Bock Furtado Teixeira 1999 artigos e trabalhos de pesquisa

  • Saúde Mental ou Doença mental?( Psicologias-Bock)

    critérios de definição da loucura, a partir do qual o texto a seguir foi redigido. O filosofo Frances Michel Foucault (1926-1984) deu uma valiosa contribuição para compreender a constituição histórica do conceito de doença mental), segundo bock, Teixeira e furtado. No Renascimento o louco vivia “Solto, errante, expulso das cidades, entregue aos peregrinos e navegantes.” O louco era visto como “ Tendo um saber esotérico sobre os homens e o mundo, um saber cósmico que revela verdades secretas” Fazendo...

    1730  Palavras | 7  Páginas

  • psicologia

    AS PRINCIPAIS TEORIAS DO SÉC. XX A PSICOLOGIA ENQUANTO RAMO DA FILOSOFIA ESTUDAVA A ALMA. (BOCK, FURTADO, TEIXEIRA, 2008, p.43) A PSICOLOGIA CIENTÍFICA NASCE QUANDO WUNDT PRECONIZA A PSICOLOGIA “SEM ALMA” – CRIANDO, EM 1878, O 1º LABORATÓRIO DE PSICOLOGIA CIENTÍFICA, NA UNIVERSIDADE DE LEIPZG, NA ALEMANHA. (Ibdem) O CONHECIMENTO CIENTÍFICO DA ÉPOCA ERA AQUELE PRODUZIDO EM LABORATÓRIOS, COM O USO DE INSTRUMENTOS DE OBSERVAÇÃO E MEDIÇÃO. (Ibdem) ESSA PSICOLOGIA CIENTÍFICA, QUE SE CONSTITUIU DE...

    3004  Palavras | 13  Páginas

  • ATIVIDADE REFLEXIVA MIRIAM LISBOA SANTOS DO CARMO

    contínua e gradativa, através de atividades mentais que vão se organizando, aperfeiçoando e fortalecendo até alcançar um estado de equilíbrio superior em relação à inteligência, vida afetiva e relações sociais existentes, parafraseando BOCK, TEIXEIRA E FURTADO, (1999). Como exemplo de estruturas mentais destaca-se a motivação que é a desencadeadora da ação do indivíduo, uma espécie de energia psicológica que põe o organismo em movimento, numa ação de dentro para fora e independe do ambiente....

    552  Palavras | 3  Páginas

  • PSICOLOGIA SOCIAL

    uma série de palavras essenciais em nossas definições: “ciência”, “comportamento”, “processos mentais”. (Grifo do autor). Segundo Davidoof (2001), o psicólogo utiliza a estratégia de observação com a probabilidade de dados confiáveis e precisos. Bock (2010) afirma que a diversidade de objetos da Psicologia é explicada pelo fato de este campo de conhecimento ter-se constituído como área do conhecimento científico só muito recentemente (final do século 19), a respeito de existir há muito tempo na...

    3584  Palavras | 15  Páginas

  • Psicologia

    psicologias [pic] A PSICOLOGIA E AS PSICOLOGIAS ANA MARIA BOCK http://groups-beta.google.com/group/digitalsource ANA MARIA BOCK A PSICOLOGIA E AS PSICOLOGIAS SUMÁRIO PARTE 1 A CARACTERIZAÇÃO DA PSICOLOGIA CAPÍTULO 1 A PSICOLOGIA OU AS PSICOLOGIAS Ciência e 110762 Palavras444 Páginas Psicologia ANA MERCÊS BAHIA BOCK ODAIR FURTADO MARIA DE LOURDES TRASSI TEIXEIRA PSICOLOGIAS UMA INTRODUÇÃO AO ESTUDO DE PSICOLOGIA 13a edição reformulada e ampliada— 1999 3ª tiragem — 2001 ISBN 85-02-02900-2 ISBN 85-02-02901...

    749  Palavras | 3  Páginas

  • Psicologia Da Educa O Tema 1 Slides Gabarito

    da Psicologia à • A Psicologia é um ramo das Ciências Humanas. Enquanto estas se ocupam do objeto humano, a Psicologia, na sua especificidade, estuda a subjetividade, contribuindo para que se compreenda a vida humana em sua totalidade (BOCK, FURTADO, TEIXEIRA, 2008). •Subjetividade é entendida como o espaço íntimo do indivíduo, ou seja como ele 'instala' a sua opinião ao que é dito (mundo interno) com o qual ele se relaciona com o mundo social (mundo externo), resultando tanto em marcas singulares...

    3435  Palavras | 14  Páginas

  • Pim iii

    Psicólogo Comunitário • Engenheiro Psicológico • Psicólogo de Personalidade • Psicólogo Fisiologista • Psicólogo Psicrométrico 3. AS ABORDAGENS DA PSICOLOGIA 1. PSICANÁLISE Em conformidade com FURTADO, Odair, TEIXEIRA, Maria & BOCK, Ana (1999) o termo psicanálise é usado para se referir a um método de investigação e a uma prática profissional. Enquanto a teoria se caracteriza por um conjunto de conhecimentos sistematizados sobre o funcionamento da vida psíquica. ...

    966  Palavras | 4  Páginas

  • Psicologia da Educação

    HVSHFL¿FLGDGHHVWXGDDsubjetividade, contribuindo para que se compreenda a vida humana em sua totalidade (BOCK; FURTADO; TEIXEIRA, 2008). (VWDFLrQFLDRULJLQRXVHGD)LORVR¿DHPDQWpPHVWUHLWDUHODomRFRPDPHVPD)RLUHFRQKHFLGDFRPR&LrQFLDLQGHSHQGHQWH no século XIX, na Alemanha, e no Brasil foi regulamentada em 1962, surgindo como “possibilidade de contribuição para o projeto de modernização do país” (BOCK; FURTADO; TEIXEIRA, 2008, p. 109). Assim, $HOLWHEUDVLOHLUDYLXQD3VLFRORJLDHQRVVHXVUHFXUVRVWHF...

    4941  Palavras | 20  Páginas

  • Percepção no ponto de vista psico-histórico

    percepção que segundo eles se localizavam na alma. A percepção era estuda pelos filósofos pré-socráticos como a relação que o homem estabelece com o mundo, “discutiam se o mundo existe porque o homem o vê ou se o homem vê um mundo que já existe” (Bock, Furtado e Teixeira, 2001, p. 41) Com a origem da psicologia científica no século XIX a percepção voltou a ser estudada, no entanto ela estava diretamente relacionada com o biológico (psicofísica), como a percepção que os indivíduos tinham das cores ou da luminosidade...

    589  Palavras | 3  Páginas

  • Síntese do filme Um método perigoso

    Psicanálise. Freud. Jung. Sabina. Otto. Sadomasoquismo. Relações psicossexuais. Traição. O filme “Um método perigoso” mostra o nascimento de um novo método imprescindível para a psicologia: a psicanálise. Segundo Bock, Furtado e Teixeira (1999, p. 70) “O termo psicanálise é usado para se referir a uma teoria, a um método de investigação e a uma prática profissional.”. Em meados do século XX, um doutor chamado Carl Jung, já se utiliza do método analítico de Freud no sanatório no qual trabalhava....

    643  Palavras | 3  Páginas

  • Relatório do estágio básico II - Comportamento operante

    geram alterações no ambiente e fazem com que este responda de forma a recompensar ou punir o comportamento emitido, sendo este último conceito, aquilo que irá definir as chances de um comportamento voltar ou não a ocorrer, como afirmam (BOCK; FURTADO E TEIXEIRA, 1999) “o que propicia a aprendizagem dos comportamentos é a ação do organismo sobre o meio e o efeito dela resultante”. Diz-se que, “toda ação gera uma reação”, neste caso, a ação poderia ser entendida como um comportamento emitido pelo indivíduo...

    3791  Palavras | 16  Páginas

  • Jean Piaget

    características biológicas do indivíduo e de fatores educacionais, sociais. Portanto, a divisão nessas faixas etárias é uma referência, e não uma norma rígida. (BOCK; FURTADO; TEIXEIRA, 1999. p. 131-132) Através de cada período que podemos definir as melhores maneiras e o tempo correto de aplicar conteúdos, conforme BOCK; FURTADO; TEIXEIRA, (1999), temos as seguintes considerações: 1º Período - Sensório-motor: Este período refere-se ao recém-nascido e ao lactante, de 0 a 2 anos. Neste período, a criança...

    942  Palavras | 4  Páginas

  • A psicologia como profissão

    A PSICOLOGIA COMO PROFISSÃO (CAPÍTULO 10 - edição 1999 / CAPÍTULO 7 - edição 2008) A PSICOLOGIA COMO PROFISSÃO Até o momento, abordamos a Psicologia como ciência. Uma ciência que fala do homem a partir de seu mundo interno, sua subjetividade, que é fonte de manifestações do indivíduo, suas ações, seus sonhos, seus desejos, suas emoções, sua consciência e seu inconsciente. Neste CAPÍTULO vamos abordar a Psicologia como profissão, isto é, a Psicologia enquanto prática, enquanto aplicação do conhecimento...

    4357  Palavras | 18  Páginas

  • As psicologias

    DOS SANTOS MIRANDA PSICOLOGIAS – UMA INTRODUÇÃO AO ESTUDO DA PSICOLOGIA Autores: ANA M. BAHIA BOCK; ODAIR FURTADO e MARIA DE LOURDES TRASSI TEIXEIRA Senhor do Bonfim, Ba. 22 de Outubro de 2011. TEXTO: A PSICOLOGIA OU AS PSICOLOGIAS (BOCK, Ana M.B.; FURTADO, Odair; TEIXEIRA, Maria de L.T. PSICOLOGIAS – UMA INTRODUÇÃO AO ESTUDO DA PSICOLOGIA. São Paulo, Saraiva; 1999. Capítulo 1) Ideias principais do texto I. De acordo com o texto, existe uma chamada “Psicologia...

    1070  Palavras | 5  Páginas

  • Introdução ao Estudo da Psicologia

    ANA MERCÊS BAHIA BOCK ODAIR FURTADO MARIA DE LOURDES TRASSI TEIXEIRA PSICOLOGIAS UMA INTRODUÇÃO AO ESTUDO DA PSICOLOGIA 13ª edição reformulada e ampliada -1999 14ª tiragem- 2008 IDÉIA CENTRAL 1)O texto retrata da diferença entre Ciência e Senso Comum. Para entendermos melhor a Ciência o texto vai explicar o que é Psicologia e seus objetos de estudos. CITAÇÃO: 2)‘’O que estamos querendo dizer é que as pessoas, normalmente, têm o domínio, mesmo que pequeno e superficial...

    697  Palavras | 3  Páginas

  • Cronograma Psicologia Ci ncia e Profissao Matutino 2015 1 1

    Básico: Bock, A.M.B.; Furtado, O., & Teixeira, M.L.T. (1999). Psicologias – Uma introdução ao estudo de Psicologia (13ª ed.). São Paulo: Saraiva. (Cap. 2 – A Evolução da Ciência Psicológica) Texto Complementar: SCHULTZ, D.P. & SCHULTZ, S. E. História da psicologia moderna. São Paulo: Pioneira Thomsom Learning, 2005. (CAp. 2 – As Bases Filosóficas da Psicologia). 3ª Semana – 19/03/2015 Psicologia Como Ciência Texto Básico: Texto Básico: Bock, A.M.B.; Furtado, O., & Teixeira, M.L.T. (1999). Psicologias...

    843  Palavras | 4  Páginas

  • Análise Experimental do Comportamento

    surgido com os trabalhos de Skinner que culminaram na publicação em 1938 do “The Behavior of Organisms” (“O Comportamento dos Organismos”). Esta metodologia de ciência é conhecida como Análise Experimental do Comportamento. Esta, segundo Tourinho (1999), seria o "braço empírico" da ciência do comportamento. Esta abordagem utiliza-se de relações funcionais e contingências como instrumentos para o estudo das interações organismo-ambiente. Desta forma, busca relações funcionais entre as variáveis...

    2010  Palavras | 9  Páginas

  • PSICOLOGIA E RELIGIÃO: JUNTAS OU SEPARADAS PARA O SOCORRO DO INDIVÍDUO

    é o objeto da psicologia, ele irá responder que é o comportamento humano, já se perguntar ao psicanalista ele dirá que o objeto de estudo da psicologia é o inconsciente. Outros dirão que é a consciência humana, outros a personalidade” (BOCK, FURTADO e TEIXEIRA, 1999). Partindo do ponto de vista do indivíduo, ir ao psicólogo e lhe contar seus problemas, mostrar suas emoções, esperando que esse profissional possa trazer-lhe uma solução, ou uma melhor qualidade de vida, pode ser um tanto assustador...

    2339  Palavras | 10  Páginas

  • Diferenças entre Behaviorismo e Psicanálise

    Skinner. O Behaviorismo de Skinner (radical) tem seu termo de nomenclatura “cunhado pelo próprio Skinner, em 1945, uma filosofia da Ciência do Comportamento (que ele se propôs a defender) por meio da análise experimental do comportamento” (BOCK; FURTADO; TEIXEIRA, 1999. p. 57). É importante informar que as referidas abordagens serão aqui demonstradas em forma de relação/comparação. Contribuições importantíssimas à Psicologia, tanto o Behaviorismo quanto a Psicanálise tem muito adicionar ao conhecimento...

    746  Palavras | 3  Páginas

  • RESUMO -CAPÍTULO 1 DO LIVRO PSICOLOGIAS: Uma introdução ao estudo de psicologia.

    BOCK, Ana Mercês Bahia; FURTADO, Odair; TEIXEIRA, Maria de Lourdes Trassi. Psicologias: Uma introdução ao estudo de psicologia. 13ª edição reformulada e ampliada — 1999/ 3ª tiragem — 2001. O livro “Psicologia: Uma introdução ao estudo de psicologia”, das autoras Bock, Furtado e Teixeira traz em seu primeiro capítulo “A psicologia ou as psicologias” uma linguagem coloquial, clara e direta e nos faz refletir sobre o que seria a psicologia científica e enfatiza que todos nós usamos uma...

    710  Palavras | 3  Páginas

  • Behaviorismo

    Segundo BAUM (1999, p.111) “frequentemente na vida nos empenhamos em seqüência de comportamentos, fazendo uma coisa a fim de poder fazer outra”. Essa cadeia de comportamentos é baseada e mantida pelo reforço último. O controle de estímulos é fazer que um estímulo controle o comportamento, fazer com que este mude diante da presença do estímulo. De acordo com BOCK, FURTADO e TRASSI (2002, p.53) “quando a freqüência ou a forma da resposta é diferente sob estímulos diferentes, diz-se que o comportamento...

    748  Palavras | 3  Páginas

  • Artigo Behaviorismo

    podem ser observadas e relacionadas com eventos que as precedem (estímulos) e as sucedem (consequências). O objetivo maior do enfoque behaviorista é chegar a leis que relacionam estímulos, respostas e consequências (boas, más ou neutras). (MOREIRA, 1999, p.21). Para que consiga esclarecer os comportamentos o behaviorismo, busca sempre relacionar seu contexto social, pois o meio social é o que influencia na formação comportamental de cada indivíduo. A formação do sujeito, seus costumes, crenças, e...

    5310  Palavras | 22  Páginas

  • Visoes Cognitivistas

    Insight: Trata-se de um processo que quando completado dá ao indivíduo a nítida impressão de ter compreendido alguma coisa ou ter chegado a solução de um problema. O termo refere-se a uma compreensão imediata ou entendimento interno. (BOCK; FURTADO; TEIXEIRA; 1999). Estudos sobre a aprendizagem São encontradas também diferenças entre as visões comportamentais e visões cognitivistas nos métodos utilizados para estudar a aprendizagem. Grande parte do trabalho sobre princípios comportamentais...

    803  Palavras | 4  Páginas

  • Psicologia científica

    Psicologia científica e objeto de estudo (Bock, Furtado &Teixeira, 1999) A Psicologia Científica •A ciência é um conjunto de conhecimentos sobre fatos ou aspectos da realidade (objeto de estudo), expressos por uma linguagem precisa e rigorosa. •Conhecimentos obtidos de forma programada, sistemática e controlada. •Possível verificação de validade. A Psicologia Científica •Um novo conhecimento é sempre produzido a partir de algo anteriormente produzido. •A ciência avança na medida...

    595  Palavras | 3  Páginas

  • Fichamento Ana Bock 1

    teórica, supomos que opere na mente das pessoas, sem no entanto afirmar que, em si mesmo, seja assim ou assado. Dele só sabemos pela interpretação. ” (p. 82) Referência BOCK, Ana mercês Bahia; FURTADO, Odair; TEIXEIRA, Aria de Lourdes Trassi. Psicologias: Uma introdução ao estudo de psicologia 13ª ed. São Paulo: Editora Saraiva, 1999. Cap. 3, P. 45-83. ...

    3282  Palavras | 14  Páginas

  • psicologia

    •“Psicologia é uma ciência que procura compreender o Homem, seu comportamento, para facilitar a convivência consigo próprio e com o outro. Pretende fornecer-lhe subsídios para que ele saiba lidar consigo mesmo e com as experiências da vida”. (Teles, 1999). A psicologia como profissão •A Psicologia no Brasil é uma profissão reconhecida por lei, a Lei 4.119, de 1962, reconhece a existência da Psicologia como profissão. •O exercício da profissão, na forma como se apresenta na Lei 4.119, está relacionado...

    1048  Palavras | 5  Páginas

  • Estudo de caso - caso marcia

    auxiliando-o a definir de maneira mais lúcida e segura sua escolha para que seja integrada, harmoniosa e feliz consigo mesma.  Bibliografia BOCK, Ana M. B.; FURTADO, Odair e TEIXEIRA, M. L. T. Capitulo 21: a escolha de uma profissão. In: BOCK, A. M. B.; FURTADO, O. e TEIXEIRA, M. L. T. Psicologias: uma introdução ao estudo de psicologia. 13ed. São Paulo: Saraiva, 1999. p. 307-329. NEIVA, Kathia Maria Costa. Processos de escolha e orientação profissional. SP. Vetor. 2007. UNIC – Universidade de Cuiabá ...

    596  Palavras | 3  Páginas

  • Psicologia

    esse cotidiano, a partir de seu estudo sistemático” (Bock, Furtado e Teixeira, 2001, P. 7). É na realidade cotidiana que a Ciência busca os fatos para compreender e é também nessa mesma realidade que ela procura refletir e conhecer além das aparências. Além da Psicologia e do senso comum, a sociedade possui outras áreas do conhecimento que são extremamente importantes como, por exemplo, a arte, a Religião, e a Filosofia (Bock, Furtado e Teixeira, 2001). A Ciência é definida como “um conjunto de...

    7384  Palavras | 30  Páginas

  • afetividade, cognição

    indivíduo percebe o meio social e as relações com o outro organiza as informações, fazendo com que através da relação com os afetos que as envolvem desenvolva um determinado comportamento em relação ao meio e às pessoas. Conforme diz Bock; Furtado; Teixeira (1999, p 87) “A linguagem e o pensamento humano têm origem social. A cultura faz parte do desenvolvimento humano e deve ser integrada ao estudo e à explicação das funções superiores”. A aquisição da linguagem também é uma condição básica...

    3347  Palavras | 14  Páginas

  • A gestação da psicologia

    pesquisa. Antes do laboratório, a Psicologia estava articulada à Filosofia e não tinha reconhecimento como uma ciência autônoma, ela tem um longo passado, mas com uma curta história de reconhecimento enquanto atividade profissional e Ciência. (Bock, 1999) OS PRIMEIROS PSICÓLOGOS O ser humano sempre se interessou por conhecer melhor sua existência e essência. Se entendermos a Psicologia como um conhecimento amplo, chegaremos a conclusão que os mais antigos filósofos (pré-socráticos) eram na...

    1062  Palavras | 5  Páginas

  • Resumo de psicologia, senso comum e conhecimento cientifico.

    Psicologias: uma introdução ao estudo de psicologia. A psicologia ou as Psicologias. 01-02 BOCK, Ana Mercês B.; FURTADO, Odair; TEIXEIRA, Maria de Lourdes T. Psicologias: uma introdução ao estudo de psicologia. 13. ed. São Paulo: Saraiva, 1999. (Cap. 1 – p. 15 a 29). Psicologia, palavra que ouvimos diariamente "de psicólogo e de louco todo mundo tem um pouco", no ditado real é medico, mais podemos arriscar utilizando aqui que se encaixa perfeitamente. Um exemplo clássico de como utilizamos...

    840  Palavras | 4  Páginas

  • Psicologias: uma introdução ao estudo de psicologia. BOCK, A. M. B.; FURTADO, O.; TEIXEIRA, M. L. T. São Paulo: Saraiva, 2002.

    Disciplina: Psicologia da Educação Exercício 1: Data da Entrega - 03/09/2014 BOCK, A. M. B.; FURTADO, O.; TEIXEIRA, M. L. T. Psicologias: uma introdução ao estudo de psicologia. São Paulo: Saraiva, 2002. Pág. 29 (Questões de 1 a 12) Pág. 44 (Questões 1, 2, 5, 7, 8 e 10 / Nº2 das atividades em grupo). Exercícios Página 29 (Questões de 1 a 12): 1. Qual a relação entre cotidiano e conhecimento científico? Dê um exemplo de uso cotidiano do conhecimento científico (em qualquer área). É no cotidiano...

    1675  Palavras | 7  Páginas

  • MOTIVAÇÃO E AUTO ESTIMA NA APRENDIZAGEM

    só quando a criança o vê (antes dos 2 anos) é substituída, posteriormente, pela capacidade de atribuir ao objeto sua conservação, mesmo quando ele não está presente no seu campo visual. (BOCK; FURTADO; TEIXEIRA 1999). 2.2 A TEORIA DO DESENVOLVIMENTO HUMANO DE JEAN PIAGET Segundo Bock; Furtado; Teixeira (1999) para Piaget os períodos do desenvolvimento humano de acordo com o aparecimento de novas qualidades do pensamento, o que, por sua vez, interfere no desenvolvimento global. • 1º período:...

    4066  Palavras | 17  Páginas

  • Considerações dos contrastes das realidades brasileiras: uma abordagem ao filme central do brasil

    filme percebe-se claramente a falta de valores e de ética da personagem Dora, que depois de conhecer o menino Josué passa a caracterizar uma espécie de crise de identidade. Sobre a questão da formação da identidade individual, Bock, Furtado e Teixeira (1999) ressaltam o seguinte: Várias correntes da Psicologia (e a Psicanálise, inclusive) nos ensinam que o reconhecimento do eu se dá no momento em que aprendemos a nos diferenciar do outro. Eu passo a ser alguém quando...

    1874  Palavras | 8  Páginas

  • Pisicolçogia forense

    UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE. Anais do III Congresso Ibero-Americano de Psicologia Jurídica, São Paulo: 2000. 391p. BOCK, A. M. B., FURTADO, O., TEIXEIRA, M. L. Psicologias: uma introdução ao estudo de psicologia. São Paulo: Saraiva, 1999. 368p. BOCK, A. M. B., FURTADO, O., TEIXEIRA, M. L. Psicologias: uma introdução ao estudo de psicologia. São Paulo: Saraiva, 1999. 368p....

    967  Palavras | 4  Páginas

  • Síntese de Behaviorismo, Comportamentalismo e Ambientalismo.

    Trabalho para avaliação parcial na disciplina Psicologia da Educação Do Curso de Pedagogia Professora Reni Rutkowski. Universidade Cruzeiro do Sul Campus: Anália Franco São Paulo – 2013 BEHAVIORISMO Segundo Bock (1999) behaviorismo é o estudo do comportamento em relação ao meio ambiente, seguindo o estimulo e resposta como ponto de partida para uma ciência do comportamento. Segundo Larrouse Cultural (1995) behaviorismo esta estritamente ligada à afirmação da...

    952  Palavras | 4  Páginas

  • Delimitação e abrangência da Psicologia Jurídica

    PSICOLOGIA JURÍDICA: DELIMITAÇÃO E ABRANGÊNCIAS Michel Foucault¹; Juan H. Del Popolo²; A.M.B. Bock³ e Érica Ribeiro Andrade. RESUMO A Psicologia Jurídica é uma emergente área de especialidade da ciência psicológica, se comparada às áreas tradicionais de formação e atuação da Psicologia como a Escolar, a Organizacional e a Clínica. É o próprio desta especialidade sua interface com o Direito, com o mundo jurídico, resultando encontros e desencontros epistemológicos e conceituais que permeiam...

    2611  Palavras | 11  Páginas

  • Resenha

    psicologia, capitulo 16- Sexualidade Feira de Santana 2012 BOCK, Ana Mercês Bahia. FURTADO, Odair. TEIXEIRA, Maria De Lourdes Trassi. Psicologias, Uma introdução ao estudo de psicologia, capitulo 16- Sexualidade. São Paulo, 1999. Editor Saraiva, 13ª edição CREDENCIAIS DOS AUTORES: Ana M. Bahia Bock é doutora em psicologia social pela PUC-SP, professora de psicologia social e educacional da faculdade de psicologia da PUC-SP. Odair Furtado é doutor em psicologia social pela PUC-SP, professor de psicologia...

    1048  Palavras | 5  Páginas

  • CIÊNCIA E SENSO COMUM

    Ciência e Senso Comum – Ana Mercês Bahia Bock Ana Mercês Bahia Bock afirma que a psicologia utilizada no cotidiano pelas pessoas em geral é a psicologia do senso comum. O senso comum é uma ciência baseada nos fatos que ocorrem no cotidiano, e se forma a partir da intuição, erros, tentativa. Bock nos diz que o senso comum é necessário para solucionarmos várias situações simples ou complexas do dia a dia, como por exemplo, quando vamos atravessar a rua conseguimos calcular a distância...

    905  Palavras | 4  Páginas

  • A leitura na educação infantil: Desenvolvimento Intelectual Humano e a formação do leitor

    dedicados a esclarecer o modo interessante como o cérebro infantil se desenvolvem e o papel da leitura nessa jornada. CAPÍTULO 1 O DESENVOLVIMENTO DO INTELECTO HUMANO Os autores Bock, Furtado e Teixeira (2009, p.98) afirmam que o desenvolvimento humano refere-se ao desenvolvimento mental e ao crescimento orgânico e em sua obra deu enfoque aos principais aspectos do estudo desenvolvido por cada um dos mais importantes estudiosos sobre o assunto...

    16140  Palavras | 65  Páginas

  • psicologias

    Costa Pinto Faculdade de Psicologia e C. da Educação, Universidade do Porto Resumo A relação da psicologia científica com o senso comum é complexa. Os detractores da psicologi 8164 Palavras33 Páginas Senso Comum E Psicologia Científica O texto de Bock et al. (2002), aborda entre outros assuntos a relação entre senso comum e conhecimento científico. Essa relação existe porque o conhecimento científico tem como objeto de estudo algo efetivo e isso faz parte do cotidiano. Ex. o atravessar a rua com...

    700  Palavras | 3  Páginas

  • A Iportância da Afetividade no Processo de Cognição

    O afeto é considerado a energia que move as ações dos seres humanos, pois sem a troca, o calor e a afabilidade não há motivação nem interação entre os sujeitos, o que pode dificultar o desenvolvimento da inteligência. Segundo Ana Mercês Bahia Bock (1999), a afetividade é parte integrante de nossa subjetividade, portanto, imprescindível o seu estudo para potencializar o aprimoramento de ensino/aprendizagem. E no caso da afetividade na educação escolar, o desenvolva da afetividade na relação...

    1166  Palavras | 5  Páginas

  • jesuitas

    foram extraídos da Bock (2002). Aprofunde seus conhecimentos sobre o assunto, lendo os capítulos um e dois do livro apontado nas referências bibliográficas. Mas, afinal, O QUE É CIÊNCIA? Senso comum cotidiano Conhecimento acumulado no nosso cotidiano a dona de casa, quando usa uma garrafa térmica sabe por quanto tempo o café permanecerá razoavelmente quente, sem fazer nenhum cálculo complicado e, muitas vezes, desconhecendo completamente as leis da termodinâmica. (BOCK, 1988, p.16) No...

    582  Palavras | 3  Páginas

  • Relat Rio De Observa O Programa Sniffy Vers O 2

    DO NASCIMENTO TEIXEIRA MARIA DO SANTO DA CONCEIÇÃO Relatório final apresentado a disciplina Psicologia Experimental do curso de Psicologia da Universidade Federal do Piauí como requisito para a obtenção da terceira nota. Parnaíba – PI Dezembro/2014 INTRODUÇÃO Skinner em 1945 definiu uma filosofia da Ciência do Comportamento, através da análise experimental do comportamento, esta linha de estudo ficou conhecida como Behaviorismo Radical. (BOCK, FURTADO E TEIXEIRA, 1999) Seus estudos sobre...

    2413  Palavras | 10  Páginas

  • psicologia e administração

    administradores no Brasil. São Paulo: Brasiliense, 1974. PSICOLOGIA BIBLIOGRAFIA BÁSICA NYE, R. Três psicologias. Idéias de Freud, Skinner e Rogers. São Paulo:Thompson Editores, 2002. BOCK, Ana; FURTADO, Odair e TEIXEIRA, Maria. Psicologias: Uma introdução ao estudo de Psicologia. São Paulo: Saraiva, 1999 FIORELLI, José O. Psicologia para administradores. Ed. Atlas, São Paulo, 2000 CHANLAT, Jean François. O Indivíduo nas Organizações: Dimensões Esquecidas. São Paulo, Atlas, vols. 1, 1991. ...

    1119  Palavras | 5  Páginas

  • Relatorio Experimental

    John B. Watson, chamado de Behaviorismo metodológico que surgiu em oposição à introspecção e ao mentalismo (BAUM,1999).Todos os behavioristas concordam que é possível uma ciência do comportamento, que veio a ser chamada de análise comportamental. Apropriadamente, o behaviorismo é visto como a filosofia dessa ciência (BAUM, 1999). Behavioré um termo inglês que significa: Comportamento (BOCK et al,1996). O Behaviorismo consiste em estudar a ligação do comportamento com o ambiente que é estabelecido. Sendo...

    3002  Palavras | 13  Páginas

  • PSICOLOGIA CIÊNCIA E PROFISSÃO A DIVERSIDADE DA CIÊNCIA PSICOLÓGICA

    throughout the semester. Introdução Neste texto,inicialmente,apresentaremos a diversidade da atuação do psicólogo e para tanto tomaremos como base os textos teóricos do livro Psicologias dos autores Ana Mercês Bahia Bock,Odair Furtado e Maria de Lourdes Trassi Teixeira. Um texto que se propõe a apresentar algumas atividades dos psicólogos por alunos iniciantes no estudo da profissão deverá necessariamente incluir os contextos em que tais atividades se dão.Isto é,as ações profissionais dos...

    1621  Palavras | 7  Páginas

  • Trabalho

    influem no seu futuro. Outro fator que vem a interferir e deixar o jovem confuso com relação a sua escolha profissional é os estímulos externos, aparecendo novamente aqui à influência primaria dos pais e logo a da sociedade. Segundo (BOCK; FURTADO; TEIXEIRA, 1999, p. 408). “A idéia de que o indivíduo escolhe sua ocupação ou profissão a partir das condições sociais em que vive e em função de suas habilidades, aptidões, interesses e dons (vocação) não é uma idéia que sempre existiu.” A autora acima...

    6114  Palavras | 25  Páginas

  • Metáfora paterna

    e a escolha sexual é feita mais pelo prazer que ela nos dá individualmente do que pela pressão da necessidade de reproduzir a espécie. Isto significa dizer que o prazer passa a ser o dado fundamental para a sexualidade humana.” (Bock, A, Furtado, O. e Teixeira, M; 1999, p.232). Ainda hoje se confunde o desenvolvimento (psico) sexual com o despertar da puberdade, reduzindo este fenômeno a função biológicas, ou seja, relações entre neurotransmissores, glândulas endócrinas e hormônios do organismo...

    4309  Palavras | 18  Páginas

  • Estudo dirigido - Psicanálise

    Estudo dirigido Aluna: Tallita de Carvalho Martins 1- Que práticas utilizadas por Freud antecederam a formulação da teoria psicanalítica? A teoria psicanalítica, de acordo com Bock, Furtado e Teixeira (1999, p.92), constitui-se enquanto método de investigação caracterizado “por um conjunto de conhecimentos sistematizados sobre o funcionamento da vida psíquica”. Freud, por seu turno, chegou à criação da Psicanálise, e por consequência, da referida teoria, enfrentando questões sobre o inconsciente...

    1201  Palavras | 5  Páginas

  • Psicologia e a Saúde Pública

    psicologia aplicada à saúde. A inserção do psicólogo no setor público de saúde ocorreu no momento em que o modelo privativo de assistência estava em crise, oferecendo elevados custos esse modelo foi questionado por setores do governo. Yamamoto, Carvalho (1999, p.14). O psicólogo atrelado a saúde possui uma vasta área de atuação, acontecendo em diversos contextos, entre eles: centros de atendimentos voltados à saúde individual e familiar, unidades públicas de saúde sediadas pelo sistema único de saúde...

    1425  Palavras | 6  Páginas

  • Behaviorismo

    aquilo que o sujeito faz e o ambiente onde o seu “fazer” acontece. Portanto, o Behaviorismo dedica-se ao estudo das interações entre o indivíduo e o ambiente, entre as ações do indivíduo (suas respostas) e o ambiente (as estimulações).( BOCK, FURTADO, TEIXEIRA, 1999: 46) Watson defende que há uma resposta imediata, de alguma espécie, a todo e qualquer estímulo eficaz; toda a resposta tem alguma espécie de estímulo. Assim, existe no comportamento um rigoroso determinismo de causa e efeito, no qual...

    1130  Palavras | 5  Páginas

  • controle de estimulos

    grupo com treino diferencial, foram encontradas curvas que indicavam o estabelecimento do controle de estímulos pelo tom de 1000 ciclos/segundo. Nesse experimento, ficaram claros, portanto, os processos de discriminação e de generalização. Baum, (1999), afirma que comumente agimos numa cadeia, fazendo uma coisa e em seguida outra, como num mapa mental. Esse comportamento é mantido e reforçado pelo comportamento produzido em sequência. Dessa forma, o controle de estímulos é fazer com que este estímulo...

    8088  Palavras | 33  Páginas

  • Participação dos pais na educação dos filhos

    é forte transmissora de ideias dominantes em determinado momento histórico. Nesse sentido, revela-se o caráter conservador e de manutenção social que lhe é atribuído: sua função social. 1.1 Família: instituição social Família, segundo Cambi (1999), é a principal fonte de socialização do indivíduo na sociedade, onde ele aprende a conhecer a si próprio e aos outros, aprende a comunicar, a falar e obtém aprendizagem regras e valores. A família é a primeira estabilidade da identidade do indivíduo...

    13477  Palavras | 54  Páginas

  • Graduanda

    PSICOLOGIA PAOLA DE MATOS OTARAN ESTAGIÁRIA DE PSICOLOGIA ------------------------------------------------- SCHIRLEY DOS SANTOS GARCIA - CRP 12/02280 ORIENTADORA DE ESTÁGIO B ------------------------------------------------- ROSA NADIR TEIXEIRA JERÔNIMO – CRP 12/02010 ASSESSORA DO ESTÁGIO B CRICIÚMA, ABRIL DE 2013 SUMÁRIO 1 JUSTIFICATIVA 4 2 CARACTERIZAÇÃO DO ESTÁGIO 5 2.1 Objetivos 5 2.1.1 Geral 5 2.1.2 Específicos 5 2.2 Metodologia 5 2.2.1 Tipo de Estudo 5 2.2.2 Clientela...

    5651  Palavras | 23  Páginas

  • Tecnologia na educação uma nova form a de ensinar e educ

    acesso aos sistemas pré-consciente/consciente, pela ação de censuras internas. Por outras palavras, este é um sistema do aparelho psíquico regido por leis próprias de funcionamento, de caráter atemporal, sem existência de passado ou presente (BOCK; FURTADO; TEIXEIRA, 1988, p. 73). 1.1.2 O PRÉ-CONSCIENTE – sistema onde permanecem os conteúdos acessíveis à consciência – é representado por tudo àquilo que não é consciente no momento presente, mas no momento futuro. 1.1.3 O CONSCIENTE...

    6812  Palavras | 28  Páginas

  • FICHAMENTO DE TEXTO DO CAP 2 DO LIVRO: PSICOLOGIAS: UMA INTRODUÇÃO AO ESTUDO DE PSICOLOGIA

    LICENCIATURA EM PEDAGOGIA JUILIENE TEIXEIRA MORAES FICHAMENTO DE TEXTO DO CAPITULO DOIS DO LIVRO: PSICOLOGIAS: UMA INTRODUÇÃO AO ESTUDO DE PSICOLOGIA B A C A B A L 2 0 15 BOCK, Ana Mercês Bahia.; FURTADO, Odair.; TEIXEIRA, Maria de Lourdes Trassi. A Evolução da Ciência Psicológica. In.: BOCK, Ana Mercês Bahia.; FURTADO, Odair.; TEIXEIRA, Maria de Lourdes Trassi. Psicologias: uma introdução ao estudo de psicologia. São Paulo: Editora Saraiva, 1999. Toda [...] produção humana [...] tem...

    1153  Palavras | 5  Páginas

  • sexo

    Mesmo de posse do conhecimento que foi feito o possível pela vida daquela pessoa, o profissional que atua no APH têm de conviver com uma carga emocional elevada decorrente das perdas que sofrem ao longo da sua vida profissional. Segundo Romanzini e Bock (2010), a experiência destes trabalhadores envolve uma dualidade de sentimentos. Quando há sucesso experimenta-se a satisfação. Contudo, quando o atendimento não ocorre de forma adequada, aflora o sentimento de responsabilidade para com o outro...

    2446  Palavras | 10  Páginas

  • AD1

    dentro de uma sociedade nova, em plena ascensão industrial, urbanista e capitalista, que influiu na construção de uma nova forma de organização e segmentação da sociedade. _____________________________________________________________________________1 – BOCK, Ana Mercês. – Psicologias – Uma introdução ao estudo da Psicologia. A autora cita, dentro de sua obra, esta importante e influente corrente psicológica, chamada também de Teoria S-R, na qual o objeto de estudo é o comportamento humano, tendo Watson...

    602  Palavras | 3  Páginas

  • PSICOLOGIA DO DESENVOLVIMENTO E DA APRENDIZAGEM

    p. 200) “o desenvolvimento humano é muito rico e diversificado. Cada pessoa tem suas características próprias, que a distinguem das outras pessoas, e seu ritmo próprio de desenvolvimento.” A importância do estudo do desenvolvimento, segundo Bock et all (1999, p. 81), é entendermos que “a criança não é um adulto em miniatura. Ao contrário, compreender isso é compreender a importância do estudo do desenvolvimento humano. [...]. Estudar o desenvolvimento humano significa conhecer as características...

    839  Palavras | 4  Páginas

tracking img