Anestesia Raquidiana Cuidados Da Enfermagem artigos e trabalhos de pesquisa

  • Tipos de Anestesias

    Introdução: Anestesia, a palavra foi criada por Oliver Wendell Holmes em 1846. Tradicionalmente significa a condição de ter a sensibilidade incluindo a dor bloqueada ou temporariamente removida. Isso permite que os pacientes passem por cirurgias e outros procedimentos sem a angústia e a dor que poderiam presenciar de outra maneira. Há três diferentes tipos de anestesia, a anestesia local, a anestesia regional e anestesia geral. Na anestesia local, um local específico do corpo é entorpecido...

    1738  Palavras | 7  Páginas

  • Anestesia

    Cirúrgico Técnico de Enfermagem EMÍLIA CORDEIRO TEMA: ANESTESIA Itajaí/SC 2013 EMÍLIA CORDEIRO TEMA: ANESTESIA Trabalho de Anestesia referente Centro Cirúrgico apresentado Técnica Geração como um requisitos para obtenção do Técnico de Enfermagem. Itajaí/SC 2013 ao eixo de a Escola dos prégrau em SUMÁRIO 1. INTRODUÇÃO.......................................................................................................04 2. HISTÓRIA DA ANESTESIA ..................

    5543  Palavras | 23  Páginas

  • Tipos de anestesias

    INTRODUÇÃO A descoberta da anestesia foi uma das inovações clínicas que revolucionaram a cirurgia. A anestesia com éter foi descoberta em Boston na década de 1840. Anos antes, em 1831, o clorofórmio havia sido elaborado. O médico escocês Sir James Simpson de Edimburgo foi o primeiro a usá-lo como anestésico em 1847, mas só foi largamente aceito na medicina por volta de 1853. Essa grande invenção na história da medicina não só beneficiou os pacientes, como também tornou mais fácil a vida dos cirurgiões...

    2889  Palavras | 12  Páginas

  • Assistência de enfermagem durante as anestesias

    FACIMP- FACULDADE DE IMPERATRIZ. DISCIPLINA: CENTRO CIRÚRGICO. Assistência de Enfermagem durante as Anestesias Imperatriz-MA 2012 FACIMP-FACULDADE DE IMPERATRIZ DISCIPLINA: CENTRO CIRÚRGICO ASSISTÊNCIA DE ENFERMAGEM DURANTE AS ANESTESIAS POR: BRENNA SOARES DANYELLE FEITOSA DA SILVA JULLIANE BARROS PARREÃO SARAH REBECA SILVA DUTRA Trabalho apresentado á disciplina de Centro Cirúrgico como requisito parcial pra...

    761  Palavras | 4  Páginas

  • Anestesia

    curto ou durar até alguns meses. Nessa fase a equipe de enfermagem deve estar atenta ao restabelecimento do equilíbrio fisiológico do paciente, ao alívio da dor, à prevenção de complicações e o ensino do paciente. A avaliação cuidadosa permite o retorno rápido, seguro e o mais confortável possível para o paciente. As vantagens da introdução de uma unidade de Recuperação Pós-Anestésica (URPA) no hospital para os pacientes receberem cuidados especiais proporcionam garantia para sua sobrevida, que...

    2772  Palavras | 12  Páginas

  • Enfermagem no Centro Cirurgico

    ELEMENTOS INDISPENSÁVEIS E INDEPENDES PARA MELHOR FUNCIONAMENTO DA ROTINA: 1. Vestiário; 2. Conforto médico; 3. Sala de anestesias; 4. Sala de enfermagem; 5. Sala de estoque de material e medicamentos; 6. Área para recepção de pacientes; 7. Sala de operação; 8. Sala para equipe de limpeza e elementos de apoio (banco de sangue, raios X, laboratórios, anatomia patológica, auxiliares de anestesia, segurança, e serviços gerais – engenharia clínica- parte elétrica, hidráulica e eletrônica). SALA DE CIRURGIA...

    2077  Palavras | 9  Páginas

  • Relatório supervisionado de enfermagem

    DEIDE, JAQUELINE, PATRÍCIA, RAYANE, EDVANETE E ELIZABETE ANESTESIA E POSIÇÕES CIRÚRGICAS GUAJARÁ-MIRIM 2012 DEIDE, JAQUELINE, PATRÍCIA, RAYANE, EDVANETE E ELIZABETE ANESTESIA E POSIÇÕES CIRÚRGICAS Atividade Supervisionada apresentada à disciplina de Assistência A Cliente/Paciente em Tratamento Cirúrgico. Do Curso Técnico em Enfermagem da Escola Técnica Profissionalizante SINDSAÚDE. Professora: Wanilza Félix Ribeiro. GUAJARÁ-MIRIM 2012 SUMÁRIO ...

    1874  Palavras | 8  Páginas

  • Anestesias

    ANESTESIAS ■ Profª Kátia Marcelino ■ Anestesia ■ Origem das palavras gregas ■ AN= privação + AÍSTHESIS= sensação ■ Perda total ou parcial da sensibilidade, especialmente a tátil ■ ANESTESIAS ■ GERAL ■ REGIONAIS (RAQUIDIANA/PERIDURAL/ CAUDAL/BLOQUEIOS DE NERVOS PERIFÉRICOS) e LOCAL ■ ANESTESIA GERAL ESTADO REVERSÍVEL RESULTANTE DA AÇÃO DE DROGAS NO SNC ■ INCONSCIÊNCIA ■ AUSÊNCIA DE PERCEPÇÃO DOLOROSA, ■ RELAXAMENTO...

    1840  Palavras | 8  Páginas

  • Relatório final de estágio em fundamentos de enfermagem

    INTRODUÇÃO A enfermagem é uma das profissões cujo exercício muito tem a ver com a arte de cuidar. Implica na promoção da saúde e do bem-estar de pacientes e familiares. Uma atividade de tamanha importância que requer embasamento teórico, envolvimento profissional e compromisso com a assistência. Esses três fundamentos, aliás, constituem a base da prática da enfermagem. O primeiro contato com o ambiente profissional, o momento do estágio, exige que se fale em fundamentação, pois a qualidade da prática...

    1659  Palavras | 7  Páginas

  • Cuidados de enfermagem no pós operátorio em pacientes cardíacos na unidade terapia intensiva

    imediato tem seu início na sala de recuperação pós-anestésica (SRPA), para onde é levado o cliente pós-operado, ainda sob efeito da anestesia. Lá, ele recebe acompanhamento direto, e depois da estabilização de seu estado, tem alta dessa unidade e é levado para o seu leito de origem. A recuperação pós-anestésica tem como objetivo principal prestar ao cliente todos os cuidados necessários até a recuperação de seus reflexos e estabilização dos sinais vitais. PARTO NORMAL O parto normal ou parto natural...

    2780  Palavras | 12  Páginas

  • Apostilas de enfermagem

    CENTRO ESTADUAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA PAULA SOUZA ETEC “RUBENS DE FARIA E SOUZA” RECUPERAÇÃO E REABILITAÇÃO EM ENF. CLINICA E CIRURGICA II [pic] Curso Técnico de Enfermagem II Módulo PROFESSORA: Enfª Zeni de L. Franco ALUNO: _______________________________________________________ SUMÁRIO |RECUPERAÇÃO E REABILITAÇÃO EM | | |ENF.CLINICA E CIRÚRGICA II ...

    12638  Palavras | 51  Páginas

  • Enfermagem em centro cirurgico

    Enfermagem Enfermagem em Centro Cirúrgico e CME (Módulo II) _________________________________________________________________________________ ESSA – Escola da Saúde | Rua dos Jequitibás, 101 | Metrô Jabaquara| 5012-1020 | www.essa.g12.br 1 Enfermagem Aula 01 – Definições Centro Cirúrgico é um lugar especial dentro do hospital, convenientemente preparado segundo um conjunto de requisitos que o tornam apto à prática da cirurgia. "O centro cirúrgico é um setor do hospital onde se realizam...

    4985  Palavras | 20  Páginas

  • 2013, 11). enfermagem. TrabalhosFeitos.com. Retirado 11, 2013, de http://www.trabalhosfeitos.com/ensaios/Enfermagem/43439215.html

    CENTRO DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA MESTRADO EM ENFERMAGEM MELISSA RODRIGUES DE LARA SISTEMA DE ASSISTÊNCIA DE ENFERMAGEM NO PROCESSO ANESTÉSICO CIRÚRGICO: competências para atuação. Guarulhos 2010 MELISSA RODRIGUES DE LARA SISTEMA DE ASSISTÊNCIA DE ENFERMAGEM NO PROCESSO ANESTÉSICO CIRÚRGICO: competências para atuação. Dissertação apresentada à Universidade Guarulhos para obtenção do título de Mestre em Enfermagem. Orientador: Profª. Drª. Maria do Carmo Querido Avelar ...

    47914  Palavras | 192  Páginas

  • cuidados de enfermagem pctes cirurgicos

    Assistência ao Paciente/Cliente em Tratamento Cirúrgico Aula 01 - INTRODUÇÃO A ENFERMAGEM CIRÚRGICA ................................................................................... 2 SUMÁRIO Aula 02 - CENTRO CIRÚRGICO ............................................................................................................................... 11 Aula 03 - CENTRAL DE MATERIAL DE ESTERILIZAÇÃO (CME) .............................................................. 29 Aula 04 e 05 - PERÍODO...

    38505  Palavras | 155  Páginas

  • anestesia raquidiana

    RAQUIDIANA A raquianestesia consiste pelo bloqueio das raízes de nervos por meio de drogas anestésicas locais. O agente se funde com o liquido cefalo-raquidiano e produz a interrupção da transmissão nervosa, acabando com o tato, dor, temperatura e motora. A raquianestesia é indicada para operações do abdome para baixo. O anestesiologista tem o trabalho de avaliar a profundidade da anestesia através de uma série de sinais. Os principais são: reflexos palpebrais, ciliar e córneo; movimentação...

    798  Palavras | 4  Páginas

  • Assistência de enfermagem as adolescente submetida ao parto cesariana no puerpério

    DO TEMA Assistência de enfermagem as adolescente submetida ao parto cesariana no puerpério. 3 OJETIVOS: 3.1 OBJETIVO GERAL Verificar a assistência de enfermagem prestadas as adolescentes puérperas de uma Unidade Básica de Saúde. 3.2 OBJETIVO ESPECÍFICO Explicar a importancia do planejamento familiar para as adolescentes puérperas. Entrevistar a puérpera para verificar a satisfação no atendimento de enfermagem prestada no puerperio. Realizar consultas de enfermagem, com foco na consulta puerperal...

    7073  Palavras | 29  Páginas

  • Anestesias

    ANESTESIA Anestesia tradicionalmente significa a condição de ter a sensibilidade (incluindo a dor) bloqueada ou temporariamente removida. Isso permite que os pacientes passem por cirurgias e outros procedimentos sem a angústia e a dor que experienciariam de outra maneira. Existem três tipos de anestesias: ANESTESIA GERAL: Faz com que o paciente fique totalmente inconsciente durante a cirurgia. Pode ser aplicada por via intramuscular, endovenosa ou inalatória. I)Por inalação: Pode ser realizada...

    736  Palavras | 3  Páginas

  • enfermagem

    Tipos de Anestesia Há três diferentes tipos de anestesia; anestesia local, anestesia regional e anestesia geral. Na anestesia local, um local específico do corpo é entorpecido, como, por exemplo, a mão. A anestesia regional envolve uma maior área do corpo pela administração de anestesia em um grupo de nervos (plexo nervoso). Duas anestesias regionais frequentemente utilizadas são a anestesia raquidiana (ou espinhal) e a anestesia epidural. Anestesia geral compreende inconsciência e ausência de...

    1015  Palavras | 5  Páginas

  • Anestesia

    ....................................................03 HISTÓRIA DA ANESTESIA...................................................................03 ANESTESIA NO TEMPO.......................................................................06 EVOLUÇÃO DA ANESTESIA................................................................07 TIPOS DE ANESTESIA E COMPLICAÇÕES........................................08 ASSISTÊNCIA DE ENFERMAGEM.......................................................13 MEDICAMENTOS...

    2822  Palavras | 12  Páginas

  • Cirurgia

     Cuidado Integral a Pacientes Cirúrgicos II Recife,20 de agosto de 2013 Universidade Uninassau Aluna: Luana Aguiar Cunha Matrícula: 01055671 Curso: Enfermagem Turma: 6° período, NB Pesquisa Anestesia A anestesia é um procedimento médico que visa bloquear temporariamente...

    1624  Palavras | 7  Páginas

  • Dúvidas em anestesia

    DÚVIDAS EM ANESTESIA 1) O que é anestesia? Anestesia é uma palavra de origem grega que quer dizer ausência de sensações. Este estado de ausência de dor e outras sensações para a realização tanto de cirurgias quanto procedimentos terapêuticos e diagnósticos podem ser alcançados de várias maneiras, conforme o tipo de cirurgia ou procedimento 2) Quais os tipos de anestesia? A anestesia pode ser geral, regional ou local e sedação. Na anestesia geral todo o corpo é anestesiado e o paciente fica...

    833  Palavras | 4  Páginas

  • Relatorio tecnico em enfermagem

    Banho de asperção (chuveiro).................................................................................28. 3.4 Preparo e administração de medicação...................................................................29 3.5 Anotações de enfermagem......................................................................................31 3.6 Admissão de pacientes............................................................................................31 3.7 Punção venosa...................

    9344  Palavras | 38  Páginas

  • Enfermeira

    Mitos e verdades da Anestesia Raquidiana:   Resumo: Trabalho desenvolvido através de pesquisa de campo exploratória. A anestesia Raquidiana é um procedimento invasivo realizado pelo profissional Anestesiologista, onde é puncionado a região lombar entre as vértebras L4 e L5, e no Líquido Céfalo Raquidiano é injetado a solução anestésica, ocasionando perda da atividade autônoma, sensitiva e motora da parte do abdômen e membros inferiores, assim muito utilizada em procedimentos cirúrgicos. A desvantagem...

    963  Palavras | 4  Páginas

  • Apresenta o de PTQ e PTJ Marcos

    PRÓTESE TOTAL DO QUADRIL – PTQ PRÓTESE TOTAL DE JOELHO - PTJ ÍNDICE  DEFINIÇÃO  INDICAÇÃO  EXAME DIAGNÓSTICO  TIPOS DE CIRURGIAS  TIPOS DE ANESTESIAS  POSICIONAMENTO NA MESA OPERATÓRIA  COMPLICAÇÕES  CUIDADOS DE ENFERMAGEM PRÉ- OPERATÓRIO ARTROPLASTIA PRÓTESE TOTAL DO QUADRIL DEFINIÇÃO: É um procedimento cirúrgico que tem como objetivo substituir a articulação natural doente ou fraturada, por uma articulação artificial constituída por materiais não orgânicos protéticos                          ...

    1150  Palavras | 5  Páginas

  • Cuidados de enfermagem no pré e no pós anestesia

    tornar o médico anestesiologista familiar ao paciente e seus familiares, esclarecer todas as suas dúvidas e prestar orientações quanto aos cuidados antes e após a anestesia. O que é avaliação pré-anestésica? Para que ela serve?   • É durante a avaliação pré-anestésica que o anestesiologista conhece a doença cirúrgica atual, bem como outras doenças do paciente, estabelecendo uma relação médico-paciente...

    2026  Palavras | 9  Páginas

  • TIPOS DE ANESTESICOS

    anestésicos cirúrgicos A anestesia é um procedimento médico que visa bloquear temporariamente a capacidade do cérebro de reconhecer um estímulo doloroso. Graças à anestesia, os médicos são capazes de realizar cirurgias e outros procedimentos invasivos sem que o paciente sinta dor. A palavra anestesia foi elaborada por Sr. Oliver Wendell Holmes em 1846. Outra definição é uma "ausência de consciência reversível", seja uma ausência total de consciência (e.g., uma anestesia geral) ou uma ausência de...

    1864  Palavras | 8  Páginas

  • Tcc enfermagem

    Educação para auto cuidado Auto Cuidado é cuidar-se de si mesmo, buscar quais são as necessidades do corpo e da mente, melhorar o estilo de vida, evitar hábitos nocivos, desenvolver uma alimentação sadia, conhecer e controlar os fatores de risco que levam às doenças, adotar medidas de prevenção de doenças. Todas essas ações visam à melhoria da qualidade de vida. Representam bem os maus hábitos, o sedentarismo (falta de atividade física), o tabagismo, o alcoolismo, a obesidade, pois todos aumentam...

    10262  Palavras | 42  Páginas

  • Clínica Cirúrgica - Anestésicos

    Redução das Secreções das vias aéreas • Prevenção de respostas a reflexos autonômicos, redução do volume do conteúdo gástrico e aumento do seu pH • Efeito antiemético • Redução das necessidades de anestésicos • Facilitação de indução suave da anestesia • Profilaxia de reações alérgicas Medicamentos usados na M.P.A Depressores do SNC • Hipnóticos – induzem o sono e em doses menores sedação. Os hipnóticos mais importantes e preferidos são os barbitúricos. • Vantagens – Hipnose e sedação...

    2010  Palavras | 9  Páginas

  • CIRURGICA PARTE ESCRITA

    GERAIS TÉCNICO EM ENFERMAGEM Gabriel Marques Teixeira Ranielle Stephanie Toledo Santana Samuel Byron Scarlett Gonçalves Dutra Thaís Felix Viana ENFERMAGEM CIRURGICA Enfermagem No Cenário Cirúrgico BELO HORIZONTE 2015 UTRAMIG – FUNDAÇÃO DE EDUCAÇÃO PARA O TRABALHO DE MINAS GERAIS TÉCNICO EM ENFERMAGEM Gabriel Marques Teixeira Ranielle Stephanie Toledo Santana Samuel Byron Scarlett Gonçalves Dutra Thaís Felix Viana ENFERMAGEM CIRURGICA Enfermagem No Cenário Cirúrgico...

    2937  Palavras | 12  Páginas

  • CENTRO CIRURGICO EXERCICIO ANESTESIAS

    abaixo no que concerne à anestesia: SENSAÇÃO SUPRIMIDA TIPO DE ANESTESIA SUB TIPO DROGAS CONSCIÊNCIA Anestesia Geral Endovenosa Tiopental Etomidato Propofol Inalatória por gases Óxido Nitroso ou Protóxido de azoto Inalatória por líquidos voláteis Halotano Isoflurano Sevoflurano PARTE DO CORPO Anestesia Loco-regional Anestesia local tópica Lidocaína spray Anestesia local por infiltração Epinefrina + Lidocaína Bupivacaina Procaína Anestesia regional bloqueio de...

    936  Palavras | 4  Páginas

  • Prótese Total do Quadril e Prótese Total do Joelho

    PRÓTESE TOTAL DO QUADRIL – PTQ PRÓTESE TOTAL DE JOELHO – PTJ ÍNDICE  DEFINIÇÃO  INDICAÇÃO  EXAME DIAGNÓSTICO  TIPOS DE CIRURGIAS  TIPOS DE ANESTESIAS  POSICIONAMENTO NA MESA OPERATÓRIA  COMPLICAÇÕES  CUIDADOS DE ENFERMAGEM PRÉ- OPERATÓRIO PRÓTESE TOTAL DO QUADRIL “ARTROPLASTIA TOTAL DO QUADRIL” DEFINIÇÃO: É um procedimento cirúrgico que tem como objetivo substituir a articulação natural doente ou fraturada, por uma articulação...

    2251  Palavras | 10  Páginas

  • Assistência de enfermagem ao paciente cirúrgico

    Assistência de Enfermagem ao Paciente Cirúrgico A Assistência de Enfermagem ao cliente cirúrgico consiste em acompanhar o paciente em toda a sua estadia no hospital, desde a sua internação até a alta após a cirurgia, devendo a enfermagem ficar atenta a todas as alterações que poderão surgir e atuar na recuperação plena do paciente. Cirurgia - afeta paciente e família - custo financeiro, desconforto, estresse emocional e fisiológico, desestruturação da vida, ansiedade, medo da morte. Devido...

    5638  Palavras | 23  Páginas

  • Anestesia geral

    UNIVERSIDADE DE MOGI DAS CRUZES ANESTESIA GERAL Mogi das Cruzes, SP 2014 UNIVERSIDADE DE MOGI DAS CRUZES KÁTIA AP. F. C. DOS SANTOS ANESTESIA GERAL Trabalho apresentado à disciplina de Enfermagem Peri operatória do Curso de Enfermagem – Bacharelado - da UMC, como parte das exigências para aprovação na disciplina. Orientador: Márcio Antônio de Assis. Mogi das Cruzes, SP 2014 SUMÁRIO 1. INTRODUÇÃO.......

    4806  Palavras | 20  Páginas

  • ASSISTENCIA DE ENFERMAGEM AO PACIENTE NO POS OP Quase Concluido

    ASSISTÊNCIA DE ENFERMAGEM AO PACIENTE NO PÓS-OPERATÓRIO Enfª: Cynara Lessa ASSISTENCIA DE ENFERMAGEM AO PACIENTE NO PÓS-OPERATÓRIO CLASSIFICAÇAO: Fase pré-operatória  Período que corresponde ao momento no qual a intervenção cirúrgica é decidida até quando o paciente estiver no centro cirúrgico. Fase intra-operatória  Período que corresponde a transferência do paciente para a sala de cirurgia e termina quando ele é recebido na SRPA. Fase pós-operatória  Período que se inicia logo após o fim...

    1055  Palavras | 5  Páginas

  • Anestesia geral

    KÁTIA AP. F. C. DOS SANTOS ANESTESIA GERAL Trabalho apresentado à disciplina de Enfermagem Peri operatória do Curso de Enfermagem – Bacharelado - da UMC, como parte das exigências para aprovação na disciplina. Orientador: Márcio Antônio de Assis. Mogi das Cruzes, SP 2014 SUMÁRIO 1. INTRODUÇÃO.................................................................................................... 4 2. O QUE É ANESTESIA...........................................

    4795  Palavras | 20  Páginas

  • Anestesia

    Anestesiologia A anestesia é caracterizada pela perda da sensibilidade dolorosa, com perda de consciência e certo grau de amnésia, ao passo que a analgesia é a perda da sensibilidade dolorosa com preservação do estado de consciência. Pode ser causada por: estados patológicos diversos ou provocada artificialmente, por agentes anestésicos. Conceitos básicos em Anestesiologia Anestesia: Tem origem nas palavras gregas an = privação + aísthesis = sensação + ia, que literalmente quer dizer...

    8413  Palavras | 34  Páginas

  • Anestesia peridural

    Anestesiologia Anestesia Peridural Grupo HPT de Enfermagem 33. Sara Gonçalves nº 39 Daniela Ferreira nº 08 Relissa Masotti nº 36 Hermínia Justino nº 17 Regina Maria nº 35 Fábia Fortes Saka nº 12 Colégio Integrado São Francisco. Índice: Introdução anestesiologia O que é anestesia peridural. Como é aplicada anestesia peridural. Tempo de anestesia. Quais são os efeitos colaterais da anestesia peridural. Quando é contra indicada. Vantagens...

    1043  Palavras | 5  Páginas

  • Tenorrafia

     TENORRAFIA E CUIDADOS DE ENFERMAGEM Aluna:Priscila Souza Prof°:Rulio CENTRO CIRÚRGICO Abordagem O que é tenorrafia? É um processo cirúrgico de reparação por sutura. Consiste basicamente na sutura do tendão rompido ou seccionado. O principio básico do tratamento cirúrgico é a restauração durável da continuidade do tendão rompido,proporcionando a restauração da função muscular, restabelecendo a continuidade anatômica. INDICAÇÃO : INDICA-SE EM CASOS...

    1042  Palavras | 5  Páginas

  • Assistência de enfermagem na unidade de recuperação

    ASSISTÊNCIA DE ENFERMAGEM NA UNIDADE DE RECUPERAÇÃO PÓS-ANESTÉSICA RESUMO A assistência de enfermagem durante o período pós-operatório imediato é muito importante e concentra-se em intervenções destinadas a prevenir ou tratar complicações. Por menor que seja o procedimento cirúrgico, o risco de complicações sempre estará presente. As primeiras unidades de recuperação pós-anestésicas surgiram em 1880 e tem como objetivos proporcionar a recuperação dos pacientes e prevenir e detectar complicações...

    3186  Palavras | 13  Páginas

  • Condutas da Enfermagem no pré-operatório

    Condutas da Enfermagem no pré-operatório imediato e fatores a serem avaliados: A cirurgia, seja eletiva ou de emergência, é um evento estressante e complexo. Pessoas com problemas de saúde que necessitem de uma intervenção cirúrgica, geralmente são submetidas a administração de anestesia local, regional ou geral. O desenvolvimento de agentes anestésicos tem recentemente focalizado as drogas de curta ação e rápida recuperação. Os avanços tecnológicos têm levado a procedimentos mais complexos, como...

    2618  Palavras | 11  Páginas

  • PLANO DE CUIDADOS PRÉ E PÓS OPERATORIOS

    DE CUIDADOS PRÉ E PÓS OPERATÓRIOSTrindade 2014 Amanda Kellen Marques Santos Meiryane de Paula Silva PLANO DE CUIDADOS PRÉ E PÓS OPERATÓRIOSTrabalho apresentado à disciplina de Centro Cirúrgico, do curso de Enfermagem da Faculdade União de Goyazes. Professora: Letícia Trindade 2014 Os procedimentos cirúrgicos, realizados há muitos séculos, com o passar do tempo têm se tornado mais específicos e eficazes, em razão do avanço nas técnicas cirúrgicas, na instrumentação e na anestesia. Procedimentos...

    3204  Palavras | 13  Páginas

  • Atuação do téc de enfermagem na SRPA

     INSTITUIÇÃO ALUNO ATUAÇÃO DO TECNICO DE ENFERMAGEM NA SALA DE RECUPERAÇÃO PÓS-ANESTÉSICA CIDADE/ ANO ALUNO ATUAÇÃO DO TECNICO DE ENFERMAGEM NA SALA DE RECUPERAÇÃO PÓS-ANESTÉSICA Trabalho entregue como requisito de avaliação da disciplina de ......................... do curso .................................................. Professor orientador:................................. CIDADE/ ANO SUMÁRIO ...

    3312  Palavras | 14  Páginas

  • Enfermagem em centro cirurgico

    SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE CURSO DE GRADUAÇÃO EM ENFERMAGEM DEPARTAMENTO DE FUNDAMENTOS DE ENFERMAGEM PLANO DE CURSO DISCIPLINA – ENFERMAGEM CÓDIGO- CS16007 NATUREZA DAS AULAS CARGA HORÁRIA – 90 h EM CENTRO CIRÚRGICO TIPO – OBRIGATÓRIA 30 TEÓRICA / 60 PRÁTICA CRÉDITOS - 04 EMENTA – Sistema Centro Cirúrgico no âmbito hospitalar: planta física, aspectos humanos e materiais: pessoal, material, fluxo e área de risco. O centro...

    1471  Palavras | 6  Páginas

  • Enfermagem Cirurgica Cesariana

    cicatrizes ilíacas. Tipos de anestesia e medicamentos utilizados A anestesia Espinhal é um anestésico local injetado dentro do liquido cefalorraquidiano (LCR) no espaço subarácnoide. Uma agulha espinhal é introduzida no interespaço lombar inferior com a paciente em decúbito lateral ou sentada, geralmente o volume anestésico total é misturado com solução de glicose hiperbárica que é mais pesada que o LCR. Pode ser necessário dar assistência a equipe de anestesia, durante este processo, os sinais...

    1352  Palavras | 6  Páginas

  • Cirurgica

    frequência cardíaca 60 bpm, saturação 92 %, jejum desde ás 20h do dia anterior, não tomou banho, e nem fez tricotomia. Paciente foi encaminhado para sala de cirurgia nº 15, ás 07h30min para dar inicio ao procedimento cirúrgico, foi feito a anestesia Raquidiana e Geral, com Asa 2. O médico cirurgião é o Dr. O. R, Auxiliar I: Dr. A. C. mais Anestesista, Residente e circulante de Sala, ficou em posição dorsal a mesa cirúrgica , realizado antissepsia com Clorexedime Dergemante, alcoólico, aquoso pelo...

    5265  Palavras | 22  Páginas

  • Estudo dirigido. Centro cirúrgico

    ENFERMAGEM EM CENTRO CIRÚRGICO ESTUDO DIRIGIDO 1. Descreva o mecanismo de ação dos anestésicos locais. Difusão da forma não-ionizada(base) através da bainha nervosa e membrana. Reequilíbrio entre as formas básicas e catiônica no axoplasma. Ligação do cátion a um sítio receptor dentro do canal de Na+, resultando em seu bloqueio e consequentemente inibição da condutância de Na+. 2. Cite dois anestésicos locais amplamente utilizados em anestesias loco-regionais. Lidocaína (Xilocaína)...

    968  Palavras | 4  Páginas

  • Tipos de anestesias

    malignos metastásicos, bronquiectasias e infecções fúngicas. Nos pacientes com neoplasias malignas, o tratamento com lobectomia, reserva-se apenas para pacientes selecionados quando uma pneumectomia poderia causar insuficiência respiratória grave. Cuidados no pré-operatório • Rever a doença do paciente para determinar o estado dos sistemas pulmonar, hepático, hematológico e metabólico. • Obter estudos laboratoriais pré-operatórios. •Avaliar os esquemas medicamentosos; digital, diuréticos, Bloqueadores...

    1894  Palavras | 8  Páginas

  • Anestesia em obstetricia

    ANESTESIA José Nazareno de Paula Sampaio AVALIAÇÃO PRÉ-ANESTÉSICA 1. O quê é ? É um serviço no qual o anestesiologista coordena e/ou faz a avaliação médica da paciente, preparando-a para a anestesia e cirurgia. 2. Quais seus objetivos ? 2.1. Avaliar as pacientes com indicação cirúrgica, adequadamente identificando condições pré-operatórias através da história clínica e exame físico, revisão de prontuário e exames complementares apropriados, objetivando reduzir a incidência de complicações perioperatórias...

    3306  Palavras | 14  Páginas

  • Enfermagem no trans-operatório

    ENFERMAGEM NO TRANS-OPERATÓRIO Cuiabá, 2012 Sumário I. ASSISTÊNCIA DE ENFERMAGEM NO INTRA-OPERATÓRIO I.1 Cuidados de enfermagem antes da cirurgia I.2 Cuidados de enfermagem na recepção do paciente no centro cirúrgico e sala operatória I.3 Cuidados de enfermagem na indução anestésica I.4 Cuidados de enfermagem durante a cirurgia I.5 Cuidados de enfermagem ao término da cirurgia I.6 Cuidados de enfermagem na Sala de Recuperação...

    7133  Palavras | 29  Páginas

  • Tecnica de enfermagem

    acidente anestésico, no glaucoma simples (ângulo aberto); para o relaxamento e inibição da contração da musculatura uterina. Contra-indicação: Glaucoma de ângulo fechado (congestivo), choque, durante anestesia com hidrocarbonetos halogenados ou ciclopropano e nas lesões cerebrais orgânicas, anestesias de certas áreas como dedos das mãos e pés devido à vasoconstrição que pode levar à gangrena no local; no trabalho de parto; em pacientes com dilatação cardíaca e na insuficiência coronariana. Não se...

    759  Palavras | 4  Páginas

  • histerectomia e cesariana

    pélvica crônica e doença inflamatória pélvica.  Entre as doenças malignas podemos citar o câncer do colo do útero, câncer do endométrio e os tumores do ovário. Histerectomia Posições AnestesiaRaquidiana  Epidural Histerectomia Cuidados PréOperatórios  O profissional de enfermagem deve preparar a paciente para a realização de exames físicos e laboratoriais;  Ficar atento aos sinais vitais e dar apoio psicológico;  Realizar antissepsia da pele, tricotomia.  ...

    881  Palavras | 4  Páginas

  • anestesia

    Assistência de Enfermagem ao Paciente Cirúrgico Raquel Nepomuceno Risco Cirúrgico / operatório Conceito: estimativa clínica de probabilidade de um resultado cirúrgico em vista do tipo de intervenção proposta e das condições clínicas apresentadas pelo enfermo. Tem como objetivo averiguar o estado do paciente e o provável sucesso cirúrgico. Elementos considerados na avaliação do risco operatório: estado físico: afecção responsável pela indicação cirúrgica, estado nutricional, afecções clínicas...

    2483  Palavras | 10  Páginas

  • Período transoperatório e a assistência de enfermagem

    1 INTRODUÇÃO Jouclas (1987) refere que em 1889, nos Estados Unidos da América (EUA), a enfermagem de sala de operação (SO) foi considerada uma área de especialização, tornando-se a primeira especialidade na enfermagem. Nas primeiras décadas do século XX, o enfermeiro de SO era responsável pelo preparo do ambiente cirúrgico, auxílio da equipe médica e orientação de estudantes de enfermagem. A Associationof Operating Room Nurses (AORN) foi fundada em 1949, com os principais objetivos de formar um...

    4863  Palavras | 20  Páginas

  • Cuidados de enfermagem no trans-operaório

    compreende todos os momentos da cirurgia, da chegada do paciente à unidade de centro cirúrgico até a sua saída no final da cirurgia. Os cuidados de enfermagem não se restringem somente à prestação de cuidados diretos ao paciente. Para que o procedimento cirúrgico possa ocorrer, são necessárias certas condições que a enfermagem deve prover: ♦1. Material para anestesia e cirurgia (Lap’s, soluções, pomadas, material para curativo, medicamentos, instrumental, etc. ), inclusive os especiais ( cirurgias...

    647  Palavras | 3  Páginas

  • assistencia de enfermagem

    27/08/2013 ASSISTÊNCIA DE ENFERMAGEM NO PERIOPERATÓRIO A CIRURGIA CONTINUA SENDO UMA DAS EXPERIÊNCIAS MAIS ESTRESSANTES PELA QUAL UM PACIENTE PODE PASSAR Enfª Esp. Andréa Teixeira ASSISTÊNCIA DE ENFERMAGEM NO PERIOPERATÓRIO  Antes do paciente entrar na sala de cirurgia, devemos abordar plenamente suas necessidades psicológicas e fisiológicas.  Quando preparado adequadamente com o ensino cuidadoso, um paciente cirúrgico experimentará menos dor, menos complicações pós-operatórias...

    1281  Palavras | 6  Páginas

  • Apendicectomia

    Conceição da Silva Ruan Carlos Abadias Apendicectomia Apresento esse trabalho à disciplina de Centro Cirúrgico como requisito parcial de nota da II Unidade, do 3° ano Ensino Médio, do curso Téc. Em Enfermagem, tendo como professora orientadora Évani Palmeira. Jaguarari-Ba 2013 Apendicectomia A apendicectomia é uma intervenção cirúrgica destinada a proceder à remoçãodo apêndice. O apêndice é uma expansão ou divertículo...

    1145  Palavras | 5  Páginas

  • Enfermagem centro cirurgico

    blogspot.com ENFERMAGEM EM CENTRO CIRÚRGICO ENFERMAGEM EM CENTRO CIRÚRGICO 1. Conhecendo a Unidade Cirúrgica .............................................02 2. Estrutura, materiais e equipamentos do Centro Cirúrgico........02 3. Classificando a Cirurgia por Potencial de Contaminação.......... 07 4. Nomenclatura Cirúrgica ...........................................................07 5. Os Cuidados de Enfermagem no Pré-Operatório ......................09 6. Os Cuidados de Enfermagem no Trans-Operatório...

    3452  Palavras | 14  Páginas

  • Trabalho

    • Participação da família: Orientar a família sobre riscos da cirurgia, necessidade de cuidados pré e pós-operatórios e apoio acompanhamento do paciente. • Verificar a compreensão das prescrições pré-operatórias: Verificar se houve o preparo intestinal adequado, banho e preparo da pele. • Avaliar a necessidade de transporte e locomoção e cuidados pós-operatórios: Avaliar a necessidade de locomoção do paciente e a necessidade do uso de maca ou cadeiras de rodas e se o paciente...

    3938  Palavras | 16  Páginas

  • Enfermagem

    bibliográfica onde foram identificados os aspectos relacionados as manifestações clinicas da apêndice, classificação, tratamento, assim como, os cuidados de enfermagem oferecidos desde o diagnóstico até o momento que compreendem o ato cirúrgico,trans-operatório e pós-operatório. Palavras chaves: apêndicite, inflamação, paciente, assistência, enfermagem. ABSTRACT This article aims to review the care provided to patients with appendicitis by means of literature which have been identified issues in...

    3449  Palavras | 14  Páginas

  • Intervenções de enfermagem na recuperação anestésica para o controle da dor e outros eventos no período pós operatório imediato

    Intervenções de enfermagem na recuperação anestésica para o controle da dor e de outros eventos no período pós-operatório imediato* Nursing interventions in the post-anesthetic care unit to control pain and other immediate postoperative adverse events Shirley dos Santos1, Irene Senhorini Garbin1, Rachel de Carvalho2 *Recebido do Curso de Pós-Graduação de Enfermagem em Centro Cirúrgico, Recuperação Anestésica e Centro de Material e Esterilização da Faculdade de Enfermagem do Hospital Israelita...

    3734  Palavras | 15  Páginas

tracking img