Avaliação Do Livro Menino De Engenho artigos e trabalhos de pesquisa

  • O menino de Engenho

    ESCOLA ESTADUAL TANCREDO DE ALMEIDA NEVES MENINO DE ENGENHO José Lins do Rego Alunos: Amanda Sthefany, Cristina dos Reis, Daiane Estéfane, Ilson Júnior, Jéferson Ianquel e Taíza Ribeiro. Nº.: 06, 10, 11, 16, 17 e 36 Série/Turma: 3º ano A Disciplina/Professor: Português – Terezinha SETEMBRO/2013 “Há quem diga que todas as noites são de sonhos.  Mas há também quem garanta que nem todas, só as de verão. No fundo, isto não tem muita importância...

    1989  Palavras | 8  Páginas

  • Menino de Engenho

    Introdução: Menino de Engenho é um livro que envolve a realidade Nordestina. A escravidão é algo constante que vimos no decorrer do livro, com a presença das negras e mulatas que se tornam personagens figurantes dando maior consistência na historia. Ela descreve a sociedade rural na época dos Engenhos. As historias do Folclore brasileiro, as crenças populares, os costumes e características da região nordestina são presentes no livro. Marca a passagem da vida de Carlos para um mundo novo a ser...

    2155  Palavras | 9  Páginas

  • Menino de engenho - Analise sociológica do livro

    Barbosa Menino de Engenho O livro Menino de Engenho narra a infância de um menino chamado Carlinhos que, aos quatro anos de idade, perde seus pais de forma trágica. A partir daí ele é levado para o engenho de seu avô onde a estória se desenrola. Baseado em fatos da infância de José Lins do Rego o livro mostra diversas experiências do escritor até os doze anos de idade. A) – Base física onde a estória acontece O romance se passa na região canavieira da Paraíba especificamente no engenho de Santa...

    717  Palavras | 3  Páginas

  • O menino de engenho

    O MENINO DE ENGENHO José Lins do Rego Cavalcanti nasceu em 1901, no Estado da Paraíba, e morreu em 1957 na cidade do Rio de Janeiro. Ele deu início ao conhecido Ciclo da Cana-de-açúcar com a obra: Menino de Engenho. Além deste livro, este notável escritor escreveu outros livros, como: Doidinho, Bangüê, O Moleque Ricardo e Usina. Este último possui narrativa descritiva do meio de vida nos engenhos e nas plantações de cana-de-açúcar do Nordeste. O livro "Menino de Engenho"  é o primeiro de...

    505  Palavras | 3  Páginas

  • Resumo do livro menino do engenho

    Resumo do livro O menino do engenho O livro o menino de engenho retrata há historia de um menino que perdeu sua mãe quando era muito pequeno. Um dia ele acordou de manha e ouviu gritos vindos do quarto de seus pais e quando chegou lá  viu sua mãe banhada de sangue , seu pai que nem um louco em cima dela.o empregado,pálido conta que viu o pai do menino com o  revolver na mão e sua mãe estirada no chão.   Três dias depois da tragédia levaram o menino para o engenho do seu avô materno. O seu tio Juca...

    608  Palavras | 3  Páginas

  • sobre o livro menino de engenho de jose lins do rego

    Escola de Educação Básica Henrique Fontes Disciplina: Português Professora: Daíse Motta Equipe: Andresa, Camila Pires e Maiara Série: 3s3 Data: 22/08/2014 Menino de Engenho, de José Lins do Rego Introdução Nesse trabalho iremos falar sobre a obra de José Lins do Rego, Menino de Engenho, com o personagem e narrador de sua própria história, Carlinhos. Biografia José Lins do Rego Cavalcanti nasceu em 1901, no Estado da Paraíba, e morreu em 1957 na cidade do Rio de Janeiro. ...

    707  Palavras | 3  Páginas

  • MENINO DE ENGENHO

    MENINO DE ENGENHO DADOS BIBLIOGRÁFICOS DO AUTOR; COMENTÁRIOS. No engenho Corredor, município de Pilar, estado da Paraíba, nasce José Lins do Rego Cavalcanti. Esse mundo rural do Nordeste, ligado ás senzalas e ao mundo dos senhores de engenho, dá origem ás paralelas dentro das quais se encaminha e cresce a monumental obra de José Lins; com Menino de engenho, o romancista José Lins do Rego praticamente nos mostrava a sua face definitiva. Ao escrever Menino de engenho, José Lins não pensava inicialmente...

    782  Palavras | 4  Páginas

  • Menino de engenho

    MENINO DE ENGENHO Mirian Rodrigues Silva* Menino de Engenho é, segundo depoimento do autor José Lins do Rego, uma autobiografia das cenas da sua infância que ficaram gravadas em sua mente. O autor diz que teve a intenção de escrever a biografia do seu avô - coronel José Paulino, que era para ele a figura mais representativa da realidade patriarcal nordestina. A dura realidade é recriada com muita imaginação e emoção através do gênero nordestino. O livro enfoca uma sociedade rural latifundiária...

    860  Palavras | 4  Páginas

  • Menino de engenho

    Eduardo Tonatto Turma:201 – Menino de Engenho Sobre o autor José Lins do Rego Cavalcanti, Zélins, como era chamado, nasceu em 1901 no estado da Paraíba. Do seu crescimento no mundo rural nordestino, retira muitas experiências que servirão para suas histórias nos seus 13 romances publicados. Em 1926 muda-se para Maceió, onde publica seu primeiro romance, Menino do Engenho. O romancista recebe elogios da crítica e daí em diante suas publicações tornam-se constantes. Em 1935, muda-se para o Rio de...

    688  Palavras | 3  Páginas

  • Avaliação 3ª serie medio

    Nível: 3ª Série Ensino Médio. Data:_______________________ Escola:_________________________________________________________ 4º BIMESTRE ORIENTAÇÕES: * A avaliação é individual e sem consulta; * Questões de múltipla escolha com rasuras serão anuladas; * Tempo mínimo para entrega da avaliação : 40 minutos; * A interpretação é parte fundamental, por isso somente solicite o professor em caso de extrema necessidade; * As questões de interpretação deverão ser marcadas apenas...

    686  Palavras | 3  Páginas

  • Menino De Engenho

    1. OBRA MENINO DE ENGENHO Na obra “O menino de engenho”, de José Lins do Rego, busca-se identificar um pensamento social relativo à questão racial no Brasil na década de 1930, a partir da análise dos personagens negros presentes na obra do autor. A intenção do autor ao elaborar a obra, era escrever a biografia de seu avô, o coronel José Paulino, que considerava uma figura das mais representativas da realidade patriarcal nordestina; uma consistência bruta é recriada através da criatividade do gênero...

    568  Palavras | 3  Páginas

  • Menino de Engenho

    MENINO DE ENGENHO Índice 1.Introdução.....................................................................................................................01 2. José Lins do Rego Cavalcanti......................................................................................02 3. Modernismo.................................................................................................................05 4. Personagens............................................................................

    3649  Palavras | 15  Páginas

  • Trabalho menino do engenho

    Menino do Engenho – José Lins do Rego Ângelo Zamboni 3° Ano Turma: 302 Cachoeirinha, 26 de novembro de 2012. Introdução Neste trabalho será apresentado à obra do grande autor de José Lins do Rego “O Menino do engenho”, com os seguintes quesitos: sinopse, histórico do momento, resumo da obra, personagens, espaços, tempo, características da obra, estilo, enredo, clímax, conclusão e bibliografia. Sinopse Menino de Engenho...

    2621  Palavras | 11  Páginas

  • Menino De Engenho

    MENINO DE ENGENHO I – Considerações gerais Publicado em 1932, é o primeiro livro da série “Ciclo da cana-de-açucar”: Doidinho(1933), Banguê(1934), Usina(1936), Fogo Morto(1943) O ciclo mostra o processo de decadência dos engenhos da Zona da Mata Nordestina. O enredo é basicamente o mesmo apresentado no livro “Meus Verdes Anos”. Mescla de ficção e memórias, onde o memorialismo chega a afetar sua criatividade. II – Ambiente O romance se passa no município de Pilar, na Zona da Mata Paraibana, às...

    1138  Palavras | 5  Páginas

  • menino do engenho

    CÂNDIDO ANDRADE DE OLIVEIRA. R.A: 110037 PATRÍCIA SOUZA. R.A: WILLIAM CUNHA CRUZ. R.A: 110019 Curso de Letras – 5°/6° Semestres ANÁLISE DO LIVRO MENINO DE ENGENHO DE JOSÉ LINS DO REGO DISCIPLINA: LITERATURA BRASILEIRA PROFESSORA: ROSÂNGELA CORINALDESI Guarulhos 04 de novembro de 2013 Menino de Engenho – José Lins do Rego O primeiro romance de José Lins do Rego, publicado em 1932, focaliza seu campo de observação para as histórias da...

    615  Palavras | 3  Páginas

  • O menino do Engenho

    José Lins do Rego em criança. José Lins do Rego (da Academia Brasileira de Letras) Menino de engenho Prêmio Fundação Graça Aranha Romance Nota de CARLOS DRUMMOND DE ANDRADE Estudo de ANTONIO CARLOS VILLAÇA 80ª edição JOSÉ OLYMPIO EDITORA © Herdeiros de José Lins do Rego, 1957 Reservam-se os direitos desta edição à EDITORA JOSÉ OLYMPIO LTDA. Rua da Glória, 344/4ª andar Rio de janeiro, RJ — República Federativa do Brasil Printed in Brazil / Impresso no Brasil ISBN...

    39744  Palavras | 159  Páginas

  • meninos de engenho

    Publicado em 1932 e livro de estreia do autor, "Menino de Engenho" tem como narrador-protagonista Carlos Melo. Chamado de Carlinhos pela família, ele conta a sua infância no engenho Santa Rosa, para onde vai após um começo de narrativa trágico: quando tinha quatro anos, o pai assassina a mãe e é internado num hospício. Propriedade do avô materno, o Coronel José Paulino, o engenho Santa Rosa é onde Carlinhos vai conhecer o mundo. Trata-se de um local marcado pelas dualidades, como o bom comportamento...

    505  Palavras | 3  Páginas

  • menino do engenho

    Leitura e Analise Livro Menino do Engenho Nomes : Kely de Fátima ilanski nº 32 Maiane Knaul nº Marechal Cândido Rondon, 2014 1- Bibliografia: O livro a ser analisado é Menino do engenho de José Lins do Rego e se trata de uma autobiografia de sua infância onde buscava relatar a biografia de seu avô, o coronel José Paulino. O livro foi publicado em 1932, e está entre as principais obras do autor, assim como: Doidinho (1933), Banguê (1934), O Moleque Ricardo...

    822  Palavras | 4  Páginas

  • menino do engenho

     Leitura e Analise Livro Menino do Engenho 1- Bibliografia: O livro a ser analisado é Menino do engenho de José Lins do Rego e se trata de uma autobiografia de sua infância onde buscava relatar a biografia de seu avô, o coronel José Paulino. O livro foi publicado em 1932, e está entre as principais obras do autor, assim como: Doidinho (1933), Banguê (1934), O Moleque Ricardo (1935), Usina (1936), Pureza (1937), Pedra bonita (1938), Riacho doce (1939), Fogo morto (1943) e...

    850  Palavras | 4  Páginas

  • Menino Do Engenho

    HISTÓRICA NA OBRA MENINO DE ENGENHO – DE JOSÉ LINS DO REGO No dia 3 de junho de 1901 nasce José Lins do Rego no Engenho Corredor, município de Pilar, no Estado da Paraíba. José Lins escreveu Menino de Engenho situando-o no apogeu dos engenhos de açúcar, é uma obra que descreve o mundo rural do Nordeste, ligado às senzalas e ao mundo dos senhores de engenho. O processo de modernização que o Brasil passava na década de 1930 iria influenciar significativamente a vida dos engenhos. A mecanização da...

    1102  Palavras | 5  Páginas

  • Menino de Engenho (Livro)

    Menino de Engenho EU TINHA uns quatro anos no dia em que minha mãe morreu. Dormia no meu quarto, quando pela manhã acordei com um enorme barulho na casa toda. Eram gritos e gente correndo para todos os cantos. O quarto de dormir de meu pai estava cheio de pessoas que eu não conhecia. Corri para lá e vi minha mãe estendida no chão e meu pai caído em cima dela como um louco. A gente toda que estava ali olhava para o quadro como se estivesse a assistir a um espetáculo. Vi então que minha mãe estava...

    33363  Palavras | 134  Páginas

  • Ficha de leitura - Menino de Engenho

    ________________________________________________________ Turma:__________ Valor: 10,0 Média:6,0 Nota: ______ Ficha de leitura: Menino de Engenho, de José Lins do Rego QUESTÃO 01 (1,0) Responda de acordo com a obra Menino de Engenho. a) O romance foi narrado em qual pessoa? ________________________________________________________________________ b) Onde se passa a história, o cenário da história. _____________...

    1652  Palavras | 7  Páginas

  • Apresentação sobre Livros José Lins do Rego

    Resumos para apresentação sobre Livros José Lins do Rego DOIDINHO O título do livro é o apelido que Carlos Melo, agora com 12 anos, que narra as experiências do personagem como interno em um colégio severo. O grande sonho de Doidinho é voltar ao engenho Santa Rosa do avô José Paulino. Enquanto alimenta o desejo de voltar, tem oportunidade de ampliar as relações e o conhecimento: há os intrigantes, os maus, os protegidos, os pequenos pederastas. Conhece a amizade leal no personagem Coruja e...

    1025  Palavras | 5  Páginas

  • A representação da pobreza na obra menino de engenho de josé lins do rego e na música asa branca de luiz gonzaga

    A REPRESENTAÇÃO DA POBREZA NA OBRA MENINO DE ENGENHO DE JOSÉ LINS DO REGO E NA MÚSICA ASA BRANCA DE LUIS GONZAGA - HUMBERTO TEIXEIRA Ellen Josyanne Santos Nunes Lauriê Machado Pereira Acadêmicas do Curso de Letras Português Vespertino da Universidade Estadual de Montes Claros-Unimontes RESUMO O presente ensaio objetiva analisar a representação da pobreza na obra Menino de engenho de José Lins do Rego e na música Asa branca de Luiz Gonzaga - Humberto Teixeira. Por meio de alguns aspectos...

    1298  Palavras | 6  Páginas

  • Avaliação de Literatura - Geração de 30

    Colégio Alicerce – Sistema Positivo Aluno(a): Data: ___/___/____ 3ª Série Ens. Médio Profª: Loredana Menezes Corrêa Avaliação Mensal de Literatura - 4º Bimestre 1) O que é um homem comum para você? (0,5) _________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________...

    1865  Palavras | 8  Páginas

  • Menino de engenho - personagens

    protagonista. Órfão aos quatro anos tornou-se um menino melancólico, solitário e bastante introspectivo. De sexualidade exacerbada, mantém, aos doze anos, a sua primeira relação sexual, contraindo a “doença-do-mundo” – a popular gonorréia. Morava em Recife, antes de ir para o Engenho Santa Rosa, o qual ficou por oito anos. O engenho passou a ser tudo para ele. Apesar de Tia Maria cuidar dele como mãe, não davam-lhe notícias a respeito do pai. A solidão, para o menino, deixava falar o que ele guardava por dentro:...

    2306  Palavras | 10  Páginas

  • Literatura - livro o fogo morto

    haveria de chamar de O ciclo da cana-de-açúcar, que têm como matéria básica o engenho Santa Rosa, do velho José Paulino, avô de seu alter-ego, Carlos de Melo. Fogo Morto é dividido em três partes. Cada uma delas traz no título o nome de um dos três personagens principais do romance. Mas as três partes se entrecruzam, os personagens aparecem ao longo de todo o livro. O coronel Lula de Holanda, senhor de engenho inepto e decadente, o mestre José Amaro, seleiro pobre e orgulhoso, e Vitorino...

    976  Palavras | 4  Páginas

  • Resumo do livro - O doidinho

    Identificação do Livro 1.1. Título: Doidinho 1.2. Autor(a): José Lins do Rego 1.3. Editora:José Olympio 1.4. Data da Edição: 41º edição-20062. Escolha do livro 2.1. Motivos que levaram à escolha do livro .Umas das melhores obras de josé lins do rego,onde termina o menino de engenho começa doidinho.3. Contextualização do Autor 3.1. Alguns dados biográficos José Lins do Rego nasceu em 1901, na Paraíba. A sua Obra teve início de inspiração do Século XX na época do engenhos. Publicou o “Menino do Engenho”...

    752  Palavras | 4  Páginas

  • fichamento do livro Jogos Infantis Tizuko Mochida

    independência uma das outras. A autora deixa claro que sua intenção não é de esmiuçar essas hipóteses tampouco dissertar sobre a origem dos jogos tradicionais presentes no Brasil, mas sim de resgatar alguns jogos que fazem parte da tradição infantil do engenho de açúcar e das tribos indígenas, detectando a representação de infância presente nessas culturas e o papel desempenhado pelos jogos infantis. A maioria dos jogos tradicionais aglutinados à lúdica brasileira foi trazida pelos portugueses com uma...

    2582  Palavras | 11  Páginas

  • Resenha livro CASA GRANDE E SENZALA - Gilberto Freire

    em que viviam. A relação dos portugueses com o índio foi mais tranquilo do que ocorreu com os hispânicos na colonização Inca e Maias. O índio e toda a sua cultura foram modificados para que esse servisse de maquina (escravos) para os senhores de engenho. A igreja teve participação especial nessa desestruturação, impondo ao índio suas crenças e crédulos religiosos, modificando todo o pensamento indígena. O tupi guarani, foi o idioma utilizado para a unificação da identidade indígena. A cultura indígena...

    3514  Palavras | 15  Páginas

  • Atividades sobre livro Doidinho e resumo

    Atividades sobre o livro Doidinho 1 – Quem é o autor do livro? a) Graciliano Ramos b) Oswald de Andrade c) Mário de Andrade d) José Lins do Rego 2 – A qual fase modernista pertence o livro? a) Primeira fase b) Segunda fase c) Terceira fase d) Pré-modernismo 3 – Qual o verdadeiro nome do Doidinho? a) Aurélio b) Vergara c) Carlos de Melo d) Clóvis 4 – A qual ciclo pertence o livro? a) Cana de açúcar b) Milho c) Café d) Soja 5 – Em qual instituição o garoto foi estudar? a) Diocesano ...

    742  Palavras | 3  Páginas

  • Resumo do livro dom casmurro

    mutilado, pois acredita ter sido traído pela esposa, Capitu, e pelo melhor amigo, Escobar. Muitos anos após a morte dos dois, decidiu escrever um livro para se livrar dos fantasmas do passado, demonstrando definitivamente que não errou na atitude que tomou em relação à mulher e ao filho. A ação se passa aproximadamente entre 1857 e 1875, embora o livro tenha sido escrito na década de 1890. Na infância e adolescência, Bento de Albuquerque Santiago morava na rua de Matacavalos (Rio de Janeiro),...

    650  Palavras | 3  Páginas

  • Plano de literatura

    obra, Menino de Engenho, destacando as características românticas. 2. Conteúdos: • Biografia do autor Jose Lins do Rego; • Obra: O menino de Engenho; • Características românticas. 3. Tempo estimado: Duas aulas 4. Material necessário: Materiais permanentes, computador, internet, cópias do resumo de o Menino de Engenho, trazidas pelos alunos e livro didático. 5. Introdução: José Lins do Rego foi um dos principais escritores do chamado neo-realismo brasileiro. A obra escolhida, Menino de Engenho...

    689  Palavras | 3  Páginas

  • Resumo do livro amor de capitu

    Resumo do livro Amor de Capitu de Fernando Sabino A história começa quando Bentinho escuta a conversa de José Dias e dona Glória, sua mãe, falando sobre Capitu e a grande proximidade dela com Bentinho, e que isso poderia acabar atrapalhando a promessa que Dona Gloria havia feito,que se seu segundo filho nasce vivo e menino o tornaria padre. ...

    906  Palavras | 4  Páginas

  • Resumo do livro os Desvalidos

    de tamancos. Ele sempre região nordestina e principalmente falar dos se perguntava quem fora o culpado do trompaço problemas humanos sociais mais agudos.Como que entortava sua vida tão bem encaminhada. diz Alfredo Bosi, na orelha do livro "esculpir a Sina talvez seja a palavra-chave do romance. figura da dignidade na matéria do sertanejo Pois não cumprem um destino melhor outros nordestino" é o objetivo do narrador. Nos rastros desvalidos. O caso de tio Filipe é exemplar...

    810  Palavras | 4  Páginas

  • Estudo lexical das variantes nordestinas; a partir da obra de josé lins do rego

    instrumento parcial de avaliação bimestral, responsável da disciplina: Sociolinguística, pela acadêmica Raiara Rosa Ribeiro e Sara Ferreira do Nascimento, do 4º Período do Curso de Letras da Faculdade Luso Brasileira – FALUB. Carpina 2012 Introdução Apresentaremos neste trabalho um levantamento lexical das variantes nordestinas, sua influência para outros estados. Verificaremos também, os diferentes modos de falar dos nordestinos segundo a obra: Menino de Engenho, de José Lins do Rego. ...

    685  Palavras | 3  Páginas

  • Resenha do segundo capítulo do livro casa grande e sezala

    Resenha do capítulo 2 do Livro casa grande e senzala “Híbrida desde o início, a sociedade brasileira é de todas as da América a que se constituiu mais harmoniosamente quantos às relações de raça: dentro de um aproveitamento de valores e experiências de povos atrasados pelo adiantado; no máximo de contemporização da cultura adventícia com a nativa, da do conquistador com a do conquistado.” Este segundo capítulo, sobre o papel dos indígenas na formação social brasileira permite a Freyre desenvolver...

    622  Palavras | 3  Páginas

  • LIVRO DIDATICO

    OLHARES DOCENTES SOBRE O LIVRO DIDÁTICO DA COLEÇÃO GIRASSOL – “SABERES E FAZERES DO CAMPO” 2 Maricélia Ferreira Batista1 Ivânia Paula Freitas de Souza RESUMO O livro didático da coleção Girassol: Saberes e Fazeres do campo sugerido pelo Programa Nacional do Livro Didático - PNLD- adotado nas escolas do campo multisseriadas do Brasil, representam uma conquista importante para a Educação do Campo. Buscou-se nesse estudo, evidenciar o olhar dos professores sobre este material tendo como parâmetro...

    4795  Palavras | 20  Páginas

  • Resumo do Livro Memória de Minhas Putas Tristes

     O livro é narrado por um ancião, o personagem principal. Um homem solteiro e solitário, durante quarenta anos foi o domador de telegramas, e no momento era sustentado com a aposentadoria daquele ofício extinto, com suas crônicas dominicais que já escrevia a mais de meio século, e resenhas de música e teatro. No ano de seu aniversário de noventa anos resolve presentear a si mesmo, dando-lhe uma noite louca de amor com uma adolescente virgem. Durante toda sua vida...

    1165  Palavras | 5  Páginas

  • O menino maluquinho

    Projeto de Literatura O Menino Maluquinho O trabalho com personagens conhecidos na literatura torna a aula mais atrativa, dinâmica e próxima da realidade dos alunos, conhecer a biografia e criação destes personagens estimula a criatividade, valoriza a língua como veículo de comunicação e expressão das pessoas e dos povos, abrangendo o desenvolvimento da linguagem, da leitura e da escrita. Este projeto nasceu da necessidade de transformar a escola num espaço de leitores e com leitores envolvendo...

    1526  Palavras | 7  Páginas

  • Conto: o menino e o livro( giorgina da costa martins)

    Conto: O menino e o livro ( Giorgina da Costa Martins) Público alvo: 6º ano Nº de aulas: 05 aulas de 45 minutos Justificativa: O mundo atual se caracteriza pela pluralidade de formas de compreender a realidade, onde a importância de ler e estar atualizado é de suma necessidade, visto que a principal busca pelo conhecimento está nos livros. Uma pessoa que adota o ato de ler como algo prazeroso estará constantemente buscando inovações. Assim, quanto mais o aluno ler, mais condições...

    1615  Palavras | 7  Páginas

  • chiquinho

    SANDRA SANTOS SOUSA A CONSTRUÇÃO DO DISCURSO EM “CHIQUINHO” DE BALTASAR LOPES E “MENINO DE ENGENHO” DE JOSÉ LINS DO REGO LICENCIATURA EM ESTUDOS CABO-VERDIANOS E PORTUGUESES ISE – 2006. 2 TRABALHO CIENTÍFICO APRESENTADO NO ISE PARA OBTENÇÃO DE GRAU DE LICENCIADO, SOB A ORIENTAÇÃO DA Dra. MARIA VERÚCIA DE SOUZA (DOCENTE DO INSTITUTO SUPERIOR DE DUCAÇÃO) ...

    17211  Palavras | 69  Páginas

  • Imagem e palavra: a produção literária para crianças em livros das autoras/ilustradoras Ângela Lago e Eva Furnari

    Universidade Federal de Minas Gerais Faculdade de Educação Fernanda de Araújo Rocha Imagem e palavra: a produção literária para crianças em livros das autoras/ilustradoras Ângela Lago e Eva Furnari Belo Horizonte Julho de 2008 Fernanda de Araújo Rocha Imagem e palavra: a produção literária para crianças em livros das autoras/ilustradoras Ângela Lago e Eva Furnari Monografia apresentada como trabalho de conclusão do curso de graduação em Pedagogia da Faculdade de Educação...

    8665  Palavras | 35  Páginas

  • Sinopse do livro: neoliberalismo e educação: manual do usuário

    como exigência para a disciplina: História da Educação ll ministrado pelo Professor José Ribamar solicitado como requisito parcial de avaliação. ITAITUBA – PA 2012 Brasil: A colonização e o ensino jesuítico 1. Contexto histórico A história do Brasil Colônia não pode ser desvinculada da história europeia, a economia colonial se desenvolve em torno do engenho de açúcar e o grande proprietário de terras recorre ao trabalho escravo, inicialmente dos índios e depois dos negros africanos. Latifúndios...

    2287  Palavras | 10  Páginas

  • MENINO DE ENGENHO

     1. A velha Totonha de quando em vez batia no engenho. E era um acontecimento para a meninada... Que talento ela possuía para contar as suas histórias, com um jeito admirável de falar em nome de todos os personagens, sem nenhum dente na boca, e com uma voz que dava todos os tons às palavras! Havia sempre rei e rainha, nos seus contos, e forca e adivinhações. E muito da vida, com as suas maldades e as suas grandezas, a gente encontrava naqueles heróis e naqueles intrigantes, que eram...

    1856  Palavras | 8  Páginas

  • Livro por mares ha muito navegados

    Livro: Por mares há muito navegados Autor: Álvaro Cardoso Gomes Editora: ática 1ª edição Ano: 2004 Transcrito por: Anair Meirelles Uso exclusivo dos alunos do Instituto Santa Luzia Emoção e poesia a bordo Naquele fim de ano, Dedé estava de cabeça quente. O novo professor de português não queria nem saber: mandou ler Os Lusíadas, de Luis de Camões, inteirinho até a volta às aulas. Sabe o que isso queria dizer? Que a viagem de veleiro que seu pai, Walmyr...

    28208  Palavras | 113  Páginas

  • Resumo livro: menino de engenho

    sua mãe já havia falado inúmeras vezes descrevendo-a como um paraíso, mas nunca tinham ido devido a difícil relação entre o seu avô e seu pai, foi recebido alegremente. Todos queriam ver o menino de Clarisse. Tia Maria, a irmã mais nova de sua mãe tomou lhe como um filho. Na fazenda de Santa Rosa conheceu o engenho, as plantações de cana, a maquinaria toda do lugar que o encantou. Fez amizades com os primos e passava o dia pela fazenda brincando na lama, fazendo travessuras e nadando no rio. Juntos...

    1219  Palavras | 5  Páginas

  • Artes visuais

    Portinari Mostra para os alunos o fazer Arte através da obra “Meninos Soltando Balão”. Preparar os alunos para fazer o Origami de Balão. Mostrando o Processo de com é feito um Balão de papel. • 3º Aula Contextualizando a obra “Menino Soltando Balão”, criando os Origamis junto com os alunos, fazendo desenvolver sua coordenação motora e sensorial, • 4º Aula Contextualizando a obra “Menino Soltando Balão” junto com uma musica “BELO BALÂO”, do Gonzaguinha...

    2463  Palavras | 10  Páginas

  • Livro de receitas e vocabulário antigo

    fazer de qualquer jeito Açúcar batido - acúcar mascavo Ajojo - guiador de boi feito de couro cru torcido que é preso aos chifres Alforje - espécie de sacola para carregar no cavalo Antório - tapa-olho de couro para usar no boi quando vai tocar o engenho Apear - descer Arapuca - armadilha feita de pauzinhos para pegar pássaros Arriador - relho de couro para tocar boiada Arroio - córrego Atilho - quatro espigas de milho amarradas Bacheiro - forro para colocar no cavalo feito de lã de ovelha Badana...

    2607  Palavras | 11  Páginas

  • Resenha do livro eu de augusto dos anjos

    LETRAS PORTUGUÊS BLOCO IV DISCIPLINA: LITERATURA E IDENTIDADE PROFESSORA DOUTORA ALGEMIRA DE MACEDO MENDES RESENHA TERESINA – PIAUÍ 2010 Resenha do livro “Eu e outros poemas” de Augusto do Anjos. Resenha apresentada à professora doutora Algemira de Macedo Mendes da Universidade Estadual do Piauí – UESPI, para avaliação na disciplina: Literatura e Identidade. Teresina- Piauí, 2010 Referências: DOS ANJOS, Augusto. Eu e outras poesias...

    1108  Palavras | 5  Páginas

  • Menino de Engenho

    MENINO DE ENGNHO A obra de Jose Lins do Rego relata a historia de Carlinhos, um garoto que aos quatro anos ficou órfão de mãe, assassinada pelo próprio marido em um de seus surtos. O pai de Carlinhos então foi preso e logo depois mandado para um sanatório. Sem ter quem o cuidasse na cidade, Carlinhos foi levado para o Engenho Santa Rosa propriedade de seu avô José Paulino. Lá ele era muito bem tratado principalmente por Maria, irmã mais nova de sua mãe, que tomou Carlinhos como seu próprio filho...

    554  Palavras | 3  Páginas

  • Resenha crítica de pivetes e meninos de rua

    NOBRE DE FEIRA DE SANTANA CURSO: PSICOLOGIA I SEMESTRE DISCIPLINA: ESTUDOS SÓCIO-ANTROPOLÓGICOS E QUESTÕES ÉTICO RACIAIS DOCENTE: ALINE FEITOSA DISCENTE: ELIANA ALVES DOS SANTOS RESENHA CRÍTICA RODRIGUES, Luzania Barreto. De pivetes e Meninos de rua: um estudo sobre o Projeto Axé e os significados da infância. Salvador: EDUFBA, 2001. 129 p. Luzania Barreto Rodrigues possui graduação em Ciências Sociais pela Universidade Federal da Bahia (1994), mestrado em Antropologia Social pela Universidade...

    1212  Palavras | 5  Páginas

  • menino do engenho

    fiz a leitura do "menino de engenho" e achei bem legal olha um pouco do meu resumo:A mãe do narrador (Clarisse) está morta, assassinada pelo pai no quarto de dormir. “Por quê?” Ninguém sabia compreender”. O menino, apesar de pequeno, sente o impacto da morte da mãe e a solidão que esta lhe deixa. “Então comecei a chorar baixinho para os travesseiros, um choro abafado de quem tivesse medo de chorar”. O pai então é levado para o presídio. Era uma pessoa nervosa, um temperamento excitado, “para quem...

    505  Palavras | 3  Páginas

  • menino do engenho resumo

    Menino de Engenho conta a história de Carlos, um menino órfão, que aos quatro anos de idade perde a mãe assassinada pelo pai, devido a uma loucura incontrolável. Mediante esta situação, Carlinhos é levado pelo tio Juca ao engenho do avô materno José Paulino – o Santa Rosa. No engenho, Carlos conhece tia Maria, moça de coração bom, generosa e atenciosa que procura suprir com amor a ausência da mãe de Carlos. Além de tia Maria, ele conhece também a tia Sinhazinha, uma mulher velha, com aproximadamente...

    568  Palavras | 3  Páginas

  • projeto o menino travesso

    Turmas: Fixas PROJETO SEMESTRAL DA HISTÓRIA (O MENINO TRAVESSO) (setembro, outubro e novembro) I-JUSTIFICATIVA: A leitura é algo essencial para a aprendizagem e desenvolvimento do ser humano, pois é através dela que o indivíduo ao ouvir histórias aprimora sua imaginação, já que ouvi-las pode estimular o pensar, o desenhar, o escrever, o criar e o recriar. Apoiando-se na multiplicidade de conceitos concedidos no livro “Era uma vez um menino travesso”, este projeto almeja contribuir para...

    982  Palavras | 4  Páginas

  • escola menino deus

    e a sociedade nos impõem. Dentro dessa proposta de educação pela pesquisa, apresentada por Demo (2003, p. 27), “torna-se essencial que cada escola tenha sua biblioteca sempre renovada” e variada, com materiais diversos e disponíveis: “livros, enciclopédias, livros didáticos de toda sorte, vídeos e filmes, dados importantes sobre a realidade nacional, regional e local”; além de material referente “às necessidades curriculares (alfabetização, disciplinas usuais previstas), [...] obras sobre propedêutica...

    3937  Palavras | 16  Páginas

  • A terra dos meninos pelados

    refletir sobre essas relações, que são condições sociais de sobrevivência. Na antiguidade com a expansão marítima, os europeus ampliaram suas perspectivas de mundo, ao estabelecer contato com novos povos, novas culturas e novas mercadorias. No livro “A terra dos meninos pelados, podemos verificar que o garoto que era zombado pelos amigos, tinha a necessidade de se encontrar por isso sempre pensava sobre si mesmo e mesmo que em seu imaginário, procurou pessoas e lugares com quem pudesse se identificar. Esse...

    505  Palavras | 3  Páginas

  • Resumo do livro A Ultima Quimera

    seu único livro), o poeta paraibano foi um dos raros escritores a transpor o abismo entre as expressões literárias do final do século e a explosão do modernismo. Sua obra permanece viva, não apenas nos manuais de literatura mas nos poemas que se incorporaram à memória popular. Em A última quimera, Ana Miranda parte dos próprios versos e cartas de Augusto a sua adorada mãe para recompor a atmosfera soturna de sua obra e o itinerário dramático de sua vida, desde a infância no Engenho do Pau d'Arco...

    50231  Palavras | 201  Páginas

  • analise do livro Dom casmurro

    Instituto Adventista Brasil Central - IABC Trabalho sobre o livro: Dom Casmurro Planalmira Outubro de 2013 Geovana Pinheiro Monteiro Trabalho sobre o livro: Dom Casmurro Planalmira – Abadiânia - GO Outubro de 2013 1. Identificação: Autor: Joaquim Maria Machado de Assis foi um escritor brasileiro, considerado como o maior nome da literatura brasileira. Escreveu em praticamente todos os gêneros literários...

    2030  Palavras | 9  Páginas

  • resumo menino de engenho

    MENINO DE ENGENHO A obra menino de engenho, relata a história de Carlinhos, um menino de quatro anos que perde sua mãe de forma brutal, durante a noite, seu pai, a mata com tiros, ele foi levado para um presídio. Carlinhos sentiu a falta de seus pais. Logo após a prisão de seu pai, Carlinhos foi morar com seu avo materno, Coronel Zé Paulino, no engenho Santa Rosa, no interior da Paraíba. Quando lá chegou, foi bem recebido por todos, principalmente por sua tia Maria. Carlinhos ficou encantado...

    516  Palavras | 3  Páginas

tracking img