Contrato Social De John Locke artigos e trabalhos de pesquisa

  • John locke - contrato social

    SERVIÇO SOCIAL DA INDÚSTRIA FILOSOFIA RETIRADO O PACTO SEGUNDO JOHN LOCKE VITÓRIA 2012 RETIRADO O PACTO SEGUNDO JOHN LOCKE Trabalho apresentado ao Serviço Social da Indústria no 2º ano do ensino médio, como parte da avaliação da disciplina Filosofia, orientado por Retirado. VITÓRIA ...

    512  Palavras | 3  Páginas

  • John locke e o contrato social

    JOHN LOCKE E O CONTRATO SOCIAL Por: Taís Sena da Rocha John Locke nasceu 1632 em Wrington, Inglaterra, e faleceu em 1704. Em seus 62 anos de vida foi médico, filósofo inglês e ideólogo do liberalismo, além de ser considerado principal figura do empirismo britânico e um dos principais teóricos do contrato social. O ESTADO DE NATUREZA Antes de qualquer tipo de organização em sociedade o homem já está em um estado natural. Os teóricos contratualistas...

    920  Palavras | 4  Páginas

  • Biografia de John Locke

    Biografia John Locke John Locke nasceu em Wrington, no dia: 29 de agosto de . John Locke foi um filósofo inglês e ideólogo do liberalismo, sendo considerado o principal representante do empirismo britânico e um dos principais teóricos do contrato social. Com a vida voltada para o pensamento político e desenvolvimento intelectual, John Locke estudou Filosofia, Medicina e Ciências Naturais na Universidade de Oxford onde foi professor lecionando grego, filosofia e retorica. A Universidade...

    1517  Palavras | 7  Páginas

  • Slide texto john locke

    1 John Locke e o individualismo liberal Interpretação: Leonel Itaussu Almeida Melo Curso: Serviço Social 2º Semestre – Universidade Unicastelo Disciplina Teoria Política Biografia John Locke 2 John Locke (Wringtown, 29 de agosto de 1632 — Harlow 28 de outubro de 1704). Formação Acadêmica: Locke estudou medicina, ciências naturais e filosofia em Oxford. Em 1683, fugiu para os Países Baixos (Holanda). Voltou à Inglaterra quando Guilherme de Orange subiu ao trono, em 1688. Faleceu em...

    1495  Palavras | 6  Páginas

  • John Locke

    Estudo Dirigido O jusnaturalismo e o contratualismo liberal de John Locke A partir da leitura dos textos sobre Thomas Hobbes e John Locke responda ao que se pede: II – Analise os elementos abaixo listados de acordo com John Locke: 1. O estado natural: características e aspecto teórico 2. O direito natural 3. O estado social 4. O contrato social: sujeitos, etapas e finalidade 5. O Estado: função, organização e características 6. A violação do pacto e sanção correspondente II –...

    1307  Palavras | 6  Páginas

  • Resenha crítica: John Locke

    John Locke foi um dos mais importantes filósofos ingleses, e até hoje é considerado o precursor do empirismo filosófico (doutrina que defende que apenas as experiências vivenciadas pelos indivíduos são capazes de gerar conhecimentos e desenvolvê-los) e um dos ideólogos do liberalismo (conjunto de teorias e princípios políticos que tem como finalidade a defesa da liberdade política e econômica de uma sociedade, sendo contra a forte intervenção do Estado na nação e na vida de sua população) e do iluminismo...

    1576  Palavras | 7  Páginas

  • john locke

    Teoria de John Locke A JUSTIFICAÇÃO DO LIBERALISMO POLÍTICO BIOGRAFIA • Nasceu a 29 de Agosto de 1632, no Sudoeste de Inglaterra. John Locke foi educado no meio de uma família de origem humilde. Em 1647, entrou na Westminster School, em Londres. Em 1652, começa a frequentar a faculdade de Christ Church, uma das mais prestigiadas de Oxford. Refugia-se no estudo das ideias de filósofos contemporâneos, como Descartes e Francis Bacon e, por influência de Richard Lower, junta-se à Royal...

    883  Palavras | 4  Páginas

  • John Locke

    Ciência Política ­ I Pensamento Político Contemporâneo e Democracia  Contra o Absolutismo: Revoluções liberais. Direito  Natural e o Contrato de consentimento em John Locke.  Estado e Propriedade. O Estado Liberal. A doutrina do  direito de resistência. Jaime II Durante a Guerra Civil inglesa, Jaime foi  capturado em Oxford em 1646, com apenas  dez anos de idade, mas escapou para a Holanda e para a França em 1648. No exílio, ele serviu  nas armadas espanholas e francesas. Foi  designado alto comandante da Inglaterra com a restauração de ...

    1372  Palavras | 6  Páginas

  • John Locke e o Liberalismo

    FICHAMENTO: JOHN LOCKE E O LIBERALISMO Introdução “O século XVII foi marcado pelo antagonismo entre a Coroa e o Parlamento, controlados, respectivamente, pela dinastia Stuart, defensora do absolutismo, e a burguesia ascendente, partidária do liberalismo.” (p.81) O confronto entre o rei Carlos I e o Parlamento, em 1640, envolveu a Inglaterra numa guerra civil sangrenta que só teve seu fim nove anos depois, com a vitória dos parlamentares. Após a Guerra Civil, instaurou-se no país a férrea...

    1037  Palavras | 5  Páginas

  • Teoria Do Inicio Da Sociedade Por John Locke

    Sociedade segundo John Locke Pretende-se elaborar, nas linhas que se seguem, uma análise, ainda que bastante superficial, dos modelos políticos propostos por John Locke. Sua obra é considerada fundamental para o entendimento de temas relacionados a ciência política, tais como: igualdade, liberdade, estado de natureza e contrato social. Todavia, verificaremos a seguir, especificidades em cada um desses pontos. O filósofo inglês John Locke, um dos principais teóricos do contrato social, tem seu pensamento...

    546  Palavras | 3  Páginas

  • Hobbes e Locke

    ESTADO DE NATUREZA E CONTRATO SOCIAL: UMA ANÁLISE COMPARADA DO PENSAMENTO DE LOCKE E ROUSSEAU  Por Ana Luiza Bravo e Paiva 1 O tema do contrato social é um tema bastante caro à teoria política. No entanto, existe uma diversidade de pensamento sobre aquilo que de fato pode ser considerado o contrato social, suas origens e objetivos. Pretendemos analisar de que forma o modelo de contrato social foi forjado nas obras de dois teóricos políticos modernos. Em um primeiro momento, analisar-se-á a construção...

    2874  Palavras | 12  Páginas

  • "John Locke e a Secularização"

    LEI CIVIL: DO ESTADO NATUREZA CONTRATO SOCIAL EM JOHN LOCKE Seminário de Filosofia: Dinâmicas de Secularização na Modernidade Prof. Dr. Luís Miguel Lóia Reis Lisboa 2014 AO Da Lei Natural À Lei Civil: Do Estado Natureza Ao Contrato Social em John Locke Índice Introdução ............................................................................................................................... 3 Capítulo I. Um Filosofo chamado John Locke................................

    5287  Palavras | 22  Páginas

  • John Locke

    FACULDADE DO MÉDIO PARNAÍBA – FAMEP BACHARELADO EM CIÊNCIAS CONTÁBEIS – Bloco 2 JOHN LOCKE: BIOGRAFIA, IDEIAS POLÍTICAS, FILOSOFIA E PEDAGOGIA TERESINA – 2014 FACULDADE DO MÉDIO PARNAÍBA – FAMEP BACHARELADO EM CIÊNCIAS CONTÁBEIS – Bloco 2 JOHN LOCKE: BIOGRAFIA, IDEIAS POLÍTICAS, FILOSOFIA E PEDAGOGIA ALUNO: Genilson Gomes de Sousa Trabalho apresentado para avaliação na disciplina de Economia, do curso de Ciências Contábeis, turno...

    1585  Palavras | 7  Páginas

  • John Locke

    FACULDADE DE CIENCIAS JURIDICAS PROFESSOR ALBERTO DEODATO TRABALHO DE FILOSOFIA DO DIREITO JOHN LOCKE Nomes: Gleidson Paixão da Silva Hanna Louisi Lema de Almeida Igor Henrique Cardoso William Hermsdolff Turma: B 2 período manhã Filosofo pesquisado Jonh Locke: Biografia: Locke teve uma vida voltada para o pensamento político e desenvolvimento intelectual. Estudou Filosofia, Medicina e Ciências Naturais na Universidade de Oxford, uma das mais conceituadas...

    3104  Palavras | 13  Páginas

  • john lock

     JOHN LOCKE: UM DOS PRINCIPAIS EXPONTES DO LIBERALISMO UNIVERSIDADE DE VILA VELHA – UVV VILA VELHA - 2012 JOHN LOCKE: UM DOS PRINCIPAIS EXPONTES DO LIBERALISMO Trabalho apresentado para avaliação do rendimento escolar na disciplina de Ciência Política, do curso de Direito, da Universidade Vila Velha - UVV, ministrada pela professora Jaqueline Coutinho Sater. UNIVERSIDADE DE VILA VELHA – UVV VILA...

    2258  Palavras | 10  Páginas

  • John locke

    John Locke foi um filosofo inglês e ideólogo do liberalismo, sendo considerado o principal representante e principal teórico do contrato social, adepto a teoria dos contratualistas do século XVII, muito influenciado pelo período em que viveu na Inglaterra. Locke não era adepto as ideias inatas, segundo ele as nossas ideias eram criadas a partir do que se era percebido pelos sentidos. Ele também falava que a pessoa nasce com a mente como se fosse uma folha em branco e que também nascem bons, iguais...

    712  Palavras | 3  Páginas

  • Analise Locke e Roussau

    Estado de Natureza e Contrato Social: uma análise comparada do pensamento de Locke e Rousseau Por Ana Luiza Bravo e Paiva 1 O tema do contrato social é um tema bastante caro à teoria política. No entanto, existe uma diversidade de pensamento sobre aquilo que de fato pode ser considerado o contrato social, suas origens e objetivos. Pretendemos analisar de que forma o modelo de contrato social foi forjado nas obras de dois teóricos políticos modernos. Em um primeiro momento, analisar-se-á...

    2873  Palavras | 12  Páginas

  • dissertação sobre o pensamento dos seguintes autores Thomas Hobbes, John Locke e Rousseau

    autores Thomas Hobbes, John Locke e Rousseau, mais concretamente vou dialogar o pensamento dos três autores sobre estado de natureza, estado civil, contrato social, direito a propriedade e a representação politica da sociedade, sempre salientando a igualdades e diferenças entre os autores. O trabalho está organizado em 4 capítulos. No capítulo 1, será abordado o estado de natureza. No capítulo 2 será abordado o estado civil. O capítulo 3 tera como assunto o contrato e pacto social. Já no capítulo...

    1610  Palavras | 7  Páginas

  • John Locke

    Filósofo Moderno: John Locke Cascavel Junho, 2013 Bruna Frizon Grobs Filósofo Moderno: John Locke Professor: Fábio Brugnerotto Cascavel Junho, 2013 Sumário 1 Introdução 04 2 Filosofia de Locke 05 3 A defesa da escravidão 06 4 Sobre a imaterialidade da alma 07 5 Identidade pessoal 08 6 Considerações finais 10 7 Bibliografia 11 Introdução John Locke nascido em Wrington...

    2129  Palavras | 9  Páginas

  • Contrato social

    Noções de Contrato Social pela perspectiva de Thomas Hobbes, John Locke e Jean-Jacques Rousseau. As teorias sobre o contrato social visam explicar ou postular, a origem dos governos e as obrigações políticas dos seus governados. Sendo Thomas Hobbes, John Locke e Jean-Jacques Rousseau os mais conhecidos filósofos contratualistas. Para Hobbes e Rousseau, o conceito de estado de natureza, tem a função de explicar a situação pré-social na qual...

    1409  Palavras | 6  Páginas

  • John locke

    John Locke nasceu dia 29 de Agosto de 1632 em Wrington (Inglaterra), e morreu em 28 de Outubro de 1704 em Essex, Inglaterra. Filósofo inglês e ideólogo do liberalismo, é considerado o principal representante do empirismo britânico e um dos principais teóricos do contrato social. Estudou medicina, ciências naturais e filosofia em Oxford, principalmente as obras de Bacon e Descartes. Em 1683, John Locke fugiu para Holanda. Locke nunca casou ou teve filhos. Dante foi condenado ao exílio pelo novo governo...

    652  Palavras | 3  Páginas

  • Thomas hobbes e john locke: comparação

    INTRODUÇÃO_________________________________________________________________2 THOMAS HOBBES____________________________________________________________3 JOHN LOCKE__________________________________________________________________3 COMPARAÇÃO ENTRE O PENSAMENTO DE THOMAS HOBBES E JOHN LOCKE_______________4 TEXTO PROPOSTO PARA ANÁLISE_________________________________________________4 APLICAÇÃO DOS PENSAMENTOS DE HOBBES E LOCKE AO TEMA ATUAL PROPOSTO_________5 CONCLUSÃO________________________________________________________________6 ...

    1683  Palavras | 7  Páginas

  • A teoria política de John Locke

    A teoria política de John Locke Anthony Kenny Universidade de Oxford Locke nasceu em 1632. Depois de se ter formado na Westminster School, fez o mestrado no Christ Church, Oxford, em 1658. Formou-se em medicina, tendo-se tornado o médico de Lord Shaftesbury, membro do círculo íntimo do rei Carlos II. Carlos regressara do exílio em 1660, numa onda de reação popular contra a tirania e a austeridade do regime cromwelliano. No entanto, à medida que o seu reinado progredia, a realeza tornava-se cada...

    4451  Palavras | 18  Páginas

  • John locke

    Biografia John Locke nasceu na região sudoeste da Inglaterra em agosto de 1632, vindo a falecer em 1704. Locke atuou nos campos de medicina, filosofia, política, teologia e anatomia. Sua família era da linha puritana da religião anglicana.Locke lutou ao lado dos parlamentaristas na guerra civil e por ela foi influenciado. O período da infância e adolescência de Locke corresponde à fase ascendente da nova filosofia que culminou no Iluminismo. As descobertas de Galileu se tornam conhecidas, e...

    1857  Palavras | 8  Páginas

  • JOHN LOCKE

    DE DIREITO DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS Turma 1: Leonardo Benedete Renan Campos Valentine Carpenedo Ana Paula Pires Antônio Pereira JOHN LOCKE O PAI DO INDIVIDUALISMO LIBERAL Introdução É de fundamental importância a influência de John Locke, o contratualista e individualista liberal, na história. Tanto por ele ter sido um importante filósofo inglês, quanto por ser considerado um dos líderes da doutrina filosófica conhecida como...

    3304  Palavras | 14  Páginas

  • biografia Immanuel Kant e John Locke

     Trabalho de Filosofia Biografia de Immanuel Kant e John Locke Biografia de Immanuel Kant Immanuel Kant, Königsberg, Prússia, 22 de Abril de 1724 - Königsberg, 12 de Fevereiro de 1804, foi um filósofo alemão. Fundador da filosofia critica. Kant nasceu, viveu e morreu em Konisberg, uma cidade da Prússia Oriental (Alemanha), filho de um comerciante de descendência escocesa, recebeu uma educação pietista. Frequentou a Universidade como estudante de filosofia e matemática. Dedicou-se...

    5244  Palavras | 21  Páginas

  • John locke e o individualismo liberal

     UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE Escola de Serviço Social Curso de Graduação em Serviço Social MELLO, Leonel Itaussu Almeida. John Locke e o individualismo liberal. In: Weffort, F. Os clássicos da política: Maquiavel, Hobbes, Locke, Montesquieu, Rousseau, “O Federalista” Vol. I. São Paulo: ed. Ótica, 1995. FICHAMENTO 4 John Locke e o individualismo liberal I. As revoluções inglesas “O século XVII foi marcado pelo antagonismo entre a Coroa e o Parlamento, controlados, respectivamente...

    1323  Palavras | 6  Páginas

  • Filosofia O Monstro De John

    Osasco 2015 John Locke John Locke foi um filósofo inglês, o principal representante do empirismo, teoria que afirmava que o conhecimento era determinado pela experiência, tanto de origem externa, nas sensações, quanto interna, a partir das reflexões. Sua teoria política deixou grande contribuição ao desenvolvimento do liberalismo, principalmente a noção de Estado de direito. John Locke em Wrington, Inglaterra, no dia 29 de agosto de 1632. Ele foi...

    3062  Palavras | 13  Páginas

  • John locke

    John Locke John Locke foi um filósofo inglês do século XVIII,nasceu em 1632, no seio de uma família burguesa da cidade de Bristol. Seu pai era um comerciante puritano, que combateu na Guerra Civil nas fileiras do exercito do Parlamento. Locke entrou na universidade de Oxford e lá estudou Medicina, Ciências Naturais e Filosofia, na matéria de Filosofia as principais obras estudadas foi a de Bacon e Descartes. Em 1666, John Locke foi requisitado como medico e conselheiro do Lorde Shaftesbury...

    835  Palavras | 4  Páginas

  • John locke e cpte

    BIOGRAFIA John Locke (1632-1704) foi um filósofo inglês. Fundador do Empirismo. Teoria que afirmava que o conhecimento era determinado pela experiência, tanto de origem externa, nas sensações, quanto interna, a partir das reflexões. Em sua obra "Dois Tratados sobre o Governo", contestava o Absolutismo e a doutrina do Direito Divino dos Reis. John Locke (1632-1704) nasceu no dia 29 de agosto, em Wrington no norte da Inglaterra. Filho de um pequeno proprietário de terras. Foi aluno da Universidade...

    4345  Palavras | 18  Páginas

  • O estado para john locke

    * Antecedentes de Locke O século XVII foi marcado pelo antagonismo entre a coroa e o parlamento, ou seja, primeira manifestação de crise do sistema da época moderna, identificado com o absolutismo. Jaime II era o rei da época, mas por ser absolutista e ter fechado parlamento foi deposto do poder, a crise político-religiosa se agravou pela rivalidade econômica. O rei Carlos I assumiu o poder após o deporto de Jaime II que tentou seguir a mesma política de Jaime, mas devido à crise econômica que a...

    3161  Palavras | 13  Páginas

  • John Locke

     Escola Secundária Josina Machel Disciplina: Filosofia Tema: CONSEPÇÃO POLÍTICA DE JOHN LOCKE JOHN LOCKE “As ações dos seres humanos são as melhores intérpretes se seus pensamentos” NOMES: NOS ANIFA MIGUEL JOJÓ 7 DIMSSON DISSIMONE CHAMBAL 14 JOSE ANDRE 21 JOSE MANUEL 22 LEONOR PINTO 25 ZAQUEU GUAMBA 37 DISCENTE: HILARIO NHANENGUE TURMA 4 12a CLASSE ÍNDICE 1. ..................................

    1379  Palavras | 6  Páginas

  • Thomas Hobbes, John Locke, Jacques Rousseau

    objetivo fazer uma abordagem do três estados sociais nas visões dos pensadores Thomas Hobbes, John Locke, Jean-Jacques Rousseau. Contrato social é um conjunto de teorias que tentam explicar os caminhos que levam as pessoas a formar Estados e/ou manter a ordem social. Essa noção de contrato traz implícito que as pessoas abrem mão de certos direitos para um governo ou outra autoridade a fim de obter as vantagens da ordem social. Nesse prisma, o contrato social seria um acordo entre os membros da sociedade...

    2780  Palavras | 12  Páginas

  • jonh locke

    EDUCAÇÃO E CULTURADR. APARÍCIO CARVALHO DE MORAES LTDA ANGELITA ROSAURA CEDILENE O PENSADOR POLÍTICO JONH LOCKE E O SURGIMENTO DO LIBERALISMO PORTO VELHO 2014 FACULDADES INTEGRADAS APARÍCIO CARVALHO – FIMCA SOCIEDADE DE PESQUISA, EDUCAÇÃO E CULTURADR. APARÍCIO CARVALHO DE MORAES LTDA ANGELITA ROSAURA CEDILENE O PENSADOE POLÍTICO JONH LOCKE E O SURGIMENTO DO LIBERALISMO Trabalho...

    1939  Palavras | 8  Páginas

  • Resenha: john locke e o individualismo liberal

    filósofos de diferentes períodos históricos, elegemos John Locke, aquele que lançou as bases para o capitalismo e cuja obra trata do individualismo liberal. Em duas partes da obra, a primeira sinaliza os meandros que vão colaborar para o melhor entendimento do texto Os Clássicos da Política, vislumbrando as teorias que fizeram de Locke um dos mentores do Liberalismo. Francisco Weffort inicia seu propósito de dissertar sobre as idéias de Locke com breve explanação da Revolução Inglesa, de onde partiram...

    973  Palavras | 4  Páginas

  • Artigo sobre John Lock

    John Locke e a Ciência Política Resumo John Locke nasceu em Wrington (Inglaterra) e foi um importante filósofo inglês e ideólogo do liberalismo, sendo considerado o principal representante do empirismo britânico e um dos principais teóricos do contrato social. Ele estudou medicina, ciências naturais e filosofia em Oxford e, em 1683, fugiu para os Países Baixos. Voltou à Inglaterra quando Guilherme de Orange subiu ao trono, em 1688. Locke faleceu em 28 de outubro de 1704, aos 72 anos e nunca se...

    1245  Palavras | 5  Páginas

  • John locke

    Propriedade privada e divisão de poderes O problema: Passando a fazer parte de uma organização social, os cidadãos renunciam a todos os direitos individuais? O estado pode colocar obstáculos ao exercício da propriedade privada. A tese: Respondendo a essas questões, em clara polemica com Hobbes, Locke formula os princípios da democracia liberal. O estado, nascido para salvaguardar os direitos naturais dos cidadãos, não pode agir em sentido contrario, negando-os. E para proteger o cidadão dos...

    1735  Palavras | 7  Páginas

  • estudo fernando locke rosseau e hobbes

     Comparando Hobbes, Locke e Rousseau Hobbes, Locke e Rousseau, apesar de serem contratualistas, divergem em diversos pontos ao longo da defesa de suas teses. Por exemplo, apresentam diferentes opiniões ao estabelecerem uma visão do Estado, discutirem os, a princípio, “direitos naturais do homem”, como a liberdade e o direito à propriedade privada, assim como a desigualdade e os meios como se desenvolveu o Contrato Social.   SURGIMENTO DO CONTRATO SOCIAL Apesar de defenderem uma sociedade na qual...

    3054  Palavras | 13  Páginas

  • Do Contrato Social de Locke e de Rousseau

    Do Contrato Social de Locke e de Rousseau Das teorias de Estado contratualistas, este trabalho pretende ocupar-se dos contratos sociais propostos por John Locke e Jean-Jacques Rousseau, visto que ambos não consideram o estado natural um estado de guerra permanente tal como Thomas Hobbes o faz, pois ambos não partem do pressuposto de uma maldade natural e intrínseca do homem. Dessa forma, tratarei sobre o que teria levado os homens, na visão destes autores, a saírem do estado de natureza e formarem...

    3924  Palavras | 16  Páginas

  • Locke

    Introdução John Locke Nasceu na Inglaterra, 44 anos após Hobbes, apesar de suas ideias serem opostas. Durante sua infância as descobertas de Galileu se tornaram mais conhecidas, assim como as obras de Descartes. Ocorria na Inglaterra, à guerra civil contra o rei Carlos I, por um grupo rebelde liderado por Oliver Cromwell. Estudou na cidade de Oxford. Ele valorizava a experiência como fonte de conhecimento, foi considerado o fundador do empirismo, a teoria da Tabula Rasa, onde defende...

    1666  Palavras | 7  Páginas

  • Resenha - john locke

    Curso: Publicidade e Propaganda/ Sala 304 John Locke e o individualismo liberal “Todos têm o direito de castigar seu ofensor, tornando cada individuo um executor da lei, sendo que, o inimigo ele merece ser castigado porque ele só é inimigo por tentar tirar a nossa liberdade” John Locke John Locke, político liberal, defensor da liberdade e da tolerância religiosa e fundador do empirismo (todo conhecimento que deriva da experiência). John Locke defende a aceitação da autoridade constituída...

    1032  Palavras | 5  Páginas

  • PASSAGEM DO ESTADO DE NATUREZA PARA A SOCIEDADE CIVIL JOHN LOCKE

    NATUREZA PARA A SOCIEDADE CIVIL, SEGUNDO JOHN LOCKE MARIA CRISTIANE RA: 314202953 MARIANA CHAVES RA: 91420274 NATÁLIA MATIOLI RA: 914201055 São Paulo 2015 INTRODUÇÃO John Locke (1632-1704) foi um pensador empírico, uma vez que, a mente humana é criada a principio como um papel em branco a fim de ser completada por conhecimentos decorrentes da experiência. O autor decorre sobre os direitos naturais do homem, como o seu direito a vida, lembrando que Locke foi um pensador liberalista, a favor...

    819  Palavras | 4  Páginas

  • Jhon locke

     FILOSOFIA POLÍTICA DE John Locke RESUMO DO TEXTO DE LUIZ ANTÔNIO GOMES PINTO Aluno: Caio de Aguiar Moraes Matéria: Ciência Política 1° Período Turno: Noite JOHN LOCKE LIBERALISMO POLÍTICO O liberalismo deu forma à constituição de uma noção de democracia, que embora criticada por muitos, a democracia representativa ainda matem sua vitalidade no Brasil e no mundo. O sistema apresenta muitos problemas como o alto investimento em campanhas políticas e...

    703  Palavras | 3  Páginas

  • locke e rosseau - politica e educação

    LOCKE E ROSSEAU – POLÍTICA E EDUCAÇÃO FERNANDA ANTUNES DE OLIVEIRA BARBOSA A CONCEPÇÃO DE ESTADO DE CADA AUTOR... JOHN LOCKE Na política, ele foi o pai do liberalismo como o conhecemos hoje: é o autor de dois tratados de governo que sustentaram a implantação da monarquia parlamentarista na Inglaterra, inspiraram a Constituição dos Estados Unidos e anteciparam as idéias dos iluministas franceses. Sobre a ética, Locke acreditava que ela tem que ser demonstrada racionalmente, pois não podemos...

    2191  Palavras | 9  Páginas

  • John Locke e o individualismo liberal

    Ática, 2003. Capítulo 4 John Locke e o individualismo liberal Questionário 1) Quais os tipos de estados/sociedade civil que são frutos dos pactos de Locke e Hobbes? Para ambos partem do estado de natureza que, pela mediação do contrato social, realiza a passagem para o estado civil. Existe, contudo, grande diferença na forma como Locke, diversamente de Hobbes, concebe especificamente cada um dos termos do trinômio estado natural/contrato social/estado civil. Locke, assim como Hobbes, acredita...

    1562  Palavras | 7  Páginas

  • John Locke e o individualismo liberal

    1 John Locke e o individualismo liberal As revoluções inglesas O século 17 foi marcado pelo antagonismo entre a coroa e o parlamento, controlados pela dinastia Stuart absolutista e pela burguesia ascendente liberal, com conotações religiosas. Ocorreu uma grande e sangrenta guerra civil na Inglaterra, denominada de eventos puritanos que teve como consequência a implantação da republica e a publicação de “o leviatã” por Hobbes (o livro mostrava que o estado...

    736  Palavras | 3  Páginas

  • Fichamento john locke

    Fichamento John Locke As Revoluções Inglesas (Contexto Histórico) * Em 1688 Guilherme de Orange depôs o rei Jaime II * Conflitos entre a Coroa e o Parlamento (controlados pela dinastia Stuart), e conflitos religiosos (entre católicos, anglicanos, puritanos e presbiterianos) marcaram o século XVII * Entre 1640 e 1649 houve a Revolução Puritana, em que o Parlamento derrotou Carlos I, e foi instituída a república na Inglaterra * Em 1651 Thomas Hobbes publica o Leviatã, na qual o governador...

    966  Palavras | 4  Páginas

  • John locke

    TRATADO SOBRE O GOVERNO CIVIL POR JOHN LOCKE ASKERY ALEXANDRE CANABARRO BARBOSA DA SILVA Fichamento feito para a disciplina de Filosofia do Direito Maceió 2012 Assunto: Segundo tratado sobre o Governo Civil (pp. 35 -103) Autor (breve biografia): John Locke foi um filósofo inglês e ideológico do liberalismo, sendo considerado o principal representante do empirismo britânico e um dos principais teóricos do contrato social. Nascido em 1632, Locke era filho de um advogado de província...

    1416  Palavras | 6  Páginas

  • Jusnaturalismo na Visão de Locke e Hobbes

     SUMÁRIO 1O JUSNATURALISMO NA VISÃO DE JOHN LOCKE 4 1.1 O estado de natureza 5 1.2 A teoria da propriedade 6 1.3 A Sociedade Política ou civil 7 1.4 O direito de resistência 8 1.5 A filosofia política jusnaturalista liberal de Locke 9 2O JUSNATURALISMO NA VISÃO DE THOMAS HOBBES 10 CONCLUSÃO 12 INTRODUÇÃO A matriz liberal tem origem no pensamento dos filósofos iluministas do sec XVII, e dos economistas da escola clássica do séc. XVIII, essa corrente deu origem...

    3113  Palavras | 13  Páginas

  • Locke: vida e obra

    Contexto Histórico, Vida e Obra. O absolutismo ainda predominava na Inglaterra durante um grande período da vida de John Locke. O período e o país em que Locke nasceu foram marcados por conflitos políticos, religiosos e sociais intensos e incessantes, tendo como principais duas marcantes tormentas, que queriam sacudir as bases monárquicas absolutistas inglesas, consequência da crise verificada no Antigo Regime: a Revolução Puritana e a Revolução Gloriosa. Com a revolução gloriosa, a burguesia...

    2695  Palavras | 11  Páginas

  • John luck

    Locke é um dos pais do liberalismo político e da plena democracia...para ele, o Estado havia surgido a partir de um acordo entre os homens, com o intuito de governar para o bem do povo, ou seja, o Estado existia para servir ao povo e não o contrário...Locke defendia inclusive, o direito da rebelião do povo quando o Estado não cumprisse com seu dever supremo...para Locke, a soberania era do povo e não do Estado...Para Locke, os homens nascem livres e com direitos iguais: "nascemos livres na mesma...

    2989  Palavras | 12  Páginas

  • Comparativo entre Hobbes, Locke e Rousseau

    Curso: Direito - Noite - 2013.2. Disciplina: Ética e Pensamento Filosófico. Professora: Lídia Valesca. Equipe: Claudio Ferreira ter Reegen e Renata Moura Frota. Trabalho: Quadro comparativo entre os filósofos Thomas Hobbes, John Locke e Jean-Jacques Rousseau. ************************************ Homem (Thomas Hobbes): O homem não é um animal essencialmente político e sociável, mas egoísta por natureza. Possui uma tendência de destinar os esforços sempre na busca incessante pelo poder...

    1373  Palavras | 6  Páginas

  • John Locke e o individualismo liberal

    John Locke e o individualismo liberal (Leonel Itaussu Almeida Mello) O autor faz um breve resumo histórico sobre as revoluções inglesas: Ressalta o antagonismo do séc XVII, entre Parlamento e a Coroa, além das lutas entre as religiões, agravadas pela rivalidade econômica entre os beneficiários; Thomas Hobbes publica sua obra o Leviatã em 1651, após guerra civil e ditadura Cromwell; Inglaterra transforma-se em grande potência naval e comercial devido ao Protetorado de Cromwell. 1660 morre Lorde...

    1845  Palavras | 8  Páginas

  • Locke

    TIA: 4141195-1 TURMA: 1ºU Fundamentos de Direito Público John Locke John Locke foi um importante filósofo inglês e teve enorme influência sobre as revoluções liberais. Além de defensor da liberdade e da tolerância religiosa, é considerado o fundador do “empirismo”, doutrina segundo a qual todo conhecimento deriva da experiência. Locke é conhecido pela teoria da Tábula Rasa do conhecimento, uma crítica à doutrina das ideias inatas, formuladas...

    662  Palavras | 3  Páginas

  • O contrato social

    Contrato social Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre. Contrato social (ou contratualismo) indica uma classe abrangente de teorias que tentam explicar os caminhos que levam as pessoas a formar Estados e/ou manter a ordem social. Essa noção de contrato traz implícito que as pessoas abrem mão de certos direitos para um governo ou outra autoridade a fim de obter as vantagens da ordem social. Nesse prisma, o contrato social seria um acordo entre os membros da sociedade, pelo qual reconhecem a autoridade...

    1726  Palavras | 7  Páginas

  • thomas hobes e john lock

    Diferenças e semelhanças entre Thomas Hobbes e John Lock Thomas Hobbes bem como John Locke tinham a mesma visão compreensiva da ciência e ambos tentaram liberar o pensamento politico, esse pensamento politico que permanece com importância ate à a actualidade. Porem divergiam na maioria dos aspectos, enquanto Hobbes defendia a soberania absoluta e o estado levithan, John Locke defendia limitado e liberal, outro ponto onde os dois pensadores discordavam era na natureza do ser humano, onde...

    519  Palavras | 3  Páginas

  • Biografia de John Locke

    PROF. DINIZ MARTINS SOCIOLOGIA Fábio Henrique Lira de Oliveira – nº 04 – 3ºA Introdução John Locke foi um filósofo inglês e ideólogo do liberalismo, sendo considerado o principal representante do empirismo britânico e um dos principais teóricos do contrato social. Locke rejeitava a doutrina das ideias inatas e afirmava que todas as nossas ideias tinham origem no que era percebido pelos sentidos. Escreveu o Ensaio acerca do Entendimento...

    661  Palavras | 3  Páginas

  • o pensamento politico de john locke

    Jus Navigandi http://jus.com.br O pensamento político de John Locke http://jus.com.br/revista/texto/18963 Publicado em 04/2011 Carlos Frederico Rubino Polari de Alverga 1.Introdução: O objetivo do trabalho é o de proceder a um exame acerca das razões que levaram a concepção política de Estado de John Locke a ser adotada pela burguesia britânica do século XVII, prevalecendo sobre a concepção política de Estado de Thomas Hobbes, rejeitada pela referida burguesia. Tal fato ocorreu quando da...

    8941  Palavras | 36  Páginas

  • Thomas Hobbes e John Locke

    Pacto Social(Contrato Social), nesse contrato o homem vai abrir mão de sua liberdade em favor de um governo. Com o Pacto Social,os homens abririam mão de sua liberdade em favor de um governo soberano.Sem o pacto os homens viveriam em uma eterna guerra de todos contra todos. Para Thomas Hobbes o Estado Moderno é o Estado Absolutista (sob o governo de um soberano). Se ao criar o Estado e o poder soberano, os homens abandonam o Estado de Natureza e criam uma sociedade através do contrato social...

    542  Palavras | 3  Páginas

  • Resumo john locke

    Resumo Para John Locke a existência do individuo é anterior ao surgimento da sociedade e do estado, os homens viviam em um estagio pré-social e pré-político caracterizado pela mais perfeita liberdade e igualdade denominado estado de natureza. Nesse estado pacifico os homens já eram dotados de razão e desfrutavam da propriedade. Locke entendia como direito natural do ser humano: A vida, a liberdade e outros bens da natureza, considerando a propriedade como um bem da natureza que pode ser entendida...

    572  Palavras | 3  Páginas

tracking img