As Primeiras Décadas Depois Da Escravidão artigos e trabalhos de pesquisa

  • primeiras décadas depois da escravidão

    Capítulo VII O FIM DA ESCRAVIDÃO E O PÓS-ABOLIÇÃO historia.pmd 171 11/5/2006, 10:09 172 Uma história do negro no Brasil historia.pmd 172 11/5/2006, 10:09 Podemos dizer que, para a maior parte do mundo ocidental, o século XIX representou a “era das emancipações”. Naquele século, a escravidão e as demais formas de trabalho forçado, como a servidão na Rússia, foram condenadas e extintas em várias partes da Europa e das Américas. Na Europa, desde fins do século XVIII, ...

    9116  Palavras | 37  Páginas

  • primeiras decadas apos a escravidão

    As primeiras décadas depois da escravidão Nas primeiras décadas após a escravidão, os proprietários de terras procuraram trazer imigrantes para trabalhar em suas terras. Essa importação de colonos era feita com a ajuda do governo das províncias, que arcava com os custos da importação e ainda subvencionava as empresas agenciadoras de mão de obra estrangeira. O sistema então adotado ficou conhecido como “colonato”, pois as famílias que aqui chegavam, assinavam um contrato com os seguintes...

    1091  Palavras | 5  Páginas

  • escravidao

    Capítulo VII O FIM DA ESCRAVIDÃO E O PÓS-ABOLIÇÃO historia.pmd 171 11/5/2006, 10:09 172 Uma história do negro no Brasil historia.pmd 172 11/5/2006, 10:09 Podemos dizer que, para a maior parte do mundo ocidental, o século XIX representou a “era das emancipações”. Naquele século, a escravidão e as demais formas de trabalho forçado, como a servidão na Rússia, foram condenadas e extintas em várias partes da Europa e das Américas. Na Europa, desde fins do século XVIII, ...

    8688  Palavras | 35  Páginas

  • Abordagens historiográficas sobre a escravidão

    Abordagens historiográficas sobre a escravidão: imagens do cativeiro e do escravo na ficção e na história. Ao interpretar as obras propostas, o que se coloca em evidencia, além das questões relacionadas à forte discriminação étnica que ainda hoje leva a uma profunda desigualdade social e marginalização de uma grande parcela da sociedade, mas principalmente a forma como foi compreendida a escravidão, o cativeiro e o próprio escravo ao longo do tempo, inúmeras ideias que tanto defendiam quanto...

    1168  Palavras | 5  Páginas

  • Escravidão

    Negreiros Navios negreiros ou navios tumbeiros eram os nomes dados aos navios que realizavam o transporte de escravos, originários especialmente da África, até o século XIX. A partir de 1432 quando o navegador português Gil Eanes levou para Portugal a primeira carga de escravos negros vindos da África que os portugueses começaram a traficar os escravos com as Ilhas das Madeiras e em Porto-Santo. Mais adiante os negros foram trazidos para o Brasil. A história dos navios negreiros é das mais comoventes...

    2164  Palavras | 9  Páginas

  • fim da escravidão

    A LUTA PELO FIM DA ESCRAVIDÃO São Gabriel 2014 ESCOLA ESTADUAL DE ENSINO MÉDIO DR. FERNANDO ABBOTT CIÊNCIAS HUMANAS HISTÓRIA A LUTA PELO FIM DA ESCRAVIDÃO amanda rodrigues georgia igisk nathalia nascimento isadora santtana karina sant’anna São Gabriel 2014 INTRODUÇÃO: A abolição da escravidão é um processo lento, que esteve presente desde as primeiras décadas do século XIX. Para acompanharmos...

    787  Palavras | 4  Páginas

  • A análise marxista sobre a escravidão negra no Brasil Colonial

    A análise marxista sobre a escravidão negra no Brasil Colonial A importância estrutural do trabalho escravo negro na formação do Brasil é amplamente reconhecida pela historiografia tradicional , sendo concebido como um sistema. Entretanto, as linhas interpretativas sobre o caráter do sistema escravista são, ainda hoje, alvos de controvérsias. No presente trabalho pretendemos abordar aspectos da interpretação e metodologia utilizada por alguns historiadores marxistas na análise do sistema escravista...

    1338  Palavras | 6  Páginas

  • A dinâmica da escravidão

    Universidade de Brasília Faculdade de Historia – Departamento de História Disciplina: História Social e Política Do Brasil - HSPB Prof.: Albene Miriam Menezes Klemi Período: 2°/2013 CONTROLE DE LEITURA ROTEIRO: A DINÂMICA DA ESCRAVIDÃO NO BRASIL – RESISTÊNCIA, TRÁFICO NEGREIRO E ALFORRIAS, SÉCULOS XVII A XIX AUTOR: RAFAEL DE BIVAR MARQUESE Acadêmicos: 1. Fernanda Souza / 130026069 2. Jonas / Matrícula 3. Marcos Andrade / 130069639 4. Aluno D / Matrícula ...

    2074  Palavras | 9  Páginas

  • Entre a Escravidão e o Trabalho Livre.

    Entre a Escravidão e o Trabalho Livre. Escravos e Imigrantes nas Obras de Construção das Ferrovias no Brasil no Século XIX Maria Lúcia Lamounier Professora do Departamento de Economia, Universidade de São Paulo (FEA-RP/USP), Brasil Resumo Em 1850, a extinção do tráfico internacional de escravos intensificou a crise de mão-de-obra e o problema de encontrar fontes alternativas de trabalhadores que sustentassem a crescente agricultura de exportação. Em 1852 foram aprovadas medidas efetivas...

    15186  Palavras | 61  Páginas

  • O Papel da OIT, dos Movimentos Sociais e do Estado no Combate ao Trabalho Análogo à Escravidão no Brasil

    de Janeiro/ Instituto de Filosofia e Ciências Sociais Programa de Pós-Graduação em Sociologia e Antropologia Renata Barbosa Lacerda O Papel da OIT, dos movimentos sociais e do Estado no Combate ao Trabalho Análogo à Escravidão no Brasil Trabalho Final da Disciplina “JUSTIÇA SOCIAL E MERCADO: Atores do trabalho, sindicalismo e direitos em perspectiva comparada” Ministrada pelas professoras Elina Pessanha e Karen Artur Rio de Janeiro 2012 ...

    8467  Palavras | 34  Páginas

  • Escravidão

    A escravidão, também conhecida como escravismo ou escravatura, foi a forma de relação social de produção adotada, de uma forma geral, no Brasil desde o período colonial até o final do Império. A escravidão no Brasil é marcada principalmente pela exploração da mão de obra negra, trazida do continente africano e transformada em escrava no Brasil, pelos europeus colonizadores do País. Mas é necessário ressaltar que muitos indígenas também foram vítimas desse processo. A escravidão indígena foi abolida...

    2137  Palavras | 9  Páginas

  • Escravidão

    Escravidão no Brasil Colonial No Brasil, a escravidão teve início com a produção de açúcar na primeira metade do século XVI. Os portugueses traziam os negros africanos de suas colônias na África para utilizar como mão-de-obra escrava nos engenhos de açúcar, e eram vendidos como mercadorias pelos comerciantes de escravos. Quando chegavam aqui, eram exibidos para que os compradores pudessem analisá-los. Evitavam comprar escravos da mesma família ou da mesma tribo (pois não queriam rebeliões). Os...

    1035  Palavras | 5  Páginas

  • Escravidão no Brasil

    Escravidão no Brasil No Brasil, a escravidão teve início porque os brancos tentaram obrigar os índios a trabalhar nos engenhos de açúcar, na primeira metade do século dezesseis. Os portugueses traziam os negros africanos de suas colônias na África para utilizá-los como mão-de-obra escrava nos engenhos de açúcar do Nordeste. Os comerciantes de escravos portugueses vendiam os africanos como se fossem mercadorias aqui no Brasil. Os mais saudáveis chegavam a valer o dobro daqueles mais fracos...

    1087  Palavras | 5  Páginas

  • Escravidao no Brasil

    para se garantir um trabalho decente a todo cidadão for um dos legítimos objetivos do novo paradigma constitucional – o Estado Democrático de Direito. 2.DESENVOLVIMENTO DO TEMA 2.1. O regime de escravidão por dívida no país: modelo de produção capitalista e o bem "força de trabalho" Ao deparar com notícias da existência de trabalho escravo no país, surge, até mesmo como uma forma de desafio, a seguinte questão: por que ainda persiste...

    2775  Palavras | 12  Páginas

  • Escravidão no Segundo Reinado

    marcado por disputas entre o Partido Liberal e Conservador. Economicamente foi marcado por diversas guerras e revoluções e teve o café e a escravidão como base econômica, porém com o decorrer dos anos devido a pressão britânica foram promulgadas três leis de caráter abolicionista, antes da esperada abolição do sistema escravocrata. A abolição da escravidão fez com que muitos fazendeiros ficassem descontentes e parassem de apoiar o império, juntamente com a igreja e militares que também não estavam...

    3794  Palavras | 16  Páginas

  • Escravidão no Brasil

    Introdução Ao falarmos em escravidão, é difícil não pensar nos portugueses, espanhóis e ingleses que superlotavam os porões de seus navios de negros africanos, colocando-os a venda de forma desumana e cruel por toda a região da América. Sobre este tema, é difícil não nos lembrarmos dos capitães-de-mato que perseguiam os negros que haviam fugido no Brasil, dos Palmares, da Guerra de Secessão dos Estados Unidos, da dedicação e idéias defendidas pelos abolicionistas, e de muitos outros fatos ligados...

    3106  Palavras | 13  Páginas

  • RESUMO DE RESTAURAÇÃO, REINVENÇÃO E RECORDAÇÃO: RECUPERANDO IDENTIDADES SOB A ESCRAVIDÃO NA ÁFRICA E FACE À ESCRAVIDÃO NO BRASIL, DE JOSEPH C. MILLER.

     REINVENÇÃO E RECORDAÇÃO: RECUPERANDO IDENTIDADES SOB A ESCRAVIDÃO NA ÁFRICA E FACE À ESCRAVIDÃO NO BRASIL, DE JOSEPH C. MILLER. “O que estou propondo é historicizar a discussão que atualmente se coloca nos termos polarizados de “sobrevivências” da(s) cultura(s) africana(s) contra a “crioulização”. Perceber a maneira pela qual os africanos no Novo Mundo se moveram de um não problematizado Velho Mundo, para sobreviver na igualmente não problematizada brutalidade de sua escravidão e da consequente exclusão imposta pelo racismo...

    5765  Palavras | 24  Páginas

  • Escravidão no brasil

    1 Escravidão no Brasil No Brasil, a escravidão teve início com a produção de açúcar na primeira metade do século XVI. Os portugueses traziam os negros africanos de suas colônias na África para utilizar como mão-de-obra escrava nos engenhos de açúcar do Nordeste. Os comerciantes de escravos portugueses vendiam os africanos como se fossem mercadorias aqui no Brasil. Os mais saudáveis chegavam a valer o dobro daqueles mais fracos ou velhos. O transporte era feito da África para o Brasil nos porões...

    1491  Palavras | 6  Páginas

  • Brasil na crise da escravidao

    O Brasil na crise da escravidão O açúcar reinou no período colonial brasileiro, produzido com mão-de-obra escrava e no sistema de plantation. Isso mudou quando os europeus começaram a ter o hábito de consumir o café. A grande demanda de café fez com que novas áreas de cultivo surgissem em várias partes do mundo, os cafezais, então, também se espalharam no Brasil e sua produção crescer majestosamente. A lavoura precisa de solo adequado e clima favorável, o que existiam no Vale do Paraíba fluminense...

    1602  Palavras | 7  Páginas

  • Escravidão breves perspectivas entre duas historiografias

    Escravidão: Breves perspectivas entre duas historiografias Resumo: A escravidão no Brasil Colonial é um dos temas mais estudados da História do país. Se por um lado o grande volume de obras produzidas sobre a mesma permite uma configuração pormenorizada daquela instituição no quadro histórico em que se insere, por outro gera grandes discrepâncias acerca de inúmeros fatores, interpretados à luz de correntes historiográficas nem sempre convergentes. O presente artigo visa, portanto, traçar um breve...

    2738  Palavras | 11  Páginas

  • Grinberg, keila. o fiador dos brasileiros – cidadania, escravidão e direito civil no tempo de antonio pereira rebouças.

    relevantes cargos políticos – foi várias vezes deputado provincial nas décadas de 1830 e 1840 – e transformou-se em um dos mais respeitados advogados do Império, tudo isso em plena vigência do regime de escravidão no país. Este personagem paradoxal e sua trajetória política e de vida, será o fio condutor, para a análise do livro de Keila Grinberg, sobre as relações entre direito civil, cidadania, liberdade, propiedade, liberalismo e escravidão no Brasil oitocentista. O texto revela que a história de Rebouças...

    1530  Palavras | 7  Páginas

  • A Escravidão Contemporânea

    os trabalhadores, servindo de fachada para que os fazendeiros não sejam responsabilizados pelo crime. Esses gatos recrutam trabalhadores em regiões distantes do local da prestação de serviços ou em pensões localizadas nas cidades próximas. Na primeira abordagem, eles se mostram pessoas agradáveis, portadores de excelentes oportunidades de trabalho. Oferecem serviço em fazendas, com salário alto e garantido, boas condições de alojamento e comida farta. Para seduzir o trabalhador, oferecem "adiantamentos"...

    3289  Palavras | 14  Páginas

  • A ESCRAVIDÃO NOS TEMPOS MODERNOS

     A ESCRAVIDÃO NOS TEMPOS MODERNOS SÃO BORJA 2013 LUCAS BENEVENUTO, LAKSMI RIBEIRO A ESCRAVIDÃO NOS TEMPOS MODERNOS Trabalho apresentado à Disciplina de Sociologia, da turma 211, Ensino Médio Politécnico do Colégio Estadual Getúlio Vargas. Orientadora: Profª Lucymara Vargas SÃO BORJA 2013 1 INTRODUÇÃO Nas letras da lei, a escravidão está extinta...

    4072  Palavras | 17  Páginas

  • Escravidão no 2° Reinado

    TRABALHO DE HISTORIA ESCRAVIDÃO NO SEGUNDO REINADO INTRODUÇÃO A guerra teve início quando tropas paraguaias invadiram o território brasileiro e argentino. Formou-se então a Tríplice Aliança, que unia o Brasil, Argentina e Uruguai para lutar contra o Paraguai. Tal guerra trouxe grande crescimento ao Exército Brasileiro, que posteriormente nutriria desafetos com o Imperador e apoiaria a República. Com o passar do tempo, mudasse a base da economia...

    1101  Palavras | 5  Páginas

  • Escravidão

     A Escravidão do Brasil e África Nome: Ágata Moreira M. da Silva Profª: Lourdes Matéria: História Colégio Oliveiras 7º ano Introdução de África O estudo do processo de escravização dos povos africanos é essencial para que se compreenda a situação atual de desigualdade no planeta. Revela uma longa história de exploração e subjugação de populações fragilizadas por outras, mais equipadas. Demonstra também...

    5742  Palavras | 23  Páginas

  • Escravidão no brasil

    Ao falarmos em escravidão, é difícil não pensar nos portugueses, espanhóis e ingleses que superlotavam os porões de seus navios de negros africanos, colocando-os a venda de forma desumana e cruel por toda a região da América. Sobre este tema, é difícil não nos lembrarmos dos capitães-de-mato que perseguiam os negros que haviam fugido no Brasil, dos Palmares, da Guerra de Secessão dos Estados Unidos, da dedicação e idéias defendidas pelos abolicionistas, e de muitos outros fatos ligados a este...

    1371  Palavras | 6  Páginas

  • As primeiras repúblicas

    AS PRIMEIRAS REPÚBLICAS ************************************** Maria Aparecida Schasser de Souza Vieira Centro Universitário Leonardo da Vinci – UNIASSELVI História (HID 0207) 02/07/2012 As Primeiras Repúblicas A idéia de proclamar uma república no Brasil esteve presente desde a época colonial. Então apenas na segunda metade do século XIX, com a expansão da lavoura cafeeira e a formação de uma rica burguesia agrária no Sudeste, o projeto republicano conquistou o apoio de um setor social...

    2026  Palavras | 9  Páginas

  • A Força da Escravidão

    Fichamento: A força da escravidão: ilegalidade e costume no Brasil oitocentista. 1. Referência do texto: CHALHOUB, Sidney. A força da escravidão: ilegalidade e costume no Brasil oitocentista / Sidney Chalhoub - 1ª Ed. - São Paulo: Companhia das Letras, 2002. 2. Breve biografia do autor: Nasceu no Rio de Janeiro, em 1957. Historiador é professor titular da Universidade Estadual de Campinas. Em 1997, seu livro Cidade febril recebeu o prêmio Jabuti de ensaio. 3. Principais pontos do texto: ...

    752  Palavras | 4  Páginas

  • Resenha doze anos de escravidão

    Resenha: Doze Anos de Escravidão Referências: http://pt.wikipedia.org/wiki/Steve_McQueen_(diretor) http://omelete.uol.com.br/festival-de-toronto/cinema/12-years-slave-critica/#.U3jwXvldWNE * http://www.adorocinema.com/filmes/filme-196885/criticas-adorocinema/ Steven Rodney "Steve" McQueen  (Londres, 9 de outubro de 1969) é um cineasta, produtor, fotógrafo e escultor britânico. Vencedor de prêmios como o Óscar, o BAFTA, Festival de Veneza e Festival de Cannes. Seu terceiro longa-metragem, 12...

    866  Palavras | 4  Páginas

  • ESCRAVIDÃO AFRICANA NO BRASIL E SUA ABOLIÇÃO – LEGADO CULTURAL E IMPLICAÇÕES SOCIAIS

     ESCRAVIDÃO AFRICANA NO BRASIL E SUA ABOLIÇÃO – LEGADO CULTURAL E IMPLICAÇÕES SOCIAIS Rafaela Gonçalves dos santos [...] Descendentes de escravos e de senhores de escravos, seremos sempre servos da malignidade instalada em nós. A mais terrível de nossas heranças é esta de levar conosco a cicatriz de torturador impressa na alma e pronta a explodir na brutalidade racista e classista. Ela é que
 incandesce, ainda hoje, em tanta autoridade brasileira predisposta a torturar, seviciar e machucar...

    6759  Palavras | 28  Páginas

  • A PRESENÇA DA HISTÓRIA SOCIAL DO TRABALHO NO AMBIENTE ACADÊMICO BRASILEIRO NAS ÚLTIMAS DÉCADAS

    NO AMBIENTE ACADÊMICO BRASILEIRO NAS ÚLTIMAS DÉCADAS Silvia Regina Ferraz Petersen * Agradeço muito o convite para participar desta mesa com os prezados colegas Professores Michael Hall e Beatriz Mamigonian e escolhi para eixo da minha apresentação demonstrar que, apesar da aparência ou de afirmações em contrário, houve uma grande ampliação do campo da história social do trabalho no ambiente acadêmico brasileiro, especialmente nas últimas décadas. Um dos sintomas deste crescimento, que já torna...

    7630  Palavras | 31  Páginas

  • 12 Anos De Escravidao

    O filme “12 anos de escravidão”, uma adaptação da autobiografia de Solomon Northup, um negro norte-americano livre, que foi sequestrado e vendido como escravo para trabalhar no sul dos Estados Unidos, se tornou um importante instrumento para a difusão de ideias abolicionistas. A história mostra como era comum, naquela época, a captura de homens livres por direito. Exibe de forma clara a compra e o tráfico de viventes. O filme permite ainda, explorar como os negros e libertos contavam apenas com...

    1299  Palavras | 6  Páginas

  • Escravidão de negros e imigrantes no Brasil atual

    INTRODUÇÃO A crescente demanda por mão de obra no país, resultante da expansão econômica na última década, tem exposto imigrantes de várias nacionalidades a condições de trabalho análogas às da escravidão - servidão por dívida, jornadas exaustivas, trabalho forçado e condições de trabalho degradantes. Segundo Renato Bignami, coordenador do programa de Erradicação do Trabalho Escravo da Superintendência Regional do Trabalho e Emprego, do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) em São Paulo, o número...

    1514  Palavras | 7  Páginas

  • Fichamento do LOVEJOY, Paul. Nas fronteiras do Islã, 1400-1600. In: A escravidão na África: uma história de suas transformações. Rio de Janeiro: Record, 2002,p. 57-86.

    LOVEJOY, Paul. Nas fronteiras do Islã, 1400-1600. In: A escravidão na África: uma história de suas transformações. Rio de Janeiro: Record, 2002,p. 57-86. Nas Fronteiras do Islã, 1400 - 1600. Lovejoy inicia formalizando a naturalização do processo escravagista. Pois a escravidão era fundamental para manutenção da ordem social, política e econômica de uma razoável parte da África que fortaleceu a escravidão pela lei e pelo costume. Onde os cativos eram a principal mercadoria do comércio. O autor...

    1881  Palavras | 8  Páginas

  • escravidao

    ESCRAVIDÃO E A LEI (CONDIÇÃO DE ABOLIÇÃO) 1 História da Escravidão Escravidão; a palavra vem do latim medieval sclavus; também podendo ser conceituada como: escravismo, esclavigismo e escravatura. Escravidão é o ato social de apoderár-se de outro ser humano como sua propriedade, o designando escravo, impondo esta condição por meio de força; os definindo legalmente como mercadorias; eram comercializados livremente, seus valores variavam de acordo com condições físicas, habilidades profissionais...

    2350  Palavras | 10  Páginas

  • A emergência do escravo-agente na historiografia brasileira da escravidão entre os anos 1970 e 1980

    ROBERTO MANOEL ANDREONI ADOLFO A EMERGÊNCIA DO ESCRAVO-AGENTE NA HISTORIOGRAFIA BRASILEIRA DA ESCRAVIDÃO ENTRE OS ANOS 1970 E 1980 ASSIS 2014 ROBERTO MANOEL ANDREONI ADOLFO A EMERGÊNCIA DO ESCRAVO-AGENTE NA HISTORIOGRAFIA BRASILEIRA DA ESCRAVIDÃO ENTRE OS ANOS 1970 E 1980 Dissertação apresentada à Faculdade de Ciências e Letras de Assis – UNESP – Universidade Estadual Paulista para a obtenção do título de Mestre em História (Área de Conhecimento: História e Sociedade) Orientador:...

    57708  Palavras | 231  Páginas

  • ESCRAVIDÃO NO BRASIL

    Escravidão no Brasil Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre. Parte de uma série sobre a História do Brasil Coat of arms of Brazil.svg Era pré-cabralina[Expandir] Colônia (1530–1815)[Expandir] Reino Unido (1815–1822)[Expandir] Império (1822-1889)[Expandir] Primeira República (1890-1930)[Expandir] Era Vargas (1930-1945)[Expandir] Quarta República (1946-1964)[Expandir] Regime militar (1964–1985)[Expandir] Nova República (1985-atual)[Expandir] Constituições[Expandir] Listagens[Expandir] ...

    5634  Palavras | 23  Páginas

  • escravidao

    A escravidão, também conhecida como escravismo ou escravatura, foi a forma de relação social de produção adotada, de uma forma geral, no Brasil desde o período colonial até o final do Império. A escravidão no Brasil é marcada principalmente pela exploração da mão de obra negra, trazida do continente africano e transformada em escrava no Brasil, pelos europeus colonizadores do País. Mas é necessário ressaltar que muitos indígenas também foram vítimas desse processo. A escravidão indígena foi abolida...

    4108  Palavras | 17  Páginas

  • A história da escravidão negra no Brasil

    A História da Escravidão Negra no Brasil A escravidão pode ser definida como o sistema de trabalho no qual o indivíduo (o escravo) é propriedade de outro, podendo ser vendido, doado, emprestado, alugado, hipotecado, confiscado. Legalmente, o escravo não tem direitos: não pode possuir ou doar bens e nem iniciar processos judiciais, mas pode ser castigado e punido. Não existem registros precisos dos primeiros escravos negros que chegaram ao Brasil. A tese mais aceita é a de que em 1538, Jorge...

    8571  Palavras | 35  Páginas

  • A escravidão negra no brasil

    A escravidão negra no Brasil A escravidão, também conhecida como escravismo ou escravatura, foi a forma de relação social de produção adotada, de uma forma geral, no Brasil desde o período colonial até o final do Império. A escravidão no Brasil é marcada principalmente pelo uso de escravos vindos do continente africano, mas é necessário ressaltar que muitos indígenas foram vítimas desse processo. Os escravos foram utilizados principalmente em atividades relacionadas à agricultura – com destaque...

    2118  Palavras | 9  Páginas

  • Berbel Marquese A Escravidao

    1 A escravidão nas experiências constitucionais ibéricas, 1810-1824.(*) Márcia Regina Berbel Rafael de Bivar Marquese Departamento de História, FFLCH/USP Seminário Internacional Brasil: de um Império a outro (1750-1850) Anfiteatro do Departamento de História – USP 05 a 09 de setembro de 2005 * Versão provisória para discussão. Pede-se não citar sem a expressa autorização dos autores. 2 Era das Revoluções e experiências constitucionais Além da desagregação dos Impérios coloniais na América...

    16819  Palavras | 68  Páginas

  • Primeira república: a belle époque brasileira

    PRIMEIRA REPÚBLICA: A BELLE ÉPOQUE BRASILEIRA No final do século XIX, o Brasil passava por transformações em diversos campos e, de modo particular na política, na economia e na cultura. Depois da abolição da escravidão e da proclamação da República, o país defrontou-se com uma profunda crise de valores, consequência do processo de urbanização, industrialização e instauração do recém adquirido sistema de trabalho livre e assalariado. As mulheres também mereceram destaque nessa conjuntura. Na luta...

    2450  Palavras | 10  Páginas

  • Olhares sobre as imagens da escravidão africana (de Wesley da costa)

    Brasil pela UFF. Graduada em História pela UFRJ. Professora das Redes Municipal e Estadual do Rio de Janeiro. Olhares sobre as Imagens da Escravidão Africana Dos pintores viajantes aos livros didáticos de história do ensino fundamental This paper analyzes the importance of Este texto analisa a importância das African slavery images in History imagens da escravidão africana nos livros didáticos de história do ensino fundamental, produzidas por pintores schoolbooks used in elementary teaching and...

    5188  Palavras | 21  Páginas

  • Escravidão no Brasil

    Índice Introdução 3 História da Escravidão: Introdução 3 Escravidão no Brasil 4 1. História dos quilombos 6 2. O que é Senzala 8 3. Trabalho dos escravos no Brasil 9 4. Abolicionismo 10 5. Lei do Ventre Livre 11 6. Lei dos Sexagenários 12 7. Abolição da Escravatura - Lei Áurea 12 8. Lei Eusébio de Queirós de 1850 14 Século XXI 16 Renda de negros cresce 5 vezes a de não negros na Grande SP. 16 No entanto, na média, os negros ainda recebem salários menores, correspondentes a 61% dos...

    4452  Palavras | 18  Páginas

  • Escravidão e liberdade: o paradoxo americano edmund. s. morgan

    Referencia: Escravidão e liberdade: o paradoxo americano Edmund. S. Morgan P. 122 “[...] O desafio, pelo menos para um historiador do período colonial, está em explicar como um povo pôde desenvolver a dedicação à liberdade e dignidade humanas mostrada pelos próceres da Revolução americana e, ao mesmo tempo, desenvolver e manter um sistema de trabalho que negava essa liberdade e dignidade a cada hora do dia.]” [Segundo o autor em sua abordagem sobre escravidão nos EUA, mesma não poderá ser...

    4102  Palavras | 17  Páginas

  • Escravidão no brasil

    FORMAÇÃO SOCIAL ECONÔMICA E POLÍTICA DO BRASIL Escravidão no Brasil No Brasil, a escravidão teve início com a produção de açúcar na primeira metade do século XVI. Os portugueses traziam os negros africanos de suas colônias na África para utilizar como mão-de-obra escrava nos engenhos de açúcar do Nordeste. Os comerciantes de escravos portugueses vendiam os africanos como se fossem mercadorias aqui no Brasil. Os mais saudáveis chegavam a valer o dobro daqueles mais fracos ou velhos. O transporte...

    2795  Palavras | 12  Páginas

  • Escravidão antiga e moderna

    6 Tempo Escravidão antiga e moderna Ciro Flamarion Cardoso * (coordenador) Marcelo Rede ** Sônia Regina Rebel de Araújo *** Introdução Na preparação desta mesa-redonda, o coordenador havia solicitado aos participantes – além daqueles que entregaram seus resumos, também tomaram parte Manuel Rolph Viveiros Cabeceiras (UFF), Regina Maria da Cunha Bustamante (UFRJ) e André Leonardo Chevitarese (UFRJ) – que se referissem a uma série de tópicos. Dentre eles, o das possíveis relações entre...

    3261  Palavras | 14  Páginas

  • Resenha 12 anos de escravidão

    12 ANOS DE ESCRAVIDÃO – RESENHA DO FILME O filme conta a história de Solomon Northup, um afro-americano nascido livre no Estado de Nova York, fazendeiro e violonista, sequestrado em 1841 e vendido como escravo. Ele trabalhou em plantações no Estado da Louisiana por 12 anos antes de sua libertação. Ele nasceu em 1808 e supostamente faleceu em 1863. Após a sua libertação em 1853 ele retornou para sua família, publicando em 1853 suas memórias do tempo de escravidão. Como homem livre, não tinha experiência...

    952  Palavras | 4  Páginas

  • A luta dos negros contra a escravidão

    A LUTA DOS NEGROS CONTRA A ESCRAVIDÃO INTRODUÇÃO Este artigo pretende examinar como as ideias antiescravistas foram assimiladas no começo do século XIX para mostrar a especificidade que elas adquiriram na sociedade escravista brasileira. A grande questão o que fazer com o negro após a ruptura da polaridade senhor escravo, presente em todas as dimensões da sociedade, em que no século XIX grandes acontecimentos influenciaram na vida escravista, ou seja, o movimento emancipacionista em um determinado...

    3239  Palavras | 13  Páginas

  • A escravidão no brasil

    A Escravidão no Brasil-Colônia Açoitando um Escravo, Carlos Julião, c. 1770 Quando os portugueses começaram a colonização do Brasil, não existia mão-de-obra para a realização de trabalhos manuais. Por isso, iniciou-se a exploração da mão-de-obra indígena; Mas os jesuítas, por considerarem os índios puros e sem malícia, os defenderam da escravidão. Assim, os portugueses foram à busca de negros na África para submetê-los ao trabalho escravo. No Brasil, a escravidão começou na primeira metade do...

    5041  Palavras | 21  Páginas

  • Escravidão

    Breves notícias sobre as origens da servidão por dívida e do trabalho escravo contemporâneo no Brasil: o processo de ocupação das Regiões Centro-Oeste e Norte do Brasil foi iniciado em meados da década de 50 durante o Governo Getúlio Vargas. Foi acelerado durante o regime militar, a partir de meados da década de 60, através de uma política de fortes incentivos nanceiros às grandes empresas, principalmente para o desenvolvimento da atividade agropecuária. No Governo Castelo Branco foi criada a Superintendência...

    9885  Palavras | 40  Páginas

  • As “scenas da escravidão” de angelo agostini

    As “scenas da escravidão” de Angelo Agostini Gilberto Maringoni [pic] Quase desconhecidos, quadrinhos do artista italiano, produzidos há mais de 110 anos revivem a brutalidade do cotidiano escravocrata (Publicado no caderno Mais!, FSP, 26 de julho de 1998) [pic] VOCÊ TEM NESTAS páginas algumas imagens únicas. Elas retratam, com uma crueza nunca vista , o cotidiano de torturas, mutilações e assassinatos cometidos contra os escravos, pouco...

    1874  Palavras | 8  Páginas

  • PRINCIPAIS MOVIMENTOS CULTURAIS DAS DÉCADA DE 60

    MOVIEMENTOS CULTURAIS DOS ANOS 60 Década de 60 foi o período de tempo entre primeiro de Janeiro de 1961 e 31 de Dezembro de 1970. VISÃO GERAL Representou, no início, a realização de projetos culturais e ideológicos alternativos que foram lançados na década de 50. A década de 60 pode ser dividida em duas etapas: 1960 até 1965 - marcada pelas manifestações sócio culturais e também o entusiasmo da luta do povo. 1966 até 1968- revela as experiências com drogas, revolução sexual e os protestos...

    594  Palavras | 3  Páginas

  • Escravidão

    o que viria a ser o Brasil, a escravidão já era praticada pelos índios, na sua forma mais primitiva, bem antes da chegada dos europeus. Entre os tupinambás, que eram antropófagos, a maioria dos escravos eram capturados nas tribos inimigas e acabavam sendo devorados.[3] Porém, entre a captura e a execução, eles poderiam viver como escravos durante anos. Entre os tupinambás a escravidão não tinha nenhum valor econômico. Os cativos apenas serviam para serem exibidos como troféus de valor militar e...

    3367  Palavras | 14  Páginas

  • A escravidao no Brasil

    Escravidão no Brasil A escravidão, também conhecida como escravismo ou escravatura, foi a forma de relação social de produção adotada, de uma forma geral, noBrasil desde o período colonial até o final do Império. A escravidão no Brasil é marcada principalmente pelo uso de escravos vindos do continente africano, mas é necessário ressaltar que muitos indígenas também foram vítimas desse processo. A escravidão indígena foi abolida oficialmente peloMarquês do Pombal, no final do século XVIII...

    3658  Palavras | 15  Páginas

  • A sombra da escravidão

    Roberto Pompeu de Toledo À Sombra da Escravidão O Brasil é um país fundado sobre o trabalho forçado e o comércio de gente. Como foi isso? E o que tem a ver conosco, hoje? Eles estavam por toda parte. Na lavoura, nas cidades. Dentro de casa, nas senzalas, fugidos no mato. Prestando serviços nas grandes cidades, como Rio de Janeiro e Salvador: vendendo água, comida, panelas, miçangas, badulaques. Exercendo ofícios especializados, como conta um observador da vida brasileira do século passado...

    8101  Palavras | 33  Páginas

  • A Primeira Forma De Administra O Da Col Nia Foi O Sistema De Capitanais

    A primeira forma de administração da Colônia foi o sistema de capitanais, que fracassaram com exceção de são Vicente e Pernambuco. Após os portugueses implantaram um sistema centralizado de governo, chamado de governo geral. Quando os portugueses perceberam que precisavam retirar algum benefício do Brasil, implantaram o a plantação da cana, pois já tinham uma experiência com esta cultura na costa da África. PACTO COLONIAL – direito de exclusividade comercial da metrópole com a colônia. Objetivo:...

    2418  Palavras | 10  Páginas

  • Astrutura social e a escravidão na áfrica e

    variava de acordo com a organização interna de cada sociedade africana com quem os europeus negociavam. Sendo que na África o modo de escravidão se diferencia do método europeu, para os africanos o escravo era tratado como um empregado, enquanto que para os europeus eram meras mercadorias, que exploravam e massacravam. 2.Desenvolvimento ASTRUTURA SOCIAL E A ESCRAVIDÃO NA ÁFRICA E O ato de compra e venda de escravos era feito pelos europeus com Estados concentrados, e com sociedades desconcentradas...

    5188  Palavras | 21  Páginas

  • Trabalho da escravidão no Brasil

    Introdução A escravidão, também conhecida como escravismo ou escravatura, foi a forma de relação social de produção adotada, de uma forma geral.   Os escravos foram utilizados principalmente em atividades relacionadas à agricultura – com destaque para a atividade açucareira – e na mineração, sendo assim essenciais para a manutenção da economia. Alguns deles desempenhavam também vários tipos de serviços domésticos e/ou urbanos.  No Brasil, a escravidão teve início porque os brancos...

    2430  Palavras | 10  Páginas

  • A escravidão no brasil e suas consequências

    A Escravidão no Brasil e suas consequências “O racismo começa quando a diferença, real ou imaginária, é usada para justificar uma agressão. Uma agressão que assenta na incapacidade para compreender o outro, para aceitar as diferenças e para se empenhar no diálogo.” (Mário Soares, Ex-presidente de Portugal) Os africanos começaram a ser trazidos para a América em meados do século XVI. Escravizados, vieram para suprir a falta de mão de obra. Eles foram escolhidos por, supostamente, serem...

    3653  Palavras | 15  Páginas

tracking img