Análise A Igreja Do Diabo Machado De Assis artigos e trabalhos de pesquisa

  • Analise Do Conto A igreja do Diabo

    Análise Literária - Conto: A Igreja do Diabo De Machado de Assis. Dentre todos os estilos de época, o Realismo foi aquele com maior influência na obra de Machado de Assis. O conto ‘A Igreja do Diabo’ é mais um dos que foram marcados com as características realistas. Através de uma narração em 3ª pessoa, o leitor é apresentado ao protagonista, o Diabo, e à sua ideia de fundar sua própria Igreja. Este, então, vai até Deus, para comunicar-lhe a ideia recém-surgida, e, após um diálogo sofista...

    1150  Palavras | 5  Páginas

  • O fantástico e a crítica social em eça de queirós e machado de assis

    SOCIAL EM EÇA DE QUEIRÓS E MACHADO DE ASSIS CURITIBA 2013 2 ANA CLARA DE LENA COSTA ANDRADE O FANTÁSTICO E A CRÍTICA SOCIAL EM EÇA DE QUEIRÓS E MACHADO DE ASSIS Trabalho acadêmico apresentado como requisito à obtenção de nota parcial das Disciplinas de Literatura Portuguesa e Literatura Brasileira, Curso de Letras – Faculdades Integradas Santa Cruz – INOVE. Professoras: Edna Polese Jaqueline Koehler CURITIBA 2013 3 RESUMO A presente análise tem o objetivo de retratar,...

    3525  Palavras | 15  Páginas

  • Análise do conto a igreja do diabo

    Análise da obra A obra machadiana é permeada de surpresas e fatos curiosos; não só em suas histórias, como nos fatos que a constituem. Com personagens densos e "humanamente verdadeiros", Machado de Assis cria uma narrativa de tensão por ser tão perturbadora, deixando no leitor aquela sensação de asfixia. Em A Igreja do Diabo, conto dividido em 4 capítulos, o que temos é uma narrativa densa e, aparentemente, banal e de simples interpretação. Porém, para o leitor atento e bem munido de exemplos...

    3545  Palavras | 15  Páginas

  • As capas de algodão têm agora franjas de seda: a eterna contradição humana sob o olhar de machado de assis

    CONTRADIÇÃO HUMANA SOB O OLHAR DE MACHADO DE ASSIS Ataíce Borges Doarte¹ RESUMO O conto “A Igreja do Diabo”, de Machado de Assis, foi publicado no livro “Histórias sem Data” (1884) e pode ser caracterizado por uma espécie de conto fabuloso, por ter elementos moralizantes expondo o indivíduo em sua maneira de ser e como mostra ser, as leis (divinas) que ele deve ou não seguir. O presente ensaio pretende analisar o conto procurando explicitar a visão de Machado em relação a contradição humana presente...

    5496  Palavras | 22  Páginas

  • Analise Literária A Igreja do Diabo

    Análise Literária A igreja do Diabo Tipo de Narrativa: Conto Aspectos que caracterizam um texto como Conto: • Narrador: 3° Pessoa • Extensão: O Conto é curto e conciso. • Linhas Dramáticas: A trama é única e não há possibilidades da dispersão no desenvolvimento da estória. • Tempo: O conto não tem muito espaço para idas e vindas ao tempo. A utilização de recursos como o flash-back é rara, permanecendo a narrativa quase sempre em uma única linha. • Espaço:Dada...

    1360  Palavras | 6  Páginas

  • Machado de assis

    CONTEXTO HISTORICO DO ROMANTISMO AO REALISMO A obra de Machado de Assis pode ser dividida em duas fases. A primeira compreende as obras da juventude, com forte influência do Romantismo, como os romances Ressurreição (1872), A Mão e A Luva (1874), Helena (1876) e Iaiá Garcia (1878). O seu estilo apresenta um progressivo amadurecimento, até chegar ao Realismo de suas obras posteriores. Entre estas, destacam-se os cinco romances do período: Memórias Póstumas de Brás Cubas (1881), Quincas Borba (1891)...

    692  Palavras | 3  Páginas

  • Análise do conto a igreja do diabo de machado de assis sob a perspectiva de citelli - análise do discurso

    Patrick Vieira de Sousa Análise do conto A igreja do Diabo de Machado de Assis Por se tratar de um texto literário, pode-se dizer que basicamente o discurso imperando aqui é o discurso lúdico. Pois bem, como afirma Citelli (2007) o discurso lúdico é marcado por interlocuções e reside em um menor grau de persuasão. Tendo em vista a analise que se pretende realizar, o texto em si – e logicamente o discurso estruturado dentro dele – é que serão de fato o objeto da análise. Logo no intróito do texto...

    1183  Palavras | 5  Páginas

  • Machado de assis

    Projeto: Cem as sem Machado Colégio Projeto apresentado á professora _______ como avaliação da III Unidade na disciplina de Língua Portuguesa no 2º ano noturno do ensino médio. Por: Itabuna-Ba Outubro/2008 Este livro é dedicado com o mais profundo amor e afeição à nossa Professora, Marileia. Que com amor, vulnerabilidade, sabedoria e vigor pelo seu trabalho, têm nos incentivado a sermos melhores...

    2755  Palavras | 12  Páginas

  • OS SENTIMENTOS HUMANOS EM “O ENFERMEIRO” DE MACHADO DE ASSIS

    DE MACHADO DE ASSIS FEIRA DE SANTANA 2014 DANIELE CRISTINA SANTOS DO NASCIMENTO OS SENTIMENTOS HUMANOS EM “O ENFERMEIRO” DE MACHADO DE ASSIS FEIRA DE SANTANA 2014 Resumo: Esta pesquisa tem como objetivo informar aos leitores o que seria o cânone, e refletir acerca da importância da literatura diante desse processo de construção. Esse trabalho fala de um grande escritor, considerado um cânone da literatura brasileira, Machado de Assis...

    3140  Palavras | 13  Páginas

  • analise textual av2

    haverá aula amanhã. Senhoras e senhores, é um prazer estar aqui nesta noite. Olá amiga. Te espero para um churrasco no próximo sábado. ________________________________________ 8a Questão (Ref.: 201402285414) Pontos: 0,0 / 1,5 Analise com atenção a manchete a seguir: "Empresa é especializada em fabricar doces com insetos". a) Que fenômeno semântico ocorre na manchete analisada? b) Transcreva a passagem do texto em que esse fenômeno ocorre, justificando sua resposta. ...

    1280  Palavras | 6  Páginas

  • Vida e obra de machado de assis

    Vida Joaquim Maria Machado de Assis (Rio de Janeiro, 21 de junho de 1839 — Rio de Janeiro, 29 de setembro de 1908) foi um escritor brasileiro, amplamente considerado como o maior nome da literatura nacional. Escreveu em praticamente todos os gêneros literários, sendo poeta, romancista, cronista, dramaturgo, contista, folhetinista, jornalista, e crítico literário. Testemunhou a mudança política no país quando a República substituiu o Império e foi um grande comentador e relator dos eventos político-sociais...

    2700  Palavras | 11  Páginas

  • A Igreja do Diabo , Machado de Assis

    A Igreja do Diabo, Machado de Assis ASSIS, Machado de. Volume de contos. Rio de Janeiro: Garnier, 1884. A eterna contradição humana A Igreja do Diabo foi publicado em 1884 no livro Histórias sem Data e fazia parte do movimento Realista. Enquanto os autores escreviam sobre paisagens brasileiras, Machado retrata o homem, como ele é em sua essência . O texto conta a história do dia em que o Diabo decide fundar sua própria Igreja, com suas próprias regras , pois estava cansado...

    596  Palavras | 3  Páginas

  • a caracterização da mulher nas crônicas de Machado de Assis

    CRÔNICAS DE MACHADO DE ASSIS CURITIBA 2009 MICHELE DO ROCIO MIRANDA A CARACTERIZAÇÃO DA MULHER NAS CRÔNICAS DE MACHADO DE ASSIS Monografia apresentada ao Curso de Letras Português-Espanhol da Pontifícia Universidade Católica do Paraná, como requisito parcial à obtenção do título de Licenciatura em Letras Português-Espanhol. Orientador: Prof.(a) Dr. (a) Cátia Toledo Mendonça CURITIBA 2009 MICHELE DO ROCIO MIRANDA A CARACTERIZAÇÃO DA MULHER NAS CRÔNICAS DE MACHADO DE ASSIS ...

    27793  Palavras | 112  Páginas

  • Resenha crítica do Conto Igreja do Diabo

    Resenha crítica do Conto “A IGREJA DO DIABO” - Machado de Assis Por THALITA MACHADO ROSA JÉSSICA HELENA SANTOS DA COSTA Alunas da FAETEC Oscar Tenório. Trabalho apresentado ao professor Alexandre Guimarães, no curso de Ensino Médio em Gerência em saúde. E.T.E Oscar Tenório 3° Trimestre, 2014 Resenha crítica do Conto “A IGREJA DO DIABO” - Machado de Assis O conto “A Igreja do Diabo” teve sua publicação em 1884...

    540  Palavras | 3  Páginas

  • Analise do conto machadiano adão e eva com a biblia

    CENTRO UNIVERSITÁRIO ADVENTISTA DE SÃO PAULO CAMPUS ENGENHEIRO COELHO LETRAS DILVETE LACERDA CRUZ LUCAS MARQUES ANÁLISE COMPARATIVA DO CONTO MACHADIANO ADÃO E EVA E O RELATO DA CRIAÇÃO NO LIVRO DE GÊNESIS UNASP 2012 LUCAS HENRIQUE DE FARIA MARQUES DILVETE LACERDA CRUZ ANÁLISE COMPARATIVA DO CONTO MACHADIANO ADÃO E EVA E O RELATO DA CRIAÇÃO NO LIVRO DE GÊNESIS Trabalho de Conclusão...

    11374  Palavras | 46  Páginas

  • Igreja do diabo

    Muito bom tava na net 1 Nesse conto, o Diabo funda uma Igreja e consegue obter adeptos e ouvintes todos os dias. Segundo as leis do Diabo, o mais importante na vida é promover prazeres de todos os tipos e havendo condições para ganhar, mesmo que seja de forma desonesta, para a tal Igreja isso e que era válido. Com o andar do tempo, por mais apegados que os crentes estivessem no novo credo, às pessoas começaram a não acatar as tais leis. Às escondidas passaram esmolar aos mais pobres, e escutavam...

    503  Palavras | 3  Páginas

  • Análise de machado de assis

    MACHADO DE ASSIS A cartomante e outros contos PROJETO DE LEITURA Douglas Tufano Maria José Nóbrega Literatura é aprendizado de humanidade DOUGLAS TUFANO A literatura não é matéria escolar, é matéria de vida. A boa literatura problematiza o mundo, tornando-o opaco e incitando à reflexão. É um desafio à sensibilidade e inteligência do leitor, que assim se enriquece a cada leitura. A literatura não tem a pretensão de oferecer modelos de comportamento nem receitas de felicidade; ao contrário...

    3517  Palavras | 15  Páginas

  • Analise do conto a igreja do Diabo

    IGREJA DO DIABO Machado de Assis é considerado o maior romancista da literatura brasileira. Escreveu romances, crônicas, peças de teatro, poesias e contos. Vai-se a seguir analisar o conto A Igreja do Diabo que integra o livro Histórias sem data (1884). O conto é baseado num velho escrito beneditino que conta que numa certa vez, querendo concorrer com Deus, o diabo teve a idéia de fundar uma igreja. Sua igreja teve êxito, pois muitos humanos aderiram. A soberba, a luxuria, a preguiça, a avareza...

    642  Palavras | 3  Páginas

  • Machado de assis em memórias póstumas de brás cubas

    MACHADO DE ASSIS EM MEMÓRIAS PÓSTUMAS DE BRÁS CUBAS MACHADO DE ASSIS EM MEMÓRIAS PÓSTUMAS DE BRÁS CUBAS Monografia aprovada em ____/____/____, para obtenção do título de Licenciatura Plena em Pedagogia. AGRADECIMENTO As dificuldades não foram poucas... Os desafios foram muitos... Os obstáculos, muitas vezes, pareciam intransponíveis. Muitas vezes nos sentimos só, e assim, o estivemos... O desânimo quis contagiar, porém, a garra...

    6511  Palavras | 27  Páginas

  • Resumo VÁRIAS HISTÓRIAS de Machado de Assis

    VÁRIAS HISTÓRIAS Autor: Joaquim Maria Machado de Assis. Escola literária: Realismo brasileiro. Gênero: Contos. Momento histórico-social na Europa: Segunda Revolução Industrial. Momento histórico-social no Brasil: Transição do sistema monárquico para o sistema republicano. Fim do tráfico negreiro/declínio das atividades açucareiras/envolvimento na Guerra do Paraguai. Temas: Análise das relações interpessoais, em uma determinada conjuntura social; avaliação da “anatomia do caráter humano”;...

    8100  Palavras | 33  Páginas

  • Machado de asis

    ------------------------------------------------- Machado de Assis Joaquim Maria Machado de Assis (Rio de Janeiro, 21 de junho de 1839 — Rio de Janeiro, 29 de setembro de 1908) foi um escritor brasileiro, amplamente considerado como o maior nome daliteratura nacional.[4][5][6][7][8] Escreveu em praticamente todos os gêneros literários, sendo poeta, romancista, cronista, dramaturgo, contista, folhetinista, jornalista, e crítico literário.[9][10] Testemunhou a mudança política no país quando a Repúblicasubstituiu...

    9548  Palavras | 39  Páginas

  • Resenha cr tica do conto A Igreja do Diabo

    do conto “ A IGREJA DO DIABO ”- Machado de Assis Certo dia o Diabo teve a grande ideia de fundar uma igreja pois estava cansado de ter tantos súditos e não ter organização, um ritual, enfim estava cansado de não ter regras. O Diabo pensava que ao abrir uma igreja, estaria destruindo de vez todas as outras religiões, enquanto as outras se combatiam e dividiam, a igreja do Diabo seria única. Decidido isso ele foi aos céus avisar a Deus e desafiá-lo. Chegando ao infinito azul, o Diabo encontrou Deus...

    760  Palavras | 4  Páginas

  • A igreja do diabo

    A Igreja do Diabo, de Machado de Assis Fonte: ASSIS, Machado de. Volume de contos. Rio de Janeiro : Garnier, 1884. Texto proveniente de: A Biblioteca Virtual do Estudante Brasileiro A Escola do Futuro da Universidade de São Paulo Permitido o uso apenas para fins educacionais. Texto-base digitalizado por: Edição eletrônica produzida pela Costa Flosi Ltda. Revisão: Sandra Flosi/Edição: Edson Costa Flosi e Nancy Costa Este material pode ser redistribuído livremente, desde que não seja alterado, e que...

    2805  Palavras | 12  Páginas

  • A igreja do Diabo

    Destaque do Essencial A Igreja do Diabo, de Machado de Assis O Diabo, em certo dia, teve a idéia de fundar uma igreja.Embora os seus lucros fossem contínuos e grandes, sentia-se humilhado com o papel avulso que exercia desde séculos, sem organização, sem regras, sem cânones, sem ritual, sem nada. Vivia, por assim dizer, dos remanescentes divinos, dos descuidos e obséquios humanos. Nada fixo, nada regular. Por que não teria ele a sua igreja? Uma igreja do Diabo era o meio eficaz de combater...

    927  Palavras | 4  Páginas

  • A IGREJA DO DIABO

     A IGREJA DO DIABO - Machado de Assis Nome: Larissa Janine Dias n°27 2°B 1. RESUMO O Diabo teve a ideia de fundar uma igreja a fim de combater as outras religiões, e destruí-las de uma vez, pois vivia há muito tempo sem organização e sem leis. Queria ser o mais importante de todos. Dizia que “há muitas formas de se afirmar algo mas apenas uma para negar tudo”. Convicto desta ideia, foi até Deus explicar-lhe porque queria fundar sua igreja. Sua vantagem seria de ser única nesse tipo...

    920  Palavras | 4  Páginas

  • Várias Histórias -Machado de Assis

    Várias histórias - Machado de Assis Publicado em 1896, Várias Histórias é um exemplo perfeito da maestria com a qual Machado de Assis desenvolveu o conto, produzindo tesouros que estão entre os mais preciosos da Literatura Brasileira. Antes de mergulhar em suas narrativas, portanto, necessário se faz entender um pouco da técnica do autor em tal forma artística. Machado de Assis notabilizou-se por dominar a análise psicológica, dissecando a alma humana em busca de sua essência, que muitas vezes...

    5397  Palavras | 22  Páginas

  • Machado de assis - memórias póstumas de brás cubas e dom casmurro

    analisaremos dois grandes clássicos da literatura brasileira do período do Realismo, Memórias Póstumas de Brás Cubas e Dom Casmurro, de Machado de Assis. Falaremos sobre as vertentes do movimento literário a qual pertenceram, e o qual foi o legado machadiano deixado por estas obras para a sociedade contemporânea. 1.2 Justificativa A análise dos livros de Machado de Assis foi solicitada, pois são obras que recorrentemente aparecem em vestibulares e têm grande valor histórico e cultural para a sociedade...

    7980  Palavras | 32  Páginas

  • Adaptação a igreja do diabo

    A Igreja do Diabo (Adaptação do conto de Machado de Assis) Certo dia, percebendo que os tempos na humanidade eram outros, os homens tornavam-se cada dia mais céticos, suas histórias perdiam força, seu nome era motivo de chacota, competia-lhe zilhões de apelidos, carregava culpas que não lhe diziam respeito, por toda a história tivera um papel coadjuvante, sofria de demasiada desorganização e as seitas que levavam sua graça nada tinham a ver consigo, o Diabo recebeu uma revelação de seu espírito:...

    814  Palavras | 4  Páginas

  • O PERFIL DA MULHER ADÚLTERA EM MACHADO DE ASSIS E EM EÇA DE QUEIRÓS

    O PERFIL DA MULHER ADÚLTERA EM MACHADO DE ASSIS E EM EÇA DE QUEIRÓS Janaína Grégio Leal Patrícia Helena Rodrigues Tomás Souto Rita de Cássia Pinca Badari Resumo Este artigo traz uma comparação entre as personagens femininas, protagonistas de duas obras literárias realistas: “Dom Casmurro”, do brasileiro Machado de Assis, e “O primo Basílio”, do autor português Eça de Queirós. A partir da abordagem do adultério nas obras citadas, estabeleceremos uma relação entre o perfil dessas personagens...

    9150  Palavras | 37  Páginas

  • Análise do conto - um conto de escola - machado de assis

    UNIVERSIDADE FEDERAL DO TRIÂNGULO MINEIRO – UFTM CURSO DE LETRAS UMA PRATINHA CORRUPTÍVEL Análise Literária para a disciplina de Teoria da Literatura. ministrada pelo Prof. Dr. Ozíris Borges Filho Bruno Freitas Ferreira, 201210104 César Augusto De Almeida, 201210159 Isabela Gomide, 201210112 Jéssica Oliveira, 2012101 Pablo Rezende, 201210671 Uberaba-MG...

    7057  Palavras | 29  Páginas

  • A influencia do pentecostalismo clássico no surgimento da igreja presbiteriana renovada do brasil

    [pic] Sebastião Alves Ferreira Junior A influência do pentecostalismo clássico, no surgimento da igreja presbiteriana renovada do brasil. Londrina 2010 sebastião alves ferreira junior A INFLUÊNCIA DO PENTECOSTALISMO CLÁSSICO, NO SURGIMENTO DA IGREJA PRESBITERIANA RENOVADA DO BRASIL. TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO APRESENTADO AO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO (DMIN-DOCTOR EM MINISTRY) DA FACULDADE...

    15585  Palavras | 63  Páginas

  • shakespeare e machado de assis

    República Norte - Americana haverá Shakespeare, quando não se falar inglês, falar-se-á Shakespeare.” (Machado de Assis) RESUMO Este estudo compara e analisa a obra Dom Casmurro de Machado de Assis com Otelo de William Shakespeare, mostrando a influência do dramaturgo inglês na obra machadiana, uma vez que encontramos diversas ressonâncias de sua obra na literatura de Machado de Assis, e mostrando o ciúme como tema central das duas obras. Não obstante, discorreremos sobre a vida...

    22514  Palavras | 91  Páginas

  • Resumo Várias Histórias - Machado de Assis

    traição da esposa e o esperava de arma em punho. Entre santos O conto Entre Santos, de Machado de Assis, trata-se de uma narrativa dentro de outra narrativa, que em determinado momento dá caminho para mais outra. Um discreto narrador em terceira pessoa abre, já no primeiro parágrafo, espaço para um narrador em primeira pessoa, testemunha de um acontecimento surpreendente. Enquanto era capelão na igreja de São Francisco de Paula, pôde surpreender, numa noite, o diálogo entre santos que durante...

    4465  Palavras | 18  Páginas

  • Analise da obra Til

     Sumário 1. Análise; 1.1. Contexto histórico e socioeconômico........................................... p.3 1.2. Bibliografia do autor..................................................................... p. 4 1.3. Conteúdo da obra........................................................................ p. 5 1.4. Personagens............................................................................... p. 6 1.5. Ambiente físico e social predominante da obra......................... p...

    4253  Palavras | 18  Páginas

  • Análise do conto de escola de machado de assis

    Várias Histórias – Machado de Assis São Paulo, 2008 2 Alexandre Rodrigues Nunes Análise do Conto de Escola Trabalho apresentado à disciplina Literatura Brasileira do Realismo ao Modernismo do curso de Letras do 4º Semestre matutino, da Universidade São Marcos, sob a orientação do professor Ricardo Iannace. São Paulo, 2008 3 "A alma humana é tão sutil e complicada que traz confusão à vista nas suas operações exteriores" Machado de Assis 4 Índice Análise do Conto de Escola...

    1922  Palavras | 8  Páginas

  • igreja do diabo

    1 – Glossário. 2- Em relação às figuras de linguagem, a primeira que vemos é a ironia logo no titulo do conto “A Igreja do Diabo”, pois quando ouvimos a palavra igreja o que vem a nossa cabeça é algo divino como; Deus e anjos. Mas no conto a igreja é do Diabo. Temos também a metáfora, explicita nesse trecho “as capas de algodão têm agora franjas de seda, como as de veludo tiveram franjas de algodão”, metáfora que compara o ser humano às capas de algodão e de veludo. Encontramos muitas intertextualidades...

    981  Palavras | 4  Páginas

  • Análise do Painel do interior da Igreja de São Francisco de Assis (Pampulha).

    Análise do Painel do interior da Igreja de São Francisco de Assis (Pampulha). Erguida em 1943, a igreja de São Francisco de Assis, localizada na Rua Otacílio de Lima 3000, bairro da Pampulha, Belo Horizonte, Minas Gerais, é considerada um marco na história da arquitetura brasileira e o primeiro trabalho de expressão do jovem arquiteto Oscar Niemeyer, que veio a se tornar mundialmente famoso com as obras de construção de Brasília. Marcado por curvas que fazem uma alusão às montanhas de Minas...

    1436  Palavras | 6  Páginas

  • Analise Textual

    do calor e do frio, dos polos e de Robespierre. Contava muita vez uma viagem que fizera à Europa, e confessava que a não sermos nós, já teria voltado para lá; tinha amigos em Lisboa, mas a nossa família, dizia ele, abaixo de Deus, era tudo. Machado de Assis, Dom Casmurro. 03. No texto, o narrador diz que José Dias “sabia opinar obedecendo”. Considerada no contexto da obra, essa característica da personagem é motivada, principalmente, pelo fato de José Dias ser a) um homem culto, porém autodidata...

    1783  Palavras | 8  Páginas

  • Análise, o espelho de machado de assis

    Análise - "O Espelho" Machado de Assis Análise do conto “O espelho” de Machado de Assis Aquele que se vê no espelho é muito mais rico do que a imagem que ele vê. Essa imagem é a maneira como os outros o veem. O conto tem como espaço físico Santa Tereza, um bairro bucólico de classe média no Rio de Janeiro onde, à época, residiam muitos funcionários públicos. Se passa no final do século XIX. O texto começa com presença de ironia, que aparece no trecho que diz que os cavalheiros resolviam...

    986  Palavras | 4  Páginas

  • ANÁLISE SOBRE O “CONTO DE ESCOLA” DE MACHADO DE ASSIS ACERCA DA EDUCAÇÃO

    ANÁLISE SOBRE O “CONTO DE ESCOLA” DE MACHADO DE ASSIS ACERCA DA EDUCAÇÃO Mayra Othero Nunes Jardim Mugnaini¹ RESUMO Este artigo tem como objetivo a análise do “Conto de Escola” do escritor brasileiro Machado de Assis, utilizando como base alguns conceitos, destacando-os acerca da educação. Primeiramente, considera-se o contexto histórico-social-educacional em que o Brasil, no século XIX, encontra-se. Utilizando assim, após, os conceitos de: liberdade, etnocentrismo, gênero, ideologia, disciplina...

    3391  Palavras | 14  Páginas

  • Análise da obra Memórias Póstumas de Brás Cubas

    diversas pausas para tecer análises psicológicas das personagens e comentários diversos, as chamadas digressões. No capítulo "O senão do livro" Brás Cubas comenta sobre o estilo da narrativa: Tu tens pressa de envelhecer, e o livro anda devagar; tu amas a narração direta e nutrida, o estilo regular e fluente, e este livro e o meu estilo são como os ébrios, guinam à direita e à esquerda, andam e param, resmungam, urram, gargalham, ameaçam o céu, escorregam e caem...(ASSIS; Machado,1998, p.119) Outra...

    2907  Palavras | 12  Páginas

  • Projeto sobre as interpretações dos aspectos materialistas do naturalismo na obra memórias póstumas de brás cubas de machado do assis

    1- Pergunta – Problema Sabendo que “Memórias Póstumas de Brás Cubas” de Machado de Assis foi escrita em 1881 e que marcou o início do Realismo Naturalismo no Brasil, de que forma podemos interpretar os aspectos materialistas do naturalismo presentes na mesma? 2- Justificativa Sabe-se que o naturalismo foi uma tendência literária sucessora do Romantismo e que trouxe inovações nas produções, como uma nova ótica sobre a sociedade, sobre o homem expondo seus defeitos como nota-se em Memórias...

    1559  Palavras | 7  Páginas

  • Realismo - Machado de Assis

     ESTUDO DO REALISMO E CONTOS A CARTOMANTE, O ALIENISTA, MISSA DO GALO, O CASO DA VARA, DE MACHADO DE ASSIS São Paulo 2013 ESTUDO DO REALISMO E CONTOS A CARTOMANTE, O ALIENISTA, MISSA DO GALO, O CASO DA VARA, DE MACHADO DE ASSIS Trabalho acadêmico apresentado à Professora Maria do Carmo Lelis, da disciplina Língua Portuguesa, do curso de Ensino médio matutino (2º ano). ...

    2906  Palavras | 12  Páginas

  • Análise do livro memórias póstumas de bras cubas

    MEMÓRIAS PÓSTUMAS DE BRÁS CUBAS – MACHADO DE ASSIS ANÁLISE * Características de Machado de Assis 1. Visão objetiva e pessimista da vida, do mundo e das pessoas. 2. Análise psicológica profunda das contradições humanas na criação de personagens imprevisíveis, jogando com insinuações em que se misturam a ingenuidade e a malícia, a sinceridade e a hipocrisia. 3. Crítica irônica das situações humanas, das relações entre as pessoas e dos padrões de comportamento. Casamento, família, religião...

    2495  Palavras | 10  Páginas

  • Machado de assis

    Último Capítulo, de Machado de Assis Fonte: ASSIS, Machado de. Volume de contos. Rio de Janeiro : Garnier, 1884. Texto proveniente de: A Biblioteca Virtual do Estudante Brasileiro A Escola do Futuro da Universidade de São Paulo Permitido o uso apenas para fins educacionais. Texto-base digitalizado por: Edição eletrônica produzida pela Costa Flosi Ltda. Revisão: Sandra Flosi/Edição: Edson Costa Flosi e Nancy Costa Este material pode ser redistribuído livremente, desde que não seja alterado, e que...

    3203  Palavras | 13  Páginas

  • Análise de "O Enfermeiro" de Machado de Assis

    ilustríssimo autor brasileiro, Machado de Assis. Em “O Enfermeiro” veremos um diálogo entre o protagonista com sua própria consciência. Uma imerção na natureza e fragilidade humana. Tais características não são novidades trazidas por essa obra. O autor já vinha utilizando essas técnicas em outras obras. Um narrador personagem que, de certo modo, interfere na sua propria narrativa, um tom pessimista e irônico. São algumas das características trazidas ao romance por Machado de Assis que podemos identificar...

    2210  Palavras | 9  Páginas

  • a intertextualidade nas obras de machado de assis

    CUBAS Trabalho apresentado para obtenção de nota parcial à Disciplina de Literatura Brasileira e Análise do Discurso, Curso de Letras – Faculdades Integradas Santa Cruz – INOVE. CURITIBA 2013 A INTERTEXTUALIDADE APLICADA NA OBRA MACHADIANA: DIÁLOGO COM MEMÓRIAS PÓSTUMAS DE BRÁS CUBAS Introdução Este trabalho tem o objetivo de analisar a narrativa de Machado de Assis, intitulada Memórias Póstumas de Brás Cubas. Partindo de pressupostos teóricos aprendidos em sala...

    2505  Palavras | 11  Páginas

  • O Diplomatico Machado de Assis

    Contos, de Machado de Assis - O Diplomático Texto proveniente de: A Biblioteca Virtual do Estudante Brasileiro <http://www.bibvirt.futuro.usp.br> A Escola do Futuro da Universidade de São Paulo Permitido o uso apenas para fins educacionais. Texto-base digitalizado por: Virtual Bookstore <http://www.elogica.com.br/virtualstore/> - a livraria virtual da Internet Brasileira. Texto scanneado e passado por processo de reconhecimento óptico de caracteres (OCR) por Renato Lima <rlima@elogica.com.br>, graças...

    3570  Palavras | 15  Páginas

  • Letras

     “A IGREJA DO DIABO”: Ironia dos personagens machadianos GÉSSICA ALINE SOARES RESUMO O presente trabalho tem por objetivo analisar o conto “A Igreja do Diabo” de Machado de Assis, do livro Histórias sem Data (1884). A proposta se com se consiste em demonstrar a ironia típica em Machado imposta no conto, fazendo assim um contraste entre o que os personagens são e o que eles demonstram ser. O conto identifica o dia em que o Diabo resolve fundar sua própria igreja, ideia que funciona...

    4120  Palavras | 17  Páginas

  • Machado de assis

    MachadBiografia Machado de Assis Cólegio Germinare Israel Cavalcanti Casari Rodrigues nº 17 6 ano B ABREU, Modesto de. Machado de Assis. Rio de Janeiro: Norte, 1939. 86 p. Contém: um Intróito. Três partes: o homem; O escritor; Inéditos e omitidos; 9 capítulos na 1ª parte: 1. O filho do pintor - de - liso 2. O enteado de Maria Inês 3. O menino de escola 4. O caixeiro de papelaria 5. O sacristão 6. O aprendiz de tipógrafo 7. O revisor de provas 8. O jornalista 9. O funcionário público; 2ª...

    6324  Palavras | 26  Páginas

  • Resumo do livro machado de assisa helena

    Análise Histórico-Social do século XIX através da obra Helena de Machado de Assis Análise Histórico Social do século XIX através da obra Helena de Machado de Assis Paula Daltro Eu jamais iria para a fogueira por uma opinião minha, afinal, não tenho certeza alguma. Porém, eu iria pelo direito de ter e mudar de opinião, quantas vezes eu quisesse. Friedrich Nietzsche           SUMÁRIO   APRESENTAÇÃO Capitulo I – História e Literatura Capitulo II – Brasil: século XIX – sociedade, política...

    8676  Palavras | 35  Páginas

  • análise quincas borba

    Resumo de Quincas Borba – Machado de Assis  O AUTOR Dados do autor e da obra: Joaquim Maria Machado de Assis nasceu no Rio de Janeiro em 1839, aí morrendo em 1908. De família pobre, não fez cursos regulares, passando a traba­lhar muito cedo como revisar e tipógrafo. Em 1855, publicava na Marmota Fluminense a poesia “Ela” iniciando sua carreira como escritor e jornalista. Em 1658, começou a escrever regularmente para o Correio Mercantil, indo, depois, para o Diário do Rio de Janeiro....

    1311  Palavras | 6  Páginas

  • Análise conto duas juízas

    FAGULDADE ASSIS GURGAZ - FAG ALINE WOICEKOSKI CHRISLEY FURQUIM KELLY BREZINSKI PAULA FAVARETO ANÁLISE DO CONTO – DUAS JUÍZAS Trabalho apresentado como requisito parcial de nota da disciplina de Teoria da Literatura do curso de Letras da Faculdade Assis Gurgacz. Professor Orientador: Patricia David CASCAVEL 2012 ANÁLISE DO CONTO DUAS JUÍZAS 1 – AÇÃO Encaixe 2 – PERSONAGENS: Principal, secundário e figurantes Principais: D.Matilde e D.Romualda Secundário: Irmãs; Apóstolo; ...

    622  Palavras | 3  Páginas

  • Direito e Literatura: REFLEXÕES TEÓRICAS ACERCA DA OBRA ‘’O ALIENISTA’’, DE MACHADO DE ASSIS

    REFLEXÕES TEÓRICAS ACERCA DA OBRA ‘’O ALIENISTA’’, DE MACHADO DE ASSIS[1] INTRODUÇÃO A literatura, em sua relação com o Direito, segundo os ensinamentos de Barthes, assume uma função de subversão crítica, sendo um modo privilegiado de reflexão filosófica que possibilita tratar de problemas mais primários e complexos do Direito (TALAVERA, Pedro, 2006). Nesse contexto, encaixa-se a obra ‘’O Alienista’’ de Machado de Assis, a qual com sua sutileza, ironia e realismo aborda tanto...

    1737  Palavras | 7  Páginas

  • Análise do capítulo XXI de Memórias Póstumas de Brásc Cubas: O Almocreve

    Do gênero romance e do tipo narrativo, O Almocreve é um capítulo do clássico de Machado de Assis: Memórias Póstumas de Brás Cubas. É narrado pelo personagem que já morreu, cujo ponto de vista é de um defunto-autor. De cunho realista, Memórias faz uma crítica à burguesia hipócrita da época, mas sem aquela crítica agressiva do Realismo. Romance é o nome que se dá ao gênero, pois se tornou conhecido a partir do Romantismo, apesar de ter como raiz o Realismo. O romance possui um tipo de narrativa mais...

    1674  Palavras | 7  Páginas

  • An Lise Da Cr Nica De Machado De Assis

     Análise da crônica “Um caso de burro” de Machado de Assis A crônica, assim como grande parte da obra de Machado de Assis, trata-se de uma crítica à sociedade da época, usando principalmente a ironia, que é um de seus maiores trunfos. Nesta, o escritor compara um burro a um ser humano, provavelmente um negro, denunciando os maus tratos sofridos por eles naqueles tempos. Logo no primeiro parágrafo, o autor já menospreza o “animal”, afirmando que as pessoas não darão importância para tal situação...

    987  Palavras | 4  Páginas

  • ASPECTOS DA CULTURA REPUBLICANA EM ESAÚ E JACÓ, DE MACHADO DE ASSIS José Wellington Dias Soares

     ASPECTOS DA CULTURA REPUBLICANA EM ESAÚ E JACÓ, DE MACHADO DE ASSIS José Wellington Dias Soares Professor do curso de Letras da FECLESC/UECE e doutorando em História/UFMG O nosso objetivo é compreender de que modo Machado de Assis (1837-1908) representa o republicanismo no romance Esaú e Jacó (1904). Dessa forma, nossa ênfase será na Literatura Brasileira, através de sua articulação com questões políticas, históricas e culturais. Assim, nos enveredaremos pela História Política, defendida, entre...

    6264  Palavras | 26  Páginas

  • a cartomante machado de assis

    Machado de Assis foi a grande influência literária para os maiores escritores. Até mesmo Monteiro Lobato rendia-se aos encantos do autor, afirmando que “os outros não alcançavam nem a cintura” do escritor. Dono de obras máximas da literatura, Machado de Assis teve seu conto “A Cartomante” publicado em 1884, mais tarde sendo incluído no livro “Várias Histórias” e em “Contos: Uma Antologia”. Ganhou adaptações para o cinema nos anos 1974 e 2004. A narrativa da obra é pautada sobre um triângulo amoroso:...

    2843  Palavras | 12  Páginas

  • biografia machado de assis

    Introdução Falaremos da obra de Machado de Assis “a desejada da gente” sobre que ele quis dizer com a obra, como por exemplo, que ele quis mostrar a cobiça e o amor platônico. Também falaremos de suas principais obras como Novas relíquias, 1932.Há um resumo da obra para entender melhor Conto: A desejada da gente — Ah! conselheiro, aí começa a falar em verso. — Todos os homens devem ter uma lira no coração, — ou não sejam homens. Que a lira ressoe a toda hora, nem por qualquer motivo, não o...

    5559  Palavras | 23  Páginas

  • Formação do Povo carioca em Machado de Assis

    ANAIS ELETRÔNICOS ENILL Encontro Interdisciplinar de Língua e Literatura | 10 a 12 de novembro de 2011 Itabaiana/SE: Departamento de Letras, Vol.02, ISSN: 2237-9908 FORMAÇÃO CULTURAL DA SOCIEDADE CARIOCA EM CONTOS DE MACHADO DE ASSIS Wilson Sousa Oliveira1 1. INTRODUÇÃO Em princípios do século XIX, a cidade do Rio de Janeiro estava passando por um forte processo de construção. Nesse sentido, tinha-se uma cidade em formação, um começo, um embrião daquela que viria a se tornar a capital...

    4553  Palavras | 19  Páginas

tracking img