Como Explicar Moral Convivem Polos Opostos Como O Dever E A Liberdade artigos e trabalhos de pesquisa

  • etica e liberdade

    INTRODUÇAO Capitulo 1 Conceito de Ética _______________________________________________________4 Capitulo 2 Conceito de Liberdade ___________________________________________________5 Capitulo 3 Ética e Moral __________________________________________________________6 Capitulo 4 Ética e Razão __________________________________________________________7 Capitulo 5 Liberdade e Razão ______________________________________________________8 Capitulo 6 Ética no Meio Ambiente _________________________________________________9 ...

    5315  Palavras | 22  Páginas

  • Moral e Ética

    [Digite o nome da empresa] FACULDADE PITÁGORAS CAMPUS MACEIÓ ÉTICA, POLÍTICA E SOCIEDADE CURSO: ENGENHARIAS TEXTOS: UNIDADE: FORMAÇÃO DA MORAL OCIDENTAL DOCENTE: Amélia Florêncio 2014.1 TEXTO 01 Debates Clássicos da Filosofia: Determinismo X Liberdade Andre Luiz Souza Coelho Em nossa vida cotidiana costumamos nos ver como agentes livres e responsáveis. Fazemos certas escolhas e realizamos certas ações, mas estamos certos de que, se tivéssemos querido, poderíamos ter escolhido...

    8995  Palavras | 36  Páginas

  • trabalho de filosofia

    não é contraditório afirmar que a moral autêntica supõe a aceitação livre das normas, ao mesmo tempo. #2- Explique está afirmação: O ser humano,diferentemente do animal,é capaz de produzir interdições. . O ser humano produz leis, proibições para se protegerem, coisas que o animal não precisa. #3-porque nao é contraditorio afirmar que a moral autentica supõe a aceitação livre das normas,ao mesmo tempo que a moral tem um caráter historico e social ? A moral nos faz seguir normas, regras sem...

    656  Palavras | 3  Páginas

  • Entre o bem e o mal

    que a moral autêntica supõe a aceitação livre das normas, ao mesmo tempo que a moral tem um caráter histórico e social? 4) Como explicar que na moral convivem pólos opostos como o dever (a obrigação) e a liberdade? 5) Mesmo considerando a tolerância um valor máximo da convivência humana, qual é a dificuldade em aceitar a moral de grupos como máfia, klu-klux-klan ou neonazista? 6) Durante a ditadura militar no Brasil, vários filmes foram censurados por serem considerados atentatórios à moral (como...

    536  Palavras | 3  Páginas

  • ainda duvida

    afirmar que a moral autêntica supõe a aceitação livre das normas, ao mesmo tempo que a moral tem um caráter histórico e social ? R.=> Como seguir as regras se quando nascemos elas já existem? Somos livres porque podemos escolher se vamos ou não segui-las. A moral nos faz seguir normas, regras sem ao menos conhecê-las, pois quando nos preocupamos uns com os outros somos cuidadosos, fazemos que haja um bem estar comum. 4) Como explicar que na moral convivem pólos opostos como o dever (a obrigação)...

    742  Palavras | 3  Páginas

  • politica

    ética e a política não se misturam, pois atuam em campos diferentes. A política se refere a um todo, enquanto a ética se refere a uma ação individual. A justiça por sua vez se estende a todos, permitindo que os indivíduos tenham uma melhor formação moral. 4. O que significa dizer que “a não indiferença é a essência do valor”? Algo tem valor quando não nos deixa indiferentes, ou seja, quando nos provoca algum sentimento, que pode ser de atração ou de repulsa. 5. Explique esta afirmação: O ser...

    670  Palavras | 3  Páginas

  • Ética

    que não é contraditório afirmar que a moral autêntica supõe a aceitação livre das normas ao mesmo tempo que a moral tem um caráter histórico e social? A moral limita as ações do ser humano, não permitindo que ele se perca em seu desvarios, nas ambições que destroem o ser humano. 4- Como explicar que na moral convivem polos opostos com o dever (a obrigação) e a liberdade? O ato moral nos dá o direito de escolha . Com isso se dá a obrigaçao e a liberdade e outros entendimentos, por ter esse...

    851  Palavras | 4  Páginas

  • trabalho

    -------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------- 2- O sentimento de indignação ou de vergonha indica que participamos de uma comunidade moral. Dê um exemplo e explique por quê. ----------------------------------------------------...

    712  Palavras | 3  Páginas

  • Exercícios

    produzir interdições. Resposta:  3) Por que não é contraditório afirmar que a moral autêntica supõe a aceitação livre das normas, ao mesmo tempo que a moral tem um caráter histórico e social ? Resposta:  4) Como explicar que na moral convivem polos opostos como o dever (a obrigação) e a liberdade? Resposta:  5) Mesmo considerando a tolerância um valor máximo da convivência humana, qual é a dificuldade em aceitar a moral de grupos como Máfia, Klu-Klux-Klan ou neonazista ? Resposta:  6) Durante...

    566  Palavras | 3  Páginas

  • Liberdade

    CENTRO UNIVERSITÁRIO DO LESTE DE MINAS PSICOLOGIA-ENGENHARIA CIVIL LIBERDADE . CORONEL FABRICIANO 1º Sem de 2012 ANA LAURA ASSUNÇÃO SILVA ANA CAROLINA SILVA FERREIRA DE OLIVEIRA ERLON DOS REIS RANDOW LIBERDADE Trabalho apresentado ao Curso de Psicologia e Engenharia Civil do UNILESTEMG, como requisito parcial...

    1539  Palavras | 7  Páginas

  • Trabalho de filosofia

    produzir interdições. Resposta: 3) Por que não é contraditório afirmar que a moral autêntica supõe a aceitação livre das normas, ao mesmo tempo que a moral tem um caráter histórico e social ? Resposta: 4) Como explicar que na moral convivem polos opostos como o dever (a obrigação) e a liberdade? Resposta: 5) Mesmo considerando a tolerância um valor máximo da convivência humana, qual é a dificuldade em aceitar a moral de grupos como Máfia, Klu-Klux-Klan ou neonazista ? Resposta: 6) Durante a...

    584  Palavras | 3  Páginas

  • Filosofando

    oportunidade de construir uma família. Mas seria mesmo necessário realizar esse processo para se ter uma família, quando se tem crianças nas ruas e orfanatos? 2) O sentimento de intolerância ou de vergonha indica que participamos de uma comunidade moral. Dê um exemplo e explique por que. Ultimamente temos nos deparados com muitos casos de corrupção no poder publico, o que nos causa indignação, pois sabemos que estamos sendo lesados por políticos corruptos que estão quebrando as regras da sociedade...

    810  Palavras | 4  Páginas

  • ENTRE O BEM E O MAL

    que a moral autentica supõe a aceitação livre das normas,ao mesmo tempo que a moral tem um caráter historico e social ? A moral nos faz seguir normas, regras sem ao menos conhecê-las, pois quando nos preoculpamos uns com os outros somos cuidadosos, fazemos que haja um bem estar comum, e isso que de alguma forma acontece durante toda a história quando o homem busca pelo bem estar de todos. 4. como explicar que na moral convivem polos opostos como o dever(a obrigação) e a liberdade ? A moral faz com...

    1255  Palavras | 6  Páginas

  • Ética e Moral

    COLÉGIO SOCIAL MADRE CLÉLIA FILOSOFIA: ÉTICA E MORAL CURITIBA 2012 GIORDANA DOMACHOWSKI GUSTAVO NELSON GAWLAK PEREIRA JENIFER MONTEIRO DA CRUZ KARINY NENEMANN MAKSINE MARTINOWSKI PATRICK DE ALMEIDA MACHADO FILOSOFIA ÉTICA E MORAL Trabalho apresentado à disciplina de Filosofia do 3º ano do Colégio Social Madre Clélia Prof. Danilo CURITIBA 2012 SUMÁRIO 1 INTRODUÇÃO...........................................

    1825  Palavras | 8  Páginas

  • moral e ética

    Moral e ética: dimensões intelectuais e afetivas 11 1 Moral e ética O objetivo deste capítulo é o de apresentar conceitos que sejam úteis para o empreendimento psicológico de compreensão das ações morais. Para tanto, apresentarei definições diferentes e complementares de duas palavras que têm cada vez mais freqüentado nossas conversas cotidianas: moral e ética. Peço, portanto, ao leitor, que faça o esforço de, momentaneamente, se despir das definições que ele habitualmente atribui...

    33272  Palavras | 134  Páginas

  • filosofia

    exemplo simples e concreto, uma família pautada nos princípios e valores morais, criada com afinco num regime de respeito e regras. Dentre eles, então surge a "ovelha negra" uma das filhas, se torna, garota de programa, sua família se sente envergonhada, e pena. Por ter deitado, todo o seu potencial sobre a mesma, e ela foi esvaída de sua educação familiar, sendo induzida por luxurias e futilidades, tendo seus valores morais (mensurados pela família) deturpados. 3- Qual é a relação entre política...

    2083  Palavras | 9  Páginas

  • RESUMO Chaui Filosofia Moral E Liberdade 5 E 6

    de Psicologia MANUELA GIL PARIZOTTO RESUMO MARILENA CHAUI – A FILOSOFIA MORAL E A LIBERDADE. Trabalho apresentado como requisito como parte da avaliação do 1º bimestre da disciplina de Ética Profissional e Bioética do Curso de Psicologia da Faculdade Metropolitana de Maringá. Profa Eliane da Costa Lima 2014 Maringá – PR 1 A FILOSOFIA MORAL Neste capítulo a autora traz a discussão da ética e da filosofia moral, através de diversos conceitos já descrevidos do assunto. O primeiro deles...

    3072  Palavras | 13  Páginas

  • Filosofia

    animal, é capaz de produzir interdições. 3)_ Por que não é contraditório afirmar que a moral autentica supõe a aceitação livre das normas, ao mesmo tempo que a moral tem um caráter histórico e social? 4)_ Como explicar que na moral convivem pólos opostos como o dever (a obrigação) e a liberdade? 5)_ Mesmo considerando a tolerância um valor maximo da convivência humana, qual é a dificuldade em aceitar a moral de grupos como Máfia, Klu-klux-klan ou neonazistas? 6)_ Durante a ditadura militar...

    1645  Palavras | 7  Páginas

  • Analise do filme- um sonho de liberdade

    SUMÁRIO Introdução.....................................................................................................................05 1. O que é Liberdade?.....................................................................................................06 2 .Visões Filosóficas 3. Immanuel Kant............................................................................................................07 3.1 Comentário Critico..............................................................

    2888  Palavras | 12  Páginas

  • Monografia Dano Moral

    UNIVERSIDADE XXX FACULDADE DE CIÊNCIAS HUMANAS E SOCIAIS CURSO DE DIREITO QUANTIFICAÇÃO INDENIZATÓRIA EM DANO MORAL ORIUNDO DE ACIDENTE AUTOMOBILÍSTICO COM VÍTIMA FATAL SÃO PAULO 2002 QUANTIFICAÇÃO INDENIZATÓRIA EM DANO MORAL ORIUNDO DE ACIDENTE AUTOMOBILÍSTICO COM VÍTIMA FATAL Monografia apresentada à banca examinadora do Curso de Direito da Faculdade de Ciências Humanas e Sociais da Universidade XXX, como exigência parcial para obtenção do grau de bacharel em Direito...

    7179  Palavras | 29  Páginas

  • Ética e moral

    são de nosso senso moral. Quando discordamos e abominamos algo que não condiz com a nossa conduta, também é algo que descende da moral. A justiça e injustiça são as principais idéias que fundam a moral. Mas isso varia, pois a admiração, a vergonha, a culpa, o remorso, o contentamento, a cólera, o amor, a dúvida e o medo são nossos sentimentos morais, dependem apenas de nós mesmos e da nossa capacidade de avaliar o bem e o mal e o bom e o mau. E existem os nossos valores morais, como a justiça, a...

    928  Palavras | 4  Páginas

  • Sujeito e Liberdade

    Sujeito e Liberdade na Filosofia Moderna Alemã Projeto PROCAD PUCRS - UFC “Sujeito e Liberdade na Filosofia Moderna Alemã” CAPES - Brasil Konrad Utz, Agemir Bavaresco e Paulo Roberto Konzen (Organizadores) Evangraf Porto Alegre 2012 © Evangraf, 2012 CAPA Rodrigo Valls – Paulo Roberto Konzen REVISÃO DE TEXTO Autores EDITORAÇÃO ELETRÔNICA Paulo Roberto Konzen Editora Evangraf Rua Waldomiro Schapke 77 - Partenon 91530-390 - Porto Alegre, RS Fone: (51) 3336.2466 Site: www...

    193970  Palavras | 776  Páginas

  • Liberdade de expressão e lei de imprensa

    seja reflexo do momento sócio-político que se vive. Ao abordar este tema, podem ser feitas algumas observações: ao Estado brasileiro é imprescindível um mecanismo legal que regule a mídia. A liberdade de expressão contida na Carta Magna impõe algum tipo de limites à atuação da imprensa. Os preceitos de Liberdade de expressão e informação contida na Constituição não dão aos órgãos de informação, seja ele de qualquer natureza, o pleno direito de veicular qualquer tipo de notícia que seja de sua conveniência...

    7059  Palavras | 29  Páginas

  • trabalho de filosofia etica e moral

    (1478 - 1535) Em sua obra Utopia - que pode ser traduzido como lugar que não existe ou lugar feliz que não existe - Tomas More descreve um imaginário reino situado em uma ilha. Nessa ilha vive uma sociedade ideal que pode ser vista como o oposto idealizado da Europa contemporânea de More ou uma sátira dessa mesma sociedade. A obra de More se divide em duas partes, na primeira chamada de Cidade Real o autor faz uma análise crítica sobre a economia e a política da Inglaterra...

    5909  Palavras | 24  Páginas

  • Liberdade de pensamento

    . LIBERDADE DE PENSAMENTO A liberdade de pensamento prevê o direito de exprimir, através de qualquer meio, o intelecto humano, isto é, trata-se da possibilidade/direito de exteriorização ou não[1] do pensamento, sem qualquer restrição[2], caracterizando a “liberdade de o indivíduo adotar a atitude intelectual de sua escolha: quer um pensamento íntimo, quer seja a tomada de posição pública; liberdade de dizer o que se crê verdadeiro”.[3] Essa preocupação com a exteriorização do pensamente foi tratada...

    6489  Palavras | 26  Páginas

  • Filosofando

    receitas nem modelos? 2. Para Fernando Pessoa, "é necessário criar": em que sentido isso vale também para você, em sua vida cotidiana? Especificamente, como você pode ser criativo em sua vida moral? (pag.220) 2 . O sentimento de indignação ou de vergonha indica que participamos de uma comunidade moral. Dê um exemplo e explique por quê. 3. Qual é a relação entre política e ética? A partir dessa relação, destaque a questão da justiça como um dos temas centrais da ética. (pag. 221) ...

    1969  Palavras | 8  Páginas

  • PSICOLOGIA, A CIÊNCIA DO SER, E O DIREITO, A CIÊNCIA DO DEVER SER

    PSICOLOGIA, A CIÊNCIA DO SER, E O DIREITO, A CIÊNCIA DO DEVER SER 1 – INTRODUÇÃO Sabendo-se que cada vez mais, para o pleno entendimento da sociedade, faz-se necessário uma crescente confluência entre as diversas ciências que compõem o arcabouço do conhecimento humano. Como o Direito tem a missão de regular as atividades dos cidadãos que integram a sociedade, é vital o encontro com outras ciências – sejam elas sociais, biológicas, exatas, ... – a fim de ampliar a possibilidade de sucesso ...

    4181  Palavras | 17  Páginas

  • Divórcio direto e separação de fato de cônjuges que convivem sob o mesmo teto

    MARCOS RODRIGO VIRIATO NASCIMENTO DIVÓRCIO DIRETO E SEPARAÇÃO DE FATO DE CÔNJUGES QUE CONVIVEM SOB O MESMO TETO Monografia apresentada como requisito para conclusão do curso de bacharelado em Direito do Centro Universitário de Brasília Orientadores: Professores João Carlos Medeiros de Aragão e Bernardo Pimentel Souza BRASÍLIA 2006 A minha família, pelo encorajamento nos momentos de fraqueza e dificuldade. A Claudia, pela presença na reta final. Que não passemos...

    19583  Palavras | 79  Páginas

  • O Dano Moral na Justiça do Trabalho

    O DANO MORAL NA JUSTIÇA DO TRABALHO LARA SOUZA CALDEIRA MARTINS Presidente Prudente/SP 2005 1 FACULDADES INTEGRADAS “ANTÔNIO EUFRÁSIO DE TOLEDO” FACULDADE DE DIREITO DE PRESIDENTE PRUDENTE O DANO MORAL NA JUSTIÇA DO TRABALHO LARA SOUZA CALDEIRA MARTINS Monografia apresentada como requisito parcial de Conclusão de Curso para obtenção do Grau de Bacharel em Direito, sob orientação do Prof. Moacir Alves Martins. Presidente Prudente/SP 2005 2 O DANO MORAL NA JUSTIÇA...

    17349  Palavras | 70  Páginas

  • Assédio moral no local de trabalho

    a mulher não se reconhecerem como semelhantes, enquanto não se respeitarem como pessoas em que, do ponto de vista social, político e econômico, não há a menor diferença, os seres humanos estarão condenados a não verem o que têm de melhor: a sua liberdade. Simone de Beauvoir RESUMO A presente monografia trata do problema do assédio sexual no âmbito das relações de trabalho. O assédio sexual é algo que acompanhou o desenvolvimento das relações sociais da humanidade, a exemplo disso é a maior...

    15303  Palavras | 62  Páginas

  • O assédio moral

    por escopo abordar, de forma sucinta, o assédio moral no ambiente de trabalho e a responsabilidade civil que dele emerge. Trata-se de um tema que vem ganhando cada vez mais destaque nos dias atuais, sendo bastante discutido na seara do Direito do Trabalho. Apesar da comunidade jurídica ainda não explorar o assunto em sua totalidade, outras ciências como a psicologia, medicina e sociologia do trabalho, já debatem o tema há muito tempo. O assédio moral é uma prática antiga de exposição do trabalhador...

    11488  Palavras | 46  Páginas

  • Pensamento dos filósofos sobre ética, moral e direito

    PENSAMENTO DOS FILÓSOFOS SOBRE ÉTICA, MORAL E DIREITO ARISTÓTELES/PLATÃO: * ÉTICA: No sistema aristotélico, a ética é a ciência das condutas, menos exata na medida em que se ocupa com assuntos passíveis de modificação. Ela não se ocupa com aquilo que no homem é essencial e imutável, mas daquilo que pode ser obtido por ações repetidas, disposições adquiridas ou de hábitos que constituem as virtudes e os vícios. Seu objetivo último é garantir ou possibilitar a conquista da felicidade. Partindo...

    6709  Palavras | 27  Páginas

  • A intervenção do poder de família no direito de liberdade do adolescente

    PODER DE FAMÍLIA NO DIREITO DE LIBERDADE DO ADOLESCENTE. CRICIÚMA 2012 2 ANA CLÉIA MAZZUCCO A INTERVENÇÃO DO PODER DE FAMÍLIA NO DIREITO DE LIBERDADE DO ADOLESCENTE. Trabalho de Conclusão de Curso, apresentado para obtenção do grau de conclusão no Curso de Direito da Universidade do Extremo Sul Catarinense, UNESC. Orientador: Prof. Marcos Vinícius Almada. CRICIÚMA 2012 3 ANA CLÉIA MAZZUCO A INTERVENÇÃO DO PODER DE FAMÍLIA NO DIREITO DE LIBERDADE DO ADOLESCENTE. Trabalho...

    23178  Palavras | 93  Páginas

  • Explicando Moral e Dogma A

    DESVENDENDO A OBRA: “MORAL E DOGMA” DE ALBERT PIKE Por: Kennyo Ismail * INTRODUÇÃO O livro “Moral e Dogma”, de Albert Pike, é, sem dúvida alguma, o livro maçônico mais conhecido dos maçons... e dos antimaçons! Abrangendo a compreensão pessoal do autor (e não oficial da Maçonaria) sobre os ensinamentos morais e espirituais dos graus do Rito Escocês Antigo e Aceito, observa-se nessa obra o vasto conhecimento que Albert Pike detinha sobre história, teologia e línguas. Porém, Moral e Dogma também serviu...

    4251  Palavras | 18  Páginas

  • Filosofia moral

    FILOSOFIA MORAL Valores - O homem age no mundo de acordo com valores, ele evolui as suas ações a partir de valores. Os valores em primeiro momento são herdados, ao nascer o mundo cultural já estabelece modos de comportamento, e conforme é atendido ou transgredido os padrões, os comportamentos são avaliados como bons ou maus. A moral - é o conjunto de normas que orientam o comportamento humano tendo como base os valores próprios a uma dada comunidade. De modo simplificado o sujeito moral é aquele...

    5013  Palavras | 21  Páginas

  • Polo De Apoio Presencial De Itaquirai TRABALHO PRONTO

     Polo de Apoio Presencial de Itaquirai - MS Pedagogia-Licenciatura Desafio Profissional Disciplinas: Estrutura e Organização da Educação Brasileira e Educação e Diversidade Tutor Presencial: Prof.ª Patrícia dos S. Oliveira Lopes Douglas Brito de Oliveira RA: 4999561772 Fabiana Peres da Silva RA: 2810767588 Karina Klein RA: 1709994505 Sabrina dos Passos Pereira Sassaki RA: 2810710380 Taylana Welter de Lima RA: 2857168629 Itaquirai, MS Abril 2015 Polo de Apoio Presencial de Itaquirai -...

    1117  Palavras | 5  Páginas

  • Assédio moral nas instituições de ensino - bulliyngn

    ASSÉDIO MORAL NAS INSTITUIÇÕES DE ENSINO BULLYING Lidia Pereira Gallindo * 1 Introdução. 1 – Cidadania. 2 – Personalidade. 3 - Educação e Instituição de Ensino 4 - Assédio Moral nas Instituições de Ensino. 5 - Caracterização do Assédio Moral nas Instituições de Ensino. 6 - Assédio Moral – Histórico. 7 - Capítulo Assédio Moral e suas Espécies. Conseqüências do Assédio Moral. 8 - Quadro Psicológico das Vítimas de Assédio Moral.9 - O Direito frente ao Assédio Moral. 10 - Natureza Jurídica. 11 – Legislação...

    33236  Palavras | 133  Páginas

  • etica e moral

    MORAL E ÉTICA1 BAÚ, Rosimar2 Os GREGOS tinham duas palavras muito parecidas, na grafia e na pronúncia, para designar realidades também relacionadas.3 Eles usavam: εθος (pronunciamos êtos) = para desinar "costume"4 ηθος (pronunciamos étos) = para desingar a índole, no sentido de caráter e temperamento natural da pessoa.5 Evidentemente, num ato concreto de uma pessoa determina os sentidos das duas palavras que estão unidos. Um exemplo: no ato do cidadão grego de partir, com seus iguais, para...

    5652  Palavras | 23  Páginas

  • GENEALOGIA DA MORAL

    DESENVOLVIMENTO ANALÍTICO-CRÍTICO GENEALOGIA DA MORAL NIETZCHE PRIMEIRA DISSERTAÇÃO: “BOM E MAU, BOM E MALVADO” – A ave de rapina e os cordeiros. O tema recorrente de sua primeira dissertação se dá a partir da discussão sobre a origem das coisas. Revelando um conceito já antigo, o autor expõe a tradição que atrela a origem das coisas as suas finalidades. As coisas, nesse sentido, só teriam origem do ponto de vista racional: elas só existem, porque tem um sentido, um propósito. Quando não há...

    4506  Palavras | 19  Páginas

  • pais e filhos direitos e deveres

    DIREITO PAIS E FILHOS: DIREITOS E DEVERES MABEL ELIS BUNDER DE NEGREIROS Itajaí, outubro de 2010. UNIVERSIDADE DO VALE DO ITAJAÍ- UNIVALI CENTRO DE CIENCIAS SOCIAIS E JURÍDICAS- CEJURPS CURSO DE DIREITO PAIS E FILHOS: DIREITOS E DEVERES MABEL ELIS BUNDER DE NEGREIROS ...

    22815  Palavras | 92  Páginas

  • Genealogia Da Moral

    Genealogia da Moral – Friedrich Nietzsche Reflexões sobre a segunda dissertação de Genealogia da Moral • A justiça x o ressentimento – discussões acerca da origem da justiça Nietzsche no século XIX já refletia sobre o ressentimento, ódio antissemita que já esboçava contornos do que viria futuramente. O autor pontua que o desejo de sacralizar a vingança sob o nome da justiça vinha se desenvolvendo como um resultado das feridas ainda não cicatrizadas. Através desse raciocínio Nietzsche introduz...

    2223  Palavras | 9  Páginas

  • ETICA E MORAL LIVRO BITTAR

    RESUMO : ANALISE SOBRE DIREITO, MORAL, ETICA. DEONTOLOGIA JURÍDICA Curso de Ética Jurídica Eduardo C.B. Bittar Credenciais do Autor: Eduardo C.B. Bittar livre Docente e Doutor. Professor Associado do Departamento de Filosofia e Teoria Geral do Direito da Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo (USP). Ex presidente da associação nacional de Direitos Humanos (ANDHEP). Pesquisador N-2 do CNPq. O texto fala sobre Direito, Moral e ética trata-se de relações mantidas...

    3492  Palavras | 14  Páginas

  • Liberdade sindical e sindicato único: o paradoxo do modelo brasileiro

    LIBERDADE SINDICAL E SINDICATO ÚNICO: O PARADOXO DO MODELO BRASILEIRO.1 Resumo: O sindicato formado unicamente sobre o modelo unitário imposto coativamente não se harmoniza com os reclames de uma sociedade plural. Um sistema jurídico que imponha tal delineamento do modelo sindical contraria os preceitos internacionais que tratam de um sistema democrático de relações sindicais. Nesse sentido, a legislação vigente em nosso país é anacrônica e passa ao largo da estrutura social plural existente em...

    2772  Palavras | 12  Páginas

  • Moral tica e Direito em Kant Uma Fundamenta o para o 1061 pt

    FUNDAÇÃO DE ENSINO “EURÍPIDES SOARES DA ROCHA” CENTRO UNIVERSITÁRIO “EURÍPIDES DE MARÍLIA” – UNIVEM PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM DIREITO PAULO CEZAR FERNANDES MORAL, ÉTICA E DIREITO EM KANT UMA FUNDAMENTAÇÃO PARA O DANO MORAL E DIREITOS HUMANOS Marília 2007 PAULO CEZAR FERNANDES 1 MORAL, ÉTICA E DIREITO EM KANT UMA FUNDAMENTAÇÃO PARA O DANO MORAL E DIREITOS HUMANOS Dissertação apresentada ao Programa de Mestrado, como requisito parcial para obtenção do título de Mestre em Direito – Área de concentração:...

    132701  Palavras | 531  Páginas

  • A responsabilidade civil no transporte aéreo de passageiros e os critérios adotados pela doutrina e jurisprudência para a quantificação dos danos morais

    AÉREO DE PASSAGEIROS E OS CRITÉRIOS ADOTADOS PELA DOUTRINA E JURISPRUDÊNCIA PARA A QUANTIFICAÇÃO DOS DANOS MORAIS Lessâni Ganguilhet Porto Alegre, 2008 Lessâni Ganguilhet A responsabilidade civil no transporte aéreo de passageiros e os critérios adotados pela doutrina e jurisprudência para a quantificação dos danos morais Trabalho...

    24742  Palavras | 99  Páginas

  • Moral e ética

    questão do direito, não como peça formal de um judiciário, mas como um parâmetro de liberdade que todos tem, tal fato que a limitação humana aceita alguns conceitos de certo, e para as demais a repreensão e reprovação do que está errado. Dentro destes conceitos, a liberdade individual aparece como uma limitação inconsciente, ao considerar que as pessoas ultrapassam o seu nível de liberdade em detrimento das liberdades alheias, pois a Autoridade Maior de tudo dotou cada ser humano do aprendizado para...

    10965  Palavras | 44  Páginas

  • DANO MORAL NA INTERNET

    CONFLITO ENTRE DANO MORAL E A LIBERDADE DE EXPRESSÃO NA INTERNET. JOÃO PESSOA 2012 DEYVSON ANTONIO OLEGÁRIO SOARES RESPONSABILIDADE NO MUNDO VIRTUAL: O CONFLITO ENTRE DANO MORAL E A LIBERDADE DE EXPRESSÃO NA INTERNET. Monografia Jurídica Área: Direito da Informática Professor Orientador: Antônio Carlos Iranlei JOÃO PESSOA 2012 Soares, Deyvson Antonio Olegario. S676r Responsabilidade no mundo virtual: o conflito entre dano moral e a liberdade de expressão na internet...

    17334  Palavras | 70  Páginas

  • ECONOMIA E LIBERDADE A Escola Austr Aca E A Economia Brasileira Ubiratan Jorge Iorio

    IORIO UBIRATAN JORGE IORIO DE SOUZA Doutor em Economia (FGV), Professor do IBMEC e da UERJ. ECONOMIA E LIBERDADE A Escola Austríaca e a Economia Brasileira “Tu - se és apóstolo - não hás de morrer. Mudarás de casa, e é só.” (Josemaría Escrivá) A Sylvio e Leonor, meus pais queridos, com amor, gratidão e imensa saudade. PREFÁCIO (ROBERTO CAMPOS) Com o reaparecimento de Economia e Liberdade, em segunda edição atualizada e ampliada, os leitores do Prof. Ubiratan Iorio retomam contato com importantes...

    91998  Palavras | 368  Páginas

  • Liberdade

    Liberdade de crença religiosa na Constituição de 1988 INTRODUÇÃO As gerações ou dimensões são processos evolutivos das conquistas dos direitos do homem em prol da liberdade, igualdade e fraternidade. Esse processo evolutivo pode ser dividido em três fases distintas, mas conexas. A primeira fase buscou a efetivação da liberdade, sem amarras estatais, para que o indivíduo pudesse percorrer sua trajetória sem qualquer intervenção por parte do Estado. Essa fase pleiteava uma abstenção do Estado nas...

    10574  Palavras | 43  Páginas

  • Apostila de Ética ou Filosofia moral

     Φ Apostila de Ética ou Filosofia Moral Por Cíntia Castro "Se imaginais que, matando homens, evitareis que alguém vos repreenda a má vida, estais enganados; essa não é uma forma de libertação, nem é inteiramente eficaz, nem honrosa; esta outra, sim, é mais honrosa e mais fácil: em vez de tampar a boca dos outros, preparar-se para ser o melhor possível." (Palavras atribuídas a Sócrates por Platão, ao final do seu julgamento) Uma das grandes preocupações da contemporaneidade é o agir...

    8587  Palavras | 35  Páginas

  • Genealogia Da Moral Uma Polem Friedrich Nietzsche

    mesmos, não nos compreendemos, temos que nos mal-entender, a nós se aplicará para sempre a frase: “Cada qual é o mais distante de si mesmo” — para nós mesmos somos “homens do desconhecimento”... 2. Meus pensamentos sobre a origem de nossos preconceitos morais — tal é o tema deste escrito polêmico — tiveram sua expressão primeira, modesta e provisória na coletânea de aforismos que leva o título Humano, demasiado humano. Um livro para espíritos livres, cuja redação foi iniciada em Sorrento, durante um inverno...

    54283  Palavras | 218  Páginas

  • Meu Trabalho Liberdade Sindical

    A Liberdade Sindical como Direito Fundamental Capítulo 1 Em um tempo passado, liberdade não siginifcada o que hoje é clamada pela população, não demosntrava que havia autonomia por completo, sinonimo de liberdade era não0 ser escravo, por exemplo. na Grécia, liberdade, significar justiça, em Roma havia um pesar maior, porém, era confundida com cidadania, com a chegada do cristianismo, o ideal de liberdade passou a ser mais profundo e não apenas exterior, entrando em um conceito pessoal. Quando...

    2695  Palavras | 11  Páginas

  • O ser político: Valores morais e éticos

    INTRODUÇÃO Este trabalho busca apresentar uma pesquisa alvejando a visão dos adolescentes residentes no município de Rondonópolis em relação a ética, moral e politica. Portanto, a pesquisa será feita através de questionários que serão aplicados em 300 adolescentes. Sabemos que falar sobre relação aos seres políticos, seus valores morais e éticos, são temas extremamente importante, independente do lugar. A intenção deste trabalho é compreender a visão dos adolescentes abordando esse tema, buscando...

    5222  Palavras | 21  Páginas

  • A filosofia moral de kant

    Filosofia Moral de Kant Immanuel Kant (1724-1804) argumentou que as exigências morais são baseados em um padrão de racionalidade que ele apelidado de "imperativo categórico" (CI). Imoralidade, assim, envolve uma violação da CI e é, assim, irracional. Outros filósofos, como Locke e Hobbes, também argumentou que as exigências morais são baseados em padrões de racionalidade. No entanto, esses padrões eram baseados em princípios desejo de racionalidade instrumental ou com base em intuições sui...

    14539  Palavras | 59  Páginas

  • O que é liberdade e moral para Kant

    O que é liberdade e moral: por Kant Trabalho realizado na Disciplina de Filosofia do Direito no Curso de Direito. 10 de Maio de 2014. Introdução Trabalho produzido através de textos relacionados à liberdade e valor moral. O que é liberdade para Kant e o que é valor moral? Neste trabalho apresenta-se um breve relato do que diz Kant sobre estes assuntos e opiniões de cada texto produzido pela autora. Texto 1 O que é liberdade? Para Kant a liberdade tem uma...

    1102  Palavras | 5  Páginas

  • Ética e moral

    Ética e Moral Conteúdo 1. Introdução ................................................................................................................. 4 2. O que é Ética e Moral ............................................................................................... 5 3. O que é Ética na Filosofia ........................................................................................ 6 4. O que é Moral ................................................................

    972  Palavras | 4  Páginas

  • O Assédio Moral em face do Servidor Público

    BARBOZA PINHEIRO O ASSÉDIO MORAL EM FACE DO SERVIDOR PÚBLICO: DEFINIÇÕES, PREVENÇÃO E COMBATE PORTO VELHO 2010 RODRIGO AUGUSTO BARBOZA PINHEIRO O ASSÉDIO MORAL EM FACE DO SERVIDOR PÚBLICO: DEFINIÇÕES, PREVENÇÃO E COMBATE Monografia jurídica apresentada ao Curso de Direito da Faculdade São Lucas, para obtenção do título de Bacharel em Direito, sob orientação do Professor Mestrando Aurimar Lacouth da Silva. PORTO VELHO 2010 RODRIGO AUGUSTO BARBOZA PINHEIRO O ASSÉDIO MORAL EM FACE DO SERVIDOR PÚBLICO:...

    23065  Palavras | 93  Páginas

  • Semelhanças entre o direito e a moral

    Semelhanças entre o Direito e a Moral By prof. Adriano Ferreira Há relações necessárias entre o Direito e as normas morais de uma sociedade? Será que as normas jurídicas precisam ser consideradas boas pela população? Ou inexiste qualquer ponto de contato entre o direito e a moral? Uma primeira resposta a tais indagações é trazida pela Teoria do Mínimo Ético, delineada pelo jurista Georg Jellinek (1851-1911). Tal teoria afirma que todas as normas jurídicas são normas morais. Especificamente, considera-se...

    1153  Palavras | 5  Páginas

  • Trabalho filosofia

    17 Entre o bem e o mal 212 1. Uma história real 213 I 2. Os valores 213 I 3. Moral e ética 2141 4. Ca ráter hi stó rico e social da moral 215 I 5. A liberdade do su jeito mora l 215 I 6. Dever e li be rd ade 216 I 7. A bússola e a balança 217 I 8. Ética aplicada 2181 9. Ap render a con viver 219 Leitura complementar Ernst Tugendhat: Por que ética? 220 Atividades 221 Capitulo 18 Ninguém nasce moral 222 1. Aprender a autonomia 222 I 2. A teoria de Piaget 223 I 3. A teoria de Kohl...

    6285  Palavras | 26  Páginas

  • Da Repara O Por Dano Moral

     Da reparação por danos morais no caso de abandono afetivo Publicado por Newton Santos - 8 meses atrás Resumo A monografia teve como objetivo geral descrever sobre a possibilidade de pagamento de indenização por danos morais em caso de abandono afetivo dos pais para com os filhos. Destacou-se também os novos entendimentos sobre a família e o afeto nas relações familiares decorrentes das alterações trazidas no Código Civil de 2002. O tema se justifica pois é fato que a sociedade e toda a...

    8313  Palavras | 34  Páginas

tracking img