO ESTEVES E FRANCEZ * DO CULTURALISMO À INTERCULTURALIDADE: * A essência da cultura como base de diálogo intercultural Trabalho de Graduação Interdisciplinar apresentado à Faculdade de Direito da Universidade Presbiteriana Mackenzie como requisito parcial...

    17286  Palavras | 70  Páginas

  • CULTURALISMO

    CULTURALISMO 1. CONCEITO O culturalismo é um ramo da antropologia nascido nos Estados Unidos sob o impulso principal de Ruth Benedict e Ralph Linton. O culturalismo tenta uma descrição da sociedade sob a perspectiva combinada da antropologia e da psicanálise. O culturalismo constitui uma dos ramos da sociologia que dominou a sociologia americana de 1930 até 1950. Emprestando o conceito de cultura dos antropólogos, ele procura dar conta da integração social. Chama-se culturalismo à postura...

    1401  Palavras | 6  Páginas

  • Culturalismo

    CULTURALISMO 1. CONCEITO O culturalismo é um ramo da antropologia nascido nos Estados Unidos sob o impulso principal de Ruth Benedict e Ralph Linton. O culturalismo tenta uma descrição da sociedade sob a perspectiva combinada da antropologia e da psicanálise. O culturalismo constitui uma dos ramos da sociologia que dominou a sociologia americana de 1930 até 1950. Emprestando o conceito de cultura dos antropólogos, ele procura dar conta da integração social. Chama-se culturalismo à postura...

    1277  Palavras | 6  Páginas

  • A Escola Americana De Antropologia Ou Culturalismo

    A Escola Americana de Antropologia ou Culturalismo Características Gerais Enquanto o evolucionismo crescia na antropologia inglesa por volta do Século XIX, na América começava a se formar a escola de antropologia americana, conhecida como culturalismo. A figura fundamental desse momento foi o geógrafo e físico alemão Franz Boas (1859-1942). Boas nasceu em 1858 e acaba-se naturalizando nos EUA em 1886, após fazer pesquisa com o povo esquimó da Bahia de Baffin, no Canadá. Sua preocupação era com...

    981  Palavras | 4  Páginas

  • jusnaturalismo, racionalismo, culturalismo.

    priori, ou seja o conhecimento que não é inato nem decorre da experiência sensível mas é produzido somente pela razão. Culturalismo O culturalismo é um ramo da antropologia nascido nos Estados Unidos sob o impulso principal de Ruth Benedict e Ralph Linton. O culturalismo tenta uma descrição da sociedade sob a perspectiva combinada da antropologia e da psicanálise. O culturalismo constitui uma dos ramos da sociologia que dominou a sociologia americana de 1930 até 1950. Emprestando o conceito de cultura...

    1066  Palavras | 5  Páginas

  • Resumo Unidade 4

    Clifford Geertz, que é considerado herdeiro do culturalismo norte-americano. 1. Culturalismo Cultural No século XX, a partir dos anos 20, foi desenvolvida a escola antropológica, que ficou conhecida pelo nome de “Culturalismo Norte-Americano”. O Culturalismo teve origem nos estudos de Franz Boas, nos Estados Unidos, e, influenciou os trabalhos antropológicos de Edward Sapir, Ruth Benedict e Margareth Mead, dentre outros importantes expoentes. No Culturalismo podem-se identificar as seguintes características:...

    1429  Palavras | 6  Páginas

  • Antropologia

    cada pessoa.  CULTURALISMO NORTE AMERICANO Sabemos que sempre existirá uma diversidade cultural. É através dessa heterogeneidade que a sociedade se identifica e se abaliza de seus antepassados. Assim, com ênfase no estudo da assimilação de padrões culturais, o Culturalismo foi baseado na teoria de Franz Boas, o que instituiu a Antropologia Norte-Americana. A sociedade vive em constante transformação, esse foi o ponto de partida para a metodologia do Culturalismo Norte Americano. Sabemos que sempre...

    503  Palavras | 3  Páginas

  • antropologia

    concepções da antropologia interpretativa de Clifford Geertz, que é considerado herdeiro do culturalismo norte-americano. Na unidade em questão, foram abordados as seguintes temáticas: » Culturalismo norte-americano; » A Cultura como texto. Ao final da unidade, o/a estudante será capaz de: » Definir e Refletir sobre os procedimentos teórico-metodológicos da Escola Antropológica do Culturalismo norte-americano; » Compreender e entender as propostas epistemológicas da Escola Antropológica Interpretativa...

    685  Palavras | 3  Páginas

  • RESUMO 1

    desenvolvimento. Os vestuários dos seres humanos e a moda nas culturas também expressam simbologia. Pode-se dizer que são expressos nas vestimentas gêneros, como masculino e feminino. O CULTURALISMO NORTE-AMERICANO NO séc. XX foi desenvolvida a escola atropologica que ficou conhecida como “Culturalismo Norte-americano”. O culturalismo teve origem nos estados unidos com Franz Boas e influenciou vários trabalhos antropológicos. A escola culturalista possui algumas características tais como: comparação de sistemas...

    696  Palavras | 3  Páginas

  • Unidade 2 2

    concepções da antropologia interpretativa de Clifford Geertz, que é considerado herdeiro do culturalismo norte-americano. Na unidade em questão, foram abordados as seguintes temáticas: » » Culturalismo norte-americano; » » A Cultura como texto. Ao final da unidade, o/a estudante será capaz de: » » Definir e Refletir sobre os procedimentos teórico-metodológicos da Escola Antropológica do Culturalismo norte-americano; » » Compreender e entender as propostas epistemológicas da Escola Antropológica Interpretativa...

    5341  Palavras | 22  Páginas

  • Roubadores do altar

    CULTURALISMO O que é culturalismo? Culturalismo é um ramo da antropologia nascido nos Estados Unidos entre as décadas de 1930 a 1950 sob o estimulo principal de Ruth Benedict e Ralph Linton que estudavam a descrição da sociedade sob a perspectiva combinada da antropologia e da psicanálise. Com base na observação das sociedades arcaicas, os culturalistas destacam a influência preponderante da cultura na personalidade dos indivíduos. Pode-se dizer também que o culturalismo è a postura...

    1845  Palavras | 8  Páginas

  • Antropologia Cultural geral e de Franz Boas

    O Culturalismo Norte Americano e Franz Boas Culturalismo Norte Americano A Antropologia Norte Americana tem seu foco pautado nas diversidades culturais. Através de estudos comparativos das sociedades podemos observar que estas diversidades são ilimitadas. Esta antropologia é intitulada como Antropologia Cultural busca observar de forma individual o comportamento. E com estes fatores observamos a relação evidente entre etnologia e a psicologia na antropologia norte americana...

    862  Palavras | 4  Páginas

  • Design

    O Culturalismo Norte-Americano e o Estruturalismo Mario Sergio Michaliszyn[1] Denomina-se culturalismo norte-americano a Escola, ou corrente de pensamento antropológico defendida por Franz Boas[2], Ralph Linton, Margareth Mead[3], Ruth Benedict, cujas principais características são o estudo individualizado de cada cultura e, conseqüentemente, a relativização do conceito de cultura. Entendem os culturalistas que cada cultura é única e exclusiva da sociedade, do grupo social que a constrói...

    1245  Palavras | 5  Páginas

  • Jusnaturalismo

    Perigosa) onde “analisa as crenças e valores que deram forma à política externa norte americana desde os primórdios do pais até o fim do século XIX” Em determinado trecho da entrevista Robert afirma: “Nossas guerras são cruzadas morais: essa é a memória que o país (EUA) cultiva. A crença na guerra justa prevalece nos Estados Unidos. Uma pesquisa perguntou: ‘a guerra pode ser necessária para obter justiça?’ Mais de 80% dos americanos responderam sim. Na Europa, apenas 30% concordaram”. Justiça e o Direito...

    1378  Palavras | 6  Páginas

  • bom para todos

    prática” do abuso de substâncias químicas,  como o álcool e outras drogas, que tem sido  uma das marcas de nossa sociedade? 2 Culturalismo Norteamericano  Representantes: Franz‐Boas, Margaret Mead  e Ruth Benedict. Pesquisas de campo (etnografias). A cultura é pensada como um sistema total,  complexo, definido a partir de si mesmo. Culturalismo Norteamericano  Necessidade de se ter um amplo conhecimento  do “outro” para que se possa compreendê‐lo  em sua totalidade. Ênfase no relativismo cultural: respeito  ...

    599  Palavras | 3  Páginas

  • ORGANIZAÇÃO SOCIAL NO BRASIL

    pouco usuais para a época. Essas duas particularidades são provenientes do culturalismo norte-americano. Nesse sentido, a miscigenação é a marca registrada de “Casa Grande & Senzala” e sua descrição apresenta o surgimento de uma “civilização do açúcar” (posto que sua origem fora a cultura canavieira do norte agrário (ou o que hoje é o nordeste brasileiro, especificamente Bahia e Pernambuco). Essa descrição é a marca do culturalismo: o cotidiano das fazendas, dominado pela convivência entre elementos culturais...

    2232  Palavras | 9  Páginas

  • Antropologia

    Criticou a perspectiva evolucionista; Todos os aspectos de uma cultura  têm uma função definida  no tempo e no espaço – uma “finalidade prática”; Culturalismo Norteamericano Representantes: Franz‐Boas, Margaret Mead  e Ruth Benedict. Pesquisas de campo (etnografias). A cultura é pensada como um sistema total,  complexo, definido a partir de si mesmo. Culturalismo Norteamericano Necessidade de se ter um amplo conhecimento  do “outro” para que se possa compreendê‐lo  em sua totalidade. Ênfase no relativismo cultural: respeito ...

    1110  Palavras | 5  Páginas

  • Resenha

    que têm as populações tradicionais como destruidoras da vida selvagem, desprezando oportunidades reais de incorpora-las no projeto de conservação. As ideias de parques como áreas selvagens e desabitadas, típicos dos primeiros conservacionistas norte-americanos, podem ter suas origens nos mitos do “Paraiso Terrestre”, próprio dos cristianismos. [Pag 27] Sendo assim Thoreau escreveu em 1859 “Os que nós chamamos de natureza selvagem é uma civilização diferente da nossa” Dessa forma os conservacionistas...

    1067  Palavras | 5  Páginas

  • Resenha de Instituições Políticas Brasileiras, Oliveira Vianna

    Objectiva. A mensagem do autor associa-se a ideia de identidade do povo brasileiro, política centralizadora. Os antecedentes doutrinários de Oliveira Viana são o culturalismo sociológicos de Sílvio Romero(1851/1914) e a crítica à tradição liberal brasileira feita por Alberto Torres(1965/1917). O primeiro trata-se de um inflexão no culturalismo filosófico de Tobias Barreto, onde este elucida sobre a antítese entre natureza e cultura. Já Sílvio Romero elimina estas concepções e de forma contrária escreve...

    2035  Palavras | 9  Páginas

  • Biografia Marshall David

    tendo publicado em 1960 a obra Evolutiva and Culture. A corrente teórica criada por Julian Steward e Leslie White a partir das teorias de Morgan, tinha como dois grandes centros intelectuais as universidades de Michigan e Columbia e se opunha ao culturalismo de Boas e seus discípulos. White defendia que a evolução das sociedades era unilinear e dava particular atenção à evolução tecnológica das matrizes energéticas utilizadas pelos homens; Steward era cético quanto à possibilidade de se achar causas...

    694  Palavras | 3  Páginas

  • Antropologia

    (Sistemas políticos da Alta Birmània – 1954),Victor Turner (Ruptura e continuidade em uma sociedade africana -1957),Max Glukman (Ordem e rebelião na África tribal – 1963) Culturalismo Norte-Americano Conceito: apresenta uma descrição da sociedade sob a perspectiva combinada da antropologia e da psicanálise. O culturalismo constitui uma dos ramos da sociologia que dominou a sociologia americana de 1930 até1950. Emprestando o conceito de cultura dos antropólogos, ele procura dar conta da integração...

    763  Palavras | 4  Páginas

  • clever

    Semana 5  Unidade 4 A antropologia  Culturalismo  americanonorte‐ Definir  e  Refletir  sobre  os  procedimentos  teórico‐ metodológicos  da  Escola  1,2,3,4,5,6 e 9 Estudo da unidade 4 e  realização das atividades  FLÓRIO, Marcelo. Unidade  4: A antropologia  culturalista e  (09/set)  culturalista e  interpretativa  A Cultura como texto. objetivas referentes a ela. Antropológica  do  Culturalismo  norteamericano;  Acompanhar o aviso  semanal enviado pelo  ...

    1322  Palavras | 6  Páginas

  • cronologia das teorias antropol gicas

    primitivos contemporaneidade poderia ajudar na compreensão dos povos europeus pré-históricos. Os grandes nomes do evolucionismo foram o inglês James Frazer(El totemismo; La rama dorada; O ramo de ouro; el folklore em el antiguo testamiento), o americano Lewis Morgan (La sociedad primitiva) e o também inglês Edward B. Tylor. O difusionismo - Não há uma diferença tão gritante entre o evolucionismo e o difusionismo. A grande diferença entre os dois é que o difusionismo admitia “fluxos” entre grupos...

    3132  Palavras | 13  Páginas

  • Antropologia P1k Noite

    Antropologia;1.5 Antropologia Cultural; 2. Paradigmas e Escolas do pensamento antropológico; 2.1 Evolucionismos Cultural século XIX; 2.2 Escola Sociológica Francesa século XIX; 2.3 Funcionalismo no século XIX – 1930; 2.4 Escola Cultural Norte Americana ou Culturalismo Norte Americano século XX anos 30; 2.5 Estruturalismo século XX anos 40; 2.6 Antropologia Interpretativa; 3. Referências bibliográficas. 1 PRIMEIRO ESTÁGIO 1.1 Disposições preliminares Nesse primeiro estágio foram abordadas as definições de...

    1882  Palavras | 8  Páginas

  • Antropologia

    Parentesco e Casamento”, org. c/ Daryll Forde - 1950). |   Escola/Paradigma | Culturalismo Norte-Americano | Período | Séc. XX - anos 30 | Características | Método comparativo. Busca de leis no desenvolvimento das culturas. Relação entre cultura e personalidade. | Temas e Conceitos | Ênfase na construção e identificação de padrões culturais (“patterns of culture”) ou estilos de cultura (“ethos”). Para o culturalismo as sociedades são essencialmente diversas e não partes de uma corrente unitária...

    896  Palavras | 4  Páginas

  • Sahlins

    tendo publicado em 1960 a obra Evolution and Culture. A corrente teórica, criada por Julian Steward e Leslie White a partir das teorias de Morgan, tinha como dois grandes centros intelectuais as universidades de Michigan e Columbia e se opunha ao culturalismo de Boas e seus discípulos. White defendia que a evolução das sociedades era unilinear e dava particular atenção à evolução tecnológica das matrizes energéticas utilizadas pelos homens; Steward era cético quanto à possibilidade de se achar causas...

    1529  Palavras | 7  Páginas

  • homem e sociedade

    colonialista. ma colonialista  Além disso, são responsáveis pelo que ficou conhecido como relativismo cultural, ou seja, uma postura de tolerância e respeito em relação aos costumes e traços culturais diferentes diferentes. O culturalismo norte-americano  Franz Boas é um dos primeiros antropólogos a perceber a necessidade de se estudar um povo em suas particularidades, isto é, cada grupo tem suas condições históricas, climáticas, linguísticas etc., tudo ling ísticas etc e t do isso...

    3403  Palavras | 14  Páginas

  • Filosofia e educação

    correta significa, a grosso modo, interpretar devidamente aquilo que nos está sendo transmitido. Mas, como interpretar algo de maneira correta? É o que este trabalho visa estudar. Palavras chave: Filosofia, Educação, política, Hermenêutica , culturalismo. 1 INTRODUÇÃO. Este trabalho, busca mostrar de uma maneira, mesmo que superficial, os desafios e caminhos da filosofia no mundo atual, seja na área da Hermenêutica, da própria cultura, chamada de Filosofia Culturalista, e a própria...

    2629  Palavras | 11  Páginas

  • Análise da obra O Mito Moderno da Natureza Intocada

    interfira na natureza, algumas regiões permanecem intocadas. Sendo para o homem que vive na cidade, um local para aliviar a tensão do dia a dia. O naturalismo reativo denominado por Moscovici afirma que a natureza se encontra intocada, se opondo ao culturalismo que possui a intervenção do homem. O mito do paraíso perdido é presente no pensamento racional como afirma Morin, sendo representados como ecossistemas e diversidade biológica. A noção de uma natureza intocada faz parte do neomito. Ellen afirma...

    1229  Palavras | 5  Páginas

  • Aceitar presente

    sistema educacional importado, que não responde as nossas necessidades. A invasão de costumes, músicas e modas européias e norte-americanas influem basicamente nos jovens levados até ao anseio de deixarem o país. Os programas regionalistas e o incentivo à consciência de uma cultura regional incentivados pelas Empresas de Televisão não conseguem fazer frente ao culturalismo norte americano e europeu entre nós. Existe ainda o tempero de os programas regionalistas serem de origem de grandes fazendeiros e industriais...

    637  Palavras | 3  Páginas

  • Atividade

    novas tecnologias, os pais são os guias determinantes das crianças. e. Quanto às novas tecnologias, as crianças tem como base os costumes e as tradições da família. 1. A antropóloga Ruth Benedict é outra expoente significativa do culturalismo norte-americano, que também realizou em seus estudos a vertente de estudo configuracional da cultura (configuracionismo). Analise as opções a seguir sobre a proposta antropológica de Ruth Benedict: I. Concebe que há determinados aspectos da cultura...

    519  Palavras | 3  Páginas

  • eventos

    culturais como objetivos e neutros. Marque a alternativa CORRETA: a. I b. III c. I e II d. II e. II e III 0,2 pontos PERGUNTA 2 A antropóloga Ruth Benedict é outra expoente significativa do culturalismo norte-americano, que também realizou em seus estudos a vertente de estudo configuracional da cultura (configuracionismo). Analise as opções a seguir sobre a proposta antropológica de Ruth Benedict: I. Concebe que há determinados aspectos da cultura...

    706  Palavras | 3  Páginas

  • Direito

    como “ilhas” de grande beleza e valor estético que apresentavam as maravilhas da natureza intocada. Nessa perspectiva insere-se o conceito de wilderness (vida selvagem) como áreas não-habitadas. Entre 1862 e 1890 a acelerada ocupação do estado americano ocasionou uma preocupação crescente com a proteção ambiental. Segundo Koopes havia três idéias básicas no movimento conservacionista desta época: a eficiência, equidade e estética. O movimento de criação de áreas naturais nos EUA foi influenciado...

    3185  Palavras | 13  Páginas

  • Unidade Web - Antropologia e Cultura Brasileira - Atividade 4

    Pergunta 1 0,2 em 0,2 pontos Correta A antropóloga Ruth Benedict é outra expoente significativa do culturalismo norte-americano, que também realizou em seus estudos a vertente de estudo configuracional da cultura (configuracionismo). Analise as opções a seguir sobre a proposta antropológica de Ruth Benedict: I. Concebe que há determinados aspectos da cultura que são assimilados pelos indivíduos e que expressam um tipo de personalidade idealizada pela cultura. II. Concebe que há padrões culturais...

    658  Palavras | 3  Páginas

  • Teorias Antropológicas

    metade do século XIX. Essas teorias foram arquitetadas nas seguintes linhas do tempo: Literatura etnográfica da diversidade e alteridade cultural Evolucionismo social, Difusionismo, Escola Sociológica Francesa, Funcionalismo Britânico, Culturalismo Norte- Americano, Estruturalismo, Antropologia Interpretativa e Antropologia Pós-Moderna ou Crítica que advém da antropologia que é uma ciência que estuda o homem, sua cultura e suas relações sociais, surgindo no século XVIII, e tornando-se ciência no século...

    694  Palavras | 3  Páginas

  • Antropologa Unidade 4

    Resposta Selecionada: Corretad. I Resposta Correta: Corretad. I Feedback da resposta: A resposta correta é: I. Cultura pós-figurativa Pergunta 3 0,2 em 0,2 pontos A antropóloga Ruth Benedict é outra expoente significativa do culturalismo norte-americano, que também realizou em seus estudos a vertente de estudo configuracional da cultura (configuracionismo). Analise as opções a seguir sobre a proposta antropológica de Ruth Benedict: I. Concebe que há determinados aspectos da cultura...

    672  Palavras | 3  Páginas

  • DIEGUES Resumo

    como “ilhas” de grande beleza e valor estético que apresentavam as maravilhas da natureza intocada. Nessa perspectiva insere-se o conceito de wilderness (vida selvagem) como áreas não-habitadas. Entre 1862 e 1890 a acelerada ocupação do estado americano ocasionou uma preocupação crescente com a proteção ambiental. Segundo Koopes havia três idéias básicas no movimento conservacionista desta época: a eficiência, equidade e estética. O movimento de criação de áreas naturais nos EUA foi influenciado...

    2862  Palavras | 12  Páginas

  • A Evolução do pensamento em Geopolítica.

    o mundo.; • “Teoria do Espaço Vital”, de Haushofer: com base na "autarquia", apresenta uma nova concepção expansionista de poder dos Estados, modificando o já tradicional eixo leste-oeste para o sentido norte-sul e criando as pan regiões, nas quais os Estados ricos do norte exerciam o poder sobre os pobres do sul; • Surgiram idéias de Toynbee: que ao sair do pensamento expansionista, estabelece que o espaço é o elemento para o crescimento ou colapso das civilizações; • Na teroria de...

    1385  Palavras | 6  Páginas

  • Tge - dalmo de abreu dallari

    de Direito Público e Constitucional. Por volta do ano de 1940 ocorreu o desdobramento em Teoria Geral do Estado e Direito Constitucional. Seguindo a mesma tendência observada em Portugal, e, sob influência de grande número de obras e autores norte-americanos, inúmeros professores e autores de Teoria Geral do Estado passaram a identificar esta disciplina com a Ciência Política. Sendo que, para efeito de currículo, algumas universidades passaram a dar ao curso de Teoria Geral do Estado o a denominação...

    1329  Palavras | 6  Páginas

  • estudos disciplinares

    dos estudos as Relações Internacionais. TEORIA GEOPOLITICA CONTEMPORÂNEA (pós Guerra Fria, final da decada de 1940) Formulação de contenção OTAN (Organização do Tratado do Atlantico Norte) Desenvolvimento de novas tecnologias Corrida armamentista (1970-1980) Universalismo americano se opõe ao culturalismo alemão No periodo pós 2ª Guerra Mundial o mundo presenciava um luta incessante pelo domínio ideológico e político das duas grandes potências Estados Unidos e União Soviética, que utilizavam...

    1769  Palavras | 8  Páginas

  • Resenha de vida

    fundamentais da antropologia social britânica e do culturalismo norte-americano (fases clássicas). Conteúdo: Os conceitos de cultura (e seus processos de atribuição de significado) e de sociedade (organização, estrutura, instituição e função sociais) abordados a partir de dimensões como arte, parentesco, religião, economia etc. O método comparativo e a observação participante como fundamentos da pesquisa etnográfica. Programa Unidade I – Antropologia norte-americana A busca de leis no desenvolvimento...

    720  Palavras | 3  Páginas

  • Agreção ao meio ambiente

      RESUMO  Neste trabalho examina-se o surgimento da noção de uma cultura latino--americana na antropologia norte-americana e como sua aplicação serviu para ocultar a diversidade de sistemas familiares do continente. Paraabordar o tema, primeiro me referirei aos antecedentes do conceito de culturas nacionais na antropologia de Franz Boas, a gura mais relevantena prossionalização da disciplina nos Estados Unidos e proponente do uso do termo “cultura” para explicar as diferenças humanas. Em seguida...

    1172  Palavras | 5  Páginas

  • Antropologia e cultura brasileira

    compreender que a configuração dionisíaca refere-se às reações emocionais violentas por parte de determinados indivíduos no grupo social". Pergunta 2 0,2 em 0,2 pontos A antropóloga Ruth Benedict é outra expoente significativa do culturalismo norte-americano, que também realizou em seus estudos a vertente de estudo configuracional da cultura (configuracionismo). Analise as opções a seguir sobre a proposta antropológica de Ruth Benedict: I. Concebe que há determinados aspectos da cultura...

    1014  Palavras | 5  Páginas

  • Unidade 3 - Antropologia

    metodológica de comparação de sistemas culturais diferentes; IV. Ênfase no trabalho de campo como metáfora de ́laboratório natural ́do antropólogo”. Pergunta 5 0,2 em 0,2 pontos A antropóloga Ruth Benedict é outra expoente significativa do culturalismo norte-americano, que também realizou em seus estudos a vertente de estudo configuracional da cultura (configuracionismo). Analise as opções a seguir sobre a proposta antropológica de Ruth Benedict: I. Concebe que há determinados aspectos da cultura...

    757  Palavras | 4  Páginas

  • Antropologia

    validação de uma pretensa superioridade europeia e estadunidense sobre povos africanos, asiáticos e latino- americanos. A partir de produtos culturais (como filmes, música, indumentária etc.), podemos, ainda, verificar resíduos desse processo, ou seja, em que medida, nesses “enlatados culturais”, segue a cultura européia ou norte-americana pretensamente superior à dos povos latino-americanos, africanos e asiáticos* Dos séculos XVI-XIX deu-se o período da “Literatura Etnográfica” quando predominaram...

    1270  Palavras | 6  Páginas

  • Ied - prova didática

    tradições (fatos sociais) 1. Realismo Norte-americano – precedentes judiciais, jurisprudência (Civil Law) 2. Realismo Escandinavo – costumes e tradições, norma só declara (Common Law) 5. Historicismo Jurídico – análise cronológica e construtiva da tradição e cultura do povo 1. Representantes: Von Savigny 2. Sérgio Buarque de Holanda – Raízes do Brasil – História patrimonialista do Brasil 6. Culturalismo – interação entre condições materiais + necessidade...

    569  Palavras | 3  Páginas

  • atividade 4 antropologia anhembi

    compreender que a configuração dionisíaca refere-se às reações emocionais violentas por parte de determinados indivíduos no grupo social". . Pergunta 5 .0,2 em 0,2 pontos A antropóloga Ruth Benedict é outra expoente significativa do culturalismo norte-americano, que também realizou em seus estudos a vertente de estudo configuracional da cultura (configuracionismo). Analise as opções a seguir sobre a proposta antropológica de Ruth Benedict: I. Concebe que há determinados aspectos da cultura...

    1014  Palavras | 5  Páginas

  • ANTROPOLOGIA E CULTURA BRASILEIRA

    com os jovens. Pode-se exemplificar essa questão com as novas tecnologias que fazem com que as gerações mais jovens ensinem as mais velhas. Pergunta 2 0,2 em 0,2 pontos A antropóloga Ruth Benedict é outra expoente significativa do culturalismo norte-americano, que também realizou em seus estudos a vertente de estudo configuracional da cultura (configuracionismo). Analise as opções a seguir sobre a proposta antropológica de Ruth Benedict: I. Concebe que há determinados aspectos da cultura...

    1011  Palavras | 5  Páginas

  • Antropologia e Cultura Brasileira - Atividade 4

    destaque é sempre a resposta: do nativo da cultura PORQUE A própria interpretação do etnógrafo é sempre de segunda e terceira mão". Pergunta 3 0,2 em 0,2 pontos A antropóloga Ruth Benedict é outra expoente significativa do culturalismo norte-americano, que também realizou em seus estudos a vertente de estudo configuracional da cultura (configuracionismo). Analise as opções a seguir sobre a proposta antropológica de Ruth Benedict: I. Concebe que há determinados aspectos da cultura...

    1009  Palavras | 5  Páginas

  • sociologia

    PIONEIRAS “Nesse período, a antropologia começa a estudar objetos empíricos autônomos: as sociedades ditas primitivas, exteriores às áreas européias e norte americano.” “Logo após firmar seu objeto de estudo, os antropólogos percebem que ele está desaparecendo, o homem e as sociedades ditas primitivas, em virtude do contato com os europeus e norte americanos, estavam se extinguindo” SÉCULO XX – INÍCIO E FUNDADORES “No início, a disciplina se vinculara ao Museu de História Natural, porque se considerava...

    1616  Palavras | 7  Páginas

  • Lógia experimental de Jhon Dewey

    convidado a participar do processo de criações da lei. O que defende este caso é a intuição do jurista. Intuição heurística: já vi isso em algum lugar e tem solução. Fiat Lex: vinculado ao legislador sentimento lembrança. Realismo jurídico norte americano e escandinavo – negam qualquer influencia filosófica ou sociológica para expressar o direito. Aceitam somente fatos sociais e históricos que constroem o direito ao longo do tempo. O direito real é novamente aquele criado pelos tribunais. O direito...

    2304  Palavras | 10  Páginas

  • Antropologia Atividade 4

    não são capazes de imaginar para eles um futuro diferente do que foi o seu próprio passado, prevalecendo a tradição e as marcas do passado. Pergunta 3 0 em 0,25 pontos A antropóloga Ruth Benedict é outra expoente significativa do culturalismo norte-americano, que também realizou em seus estudos a vertente de estudo configuracional da cultura (configuracionismo). Analise as opções a seguir sobre a proposta antropológica de Ruth Benedict: I. Concebe que há determinados aspectos da cultura...

    851  Palavras | 4  Páginas

  • 081658510760

    triunfalmente a vitória dos valores políticos e econômicos do Ocidente como coroamento final da história. Ele previa um reconhecimento universal, mesmo se alcançado gradualmente, das instituições democráticas e do livre mercado conforme o modelo americano. Ao menos em um aspecto a profecia de Fukuyama foi parcialmente confirmada: a expansão do capitalismo de modelo ocidental para vastas regiões do mundo, iniciada já em 1989, passou por uma impressionante aceleração no leste e no sudoeste da Ásia...

    10069  Palavras | 41  Páginas

  • Antropologia e Cultura Brasileira. Atividade 4

    essa questão com as novas tecnologias que fazem com que as gerações mais jovens ensinem as mais velhas. . Pergunta 4 . 0,2 em 0,2 pontos A antropóloga Ruth Benedict é outra expoente significativa do culturalismo norte-americano, que também realizou em seus estudos a vertente de estudo configuracional da cultura (configuracionismo). Analise as opções a seguir sobre a proposta antropológica de Ruth Benedict: I. Concebe que há determinados aspectos da cultura...

    1018  Palavras | 5  Páginas

  • Antropologia e cultura brasileira questionário ii

    do Nordeste açucareiro em obras como: Resposta Resposta Selecionada: a. “Casa-grande e senzala” e “Raízes do Brasil”. Resposta Correta: c. “Casa-grande e Senzala” e “Sobrados e mucambos”. Pergunta 3 0 em 0,5 pontos O culturalismo norte-americano, também chamado de difusionismo, é a linha de Franz Boas. Nesta forma de pesquisa, o antropólogo: Resposta Resposta Selecionada: c. Desenvolve estudos gerais sobre as sociedades, identificando as semelhanças. Resposta Correta: e...

    776  Palavras | 4  Páginas

  • Resenha

    XVIII e, posteriormente, da antropologia física no século XIX, ficou aberto o caminho para a institucionalização da antropologia social e cultural no início do século XX. A antropologia social em tempos de guerra Foi sob o signo do culturalismo norte-americano, do funcionalismo inglês e estruturalismo francês que a antropologia se desenvolveu a partir de 1920. Sendo a instituída a antropologia social e cultural no tempo da primeira guerra ela contribuiu para a crise da teoria evolucionista, as...

    1578  Palavras | 7  Páginas

  • unidade 4 antropologia

    maior destaque é sempre a do nativo da cultura PORQUE A própria interpretação do etnógrafo é sempre de segunda e terceira mão". Pergunta 2 0,2 em 0,2 pontos Correta A antropóloga Ruth Benedict é outra expoente significativa do culturalismo norte-americano, que também realizou em seus estudos a vertente de estudo configuracional da cultura (configuracionismo). Analise as opções a seguir sobre a proposta antropológica de Ruth Benedict: I. Concebe que há determinados aspectos da cultura...

    1015  Palavras | 5  Páginas

  • RESENHA VOO PANORÂMICO

    compreensão dos procedimentos de vida biológico social e cultural do homem sendo essas literatura “etnográfica” da diversidade e alteridade cultural, evolucionismo social, difusionismo, escola sociológica francesa, funcionalismo britânico, culturalismo Norte Americano, estruturalismo, antropologia interpretativa, antropologia pós moderna ou critica e por fim algumas antropologias nos feitos e representação da vida moderna como a antropologia urbana, antropologia politica, antropologia visual , antropologia...

    814  Palavras | 4  Páginas

tracking img