• fonetica
    corrente de sons que emitimos ao falar e o sentido dessa corrente em acordo com um conteúdo mental. Segundo a autora o problema para o alfabetizando é captar o conceito de palavra (que seria o casamento de sons e sentidos que utilizamos como tijolos na expressão de nossos pensamentos). ...
    2050 Palavras 9 Páginas
  • Alfabetização
    Figuerêdo Ficha de Leitura CAGLIARI, Luiz Carlos. Alfabetizando sem --bi--bu / Luiz Carlos Cagliari.-São Paulo: Scipione, 1998. – (Pensamento e ação do magistério) 1. Alfabetização (Pré-escola ) I. Titulo. II. Série. Objetivo da Auto O livro alfabetizando sem --bi--bu é uma obra voltada para...
    1283 Palavras 6 Páginas
  • Plano de aula
    as operações de adição e subtração em situação problema. 2 FUNDAMENTAÇÃO: 2.1 Alfabetização e os gêneros textuais -Alfabetização sem BA-be-bi-bo-bu. ( CAGLIARI,2002,p. 200,201, 202,203,204,205) - Gêneros textuais: da didática das línguas aos objetos de ensino . Organização (NASCIMENTO, 2009,...
    334 Palavras 2 Páginas
  • Planejamento anual 1º ano
    alunos possuem acerca da língua da qual são falantes nativos, lembrando-se de respeitar as variações linguísticas do dialeto falado pelo aluno. Cagliari destaca a importância de trabalharmos com a questão da diversidade linguística: “A escola deve promover o dialeto de prestígio da região, deve fazer...
    4167 Palavras 17 Páginas
  • Metodologia e pratica de alfabetização e letramento
    FACULDADE ESTÁCIO DE SÁ UNIDADE DE VILA VELHA CURSO DE PEDAGOGIA NÍCIA DA CONCEIÇÃO RIBEIRO capt. do livro alfabetizando sem o ba--bi--bu autor: l=uis carlos cagliari QUESTÕES DO TEXTO: ALFABETIZAÇÃO E ESCOLA VILA VELHA 2012 TEXTO: ALFABETIZAÇÃO E...
    764 Palavras 4 Páginas
  • Cagliari, cap 2
    No capítulo 2 “o ensino e a aprendizagem: os dois métodos”, do texto “Alfabetizando sem o ,,bi,,bu”, CAGLIARI (1998). No texto a autora trata de dois métodos que são: o ensino e a aprendizagem referem-se a questões levadas a sala de aula e que nem profissionais da área da educação estão sabendo...
    671 Palavras 3 Páginas
  • Diversos
     ALFABETIZAÇÃO SEM O BA BE BI BO BU Aos quatorze dias do mês de Maio de dois mil e doze as alunas Andréia e Natália apresentaram o 1° capitulo A história da alfabetização. Natalia iniciou os relatos sobre a início da escrita onde foi responsável também pelas regras...
    1326 Palavras 6 Páginas
  • Trabalhos pedagógicos
    ANTUNES, Celso. A sala de aula de geografia e História. Papirus, 2003.: o conhecimento físico. Editora Scipione,1998. CAGLIARI, Luiz Carlos. Alfabetizando sem o --BI--BU. São Paulo: Scipione, 1998. CARVALHO, Anna Maria pessoa de. Et Al. Ciências no ensino fundamental.Artmed, 1999. CESAR COLL...
    425 Palavras 2 Páginas
  • Projetos e práticas de açao pedagogica
    para o ser humano uma necessidade básica. O nome da pessoa está sempre nas suas primeiras manifestações da escrita. • As crianças que estão se alfabetizando podem e devem aprender muitas coisas a partir do trabalho com os nomes próprios da classe. • A alfabetização é considerada como uma necessidade...
    812 Palavras 4 Páginas
  • alfabetizando sem o b á ba
     ALFABETIZANDO SEM O --BI--BU SUMÁRIO Prefácio 4 Introdução 8 1. História da alfabetização 11 2. O ensino e a aprendizagem: os dois métodos.. 35 3. Avaliação, promoção, planejamento 61 4. O método das cartilhas 79 5. Panorama do processo de alfabetização 103 6. A decifração da escrita...
    12190 Palavras 49 Páginas
  • Cartilha
    conviviam com métodos sintéticos. Conforme Cagliari (1989), os professores alfabetizadores sempre tiveram uma forte inclinação para seguir métodos prontos, por exemplo, trazidos por cartilhas e obras semelhantes. Algumas metodologias como --bi--bu resultam em mais problemas do que soluções para...
    2083 Palavras 9 Páginas
  • Resumo História da alfabetização
     Resumo História da alfabetização O texto de Cagliari tem como objetivo tratar da história da educação desde os tempos remotos até os dias de hoje, deixando claro que tanto a escrita quanto as regras de alfabetização acompanham...
    873 Palavras 4 Páginas
  • A importância da alfabetização nas séries iniciais
    teses e revista on-line, onde buscaremos conhecimentos em conteúdos publicados por profissionais específicos em área de educação, como Luiz Carlos Cagliari e outros estudiosos que através de suas publicações, permitirão aprofundar nossos conhecimentos em relação ao tema em estudo. ➢ INTRODUÇÃO ...
    1040 Palavras 5 Páginas
  • diversos
    metodológicos dos anos iniciais. Curitiba: InterSaberes, 2012. (Série Formação Pedagógica). BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR CAGLIARI, Luiz Carlos. Alfabetizando sem o --bi--bu. São Paulo: Scipione, 2009. COUTO, Ana Cristina Ribeiro. Ensino Fundamental: caminhos para uma formação integral. Curitiba:...
    658 Palavras 3 Páginas
  • Levantamento bibliografico
    educação infantil Aluna: LEVANTAMENTO BIBLIOGRÁFICO PRELIMINAR 1- Cagliari,Luiz Carlos.Alfabetizando sem o ----bu.São Paulo:Scipione,2009. Luiz Carlos Cagliari é um professor universitário brasileiro, que atua no campo da linguística, com especialidade em fonética...
    810 Palavras 4 Páginas
  • alfabetização e letramento
    ser capaz de escrevê-los, repedindo um modelo mais ou menos padronizado, mesmo porque o que se escrevia era apenas um tipo de documento ou texto (CAGLIARI, 1998, p. 14). A escrita alfabética teve início com a criação do alfabeto fenício onde cada signo representava uma letra que facilitava a escrita...
    5921 Palavras 24 Páginas
  • A LINGUÍSTICA NO ENTENDIMENTO E AQUISIÇÃO DO CÓDIGO DE LINGUAGEM ESCRITA
    representar vários fonemas, ao começar a compreender como funciona a escrita alfabética o alfabetizando passa por um processo fonológico que os pesquisadores denominam consciência fonológica, quando esse alfabetizando entende tais regras de representação gráfico sonora ele vai desvendando o nosso sistema...
    7092 Palavras 29 Páginas
  • Trabalho escola
    é deficiente ou apenas visual, para Luiz Carlos Cagliari: É preciso abrir os horizontes e incorporar às atividades escolares todas as formas de leitura que o mundo moderno da escrita põe diante dos olhos de todos. (Alfabetizando sem O -- BI--BU,p.321) Observando os fatos, concluí que essa...
    1031 Palavras 5 Páginas
  • METODOS SINTETICOS DE ALFABETIZAÇÃO
    ao aprendiz, para retirar o excesso de sons na palavra que se soletra assim: " a/ba, ene a/na, ene a/na: banana". Talvez por isso tenham sido criados outros alfabetos, como o alfabeto popular de regiões do nordeste: a, , cê, dê, ê, fê (...) lê, mê, nê etc, que ajudam a eliminar algumas sobras de sons...
    2188 Palavras 9 Páginas
  • A história da escrita
    troca, representado quantidade, porém além dos números era preciso inventar símbolos para os produtos e para os nomes dos proprietários. Conforme Cagliari (1998, p.15): “A escrita, pelo que sabe hoje, começou de maneira autônoma e independente, na Suméria, por volta de 3300 a.C. É muito provável que...
    907 Palavras 4 Páginas