Contribuição Para O Direito Moderno Direito Romano artigos e trabalhos de pesquisa

  • O direito romano

    O DIREITO ROMANO: VISÃO GERAL E PRELIMINAR (Baseado no texto “O Direito Romano” de F. H. Lawson) 1. Provocação inicial para o tema: o direito romano é generalizadamente considerado a maior contribuição da Roma antiga para a civilização ocidental, além de um dos mais importantes elementos estruturais do mundo moderno. Mas, afinal, o que tem de romano o direito moderno? 2. Temos poucas evidências sistemáticas diretas do direito romano antes do século I a.C. (uma das fontes mais antigas...

    741  Palavras | 3  Páginas

  • Direito Romano

    O DIREITO ROMANO E SUA IMPORTÂNCIA NAS LEGISLAÇÕES MODERNAS O Direito Romano influenciou várias culturas em diferentes épocas. Sua contribuição para a legislação atual é incomensurável. Esse corpo jurídico foi o conjunto de regras jurídicas que vigoraram em toda a história Romana, jurisdicionando o seu território, destacando-se as do Direito Privado, resumidas no “Corpus Juris Civilis”. A essência do Direito Romano sobrevive e é fundamental conhecer sua história e suas conexões. Tal estudo...

    614  Palavras | 3  Páginas

  • Direito Romano

    legado do direito romano ao direito civil moderno, sendo assim, o presente estudo consiste em primeiramente entender os principais aspectos do direito romano em si, e em seguida observar o que ainda será considerado no direito civil moderno, para que assim o fundamento possa ser compreendido. As pesquisas bibliográficas e pesquisas feitas na internet fornecem informações referentes ao assunto abordado e nos proporcionam uma ampla e abrangente visão acerca da história do nosso direito. O direito...

    631  Palavras | 3  Páginas

  • Direito

    O Legado do Direito Romano ao Direito Civil Moderno Salvar • 0 comentários • Imprimir • Reportar Publicado por Angelina Kloppel - 9 meses atrás 8 Percebe-se a importância do estudo do legado do direito romano ao direito civil moderno, sendo assim, o presente estudo consiste em primeiramente entender os principais aspectos do direito romano em si, e em seguida observar o que ainda será considerado no direito civil moderno, para que assim o fundamento possa ser compreendido. As pesquisas bibliográficas...

    697  Palavras | 3  Páginas

  • Direito romano

    Direito Romano Não existem elementos históricos suficientes que possam equacionar de forma plena as causas da recepção do direito romano, como salienta Hespanha(historiador e jurista português. Obviamente, escapa de nossas capacidades a devida elucidação desta complexa questão. Posto isso, cabe apenas indicar – de forma bastante genérica, pois procuraremos não descrever os elementos específicos nacionais e regionais – os componentes mais expressivos do contexto europeu dos séculos XII a XIV, que...

    1544  Palavras | 7  Páginas

  • Evolução Histórica e Legislativa do Direito Civil

     Introdução O direito civil é de formação histórica na medida em que, arrancando das mais antigas tradições e práticas costumeiras dos romanos, veio se formando, ao longo dos séculos, com a contribuição de vários povos e culturas. O direito civil é, antes de tudo, um fenômeno cultural, em que predominam as notas da historicidade e da continuidade. Historicidade no sentido de que se formou gradativamente, desde os primórdios da civilização ocidental até transformar-se em um dos mais importantes...

    2827  Palavras | 12  Páginas

  • O direito Romano

    DIREITO ROMANO Direito romano é um termo histórico-jurídico que se refere, originalmente, ao conjunto de regras jurídicas observadas na cidade de Roma e, mais tarde, ao corpo de direito aplicado ao território do Império Romano e, após a queda do Império Romano do Ocidente em 476 d.C., ao território do Império Romano do Oriente. Mesmo após 476, o direito romano continuou a influenciar nas invasões bárbaras. Os historiadores do direito costumam dividir o direito romano em fases. Ele foi dividido...

    1398  Palavras | 6  Páginas

  • Influencia grega no direito

    FACULDADE POTIGUAR DA PARAÍBA BACHARELADO EM DIREITO RUBENS YAGO MORAIS TAVARES ALEXANDRINO GRÉCIA: BERÇO DA CIVILIZAÇÃO E DO DIREITO JOÃO PESSOA 2012 RUBENS YAGO MORAIS TAVARES ALEXANDRINO GRÉCIA: BERÇO DA CIVILIZAÇÃO E DO DIREITO Trabalho apresentado à disciplina História do Direito do Curso Bacharelado em Direito, Faculdade Potiguar da Paraíba como requisito parcial de avaliação. Orientador: JOÃO PESSOA 2012 INTRODUÇÃO Embora habitualmente, a civilização...

    1693  Palavras | 7  Páginas

  • Direito grego antigo

    DIREITO GREGO ANTIGO Considerações gerais • Os gregos apareceram no despertar da história, aproximadamente no ano 1500 a. C., como nômades de origem ariana que estenderam suas pastagens na direção sul, penetrando a Península dos Bálcãs, entrando em conflitos e misturando-se com a civilização do Egeu, de que Cnossos era o expoente. Consoante os poemas de Homero, essas tribos gregas falavam a mesma língua e tinham as mesmas tradições. Elas se autodenominavam helênicas. • Já no que...

    2681  Palavras | 11  Páginas

  • tres criaçoes do direito romano que são aplicaveis pelo sistema juridico brasileiro hoje

    INTRODUÇÃO Uma notável contribuição romana à cultura ocidental ocorreu no campo do direito. Como quase tudo em Roma, as leis surgiram para dar uma solução prática aos problemas criados pelas lutas entre os grupos sociais e pelas guerras de conquista. Será apresentado sobre três criações do Direito Romano, que permanece até hoje entre os fundamentos do direito contemporâneo. O ius civile (Direito civil), aplicável apenas aos cidadãos de Roma. O ius gentium (Direito das gentes ou dos estrangeiros)...

    2597  Palavras | 11  Páginas

  • direito romano

    O direito romano[editar | editar código-fonte] Ver artigo principal: Direito romano Ruínas do Coliseu de Roma. Uma notável contribuição romana à cultura ocidental ocorreu no campo do direito[carece de fontes]. De fato, o direito romano permanece até hoje entre os fundamentos do direito contemporâneo. Como quase tudo em Roma, as leis surgiram para dar uma solução prática aos problemas criados pelas lutas entre os grupos sociais e pelas guerras de conquista[carece de fontes]. Afinal, Roma...

    869  Palavras | 4  Páginas

  • O Direito Romano no Baixo Imperio

     O Direito Romano no Baixo Império Introdução O Baixo Império Romano é marcado por grandes eventos históricos que caracterizou essa fase de declive. Dentre essas transformações pode-se destacar: - A instituição da monarquia como regime político; - Criação do Edito de Milão criado por Constantino, promovendo a liberdade de culto aos cristãos; - Estabelecimento do catolicismo como religião oficial; - Divisão do Império Romano em dois: Império Romano do Ocidente e Império Romano do Oriente...

    874  Palavras | 4  Páginas

  • Historia do Direito

    instituições Jurídicas na Idade Média. Direito Medieval: direito canônico, romano, os costumes e o common law. A Idade Média conheceu a manifestação de três grandes fenômenos jurídicos: o direito canônico, romano e feudal. O Direito Canônico foi criado pela Igreja Católica. É o Direito da comunidade religiosa. A Igreja Católica se impôs como religião verdadeira, universal e exclusiva entre os séculos VIII e XV, o que facilitou e viabilizou a criação de um direito exclusivo, para uma igreja exclusiva...

    1700  Palavras | 7  Páginas

  • História do direito

    História do Direito Explique como se deu a transição entre a queda de Roma e o início da Idade Média? A Alta Idade Média foi o período que sucedeu o fim do Império Romano Ocidental. Foi um período onde ouve um grande desarranjo político na Europa, afinal de contas Roma era uma unidade política, um Estado. Os povos conquistadores, muitos deles, eram nômades, outros se sedentarizaram rapidamente. Formaram-se pouco a pouco novos reinos (Germânicos, Bárbaros...), mas ao mesmo tempo, esses...

    1097  Palavras | 5  Páginas

  • direito

    1. O direito moderno Houve momentos históricos em que o direito era a expressão dos costumes consolidados em sociedades que ocupavam territórios relativamente pequenos e dotados de homogeneidade cultural. No imaginário típico dessas culturas, como em toda organização tradicional, os valores tinham um caráter absoluto e inquestionável, e os modos corretos de agir eram aqueles reconhecidos pelos costumes. E o costume ninguém tinha autoridade para modificar, nem mesmo os chefes políticos, que não...

    2935  Palavras | 12  Páginas

  • Direito Romano

    1. Introdução. Direito romano é um termo histórico-jurídico que se refere, originalmente, ao conjunto de regras jurídicas observadas na cidade de Roma e, mais tarde, ao corpo de direito aplicado ao território do Império Romano e, após a queda do Império Romano do Ocidente em 476 d.C., ao território do Império Romano do Oriente. Mesmo após 476, o direito romano continuou a influenciar a produção jurídica dos reinos ocidentais resultantes das invasões bárbaras, embora um seu estudo sistemático no...

    2387  Palavras | 10  Páginas

  • Direito medieval

    Direito Medieval O Direito Medieval: direito canônico, romano, os costumes e o Common Law. A Baixa Idade Média conheceu a manifestação de três grandes fenômenos jurídicos: o direito canônico, romano e feudal. O presente estudo se inicia com o pensado e concebido pela Igreja Católica, o Direito Canônico. Trata-se do direito da comunidade religiosa. A religião católica se impôs como religião verdadeira e universal entre os séculos VIII e XV, o que facilitou a criação de um direito exclusivo...

    2936  Palavras | 12  Páginas

  • HISTÓRIA DO DIREITO

    História para o Direito: A) Ninguém vive isolado em nenhuma sociedade e o ser humano é um ser essencialmente histórico. O Direito é uma ciência e como tal, também não vive isolada, mas depende de outras ciências e disciplinas para sua existência e desenvolvimento. A História é fascinante, por meio dela viajamos no tempo e descobrimos um turbilhão de conhecimentos, conhecimentos estes, que são de suma importância para conhecermos o nosso presente. B) O estudo da História do Direito, ainda não esta...

    532  Palavras | 3  Páginas

  • Direito Grego e Direito Romano

     DIREITO GREGO E DIREITO ROMANO A origem do direito deu-se no Antigo Império Romano, embora ter sido no estado Grego que surgiram as primeiras manifestações mostrando a necessidade das garantias do direito, tanto individual quanto pela luta das classes inferiores em busca de justiça. Porem no final do século III d.c foi com os Romanos que se estabeleceu a justiça oficial e com ela o juiz estatal, onde foi percebido a importância do direito nas próprias condições humanas, como à liberdade, educação...

    3053  Palavras | 13  Páginas

  • Direito romano

    Direito romano é um termo histórico-jurídico que se refere, originalmente, ao conjunto de regras jurídicas observadas na cidade de Roma e, mais tarde, ao corpo de direito aplicado ao território do Império Romano e, após a queda do Império Romano do Ocidente em 476 d.C., ao território do Império Romano do Oriente. Mesmo após 476, o direito romano continuou a influenciar a produção jurídica dos reinos ocidentais resultantes das invasões bárbaras, embora um seu estudo sistemático no ocidente pós-romano...

    2593  Palavras | 11  Páginas

  • Direito romano e sua importancia

    HISTÓRICA DO DIREITO ROMANO E SUA IMPORTÂNCIA NOS ORDENAMENTOS JURÍDICOS MODERNOS José de Ribamar1; Ana Paula Cardoso2, Pauliana Gomes3, Janete Saraiva4, Zani Guedes5, David de Oliveira6 , Álvaro dos Santos Maciel (Orientador)7; Discente de Direito – Faculdade de Balsas/UNIBALSAS – jrverissimo1@hotmail.com; 2 Discente de Direito – Faculdade de Balsas/UNIBALSAS – aninha-life@live.com 3 Discente de Direito – Faculdade de Balsas/UNIBALSAS – ppgmonteiro@hotmail.com 4 Discente de Direito – Faculdade...

    1201  Palavras | 5  Páginas

  • Fontes históricas do direito brasileiro

    Universidade Potiguar Curso de Direito Audilene Matos de Oliveira Héricka Janine L. de V. Peixoto Fontes históricas do Direito Brasileiro Mossoró-Rn 2012 Audilene Matos de Oliveira Héricka Janine L. de V. Peixoto Fontes Históricas do Direito Brasileiro Pesquisa apresentada á disciplina de Introdução ao Estudo de Direito, ministrado pelo professor Aldo Fernandes, para obtenção de nota no curso de Direito, da Universidade Potiguar─UnP ...

    2787  Palavras | 12  Páginas

  • Direito romano

    ÍNDICE Conceito de direito romano_______________________________________________2 Introdução____________________________________________________________2 Períodos e características do direito________________________________________3 • Época antiga ou arcaica____________________________________________3 • Época clássica___________________________________________________4 • Época do baixo império, cognitio extra ordinem________________________6 • Época do Justiniano______________________________________________7 ...

    4289  Palavras | 18  Páginas

  • Explique três criações do Direito romano que são aplicáveis pelo sistema jurídico brasileiro hoje

    que o direito privado romano foi a área que mais marcou a cultura jurídica ocidental, pois, tanto os conceitos jurídicos como os métodos de argumentação hoje utilizados por nós, tem como origem o direito romano. Nestes aspectos podemos concluir que embora muitos ainda desconheçam, o direito romano influenciou muito no, direito natural, direito das gente e estrangeiros e direito civil moderno, e até hoje ainda usufruímos destes direitos com a contribuição justiniana. O corpo jurídico Romano constituiu-se...

    1573  Palavras | 7  Páginas

  • Direito civil i

    DIREITO CIVIL I * Toda e qualquer instituição que visa a adaptação social do homem utiliza para esta, as normas – pauta para alcançar determinada finalidade, sendo o fenômeno normativo não exclusivo do direito. * A norma é a “ideia” que está no plano cultural. As leis, as placas são sinais, fontes normativas, mas não a norma em si. 1.CONCEITO É o conjunto de princípios e normas que disciplinam as relações jurídicas comuns de natureza privada. É o direito privado comum, geral...

    1618  Palavras | 7  Páginas

  • questoes historia do direito

    Civille do Imperador Justianiano. 2) Quais eram as fontes do Direito Romano? 3) Em Direito Romano, a palavra família pode ser aplicada tanto às coisas quanto às pessoas, explique. 4) Quais eram os dois tipos de parentesco jurídico na Roma antiga. 5) A Lei das Doze Tábuas, em latim Lex Duodecim Tabularum ou Duodecim Tabulae, é uma importante peça histórica do direito por ter sido o primeiro documento legal escrito do Direito Romano, base e origem de diversos sistemas jurídicos ocidentais. Pergunta-se:...

    899  Palavras | 4  Páginas

  • Resenha critica do direito romano

    DO DIREITO ROMANO - 1° SEMESTRE 1 - Como se apresenta o quadro geográfico da história do direito? R.: Ilimitado; pois o sistema jurídico é diferente de um país para o outro, envolvendo a evolução cultural, as tradições, os usos os costumes e as oscilações diferentes que ocorre de tempos em tempos. Precisamos pensar de modo global. 2 - Qual a generalidade dos direitos europeu? R.: Faz parte da família do direitos tidos Romanistas, ou seja sistemas jurídicos influenciados pelo direito romano...

    2070  Palavras | 9  Páginas

  • DIREITO ROMANO

    TRABALHO DE HISTÓRIA DO DIREITO. DIREITO ROMANO O DIREITO ROMANO É UM TERMO MUITO IMPORTANTE E TAMBÉM HISTORICO-JURÍDICO, ELE NASCE COMO UM CONJUNTO DE REGRAS JURÍDICAS NA CIDADE DE ROMA E EM SEGUIDA ELE SERA APLICADO AO TERRÍTÓRIO DO IMPÉRIO ROMANO E APÓS A DERROCADA DO IMPÉRIO ROMANO DO OCIDENTE EM 476 D. C., AO TERRITÓRIO DO IMPÉRIO ROMANO DO ORIENTE. AINDA APÓS 476 D. C., O DIREITO ROMANO CONTINUOU A INFLUENCIAR A PRODUÇÃO JURÍDICA DOS REINOS OCIDENTAIS RESULTANTES DAS INVASÕES BÁRBARAS...

    1483  Palavras | 6  Páginas

  • direito

    Unidade III - Direito Medieval e Moderno DIREITO NA IDADE MÉDIA Idade Média = o que sobrou do império romano + os invasores germânicos + a igreja católica. Feudalismo – questão de sobrevivência: o senhor feudal da terra e alimento e os vassalos o protegem e ajudam-no a conquistar mais terras. Os costumes dos bárbaros germânicos foram reduzidos à escrita e denominados Leges Barbarorum. Glosadores e comentadores (pós-glosadores) No início da idade média com a queda do império romano ocidental e...

    1522  Palavras | 7  Páginas

  • O legado romano para a política

    OS PERÍODOS HISTÓRICOS DA POLÍTICA E DO ESTADO INTRODUÇÃO Neste trabalho serão abordados assuntos referentes à construção do Estado Romano e sua principal contribuição para a política atual. Assim, pode-se perceber qual o posicionamento dos cônsules sobre os demais componentes da classe romana, bem como a pirâmide política e social, onde quem estão no topo (comando) cônsules e magistrados, na segunda categoria os militares defensores de ordem pública, e para fechar a mesma estão colocados em...

    2541  Palavras | 11  Páginas

  • DIREITO ROMANO CLÁSSICO

    com as relações de produção existentes, ou, o que não senão a sua expressão jurídica, com as relações de propriedade dentro das quais se desenvolveram até ali (...). Em linhas gerais, podemos designar os modos de produção asiático, feudal e burguês moderno como outras tantas épocas do progresso da formação econômica da sociedade.1 A evidência do reconhecimento da prática da eugenia e do poder exacerbado do pater famílias romana (pátrio poder), por exemplo, constituem-se em evidências historiográficas...

    5680  Palavras | 23  Páginas

  • Direito Internacional Privado

     DIREITO INTERNACIONAL PRIVADO NA ANTIGUIDADE E NA IDADE MÉDIA 1. Conceitos; 2. Características do DIP; 3. Direito internacional privado na antiguidade e na idade média ; 1. Conceitos Direito Internacional Privado O Direito Internacional Privado é o ramo da ciência jurídica onde se definem os princípios, se formulam os critérios, se estabelecem as normas a que deve obedecer a pesquisa de soluções adequadas para os problemas emergentes das relações privadas de carácter internacional...

    2313  Palavras | 10  Páginas

  • Historia da formacao da ciencia do direito processual civil no mundo e no brasil

    Introdução Por meio da análise da história do direito processual nota-se que este sempre esteve intimamente ligado ao direito material. Não se distinguia o direito material lesado dos procedimentos usados para repará-lo, mesmo entre os romanos, cujo direito é tido como o mais desenvolvido dentre os povos da Antigüidade e Idade Média. Enquanto os povos germanos ainda apresentavam conceitos religiosos, crenças e misticismos ligados ao direito, os romanos já lhe haviam concedido um aspecto científico...

    4073  Palavras | 17  Páginas

  • Direito na antiguidade

    DIREITOS DA ANTIGUIDADE Até um século atrás não se conhecia outros direitos da antiguidade fora o direito romano, o direito grego e o direito hebraico. Desde então, através da arqueologia, vêm se descobrindo novas evidências de documentos jurídicos datados do final do 4º ou início do 5º milênio antes de nossa era, originários do Egito e da Mesopotâmia. Embora no Egito não tenhamos descoberto ainda códigos nem livros jurídicos, existem evidências que essa foi a primeira civilização que desenvolveu...

    1929  Palavras | 8  Páginas

  • Direito canônico e direito germânico

    Direito Canônico Podemos salientar a importância da Igreja Ocidental na Idade Média, tendo assumido muitas das tarefas publicas, sociais e morais do antigo império romano. Foi ela a responsável, desde o inicio, pela fixação de um conceito de direito, calcado na ética social e, sobretudo na ética cristã. Nessa fundamentação ética, vale salientar a influencia grega, principalmente platônica, de grande influencia à teologia. Sendo assim, vemos uma grande primazia do direito canônico na Europa...

    656  Palavras | 3  Páginas

  • Direito

    O Direito Romano e seu ressurgimento no final da Idade Média Capítulo 7 – O Direito Romano e seu ressurgimento no final da Idade MédiaAutor: Argemiro Cardoso Moreira MartinsOrganizador: Antonio Carlos WolkmerTítulo: Fundamentos de História do Direito Ano: 2002 Data da Leitura: 19/08/07 Página:1/11Contexto histórico: Império RomanoCorpus Juris Civilis: Ver texto em latimVer texto sobre recepção do direito romano em Portugal. Artigo em PDF. | 181/182 182/182 183/189 | 1. Introdução O objetivo...

    3859  Palavras | 16  Páginas

  • Direito

    DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS COMO CITAR O ARTIGO QUE TAMBEM ESTÁ DISPONÍVEL NA WEB : O Legado Romano no Pensamento Jurídico Ocidental: O Florescimento do Direito Romano e seu Ressurgimento no Fim da Idade Média. O Sino do Samuel. Jornal da Faculdade de Direito da UFMG. , v.1, p.10 - 11, 2003. O LEGADO ROMANO NO PENSAMENTO JURÍDICO OCIDENTAL: O FLORESCIMENTO DO DIREITO ROMANO E SEU RESSURGIMENTO NO FIM DA IDADE MÉDIA   Felizmente, o passado nunca morre completamente para o homem...

    5964  Palavras | 24  Páginas

  • História do direito processual civil

    civil romano Em sua fase primitiva tratava o juiz como um árbitro , que decidia com critério pessoal, em tudo o que a lei não previa solução específica. Logo, no entanto, se admitiu que a tarefa do julgador era uma função derivada da soberania do Estado e o processo passou a ser tido como um "um instrumento de certeza e de paz indispensável". Direito Canônico Os direitos germânicos, não chegaram a exercer domínio pleno nas regiões conquistadas, e sempre se deixaram influenciar pelo direito romano...

    6997  Palavras | 28  Páginas

  • historia do direito fichamento

    HUMANIDADE Bacharelado em Direito História do Direito Prof. Mestre Cleiton Ricardo das Neves Aluna: Maria Alice Carrijo Turma A05 CAENEGEM, R.C. Uma Introdução Histórica ao Direito Privado. São Paulo: Martins Fontes, 2000, p. 78 – p. 83. 1. Escola humanista do direito romano 1.1 A jurisprudência do século XVI foi dominada pelas realizações da escola humanista do direito romano. 1.2 Última escola a professar a primazia do Corpus iuris 1.2.1 O Corpus iuris civilis era para o direito o ordenamento máximo...

    4493  Palavras | 18  Páginas

  • Obrigacoes no direito romano

    ® BuscaLegis.ccj.ufsc.br O Direito das Obrigações no Direito Romano Aline Gatti Dardim Caroline Camargo Cristina Ferreira Leite Dilze O. de Lima Jamille Moraes Gabriel Rafael Mazzeo Ferri* 1. Obrigações 2. Contrato 3. Contrato Consensual 4. Sociedade 4.1. Conceito 4.2. Espécies 4.3. Elementos 4.4. Requisitos e Obrigações 4.5. Extinção 1. Obrigações Pode-se entender obrigações como um vínculo jurídico entre sujeitos (credor e devedor), no qual o segundo pode exigir do primeiro o cumprimento de...

    5829  Palavras | 24  Páginas

  • O Direito Romano

    DIREITO- BACHARELADO Ana Paula Rufino Pereira GUARABIRA 2014 O DIREITO ROMANO Texto elaborado pela aluna Ana Paula Rufino Pereira como requisito avaliativo para o Componente Curricular História do Direito ministrado pelo Professor Renan Aversari do Curso de Direito da Universidade Estadual da Paraíba/Campus III. SUMÁRIO 1 ABORDAGEM HISTÓRICA 2 O DIREITO ROMANO 3 REFERÊNCIAS...

    3662  Palavras | 15  Páginas

  • Direito romano

    Direito romano é um termo histórico-jurídico que se refere, originalmente, ao conjunto de regras jurídicas observadas na cidade de Roma e, mais tarde, ao corpo de direito aplicado ao território do Império Romano e, após a queda do Império Romano do Ocidente em 476 d.C., ao território do Império Romano do Oriente. Mesmo após 476, o direito romano continuou a influenciar a produção jurídica dos reinos ocidentais resultantes das invasões bárbaras, embora um seu estudo sistemático no ocidente pós-romano...

    2893  Palavras | 12  Páginas

  • Direito Romano

    FACULDADE MAURÍCIO DE NASSAU JOSÉ MONTEFUSCO FILHO A Importância do Direito Romano para a Construção do Direito Civil Brasileiro Campina Grande, PB. 2013 JOSÉ MONTEFUSCO FILHO A Importância do Direito Romano para a Construção do Direito Civil Brasileiro Trabalho de Direito Civil I, apresentado à Faculdade Maurício de Nassau - como requisito parcial para a obtenção de média semestral na disciplina de Direito Civil I. Prof. Arthur da Gama França Campina Grande, PB. 2013 ...

    3568  Palavras | 15  Páginas

  • DIREITO ROMANO

    FACULDADE DA CIDADE DE MACEIO DIREITO José Wanderson Xavier de Oliveira DIREITO ROMANO Maceió 2015 INTRODUÇÃO Será apresentado um breve estudo, sobre os aspectos históricos do Direito Romano, ressaltando algumas curiosidades que o marcaram em suas origens, mais precisamente na Lei das XII Tábuas. Subentende-se a relevância do trabalho ora planejado, pois tal estudo tem grande importância no contexto jurídico e acadêmico. É o conjunto de normas, regras jurídicas, vigentes em Roma, desde...

    3102  Palavras | 13  Páginas

  • Direito romano

    1. A PROPRIEDADE E OS CONTRATOS ROMANOS Propriedade pode ser conceituada, sucintamente, como sendo o pleno poder sobre a coisa, “plena in re potestas”. Tal conceito decorre de somente a propriedade poder apresentar todos os direitos sobre a coisa, ou seja, o de ser possuidor, usar, e, exclusivamente, modificá-la, reformá-la, vendê-la. A propriedade é um direito real, absoluto, exclusivo, oponível e irrevogável, salvo nos casos lícitos de limitação, uma vez que recai sobre uma coisa. A propriedade...

    4309  Palavras | 18  Páginas

  • direito romano

    DIREITO ROMANO Cleiton Machado da Silva1 Resumo A história de Roma é a história de todos nós, há muitos que pensam que os romanos eram apenas broncos violentos com um grande desejo de conquistas e a muitos que nem se quer sabem que em nossa cultura existem muitos traços deixados por eles, e sem dúvida o direito é um dos principais, pois fundamos nossa sociedade em um Estado de Direito, direito este sistematizado por eles, em sentido mais objetivo a importância do estudo do direito...

    1903  Palavras | 8  Páginas

  • Direito Romano

    Razão do domínio do direito romano sobre as legislações dos povos civilizados O povo romano muito cedo ainda começou a pensar juridicamente por conta própria e a revelar ao mundo a mais acentuada aptidão para a cultura prática do Direito e, logo após, para a sua elevação à categoria de uma ciência em posição saliente no quadro geral das ciências. E por que isso aconteceu? “A função do direito, é, em geral, a de realizar-se. O que não é realizável nunca poderá ser direito e, pelo contrário, tudo...

    2476  Palavras | 10  Páginas

  • DIREITO INTERNACIONAL - Marcos Históricos

    JUSFETIALE O jus fetiale era um Direito de cunho religioso. Era o que fazia a distinção entre a guerra justa e a injusta. Seria primeiramente uma guerra proclamada, e uma guerra empreendida depois de uma decisão segundo um ritual religioso. Os sacerdotes que aplicavam essa lei eram invioláveis. Depois, surge a inviolabilidade dos legatários e diplomatas, que teria origem em Roma. jus fetiale possuía um caráter público e externo, sendo utilizado nas relações entre Roma e as demais nações estrangeiras...

    1526  Palavras | 7  Páginas

  • Direito Romano

    cada vez mais da religião e das tradições dos antepassados, tudo isso em meio o aumento do crescente fluxo de estrangeiros que se fixavam no território romano, oriundos das mais variadas regiões do Império. O exército se tornara de tal forma profissionalizado que dependia do apoio dos soldados a indicação dos governantes do próprio Estado romano. Tal estado de coisas propiciou o surgimento do Principado, uma fase de transição entre a República romana decadente e o absolutismo emergente. 2. Fundação...

    1960  Palavras | 8  Páginas

  • Formação do Direito Moderno

    FORMAÇÃO DO DIREITO MODERNO Nosso objeto de estudo é o Direito moderno. Suas normas variam no tempo e no espaço, não existindo dois ordenamentos jurídicos ou dois momentos do mesmo ordenamento jurídico que coincidam plenamente no seu conteúdo. Essa transição do antigo para o moderno estabelece pontos cruciais que definiram a teoria jurídica moderna e, até mesmo, o pensamento da comunidade teórica e técnica-jurídica brasileira, como herdeira do civil law romano-germânico, na qual se consagraram...

    2993  Palavras | 12  Páginas

  • resumo história direito

    HISTÓRIA DO DIREITO Grupos de manifestações: Direito Arcaico: Característico dos povos sem escrita. Direito Antigo: Surge com as primeiras civilizações humanas. Direito Moderno: Próprio das sociedades posteriores a Revolução Francesa. A história do direito começa em 300 a.c nas sociedades primitivas, o qual era denominado de direito arcaico primitivo. As principais características desse período são: Direito não Legislado/não escrito Direito único no grupo social Pluralidade de direitos Direito...

    2374  Palavras | 10  Páginas

  • Resenha da obra O Direito entre o Poder e o Ordenamento de Paolo Grossi

    Resenha da obra: ``O Direito Entre Poder e Ordenamento´´ de Paolo Grossi UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CCJ- CENTRO DE CIÊNCIAS JURÍDICAS Departamento de Direito Acadêmico: Igor Graeff Bohrer Matéria: História do Direito Professor: Arno Dal Ri Júnior Introdução: Primeiramente antes de iniciar a resenha gostaria de esclarecer o método de apresentação desta ao leitor, afim de facilitar a sua leitura. Irei seguir a separação original da obra (em 7 capítulos), com seus respectivos...

    3144  Palavras | 13  Páginas

  • direitos romanos

    jusbrasil.com.br/artigos/111847049/o-legado-do-direito-romano-ao-direito-civil-moderno O Legado do Direito Romano ao Direito Civil Moderno Publicado por Angelina Kloppel - 1 ano atrás Percebe-se a importância do estudo do legado do direito romano ao direito civil moderno, sendo assim, o presente estudo consiste em primeiramente entender os principais aspectos do direito romano em si, e em seguida observar o que ainda será considerado no direito civil moderno, para que assim o fundamento possa ser compreendido...

    4902  Palavras | 20  Páginas

  • Difusionismo Direito e Antropologia

    cultura), e daí se difundiu para as mais longínquas partes do mundo, em círculos cada vez mais amplos, através das imigrações. 4- Pe. Wilhelm Schmidt: apresentou o moderno cenário cultural como resultado de uma difusão complexa de uma série de esquemas, que poderiam reconstruir os círculos culturais originais. A principal contribuição do difusionismo alemão-austríaco reside na noção de “círculos culturais”, entendidos como um conjunto de traços associados com um sentido, podendo ser isolados e identificados...

    2929  Palavras | 12  Páginas

  • Contrato no Direito Romano

     DIREITO ROMANO – O CONTRATO EVOLUÇÃO DO CONTRATO ROMANO A História do Contrato Romano se desenvolveu ao longo dos séculos. É importante ressaltar que o contrato dos primeiros tempos apresentava características distintas das do contrato no período Clássico e Justinianeu. A concepção contratual evoluiu do formalismo e apego excessivo à forma ao não-formalismo e a priorização do conteúdo e da intenção das partes. Sobre o princípio da prevalência da forma, que representava algo de grande importância...

    3280  Palavras | 14  Páginas

  • As contribuições das teorias de emile durkheim, max weber e karl marx para a ciência do direito

    AS CONTRIBUIÇÕES DAS TEORIAS DE EMILE DURKHEIM, MAX WEBER E KARL MARX PARA A CIÊNCIA DO DIREITO A ciência do direito em sua totalidade recebeu a cooperação de diversos pensadores renomados, contudo o presente trabalho objetiva elencar as contribuições teóricas dos seguinte pensadores: Emile Durkheim, Max Weber e Karl Marx. Iniciar-se-a com contribuições de Durkheim, primeiro sistematizador da sociologia, esse, também foi um dos responsáveis por tornar-la uma matéria acadêmica, sendo aceita...

    7750  Palavras | 31  Páginas

  • O dano moral no direito canônico

    REPARAÇÃO DE DANOS NO DIREITO CANÔNICO E SUA CONTRIBUIÇÃO PARA O DIREITO BRASILEIRO 1. Introdução A prática jurídica no presente, sem dúvida, decorre da história da civilização como um todo, respeitadas, claro, as diferenças culturais, étnicas e evolutivas dos povos. Não se considera a civilização ocidental igual à civilização oriental. O primórdio da ordenação jurídica da civilização ocidental organiza-se nas bases do direito romano. Consequentemente, as bases do direito canônico nasce com...

    1689  Palavras | 7  Páginas

  • Resumo Curso De Direito Romano

    RESUMO - CURSO DE DIREITO ROMANO 1. RECEPÇÃO DO DIREITO ROMANO NA IDADE MÉDIA No curso do século V, as invasões bárbaras desmembraram o Império do Ocidente, no entanto, isso não significou o total esquecimento dos ensinamentos e das instituições romanas pelas civilizações que o sucederam. Durante a Idade Média, houve um verdadeiro processo de recepção do direito romano, devido, principalmente, à grande influência exercida pela Escola de Bolonha, remodelada por Irnério, no fim do século XI ou começos...

    1826  Palavras | 8  Páginas

  • Origem do capitalismo moderno

    Capitalismo Moderno Conceito e Condições prévias do Capitalismo Uma exploração racionalmente capitalista é uma exploração com conta de capital, isto é, uma empresa lucrativa que controla sua rentabilidade na ordem administrativa por meio da contabilidade moderna, estabelecendo um balanço. Uma economia individual pode se orientar de forma diferente, no aspecto capitalista. Ela pode ter parte de sua organização capitalista e parte artesanal ou senhorial. No Império Romano o abastecimento...

    3130  Palavras | 13  Páginas

  • O direito na antiguidade

    FACULDADE ZUMBI DOS PALMARES CURSO ENSINO SUPERIOR DISCIPLINA: HISTÓRIA DO DIREITO PROFESSOR: ALEXANDRE VELTRONI O DIREITO NA ANTIGUIDADE: A GRÉCIA E AS BASES FILOSÓFICAS DO DIREITO LEONARDO LOPES DE ALMEIDA RA 006110 RICHARLYS JEFFERSON CHAGAS RA 006192 São Paulo Abril de 2014     INTRODUÇÃO O termo Grécia antiga se refere ao período histórico grego que compreende dos tempos de Homero ao helenismo. Período onde...

    1532  Palavras | 7  Páginas

tracking img